Arquivo da tag: história

A incrível história do brasileiro chamado de louco pelos vizinhos por plantar a própria floresta

(Foto: Gibby Zobel)

Antonio Vicente era chamado de louco pelos vizinhos.

Afinal, quem compraria um pedaço de terra a 200 km de São Paulo para começar a plantar árvores?

“Quando comecei a plantar, as pessoas me diziam: ‘você não viverá para comer as frutas, porque essas árvores vão demorar 20 anos para crescer'”, conta Vicente ao repórter Gibby Zobel, do programa Outlook, do Serviço Mundial da BBC.

“Eu respondia: ‘Vou plantar essas sementes, porque alguém plantou as que estou comendo agora. Vou plantá-las para que outros possam comê-las.”

Vicente, prestes a completar 84 anos, comprou seu terreno em 1973, uma época na qual o governo militar oferecia facilidades de crédito para investimentos em tecnologia agrícola, com o objetivo de impulsionar a agricultura.

Mas sua ideia era exatamente a oposta.

Criado em uma família numerosa de agricultores, ele via com preocupação como a expansão dos campos destruía as fauna e flora locais, e como a falta de árvores afetava os recursos hídricos.

“Quando era criança, os agricultores cortavam as árvores para criar pastagens e pelo carvão. A água secou e nunca voltou”, explica.

“Pensei comigo: ‘a água é o bem mais valioso, ninguém fabrica água e a população não para de crescer. O que vai acontecer? Ficaremos sem água.”

As florestas são fundamentais para a preservação da água porque absorvem e retém esta matéria-prima em suas raízes. Além disso, evitam a erosão do solo.

A primeira árvore que Vicente plantou foi uma castanheira (Foto: Gibby Zobel)

A primeira árvore que Vicente plantou foi uma castanheira (Foto: Gibby Zobel)

Recuperação da floresta

Quando tinha 14 anos, Vicente saiu do campo e passou a trabalhar como ferreiro na cidade.

Com o dinheiro da venda de seu negócio, pôde comprar 30 hectares em uma região de planície perto de São Francisco Xavier, distrito de 5 mil habitantes que faz parte de São José dos Campos, no interior de São Paulo.

“A vida na cidade não era fácil”, lembra ele.

“Acabei tendo de viver debaixo de uma árvore porque não tinha dinheiro para o aluguel. Tomava banho no rio e vivia debaixo da árvore, cercado de raposas e ratos. Juntei muitas folhas e fiz uma cama, onde dormi”, diz Vicente.

“Mas nunca passei fome. Comia sanduíches de banana no café da manhã, almoço e jantar”, acrescenta.

Após retornar ao campo, começou a plantar, uma por uma, cada uma das árvores que hoje formam a floresta úmida tropical com cerca de 50 mil unidades.

‘Nadando contra a corrente’

Vicente nadava contra a corrente: durante os últimos 30 anos, em que se dedicou a reflorestar sua propriedade, cerca de 183 mil hectares de mata atlântica no Estado de São Paulo foram desflorestados para dar lugar à agricultura.

Segundo a Fundação Mata Atlântica SOS e o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), a mata atlântica cobria originalmente 69% do Estado de São Paulo.

Hoje, a proporção caiu para 14%.

E, ainda que esteja distante do pico de 2004, quando 27 mil hectares foram destruídos, o ritmo de desmatamento voltou a aumentar.

Entre agosto de 2015 e julho de 2016, por exemplo, foram destruídos 8 mil hectares de floresta – uma alta de 29% em relação ao ano anterior e o nível mais elevado desde 2008, segundo dados do Inpe.

Animais e água

Um quadro pendurado na parede da casa de Vicente serve de lembrança das mudanças que ele conseguiu com seu próprio esforço.

“Em 1973, não havia nada aqui, como você pode ver. Tudo era pastagem. Minha casa é a mais bonita de toda essa região, mas hoje não se pode tirar uma foto desse ângulo porque as árvores a encobrem, porque estão muito grandes”, brinca Vicente.

Com o replantio, muitos animais reapareceram.

