Arquivo da tag: invadir

Homem é preso suspeito de invadir casa e estuprar menina de 10 anos, em Itaporanga, PB

Um homem de 30 anos foi preso no domingo (18) suspeito de invadir uma casa e estuprar uma menina de 10 anos, em Itaporanga, no Sertão da Paraíba. De acordo com o delegado Renato Anderson de Oliveira, responsável pelo caso, o suspeito entrou na residência, foi até o quarto onde a criança estava e a estuprou.

O caso aconteceu por volta das 6h do domingo, no bairro Bela Vista. Segundo o delegado, o suspeito entrou na casa da vítima pela porta dos fundos da casa, que estava aberta. No momento do crime, a criança teria gritado por socorro, e os avós e parentes da vítima escutaram os gritos da menina.

“A criança fica na casa dos avós enquanto os pais dela trabalham. Na manhã do domingo ela estava em um quarto da casa quando o homem invadiu o local, agarrou a menina pelo pescoço e cometeu os atos libidinosos”, informou o delegado Renato Anderson.

Ainda conforme o delegado, o homem foi flagrado pelos avós da menina, mas ele conseguiu fugir do local. Após buscas pelo suspeito, a polícia encontrou o homem escondido próximo a um matagal da cidade.

“Depois de analisar a situação, ele foi enquadrado por estupro de vulnerável, pelos atos libidinosos cometidos. A violência de estupro é presumida, e ele ainda enforcou a menina para cometer o ato. Ela estava com várias marcas no pescoço e foi encaminhada para realizar os exames, que confirmaram a violência”, explicou o delegado.

De acordo com Renato Anderson, o suspeito é usuário de drogas. Durante a prisão, a polícia encontrou com o homem um celular que havia sido furtado horas antes de ele invadir a casa e estuprar a criança.

“O caso já foi informado ao poder judiciário. O suspeito já foi encaminhado para a Cadeia Pública de Itaporanga e permanece lá à disposição da Justiça. Já a criança está sendo acompanhada pelo Conselho Tutelar da cidade”, concluiu o delegado.

G1

 

Cerca de 100 famílias ribeirinhas estão desalojadas após água de barragem invadir cidades na BA

Cerca de 100 famílias ribeirinhas da cidade de Coronel João Sá ficaram desalojadas depois que o município foi invadido por águas de uma barragem que fica no distrito de Quati, na cidade de Pedro Alexandre, na manhã desta quinta-feira (11). Não há registro de feridos ou desaparecidos.

Em Pedro Alexandre, também não há registro de desaparecidos, feridos, desalojados ou desabrigados. Moradores dos dois municípios falaram sobre a situação da região depois da inundação.

A barragem do Quati foi construída pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) e entregue em novembro de 2000 à Associação de Moradores da Comunidade do distrito. Ela represa água do Rio do Peixe para o período de estiagem, mas transbordou após as fortes chuvas que caem na região.

Imagem aérea de Coronel João de Sá após barragem de água transbordar em Pedro Alexandre — Foto: Studio Júnior Nascimento

Imagem aérea de Coronel João de Sá após barragem de água transbordar em Pedro Alexandre — Foto: Studio Júnior Nascimento

A cidade de Coronel João Sá foi a mais atingida pela inundação, porque fica em uma altitude mais baixa que Pedro Alexandre. Antes da enxurrada chegar em Coronel João Sá, o prefeito Carlinhos Sobral se pronunciou nas redes sociais e pediu que os moradores saíssem das casas.

“Eu peço encarecidamente que todas as pessoas que moram nas áreas de risco que saiam das suas casas. Peguem seus documentos pessoais, peguem também seus objetos de valor, o que puder levar de eletrodoméstico, o que puder salvar de móveis, porque a gente não sabe ainda as consequências porque nunca passamos por ela”, disse ele.

A Defesa Civil de Pedro Alexandre informou ao G1 que houve o rompimento da barragem. O rompimento também foi confirmado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), pela Agência Nacional de Águas (ANA) e pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

No entanto, na noite desta quinta, o Governo do Estado informou que não houve rompimento da barragem, mas sim um transbordamento. O G1 questionou se técnicos do estado estiveram no local para constatar que não houve rompimento. No entanto, o governo respondeu que a posição oficial é que não houve colapso no equipamento, mas não detalhou o que de fato aconteceu, e nem como se chegou a essa conclusão.

