Arquivo da tag: Ingerir

Veja os perigos ao ingerir álcool na gravidez

gravidaPesquisa realizada pela Sociedade de Pediatria de São Paulo aponta que 22,7% dos médicos que acompanham o pré-natal de mulheres grávidas desconhecem os perigos da ingestão de álcool nesse período. Esses médicos disseram recomendar até uma dose de vinho às suas pacientes.

Cláudio Barsanti, presidente da Sociedade de Pediatria de São Paulo, esclarece que não há níveis seguros para o consumo. “Qualquer dose de álcool, em qualquer fase da gestação, é extremamente prejudicial, pode levar a alterações que não tem mais cura”, disse.

Para o estudo, foram ouvidos 1.115 médicos pré-natalistas em São Paulo e no Rio de Janeiro. Segundo o estudo, 44,8% das pacientes sequer informam ao médico se consomem ou não bebidas alcoolicas.

De acordo com Cláudio, a ingestão de álcool na gravidez pode levar à Síndrome Alcoolica Fetal, responsável por má formação do feto, com efeitos a longo prazo. “O vinho em pequenas doses teria um efeito protetor cardiovascular, essa informação está certa. Só que não precisa consumir o vinho durante a gestação. Na balança do custo-benefício, melhor não utilizar álcool durante a gestação”, disse.

A médica pediatra neonatologista Conceição Aparecida de Matos Segre explica que, quando a mulher ingere a bebida, o álcool cai diretamente na corrente circulatória do feto e se acumula no líquido amniótico. “Fica com um verdadeiro reservatório de álcool, que o bebê fica ingerindo, e que demora muito mais para eliminar”, disse.

O bebê tem o sistema nervoso central afetado e a mulher pode até sofrer aborto. Quando nascem, os bebês podem apresentar má formação no rosto e desenvolver problemas à medida que crescem, como retardo mental, dificuldades de aprendizagem, hiperatividade e problemas motores.

Como médica, Aparecida já presenciou muitos pacientes com a síndrome. “O primeiro caso que eu vi na minha vida, em 1978, eu nem sabia o que era a síndrome. Nasceu o bebezinho com um rostinho meio diferente. A equipe achou esquisito, era um bebê muito irritado, chorava muito, tinha tremores. Fomos estudar e descobrimos que, em 1973, nos Estados Unidos, dois autores caracterizaram essa síndrome”, conta.

Com Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Estudo revela quantidade de açúcar que a criança deve ingerir

açúcarUm estudo feito pela Associação Americana do Coração, mostrou que a maioria das crianças e dos adolescentes deveriam consumir menos de seis colheres de chá de açúcar todos os dias.

Já as crianças menores de dois anos, o recomendável é não ingerir açúcar, especialmente de produtos industrializados. Uma lata de refrigerante ou suco de frutas comum contém uns 40g (ou 10 colheres de sopa) de açúcar de mesa.

Com o estudo, a recomendação é que desde a infância até a adolescência temos que consumir menos de 25g/dia de açúcares agregados, o que equivale a seis colheres de açúcar comum.

Fonte: Climatologia Geográfica

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Após ingerir bebida alcoólica, homem perde controle de moto e sofre acidente em Pilõezinhos

(Foto: Pedro Júnior)
(Foto: Pedro Júnior)

Um homem de 36 anos perdeu o controle de sua motocicleta e sofreu um acidente na noite deste domingo (03), na zona rural da cidade de Pilõezinhos. De acordo com informações, a vítima estava ingerindo bebidas alcoólicas quando pegou sua moto, uma Honda Fan 125, cor preta, saiu de sua residência, perdeu o controle e sofreu o acidente.

Lucas Bernardino da Silva, conhecido como Ximbó, bateu com a cabeça no chão e fraturou o braço direito, na região do punho.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Populares acionaram o Corpo de Bombeiros, que compareceu no local e realizou os procedimentos de praxe. Em seguida, a vítima foi levada para o Hospital Regional de Guarabira. Após passar pela sala de emergência da unidade hospitalar, Lucas foi encaminhado para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa.

Da Redação / Nordeste1.com

Ingerir leite e fibras antes da academia prejudica o rendimento

Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock

Antes de ir para a academia sempre bate aquela dúvida: o que comer (ou não comer)? A alimentação antes do treino deve ser rica em carboidratos complexos para evitar a fadiga muscular e garantir que o praticante tenha energia para aguentar a maratona e exercícios. Alguns alimentos, contudo, além de não contribuir, podem prejudicar o rendimento durante o treino.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

 

A personal trainer da Fit Premium de Curitiba, Andressa Peters e Silva, listou os principais alimentos que devem passar longe do seu prato antes da atividade física e afirma: “A dieta deve ser balanceada, as refeições menores e os intervalos mais curtos”.

