Arquivo da tag: Hospital

Homem que se engasgou com pedaço de fígado cru morre em hospital de João Pessoa

Um homem de 38 anos que se engasgou com um pedaço de fígado cru morreu na manhã desta quarta-feira (25) no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Ele foi socorrido pelo Samu na noite da terça-feira (24), no bairro do Valentina, e sofreu uma parada cardiorrespiratória.

A irmã do homem contou que ele chegou em casa depois de consumir bebida alcoólica e foi para cozinha para jantar. No entanto, ele pegou um pedaço de fígado cru e engoliu. Foi nesse momento que ele se engasgou.

O Samu foi acionado ao local e constatou que o homem sofreu uma parada cardiorrespiratória. No entanto, o médico conseguiu retirar o pedaço de carne e deu início a uma massagem cardíaca e reanimação. Na manhã desta quarta, ele não resistiu e morreu no hospital.

G1

 

Homem é socorrido para hospital depois de se engasgar com pedaço de fígado cru, na Paraíba

Um homem de 38 anos foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa depois de se engasgar com um pedaço de fígado cru, em João Pessoa, na noite desta terça-feira (24). De acordo com o Samu, ele sofreu uma parada cardiorrespiratória.

A irmã do homem contou que ele chegou em casa depois de ingerir bebida alcoólica e foi para cozinha para jantar. No entanto, ele pegou um pedaço de fígado cru e engoliu. Foi nesse momento que ele se engasgou.

O Samu foi acionado ao local, constatou que houve uma parada cardiorrespiratória, mas o médico conseguiu retirar o pedaço de carne e deu início a uma massagem cardíaca e reanimação.

G1

 

Dois corpos são encontrados após grupo desaparecer de canoa, em barragem da Paraíba

Dois corpos de integrantes do grupo que estava desaparecido após uma canoa virar em uma barragem de Monteiro, no Cariri da Paraíba, foram encontrados na manhã desta terça-feira (24). De acordo com a Polícia Civil, uma equipe do Corpo de Bombeiros estava no local realizando as buscas quando moradores da região encontraram o corpo de uma mulher e o de um homem do outro lado da barragem.

Conforme a Polícia Civil, os corpos são de Maria Eduarda Holanda Silva, de 20 anos, e do homem que seria o pescador e proprietário da canoa, mas que ainda não foi identificado.

A mulher, o pescador e outro homem, que seria o sogro de Maria Eduarda, desapareceram no final da tarde da segunda-feira (23), após a canoa em que eles estavam virar na barragem São José, que abastece o município de Monteiro.

Outro homem, que também estava com o grupo, e seria o companheiro de Maria Eduarda, conseguiu nadar e pedir ajuda. Segundo a polícia, o grupo estava bebendo nas margens do manancial quando resolveu passear de canoa. Durante o passeio, a embarcação virou e as vítimas desaparecerem na água.

A polícia disse ainda que o local onde o acidente aconteceu é de difícil acesso. Até as 11h desta terça-feira (24), as informações da Polícia Civil eram de que a terceira vítima, que seria um homem de 44 anos, sogro de Maria Eduarda, ainda não havia sido localizada.

Bombeiros realizam buscas pelas vítimas nesta terça-feira (24) na barragem em Monteiro, Sertão da PB — Foto: Edvaldo José/Arquivo Pessoal

Bombeiros realizam buscas pelas vítimas nesta terça-feira (24) na barragem em Monteiro, Sertão da PB — Foto: Edvaldo José/Arquivo Pessoal

 

G1

 

 

Ex-prefeito de Borborema passa mal e é internado no hospital Metropolitano

Após passar mal, o ex-prefeito de Borborema, José da Costa Maranhão foi encaminhado ao hospital Metropolitano em Santa Rita, onde encontra-se internado na UTI (unidade de terapia intensiva).

De acordo com informações da ex-prefeita e esposa Paula Maranhão, o ex-prefeito Maranhão teve alteração nos batimentos cardíacos, aumento da pressão arterial e dores na região do peito.

José Maranhão governou o município de Borborema por dois mandatos.

