Arquivo da tag: homens

Dois homens morrem afogados em praias da Paraíba

Dois homens morreram vítimas de afogamentos em praias da Paraíba, na tarde desta terça-feira (22). Segundo informações do Corpo de Bombeiros, os acidentes foram registrados na Praia da Penha, em João Pessoa e na Praia de Tabatinga, no município do Conde.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o primeiro caso aconteceu na Praia da Penha. A vítima seria um pescador que foi resgatado por outros pescadores que estavam no local. O homem apresentou sinais de parada cardiorrespiratória e foi reanimado, mas não resistiu e morreu ainda na praia.

Já a outra vítima, é um jovem de 28 anos, que se afogou na Praia de Tabatinga. Ele estava acompanhado pela família quando mergulhou e desapareceu no mar. Uma equipe de bombeiros fez buscas no local por mais de duas horas, mas ele já foi encontrado sem vida.

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, os casos são considerados atípicos porque a maioria dos afogamentos acontecem aos finais de semana.

Foto: Gabriel Costa/G1

G1

 

Dois homens são presos suspeitos de tráfico interestadual de drogas, em Mamanguape, na PB

Dois homens foram presos na noite da sexta-feira (18) suspeitos de tráfico interestadual de drogas, em em Mamanguape, na Paraíba. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), as prisões aconteceram durante fiscalizações em um carro de passeio e em um ônibus de transporte interestadual de passageiros. Cerca de 3 kg de cocaína e 150 gramas de maconha foram apreendidas.

A primeira prisão aconteceu durante uma abordagem da PRF na BR 101, no km 38, a um carro Cobalt que seguia de Natal (RN) para Recife (PE). No momento da abordagem, o condutor, um homem de 24 anos, ficou muito nervoso, o que levantou a suspeita dos policiais, que, após fiscalização, encontraram 2 kg de cocaína escondidos embaixo do banco do traseiro do veículo.

Também na tarde da sexta-feira (18), na Unidade Operacional da PRF em Mamanguape, a polícia prendeu um homem com 900 gramas de cocaína e 150 gramas de maconha, que estavam sendo transportados em ônibus interestadual de passageiro, que realiza a linha de Natal (RN) com destino a Araripina (PE). A droga estava escondida na bagagem de um homem de 22 anos.

Os dois homens e as drogas apreendidas foram encaminhadas para a Delegacia de Polícia Civil de Mamanguape. A PRF vem intensificando as ações de combate ao crime em todo a Paraíba com reforço na fiscalização.

Cerca de 3 kg de cocaína e 150 gramas de maconha foram apreendidas, na Paraíba — Foto: Diculgação/PRF

Cerca de 3 kg de cocaína e 150 gramas de maconha foram apreendidas, na Paraíba — Foto: Diculgação/PRF

 

 

G1

 

 

Homens agridem jovem com pedaços de madeira durante assalto na capital

A policia investiga uma caso onde seis homens agrediram um jovem, na noite de ontem (16), no bairro do José Américo, em João Pessoa. A vítima de 19 anos, informou que estava em uma moto voltando para  casa quando foi surpreendido pelo grupo.

Ainda de acordo com a vítima, eles anunciaram o assalto e passaram a agredir o jovem com pedaços de madeira. Após a agressão, os suspeitos fugiram levando celular, dinheiro e a moto da vítima.

O jovem foi socorrido para o Hospital de Trauma de João Pessoa.  O estado de saúde não foi informado. Até o momento ninguém foi preso.

 

pbagora

 

 

Suspeito de tentar assassinar dois homens em Caiçara é preso em Belém, na Paraíba

Um homem suspeito de uma dupla tentativa de assassinato foi preso nesta segunda-feira (7), em Belém, Agreste da Paraíba. Crime ocorreu no dia 8 de agosto deste ano.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito e um outro homem haviam tentando assassinar outros dois homens em Caiçara, no Brejo do estado. A dupla tentativa de assassinato ocorreu devido a conflitos de tráfico de drogas na região.

Josivaldo de Oliveira, conhecido como ‘Mago de Gilma’, de 25 anos, foi identificado e teve a prisão preventiva decretada e foi preso nesta segunda-feira (7), em Belém, a 31 quilômetros de Caiçara, pela Polícia Civil de Guarabira. O outro suspeito envolvido no crime segue foragido.

