Arquivo da tag: ignora

Zenóbio ignora cachês na Festa da Luz: ‘Faz evento quem pode’

zenobio_toscanoO prefeito da cidade de  Guarabira, no brejo paraibano, Zenóbio Toscano (PSDB), ignorou, nesta sexta-feira (4), os altos cachês que serão pagos a artistas na edição deste ano na  Festa da Luz.

“Faz Festa quem pode e nós podemos fazer esse evento que nós preparamos. Quando termina uma já começamos a organizar a do ano seguinte”, afirmou Zenóbio Toscano em entrevista a Rádio 98 FM ao  ser questionado se a festa que terá atrações como Bruno e Marrone e Aviões do Forró não seria muito cara para ser bancada pelo município em tempo de crise financeira.

De acordo com o próprio Zenóbio Toscano,  só os cachês de Bruno de Marrone e Aviões Forró somados chegam a R$ 370 mil. Os sertanejos levarão R$ 200 mil e a banda cearense R$ 170 mil.

Ainda segundo Zenóbio Toscano, outras atrações terão cachês menores entre  R$ 20 mil e R$ 50 mil reais sendo que uma parte do dinheiro pago aos artistas vem de patrocínios que ajudam a gestão a organizar o evento.

A Festa da Luz acontece do dia 28 de janeiro a 1º de fevereiro, no Parque de Eventos Poeta Ronaldo Cunha Lima.

Roberto Targino – MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Prefeita paraibana ignora crise e ‘esbanja bom gosto’ nas atrações do São João

São-João-MonteiroA crise financeira e hídrica pela qual passa o país e o nordeste não foram suficientes para convencer a Prefeita da cidade de Monteiro, no cariri paraibano, para moderar na contração de bandas e atrações para os festejos juninos esse ano. Nem mesmo a orientação do Tribunal de Contas do Estado que promete punir prefeitos gastadores com festa de São João foi considerada por Edna Henrique, que venha a ser a esposa do Deputado Estadual João Henrique.

Em Monteiro os festejos juninos começam no dia 12 e só vai terminar no dia 28 e para anunciar as atrações a prefeita convocou a imprensa da região e a população em geral na noite da sexta-feira (15) na Praça de Alimentação do Parque das Águas.

Para justificar a quantidade de dias de festa a prefeita creditou ao fato de no mesmo período se comemorar o aniversário de Emancipação Política do município.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Ironia ou não a considerar pelas atrações e quantidade de dias, o São João de Monteiro esse ano já está sendo considerado o maior de todas as edições realizadas pela prefeita Edna Henrique. Aviões do Forró, Magníficos, Limão com Mel, Vicente Nery, Gatinha Manhosa e Dejinha de Monteiro são algumas das atrações confirmadas para a festa.

Em um cenário apoteótico a prefeita fez o anúncio da programação com a praça lota de monteirense e até de caravanas de cidades vizinhas, que vieram conferir de perto a revelação dos nomes dos artistas.

Confira a Programação:

De 12 a 22 de junho – Festival de Quadrilhas de Ruas
Terça-feira dia 23
– Xodó do Cariri
– Maike José
– Dejinha de Monteiro

Quarta-feira dia 24
– Ramon do Acordeom
– Adriano Silva
– Vicente Nery

Quinta-feira – dia 25
– Neno (ex-Magníficos)
– Forró Gente Boa
– Limão Com Mel

Sexta-feira – dia 26
– Forró Estigado
– Pegada do Momento
– Gatinha Manhosa

Sábado – dia 27
– Laylson e Larte
– Forró + Eu
– Magníficos

Domingo – dia 28 (Aniversário de Emancipação Política de Monteiro)
– Luciene Melo
– Aviões do Forró

Da Redação 
Do ExpressoPB

Nas redes sociais, primeira dama da Paraíba ignora aliança de RC e detona pronunciamento da presidente Dilma

pamlea e dilmaA primeira dama do Estado da Paraíba, jornalista Pâmela Bório, voltou a causar polêmica, nesse final de semana, ao utilizar as redes sociais para, mais uma vez, criticar a presidente Dilma Rousseff (PT), de quem seu esposo, o governador Ricardo Coutinho (PSB), é aliado.

