Arquivo da tag: irmão

Homem é morto a facadas pelo irmão após discussão por uma xícara de café, diz polícia, na PB

Um homem foi morto a facadas na manhã desta sexta-feira (18), em Campina Grande. De acordo com o comandante do 10º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Francimar Vieira, o suspeito do crime é o irmão da vítima, que teria esfaqueado o irmão após uma discussão entre eles por causa de uma xícara de café. O suspeito, que também ficou ferido, foi socorrido e levado para o Hospital de Emergência e Trauma da cidade.

O caso aconteceu por volta das 9h, no bairro Monte Castelo. Conforme o comandante da PM, a vítima, que é vendedor ambulante, teria chegado na casa do irmão para pegar uma garrafas que iria vender na cidade. Ao entrar no local, a vítima teria entrado em uma discussão com o irmão por causa de uma xícara de café.

“Tudo hoje é cercado de intolerância. Infelizmente, o irmão matou o outro por causa de uma besteira, uma xícara de café. Eles entraram em luta corporal, a vítima foi atingida com três facadas na região do pescoço e morreu ainda no local. O suspeito do crime foi levado para o hospital, mas já recebeu alta e está sendo levado para a Central de Polícia Civil”, informou Francimar Vieira.

O corpo da vítima foi encaminhado ao Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande. Conforme a polícia, o suspeito, identificado como Davi, já tem passagem pela polícia. Até as 11h desta sexta-feira, o homem já havia recebido alta médica e havia sido conduzido à Central de Polícia para esclarecimentos do caso.

G1

 

Menino baleado na cabeça por irmão sai da UTI e vai para enfermaria de hospital, na PB

O menino de 12 anos baleado pelo irmão de 14 anos, em Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba, saiu da Unidade de Tratamento Intensivo Infantil do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, onde estava internado, para a enfermaria da instituição, nesta quinta-feira (26).

De acordo com a assessoria de imprensa da unidade, o garoto está consciente e tem um estado de saúde considerado estável. Ele já havia passado por neurocirurgia e está internado desde o dia 19 deste mês, quando sofreu fratura e afundamento do crânio, após ser baleado. Na terça-feira (24), o hospital informou que o quadro clínico do paciente seguia evoluindo de forma satisfatória.

O menino foi internado após ser atingido por um tiro disparado acidentalmente pelo irmão dele, um adolescente de 14 anos. Segundo a polícia, os irmãos estavam brincando com a arma do pai quando um disparo acertou a cabeça da criança.

Raio-x do crânio da vítima com fragmentos de bala na testa — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Raio-x do crânio da vítima com fragmentos de bala na testa — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Pai dos meninos tinha arma irregular há 25 anos

O pai dos meninos tinha a arma irregular há 25 anos e deixava o equipamento no guarda-roupa, conforme relatou o delegado Seccional Sylvio Rabello, que acompanha o caso. Segundo o delegado, o homem vai responder por posse ilegal de arma de fogo, e o adolescente de 14 anos, que atirou no irmão mais novo, vai responder por ato infracional análogo ao crime de lesão corporal culposa, quando não há intenção.

Conforme o delegado, o adolescente de 14 anos provavelmente já sabia onde a arma do pai estava guardada. “Por ter ido apanhar aquela arma, ele já sabia o local certo onde estava a arma e o pior: a arma estava municiada, que foi justamente essa munição que veio a atingir o irmão dele de 12 anos de idade”, disse o delegado em outra ocasião.

Adolescente atirou acidentalmente na cabeça do irmão

O adolescente de 14 anos atirou acidentalmente na cabeça do irmão com a arma do pai, na noite da última quinta-feira (19). De acordo com a Polícia Civil, os irmãos estavam brincando com o revólver do pai quando a arma disparou acidentalmente no mais novo. Ele foi atingido na nuca, teve o crânio fraturado e fragmentos de bala saíram pela testa.

G1

 

Vereador é morto entre suspeitos de assalto em PE ao tentar resgatar irmão

O confronto entre as polícias de Pernambuco e da Paraíba com os suspeitos de um assalto realizado nesta segunda-feira (1º), no município de Santa Cruz do Capibaribe-PE, resultou na morte de oito pessoas, seis homens e duas mulheres. Entre os mortos estaria um vereador do município de Betânia, no Sertão de Pernambuco.

O confronto aconteceu nas cidades de Barra de São Miguel e Riacho de Santo Antônio, no Cariri da Paraíba. Após a ação criminosa em Pernambuco, o bando  fugiu em direção à Paraíba, onde foram localizados nesta terça-feira (2).

De acordo com a Polícia Civil de Pernambuco, o vereador Andson Berigue de Lima (PP), de 29 anos, mais conhecido como Nanaca, também foi morto. Ele teria ido resgatar o irmão, apontado como líder do bando, que conta ainda com a participação de um primo deles.

