Arquivo da tag: inteiro

Em março, vidente previu acidente com ‘time inteiro de futebol’

videnteUm vidente pode ter previsto o acidente de avião que o time da Chapecoense sofreu nesta terça-feira. Convidado para fazer previsões para 2016 no programa “Olga Bongiovanni”, Carlinhos Vidente disse que “um time inteiro de futebol vai morrer num avião”.

“Vou contar uma [previsão] de primeira mão também: um time inteiro de futebol vai morrer num avião. Marca o que estou falando para vocês. Isso vai acontecer em um ano ou um ano e meio”, disse Carlinhos Vidente, em março deste ano.

“Mas é um time do Brasil?”, perguntou Olga. “Essa é a pergunta. Não deu para levantar ainda se é um time do Brasil ou um time de fora”, respondeu o vidente.  A previsão do vidente acontece exatamente aos 16 minutos de vídeo. 

Avião da Chapecoense cai e deixa 76 mortos

Uma tragédia deixou o Brasil de luto na madrugada desta terça-feira. O avião que levava a equipe da Chapecoense para a Medellín, na Colômbia, caiu nas proximidades da cidade deixando pelo menos 76 mortos, segundo as últimas informações das autoridades colombianas.

O avião tinha 81 pessoas a bordo, sendo 72 passageiros, entre delegação e jornalistas, e 9 tripulantes. Seis pessoas sobreviveram: o lateral-direito Alan Ruschel (Alan Luciano Ruschel), o goleiro reserva Follmann (Jackson Ragnar Follmann), o zagueiro Neto (Helio Hermito Zampier Neto) e o jornalista Rafael Henzel, além dos tripulantes Erwin Tumiri e Ximena Suárez. O goleiro Danilo (Marcos Danilo Padilha), herói da classificação à final da Copa Sul-Americana, foi resgatado com vida pelos bombeiros, mas morreu no hospital por voltas das 9h30 (horário de Brasília).

Fonte: Portal MN

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Justiça obriga McDonald’s regularizar jornada de trabalho no país inteiro

 
mcdonaldsA juíza Virgínia Lúcia de Sá Bahia, da 11ª Vara do Trabalho do Recife, atendeu a pedido do Ministério Público do Trabalho (MPT) em Pernambuco e expediu liminar exigindo que a empresa Arcos Dourados, franquia do McDonald’s que mantém 640 restaurantes no Brasil, regularize a jornada de trabalho de seus 42 mil funcionários no país. No despacho realizado na terça (19), a juíza também determina que a empresa deixe de proibir os funcionários de levarem a própria refeição para consumir no trabalho, sob pena de multa mensal de R$ 3 mil por trabalhador.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A nova decisão estende a aplicação da decisão tomada em agosto de 2012, que se direcionava somente ao estado de Pernambuco. Desse modo, todo trabalhador contratado a partir de agora deve ter uma jornada de trabalho de oito horas, com fixação do horário entre manhã, tarde e noite. Além disso, a empresa não poderá mais obrigar os funcionários a consumir os lanches do McDonald’s nas refeições. A Arcos Dourados ainda pode recorrer da decisão.

Segundo a nota do MPT, “a modalidade de jornada móvel variável não permite que o trabalhador tenha qualquer outra atividade, até mesmo porque, durante uma mesma semana de trabalho, ocorrem variações no que diz respeito ao horário de início e término do expediente. A prática faz com que o empregado esteja, efetivamente, muito mais tempo à disposição da empresa do que as oito horas de trabalho diárias previstas nos contratos ‘normais’ de trabalho, além de não garantir o pagamento sequer de salário-mínimo ao final do mês”.

Nesta quinta-feira (21), às 10h, haverá uma reunião entre o MPT e a Arcos Dourados, para discutir a possibilidade de um acordo que ponha fim a ação. Esse encontro se dará antes da audiência judicial, marcada para as 14h, onde se pretende definir o termo para o pagamento de dano moral coletivo pela prática lesiva à sociedade, no valor de R$ 50 milhões, em razão do tempo a que os trabalhadores ficaram submetidos a essas condições de trabalho, além de definir os critérios para contratações futuras.

A ação do MPT foi movida pelo procurador do Trabalho Leonardo Osório Mendonça, em julho do ano passado. Desde então ocorreram muitas reuniões de negociação com a empresa, para que se corrijam as irregularidades em todo o país. No entanto, segundo o Ministério Público, a empresa tem relutado em pagar a indenização por dano moral coletivo e tem discordado do valor das multas individuais por descumprimento futuro.

Em nota, o McDonald’s nega que tenha se negado ao diálogo e afirma que cumpre rigorosamente o que foi acordado, inclusive com o oferecimento de refeições de qualidade para os funcionários. Além disso, “cumpre o pagamento de todas as horas em que o funcionário está à disposição no restaurante, desde o momento em que chega até o que sai.  A empresa informa que dispõe de sistema de ponto eletrônico biométrico que registra todo o período trabalhado”.

Rodrigo Gomes, da Rede Brasil Atual

Delegado: batalhão inteiro planejou morte de juíza por vingança

Patricia AcioliO delegado Filipe Ettori, que comandou o inquérito de investigação do assassinato da juíza Patrícia Acioli, deu detalhes da participação dos três policiais militares que estão sendo julgados nesta terça-feira pelo crime no 3º Tribunal do Júri de Niterói (RJ). Segundo ele, todos tiveram participação direta no homicídio, junto com o PM Sérgio Costa Júnior, que já foi condenado. O delegado afirmou que o batalhão inteiro planejou o assassinato da juíza por vingança, já que ela havia ordenado a prisão de todos por crimes em São Gonçalo.

