Arquivo da tag: íntima

Ginecologista aponta os hábitos que prejudicam a saúde íntima na estação mais quente do ano

O verão é a época em que as mulheres precisam ficar mais atentas com a saúde íntima. Os fungos e bactérias, naturalmente presentes na flora vaginal, proliferam com mais rapidez em ambientes úmidos.

Segundo a ginecologista, obstetra e sexóloga Dra. Erica Mantelli há um desequilíbrio no PH vaginal. “Esse fator associado à baixa imunidade do corpo, faz com que haja um aumento nas secreções, corrimentos e até algumas doenças como, por exemplo, a candidíase”, explica a médica.

Para evitar os problemas, a ginecologista alerta que o principal erro está nos hábitos mais simples. “O biquíni molhado, por exemplo, é o principal vilão da vagina no verão. As mulheres entram no mar ou na piscina e continuam com a parte íntima úmida. Isso acarreta no desenvolvimento de fungos e bactérias. O ideal é sempre levar uma troca na bolsa e se manter seca durante o dia.”, ressalta.

 

O uso incorreto de absorventes diários também são um erro. “Como são feitos de algodão, a vagina fica ainda mais úmida e isso pode desencadear secreções e corrimentos. Absorventes diários são apenas adequados para situações de emergência ou durante o ciclo menstrual, deixando claro que o recomendável é trocá-lo de quatro em quatro horas, mesmo se o fluxo sanguíneo for baixo”, completa Dra. Erica.

Cuidados simples fazem com que o verão seja mais proveitoso e sem desagrados. O sabonete íntimo é indicado para o uso sem exageros. “Todo e qualquer medicamento, sendo natural ou não, deverá passar pela avaliação médica”, conclui.

Dra. Erica Mantelli

Graduada pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro, com título de especialista em Ginecologia e Obstetrícia, Dra. Erica Mantelli tem pós-graduação em Medicina Legal e Perícias Médicas e Sexologia/Sexualidade Humana pela Universidade de São Paulo (USP). É formada também em Programação Neurolinguística, por Mateusz Grzesiak (Elsever Institute).

Assessoria de Comunicação & Marketing

 

Mesmo proibida por lei estadual, revista íntima vexatória ainda acontece nos presídios da Paraíba

presidio-rogerUm relatório elaborado pelo Conselho Estadual de Direitos Humanos, no ano passado, indica a manutenção da prática de revistas íntimas vexatórias em algumas prisões da Paraíba, mesmo estando em pleno vigor a Lei Estadual nº 6.871/2000, que as proíbe.
Na revista íntima as mulheres são obrigadas a tirar a roupa, se agachar em cima de um espelho e fazer força. Com base no relatório, a Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Sistema Prisional e Direitos Humanos fez uma série de recomendações à Secretaria de Estado da Administração Penitenciária para o cumprimento da lei.
A lei foi criada com o intuito de preservar a intimidade dos visitantes e tornar a revista íntima medida excepcional, de modo a ser adotada apenas nas situações que indiquem que determinado visitante pretende conduzir ou já conduz algum tipo de arma ou droga em cavidade do corpo.

Segundo o Ministério Público, apenas três das 79 unidades penais do Estado contam com scanners de corpo e periféricos. Os equipamentos de segurança são dotados de tecnologia aptas a coibir a entrada de visitantes com objetos ilícitos escondidos em suas cavidades corporais, a partir de imagens geradas em computador, dispensando a revista íntima.

“As demais 76 unidades penais existentes no Estado da Paraíba permanecem desprovidas de equipamentos de segurança suficientes para garantir o total controle dos objetos introduzidos em seu interior por visitantes, razão pela qual a revista íntima ainda se revela medida necessária, para assegurar a manutenção da disciplina no estabelecimento prisional, combater a articulação de organizações criminosas a partir do interior dos presídios e preservar a integridade física dos internos”, justifica o promotor em sua Recomendação.