José Pedro de Carvalho Neto – morador de Pedro Alexandre

Prefeitura de Pedro Alexandre decreta situação de emergência e calamidade pública após rompimento de barragem — Foto: Arquivo pessoal/Gino Giubbini

Prefeitura de Pedro Alexandre decreta situação de emergência e calamidade pública após rompimento de barragem — Foto: Arquivo pessoal/Gino Giubbini

“A barragem fica a 6 km da cidade e rompeu uma parte da lateral dela. É uma barragem na comunidade da zona rural. É uma água salobra, que serve para irrigação e para os animais. Em Pedro Alexandre, um rio que passa pela cidade alagou um pouco, mas não tem a ver com a barragem. A altura da água chegou a 70 cm. Não temos notícia de morte. O povoado de Boa Sorte foi o mais atingido pelas águas. Ele [povoado] fica às margens da BR-235. Acho que não chega a 100 o número de casas atingidas, mas a água chegou até a metade da parede”.

Deuza Maria Barreto – moradora de Coronel João Sá

Município de Coronel João Sá tomado pela água após chuva e rompimento de barragem de cidade vizinha — Foto: Studio Júnior Nascimento

Município de Coronel João Sá tomado pela água após chuva e rompimento de barragem de cidade vizinha — Foto: Studio Júnior Nascimento

“A situação aqui é muito preocupante. A água não para de subir e está subindo muito rápido. Tomou conta de todas as ruas que ficam perto do rio, está tudo inundado. Graças a Deus, a gente não teve nenhuma morte, mas muitas famílias estão desabrigadas. As famílias que moram perto do rio e as famílias que moram na rua da igreja tiveram que ser retiradas. Essas pessoas foram levadas para uma escola da cidade, mas até essa escola tá sendo inundada também”.

“Aqui não temos mais cemitério, o cemitério foi todo alagado. Aqui está todo mundo em estado de alerta, porque a situação é muito crítica. A minha casa é um pouco mais afastada dessa área do rio e eu estou com medo, nem consigo imaginar quem mora mais perto. Nós começamos a receber as informações de que a barragem tinha rompido ainda cedo, pelo WhatsApp. Por isso, muitas famílias tiveram resistência em sair de casa. A Defesa Civil, a Guarda [Civil] e a polícia precisaram ir para o local para conseguir tirar as pessoas de casa”.

Caso

A barragem transbordou no povoado de Quati, que fica na cidade de Pedro Alexandre, localizada a cerca de 435 km de Salvador, na manhã desta quinta-feira. Conforme a Defesa Civil da cidade, as fortes chuvas que caem na região do Rio do Peixe contribuíram para o possível rompimento da estrutura. Não há registro de feridos.

A preocupação da gestão de Coronel João Sá, cidade que fica a 45 km de Pedro Alexandre, é com as famílias que moram às margens do Rio do Peixe, que corta a região. A água que vazou da barragem segue o curso do rio e, por volta das 15h30, já havia chegado a João de Sá.

O percurso do rio entre as duas cidades é de cerca de 80 km. Não há informações da velocidade da água, mas há confirmação de risco de invasão de casas e de prejuízos materiais por todo o município.

Desde o início da manhã, a administração de Coronel João Sá, que fica em um nível abaixo da barragem e é cortado pelo Rio do Peixe, pede para cerca de 120 famílias que moram às margens do rio deixem o local. No total, 300 pessoas vivem na área considerada com risco de ser atingida pela água.

Coronel João Sá já tinha áreas alagadas, mas por conta da chuva. A preocupação adicional é justamente com a enxurrada provocada pelo vazamento da barragem do Quati. A água começou a invadir a cidade por volta das 15h30.

Até esse horário, a prefeitura da cidade ainda não tinha conseguido fazer a retirada das pessoas das casas. Os moradores, segundo o secretário de comunicação, se recusam a deixar os imóveis. Escolas foram disponibilizadas pelo município para abrigá-los.

Conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Pedro Alexandre tem cerca de 16.695 moradores. Já Coronel João Sá tem uma população que chega a 17.066.

