Arquivo da tag: Jô

Jô assina com Corinthians por três temporadas e é segundo reforço para 2017

joO centroavante Jô, 29 anos, assinou contrato válido por três temporadas com o Corinthians nesta segunda-feira. Aprovado em exames médicos na semana passada, ele retornou a São Paulo nesta tarde para formalizar o acordo que assegura a segunda aquisição para o ano que vem.

Nesta segunda-feira, Jô já se integrou aos treinamentos no CT Joaquim Grava e trabalhou internamente, além de formalizar o acordo para 2017. Ele será apresentado ainda nesta semana e se junta ao elenco corintiano.

Apesar do acerto no fim de outubro, porém, Jô só estará apto para vestir novamente a camisa do clube apenas na próxima temporada.

Formado no Corinthians, Jô tem duas marcas expressivas com a camisa do clube em que atuou até 2005. Ele é o mais jovem a ter atuado como jogador corintiano, além de também ser o mais jovem a marcar um gol, ambos com 16 anos de idade.

De volta após mais de uma década, Jô defendeu recentemente o Jiangsu Suning-CHN, do qual se desligou no começo do semestre. Desde então, ele mantinha a forma em Belo Horizonte, na Cidade do Galo. Como estava sem clube, o centroavante assinou diretamente com o Corinthians mediante o pagamento de luvas e salários.

Antes dele, o Corinthians já havia assegurado outra contratação. O atacante Luidy Viegas, do CRB-AL e destaque da atual Série B, está definido pelo clube para a temporada que vem. O jogador tem 20 anos e atua pelos lados do campo.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Jô: ‘agressões fascistas lembram época da ditadura’

joO apresentador Jô Soares começou seu programa ontem comentando a pichação feita em frente ao seu prédio “Jô Soares Morra”. A frase foi escrita depois de sua entrevista à presidente Dilma Rousseff, quando virou alvo de críticas.

“Aquilo só fez assustar as crianças do meu bairro, deu medo”, disse Jô. O apresentador voltou a brincar sobre a ameaça: “ainda bem que não marcaram a data”.

Ele desmentiu a notícia de que teria reforçado sua segurança depois do ocorrido. “Não posso reforçar uma coisa que não tenho. Eu não ando com segurança”, disse.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Antes de iniciar o quadro “As meninas do Jô”, que debate política, ele também agradeceu a “todas as manifestações de solidariedade” que recebeu, incluindo o escritor e jornalista Fernando Morais, segundo ele, “vítima desse ódio fascista que repercute pelas redes sociais”.

“Isso me lembra um pouco dos tempos da ditadura”, comentou, lembrando da mensagem que escreveram sobre o jornalista no Facebook. “Por que alguém não mata esse cara?”, postou um usuário.

 

brasil247

Atacado nas redes, Jô brinca: sou petista de raiz

joO apresentador da Globo Jô Soares reagiu com bom humor às críticas à sua postura durante entrevista à presidente Dilma Rousseff exibida na noite de sexta-feira 12. Jô virou alvo por ter sido gentil com Dilma e ter dado espaço para que a presidente falasse à vontade, sem interrompê-la, bastante diferente de outras entrevistas na emissora, especialmente no Jornal Nacional, durante a campanha presidencial.

“Sou petista de raiz”, brincou Jô, ao comentar a entrevista com o jornalista Maurício Stycer, do portal UOL. “Antes, se eu entrevistava alguém do PSDB, era chamado de petista. E se entrevistava alguém do PT era chamado de tucano. É sempre assim”, acrescentou o apresentador.

Para ele, esta foi “a mais importante” entrevista de sua carreira e um “momento histórico” em seus 54 anos de profissão. “Pelo momento em que a gente está vivendo”, explica. “É um momento difícil para a presidente e achei corajoso ela me receber. Me deixou emocionado”, revelou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Logo na manhã de sábado 13, horas depois da conversa com Dilma, que foi gravada no Palácio do Alvorada, em Brasília, começaram a surgir, nas redes sociais, críticas como a de que ele recebe dinheiro do PT – por meio de captação da Lei Rouanet para espetáculos – é “petralha”, “fim de carreira” e “sem caráter”.

“Já tinha escrito aqui sobre a decadência de Jô Soares, ao transformar-se num defensor mentiroso de Dilma, mas o homem realmente chegou ao fundo do poço”, escreveu Rodrigo Constantino, em seu blog na Veja. O texto foi compartilhado pelo músico Roger, da banda Ultraje a Rigor.

Reinaldo Azevedo pegou mais leve: “Logo no início do programa, Jô classifica de ‘absurda’ a que chamou de ‘onda fora Dilma’ e afirma que ‘na democracia, quando a pessoa é eleita, tem de se respeitar o voto’ (…). Quando se faz um debate pautado pela lei, Jô Soares, não há ‘absurdo’ nenhum!”, defendeu o colunista.

 

 

brasil247