Arquivo da tag: Homícidios

Município de Solânea tem a menor taxa de homicídios da Paraíba

Os dados são do Anuário da Segurança Pública na Paraíba, exercício 2019, divulgados nesta quarta-feira (22) na reunião de monitoramento do comitê gestor da Sesds/PB, em João Pessoa.

Conforme o monitoramento dos índices criminais do Programa Paraíba Unida Pela Paz, tendo como principal indicador o crime violento com morte (homicídio, latrocínio, lesão corporal), crimes que atentam contra a vida, a Cidade de Solânea apresenta o menor índice de violência do Estado da Paraíba, com taxa de 3,8 (por cem mil habitantes).

A taxa alcançada é melhor que a recomendada pela ONU, que é de 10 por cem mil habitantes, considerando os municípios com mais de 20 mil habitantes, que somam 74 monitorados na Paraíba.

De acordo com a Delegacia Seccional de Polícia Civil, 21° DSPC, sediada em Solânea, o município apresenta problemas de violência comuns a outras regiões, mas o alcance ao bom índice reside na união das forças de segurança, com a Polícia Militar ( 7° CIPM), junto ao compromisso do Ministério Público e Poder Judiciário local, que também agem com responsabilidade para que os infratores sejam punidos pelos crimes cometidos.

Ainda foram destaques as operações de repressão qualificada realizadas pelas polícias civil e militar no município.

 

FN com assessoria

 

 

PB registra redução no número de homicídios

A Paraíba apresentou uma redução de 22% nas ocorrências de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que são os homicídios dolosos ou qualquer crime doloso que resulte em morte, e de 13% nos assassinatos de mulheres, no ano passado. É o que aponta o Anuário da Segurança Pública na Paraíba apresentado ao governador João Azevêdo nesta quarta-feira (22), durante reunião com as forças de Segurança, realizada no Palácio da Redenção, em João Pessoa.

Outros indicadores criminais foram apresentados, não só em relação aos crimes contra a vida, como também referentes a crimes contra o patrimônio e apreensão de armas e drogas, entre outros. Participaram da reunião gestores da Polícia Militar, da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros Militar e da Administração Penitenciária.

Na ocasião, também foi apresentado o planejamento estratégico da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária para os próximos anos.

Na oportunidade, o governador João Azevêdo destacou o aumento de investimentos na segurança e enalteceu o trabalho de homens e mulheres que integram o segmento. “Nós fechamos um ano muito importante para a segurança pública e esses resultados nos alegram e aumentam a nossa responsabilidade para que os números possam melhorar cada vez mais e tenho a certeza de que a unidade continuará fazendo a diferença para que todo o trabalho desenvolvido seja preservado”, disse.

O secretário da Segurança e da Defesa Social, Jean Francisco Nunes, assegurou o esforço da gestão para fortalecer as ações e ampliar os bons índices em 2020. “Nós vamos continuar com um trabalho forte e integrado, com o apoio fundamental do governador que tem liderado esse processo de uma maneira positiva, fazendo com que a gente tenha inspiração e empolgação para continuar trabalhando. Todos os investimentos em reestruturação física e de carreira dos policiais, como promoções e autonomia financeira da Polícia Civil, permitiram um ânimo diferenciado na tropa e nós temos uma expectativa muito boa para este ano, com inaugurações de delegacias, aquisição de novos equipamentos e mais ações de maneira geral”, afirmou.

“Esses números são frutos de muito trabalho dos profissionais que estão nas ruas, sob a liderança firme do governador João Azevêdo e de um conjunto de investimentos, da qualificação técnico-profissional e logística, além do relacionamento que, a cada dia, tem sido aprimorado. Nós vamos buscar reduzir ainda mais os crimes contra a vida, mas também contra o patrimônio, com operações específicas em um ano desafiador, que vamos encarar com mais policiamento nas ruas, prevenção, repressão qualificada e muito amor a uma causa em defesa do povo da Paraíba”, evidenciou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves.