Situação de emergência e calamidade pública

Prefeitura de Pedro Alexandre decreta situação de emergência e calamidade pública após rompimento de barragem — Foto: Arquivo pessoal/Gino Giubbini

Prefeitura de Pedro Alexandre decreta situação de emergência e calamidade pública após rompimento de barragem — Foto: Arquivo pessoal/Gino Giubbini

A prefeitura da cidade de Pedro Alexandre, que fica a cerca de 435 km de Salvador, decretou situação de emergência e calamidade pública nesta quinta-feira, após o município ser invadido pela água da barragem do povoado de Quati.

O documento foi publicado no Diário Oficial do município. No decreto, o prefeito Pedro Gomes Filho informou que a situação de emergência foi decretada “considerando o volume de água que tomou a cidade, causando inundações, enxurradas, alagamentos que ocasionaram danos materiais em residências, vias públicas, pontes e equipamentos públicos diversos”.

Prefeitura de Pedro Alexandre decreta situação de emergência e calamidade pública após rompimento de barragem — Foto: Arquivo pessoal/Gino Giubbini

Prefeitura de Pedro Alexandre decreta situação de emergência e calamidade pública após rompimento de barragem — Foto: Arquivo pessoal/Gino Giubbini

Cidades são invadidas pela água após barragem transbordar na Bahia — Foto: Arte/ G1

Cidades são invadidas pela água após barragem transbordar na Bahia — Foto: Arte/ G1

 

 

G1

 

 

Preso suspeito de invadir casa e estuprar idosa de 72 anos, em Goiânia

Um homem de 29 anos foi preso suspeito assaltar e estuprar uma idosa de 72 anos no Conjunto Vera Cruz 2, na tarde deste domingo (2), em Goiânia. Policiais militares que o prenderam disseram que, apesar de negar o crime, a vítima o reconheceu. Ambos foram levados para a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam).

“A idosa estava na casa dela quando ouviu alguém chamando no portão. Quando foi ver quem era o autor já tinha pulado o muro e entrou na casa enforcando ela com uma gravata e praticou o ato a força. O tempo todo ele a ameaçava dizendo que a mataria se ela gritasse. Depois do estupro ele revirou a casa atrás de dinheiro até que ela deu a ele R$ 20 que tinha”, contou a G1 a delegada Bruna Coelho Soares.

A investigadora explicou que o homem vai ser autuado pelos crimes de estupro e roubo. Segundo ela, o detido já tem passagens por sequestro e furto e saiu da cadeia pela última vez há cerca de uma semana.

A vítima foi encaminhada para o Hospital Materno Infantil (HMI). A assessoria de imprensa da unidade de saúde informou que a vítima “foi atendida pela equipe multiprofissional do Pronto Socorro da Mulher”.

Ainda segundo nota “após passar por exames e ser medicada com um coquetel de antibióticos e vacinas, a paciente foi liberada e continuará o acompanhamento médico e psicológico pelo Ambulatório de Apoio a Vítima de Violência Sexual”.

Prisão

O soldado da PM Gustavo Oliveira relatou que vizinhos da vítima notaram a movimentação e chamaram a polícia.

“Conseguimos prendê-lo em uma casa há poucos metros da residência da vítima, usada geralmente por usuários de drogas. Ele não admitiu o crime, mas foi reconhecido pela vítima”, disse.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Suspeitos de invadir e roubar casa são presos viajando em ônibus, na PB

baia-da-traicaoDois homens suspeitos de invadir uma casa e roubar os pertences das pessoas que estavam nela foram presos nesta quarta-feira (1º), enquanto tentavam fugir em um ônibus. Segundo o capitão Alberto Filho, da Polícia Militar, o crime aconteceu em Baía da Traição, no Litoral Norte da Paraíba, quando as pessoas que estavam no imóvel se preparavam para voltar para casa depois do Carnaval.

Os dois estavam armados e roubaram cerca de R$ 300 em dinheiro e seis celulares, segundo informações do policial. Em seguida, entraram em um ônibus com direção a Campina Grande, para fugir.

Com apoio de outras duas viaturas, a equipe de Baía da Traição abordou o ônibus na rodovia estadual PB-041, próximo a Capim, e localizou dois suspeitos.

Com eles, a polícia apreendeu um revólver .38 com 15 munições, uma pistola 380 com 20 munições, 35 saquinhos de uma substância semelhante a cocaína, 26 frascos de uma substância semelhante a loló, uma pequena quantidade de maconha e uma munição .45, além do dinheiro e celulares que tinham sido roubados.