“Há tucanos, todo tipo de aves, pacas, esquilos, lagartos, gambás e, inclusive, javalis”, enumera.

“Temos também uma onça pequena e uma jaguatirica, que come todas as galinhas”, ri.

O mais importante, contudo, é que os cursos de água também voltaram a brotar.

Quando Vicente comprou o terreno, só havia uma fonte. Agora, há cerca de 20.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Após 18 sangrias em 60 anos de história, Boqueirão vive pior seca

(Foto: Reprodulção/TV Paraíba/Arquivo)
(Foto: Reprodulção/TV Paraíba/Arquivo)

O açude Epitácio Pessoa conhecido como Açude de Boqueirão, no Cariri paraibano completa 60 anos de fundação nesta segunda-feira (16) em uma realidade preocupante. Depois de já ter sangrado por 18 vezes, o manancial vive a pior seca de sua história, estando em um nível de apenas 4,8% da capacidade total. Abastecendo Campina Grande e outras 18 cidades do Agreste paraibano, a esperança de dias melhores para o açude está na conclusão das obras da Transposição do Rio São Francisco.

Com capacidade para armazenar 411,686 milhões de metros cúbicos de água, o manancial inaugurado em 16 de janeiro de 1957 está com apenas 18,565 milhões, conforme os dados da Agência Executiva de Gestão de Águas da Paraíba (Aesa). Por conta do baixo nível, as cidades abastecidas enfrentam um forte esquema de racionamento de água há mais de dois anos. Segundo o especialista e recursos hídricos, Isnaldo Luna, que durante 20 anos monitorou o açude como gerente de bacias hidrográficas da Aesa, o açude de Boqueirão divide momentos de sangrias maravilhosas, mas também de secas terríveis.

Sangrias e secas
O açude que hoje comemora 60 anos tem registrado em sua história eventos que são de sangrias maravilhosas e também de secas terríveis. “Desde a inauguração ele sangrou 18 vezes, nos anos de 1967, 1968, 1973, 1974, 1975, 1976, 1978, 198, 1984, 1985, 1986 e 1989. Depois ele passou 15 anos sem sangrar.

Em 28 de dezembro de 1999, o manancial atingiu o pior nível de sua história, antes da seca atual, chegando ao nível de 14%. Os dias de preocupação acabaram da época cessaram em 1º de fevereiro de 2004 voltou a atingir o nível máximo. As outras novas sangrias ocorreram em 2005, 2006, 2008, 2009 e 2011”, contou o especialista.

Melhor fase da história
Quando o açude de Boqueirão sangrou pela última vez, em 2011, ele teve a melhor fase de sua história. Segundo os dados da Aesa, ele passou 202 dias transbordando água sem parar. A sangria começou no dia 6 de março de 2011 e só parou no dia 22 de setembro daquele ano.

“Toda essa história mostra que o açude é resistente, mas precisa de mais atenção para que possa ter um bom inverno e depois superar os dias difíceis. Desde que houve a última seca em 1999, se passaram 18 anos e não foi feita nenhuma mudança para garantir a segurança hídrica. E isso não é só em relação ao governo, mas a própria população. É preciso aproveitar mais a água da chuva. Parece que as pessoas esqueceram que moramos no Nordeste”, explicou ele.

Operários trabalham no canal que vai levar água da Transposição em Monteiro (PB) (Foto: Katherine Coutinho / G1)Operários trabalham no canal  da Transposição em
Monteiro (Foto: Katherine Coutinho/G1/Arquivo)

Transposição
Vivendo a pior seca de sua história, a esperança de dias melhores para o açude Epitácio Pessoa está na conclusão da obra da Transposição do Rio São Francisco. A previsão é que a água chegue ao açude neste primeiro semestre de 2017. A transposição deságua em Monteiro e segue até Boqueirão passando por rios e outras barragens.

Para agilizar o processo, por meio de uma parceria agenciada pelo Ministério da Integração, o Governo do Estado São Paulo vai empresar quatro conjuntos de motobombas e outros equipamentos da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). A previsão é de que essas bombas antecipem a chegada das águas em 25 dias.

