Arquivo da tag: incentiva

Viveiros para doação gratuita de mudas na UEPB incentiva arborização urbana

A UEPB, em Campina Grande-PB, Lagoa Seca-PB e em Catolé do Rocha-PB, doa mudas para arborização urbana e restauração, produzidas em seus Viveiros e Hortos Florestais.

O Coordenador do Viveiro da UEPB em Campina Grande-PB, o Biólogo Délcio de Castro, ressalta que pessoas físicas ou jurídicas (prefeituras, empresas, escolas e outros estabelecimentos particulares) podem solicitar e receber as mudas arbóreas nativas gratuitamente.

São cultivadas nesses três viveiros plantas como ipê amarelo, rosa, branco e roxo, ipê de jardim, aroeira, craibeira, jasmim, flamboyant mirim, palmeira mexicana, pata-de-vaca, madeira nova, entre outras espécies.

Idealizado pelo professor e biólogo Ivan Coelho Dantas, o programa Adote uma Árvore já cultivou e distribuiu de 2007 a 2019 mais de 300 mil mudas, contribuindo assim para diminuir o déficit de árvores da cidade de Campina Grande e regiões circunvizinhas, bem como colaborar com o meio ambiente paraibano.

O Horto Florestal da UEPB em Campina Grande está situado no Campus I, às marges do Açude de Bodocongó, no Bairro Bodocongó.

O Horto do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, campus II da UEPB, em Lagoa Seca está localizada no seguinte endereço: Sítio Imbaúba, sn, Zona Rural de Lagoa Seca-PB, CEP: 58.117-000; Tel: (83)3366-1297;
Email: ccaa@uepb.edu.br

 

Por Thiago Marreiro

 

 

Paraíba incentiva o parto normal por meio de ações e serviços humanizados

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

A redução de cesarianas e, consequentemente, o aumento de partos normais são ações que já vêm sendo incentivadas pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, com a execução da Rede Cegonha. No último dia 6, o Governo Federal anunciou uma série de medidas de incentivo ao parto normal.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Uma das ações de humanização do parto na Paraíba é que as gestantes atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ganharam o direito de escolher, entre amigos e parentes, alguém de sua confiança para estar presente na sala de parto e também no pós-parto. “A presença de um acompanhante pode ajudar na redução do número de cesarianas. De acordo com 14 estudos científicos, nacionais e internacionais, realizados em mais de cinco mil mulheres, as gestantes que contaram com a presença de acompanhantes se sentiram mais seguras e confiantes durante o parto”, disse a coordenadora da Saúde da Mulher da SES, Fátima Moraes.

Ainda entre as outras ações de humanização do parto já implantadas nas maternidades públicas estão a analgesia que reduz as dores intensas; exercícios acompanhados por fisioterapeutas e as reformas nas maternidades públicas do estado, com aquisição de novos equipamentos.

Além disso, a partir deste ano, serão construídos seis Centros de Parto Normal (CPN), sendo quatro estaduais: dois em João Pessoa, nas Maternidades Frei Damião e Edson Ramalho; um na Maternidade Peregrino de Carvalho, em Patos; e um no Hospital Regional de Cajazeiras; e dois municipais: um na Maternidade Cândida Vargas, na capital, e outro no ISEA, em Campina Grande.

O ambiente nesses locais proporcionará bem estar às pacientes, com paredes coloridas e músicas relaxantes. Os quartos terão espaço suficiente para que a mulher se movimente à vontade, com camas adequadas buscando posições que aliviem a dor e banheiros com banhos quentes e relaxantes, o que diminui a espera. De acordo com o projeto, em alguns centros terá até banheiras de ofurô.