Enquanto o socialista tenta estreitar o relacionamento com o governo federal, inclusive sendo o interlocutor dos governadores do Nordeste junto à petista, Pâmela ignora o esforço do marido e não poupa comentários contrários ao comando nacional. Dessa vez, a primeira dama tachou de “mentira” as declarações feitas por Dilma durante pronunciamento, no Dia Internacional da Mulher, em cadeia nacional.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

CONFIRA AS POSTAGENS 

“Essas foram algumas “verdades” do pronunciamento ocorrido há pouco. Mas diante do arquivamento de investigações contra políticos, da chantagem por manobra fiscal para condicionar a liberação de emendas parlamentares à aprovação de nova meta do superávit, acham que realmente estamos vivendo uma fase de fortalecimento moral e ético? Percebo também uma crise que tem nos consumido todos os dias com a inflação dos alimentos, a alta do dólar, a elevação dos impostos, o aumento das contas de energia, dos combustíveis… A desigualdade social é intensa e visível em cada esquina e direitos dos trabalhadores começam a serem dilacerados a partir da reformulação do seguro-desemprego. E programas cruciais como o “Minha casa, minha vida” e o FIES sofreram alterações prejudiciais aos mais necessitados. Bom, durmam com essa Brasil. Boa noite. #prontofalei”, postou.

Durante a campanha eleitoral, também através das redes sociais, a primeira-dama e jornalista Pâmela Bório passou a divulgar mensagens críticas à presidente Dilma Rousseff e contrárias a sua reeleição.

Disse Pâmela Bório no Instagram:  “Votei em Marina (Silva, presidenciável do PSB) e continuo com afinidade de pensamento dela”. No segundo turno, Marina declarou apoio a Aécio Neves. Respondendo a uma seguidora, afirmou: “Eu não sou vaca para precisar de aboio… Sou conduzida apenas pela consciência, conhecimento e percepção pessoal. O voto é meu, não é de marido, de mãe, de irmão, de amigo…”. A polêmica começou quando Pâmela Bório criticou a declaração de apoio a Dilma feita pelo músico Chico Buarque. Também no Instagram, ela publicou uma imagem intitulada “Por que Chico Buarque bajula tanto DIlma?”. As repostas incluem o fato de Ana Hollanda, irmã do compositor, ter sido ministra de Dilma e de o governo ter concedido incentivos da Lei Rouanet para sua sobrinha Bebel Gilberto, seu genro Carlinhos Brown e sua namorada Thaís Gulin. Diante do questionamento e de críticas de seus seguidores, Pâmela disse: “Eu só informei sobre os vários motivos que Chico têm para declarar voto em Dilma, qual o problema disso? Esquecem que sou jornalista?”. Em outro, deixa claro que não votará na presidente. “Por isso eu fui às ruas no ano passado, junto com milhares de brasileiros pela mudança. Já são 12 anos de PT!”, escreveu.

PB Agora

Negligência: Samu passa uma hora para socorrer vítima e atendente ignora ligações de socorro

 

acidente1Mais um caso de demora no atendimento à vítima de acidente foi registrado na noite dessa sexta-feira (31), em Solânea. José Sales da Silva, 38 anos, passou exatamente uma hora no chão aguardando a chegada de socorro. O acidente ocorreu por volta das 22h15 quando José Sales vinha em sua moto, no Centro da cidade, e foi atingido por um carro que saía da rua ao lado da Igreja Matriz vindo a se chocar com a moto da vítima.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A polícia militar prontamente chegou ao local para tomar as providências necessárias com relação ao acidente. Mas, o que mais chamou atenção foi mais uma vez a demora no atendimento da vítima por parte do Samu.

 

acidente2A equipe do Focando a Notícia acompanhou a todo o momento a preocupação dos familiares. “Assim que cheguei ao local, antes mesmo da família, liguei para o atendimento do Samu, eles informaram que alguém já tinha solicitado o atendimento e que a ambulância estava a caminho. Como o posto do Samu fica a 300 metros do local, 10 minutos depois liguei novamente e mais uma vez foi informado que a unidade estava a caminho. Ouvindo o apelo dos familiares próximos a mim o atendente simplesmente desligou a ligação”, relatou disse Luís Carlos, repórter do Focando a Notícia.

 

Por diversas vezes nossa equipe tentou retornar a ligação, mas assim que informava que era de Solânea o atendente desligava a ligação. Segundo informações, a unidade básica estava em atendimento a outra vítima, mas a unidade avançada encontrava-se no posto de atendimento.

 

samuNossa equipe e membros da família se dirigiram até a base da Samu. Lá um das pessoas que integram o Samu disse que sabia do ocorrido por populares, mas que a Central não havia autorizado nenhum atendimento para aquela unidade. Os familiares ficaram de plantão em frente a base da unidade até sua saída mostrando muita revolta. Só uma hora depois a mesma unidade foi autorizada a sair e socorrer a vítima.