G1

 

Câncer de pênis por má higiene matou cinco homens em 2019

Assim como a higiene do nosso corpo, com o banho diário, dar atenção aos órgãos sexuais também é uma forma de cuidar da saúde. Infelizmente, para muitos homens e muitas mulheres, o assunto ainda é visto como tabu. Conversar sobre as “partes baixas” é certeza de faces ruborizadas, risos nervosos e fugas pela tangente.

Há os que, além de não tocarem – nem no assunto em nem no local – sequer têm coragem de tirar dúvidas com o médico e – pior ainda – não fazem a higiene corretamente. Por conta disso, correm o risco de desenvolver doenças, algumas com sequelas graves e que podem levar à morte.

A doença inflamatória pélvica, transmitida pelas bactérias Neisseria gonorrhoeae e Chlamydia trachomatis, é uma delas. O mal pode levar à esterilidade e, se não tiver tratamento precoce, provoca sepse e óbito. De 2009 a 2018, foram 16 mortes na Paraíba associadas a essa doença. Até o fim de setembro, duas mortes.

Portanto, não se trata apenas de uma questão de banho básico, de usar um desodorante íntimo para camuflar um odor mais forte, usar um hidratante na pele ou uma depilação, mas fazer a limpeza correta, lavar e secar bem e procurar um médico sempre que surgirem sinais diferentes do normal como coceira, corrimento, dor. Só ele pode diagnosticar o que há de errado e recomendar os produtos ou medicações indicados para cada situação, evitando o aparecimento – ou a piora – de patologias.

E tem outros pormenores nessa história. Pelas diferenças físicas, homens e mulheres precisam de métodos específicos nesse processo, tanto no que diz respeito à higiene quanto à saúde. Essas atitudes fazem parte da prevenção de doenças e incômodos futuros na ‘área de lazer’. Enquanto elas buscam o ginecologista para complementar a sequência de cuidados, eles vão – ou deveriam ir – ao urologista.

Ginecologista explica tudo

Os cuidados com as partes íntimas têm que ser diários, mas nos dias mais quentes, a higiene íntima feminina deve ser realizada pelo menos três vezes ao dia com utilização dos dedos para lavar os órgãos genitais externos – a vulva – e, de preferência, com sabonete líquido.

O produto em barra pode modificar o PH – que é a medida do nível da acidez da região – facilitando a proliferação de bactérias, fungos, entre outros invasores. A explicação é da ginecologista Laura Maia, membro da Sociedade Paraibana de Ginecologia.

Ela ressaltou que é desnecessária a utilização de duchas ou outros meios para fazer a higiene íntima. Esse tipo de acessório, conforme a especialista, pode provocar lesões na pele.

Passa o dia inteiro fora de casa?

Dê preferência às saias e vestidos, pois são roupas que permitem uma ventilação adequada. Outra orientação é trocar as roupas íntimas ao menos uma vez ao dia e, quando possível, dormir sem calcinha ou com roupas largas para aumentar a ventilação dos genitais.

Banhos

O banho deve ser com água corrente para favorecer a remoção mecânica das secreções. Concluída esta etapa, é preciso secar cuidadosamente as áreas lavadas com toalhas de algodão secas e limpas, que não agridam a região.

“Os banhos de assento só são indicados se houver recomendação médica, onde se prioriza o efeito medicamentoso de algumas substâncias prescritas ou onde quer se aproveitar os efeitos físicos promovido pela temperatura da água”, ressaltou Laura Maia. Para evitar o ressecamento local, o tempo de higiene genital não deve ser superior a dois ou três minutos.

Depilação

Toda mulher sabe que a depilação íntima promove uma sensação de limpeza e conforto da área genitoanal, e ela está liberada pelos ginecologistas, mas sem excessos. A frequência deve ser a menor possível, segundo a ginecologista, contudo a extensão da área depilada dependerá da individualidade de cada mulher. “É preciso lembrar que o excesso de pelos pode contribuir para o acúmulo de resíduos e secreções”, destacou.