 

midiaparaiba

 

 

João Azevêdo autoriza convênio de R$ 4,2 milhões anuais para o Hospital Laureano

O governador João Azevêdo autorizou o repasse de R$ 4,2 milhões por ano para Hospital Napoleão Laureano por meio de convênio com a Secretaria de Estado da Saúde. O hospital filantrópico, localizado em João Pessoa, é a principal referência em oncologia do estado e dedica 95% dos seus atendimentos aos usuários do SUS.

Na ultima sexta, 30, o secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, realizou uma visita ao Hospital Napoleão Laureano para uma reunião com o médico Carneiro Arnaud e a diretoria da unidade. A agenda foi uma solicitação do Governador João Azevêdo, no intuito de estudar a possibilidade de ampliar a ajuda financeira do estado.

O governador afirmou que o Laureano vem realizando, ao longo dos anos, “um grande serviço para toda a população e é preciso assegurar que siga funcionando em perfeitas condições”. O convênio com repasse de R$ 350 mil por mês será assinado nos próximos dias em solenidade no próprio Hospital Napoleão Laureano.

Assessoria

 

 

G11 não abre mão de emendas impositivas e quer destinar recursos para o Hospital Napoleão Laureano

O socorro financeiro ao Hospital Napoleão Laureano de João Pessoa tem recebido apoio do G11, grupo de deputados para governista na Assembleia Legislativa da Paraíba. O deputado Tião Gomes (Avante), um dos integrantes do G11, classificou o hospital como o “Anjo da Guarda da Paraíba”.

Durante discurso nesta quarta-feira (28), o deputado defendeu a destinação de um valor a ser extraído das emendas impositivas, caso sejam aprovadas na Assembleia Legislativa neste ano, para a unidade hospitalar que é referência no tratamento de câncer.

“Tenho certeza que os deputados vão ser solidários. O Laureano é o anjo da guarda da Paraíba. Ele salva vidas e duvido se alguma família nunca tenha precisado do hospital. Vamos unir forças e na comissão que será formada nos próximos dias aqui nesta Casa o G11 vai defender emendas impositivas e destinação de parte dos recursos para o hospital”, defendeu o deputado.

Tião Gomes explicou ainda que as parcelas das emendas de cada parlamentar sejam destinadas anualmente de uma vez para serem incluídas dentro do orçamento do governo do estado.

“Acredito e tenho certeza de que todos os deputados vão aceitar essa decisão. Não podemos deixar que um hospital de tamanha relevância e importância para a Paraíba passe pela dificuldade a ponto de faltar medicamentos. São vidas salvas diariamente devido a credibilidade e atendimento prestado pelo Laureano”, falou o deputado.

Ainda sobre as emendas impositivas, Tião Gomes acredita que chegou a hora dos deputados paraibanos orientarem as emendas para que o governo realize o que realmente é necessário para o povo da Paraíba. Ele informou que 15 estados da federação já trabalham com emendas impositivas e que chegou a vez da Paraíba também trabalhar desta forma.

História do Napoleão Laureano

Hospital Napoleão Laureano tem 57 anos de fundação.  Nesse longo período de existência o Hospital passou de 40 apara 140 leitos. No início trabalhavam, 8 médicos e hoje existem mais de 100 médicos em atividades nas diversas especialidades tais como: Oncologia Clínica, Oncologia Cirúrgica, Radioterapia, além das atividades ligadas a área da saúde destacando os serviços de enfermagem, nutrição, fisioterapia, fonoaudiologia, assistência social, psicologia e farmacologia.

portaldolitoralpb

 

Homem flagrado nu e se masturbando em rua é internado em hospital

Já esta internado em um hospital psiquiátrico de Campina Grande o homem que foi flagrado nu e se masturbando em uma rua da cidade nessa quarta-feira (21). A informação foi confirmada pelo advogado do rapaz, Rômulo Leal, em entrevista à repórter Daniela Pimentel, no programa Correio Verdade, da TV Correio.

Conforme o advogado, no mesmo dia do flagrante, o homem chegou em casa e bateu o veículo em uma das paredes da residência. Ao sair do carro, ele alegou que queria se matar.

