Arquivo da tag: impedida

Caixa Beneficente da PM aciona Justiça após policial ser impedida de entrar em sala de aula na UEPB

A Caixa Beneficente dos Oficiais e Praças da Polícia Militar e do Bombeiro Militar da Paraíba emitiu uma nota nesta terça-feira (31) em repúdio à atitude de uma professora que teria impedido o acesso de uma policial militar e estudante de direito à sala de aula na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)  porque estava fardada.

 A entidade informou  que irá acionar a Justiça e cobrará providência à instituição de ensino contra a professora. O caso ocorreu no Campus de Guarabira.

Um representante da Universidade, que aparece no vídeo abaixo, negou constrangimento e disse que, se for o caso, uma denúncia administrativa poderá ser requerida.

Confira a nota na íntegra:

*NOTA*

A Caixa Beneficente dos Oficiais e Praças da Polícia Militar e do Bombeiro Militar da Paraíba vem a público informar que vai buscar todos os meios jurídicos cabíveis contra a professora que impediu o acesso de uma policial militar e estudante de direito à sala de aula porque estava fardada, na tarde desta terça-feira (31), no Campus da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) em Guarabira, causando constrangimento não só a pessoa da policial, mas a todos os integrantes da corporação, demonstrando claro preconceito profissional, o que deve ser combatido nos dias atuais.

Além do acionamento judicial, a Caixa Beneficente estará enviando um ofício à direção do campus pedindo o imediato afastamento da professora das salas de aula, pois ensinar direito na teoria quando na prática é a primeira a desrespeitá-lo, principalmente o de ir e vir, é danoso para a educação e pode estimular que fatos desta natureza sejam cada vez mais recorrentes contra profissionais da segurança pública.

A entidade que representa todos os policiais e bombeiros militares repudia qualquer ato que vá de encontro a dignidade da pessoa humana desses profissionais e não admitirá, jamais, que saiam impunes os responsáveis por atentar contra isso.

*Caixa Beneficente dos Oficiais e Praças da PM/BM da Paraíba*

paraiba.com.br

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Mulher Melão ‘protesta’ após ser impedida de desfilar nua

melãoRenata Frisson, a Mulher Melão, resolveu fazer um protesto após ser impedida de desfilar completamente nua no carnaval deste ano. A modelo, que recentemente chamou atenção ao postar foto ousada na internet, posou mega sensual, esbanjando toda sua boa forma, com direito a nu frontal.

“Não tinha um local de destaque para me colocar. Não quis trair a escola e desfilar em outro lugar. Vou assistir de camarote. Ano passado já vim vestida, esse ano tinha que ser pelada. Daqui a pouco entro para o Guines Book de tanto que já saí pelada no carnaval. Mas não me canso. Estou passando mal em não desfilar no enredo da Ivete. Mas no dia das campeãs vou extravasar, e ninguém me segura! Podia ter uma pequena Eva nessa escola, não?”, disparou.

A morena pretende sair do zero a zero durante os quatro dias de folia. “Vou ficar louca todos os dias (risos). Vou beber, me divertir. Mas nunca fiquei com ninguém no carnaval. Fico na seca. Não gosto de ninguém pegando no meu pé. Gosto de ser livre, sem ninguém me censurando. Gosto de sair à mostra mesmo”, contou.

Renata Frisson, a Mulher Melão
Renata Frisson, a Mulher Melão
Renata Frisson, a Mulher Melão
Renata Frisson, a Mulher Melão
Mulher Melão
Mulher Melão
Mulher Melão
Mulher Melão
Mulher Melão
Mulher Melão
Mulher Melão
Mulher Melão