Os suspeitos, de 21 e 32 anos, são moradores do bairro da Palmeira, em Campina Grande, de acordo com o capitão Alberto. Eles foram levados para a Delegacia de Mamanguape.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Grupo de vascaínos tenta invadir loja do Flamengo no Santos Dumont

Cerca de 1500 torcedores do Vasco fizeram uma calorosa recepção a Luis Fabiano  no desembarque no aeroporto Santos Dumont. Mas um pequeno grupo tratou de colocar uma mancha na bela festa. Após a saída do atacante, a torcida tomou os três andares do saguão de embarque para prosseguir com as celebrações. Em meio a festança, alguns vândalos tentaram invadir uma loja do Flamengo no segundo andar, provocando tumulto e correria.

Torcedores do Vasco tentaram invadir loja do Flamengo no Santos Dumont (Foto: Richard Souza)Torcedores do Vasco tentaram invadir loja do Flamengo no Santos Dumont (Foto: Richard Souza)

Assim que os torcedores começaram a subir as escadas, funcionários dos estabelecimentos baixaram as portas. A loja do Fla conseguiu fechar a tempo e impediu a invasão. Os vândalos deram chutes e socos na porta, tentando forçar, sem sucesso, a entrada. Um painel com a foto da torcida Rubro-Negra foi rabiscado com siglas de torcidas organizadas vascaínas. Não houve furtos.

– O acontecido de hoje acho que foi um fato isolado e errado, ao meu ver, cometido por uma pequena minoria exaltada. As lojas oficiais dos clubes pregam a paz. Recebem rubro-negros, vascaínos, botafoguenses e tricolores todos os dias, e o ambiente é de harmonia. É triste. Só pedimos paz. Todos são pais de família. Respeitamos todo mundo, na época da Chapecoense foram centenas de camisas de vascaínos, tricolores e botafoguenses personalizados com #ForçaChape na loja. Tenho 42 anos, três filhos, gosto de futebol desde os 6 anos e nunca perdi amizade por causa do esporte – Marcelo Plaisant, diretor da MF Plai, empresa que faz as gestão das lojas oficiais do Flamengo.

Loja Flamengo (Foto: Richard Souza)Loja Flamengo (Foto: Richard Souza)

Segundo relatos, apenas dois policiais militares estavam no local no momento da confusão e foram dados tiros de balas de borracha para o alto para conter o tumulto. Um quiosque, de sucos naturais, teve produtos derrubados e uma máquina de cartão danificada. Funcionários de outras lojas estavam assustados com a confusão.

Loja Flamengo (Foto: Richard Souza)Apesar das portas fechadas, manequim apareceu caído no chão em loja do Flamengo (Foto: Richard Souza)
Danos Desembarque Luis Fabiano Vasco (Foto: Felipe Schmidt/GloboEsporte.com)Quiosque teve produtos danificados (Foto: Felipe Schmidt/GloboEsporte.com)

Vasco e Flamengo se enfrentam no próximo sábado pelas semifinais da Taça Guanabara. O confronto está envolto em polêmica sobre uma liminar que determina torcida única em clássicos no Rio de Janeiro e há indefinição sobre o local de realização. Na segunda-feira, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) chegou a anunciar Juiz de Fora como local da partida. Porém, em comunicado oficial, a Prefeitura da cidade, juntamente com o comando da 4ª Região da Polícia Militar, vetaram qualquer evento no estádio Mário Helênio no fim de semana – exceto o já marcado Tupi x URT, pelo Campeonato Mineiro – por compromissos com o Carnaval da região.

Torcida do Vasco lotou o saguão do aeroporto Santos Dumont para a chegada de Luis Fabiano (Foto: Fred Huber)Torcida do Vasco lotou o saguão do aeroporto Santos Dumont para a chegada de Luis Fabiano (Foto: Fred Huber)
Globoesporte.com

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Dupla usa roupas de gari para invadir casa e roubar objetos em Campina Grande

batalhãoDois homens vestidos de garis invadiram uma casa da cidade de Campina Grande e fizeram o proprietário refém, na noite dessa terça-feira (24). O crime aconteceu por volta das 21h, no bairro do Cruzeiro.

De acordo com o Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), a dupla chegou até a casa em uma motocicleta de cor vermelha. Os bandidos aproveitaram que a porta da residência estava aberta e entraram no local. Um dos homens estava armado com um revólver e rendeu o dono do imóvel. A ação foi observada por uma vizinha da vítima, que acionou a polícia.