Ainda serão construídas as Casas de gestante, bebê e puérpera nas Maternidades Frei Damião e Cândida Vargas, na capital; ISEA, em Campina Grande; e em Patos. Cada uma terá 20 leitos e o objetivo é de dar suporte para as mulheres com gravidez de alto risco que não necessitam ficar internadas; para as mães que tem bebês nas UTIs e para recém-nascidos com doenças que precisam de acompanhamento sem a necessidade de internamento. Já existem duas casas semelhantes nos Hospitais Edson Ramalho e Cajazeiras que serão ampliadas, de 10 para 20 leitos e de dois para 20, respectivamente. Ainda estão previstas para 2015 as reformas nas Maternidades de Santa Luzia e no Hospital Edson Ramalho

Em parceria com o Ministério da Saúde, a SES ainda promove qualificação de profissionais para incentivar o parto normal nas maternidades do SUS, para conscientizar quanto à necessidade de mudar práticas e humanizar os partos.

De acordo com Fátima Moraes, através da Rede Cegonha, ainda é realizado repasse de incentivos financeiros a municípios e maternidades que ofereçam atenção ao pré-natal, ao parto e nascimento e possíveis complicações obstétricas. “Todas estas ações são extremamente importantes, mas incentivo ao aleitamento materno deve começar no pré-natal, quando deve haver toda orientação para as vantagens do parto normal e desmistificar essa cultura de que o parto normal funciona como castigo e mostrar os mecanismos que o SUS dispõe para um parto humanizado. O parto deve ser um momento de muita alegria e não de sofrimento”, concluiu Fátima.

De acordo com o Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC), em 2014 foram realizados em todo estado 21.262 partos normais e 29.009 cesáreos.

Secom-PB

Concurso incentiva educação em Solânea

 

A Pacto Tecnologia está promovendo o II CONCURSO DE REDAÇÃO PACTO PELA EDUCAÇÃO em na cidade de Solânea, Brejo do Estado, com o tema “SOLÂNEA DEPENDE DE MIM”. A redação será produzida entre 08h00 e 22h00 na Escola Municipal José Menino de Oliveira, dia 16 de novembro. E a divulgação do resultado e premiação será no dia 26 de novembro durante as comemorações do aniversário de emancipação de Solânea. Esse ano o concurso está com uma novidade. A comissão de realização adotou um dia para que todos os estudantes coloquem no papel sua criatividade e conhecimentos.

Os alunos interessados em participar do concurso podem se inscrever por categorias: Categoria I – 5º ano do ensino fundamental; Categoria II – 8º e 9º ano do ensino fundamental; Categoria III – Ensino médio e Categoria IV – estudante do Ensino de Jovens e Adultos. Os primeiros lugares de cada categoria serão premiados comcelular e máquina fotográfica digital, já o primeiro lugar geral ganha um tablet.

Para o diretor da Pacto, Castro Neto, o concurso é uma das formas de homenagear os 59 anos de emancipação da cidade e trazer a tona quais atitudes e anseios dos jovens que acreditam que Solânea depende de sua contribuição. “Essa é a nossa singela homenagem à cidade, além de ser uma ferramenta que vai estimular o desenvolvimento dos nossos estudantes”, contou, reafirmando o sucesso da primeira edição do concurso em 2011. A estudante Géssica Tamires disse que o concurso de 2011 incentivou seus estudos e a estimulou a conhecer mais a cidade onde nasceu.“Foi animador ganhar um prêmio para falar da minha cidade. Além de ser uma forma de reconhecimento dos meus estudos”, relatou.

Mais informações sobre o concurso os estudantes e interessados encontram na secretaria da escola onde estudam ou no site www.pactotecnologia.com.br/concursos/. Na página estão sendo disponibilizados os formulários de inscrição e redação e o edital do concurso. As inscrições irão acontecer no dia 16 de novembro antes do estudante receber a folha de redação.

Erika Castro para o Focando a Notícia

Campanha incentiva participação de mulheres em profissões ocupadas por homens

A meta da iniciativa é ampliar a participação de mulheres em setores em crescimento  

Prefeitura de Criciuma (SC) Campanha quer incentivar a formação de mulheres em profissões ocupadas, em sua maioria, por homens

  • Campanha quer incentivar a formação de mulheres em profissões ocupadas, em sua maioria, por homens

A campanha “Mulheres que Inovam” foi lançada nessa segunda-feira (12) e quer incentivar a qualificação profissional de mulheres por meio de cursos do Programa Nacional de Acesso Técnico e Emprego (Pronatec) Brasil Sem Miséria. As capacitações serão voltadas às profissões historicamente ocupadas por homens, como postos da construção civil e mecânica.