Fonte: Com informações do EGO

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Prefeitura do Sertão paraibano está impedida de receber recursos federais

dinheiroConforme dados disponíveis no Sistema  de Acompanhamento da Gestão de Recursos da Sociedade (SAGRES), a Prefeitura Municipal de São Bento, no sertão Paraibano, está impedida de receber recursos federais desde novembro do ano em curso, por constar irregularidades previdenciárias.O Certificado de Regularidade Previdenciária (CRP) atesta o cumprimento dos critérios e exigências do regime próprio de previdência social dos servidores titulares de cargos efetivos do Estado ou município. No caso da prefeitura de São Bento a irregularidade deve-se por vencimento desde 4 de novembro deste ano.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Para obtê-lo é preciso preencher os critérios exigidos pelo Ministério daPrevidência  Social (MPS), relativos ás aplicações de recursos; demonstrativos de receitas e despesas; comprovantes de repasses dos valores das contribuições sociais, entre outros serviços.Ao assumir a prefeitura em janeiro, o atual gestor Gemilton Souza, formalizou um novo parcelamento oriundo da dívida deixada pelo ex-gestor Galego Souza, obtendo somente em maio o CRP, cuja a validade corresponde ao período de seis meses.

Em consulta feita ao (SAGRES), no mês de novembro, foi verificado que o (CRP), mais uma vez, se encontra irregular, devido o não cumprimento dos repasses dos parcelamentos renegociados pela atual gestão da capital das redes.

No início de janeiro deste ano, o saldo do instituto era de 5.481.478,95 (cinco milhões, quatrocentos e oitenta e um mil, quatrocentos e setenta e oito reais e noventa e cinco centavos), valor que ao invés de aumentar vem diminuindo, até o mês de outubro o saldo era de 4.344.900,63 (quatro milhões trezentos e quarenta e quatro mil, novecentos reais e sessenta e três centavos).

Pode-se comprovar a partir dos dados já citados, que além de não está sendo cumprido os parcelamentos renegociados e os repasses de caráter contributivo: patronal e servidor, também não estão sendo repassados os valores mensais gerando um débito estimado em 200.000.00 (duzentos mil reais).

Com esses dados é possível concluir que os pagamentos da folha dos aposentados e pensionistas estão sendo retirados da aplicação do Instituto Municipal de Previdência de São Bento (IMPRESB), não havendo durante o ultimo semestre os repasses do município, a prova é a diminuição do saldo do instituto.

As consultas realizadas no (SAGRES), para verificação das atualizações dos meses de novembro e dezembro não estão disponíveis, ainda, estes dados deverão ser atualizados no início de 2014, para a comprovação das informações hora relatados.

Esperamos transparência e publicidade da real situação financeira no município de São Bento com o (IMPRESB).

PB Agora

Guarabira está inadimplente e Prefeitura está impedida de receber verba federal, diz Zenóbio

O prefeito garantiu que vai buscar os meios jurídicos necessários para tirar Guarabira da inadimplência.

O prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano (PSDB), revelou nessa quarta-feira (2), durante solenidade de posse dos novos secretários, que o município está considerado inadimplente com a previdência por falta repasse da gestão Fátima Paulino ao IAPM.

“Uma fiscalização do Ministério da Previdência constatou que a gestão passada deixou de repassar valores devidos ao IAPM da parte patronal e também da parte do empregador, o que é caracterizado crime, é apropriação indébita. Infelizmente fomos informados que Guarabira está inadimplente e não pode fazer convênios com o governo federal até resolver isso, que não coisa tão fácil”, disse ZT.

De acordo com o prefeito deputados e senadores já garantiram emendas ao Orçamento Geral da União para Guarabira, mas o município está impedido de ter acesso a esses recursos.

Zenóbio ainda disse que a fiscalização do Ministério da Previdência descobriu que a Prefeitura fez um parcelamento de débito com o IAPM de R$ 6 milhões, em 60 meses e não repassou os meses de outubro, novembro e dezembro em ano de eleição, o que é terminantemente proibido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Além disso, a Prefeitura precisa honrar parcelamento anteriormente feito de mais de 40 mil todos os meses, sem contar com repasses mensais da parte patronal.

O prefeito garantiu que vai buscar os meios jurídicos necessários para tirar Guarabira da inadimplência para que a cidade possa receber recursos federais.

Do Portal25horas