“Ao chegar em casa ele bateu o veículo na parede da casa, desceu sem roupas e dizendo a família que queria se suicidar. A família levou ele até um hospital de psiquiatria. O médico recomendou internação imediata e ele se encontra internado. Ele é uma pessoa calma e tranquila. Exerceu função de conselheiro tutelar, era igreja, mas há alguns dias familiares relataram que ele vinha passando por comportamentos diferentes, que culminaram nessa situação“, contou o advogado.

Ainda de acordo com o advogado, o homem vem recebendo doses fortes de medicamentos e assim que estiver lúcido será ouvido pela polícia.

O caso

Na quarta, o homem parou o veículo que dirigia em uma rua do bairro das Malvinas e, na frente de duas estudantes, desceu e se masturbou.

Segundo informações de testemunhas, essa não foi a primeira vez que o rapaz faz isso. No domingo (18), ele teria sido visto fazendo gestos obscenos na frente de funcionárias de um call center.

 

portalcorreio

 

 

Faltam medicamentos para quimioterapia no Hospital Laureano

O Hospital Napoleão Laureano, referência no tratamento de câncer na Paraíba, está com medicamentos para quimioterapia em falta. Um paciente relatou, em vídeo compartilhado nas redes sociais nesta semana, que o problema se estende por mais de 20 dias. 

“Hoje, dia 20 de agosto, mais uma vez chego no hospital e ele se encontra assim, vazio, por falta de quimioterapia. Não por falta de funcionários, médicos ou enfermeiros. Mas por falta de medicação”, diz o homem, de 31 anos, que se identifica como Cícero Tiago de Sousa.

“Somos brasileiros, pagamos nossos impostos. Pedimos socorro. Divulguem esse vídeo para que ele chegue nas autoridades, não podemos passar por uma humilhação dessa”, completa o paciente.

Em abril deste ano, o Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) já havia constatado a falta de medicamentos orais e intravenosos para quimioterapia, antibióticos, além de insumos como luvas e soro fisiológico no Hospital Napoleão Laureano. O diretor de fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa, afirmou que o hospital vem enfrentando um sério problema financeiro. O CRM-PB chegou a mencionar risco de falência.

Nesta quinta-feira (22), a Mix Comunicação, responsável pelo atendimento do hospital à imprensa, atestou a veracidade do relato e disse que a unidade de saúde irá apresentar dados da situação em coletiva nesta sexta-feira (23).

Assista ao vídeo divulgado pelo paciente:

 

portalcorreio

 

 

Mulher esfaqueada na porta de casa por vizinho morre em hospital de João Pessoa

A mulher esfaqueada na porta de casa, em um apartamento no bairro do Bessa, em João Pessoa, morreu na manhã deste sábado (10), no Hospital de Emergência e Trauma da cidade. Juliana Mônica Alves, de 32 anos, estava internada no hospital desde o dia 8 de julho deste ano. De acordo com a unidade de saúde, ela apresentou um quadro de infecção generalizada e não resistiu.

Juliana Alves e o companheiro dela, Jefferson Soares, foram esfaqueados na noite do dia 7 de julho deste ano. Na época, as informações da Polícia Militar e de testemunhas eram de que o vizinho teria batido na porta do apartamento do casal durante a noite. Quando a mulher abriu a porta, ele a esfaqueou. Em seguida, o marido dela saiu, entrou em luta corporal com o vizinho, mas acabou sendo esfaqueado também.

O casal foi levado para o Hospital de Emergência e Trauma por outros vizinhos. Jefferson Soares, de 31 anos, recebeu alta. Já a esposa dele, Juliana Alves, passou por cirurgia e o estado de saúde dela era considerado estável.

Juliana Alves era técnica em enfermagem. No dia do crime, ela foi golpeada com 14 facadas. Conforme o hospital, antes de morrer a mulher passou cerca de 33 dias na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e por quatro procedimentos cirúrgicos.