Atualmente, cerca de 70% das vagas do Pronatec são ocupadas pelas mulheres. Segundo a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, isso demonstra o interesse das mulheres em estarem preparadas para o mercado de trabalho e a disposição de estar presente em todas as áreas. “Queremos que a mão de obra feminina seja tão reconhecida como a masculina. Falta muito ainda, mas vamos conseguir. Muitas mulheres não entram para a construção civil por medo de sofrerem preconceito, mas já demos um passo muito grande no sentido de romper o preconceito tanto por parte dos trabalhadores quanto dos empregadores”, disse a ministra.

Mulheres que já passaram por qualificação em cursos que eram feitos, principalmente por homens, participaram da solenidade de lançamento em Brasília. As alunas relataram ter sofrido preconceito durante as aulas, no local de trabalho e até da família. Mas, apesar das dificuldades, elas concluíram os cursos e agora contribuem com o sustento da família.

Uma delas é Débora Ferreira, de Aparecida de Goiânia (GO), que fez o curso de mecânica e máquinas industriais pelo Pronatec e conta que enfrentou resistências em relação à área escolhida. “Passei por muito preconceito dentro de casa e da sala de aula. Ainda não estou atuando na área, pois não tenho experiência.” Maria Raquel da Silva, casada e mãe de dois filhos, relata a trajetória de avanço na qualificação profissional. “Comecei no Programa Minha Casa, Minha Vida, como pedreira. Fiz curso de eletricista e instalador predial pelo Pronatec e estou atuando na área. A mensagem que quero passar é que, como nós vencemos, todas as mulheres podem vencer também,” disse.

Pronatec

O Pronatec Brasil Sem Miséria coordena a oferta de vagas de qualificação profissional para população em situação de extrema pobreza. São cursos de formação inicial e continuada voltados à inserção no mercado de trabalho. Atualmente, as mulheres representam cerca de 70% de seus alunos. No primeiro ano do Plano Brasil Sem Miséria, completado em junho passado, o programa ofereceu vagas em cerca de 190 cursos em 877 municípios de todo o país. Auxiliar administrativo, operador de computador, eletricista instalador predial de baixa tensão, recepcionista e costureiro estão entre os cursos mais procurados pelo público do Pronatec. Até agora já foram feitas mais de 230 mil matrículas, em todo o país.

Fonte:

Agência Brasil
Secretaria de Políticas para as Mulheres

Mais atenção e menos brinquedos: campanha incentiva os pais a tirar o foco do consumismo no Dia das Crianças

‘Qual Dia das Crianças vamos dar para nossos filhos?’ é o questionamento feito pelo Coletivo Infância Livre de Consumismo, que convida os pais a refletir sobre o que dar aos seus filhos nessa data comemorativa. Tudo isso porque a data se aproxima e já é possível perceber a profusão de apelos publicitários querendo transformar um produto qualquer no sonho de consumo da garotada.

O Coletivo explica que nessa data, os pais ficam ansiosos, na expectativa de sair às compras, com cartão de crédito em punho e até dispostos a encarar mais um parcelamento para realizar o sonho de seus pequenos. Contudo, mal conseguem lembrar qual presente deram no ano passado.

Para fazer dessa data um momento de aproximação entre pais e filhos, o Coletivo propõe a realização de um dia das crianças diferente: experiências do brincar criativo em família. Sendo assim, convidam os pais para uma postarem textos e imagens até o dia 12 de outubro com o tema “Dia das crianças: compartilhe brincadeiras”.

O objetivo da campanha éinspirar mães, pais e outros adultos importantes na vida das crianças a experimentarem um Dia das Crianças mais divertido, bem como registrar os momentos de brincadeiras de suas crianças -esse registro pode ser um texto, uma foto ou um desenho – ou vários, e usar o facebook ou o blog para falar sobre o assunto.

Para saber mais, acesse: www.infancialivredeconsumismo.com

Adital