Arquivo da tag: investiga

Polícia Federal investiga esquema de distribuição de cédulas falsas, no Sertão da Paraíba

Uma operação da Polícia Federal, deflagrada na manhã desta sexta-feira (9), cumpriu sete mandados de busca e apreensão para investigar um esquema de distribuição de cédulas falsas, no Sertão da Paraíba. Os mandados da Operação Aíva, expedidos pela Vara de Patos, foram cumpridos em Condado e Malta.

De acordo com as informações da Polícia Federal, no ano de 2018 foram identificados diversos casos de distribuição de cédulas falsas na região das cidades de Condado de Malta. Por meio de perícias e outras características das apreensões, a Polícia Federal reuniu os casos e iniciou a investigação.

A PF verificou um provável foco da atividade de distribuição de cédulas falsas na cidade de Condado, com um grupo de pessoas ligadas a atividades criminosas diversas, entre elas o tráfico de drogas.

Está sendo investigado o crime de delito de moeda falsa. O nome da operação “Aíva” significa “algo que não possui qualquer valor; insignificante”.

G1

 

MP investiga servidores ‘fantasmas’ em Prefeitura da PB

O Ministério Público da Paraíba instaurou um inquérito civil para apurar a existência de ‘servidores fantasmas’ na administração pública do município de São João do Cariri, localizado na Mesorregião da Borborema. A portaria foi divulgada na edição desta terça-feira (23) do Diário Oficial do órgão.

De acordo com o documento, é preciso ‘aferir prováveis servidores públicos fantasmas’. Segundo o órgão, embora conste o nome nos quadros de servidores, supostos integrantes da administração pública não necessariamente existem ou existiram.

O documento, assinado pelo promotor de Justiça José Bezerra Diniz, se tratava de um procedimento preparatório e foi convertido em inquérito civil “haja vista premente necessidade de se cumprirem diligências, como forma de melhor instrução”.

MaisPB

 

 

Polícia investiga mãe e padrasto de criança vítima de maus tratos, na PB

A Polícia Civil vai investigar a mãe, suspeita de praticar as agressões, contra uma criança de 7 anos na cidade de Boqueirão, no Agreste da Paraíba. Ela pode ser enquadrada por tentativa de homicídio qualificado mediante a tortura. O envolvimento do padrasto, que também morava com a mãe e a criança, também é investigado.

A criança de 7 anos deu entrada no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, em estado de desnutrição e com ferimentos. De acordo com a Polícia Civil, a criança estaria sofrendo maus-tratos praticados pela mãe, em Boqueirão, Cariri da Paraíba. O padrasto da criança também está sendo investigado.

Segundo o delegado Iasley Almeida, responsável pelo caso, o Conselho Tutelar informou ter recebido denúncias de que havia uma criança em estado de desnutrição e com ferimentos, devido a maus-tratos praticados pela própria mãe, como queimaduras com vela e acorrentada pelos pés.

O problema foi percebido por professores e pela diretora da escola onde a criança estuda, depois que o menino chegou muito magro e sem forças para se manter em pé. Ele foi levado para o hospital em seguida.

A criança está internada no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, e de acordo com o boletim médico publicado nesta quinta-feira (11), foi diagnosticado anemia, desnutrição proteico-calórica, sinais de hematomas e queimaduras diversas pelo corpo. O estado de saúde é estável e a criança.

 

PB Agora

 

 

Polícia investiga registros de possíveis ‘agulhadas’ no Centro de Campina Grande

A Polícia Civil investiga registros de possíveis “agulhadas” no Centro de Campina Grande. Pelo menos duas mulheres relataram à polícia terem sido vítimas das “agulhadas”.

Após serem atendidas no Hospital de Emergência e Trauma da cidade, as vítimas registraram Boletins de Ocorrência na Polícia Civil e, nos dois casos, contaram que, ao sentirem as agulhadas, perceberam uma mulher correndo do local.

Por enquanto a polícia está tratando o caso como lesão corporal leve com objeto perfurante.