O secretário da Administração Penitenciária, Sérgio Fonseca, explicou que o Planejamento Estratégico elaborado para a Pasta visa a redução da reincidência criminal, com foco em áreas estratégicas como ação social, saúde e educação. “Nós identificamos que elevar o nível de reintegração social é o principal objetivo da administração penitenciária. Uma das ações já iniciadas é o Escritório Social e a lei 11.613, que trata do incentivo às empresas a construírem parcerias com o sistema prisional, porque entendemos que é preciso oferecer dignidade para as pessoas que estão reclusas, o que resultará, automaticamente, na diminuição da reincidência criminal”, pontuou.

Dados – O relatório do Núcleo de Análise Criminal e Estatística da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Sesds) mostra que em 2019 foram registrados 942 assassinatos na Paraíba, contra 1.210 no ano anterior, o que representa a menor quantidade de homicídios da década. A redução acumulada desde 2011 chega a 44% e a taxa saiu de 44,3 mortes por 100 mil habitantes para 23,4 (-47%). Ainda de acordo com o documento, no ano passado 63 municípios paraibanos não registraram assassinatos. Os casos de latrocínio também tiveram redução de 24% com 34 casos registrados em 2018 e 26 casos em 2019, com taxa de 0.65 ocorrências por 100 mil habitantes.

No que se refere à violência contra a mulher, o trabalho das forças de Segurança resultou na redução de 13% das ocorrências, com 73 casos em 2019 contra 84 no ano anterior. O dado representa o menor número de mulheres assassinadas em 10 anos e uma queda acumulada de 50% dos registros desde 2011. A taxa saiu de 7,47 mortes por 100 mil habitantes para 3,53 (-53%). O registro de feminicídios em 2019 foi de 38 ocorrências.

Das 22 Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp) existentes no Estado, 16 tiveram redução no registro geral de assassinatos. Pela redução no 2º semestre do ano, 12.401 servidores do Sistema de Segurança paraibano terão direito a receber o Prêmio Paraíba Unida pela Paz (PPup). Serão R$ 10,8 milhões pagos no período e um total de R$ 90 milhões pagos desde 2014, quando o prêmio foi instituído.

Aumento na elucidação – O número de homicídios elucidados na Paraíba também aumentou. De janeiro a setembro, 51% dos casos são esclarecidos, sendo que 28% com prisão dos autores dos crimes, por meio de mandado de prisão (44%) ou em flagrante (56%). A região que mais se destaca é Campina Grande, com uma elucidação que chega a 67%.

Baixa letalidade policial – De acordo com o Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Sesds, os casos de mortes provocadas por confronto com integrantes das forças de Segurança da Paraíba tiveram uma redução de 14% em relação a 2018. Naquele ano, foram registrados 29 casos, enquanto em 2019 aconteceram 25 ocorrências. Os números demonstram que a taxa de caiu de 0,73 para 0,62 mortes por 100 mil habitantes.

O número de policiais mortos em confronto também teve redução. A queda foi de 60%, com dois policiais mortos, sendo que nenhum deles em serviço. Em 2018, foram seis casos de mortes em confronto, sendo que em um deles o policial estava trabalhando.

Força-tarefa reduz assaltos a bancos – O Estado também teve redução nos crimes contra instituições bancárias, com menos 61% de registros. No início do ano, uma força-tarefa contra assaltos a banco foi criada na Paraíba. A ação fez com que o número de ocorrências saísse de 76 casos em 2018 para 30 no ano passado. Foram 10 arrombamentos, 16 furtos com uso de explosivos e quatro roubos. Os casos com explosões tiveram uma queda de 72%.