Sobre a transposição, Isnaldo Cândido disse que ela está sendo um “plano B” para a falta de chuvas e vai chegar em excelente hora. Entretanto, ele destacou que é preciso ter uma melhor gestão da água, pois o mal uso dessa água, mesmo com a transposição,  pode fazer com que a região enfrente novas crises no futuro.

“É preciso entender que a água é um bem finito em qualquer parte do mundo e se não houver gestão ela acaba. Que o governo faça uma boa gestão da água desde já e que as pessoas também se conscientizem de que não podem usar a água como querem”, disse ele.

Medidas de segurança
Para garantir uma segurança hídrica, o especialista destacou medidas que podem ser adotadas a curto e longo prazo. Isnaldo Cândido disse que esta seca precisa deixar um legado para o alerta de novos cuidados para o futuro.

“A construção civil precisa começar a usar medidas alternativas e não usar água tratada para construção. A Indústria também precisa reutilizar a água. As prefeituras e o governo precisam construir os novos prédios já com sistemas de aproveitamento da água da chuva. E os consumidores precisam entender que no Nordeste as cisternas são necessárias. Tem que aproveitar a água da chuva e reutilizar o que puder”, explicou ele.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Chape elimina time do Papa, vai à final da Sul-Americana e faz história

Nelson Almeida/AFP Photo
Nelson Almeida/AFP Photo

A Chapecoense está, pela primeira vez, em uma final de torneio internacional. O time de Chapecó alcançou a decisão da Sul-Americana após empatar por 0 a 0 com o San Lorenzo-ARG, na noite desta quarta-feira, na Arena Condá, no jogo mais importante de sua história. Como fez um gol na casa do adversário no jogo de ida (1 a 1), levou a melhor sobre o time do Papa e avançou.

O adversário da Chapecoense será definido nesta quinta-feira, quando o atual campeão da Libertadores, o Atlético Nacional-COL, recebe o Cerro Porteño-PAR no segundo jogo entre as equipes. No primeiro, houve empate por 1 a 1.

O melhor: Danilo

O goleiro Danilo foi o grande herói da Chapecoense. Fez três grandes defesas (sendo um milagre no último lance do jogo) e garantiu a Chape na grande decisão.

Torcida comemora, mas assistente estraga a festa

Nelson Almeida/AFP Photo

Depois de ver o San Lorenzo começar melhor a partida, a Chapecoense soltou o grito de gol aos 25min de jogo. Após bola cruzada da direita e desvio na primeira trave, Thiego completou de canela para as redes. O juiz já tinha validado o gol, mas o assistente viu impedimento em um lance bastante duvidoso.

1ºT equilibrado. 2º, nem tanto

Paulo Whitaker/Reuters

Chapecoense e San Lorenzo fizeram um primeiro tempo bastante equilibrado na Arena Condá. A história, porém, mudou na segunda etapa, com o time argentino pressionando e a Chape raramente conseguindo aproveitar seus contra-ataques. Somente depois de algumas mudanças de Caio Júnior que o time da casa voltou a equilibrar a partida.

Maestro Caio Júnior

Já aos 42min do segundo tempo, com a vaga bem próxima, Caio Júnior comemorou uma posse de bola da Chapecoense e vibrou bastante, chamando a torcida (foram 17.569 presentes) e incendiando a Arena Condá, que ficou em festa.

Festa palmeirense? Depende da Chape

O Palmeiras pode neste domingo, enfim, comemorar o título brasileiro de 2016. Tudo, porém, dependerá da Chapecoense, adversário do time paulista no domingo, no Allianz Parque. Para levantar a taça com uma rodada de antecedência, o Palmeiras precisa ao menos empatar o jogo. Caso a Chapecoense vença e o Santos também faça a sua parte, diante do Flamengo, no Maracanã, a decisão do Campeonato Brasileiro irá para a última rodada.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Deputado da PB sai em defesa de Trump: “Será o melhor da história dos EUA”

tiao-gomesO deputado estadual, Tião Gomes (PSL), saiu em defesa do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, durante discurso proferido na tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (10).