Após a depilação, o uso de substâncias calmantes – como água boricada e soluções de camomila – pode ajudar. “As peles ressecadas deverão ser hidratadas assim como se faz nas demais áreas do corpo”, lembrou. Para isso, deve ser usado um hidratante não oleoso, abrangendo apenas as regiões de pele, sem englobar a mucosa.

Higiene íntima não é higiene interna

Cada fase da vida deve ser respeitada, mas os cuidados de higiene são semelhantes em mulheres adultas e crianças. Nas adultas, um dos alertas da ginecologista Laura Maia é não confundir a higiene íntima com a ‘higiene interna’. “Esta última, é desnecessária e pode produzir mudança da flora normal da vagina”, frisou.

Ainda de acordo com a médica, a presença de bactérias do grupo Lactobaccilus sp tem fundamental importância em manter o PH ácido. A associação do grupo Lactobaccilus sp  com a higiene adequada auxilia na proteção da região.

Nas crianças, a higiene deve ser feita da mesma maneira da adulta, lembrando que o uso de fraldas pode provocar dermatites pelo contato com a urina e as fezes. As mamães devem ficar atentas: limpeza sempre da frente para trás. Nos adolescentes, um dos problemas comuns é a foliculite – tipo espinha – por conta da oleosidade da pele.

Período menstrual e absorventes

No período menstrual, o sangue pode funcionar como meio de cultura para crescimento de bactérias. Por isso, a higiene deve ser intensificada. O ideal é que a troca dos absorventes seja feita várias vezes, sem ultrapassar o período de quatro horas. Além disso, o conselho é lavar a região íntima com maior frequência, principalmente se o fluxo for intenso.

Nos casos em que há muita transpiração, perda de urina ou se houver secreção vaginal excessiva, o uso de absorventes externos sem película plástica – os famosos protetores diários – pode ser uma boa indicação para diminuir a umidade local, segundo Laura Maia. O espaço entre uma troca e outra também não deve ultrapassar quatro horas.

Quem usa absorventes internos deve evitar o exagero. “Eles devem ser utilizados esporadicamente. Por exemplo, para práticas esportivas, e principalmente, nas aquáticas”, recomendou.

E depois do ‘número dois’? Limpar ou lavar?

A higiene após a evacuação também é uma forma de prevenir problemas e a recomendação da ginecologista Laura Maia é lavar a região, o que deve sempre ser feito de frente para trás – dica que também vale para o uso do papel higiênico. A medida ajuda a evitar a contaminação das bactérias provenientes da região anal.

Quando a rotina diária não permite o asseio adequado, podem ser utilizados lenços umedecidos na limpeza. Ela ressaltou, porém, que os perfumados devem ser evitados, pois podem irritar a pele.

Camisinha sempre

O uso do preservativo tem importância tanto na prevenção das infecções sexualmente transmissíveis quanto para evitar uma gravidez indesejada.

Na hora do amasso

Uma recomendação importante da ginecologista Laura Maia para evitar o aparecimento de doenças é procurar urinar antes e depois do ato sexual.

Algumas doenças que podem ser prevenidas

  • Escabiose
  • Herpes genital
  • Tricomoníase
  • HIV
  • Sífilis
  • Hepatite C
  • Monilíase.

Fonte: Laura Maia, ginecologista.

Sinais de que algo não vai bem

  • Mau cheiro
  • Vermelhidão
  • Prurido (coceira)
  • Corrimento
  • Dor
  • Bolhas
  • Feridas (úlceras)

79

É o número de óbitos, na Paraíba, por câncer de pênis no período de 2009 a 2018. Em 2019, até o mês de setembro, foram 5 óbitos. A doença, conforme o Ministério da Saúde, está associada à má higiene íntima.

E os meninos? 

Os meninos também precisam seguir algumas regrinhas para cuidar da área genital, lavando bem a região com água e sabão durante o banho, enxugando bem depois. Ao urinar, a orientação do urologista George Guedes Pereira, é manter retraída a pele do prepúcio para evitar que as últimas gotas de urina fiquem acumuladas na glande, deixando-a úmida. Isso pode causar mau odor ou proliferação de fungos.