A Polícia Militar de Pernambuco afirma que os quatro suspeitos do assalto estavam escondidos no Sítio Boi Brabo, no limite entre os municípios de Riacho de Santo Antônio e Barra de São Miguel, na Paraíba. Eles foram localizados graças ao Serviço de Inteligência, que teve conhecimento de que eles seriam resgatados por outras quatro pessoas.

Por volta das 3h30 da manhã, os quatro envolvidos no assalto receberam o apoio do vereador e outras três pessoas em dois carros. Antes que fossem resgatados, teve início o confronto com a polícia, que os classificou como fortemente armados e perigosos.

O CRIME

O grupo teria tentado assaltar uma agência correspondente da Caixa Econômica Federal quando foi surpreendida por uma viatura da Polícia Militar. Houve troca de tiros, um policial morreu e outro ficou ferido.

 

PB Agora

 

 

Homem é esfaqueado pelo irmão em briga por terreno no Litoral Norte

Uma briga entre irmãos por um terreno resultou com um deles esfaqueado no município Jacaraú, no Litoral Norte paraibano. A vítima foi levada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.

De acordo com a polícia, o pai de ambos deixou o terreno como herança. No entanto, de acordo com familiares, o agressor já havia recebido a parte que lhe cabia por direito, mas teria ficado insatisfeito e passou a exigir mais dinheiro.

Na discussão, ao tentar defender a mãe, a vítima foi atingida por uma facada no pescoço. O homem de 29 anos foi socorrido para o Trauma de João Pessoa. Ele passou por procedimentos médicos e recebeu alta.

O agressor foi preso em flagrante e levado à delegacia.

 

PB Agora

 

 

Acusados do assassinato de irmão de vereadora de Solânea serão levados a júri popular

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba manteve a decisão de 1º Grau que mandou a júri popular José da Costa Maranhão (ex-prefeito de Borborema), Josenildo Guedes dos Santos e Lenilton Maia Farias pelo assassinato de Ranniery Sérgio da Silva, fato acontecido em 2013 na cidade de Solânea.

Os três foram pronunciados como incursos nas sanções previstas no artigo 121, §2º, incisos III e IV, última parte do Código Penal, em concurso de agentes, previsto no artigo 29 do CP, c/c artigo 1º inciso I, da Lei nº 8.072/90 (Lei de Crimes Hediondos).

A defesa dos acusados pleiteou a nulidade da decisão, alegando não haver indícios suficientes de autoria. O relator do Recurso Criminal em Sentido Estrito nº 0000160-70.2019.815.0000 foi o desembargador Arnóbio Alves Teodósio. Segundo ele, não se verificou na decisão de pronúncia nenhum vício que justifique o reconhecimento de nulidade processual.

“O douto magistrado de piso bem fundamentou sua decisão, justificando de forma clara e precisa os motivos que o levaram a pronunciar os denunciados pelo crime de homicídio perpetrado contra Ranniery Sérgio da Silva”, ressaltou.

O Ministério Público também ingressou com recurso a fim de cassar a decisão de 1º Grau que revogou a prisão preventiva dos acusados, mediante a aplicação de medidas cautelares. O pedido, no entanto, foi negado pelo relator. “Como bem fundamentado pelo magistrado primevo, a prisão dos acusados não mais se justifica, uma vez que estas tinham sido decretadas para a preservação da ordem pública e da conveniência da instrução criminal”, afirmou o desembargador Arnóbio.

O caso – Consta no caderno processual que no dia 20 de maio de 2013, por volta das 7h, no Centro de Solânea, a vítima Ranniery Sérgio da Silva foi brutalmente assassinada, com mais de vinte tiros de pistolas. Há também nos autos a informação de que em 2012 a vítima teria emprestado a quantia de R$ 19 mil ao denunciado Josenildo Guedes Junior.

O dinheiro tinha como destinatário o acusado José da Costa Maranhão, que usou a verba para a campanha da esposa ao cargo de prefeita na cidade de Borborema. Como garantia do empréstimo, Josenildo emitiu um cheque, que depois a vítima descobriu não possuir fundos, passando a partir daí a cobrar de maneira incisiva a inadimplência dos acusados.

 

ClickPB 

 

 

Irmão de vereador de Picuí se envolve em grave acidente de moto

O irmão do vereador Ataíde Xavier (PSD), da cidade de Picuí, Ricardo Xavier se envolveu em um grave acidente de moto, na tarde desta sexta-feira (17). O jovem pilotava uma motocicleta XRE 300, que acabou batendo em uma caminhonete Veraneio. Ricardo acabou sofrendo duas fraturas expostas em um dos membros inferiores.

Ele foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Remígio, logo em seguida foi transferido em estado de saúde estável para o Hospital de Trauma de Campina Grande/PB, onde deverá ser submetido a exames e em seguida cirurgia.

