Arquivo da tag: incendeia

Quadrilha fortemente armada interdita ruas, explode agência bancária e incendeia carro na PB

Um bando com cerca de 15 homens interditou as ruas que dão acesso à agência do Banco do Brasil e explodiram o cofre do local, na cidade de Coremas, Sertão do Estado. O crime aconteceu na madrugada desta quarta-feira (15).

De acordo com a Polícia Militar, os homens chegaram à cidade por volta das 3h da madrugada, em três carros.

Os suspeitos arrombaram a porta da frente e instalaram os explosivos no cofre. Na fuga, eles dispararam várias vezes para cima e assustaram os moradores, além disso, grampos foram espalhados pelas ruas para dificultar a perseguição por parte da polícia e incendiaram um carro.

paraiba.com.br

 

Grupo aterroriza população, incendeia carro e explode banco no Sertão da PB

assaltoUm grupo fortemente armado explodiu, na madrugada desta terça-feira (1º), a agência banco do Brasil da cidade de São João do Rio do Peixe, no Sertão paraibano.

De acordo com informações de populares, os assaltantes efetuaram vários disparos nas ruas da cidade, na tentativa de intimidar a população e o trabalho da polícia.

Após o roubo, o grupo fugiu com destino a comunidade Aracas, que liga às cidades de Sousa e Uiraúna. Na fuga, os suspeitos espalharam grampos nas ruas e incendiaram um veículo que se encontrava na ponte, obstruindo uma das saídas do município.

Em contato com o Portal MaisPB, uma moradora relatou que foram mais de trinta minutos de tiros, causando um verdadeiro terror na cidade.

Até o momento os suspeitos pelo crime ainda não foram encontrados.

Imagem: rede social WhatsApp

Imagem: rede social WhatsApp

Isaac Pinto – MaisPB com Ângelo Lima

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Homem é multado por estacionamento irregular, se irrita atira em guardas e incendeia viatura

Foto:  WhatsApp O DIA
Foto: WhatsApp O DIA

Inconformado por ter seu carro multado por guardas municipais, por volta das 23h desta quarta-feira, um homem ainda não identificado, de revólver em punho, resolveu tomar satisfação com os agentes da prefeitura do Rio. Ele saiu do prédio onde estava, na Rua Jaime Poggi, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio, e disparou duas vezes contra eles. A arma falhou e os guardas se abrigaram na tentativa de se proteger contra novos tiros.

Nesse tempo, o homem ateou fogo na viatura da Guarda Municipal. Outros guardas que estavam próximo ao local, reprimindo o estacionamento irregular, foram alertados por pedestres e correram até o veículo. Um dos guardas, identificado como Rinaldo, tentou retirar documentos e pertences do interior do carro em chamas, e acabou se ferindo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O incendiário fugiu do local e a polícia está tentado idenficá-lo. A Guarda Municipal, por sua vez, contactada pela reportagem, ainda não se pronunciou.

O Dia Online

 

Filho embriagado incendeia o próprio corpo após mãe negar ajuda para comprar drogas em João Pessoa

traumaAlexandre Barbosa Bezerra, 34 anos, ateou fogo no próprio corpo no início da noite desta segunda-feira (23), após discutir com a mãe, na casa de nº 38, localizada na Rua Escritor Gilberto Araújo, no bairro do Castelo Branco em João Pessoa.

De acordo com a mãe de Alexandre, Maria da Natalidade Mendes Barbosa, o filho além de viciado em drogas, é alcoólatra e estaria bebendo durante todo o dia.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Mãe e filho teriam iniciado uma discussão e Alexandre teria a agredido fisicamente, exigindo dinheiro para que ele comprasse droga. Temendo a agressividade do filho, Maria da Natalidade acionou a Polícia, no entanto, o acusado conseguiu fugir.

Após a saída das autoridades policiais da residência, Alexandre retornou a casa, levou um dos colchões até a cozinha, se enrolou nele, em seguida, ateou fogo nas espumas. O fogo se espalhou rapidamente e o Corpo de Bombeiros foi acionado.

Alexandre ficou ferido e foi socorrido ao Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, onde segue em atendimento médico de urgência.

A casa de Maria da Natalidade teve o fogo controlado, mas o ambiente da cozinha ficou completamente destruído pelas chamas.

Assista matéria completa sobre o caso, na repórtagem de Jonas Batista, na Tv Correio.

 

Por Pollyana Sorrentino

Torcida apoia, incendeia Mané Garricha e vira o ‘melhor da noite’

O Coritiba até jogou um balde de água fria. Bem gelada, na verdade. Mas nada foi capaz de apagar o caldeirão no qual se transformou o Mané Garrincha, em Brasília, no empate por 2 a 2 com o Flamengo, sábado, pela sexta rodada do Brasileirão. Com o prolongamento da negociação pelo retorno ao Maracanã, o Rubro-Negro adotou a capital federal como sua casa, e teve diante do Coxa uma amostra de que será pego no colo, independentemente do que apresente em campo. Pelo menos, em um primeiro instante.

Torcida Flamengo x Coritiba (Foto: Cahê Mota)Torcida do Flamengo fez a festa no Mané Garrincha contra o Coritiba (Foto: Cahê Mota)

Mesmo cerca de uma hora antes de a bola rolar, a maioria dos 55.110 presentes já tinha ocupado seus lugares e fazia festa a cada gol exibido no telão em propaganda do programa sócio-torcedor. O mesmo aconteceu na entrada em campo do time para aquecimento e durante todo o jogo. Entusiasmados com a proximidade da paixão normalmente tão distante, os brasilienses fizeram festa e incentivaram a equipe durante os 90 minutos. Ao apito final, porém, o empate frustrante gerou vaias.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No anúncio oficial das equipes, um “Uhhhhh” quase uníssono para os jogadores do Coritiba, em especial Alex – por sinal, o melhor em campo. No lado rubro-negro, Léo Moura foi o mais ovacionado, enquanto Carlos Eduardo ouviu uma divisão de vaias e aplausos. Bastou a bola rolar, porém, para o incentivo ser irrestrito. Gritos de “Mengo” foram constantes e alternavam com vaias no período em que o time paranaense tinha posse de bola.