De acordo com o primeiro boletim registrado na polícia, a vítima, uma estudante de 22 anos, passava próximo a uma agência bancária, no Centro da cidade, por volta das 15h30. Foi quando ela sentiu uma agulhada nas costas e, em seguida, percebeu uma mulher correndo.

Ao constatar que havia sido ferida nas costas, a estudante foi ao Trauma de Campina Grande.

O segundo Boletim de Ocorrência foi registrado na noite da quinta-feira. A vítima, uma mulher de 25 anos, contou à polícia que, também por volta das 15h30, passava na Praça da Bandeira, no Centro da cidade, quando sentiu uma agulhada no braço direito e percebeu um pequeno ferimento no local.

A Polícia investiga os casos, e vai ter acesso as imagens do circuito de TV para ver se localiza a responsável pelas “agulhadas”.

Os casos relacionados a “agulhadas” ganharam destaques no ano passado no Maior São João do Mundo. O São João 2018 de Campina Grande terminou com 61 pessoas atendidas no Hospital de Emergência e Trauma da cidade após relatarem terem sido vítimas de agressões com objetos perfurantes semelhantes a agulha.

A Polícia Civil e a Secretaria de Saúde do município afirmaram que não teriam como confirmar se as vítimas foram realmente feridas por agulhas. Um inquérito policial foi aberto para apurar o caso.

PB Agora

 

 

Homem é morto a tiros e polícia investiga participação do sogro, na PB

Um homem foi morto com cerca de vinte tiros, na noite deste domingo (30), no distrito de Lerolândia, em Santa Rita, na Grande João Pessoa. De acordo com a Polícia Civil, o crime aconteceu em frente ao local onde ele morava.

A vítima, conforme a Polícia Civil, não tinha envolvimento com o crime e também não tinha inimigos, de acordo com as investigações prévias.

Embora nenhuma linha de investigação seja desconsiderada, a Polícia Civil investiga se houve crime passional, relacionado com a possível participação da pai da esposa dele. Até as 7h15 desta segunda-feira (1º), não havia informações de prisão dos envolvidos.

G1

 

MPF investiga fraude no Bolsa Família na Paraíba

Mais uma vez o Ministério Público Federal da Paraíba (MPF-PB) investiga suposta fraude no recebimento do benefício do programa governamental Bolsa Família.

Conforme a portaria desta sexta-feira (21) e publicada nesta quinta-feira (20), o MPF-PB instaurou um inquérito civil contra Nílton Carlos Oliveira, que, segundo o relato, não preenche os requisitos legais para figurar como beneficiário da política pública.

A portaria é assinada pelo procurador Anderson Danillo Pereira Lima.

MaisPB

 

 

‘Pai era muito controlador e não aceitava relacionamento’, conta delegado que investiga assassinato de ator

O delegado responsável pelo caso do homem que matou o ator Rafael Henrique Miguel, de 22 anos, e os pais dele em frente à casa da namorada do jovem ontem, na Zona Sul de São Paulo, diz que ele era contra o relacionamento dos dois: “O pai era muito controlador e não aceitava o relacionamento da filha com o Rafael”.

Fernando Bessa, da 6ª seccional, afirma que os três foram até a casa de Paulo Matias para conversar com ele sobre o namoro: “Eles conversavam no portão com Isabela e a mãe dela quando o Paulo chegou sem falar nada e atirou”.

As duas, por enquanto as únicas testemunhas chamadas pela polícia, não puderam prestar depoimento por questões de saúde: “Elas passaram mal depois do fato e foram para o hospital”.

A polícia acredita que a arma de Paulo Cupertino Matias era ilegal, já que ele tinha passagens pela polícia por roubo, furto, ameaça e lesão corporal nos anos 1990 e chegou a cumprir pena. O comerciante continua foragido.

Band News

 

 

Polícia investiga denúncia de estupro em hospital psiquiátrico de João Pessoa

Está sendo investigada pela polícia a denúncia de um suposto caso de abuso sexual. Segundo a denúncia, o estupro contra um menor teria ocorrido no Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira, no bairro da Torre, em João Pessoa. Informações repassadas pela mãe da paciente à polícia, o abuso teria ocorrido em novembro de 2018.