O que não comer antes do treino 

Shutterstock

Shutterstock

Fibras: alimentos como aveia e granola são de lenta digestão e estimulam a atividade intestinal, por isso, podem provocar gases e desconforto abdominal durante a prática do exercício.

Alimentos gordurosos: eles levam muito tempo para serem digeridos e costumam provocar sensação de mal-estar quando ingeridos em grande quantidade. Além disso, são calorias vazias que demorar para fornecer ao corpo a energia que ele precisa. Coxinhas, hambúrgueres, chocolates e batatas fritas definitivamente não são boas ideias.

Leite: algumas pessoas têm dificuldades de processar a lactose, o que pode gerar um desconforto gástrico. Se você treina de manhã, experimente trocar o leite comum pelo de soja.

Enlatados: alimentos enlatados e condimentados, como salsichas, não são digeridos com facilidades, além de conterem grande quantidade de sódio e conservantes, o que pode aumentar as chances de desidratação.

 

 

Uol

Ingerir água ajuda a melhorar memória, concentração e atenção

Onde deixei meus óculos?

Esqueci de comprar o pó de café…

Como é o nome daquela pessoa…

Esqueci de responder a pergunta tal…

aguaUma questão não se discute quanto se fala de memória. A memória tem tudo a ver com atenção, concentração e interesse; por conseguinte, com a sobrevivência da espécie humana.

Qual seria então a diferença entre atenção e concentração?

Muitos acreditam que sejam as mesmas coisas. Você pode até não saber a diferença entre uma e outra, mas, com certeza, você deve conhecer a sensação da “ausência momentânea” da memória, que faz surgir pensamentos do tipo: “Não me lembro de ter ouvido o professor falar sobre isso”. Ou, ainda, enquanto estuda, percebe que seu pensamento viaja para bem longe do assunto no qual deveria prestar a atenção. Parece que uma força estranha e invisível “sequestra sua mente” no momento em que você mais precisa.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo o psicólogo e neuropsiquiatra Alexander Romanovich Luria, que estudou as relações entre o sistema nervoso e o comportamento humano, concentração é a condição responsável em extrair os elementos essenciais para a atividade mental a que vincula a seletividade do processo mental. A atenção funciona como filtro da percepção. Ela é uma função cognitiva básica. Quando ela está comprometida, todas as outras funções decorrentes dela funcionam precariamente.

E um bom exemplo é o que ocorre com a memória. A falta de atenção e concentração tem um efeito direto sobre a capacidade de lembrar.

Então… Como nosso cérebro decora ou memoriza informações importantes?

A Memória é uma faculdade mental que forma a base do conhecimento humano, está envolvida com a nossa orientação no tempo e espaço, e nossas habilidades intelectuais e mecânicas de procedimentos.

É a capacidade de adquirir, armazenar e recuperar informações disponíveis, seja internamente, no cérebro (memória biológica), seja externamente em dispositivos artificiais (memória artificial).

Os registros são fundamentais para a continuidade das nossas histórias, e nem sempre conseguimos arquivá-los na mente, já que nosso cérebro é seletivo e focado em determinados interesses nesse mundo de muitas informações. Por isso, existe a necessidade do humano estender a sua memória, utilizando ferramentas externas dos aparatos cerebrais.

Quem nunca utilizou recursos para lembrar fatos, eventos, datas de aniversários e até mesmo conteúdos escolares? Ufa! Que bom que existem ferramentas extensivas de memórias fora do cérebro! Como, por exemplo, a memória do celular, caderninho de telefone, diários, dentre outras que nos salvam no momento de sufoco, pois, caso contrário, estaríamos fadados aos insucessos pessoais e sociais ao não registrarmos o que é importante para o nosso dia a dia.

Como afirmo em minhas pesquisas sobre cognição humana: “Um homem sem memória é um homem sem história”. Relvas, 2009, pág 18.

Cinco dicas para melhorar a qualidade da memória, atenção e concentração:

1ª) Ingerir água, ela aumenta a limpeza do organismo, promovendo as trocas iônicas das células neurônios e as células sanguíneas. O consumo varia de pessoa para pessoa, pois o excesso de água elimina potássio e a falta de água aumenta a produção de oxalatos. No entanto, os nutricionistas funcionais recomendam consumir aproximadamente dois litros de água por dia (cerca de oito copos) para poder usufruir de seus benefícios à saúde.

2ª) Tente manter um sono em ambiente arejado, limpo e de preferência sem ruídos externos. Lembrando que não é a quantidade de horas dormidas e sim a qualidade dessas horas.

3ª) Realizar exercícios de relaxamentos auxilia bastante, pois é uma prática psicossomática que ajuda a aliviar as tensões físicas e adquirir um equilíbrio mental.

4ª) Jogos de erros, além de desenvolver o hábito de observar os detalhes em gráficos, imagens, fotos, lugares, etc.

Todos esses exercícios não lhe exigem muito tempo para a execução, mas exigem continuidade dos atos.

 

 

 

Uol