De acordo com o parlamentar, a sociedade brasileira, de um modo geral, está criticando a vitória do republicano, mas acredita que ele fará uma gestão exitosa no comando da Casa Branca. “Será o melhor presidente da história dos Estados Unidos, podem anotar”, disparou.

As críticas feitas a Trump se devem por conta de suas declarações em torno de temas considerados polêmicos.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Servidores deixam sede da prefeitura após três dias do maior movimento da história de Belém (PB)

ocupacaoApós três dias de ocupação da sede da prefeitura de Belém, os servidores municipais deixaram o prédio, pacificamente, no início da tarde desta quarta-feira (26), onde protestavam contra a demissão, em massa, de funcionários pelo prefeito Edgard Gama. A liminar de reintegração de posse foi concedida pela juíza Andressa Torquato, depois do pedido do procurador do município, Marcus Freire.

Os funcionários demitidos alegam que os contratos assinados têm válida até o dia 31 de dezembro, e por isso reivindicam explicação do gestor municipal pela demissão de quase 100 (cem) servidores de cinco secretarias, ocorrida no último dia 20 de outubro, por meio da Portaria nº 120, publicada no Diário Oficial do município. A Resolução Nº 23.457, de 15 de dezembro de 2015, do Tribunal Superior Eleitoral, proíbe a contração ou demissão de funcionários três meses antes e depois das eleições.

Manifestantes fizeram um mural com os nomes de alguns servidores municipais demitidos
O movimento começou com um ato em frente à Secretaria de Saúde na manhã da segunda-feira (24), em seguida os servidores fizeram um “apitaço” pela principal avenida da cidade, onde se encontra o estabelecimento comercial do prefeito Edgard Gama, e se dirigiram ao prédio da Prefeitura de Belém, com o objetivo de cobrar, do prefeito derrotado, o cumprimento da resolução do TSE.

“Apitaço” realizado pelos servidores na segunda-feira (24), no centro de Belém

A manifestação seguiu pacífica, sem depredação do espaço público e sem interrupção dos trabalhos na sede da prefeitura de Belém. O movimento liderado, principalmente, pelas mulheres, maioria nas demissões ocorridas, repercutiu em todo o estado da Paraíba através das redes sociais, blogs e portais de notícias, emissoras de rádio e na TV Cabo Branco.

A TV Cabo Branco destacou a manifestação dos servidores que ocuparam, pacificamente, a prefeitura de Belém

Os manifestantes pretendem marcar uma audiência com a juíza para levar ao conhecimento dela, e também do Ministério Público, as demissões que eles consideram ilegais, por terem sido realizadas poucos dias após o término das eleições. Além disso, segundo denúncias na imprensa local, a demissão em massa já prejudica serviços essenciais para a população, como a saúde e assistência social.

Alimentos doados por várias pessoas que se solidarizaram com o ato dos servidores demitidos, na sede da prefeitura de Belém, foram encaminhados ao abrigo Bom Pastor, na tarde desta quarta-feira (26), por alguns integrantes do movimento, os quais foram recebidos pela direção da instituição que cuida de idosos em Belém.

Direção do abrigo de idosos Bom pastor recebe alimentos doados pelos servidores municipais após a desocupação do prédio da prefeitura de Belém
Já o prefeito Edgard Gama… permanece incomunicável.

correiobelenense

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Escritor Manoel Luiz Silva lança livro com a história de Bananeiras neste domingo

manoel-luizA comemoração da emancipação do município de Bananeiras será ainda mais especial este ano. É que a história da cidade poderá ser conhecida por todos por meio das páginas do livro “Bananeiras – uma visão do passado”, do escritor Manoel Luiz Silva.

A obra será lançada no próximo domingo (16) às 20h, no Hotel Serra Golf, com o apoio da Prefeitura Municipal.

Manoel Luiz já tem várias publicações que contam a história da cidade vistas de diversas formas. “Esse livro como diz o título trás uma visão do passado com relação a história da nossa cidade, tenho certeza que todos vão gostar, é uma visão diferente sobre nossa cidade.” Disse seu Manoel.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Deputado mais votado da história da PB obtém 169 votos em JP

toinhoO ex-deputado Toinho do Sopão, o parlamentar mais bem votado de toda a história da Paraíba, obteve 169 votos nas eleições como candidato a vereador nas eleições deste ano em João Pessoa.