Uma viatura da Polícia Militar foi enviada até o local e cercou a residência. Como a motocicleta usada pela dupla havia sido deixada em frente à casa da vítima, os bandidos acabaram fugindo pelos fundos da residência, pulando os muros de outras casas. Eles levaram dois aparelhos celulares e cerca de R$ 220.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Investigações da polícia mostraram que a moto usada pela dupla havia sido roubada em outubro do ano passado, no bairro do Distrito Industrial. O veículo foi apreendido e levado para a Central de Polícia de Campina Grande.

Até as 7h desta quarta-feira (25), nenhum suspeito do crime havia sido localizado. Imagens captadas pelo circuito de segurança da vizinha da vítima devem ajudar a polícia a identificar os bandidos.

 

portalcorreio

Amigos e familiares de jovens mortos tentam invadir delegacia para linchar acusado pelos assassinatos

Divulgação/ Polícia Militar Josinaldo foi preso pela PM
Divulgação/ Polícia Militar
Josinaldo foi preso pela PM

Um tumulto foi registrado na manhã desta sexta-feira (30) na sede da Delegacia Seccional de Alhandra, no Litoral Sul do estado. Um grupo de pessoas tentou invadir o local para linchar Josinaldo Oliveira da Silva, 21 anos, que foi preso pela Polícia Militar acusado de quatro homicídios na cidade. Os manifestantes são parentes e amigos das vítimas. A prisão ocorreu na noite dessa quinta-feira (29).

De acordo com o major Cristóvão Lucas, assessor de comunicação social da Polícia Militar da Paraíba, os parentes quando souberam da prisão do jovem se aglomeram em frente da delegacia pedindo justiça. O preso deverá ser transferido para outra unidade.

“Foi um tumulto grande. Eram parentes e amigos das pessoas que foram assassinadas nos últimos dias na cidade. Os familiares queriam fazer justiça com as próprias mãos, mas foram contidos pela Polícia Militar que evitou a invasão e o linchamento”, confirmou o major.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo a assessoria de imprensa da PM, além dos assassinatos, Josinaldo Oliveira é acusado de tráfico de drogas nas cidades de Alhandra e Caaporã, no Litoral Sul. Entre as mortes atribuídas a ele está um duplo homicídio ocorrido no dia 1º de janeiro deste ano em Alhandra, município onde foi preso.

De acordo com o comandante da 1ª Companhia Independente, capitão Kelton Pontes, o suspeito foi preso após um cerco montado no local onde ele estava escondido, na comunidade Nova Descoberta. “No mesmo local já tínhamos apreendido, na semana passada, 2 kg de maconha e este mês fechamos outro ponto de venda de drogas controlado pelo acusado em Caaporã. Ele é do grupo do presidiário Samuel Mariano da Silva (o Samuka), preso no fim do ano passado em Pernambuco, e era responsável por receber as drogas e distribuir para pontos de venda das duas cidades (Alhandra e Caaporã)”, detalhou.

O oficial disse ainda que o suspeito é apontado como autor de quatro homicídios na região. “Inclusive já tinha um mandado de prisão expedido pela comarca de Alhandra pelo envolvimento dele em dois homicídios no ano passado e ele é suspeito, também, do duplo homicídio ocorrido no dia 1º de janeiro deste ano, na mesma comunidade onde foi preso”, destacou. O acusado, que já tem passagem pela polícia por porte ilegal de arma, foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil, em Alhandra. Josinaldo Oliveira é o 43º suspeito de homicídio preso pela Polícia Militar, somente este mês, na Paraíba.

 

 

Prefeito é preso após invadir sede da Polícia Militar e agredir policiais na Paraíba, diz delegado

Reprodução/ Diário do Sertão
Reprodução/ Diário do Sertão

O prefeito da cidade sertaneja de Lastro, Emmanuel Mendes Sarmento (PMDB), foi preso na noite desse domingo (5), depois de invadir o Destacamento da Polícia Militar e ameaçar policiais de morte. De acordo com o delegado Seccional de Sousa, Sylvio Rabello, o gestor vai responder pelos crimes difamação, invasão, ameaça, desobediência e desacato.