 

Ao retornar ao local do acidente, Marivaldo Dantas, que também faz parte da impressa local, informou a nossa equipe que em uma ligação para central do Samu perguntou ao atendente se ele sabia que Solânea tinha duas unidades do Samu. O atendente não soube informar de imediato e na sequência foi que confirmou uma outra unidade na cidade.

 

“Pelo que entendi o atendente, de nome Flávio, não sabia que em Solânea existe duas unidades do Samu”, contou Marivaldo acrescentando que “percebo que os atendentes da Central não são pessoas capacitadas para lidar com situações de desespero das famílias. Grave ou não, nenhum familiar quer ver seu parente passar uma hora aguardando atendimento no chão frio da noite. Eles simplesmente ignoram o apelo da família”.

 

Redação/Focando a Notícia

A história se repete: petista ignora Ricardo Coutinho e pode enfrentar mesmo problema de Luiz Couto

frei e coutoEntre os deputados estaduais que integram a base do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa, Frei Anastácio (PT) é o que mais tem resistido a aliança do partido com o PSB do governador Ricardo Coutinho.

Antenado com a Executiva Nacional, o deputado defendeu a coligação da legenda com o PMDB e em diversas ocasiões não escondeu o desejo de ser indicado a condição de vice. Com o inicio da campanha eleitoral, Frei Anastácio garantiu que vai seguir as determinações do partido, mas o seu esforço será pela reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). Na primeira reunião com a sua militância no Hotel Xênius, em João Pessoa, quando deu a largada ao seu projeto de reeleição, o parlamentar fez uma análise da conjuntura política estadual e nacional, destacando a situação atual do Partido dos Trabalhadores (PT) na Paraíba e no Brasil.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Durante a sua fala, Frei Anastácio deixou claro que a sua “principal prioridade será a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT)”. Em nenhum momento, o deputado se referiu de forma clara o apoio ao governador Ricardo Coutinho (PSB), que disputa a reeleição e mantém aliança com o PT da Paraíba, inclusive, com Lucélio Cartaxo (PT) como candidato ao Senado Federal.

Com 41 anos de luta tendo como um dos principais focos os agricultores familiares e trabalhadores sem terra, os sem teto, as mulheres, os idosos, os excluídos da sociedade o parlamentar garante que está pronto para partir para mais um embate.

A postura meio que independente de Frei Anastácio, pode lhe render algumas dificuldades na campanha eleitoral e se repetir o que aconteceu com o deputado Luiz Couto em 2010. Na época, Couto se rebelou contra o PT e preferiu apoiar a eleição de Ricardo Coutinho, ao invés de defender a então candidatura de José Maranhão que tinha como candidato a vice o presidente estadual do PT Rodrigo Soares. Luiz Couto enfrentou dificuldade na campanha e que entrar na Justiça para ter direito de aparecer no guia eleitoral do partido, mas mesmo assim, foi reeleito.

PBAgora

Couto ignora PMDB e ressalta parceria de Dilma com Ricardo na Paraíba

LUIZ COUTOO deputado federal Luiz Couto (PT) se esquivou, nesta sexta-feira (16), de falar sobre a parceria entre o PT e o PMDB na Paraíba em torno da candidatura do ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rego, a governador. Indagado se vai trabalhar junto com o PMDB na Paraíba, Couto disse que irá trabalhar pela reeleição da presidenta Dilma Rousseff (PT) e enalteceu a relação de parceria que a presidente mantém com o governador Ricardo Coutinho (PSB).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
As declarações do deputado foram feitas durante solenidade no Forrock, em João Pessoa (PB), onde a presidente Dilma entregou certificados do Pronatec a estudantes de baixa renda da Paraíba.
“Nós vamos trabalhar para a presidente Dilma e uma prova que ela é respeitosa com o Governo do Estado é que ela não saiu antes que o governo do Estado pudesse está presente”, disse o deputado, se referindo ao fato de Dilma ter esperado Ricardo para dar carona no veículo oficial da Presidência da República.
Apesar do PT estadual já ter determinado o afastamento dos filiados do Governo do Estado, o deputado insinuou permanência no grupo de Ricardo.
“É uma parceria que tem do Governo Federal com o governo do Estado e não posso ser contra a Paraíba. Vou trabalhar pela reeleição da presidente Dilma, pela minha reeleição, para eleger uma bancada grande deputados estaduais”, declarou.
Questionado sobre o fato de Ricardo votar contra Dilma, já que o ex-governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, também disputará o Palácio do Planalto, Couto disse que muita coisa ainda vai rolar na política até as convenções de junho.
“Eu quero saber o que vai acontecer até o dia 30 de junho. O que nós estamos vendo aqui são várias situações em que aparece a busca de que o PMDB poderia ficar na chapa do PSDB, também estar na chapa do PSB. Então, vamos esperar, por que até o dia 30 de junho muito coisa vai rolar com relação as disputas eleitorais deste ano”, sustentou.
MaisPB