Menos roubos em João Pessoa e Campina Grande – As duas maiores cidades do Estado tiveram redução nas ocorrências de roubos, segundo a Sesds. Na capital paraibana, a queda geral foi de 31%, sendo 34% de roubos a pessoa, 6% em estabelecimentos comerciais, 8% em residências e 29% nos casos de roubos em transportes coletivos. Já em Campina Grande, a diminuição de crimes contra o patrimônio foi de 17%, com menos 5% de roubos a pessoa, menos 34% de casos em estabelecimentos comerciais, menos 36% de assaltos em residências e menos 53% de casos em transportes coletivos.

As ações policiais também recuperaram veículos roubados no Estado. Em 2019, 2.636 carros e motos foram devolvidos aos seus proprietários como resultado do trabalho das forças de Segurança.

Apreensão de armas e drogas – Em 2019, 3.754 armas de fogo, entre revólveres (37%), pistolas (8%), espingardas (52%) e outros tipos de armamentos (3%) foram apreendidos pelas Polícias Militar e Civil. O número é 54% maior que número de armas retiradas de circulação no ano anterior (2.440). Ainda segundo o relatório, em 2019 houve a segunda maior apreensão desse tipo de material na década, totalizando 27,6 mil armas de fogo que foram recolhidas das ruas durante o Programa Paraíba Unida pela Paz.

Desde 2011 também foram apreendidas 16,7 toneladas de drogas, gerando uma média 5,09 quilos de entorpecentes que deixaram de se comercializadas no Estado. No ano passado, 1 tonelada e 234,2 quilos de maconha, cocaína e crack foram apreendidos.

Resgates e socorros – O Corpo de Bombeiros Militar atuou em 3.312 ocorrências que demandaram resgate de acidentados em 2019, em 16 cidades paraibanas. O maior número de atendimentos foi realizado na região metropolitana de João Pessoa e litorais sul e norte, com 2.407 casos. Já os socorros de vítimas de crimes potencialmente letais intencionais totalizaram 114 registros, em 15 cidades, sendo a maioria também em João Pessoa e região metropolitana.

Prisões e operações de interesse estratégico – Um total de 19,2 mil prisões de interesse estratégico foi realizado pelas forças de segurança da Paraíba de janeiro a dezembro de 2019. Entre essas, 3.104 são consideradas de interesse estratégico, a exemplo de cumprimento de mandados de prisão, prisões de acusados de roubos em geral, roubos de carros, roubos a banco e assassinatos. Somente por crimes patrimoniais, 1.490 pessoas foram presas.

Em relação às operações de interesse estratégico, o total foi de 6.405 ações de prevenção e repressão qualificadas no ano passado, e que envolveram a participação de policiais militares, policiais civis e bombeiros militares do litoral ao sertão da Paraíba.

MaisPB

 

 

Policiais cumprem mandados e prendem dois acusados de homicídios em Guarabira e Alagoa Grande

Dois homens acusados de homicídios e com mandados de prisão expedidos pela Justiça foram detidos por policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) nesta quinta-feira (5), em Guarabira e Alagoa Grande. Na primeira prisão, da qual também participaram policiais do GTE (Grupo Tático Especial) da 8ª Delegacia Seccional de Polícia Civil, o homem de 26 anos de idade foi detido no Bairro do Nordeste, em Guarabira, em cumprimento ao mandado de prisão expedido pela 1ª Vara Mista da Comarca de Araruna, onde ele teria praticado um homicídio. Ao receberem informações sobre o mandado, os policiais deram início às diligências e conseguiram localizar o acusado, que recebeu voz de prisão e em seguida foi conduzido à delegacia.

No centro da cidade de Alagoa Grande, a guarnição de Rádio Patrulha da 2ª Companhia foi acionada pelo Fórum da Comarca local para dar cumprimento a um mandado de prisão em desfavor de um homem de 24 anos de idade, acusado de homicídio. Ele foi localizado em via pública, onde foi preso e levado para a delegacia.