O promotor ressalta, no entanto, que a eliminação indiscriminada da revista íntima se mostra com um fator facilitador do desvirtuamento da disciplina interna dos presídios. Ele destaca que a determinação da realização de
revista íntima de visitantes deve ser precedida de decisão expressa e fundamentada, assinada pelo diretor do presídio.

Recomendações devem ser cumpridas em 30 dias

O promotor de Justiça de Tutela Coletiva do Sistema Prisional e Direitos Humanos, Ricardo José de Medeiros recomendou aos diretores de presídios que a realização de revista íntima de visitantes de estabelecimentos prisionais seja efetuada somente mediante expressa autorização da direção e baseada em forte suspeita, ou em fatores objetivos específicos que indiquem que determinado visitante pretende conduzir ou já conduz algum tipo de arma ou droga em cavidade do corpo.
Como determina a lei,  previamente à realização da revista íntima, o diretor deverá fornecer, em até 24 horas, ao visitante declaração com os motivos que basearam a realização do procedimento.

O que diz a lei?

A lei 6.871 foi proposta pelo então deputado estadual Luiz Couto e estabelece que as unidades penais do Estado sejam dotadas de detectores de metais e outros equipamentos como forma de impedir o ingresso de armas e drogas. O texto da lei deixa claro que a revista íntima deve ocorrer apenas em casos excepcionais.
MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Paulo Zulu tem foto nu divulgada na web: “Foto íntima hackeada”

zuluPaulo Zulu,  de 53 anos, deixou a web em polvorosa na noite de domingo (11) ao ter uma foto sua completamente pelado publicada em seu Instagram. Diante do espelho do banheiro, o modelo, apresentador e ator roubou a cena com a imagem como veio ao mundo.

Momentos depois, entretanto, a imagem do bonitão nu foi deletada do perfil. Internautas, claro, usaram o post mais recente, de uma paisagem litorânea, para enviar comentários ousados a Zulu. “Cadê a nude? Kkkkk”, “queremos mais nudes”, “delicioso”, “parabéns”, “nota 10”, “posta mais que ta pouco”, “nossa adorei, tive que criar um insta para te elogiar”, “achei tudooooo!”, “amei o nude, é claro” e “gostoso” estavam entre as mensagens.

Em outro post anterior, que foi atualizado, o bonitão disse que teve a foto hackeada. “Gente, peço desculpas por uma foto íntima que foi hakeada, mas consegui deletar. Desculpas pelo acontecido, mesmo não tendo culpa. Me sinto mal com o ocorrido”, escreveu ele.

Em poucos minutos, no Twitter, a hashtag com o nome de Paulo Zulu entrou entre os 10 assuntos mais comentados tanto no Brasil como no mundo.

Quem

Homem é preso dentro de presídio feminino na Paraíba depois da visita íntima

presoFrancisco de Assis da Silva Silvestre, 28 anos, foi preso na tarde desta quarta-feira (21) dentro do Presídio Feminino Julia Maranhão de João Pessoa. A prisão aconteceu depois da visita íntima.

De acordo com Fábio Roberto, diretor-adjunto do presídio feminino, Francisco de Assis estava na unidade para visitar a esposa, uma jovem de 21, que está há 10 meses presa por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

Após o término da visita, Francisco foi abordado por uma equipe de inteligência da Secretaria de Administração Penitenciária da Paraíba (Seap), que o prendeu em um cumprimento do mandado de prisão expedido pela Comarca de Jacaraú por falsidade Ideológica.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O jovem foi levado para a Central de Polícia Civil no bairro do Geisel de onde deverá ser levado para Jacaraú.

Via Portal Correio

Receita intima 80 mil contribuintes suspeitos de fraudar declarações do IR

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

A Receita Federal intimou 80 mil pessoas físicas com indícios de infrações cometidas na Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF). As investigações são relativas às declarações de 2012, 2013 e 2014 (ano-calendário 2011, 2012 e 2013). Este ano, serão executados aproximadamente 280 mil procedimentos de fiscalização de pessoas físicas, informou o subsecretário de Fiscalização da Receita Federal, Iágaro Jung.