“As micoses são as infecções mais frequentes na região da glande e prepúcio decorrentes de má higiene”, disse. Diabéticos têm maior predisposição ao aparecimento deste tipo de infecção. O médico explicou que, às vezes, secreções podem se acumular sob o prepúcio, que é a pele da extremidade do pênis que recobre a glande. Se esta área não estiver bem limpa, estas secreções acumuladas se transformam em esmegma, uma substância espessa e mal cheirosa, composta de secreções oleosas da pele, juntamente com células mortas da pele e bactérias.

O problema é mais comum em homens com fimose, mas pode ocorrer em qualquer pessoa com prepúcio, se este não é regularmente recolhido para limpar a glande. “A maioria dos especialistas acredita que o esmegma em si, provavelmente não causa câncer de pênis, mas pode irritar e inflamá-lo, o que pode aumentar o risco da doença”, alertou.

Roupas íntimas

As roupas íntimas de algodão e mais folgadas são as mais recomendáveis aos homens. As apertadas comprometem o funcionamento testicular e o atrito de sungas ou cuecas lavadas ou secas de forma inadequada ocasionam abrasões na virilha com inoculação de fungos. Daí, pode surgir um tipo de micose mais frequente no verão em que surge uma mancha escura ou vermelha na região.

Quando procurar um especialista

  • Dor na região genital, durante ou após a micção, relações sexuais ou o banho;
  • Aparecimento de manchas ou verrugas na pele da região genital;
  • Aumento do volume associada ou não a dor nos testículos.

Depilação e foliculite

A depilação genital pode predispor ao aparecimento de inflamações da raiz do pelo, a foliculite, que inicialmente pode se assemelhar a uma ‘espinha’. Para evitar que isso aconteça, o urologista George Guedes Pereira recomenda que se preserve um comprimento de pelo suficiente para que ele se dobre – e não espete sua raiz – ao ser pressionado contra a pele.

Prevenindo para não remediar

Diante da iniciação sexual cada vez mais precoce dos jovens e do aumento crescente na incidência das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) na população em geral, o especialista George Guedes Pereira ressalta que é fundamental o uso de preservativo em todas as relações.

“É de fundamental importância a obrigatoriedade do uso de preservativos durante o ato sexual. O desejo, a oportunidade, o desconhecimento, o excesso de autoconfiança, levam ao negligenciamento de sua utilização. Eles precisam ser conscientizados dos riscos e implicações inerentes que persistirão por meses após esse prazer fugaz, podendo perdurar até pelo resto de suas vidas”, alertou.

Para o urologista, a questão dos hábitos de higiene e cuidados com a saúde são assuntos que precisam ser abordados abertamente nas escolas por professores ou agentes de saúde capacitados. “Os jovens estudantes são igualmente semeadores de informações em seus ambientes familiares e grupos sociais”, lembrou.

E então, o que é fimose?

Fimose é a condição médica em que o prepúcio encontra-se em excesso. Nem sempre requer tratamento cirúrgico, conforme o urologista George Guedes Pereira. “A cirurgia pode ser indicada naqueles que apresentem dificuldade em exteriorizar a glande com o pênis em estado de ereção ou mesmo flácido, causando desconforto às relações sexuais, prejudicando o uso de preservativos ou até a higiene, nos portadores de balanopostite de repetição, que é a inflamação da glande e prepúcio mais comumente por fungos”, esclareceu.

No entanto, quem passou pela correção cirúrgica tem menos predisposição a desenvolver alguns tipos de DSTs ou até mesmo câncer de pênis. “O freio meatal, uma prega que liga o prepúcio ao meato da uretra, exerce a função fisiológica de ocluir a uretra durante a penetração do pênis, impedindo a entrada  de secreções que possam contaminar. Deve-se, portanto preservá-lo o suficiente para que exerça esse papel”, completou.

*Texto de Lucilene Meireles, do Jornal CORREIO

 

 

Dois homens são presos por policiais do 4º BPM suspeitos de receptação e violência doméstica

Dois homens foram presos por policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) nessa sexta-feira (30), suspeitos de receptação de culposa e violência doméstica. A primeira prisão aconteceu no Sítio Porções, zona rural do município de Pilões, quando um homem conduzindo uma moto, em atitude suspeita, foi abordado e, após consulta, os policiais constataram que o veículo possuía restrição. O condutor foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil, onde relatou ao delegado que teria comprado a moto sem saber que ela era produto de roubo ou furto.