Casal foi esfaqueado na porta do apartamento, quando recebia o vizinho que bateu na porta, em João Pessoa — Foto: Clara Rezende/G1

Casal foi esfaqueado na porta do apartamento, quando recebia o vizinho que bateu na porta, em João Pessoa — Foto: Clara Rezende/G1

Suspeito era vizinho do casal

Após o crime, o vizinho do casal, suspeito do crime, fugiu. No entanto, ele foi detido pela Polícia Militar na mesma rua onde o prédio fica localizado. Em depoimento, o suspeito, de 26 anos, contou para Polícia Civil que estava em casa quando um oficial de Justiça foi até a casa dele para entregar uma medida protetiva por conta de agressões que ele teria praticado contra a mãe, além de ter ameaçado uma jovem de 14 anos.

Ainda segundo depoimento do suspeito à polícia, após receber o documento do oficial da Justiça,, ele disse que “surtou”, foi até o guarda-roupa, pegou um canivete e foi até a casa dos vizinhos. Ele ainda disse que não sabe por qual motivo teve essa atitude. O suspeito era advogado e, após o depoimento, permaneceu preso.

Suspeito foi para instituto de psiquiatria

O homem suspeito de esfaquear o casal foi encaminhado para o Instituto de Psiquiatria Forense (IPF), após passar por audiência de custódia, na tarde do dia 8 de julho deste ano. De acordo com o juiz Adilson Fabrício, diretor do Fórum e magistrado que conduziu a audiência, a prisão em flagrante do suspeito foi convertida em prisão preventiva. Ele informou que o homem foi encaminhado para um instituto psiquiátrico, e não para um presídio comum, por apresentar um histórico de distúrbios mentais.

Na época, o juiz explicou ainda que, enquanto estiver internado provisoriamente no IPF, o homem passaria por um exame de sanidade mental, com psicólogos e psiquiatras, havendo um prazo de 45 dias para realização da avaliação e, tendo em vista o resultado, o caso seguirá na Justiça.

G1

 

CRM decide interditar UTI do hospital Arlinda Marques, em João Pessoa

O Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba (CRM-PB) interditou eticamente a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital infantil Arlinda Marques, após fiscalização na manhã desta sexta-feira (9). Na última quarta (7), o CRM-PB deu um prazo de 48 horas para que a Secretaria de Saúde Estadual providenciasse segurança armada no hospital, após ameaças do pai de uma criança internada contra a equipe de profissionais do hospital e pacientes da UTI pediátrica. Nesta sexta o prazo concedido para que as providências fossem tomadas expirou e nada foi resolvido.

“É um absurdo o que está acontecendo neste hospital. Pacientes, acompanhantes e profissionais estão assustados e preocupados com a falta de segurança no local. Tentamos resolver o problema da melhor forma possível, mas só tivemos promessas de que a segurança armada seria providenciada. Infelizmente, temos que fazer a interdição ética”, explicou o diretor de Fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa.

Ele acrescentou que na próxima quarta-feira (14), a equipe de fiscalização do CRM-PB irá retornar ao hospital para verificar se foi providenciada a segurança do hospital. Caso contrário, o Conselho poderá interditar eticamente também o Pronto Atendimento do hospital. O diretor de fiscalização explicou ainda que as interdições éticas realizadas pelo CRM-PB impedem o médico de atender nas unidades de saúde. No entanto, os pacientes que ainda estiverem internados continuam recebendo assistência médica, mas não há novas internações na unidade.

Entenda o caso – Na quarta (7), o CRM-PB esteve no hospital Arlinda Marques após denúncias de pediatras da UTI. A equipe de fiscalização apurou que na sexta-feira (2), o pai de uma crianaç de 6 anos internada na UTI disse que se a filha fosse a óbito, ele mataria uma paciente de 12 anos também internada no setor. Durante as ameaças, o homem quebrou dois vidros do setor, se feriu e deixou pacientes, acompanhantes e profissionais de saúde assustados. Com isso, o CRM-PB entregou relatório pedindo que fosse providenciado policiamento armado em um prazo de 48 horas, sob pena de interdição ética da UTI.

As informações são da Formato Assessoria de Comunicação