“Nossa capacidade de identificar fraudes aumentou muito com os primeiros resultados do Laboratório de Lavagem de Dinheiro, que, associado a um trabalho de monitoramento e gerenciamento de risco dos contribuintes pela [Secretaria de] Fiscalização, tem potencializado o grau de acerto na identificação de operações irregulares”, disse Jung.

Com o laboratório, a Receita passou a contar com ferramentas capazes de identificar os computadores de escritórios de contabilidade responsáveis por irregularidades nas declarações de clientes. Uma das ferramentas identifica, por exemplo, a origem das fraudes. Para isso, o laboratório rastreia o Internet Protocol (IP), um protocolo de internet que identifica qualquer dispositivo ou conexão na rede. As ferramentas da Receita detectam também o endereço MAC – Mídia Access Control –, que é um código capaz de restrear o endereço físico de cada dispositivo conectado à rede de computadores.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Iágaro Jung disse que, com o aprimoramento da fiscalização, a Receita iniciou em março a Operação Nacional de Fiscalização, destinada a combater fraudes nas declarações de ajuste anual do Imposto de Renda com as pensões alimentícias. Foram identificadas, no caso, 25 mil declarações com indícios de fraude.

“Encontramos um órgão público com contribuintes que se julgam espertos, que passavam a contar para os colegas do lado, que adotavam a mesma fraude. Houve um aumento exponencial de pedidos de abatimento de pensão alimentícia”, explicou Iágaro. Segundo ele, com os sistemas informatizados mais inteligentes e com a evolução dos bancos de dados, fraudar a receita passou a ser um “mau negócio”. Ele citou o caso de 502 contribuintes que declararam ter a mesma empregada doméstica. “Nesse caso estamos com uma operação de busca e apreensão em andamento.”

Também foi identificado um profissional que fazia declarações em que todos os contribuintes passaram a ser identificados irregularmente como divorciados e pleiteavam pensão alimentícia.

Em 2014, foram fiscalizadas 351.452 pessoas físicas com um montante de crédito tributário lançado em favor da União de R$ 6,74 bilhões. Entre os autuados estão profissionais liberais, proprietários e dirigentes de empresas, profissionais de ensino técnico, funcionários públicos, aposentados e autônomos.

O contribuinte pode consultar a situação da declaração do IRPF na página da Receita Federal e solicitar, online, um extrato após fazer um cadastro. Caso encontre divergências, poderá fazer a autorregularização. “Os profissionais liberais que prestam serviços às pessoas físicas acham que não estão sendo vigiados pelos controles da Receita, ao contrário dos assalariados que são controlados por meio da declaração prestada pelas empresas.”

A correção não tem valor se o contribuinte já tiver sido notificado, explicou Iágaro.

Agência Brasil

Chineses compram bonecas para terem relação íntima fora do casamento e se manterem fiéis às esposas

Homens chineses estão comprando bonecas para permanecem fiéis às suas esposas.

A prática está crescendo na China entre os homens casados que, cada vez mais, compram bonecas para garantirem sua fidelidade às esposas.

De acordo com os adeptos, isso faz com eles não busquem relacionamentos fora do casamento.

As bonecas são bastante realistas e feitas de elastómero termoplástico. O material é semelhante à borracha, porém mais macio que o silicone.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Chineses compram bonecas para terem relação íntima fora do casamento

Elas podem ser compradas em lojas especializada em Pequim, chamadas Micdolls.

111

Um designer de carros de 29 anos, de sobrenome Liu, disse que comprou uma das bonecas porque trabalha longe de casa durante a semana e assim pode satisfazer seus desejos, já que, como ele alega, nunca trairia sua esposa.

Algumas bonecas, como a que Liu comprou, chegam a custar cerca de R$ 7.600.

1111

Um vendedor disse que a maioria dos homens acha as bonecas mais atraentes que as mulheres e que alguns dos clientes tornam-se dependentes emocionalmente das mesmas.