Segundo a denunciante, sua filha, uma adolescente de 15 anos, relatou que o crime teria sido praticado por um outro paciente, também adolescente. Ainda de acordo com relatos da vítima, em outra ocasião teria ocorrido um novo abuso por uma outra pessoa.

Exames realizados no Instituto de Polícia Científica (IPC) comprovaram a  conjunção carnal. Logo após os exames, a mulher procurou a delegacia do município do Conde, onde mora com a filha. A denúncia está sendo investigada pela delegacia da Infância e da Juventude. O caso corre em segredo de Justiça.

A direção do Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira diz ter recebido com surpresa notícia do suposto estupro. Ainda segundo a unidade hospitalar, os alojamentos masculino e feminino são separados e há uma vigilância constante e que não foi procurada por nenhum órgão policial.

 

PB Agora

 

 

Homem é encontrado morto em Belém; polícia investiga

Um homem ainda não identificado foi encontrado morto na manhã desta sexta-feira (17) na zona rural de Belém-PB, já próximo ao distrito de Rua Nova.

As primeiras informações dão conta que a vítima foi encontrada no terreiro de uma palhoça próximo ao açude de Salviano, o mesmo teria sido assassinado a pauladas.

A polícia se dirigiu para o local e está buscando informações sobre autoria e motivação.

 

blogdofelipesilva

 

 

Paraíba investiga 10 óbitos por dengue notificados de janeiro a abril de 2019

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Gerência Executiva de Vigilância em Saúde (GEVS), divulgou, nesta quinta-feira (02), o boletim epidemiológico da dengue, zika e chikungunya, da 16ª Semana Epidemiológica (de 1º de janeiro a 20 de abril, de 2019). No documento consta a investigação, pelo Serviço de Verificação de Óbito (SVO), dos 10 óbitos por dengue o que remete a exames mais específicos junto aos laboratórios de referência.

“É importante lembrar da necessidade da solicitação de exames, durante a suspeita clínica para os agravos, evitando que tal situação só possa ser evidenciada após o óbito de usuário”, alertou a gerente de Vigilância em Saúde, da SES, Talita Tavares.

Até o último dia 20 de abril, foram registrados 2.981 casos prováveis de dengue, sendo o maior número de notificações nos municípios de João Pessoa (1.143); Teixeira (287); Areia (250) e Esperança (184). Esse número representa um aumento de 20% em relação ao mesmo período de 2018, quando foram notificados 2.483 casos.

Quanto à chikungunya, foram notificados 310 casos prováveis em 56 municípios, o que corresponde a um aumento de 4% em relação ao mesmo período de 2018, quando foram registrados 298 casos prováveis.

Em contrapartida, para a doença aguda pelo vírus zika, até o momento, foram notificados 79 casos em 24 municípios, caracterizando uma redução de 3,5% em relação ao mesmo período de 2018, quando foram observados 82 casos prováveis.

Vigilância Ambiental – No período de 1 a 5 de abril, deste ano, foi realizado o 2º LIRAa/LIA/2019 (Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti), pelos municípios paraibanos. De acordo com os resultados enviados pelos 223 municípios paraibanos, 77 (34,52%) apresentaram índices que demonstraram situação de risco para ocorrência de surto; 123 (55,15%), municípios encontram-se em situação de alerta e 23 (10,31%) em situação satisfatória.

Ações realizadas – No mês de abril, foram realizados ciclos de aplicação do UBV pesado (carro fumacê), nos municípios onde houve aumento do número de casos e/ou ocorrência de óbitos.

Ações programadas – Qualificação em manejo clínico, no próximo dia 16 de maio, em Campina Grande, para municípios da região; sensibilizar a população para eliminação dos criadouros do Aedes; integração dos ACs e ACEs no combate aos criadouros de Aedes e na identificação/sinalização dos casos suspeitos.

 

Secom