Em Guarabira, no Bairro do Rosário, policiais prenderam um homem após receber informações que ele teria agredido a própria esposa. Ao chegarem ao local do fato, a vítima confirmou ter sido agredida fisicamente pelo suspeito, que apresentava sinais visíveis de embriaguez e, junto com ela, foi conduzido para a delegacia para a realização dos procedimentos legais.

 

Assessoria 4º BPM

 

 

Em Guarabira, dois homens são brutalmente assassinados e tem cabeça esmagada por tiro

Dois homens foram brutalmente assassinados na noite desta terça-feira (04) em um loteamento na saída de Guarabira para Pirpirituba, agreste Paraibano.

De acordo com as primeiras informações, um por nome de Alex vulgo zorro e outro que estava com ele foram encontrados com a cabeça esmagada por tiros possivelmente de 12 e ainda tinham várias perfurações a bala pelo corpo.

Levantamento inicial é que pelo menos uma das vítimas estava até recentemente cumprindo pena no presídio em Campina Grande. A polícia está no local e levanta informações sobre autoria dos crimes e motivação.

 

blogdofelipesilva

 

 

Dois homens são presos suspeitos de estuprar crianças na PB

Dois homens foram presos suspeitos de praticar estupros de crianças, nesta segunda-feira (3). As prisões ocorreram no início da manhã e foram determinadas pela Justiça, após investigações policiais apontarem a participação deles nos casos.

O primeiro caso ocorreu na cidade de Esperança, no interior do estado, a 151 quilômetros de João Pessoa. O homem teve a prisão preventiva decreta pela Comarca da cidade, após abusar sexualmente da filha que possui, atualmente, dez anos de idade.

Os abusos teriam começado quando a criança possuía apenas quatro anos de vida, mas só chegaram ao conhecimento da polícia recentemente, quando o caso passou a ser investigado e houve a decretação da prisão.

A segunda prisão ocorreu na cidade de Pitimbu, litoral sul da Paraíba. Um homem de 35 anos foi preso por equipes da delegacia da cidade. Segundo o delegado Aneilton Castro, ele foi denunciado após praticar abuso sexual contra uma criança de apenas oito anos de idade, que era filha de vizinhos. O crime teria ocorrido no interior da residência dele em Acau, na cidade de Pitimbu, no dia 15 de setembro do ano passado.

Os dois presos foram submetidos a exames de corpo de delito, interrogados e encaminhados para cadeias públicas das cidades, onde ficarão à disposição da Justiça.

 

portalcorreio

 

 

Homens roubam R$ 18 mil de abrigo de idosos, em Guarabira

Nessa sexta-feira (11), três homens assaltaram a Associação Abrigo São Vicente de Paulo, em Guarabira, e levaram cerca de R$ 18 mil que serviria para pagamento dos funcionários.

Os homens chegaram no local em motocicletas e além do dinheiro roubaram quatro celulares das vitimas.

A suspeita é de que os assaltantes tinham informações privilegiadas sobre o dia do pagamento dos servidores.

A polícia segue investigando.

PB Agora

 

 

Tratamento de câncer afeta a vida sexual de homens e mulheres, mas é possível manter qualidade de vida

O tratamento de combate ao câncer vai afetar a minha vida sexual? Essa é uma das dúvidas de pessoas que recebem o diagnóstico da doença. A resposta? provavelmente sim, mas não necessariamente de maneira irreversível, afirma a oncologista Michelle Samoa, do grupo Oncoclínicas. Nesse momento, muito além do físico, é natural que a parte psicológica afete o paciente de forma mais severa, já que ainda há um estigma em relação ao diagnóstico do câncer.

“Muita gente acredita que está recebendo uma sentença de morte, o que não é necessariamente verdade. Mas é natural que, confrontado com esse tipo de notícia, o interesse na vida sexual diminua. E, durante o tratamento, é comum que homens e mulheres também apresentem perda do interesse por conta de alterações fisiológicas”, comenta a especialista.