Última reunião do ano: PT aprova resolução que garante candidatura própria, mas ignora Nadja

PTA ala do Partido dos Trabalhadores que se opôs à indicação do nome da advogada Nadja Palitot como pré-candidata da legenda a governadora do estado falou mais alto e conseguiu aprovar a última resolução do ano que exclui a coordenadora do Procon de João Pessoa dos objetivos do PT para as eleições de 2014.

 

O grupo comandado pelo prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, ainda tentou inserir uma moção em favor de Nadja Palitot, mas ciente de que seria derrotado, desistiu de apresentá-la.
A resolução se limitou apenas a enaltecer a aceitação popular da gestão de Luciano Cartaxo a frente da Prefeitura da capital e a atacar o governo de Ricardo Coutinho (PSB) na área econômica e na segurança pública.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
A nota do PT também reafirmou o interesse do partido de fortalecer o diálogo com os partidos integrantes do ‘blocão’ e aprofundar os entendimentos com o PEN, PTB e PCdoB e, por fim, garantir que a sigla terá candidatura própria ao governo do estado, afastando uma aproximação com o PMDB no primeiro turno das eleições de 2014.
Confira:

nota

nota1

Blog do Luís Torres

CBF ignora liminar, deposita R$ 2,4 mi em juízo e começa Série C sem o Treze

Treze 8, CBF 0. Nem os R$ 2,48 milhões depositados judicialmente pela Confederação Brasileira de Futebol, na tarde desta quinta-feira (28), faz o time de Campina Grande (a 110 quilômetros da capital paraibana, João Pessoa) desistir de disputar a Série C do Campeonato Brasileiro. Mesmo assim, a CBF anunciou o início da competição para este sábado (30). O ‘Galo da Borborema’ recusa-se a aceitar outra decisão que não seja incluí-lo nessa disputa.

Há 33 dias, continua o impasse entre detentor de 15 títulos do futebol profissional da Paraíba e a maior entidade desportiva do país. Só que nessa guerra, a goleada é do time campinense. Por oito vezes seguidas, a CBF não conseguiu derrubar uma liminar da juíza Ritaura Rodrigues Santana, da 1ª Vara Cível da Comarca de Campina Grande, que garante o Treze na Série C, sob pena de desobediência judicial.

A CBF fez o depósito de R$ 2,48 milhões em juízo para o Treze, até que seja julgado mérito das ações na Justiça Comum. O desembargador Genésio Pereira Gomes, do Tribunal de Justiça da Paraíba, manteve a liminar da juíza Ritaura Santana, negando recurso da Confederação Brasileira de Futebol.

O advogado do Treze, George Ramalho, afirmou que o time está sendo injustiçado ao ser culpado pela paralisação na Série C. “Nós estamos reivindicando nosso direito, quem fez o acordo ilegal foi a CBF, que rasgou o Estatuto do Torcedor”, disse.

A presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Rosilene Gomes, argumentou que, temendo represália da CBF ao futebol paraibano, fez com que a entidade que preside fosse contra a insistência do seu filiado na Justiça Comum.

Rosilene não teme apenas as retaliações da CBF sobre a FPF. “Minha preocupação é com as outras equipes da Paraíba. Quem se manifestar a favor do Treze poderá sofrer retaliações”, previu. Ela se diz mais amiga de José Maria Marin do que do ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira. O Treze sempre defendeu a continuidade da gestão da família Gomes na Federação Paraibana. Rosilene está há mais de dez anos no comando.

O STJD marcou para a esta sexta-feira (29) o julgamento do Brasil de Pelotas (RS) do e Treze. A Procuradoria do STJD denunciou os dois clubes com base no artigo 191, inciso 3 (deixar de cumprir, ou dificultar o cumprimento: de regulamento, geral ou especial, de competição), do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Esse dispositivo prevê uma pena de multa que varia de R$ 100 a R$ 100 mil.

Relator da denúncia, o procurador Paulo Schmitt exige a retirada imediata dos processos sob pena de multa e suspensão dos dirigentes, além de sugerir suspensão dos clubes por pelo menos um ano de quaisquer atividades relacionadas ao futebol, nos termos do artigo 48 da Lei Pelé.

