Arquivo da tag: iniciam

Bancários iniciam greve por tempo indeterminado nesta terça-feira

greveA partir desta terça-feira (06) bancários de todo o Brasil iniciam uma greve por tempo indeterminado. De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Marcelo Alves, a paralisação englobará os bancos da rede pública e privada.

A decisão atende a uma orientação da direção nacional da categoria.

Os eixos centrais da campanha são: reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial, no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$3.940,24 em junho), PLR de três salários mais R$ 8.317,90, combate às metas abusivas, ao assédio moral e sexual, fim da terceirização, mais segurança, melhores condições de trabalho. A defesa do emprego também é prioridade na Campanha Nacional, assim como a proteção das empresas públicas e dos direitos da classe trabalhadora.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Servidores técnico-administrativos da UFPB iniciam greve

ufpbOs servidores técnico-administrativos da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) decidiram entrar em greve a partir desta quinta-feira (28) por tempo indeterminado. A decisão, por unanimidade, foi tomada nesse mesmo dia, durante uma assembleia geral do Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior do Estado da Paraíba (Sintes-PB), realizada no Centro de Vivência da universidade, no Campus de João Pessoa. Segundo o sindicato, a principal reivindicação é um reajuste salarial de 27,3%.

A decisão foi anunciada um dia após os professores da mesma instituição de ensino também deflagarem greve por tempo indeterminado a partir desta quinta-feira (28).

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Ainda nesta quinta-feira, 28, também começou a greve dos servidores da Universidade Federal de Campina Grande, deliberada na última sexta-feira (22). De acordo com o Sintes-PB, mais de 5 mil funcionários vão parar de trabalhar nas duas universidades. Além dos servidores técnico-administrativos, professores do campos de Patos da UFCG também paralisaram as atividades. Nos demais campi da instituição, os professores continuam trabalhando e vão realizar apenas uma peralisação de um dia na sexta-feira (29)

O indicativo de greve dos servidores técnico-administrativos já tinha sido aprovado no dia 14 de maio. Além de reajuste salarial, o funcionalismo pede a reestruturação da carreira e aumento de investimentos nas instituições de ensino.

O presidente do sindicato, Severino Ramos, comentou que a decisão por greve aconteceu em função de não haver negociação concreta quanto à pauta de de reivindicações da categoria, que foi protocolada desde janeiro de 2014 junto ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e Ministério da Educação.

Uma reunião do comando de greve foi marcada para esta quinta-feira para traçar estratégias do movimento. Também foi agendada uma audiência com a reitora da UFPB, Margareth Diniz, para a próxima quarta-feira (3), onde será entregue a pauta de reivindicações e um pedido para que não haja o corte de ponto dos grevistas. No mesmo dia, esses pontos também devem ser discutidos com reitoria da UFCG.

G1

Forças Armadas iniciam operação ao longo de toda fronteira brasileira

 

 

exercitoBrasília – O Ministério da Defesa informou no sábado (18), em nota, que as Forças Armadas iniciaram nesta manhã a Operação Ágata 7 em toda extensão da fronteira brasileira com dez países sul-americanos. Ao todo 25 mil militares e agentes das polícias Federal, Rodoviária Federal, Militar e de agências governamentais participam desta edição, considerada pelo ministério, a maior mobilização realizada pelo governo brasileiro no combate aos ilícitos entre o Oiapoque (AP) e o Chuí (RS).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com o Ministério da Defesa, antes de a operação ser deflagrada, “o governo manteve contatos com os países vizinhos para o repasse de informações sobre o emprego do aparato militar”.

A Ágata integra o Plano Estratégico de Fronteiras (PEF) sob a coordenação do Ministério da Defesa e comando do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA). A execução cabe à Marinha, ao Exército e à Força Aérea Brasileira (FAB).

Ainda segundo a Defesa, durante a mobilização militares estarão atentos aos principais crimes transfronteiriços como narcotráfico, contrabando e descaminho, tráfico de armas e munições, crimes ambientais, contrabando de veículos, imigração e garimpo ilegais.

Ao longo de toda a fronteira terrestre, as tropas contarão com os centros montados nos Comandos Militares da Amazônia (CMA), em Manaus; do Oeste (CMO), em Campo Grande; e do Sul (CMS), em Porto Alegre.

Em quase dois anos já foram realizadas seis edições da Operação Ágata em uma faixa de fronteira que compreende 27% do território nacional onde estão 710 municípios, sendo 122 cidades limítrofes e 588 não limítrofes.

A fronteira tem 16.886 quilômetros de extensão, sendo 7.363 quilômetros de linha seca e 9.523 quilômetros de rio, lagos e canais. São 23.415 quilômetros de rodovias federais. Os estados de fronteira são: Amapá, Pará, Roraima, Amazonas, Acre, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os países vizinhos são: Guiana Francesa, Guiana, Suriname, Venezuela, Colômbia, Bolívia, Peru, Paraguai, Argentina e Uruguai.

Fonte: Agência Brasil