 

Assessoria 4º BPM

 

 

Homicídios caem 70% na PB e governador destaca tranquilidade no São João

O São João 2019 já pode ser considerado um dos mais tranquilos dos últimos anos na Paraíba. Balanço parcial da Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social mostra uma redução de aproximadamente 70% no número de homicídios em relação ao mesmo período do ano passado. Enquanto em 2018 ocorreram 26 homicídios, este ano foram registradas oito ocorrências desse tipo de crime, uma redução de 69,2%.

Ao tomar conhecimento dos números, o governador João Azevêdo agradeceu de modo especial às forças de segurança do Estado, cujas ações realizadas de forma integrada têm alcançado resultados positivos, com a redução consecutiva dos números dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) nos últimos anos. “Obrigado ao povo da Paraíba, em especial às polícias e forças de segurança do nosso Estado, pelo São João tranquilo que tivemos. Muita festa, muita alegria e 69,2% de redução nos números da violência. Segue o trabalho”, ressaltou.

O secretário da Segurança e Defesa Social, Jean Nunes, acredita que esse resultado é fruto de um planejamento integrado antecipado da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, articulado com os parceiros como Detran e outros órgãos envolvidos. “Além do planejamento para as festividades de São João, a Sesds manteve um planejamento de atenção em todo o Estado, com várias operações policiais do litoral ao sertão. Com ações orientadas pelo Núcleo de Análise Criminal e Estatística conseguimos direcionar as ações com mais precisão”, observou.

A redução do número de assassinatos neste período de São João segue a tendência do que vem ocorrendo desde o início do ano. Conforme dados do Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Sesds, em relação aos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que são os homicídios dolosos ou qualquer outro crime doloso que resulte em morte, de janeiro a maio deste ano foram contabilizados 397 homicídios contra 502 ocorridos no mesmo período de 2018. Ao todo, são 105 casos a menos, colocando a Paraíba como único estado do país a alcançar sete anos de redução consecutiva na ocorrência de assassinatos, com continuidade durante todos os meses de 2019.

Assessoria

 

 

Operação cumpre mandados de prisão contra suspeitos de homicídios no Brejo da PB

Uma operação, desencadeada nesta sexta-feira (24), cumpre três mandados de prisão e oito de busca e apreensão contra suspeitos de homicídios nas cidades de Guarabira e Pilõezinhos, no Brejo da Paraíba.

A ação, denominada Operação Ultimato, das Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros, conta com aproximadamente 80 policiais.

Os homicídios investigados nesta operação apresentam algum tipo de envolvimento com o tráfico de drogas. Até as 6h, duas pessoas foram presas nas residências delas e outra prisão aconteceu no Presídio Vicente Claudino, em Guarabira.

Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

G1

 

Operação em Belém prende suspeitos de envolvimento em homicídios e tráfico de drogas

Uma mega operação na cidade de Belém, agreste Paraibano, foi desencadeada pelas policias militar, civil e bombeiros com objetivo de cumprir mandados de prisão e aprender materiais ilícitos.

O delegado Hugo Lucena disse que foram conduzidas 7 pessoas para a delegacia regional em Guarabira e que as investigações já vinham acontecendo há 4 meses para prender acusados de participarem dos últimos homicídios acontecidos na cidade.

Denominada Rede do Mal, a operação teve prisão também na cidade de Caiçara-PB. Foram presos duas mulheres e cinco homens.

 

blogdofelipesilva

 

 

Polícia prende no RN acusado de roubos e homicídios em Solânea e Bananeiras/PB

José Aparecido Vicente da Silva, conhecido por “PIPOCA”, 43 anos, estava foragido há três anos e nesta quinta-feira (14), foi preso quando se encontrava em um velório na cidade de Lagoa Nova, Rio Grande do Norte, por policiais da 7ª CIPM da Polícia Militar de Solânea.

PIPOCA responde por vários roubos e também por roubo seguido de morte na cidade de Bananeiras no ano de 2016, sendo expedidos mandados de prisão após investigação realizada pela Polícia Civil da Paraíba, através da Delegacia Seccional em Solânea, que transferiu o preso para Cadeia da cidade de Solânea e ficará à disposição da Justiça.