Entenda o caso

A confusão no Campeonato Brasileiro da série C começou em 2011, quando o Rio Branco (AC) foi punido pelo STJD com a eliminação, por ter entrado na Justiça Comum antes de esgotar todos os recursos na Justiça Desportiva. Um acordo entre CBF, clube e o STJD permitiu que Rio Branco voltasse a Série C de 2012. Para isso, ele foi obrigado a retirar a ação na Justiça Comum.

Caso o Rio Branco fosse excluído da competição, a Série C do Brasileirão ficaria com um time a menos. Esta vaga não poderia ser de nenhum dos times rebaixados. Segundo o Estatuto do Torcedor, nenhuma equipe pode ganhar vaga sem mérito.

Restariam duas opções. A primeira: o campeonato aconteceria com 19 clubes. A segunda: o 5ºcolocado da Série D de 2012 conquistaria a vaga. Foi justamente o Treze de Campina Grande que terminou em quinta colocação a Série D de 2012.

O alvinegro ‘Galo da Borborema’ ingressou, então, com ação no Superior Tribunal Desportivo (STJD) requerendo a vaga. Por unanimidade de votos, perdeu. O Treze entendeu que, diferente do Rio Branco do Acre, esgotou todas as instâncias desportivas e resolveu apelar à Justiça Comum.

Através de ação cautelar na justiça da Paraíba, o Galo ganhou a primeira contra a CBF. Com essa decisão, Araguaiana (de Tocantins) e Rio Branco (do Acre) também ingressaram na Justiça Comum. A confusão aumentou ainda mais quando o Santo André (SP) também ingressou com ação na Justiça Comum, pedindo a paralisação das séries C e D, até que se encontrasse uma solução definitiva.

Com as derrotas consecutivas, a CBF ofereceu ao Treze uma vaga na Série D 2012. Em troca, o time abriria mão da ação na Justiça Comum.

A CBF acusa o time paraibano de inviabilizar a Série C e prejudicar todos os outros clubes com a paralisação da competição. A entidade se recusa a obedecer a decisão judicial. Nesta quinta (28), a entidade decidiu que o Rio Branco (AC) será mantido na Série C  e que o Treze fica de fora.

Às 13h30, Treze e Brasil de Pelotas começam a ser julgados pela Quarta Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), sob acusação de desrespeitarem o Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Hermes de Luna e Priscilla Andrade

Dilma ignora Incra para chegar às famílias no campo

A presidente Dilma Rousseff tem ignorado o Incra no esforço do programa Brasil Sem Miséria para melhorar a produção das famílias em condições de pobreza e extrema pobreza na zona rural. Enquanto a autarquia se debate com o aparelhamento político de sua estrutura, paralisações de funcionários e processos judiciais envolvendo irregularidades nos assentamentos, a presidente recorreu diretamente ao Ministério do Desenvolvimento Social para chegar às famílias.

A decisão foi tomada após a constatação de que essas famílias têm condições de sair mais facilmente da extrema pobreza porque já dispõem de um meio de produção, a terra. O que falta a elas é conhecimento, assistência técnica, sementes adequadas para o plantio, matrizes de animais, garantias de compra dos excedentes, acesso à água.

Para levar adiante essas tarefas, o Ministério do Desenvolvimento Social tem realizado acordos com instituições estaduais e empresas particulares com experiência no setor e nas regiões assistidas. O resultado, segundo a ministra Tereza Campello, tem sido bom.

O governo havia previsto estender a assistência técnica a 250 mil famílias até meados de 2013. Mas antecipou as metas e chegará lá nos próximos dias.

O programa é focalizado de acordo com o cadastro único. Em primeiro lugar são definidos os territórios com maior concentração de famílias carentes. Em seguida vêm as chamadas para a contratação de serviços. Paralelamente, o governo põe mais recursos no programa de compra de alimentos. A previsão inicial era de que consumiria R$ 680 milhões neste ano já foi alterada para R$ 1 bilhão.

Havia uma enorme expectativa de aumento nas áreas atendidas neste ano. Mas ela foi frustradas pela seca no Nordeste.

Quando o Brasil Sem Miséria começou a ser delineado no início do ano passado, o Ministério do Desenvolvimento Agrário, o Incra, alguns setores do PT e o MST saíram a campo para defender o aceleramento do processo da reforma agrária. Distribuir mais terras seria parte da solução do problema da miséria. Quando se olhou para a produção dos assentamentos, porém, com bolsões de extrema miséria e famílias que não conseguem sobreviver da terra, o governo viu que eles não eram parte da solução, mas sim do problema. Daí surgiu a política em curso, que privilegia a produção nos assentamentos já existentes, em vez de criar outros.

Estadão