O vereador Ataíde disse que o irmão deu entrada no Trauma consciente e já se encontrava na sala de cirurgia desde as 16h00.

Ambos são sobrinhos da ex-deputada estadual Gilma Germano ‒ esposa do deputado estadual Buba Germano.

 

PortalPicuíHoje

 

 

Jovem é preso após matar o próprio irmão com facada

Um jovem de 24 anos foi preso após matar o próprio irmão, de 22, com uma facada na barriga, em um sítio localizado na Zona Rural do município de Fagundes, no Agreste da Paraíba, a 120 km de João Pessoa, nesta terça-feira (30).

Moradores do sítio informaram que os irmãos tinham um longo histórico de desentendimentos e ambos sofriam com a dependência do álcool. O crime teria ocorrido na manhã desta terça, após uma noite de bebedeira. Um vizinho ouviu gritos e acionou a Polícia Militar, que chegou ao local do fato e encontrou o suspeito bebendo e fumando, ao lado do corpo da vítima.

O suspeito confessou o crime à polícia e foi preso em flagrante. Em seguida, foi conduzido à delegacia da cidade vizinha de Queimadas, de onde deverá ser direcionado a Campina Grande, onde seguirá detido e passará por audiência de custódia.

 

portalcorreio

 

 

Homem que matou esposa em motel na PB contatou irmão após o crime: ‘Matei Dayse’

O homem que matou a esposa na noite desta segunda-feira (15) em um motel na BR-104, entre a saída de Campina Grande e a cidade de Queimadas, no Agreste paraibano, mandou mensagens no WhatsApp para o irmão dele informando que matou a mulher e que iria se matar em seguida com um revólver.

A conversa foi divulgada à TV Paraíba pelo irmão de Aderlon Bezerra de Souza, de 42 anos, na manhã desta terça-feira (16). As capturas de tela mostram que às 21h02 o homem mandou “Ei, matei Dayse, estou me suicidando agora”. Em seguida ele liga duas vezes para o irmão e continua “Estou no parque motel, suíte 24, agora não tem mais jeito. ‘Xau mano’”. O irmão ainda tenta perguntar “com quem?” e Aderlon responde: “revólver”.

Para a polícia, Aderlon planejou a morte da esposa. Ainda segundo o irmão dele, no dia do crime o homem deu um abraço nele e na mãe, como estivesse se despedindo. O casal deixa duas filhas, uma de 8 anos e outra de 17.

A delegada de homicídios responsável pelo caso, Nercília Dantas, contou que os corpos de Aderlon e de Dayse Ariceia da Silva Alves, de 40 anos, foram encontrados vestidos, um ao lado do outro na cama da suíte 24 do motel.

Segundo a delegada, o homem teria utilizado um revólver calibre 38 para atirar na boca da mulher e, em seguida, deitou ao lado dela e atirou na própria boca. “A perícia cadavérica é que vai afirmar quantos tiros foram exatamente em cada corpo”, disse.

Casal estava separado

De acordo com a polícia, o casal estava separado há 9 dias. Mas, segundo a família, Dayse e Aderlon já não viviam na mesma casa há cerca de um ano, quando o homem decidiu ir morar na casa da mãe dele.

Também em depoimento à TV Paraíba nesta segunda, o irmão de Aderlon contou que o casal se conheceu quando Dayse tinha apenas 15 anos. “Eles foram casados há 21 anos, mas fazia um ano que estavam separados”.

“Desde que ela deixou ele, ele estava em depressão e não aceitava o fim do relacionamento, acompanhava tudo o que ela publicava nas redes sociais. Na sexta-feira (12), foi o aniversário dela e eu fiquei monitorando ele o dia todo, já imaginando que ele poderia fazer algo contra ela”, disse o irmão de Aderlon.

Aderlon e Dayse foram casados durante 21 anos — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Aderlon e Dayse foram casados durante 21 anos — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Mulher fez aniversário na sexta

Dayse Ariceia da Silva Alves completou 40 anos na sexta-feira (12). Amigos e familiares fizeram um aniversário surpresa para ela na manhã desta segunda (15), na Secretaria de Educação do município de Boa Vista, no Cariri paraibano.

A mulher era gerente administrativa da Secretaria de Educação de Boa Vista desde 2015. Segundo o prefeito da cidade, na prática, ela atuava como secretária de educação do município.

Já Aderlon era motorista da prefeitura. O prefeito informou que nesta terça-feira (16) será ponto facultativo para os servidores do município e que decretou luto por três dias.