11111

Fonte: Shanghaiist e Mirror

Higiene íntima da mulher: médica aponta mitos e verdades

higiene-intima-da-mulherOs cuidados com a higiene íntima são essenciais para evitar a proliferação de fungos e bactérias que podem causar infecções. Mas muita gente ainda tem dúvidas sobre o que é certo e o que é errado na hora de fazer a higiene local. A ginecologista e obstetra Maria Elisa Noriler esclarece alguns mitos e verdades:

Apenas a parte externa da vagina deve ser lavada no banho? Verdade. 

“Não há necessidade de duchas vaginais, pois ela pode alterar a flora vaginal”, afirma. Segundo a médica, a própria vagina faz naturalmente a limpeza interna.

É indicado retirar todos os pelos pubianos na depilação? Mito.

O pelo tem a função de proteger a região da vagina. Muitas mulheres que os retiram totalmente desenvolvem processos de coceira local.

O jeito certo de se limpar é “de frente para trás”? Verdade.

Esse movimento com o papel higiênico evita a passagem de fezes para a saída do canal de urina, evitando que sejam desencadeadas infecções.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Lenço umedecido é melhor para limpar a região vaginal que o papel higiênico? Mito.

“O uso contínuo dos lenços pode causar irritações ou reações de hipersensibilidade”, explica. O ideal é que a região seja bem limpa com o papel higiênico.

É normal ter corrimento? Verdade.

O corrimento incolor e sem cheiro é normal. Mas quanto apresenta alguma coloração ou odor, pode ser sinal de infecção.

Usar sabonetes específicos regula o PH da região? Mito. 

A higiene local deve ser feita apenas com água e sabonete comum. Os sabonetes íntimos são indicados apenas nos casos em que as mulheres apresentem alguma alergia a outros tipos de sabonete.

Os protetores diários de calcinha podem causar infecções? Verdade.

Eles abafam a região e esse abafamento propicia o crescimento de fundos e bactérias anaeróbias, que podem desencadear alguns problemas infecciosos.

Durante o período menstrual a região precisa ser lava com mais frequência? Mito.

A troca constante do absorvente interno ou externo – a cada quatro horas, no máximo – é suficiente para que não haja o surgimento de odores.

Roupas muito justas favorecem a proliferação de fungos e bactérias na vagina? Verdade.

Calças ou meia-calças muito apertadas comprimem e abafam a região. Por isso, a dica é optar por peças mais soltas e confortáveis. “A região íntima precisa de ventilação”, explica.

Calcinhas de renda ou lycra são mais indicadas? Mito.

Pelo contrário, esse tipo de material abafa a região. “Prefira as calcinhas de algodão, que melhoram a ventilação. E é aconselhável também dormir sem calcinha”, diz.

Lavar a calcinha durante o banho e deixá-la secar no banheiro faz com que haja proliferação de bactérias? Verdade.

O problema não está na lavagem, mas sim em deixar a calcinha secando no banheiro. Por ser um local úmido, não é indicado para secar roupas, pois favorece a proliferação de fungos.

É preciso passar a calcinha? Mito. 

Se ela secar corretamente, não é necessário passar, pois não há riscos de crescimento de bactérias.

 

 

itodas

Senado aprova projeto que proíbe revista íntima de servidoras públicas

senadoO Senado aprovou nesta quinta-feira (5) projeto de lei que proíbe a revista íntima de mulheres em órgãos públicos e entidades da administração direta e indireta. O texto já havia sido aprovado pela Câmara mas, como foi alterado por duas emendas na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), terá de ser analisado novamente pelos deputados.

O texto aprovado pelos senadores prevê multa equivalente a 30 salários mínimos – R$ 23, 4 mil nos valores atuais – ao empregador que descumprir a determinação. Em caso de reincidência, a multa cobrada será o dobro do valor inicial. O dinheiro arrecadado deverá ser destinado a órgãos de proteção dos direitos da mulher.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Outra alteração feita pelo Senado elimina o trecho que determinava que a revista de mulheres em presídios fosse realizada apenas por mulheres. Sobre o tema, há um projeto de lei do Senado que tramita na Câmara que restringe a revista manual de visitantes em presídios, dando preferência à sua realização com uso de equipamentos eletrônicos.