Cada roubada de bola era comemorada, assim como faltas a favor do Flamengo. O gol de Moreno, logo no início, incendiou ainda mais a massa, que celebrou ao som de “Sai do chão, sai do chão, a torcida do Mengão”. A sintonia era tanta que os torcedores jogaram a favor até para evitar um punição ao clube. Na metade do primeiro tempo, um copo foi arremessado no campo e atingiu um auxiliar. O árbitro Paulo César Oliveira interrompeu a partida e prontamente o público identificou o baderneiro para que fosse retirado, evitando problemas para o clube.

No segundo tempo, um episódio representou bem a condição de parceria proposta pelos brasilienses. Assim que Chico marcou de cabeça o primeiro gol do Coritiba, o estádio respondeu com gritos de “Mengo”. A reação não surtiu efeito na equipe, que manteve o “apagão” até o empate em gol de Alex, seguido de raros minutos de silêncio. Já na metade da etapa final, o apoio ao time se dividiu com gritos que pediam Rafinha. Mano Menezes atendeu, mas o camisa 7, que cresceu no Distrito Federal, não respondeu em campo.

O tropeço, após ter a vitória nas mãos, gerou vaias ao término do jogo, mas nada muito forte. Nas rampas de saída do estádio, o torcedor gritava e cantava como se tivesse conquistado uma vitória. O sistema de som ainda avisou: “Próximo jogo no Mané Garrincha: Vasco x Flamengo”, e a informação foi celebrada como um gol.

Hoje, precisamos mais do torcedor. Na frente, queremos
dar essa recompensa (as vitórias).”
Mano Menezes

Em entrevista coletiva, Mano Menezes comentou a participação da torcida na partida e a avaliou como o ponto alto da noite de sábado. O treinador deixou clara ainda a necessidade de dar uma vitória como contrapartida ao apoio. Até agora, o Fla jogou duas vezes no local e empatou com Santos e Coritiba.

– Foi o fator mais positivo do que vivenciamos aqui. O torcedor apoiou e entendeu as limitações em determinados momentos. Em um curto espaço de tempo, queremos vencer aqui para brindar essa torcida que está vindo, para que venham mais e em maior número.

Mano comparou a relação com um casamento e admitiu que, neste momento, o Flamengo precisa ser carregado no colo pelo torcedor de Brasília.

– Precisa haver um casamento entre torcida e time. E em um casamento em determinados momentos você precisa mais do parceiro. Hoje, precisamos mais do torcedor. Ainda vivemos momentos de afirmação e vamos passar por ele com esse apoio. Na frente, queremos dar essa recompensa.

Elias fez coro com o treinador e elogiou a participação da torcida. O camisa 8, por outro lado, deixou claro que o Flamengo precisa estabelecer um estádio definitivo o quanto antes.

– É longe do nosso público, que está acostumado a torcer para a gente. O torcedor em Brasília encheu o estádio e fez festa. Espero visitar Brasília novamente mais para frente, mas com a nossa casa já definida.

Nesta semana, o Flamengo viaja até Alagoas para enfrentar o ASA, em Arapiraca, quarta-feira, pela Copa do Brasil, mas retorna a Brasília na quinta para os confronto com o Vasco, domingo, e o próprio Asa, dia 17. Em breve, o clube anunciará ainda um pacote que prevê novas partidas no Mané Garrincha até que chegue ao fim a negociação pelo retorno ao Maracanã.

 

Globoesporte.com

Homem mata a mulher, agride PM e incendeia viatura em Parisi, SP

Um homem de 30 anos viveu um dia de fúria neste sábado (8), em Parisi (SP), cidade próxima a São José do Rio Preto (SP). Ele matou a ex-mulher, agrediu um policial e ainda colocou fogo em uma viatura, segundo informações da Polícia Militar.

O crime aconteceu em uma casa na região rural de Parisi. Inconformado com o fim do relacionamento, o homem acabou discutindo com a ex-mulher e a esfaqueou. A vítima, de 27 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu.

Quando o policial chegou à fazenda foi surpreendido pelo homem, que estava armado com um facão. Inconformado por ter acabado de matar a mulher, ele partiu para cima do policial, que atendia a ocorrência sozinho.

Enquanto o soldado pedia reforço, o homem ateou fogo no carro da polícia com óleo diesel. O veículo ficou destruído. Quando mais policiais chegaram ao local, houve outro tumulto. “Ele estava transtornado. No momento em que nós chegamos ele pegou um facãoe partiu para cima da equipe. Foi necessário utilizar meios não-letais para tirar a arma da mão dele, imobilizá-lo e fazer a prisão”, afirma o sargento Alexandre Moraes, da Polícia Militar.

O homem foi preso em flagrante por homicídio, tentativa de homicídio e dano patrimonial, e levado à cadeia de Votuporanga (SP). Já o corpo da mulher vai ser velado e enterrado às 17h no cemitério municipal de Parisi.

Carro da polícia foi completamente destruído pelas chamas  (Foto: Reprodução/TV Tem)Carro da polícia foi completamente destruído pelas chamas (Foto: Reprodução/TV Tem)
G1