 

Com Informações da Polícia Civil

 

 

Redução de homicídios não será a projetada na Paraíba

A redução de homicídios na Paraíba deverá ficar abaixo dos números esperados pela Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social. A previsão é do secretário Cláudio Lima.

“No final do primeiro semestre nós visualizávamos uma projeção de 10% a 15% dos homicídios e a gente não vai ter isso. Nós vamos ter redução, mas vai ser pequena, longe daquilo que eu esperava”, afirmou o secretário em entrevista ao Correio Debate, da Rádio 98 FM.

De acordo com Cláudio Lima, do início do ano até agora são apenas um pouco mais de 30 casos a menos de homicídios em relação a 1016.

“Isso é pouco. A gente queria muito mais. Eu queria uma redução de 150 casos. Era o que eu previa. Está longe do que eu queria”, pontuou.

Entretanto, segundo Cláudio Lima, se comparar a situação com outros estados da federação, a Paraíba apresenta muitos avanços.

“A criminalidade também cresceu nos nossos estados vizinhos. Temos uma redução pequena, mas é a 6ª consecutiva dos últimos anos. Isso é importante, mas não é tudo. Queremos mais”, arrematou.

Roberto Targino – MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Operação de combate ao tráfico e homicídios cumpre mandados em Guarabira e Belém

Foi deflagrada nas primeiras horas desta terça-feira (5) uma operação conjunta entre as Polícias Civil e Militar para cumprimento de 23 mandados nas cidades de Guarabira e Belém, no Agreste paraibano. Segundo informações das polícias, o objetivo da operação, batizada como Rede do Mal, é prender pessoas suspeitas de envolvimento com tráfico de drogas e homicídios.

Estão sendo cumpridos 17 mandados de prisão e seis mandados de busca e apreensão. Ainda de acordo com a polícia, alguns alvos da operação foram presos e drogas foram apreendidas nação conjunta. Até as 7h45, a operação Rede do Mal seguia sendo investigado e não tinha sido concluída.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Policias Militar e Civil prendem em Serra da Raiz acusado de homicídios na Paraíba e Rio de Janeiro

As Polícias Militar e Civil prenderam, na tarde desta terça-feira (27), na zona rural de Serra da Raiz, um homem de 30 anos de idade, acusado de pelo menos três homicídios, dois deles praticados em Guarabira e um no Rio de Janeiro.

Contra ele havia um mandado de prisão temporária expedido pela Comarca de Guarabira no último dia 26 de maio e, na residência onde ele estava escondido e foi preso, foi encontrada debaixo de um colchão uma espingarda calibre 12, com nove munições, sete intactas e duas deflagradas.

A prisão foi feita por policiais do Núcleo de Inteligência e guarnição do Comando do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) e policiais civis do GTE (Grupo Tático Especial) da 8ª Delegacia Seccional. De posse do mandado de prisão, os policiais conseguiram levantar dados sobre a localização do acusado, que estava escondido em uma propriedade no sítio Boa Ventura, que pertence a uma advogada de Guarabira.

Com o apoio da guarnição de Sertãozinho, o local foi monitorado durante toda a manhã e início de tarde desta terça-feira. No final da tarde, os policiais visualizaram o acusado que, ao perceber a presença deles, ainda tentou fugir, mas foi alcançado e preso. Ele foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil da cidade de Guarabira-PB, onde foi apresentado e responderá pelos crimes de homicídios,além do flagrante delito pelo crime de posse ilegal de arma de fogo.

Entre os homicídios dos quais ele é acusado estão os de Antônio do Rego Araújo, morto a tiros no Conjunto Lucas Porpino, e o de Reginaldo de Souza, que foi morto a facadas e encontrado enterrado às margens de um riacho no Distrito Industrial, ambos em Guarabira, neste ano.

Assessoria 4º BPM

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br