Dayse completou 40 anos na sexta-feira (12) e ganhou festa supresa de amigos na manhã desta segunda (15), na PB — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Dayse completou 40 anos na sexta-feira (12) e ganhou festa supresa de amigos na manhã desta segunda (15), na PB — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Investigações da polícia

À princípio, a polícia acredita que Aderlon teria convidado a esposa para comemorar o aniversário dela no motel onde o crime aconteceu. Na manhã desta terça-feira (16), a delegada Nercília Dantas informou ao G1que, pelas circunstâncias do crime, o casal teria entrado no local em comum acordo.

“A gente não tem informações de como ele planejou tudo porque não conseguimos desbloquear o celular dele ainda. Eles foram juntos para o motel no carro dela. No local não havia nenhum sinal de que ela teria entrado forçada”, explicou a delegada.

Ainda conforme Nercília Dantas, na cena do crime tudo estava organizado. “A malinha do trabalho dela estava na cadeira, a bolsa na mesa, os celulares arrumados em outro ponto, então pela forma que o local estava, não tem indícios de que ela entrou lá forçada, entraram em conjunto, mas isso de fato só será comprovado após as investigações serem concluídas”, disse.

Funcionários do motel ouviram disparos

Ainda de acordo com a polícia, o casal deu entrada no motel às 17h30 desta segunda (15). Por volta das 20h, alguns funcionários do local escutaram um barulho como de um tiro. Cerca de uma hora depois, às 21h, quando Aderlon mandou mensagem para o irmão dele, os funcionário ouviram outro disparo.

Crime aconteceu dentro de suíte em motel entre as cidades de Campina Grande e Queimadas, na PB — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Crime aconteceu dentro de suíte em motel entre as cidades de Campina Grande e Queimadas, na PB — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Velório e sepultamento

De acordo com o IML, os corpos de Aderlon e Dayse foram liberados na manhã desta terça-feira (16). As famílias informaram que os velórios estão previstos para às 16h no Campo Santo da Paz, em Campina Grande. Já o sepultamento está previsto para esta quarta-feira (17), no mesmo horário.

O que diz o motel

A direção do Parque Motel Campina informou que, para preservar a privacidade dos clientes, solicita apenas documento de identificação na entrada do estabelecimento e não faz revistas nos hóspedes. Por isso, tragédias como essa fogem do controle da administração, segundo a nota.

“O Parque Motel tomou todas as medidas necessárias e salienta que está à disposição dos órgãos responsáveis para sanar quaisquer dúvidas”, diz a nota. “Lamentamos profundamente o ocorrido e nos solidarizamos com os familiares pelas suas perdas”.

G1

 

Homem é morto por engano com quase 20 tiros, na PB; alvo seria o irmão dele, diz polícia

Um homem de 21 anos foi morto com 19 tiros, na noite desta segunda-feira (8), dentro da casa onde morava, no Centro de Bayeux, Região Metropolitana de João Pessoa. De acordo com o delegado Isaías Olegário, o alvo dos suspeitos seria o irmão da vítima, um adolescente de 16 anos.

Segundo informações de testemunhas à polícia, duas pessoas passaram em uma moto na rua onde o crime aconteceu, observando o ambiente. Em seguida, sete homens retornaram a pé, todos armados. O adolescente se escondeu na casa da frente e os suspeitos, pensando que o jovem estaria em casa, acabaram entrando na residência da vítima e executando o homem com 19 tiros por engano.

“Ele [o adolescente] dizia para o pai, para os familiares, que ele era de uma facção criminosa e estava há oito dias em uma facção contrária. Os adeptos não gostaram e nessa circunstância eliminaram o irmão por engano”, explicou o delegado.

A vítima, Ademilson de Sousa, de 21 anos, era casado e deixou dois filhos. Ele trabalhava em uma lanchonete. O adolescente, que seria o alvo dos suspeitos, já foi apreendido três vezes pela polícia. Até às 7h40 nenhum dos sete suspeitos havia sido preso.

G1

 

Homem é morto a tiros e irmão fica ferido em Esperança, no Agreste da Paraíba

Um homem foi morto a tiros e o irmão dele ficou ferido na noite da segunda-feira (1º), em Esperança, no Agreste da Paraíba. De acordo com o delegado de homicídios, Henry Fábio, dois suspeitos em uma motocicleta atiraram diversas vezes contra as vítimas.

Segundo o delegado, o caso aconteceu por volta das 19h. A primeira vítima, identificada como Luciano Pereira da Silva, de 38 anos, foi baleada quando caminhava próximo ao antigo Clube Campestre da cidade. O homem não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O irmão de Luciano, José Marcos Pereira da Silva, de 41 anos, também foi baleado. Ele foi atingido pelos tiros no bairro José Lopes, minutos depois do irmão ser morto. Ele foi socorrido e encaminhado para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande.

Na manhã desta terça-feira (2), o hospital informou que a vítima ferida passou por cirurgia e seu estado de saúde é estável. Até as 12h, as informações da polícia eram de que nenhum suspeito do crime havia sido identificado. A Polícia Civil investiga o caso.

G1