G1

Hervázio descarta retaliação a “traidores”, mas “intima” quatro deputados a se explicarem

hervazio bezerraO deputado estadual, Hervázio Bezerra (PSB), descartou em entrevista ao programa Rádio Verdade da Arapuan FM, qualquer tipo de retaliação aos deputados que traíram o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adriano Galdino (PSB) durante o processo de eleição da Mesa Diretora. Porém, o socialista cobrou explicações de quatro deputados que foram citados por um jornalista como sendo os traídores, dos dois lados.

Hervázio revelou que um comunicador nominou quatro deputados como traídores, sendo que dois traiu Ricardo Marcelo e dois Adriano Galdino. Os deputados seriam Anisio Maia (PT), Caio Roberto (PR), Doda de Tião e Galego de Sousa (PP). Segundo Bezerra, esses quatro deputados foram citados nominalmente pelo jornalista, por isso, devem uma explicação ao grupo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Mesmo cobrando explicações, Hervázio deixou claro que não haverá nenhum tipo de retaliação ou perseguição a qualquer deputado. “Defendi hoje da tribuna, que os presidentes eleitos Adriano Galdino e Gervásio Maia Filho, garantam espaço para as minorias”.

O deputado Adriano Galdino tinha a assinatura de 21 deputados em documento se comprometendo a votar nele e em Gervásio Maia para o segundo biênio, mas apenas 19 votaram nele. Nos bastidores se comenta, que o deputado Ricardo Marcelo conseguiu garantia de 4 deputados que anunciaram voto em Galdino, mas apenas dois cumpriram o compromisso.

 

Paraíba.com.br

Papel higiênico ou água: veja o que é melhor para higienizar a região íntima

higieneDepois de fazer xixi, o que é melhor para higienizar a região íntima? Papel higiênico, lenço umedecido ou água? Será que é recomendável usar amaciante para lavar as roupas íntimas? O Bem Estar desta terça-feira (3) tirou as dúvidas sobre higiene pessoal. Participaram do programa o ginecologista e consultor José Bento e a dermatologista Natalia Cymrot.

De acordo com o nosso consultor José Bento, depois do xixi, o uso do papel higiênico basta para limpar a região. Quando a pessoa defeca, o ideal é que a higienização seja feita com água.

Ele também alerta sobre o sabonete íntimo. “É o ideal, mas suas substâncias não devem alterar o pH natural da vagina.”

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No verão, as mulheres precisam ter mais cuidados com a região íntima. Nada de roupas justas ou tecidos sintéticos. As roupas precisam ser leves, para permitir a transpiração adequada. Outro ponto importante: não fique com roupa de banho molhada.

E como lavar as peças íntimas? Natalia Cymrot diz que precisamos dispensar o uso de amaciantes, já que o produto é muito tóxico. “Amaciante causa dermatite de contato. Pode causar vermelhidão, coceira e desconforto”, diz. Use produtos como o sabão de coco ou neutros. Você também pode lavar a peça íntima no banho com sabão de coco, mas nada de deixar pendurada no banheiro. Escolha um local seco e arejado.

Depilação
A depilação não influencia na higiene da região íntima. O odor desagradável não depende da quantidade de pelos, e sim da limpeza. O método mais indicado é o laser, por representar menor risco de contaminação. Aparelhos com lâmina devem ser descartados depois de usados.

A cera pode causar irritação e é contraindicada para pessoas que sofrem com pelos encravados. “A depilação com cera tem duas desvantagens: encrava muito os pelos e, se a cera estiver contaminada, pode dar uma infecção, chamada de foliculite. A cera deve ser descartável”, diz a dermatologista.

G1