Ettori afirmou que todos os agentes do Grupo de Ações Táticas e Especiais (Gate) do 7º Batalhão de Polícia Militar (BPM), ao qual pertenciam Jeferson de Araujo Miranda, Júnior Cezar de Medeiros e Jovanis Falcão Junior, aceitaram abrir mão de suas partes em “espólios de guerra” (dinheiro de extorsão a traficantes, apreensões, propinas) para pagar os colegas que praticaram o crime. Nas casas dos três, foram encontradas provas da participação direta no assassinato.

Segundo o delegado, na casa de Medeiros foram encontrados R$ 23 mil em dinheiro e R$ 10 mil em cheques, enquanto na residência de Falcão havia cocaína, maconha, as chaves das duas motos utilizadas no crime. Na casa de Miranda, a polícia encontrou uma touca ninja e capacetes.

“Todos os agentes do Gate respondiam a processos na vara da juíza por homicídios praticados em autos de resistência. Eles atuavam em 20 comunidades de São Gonçalo, e toda a guarnição foi presa no início de 2011 pela juíza, o que estremeceu de vez a relação dos policiais com Patrícia. O comandante do batalhão retirou sua escolta e em março eles começaram a planejar seu assassinato, que em princípio seria cometido por uma milícia, o que não foi efetivado”, explicou o delegado.

Um carro e as motos, além das armas usadas no crime, foram compradas pelos três com o dinheiro das extorsões dos traficantes. Antes de cometerem o assassinato, eles fizeram duas tentativas de matar a juíza – mas, em uma delas, Jeferson, que estava no Fórum controlando a saída de Patrícia, dormiu. Na outra, Patrícia não foi a uma reconstituição de crime em que era esperada. As motos e as armas foram apreendidas em Jacarepaguá, perto da residência de um dos acusados.

Imagens de câmeras de segurança de um estabelecimento comercial filmaram os acusados no carro do comandante do Gate, Daniel dos Santos Benitez, que também foi visto no condomínio da juíza no momento do assassinato. As antenas dos celulares deles também comprometeram os policiais, já que emitiram sinal da região no mesmo horário

O assassinato de Patrícia Acioli
Patrícia foi morta com 21 tiros em agosto de 2011, quando chegava em casa, em Piratininga, Niterói. O caso teve a primeira condenação em dezembro do ano passado, quando o cabo da polícia militar Sérgio Costa Junior, réu confesso, foi sentenciado a 21 anos de prisão. Ele admitiu ter atirado 15 vezes na juíza e obteve a delação premiada, que diminuiu em 15 anos a sua pena.

A Justiça ainda não tem data para os julgamentos dos dois principais acusados do crime: o tenente-coronel Cláudio Luiz Silva de Oliveira, que comandava o 7º BPM (São Gonçalo) na época do assassinato e teria sido o mandante do crime, e o tenente Daniel dos Santos Benitez, que chefiava diretamente o grupo de PMs acusados do crime.

 

 

Terra

Lula diz que PT ‘vai surpreender no Brasil inteiro’

Lula considera que Marinho sairá vencedor de "forma consagradora" (Foto: Alessandro Valle. ABCDigipress. Folhapress)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou em entrevista exclusiva à TVT, parceira da Rede Brasil Atual, que o resultado das eleições municipais deste domingo (7) trará surpresas para aqueles que não gostam do PT. “Qualquer boa administração reflete na política do PT para São Paulo e para o Brasil. Estou convencido de que mais uma vez o PT vai surpreender no resultado eleitoral no Brasil inteiro”, disse hoje durante caminhada com o candidato de seu partido à prefeitura de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, que deve garantir a reeleição. “Muita gente torce para o fim do PT. O que vai acontecer é que o PT vai sair dessas eleições mais forte do que entrou em todas as regiões.”

A caminhada atraiu três mil pessoas saindo da sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, berço político de Lula e de Marinho, e terminando na Igreja Matriz, que fica na principal rua de comércio da cidade, a Marechal Deodoro. Segundo pesquisa do Diário do Grande ABC divulgada hoje, o petista não terá dificuldade em garantir a reeleição, com 64,8% dos votos válidos, praticamente o dobro do segundo colocado, Alex Manente (PPS), que tem 32,5%. “A reeleição do Marinho é a possibilidade de São Bernardo continuar avançando, melhorando e dando condições mais dignas para o povo”, disse Lula à TVT. “O Marinho vai ser reeleito de forma consagradora e São Bernardo vai terminar muito mais bonita.”

Pouco depois, em entrevista a jornalistas, Lula cobrou dos eleitores que tenham responsabilidade na hora de votar. “Amanhã é dia de o Brasil dar mais uma lição ao mundo de que nós sabemos exercer democracia em sua total plenitude. É importante todo mundo sair de casa para votar”, ressaltou. “Tem de se responsabilizar pelo voto. Se o candidato não fizer aquilo que pensava que ia fazer, tem o dever e a autoridade moral de cobrar.”

Lula comentou ainda o papel de Dilma Rousseff na campanha eleitoral. Esta semana, a presidenta participou dos comícios de Fernando Haddad em São Paulo e de Patrus Ananias em Belo Horizonte, alfinetando os tucanos José Serra e Aécio Neves. “A gente não pode esperar que a presidenta Dilma faça campanha. Ela tem que tomar conta do Brasil inteiro, o Brasil é muito grande. Ela tem que levar em conta a base de apoio no Congresso Nacional. Então, ela não tem a liberdade que eu tenho para fazer campanha. E é bom que seja assim. Ela tem que continuar governando o país e cuidando do Brasil. Somente em algum caso especial é que ela vai comparecer.”

redebrasilatual