Cada tipo de tumor demanda um tratamento e, dependendo de qual for feito, a alteração na vida sexual do paciente será diferente. De acordo com estudo divulgado pela National Center for Biotechnology Information (NCBI), 50% a 64% das mulheres com câncer de mama, por exemplo, apresentam dificuldade de excitação, desejo e lubrificação. Já nos casos de câncer cervical, após dois anos de radioterapia, 85% das mulheres se queixam de pouco ou nenhum interesse sexual devido à dor, que pode ser explicada “pelas alterações ocorridas pela falta de lubrificação vagina e pela formação de tecido cicatricial após a radioterapia, que pode tornar a vagina mais estreita (estenose vaginal), ou seja, menos capaz de esticar, o que pode tornar o sexo vaginal doloroso.”, afirma Michelle.

“É comum também que durante a quimioterapia a mulher tenha os mesmos sintomas de uma menopausa precoce, como ressecamento vaginal e interrupção do ciclo menstrual, mas isso não significa que será permanente e não determina o fim da vida sexual da mulher”, explica.

Efeitos também entre homens

Nos homens, a disfunção erétil acomete 75% dos pacientes tratados de câncer colorretal. Em casos de câncer de próstata, 60 a 90% referiam disfunção erétil. “Amputações, desequilíbrio hormonal, incontinência urinária ou fecal, alteração de peso e efeitos adversos do tratamento como náuseas, vômitos, diarreia e fadiga, associados ao tratamento, também podem levar a uma autoimagem negativa e este desconforto inibir a intimidade”.

Diante todos esses fatores, é importante, ressalta a médica, que os pacientes busquem ajuda médica e psicológica para recuperar, ou amenizar, os efeitos do tratamento do câncer em sua vida sexual, buscando uma melhor qualidade de vida.

“O diálogo entre o casal para ressignificar e adaptar sua vida, levando em conta o toque, o olhar, o cheiro, os beijos, as carícias são também importantes ferramentas para explorar o corpo e ter prazer”, finaliza.

Sobre o CPO

Fundado há mais de três décadas pelos oncologistas clínicos Sergio Simon e Rene Gansl, o Centro Paulista de Oncologia CPO – Grupo Oncoclínicas, oferece cuidado integral e individualizado ao paciente oncológico. Com um corpo clínico com mais de 50 oncologistas e hematologistas e uma capacitada equipe multiprofissional com psicólogos, nutricionistas, farmacêuticos, enfermeiros e reflexologistas. Oferece consultas médicas oncológicas e hematológicas, aplicação ambulatorial de quimioterápicos, imunobiológicos e medicamentos de suporte, assistência multidisciplinar ambulatorial, além de um serviço de apoio telefônico aos pacientes 24 horas por dia e acompanhamento médico durante internações hospitalares.

O CPO possui a acreditação em nível III pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e a Acreditação Canadense Diamante (Accreditation Canada), do Canadian Council on Health Services Accreditation, o que confere ao serviço os certificados de “excelência em gestão e assistência” e qualifica a instituição no exercício das melhores práticas da medicina de acordo com os padrões internacionais de avaliação. A instituição possui uma parceria internacional com o Dana Farber Institute / Harvard Cancer Center, que garante a possibilidade de intercâmbio de informações entre os especialistas brasileiros e americanos, bem como discussão de casos clínicos. Além disso, ainda, proporciona a educação médica continuada do corpo clínico do CPO, com aulas, intercâmbios e eventos com novidades em estudos e avanços no tratamento da doença. Atualmente o CPO possui duas unidades de atendimento em São Paulo, nos bairros de Higienópolis e Vila Olímpia.

Sobre o Grupo Oncoclínicas

Fundado em 2010, é o maior grupo especializado no tratamento do câncer na América Latina. Possui atuação em oncologia, radioterapia e hematologia em 11 estados brasileiros. Atualmente, conta com mais de 60 unidades entre clínicas e parcerias hospitalares, que oferecem tratamento individualizado, baseado em atualização científica, e com foco na segurança e o conforto do paciente.

Seu corpo clínico é composto por mais de 450 médicos, além das equipes multidisciplinares de apoio, que são responsáveis pelo cuidado integral dos pacientes.

O Grupo Oncoclínicas conta ainda com parceira exclusiva no Brasil com o Dana-Farber Cancer Institute, um dos mais renomados centros de pesquisa e tratamento do câncer no mundo, afiliado a Harvard Medical School, em Boston, EUA.

Para obter mais informações, visite www.grupooncoclinicas.com.