O delegado explicou que o prefeito participava de um evento político na cidade quando começou uma briga por divergências partidárias. O prefeito teria se deslocado até a sede da PM para denunciar o caso, quando o gestor iniciou uma discussão.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Sem motivo aparente, ele invadiu o destacamento da PM, onde também funciona a delegacia. O prefeito que estava totalmente embriagado agrediu os policiais, ameaçou o pessoal que estava no destacamento, chutou os móveis e ainda ameaçou um dos PM de morte”, disse o delegado.

Os policiais comunicaram a ocorrência ao delegado, que deu voz de prisão em flagrante. “De imediato eu fui comunicado. Ordenei que os policiais prendessem o prefeito e o encaminhassem para a delegacia de Sousa, onde eu dei voz de prisão a ele. É inaceitável um prefeito ter um comportamento reprovável desse. Ele vai responder criminalmente pelos crimes. Vou notificar a Justiça, o Ministério Público e a Câmara Municipal da cidade”, adiantou Sylvio Rabelo.

O prefeito assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberado. “Como os crimes não cabem pena de reclusão, ele assinou o termo e foi posto em liberdade”, comentou o delegado.

A assessoria jurídica do prefeito negou que ele tenha invadiu o destacamento policial e afirmou que o gestor garantiu que não agressão aos policiais.

 

portalcorreio

Bando tenta invadir casa para assassinar família, não consegue e ateia fogo no imóvel com criança dentro

Casos de policiaUma família passou por maus momentos ao ser ameaçada de morte de morte na madrugada desta quarta-feira (25), na grande João Pessoa. O fato aconteceu por volta das 3 horas da madrugada no distrito de Lelorândia, no município de Santa Rita, região metropolitana da Capital.

De acordo com a polícia, Luis Carlos estava dentro de casa com a esposa e uma criança de apenas um mês quando chegaram cerca de oito homens que se identificavam com polícia e exigiam que ele abrisse a porta.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Desconfiado, Luis Carlos entrou em quarto com a família e fechou a porta usando um guarda-roupa. Os bandidos invadiram o imóvel e como não conseguiram assassinar o homem atiraram várias vezes contra o guarda-roupa e um dos tiros acertou as costas de Luiz Carlos que mesmo ferido não atendeu as ordens dos bandidos. O bando resolveu ir embora, mas antes ateou fogo casa.

A Polícia Militar foi acionada e uma viatura com dois policiais chegou rápido ao local e ainda trocou tiros com os bandidos que fugiram pelo canavial.

O fogo da residência foi controlado pelo Corpo de Bombeiros e José Carlos socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, onde permanece internado. A companheira e a mulher não sofreram nada.

Paulo Cosme\David Martins

Rádios comunitárias prometem invadir Brasília para garantir sobrevivência das emissoras populares

O movimento de rádios comunitárias no Brasil está preparando uma grande marcha em Brasília, nos dias 6 e 7 de dezembro, onde está agendada audiência com o Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, com o qual as lideranças pretendem discutir mudanças na Portaria 01/2011, do MC, que “é um grande entrave para a liberdade desses meios de comunicação popular”, segundo Jerry Oliveira, da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária em São Paulo.

Ainda conforme Jerry Oliveira, as rádios comunitárias, por meio de suas organizações, já entraram com ação na Justiça, junto à Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão do Ministério Público Federal, contestando a norma do Ministério das Comunicações que impede, entre outros entraves, a publicidade comunitária nas rádios de baixa potência. “É um atentado contra a liberdade e uma forma de matar as pequenas emissoras das comunidades pobres” avalia Oliveira.

Outro assunto que também preocupa os radiodifusores comunitários é a situação do Rádio Digital, “que se não nos mobilizarmos à tempo, seremos destruídos com a digitaliação do modelo americano que nos exterminará”, disse Jerry. Para pressionar o Ministério das Comunicações, o movimento de rádios comunitárias está preparando essa grande caravana para Brasília, “pedindo a revogação da Portaria 01/2011, além de tentarmos impedir o golpe do rádio digital”, finalizou Jerry.

Fábio Mozart, Diretor de Programação da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, em João Pessoa, Paraíba, é um dos que estarão em Brasília para a marcha das rádios comunitárias. “Vou buscar apoio para as despesas de passagens, mas já me programei para estar lá, nessa ação massiva por novas normas que garantam a sobrevivência das rádios comunitárias”, afirmou.

radiozumbijp