A expressiva votação (mais de 57 mil votos) alcançada pelo ex-deputado se deu nas eleições de 2010. Na tentativa pela reeleição, em 2014, Sopão só obteve pouco mais de 6 mil votos e não conseguiu permanecer na Casa de Epitácio Pessoa.

Agora em 2016, Toinho do Sopão disputou uma vaga na Câmara de João Pessoa pelo PTdoB.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Botafogo-PB inicia sequência mais importante de sua história enfrentando o Boa Esporte-MG

botafogoQuando Botafogo-PB e Boa Esporte-MG subirem de seus vestiários logo mais, no estádio Almeidão, em João Pessoa, a bola rolará para o primeiro confronto das quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro. A partida terá início às 21h.

Quem se der melhor nos dois confrontos ficará com uma das quatro vagas reservadas para a segunda divisão nacional de 2017. O duelo final está marcado para o próximo dia 9, em Varginha-MG.

No último dia 28, o Botafogo-PB completou 85 anos, e pela primeira pode conseguir o acesso para a Série B do Campeonato Brasileiro, sonho da torcida e da diretoria desde a reestruturação do clube, que se iniciou em 2012, em um acordo de união entre as diferentes vertentes da política interna botafoguense. Os próximos 180 minutos em campo serão os mais importantes da história do time da Maravilha do Contorno.

A torcida movimentou-se durante toda a semana em torno desta partida, e só na segunda-feira foram vendidos aproximadamente 4 mil ingressos, e a promessa é de casa cheia.

Jogando em sua casa, o Belo alcançou 22 pontos de 27 disputados na fase de grupos da terceira divisão neste ano. No total foram sete vitórias, um empate e uma derrota.

Pelo lado da equipe mineira, o objetivo é voltar para a divisão onde sofreu a queda na temporada passada. O Boa tem o melhor ataque da Série C, ao lado de Botafogo-SP e Juventude-RS, com 28 gols marcados, e tem isoladamente a melhor defesa, com apenas 10 gols sofridos.

Para o confronto de logo mais, o Botaf0go-PB tem apenas um problema com relação ao seu elenco. O volante Sapé, que sofreu uma pancada no joelho na partida da Copa do Brasil contra o Palmeiras, não se recuperou e não será utilizado pelo treinador Itamar Schulle. O artilheiro Rodrigo Silva é a principal novidade para a noite de hoje. Ele, que havia sido poupado na vitória diante dos paulistas, devido a dores na coxa direita, vai voltar a equipe titular. O meio-campista Marcinho, que vinha alegando dores no tornozelo direito durante os últimos jogos, também é outro que está totalmente recuperado para a primeira decisão. Não muito diferente de todas as outras rodadas da terceirona, o comandante botafoguense escondeu os treinos coletivos durante a semana, e não deu ideias de um possível time titular.

O clube mineiro chegou na capital paraibana na última quarta-feira (28). Na bagagem, dez jogos sem perder na Série C. Foram 24 pontos conquistados neste período, e a classificação garantida com uma rodada de antecedência. Além do ótimo desempenho recente, o Boa desembarcou completo para o primeiro duelo ante o Botafogo-PB. O treinador Ney da Matta conta com dois espiões conhecidos do Belo. O atacante Daniel Cruz, que chegou a atuar pelo Belo no início da temporada, e o lateral-esquerdo Filipe Ramon, que até um mês atrás defendia as cores do Campinense.

A arbitragem será padrão FIFA. O goiano Wilton Pereira Sampaio será o comandante do apito, e terá o auxílio de seus conterrâneos Adailton Fernando Menezes (CBF-1) e Márcio Soares Maciel (CBF-1). O quarto árbitro será o paraibano João Bosco Sátiro (CBF-2).

Escalações

Botafogo-PB: Michel Alves, Gustavo, Plínio, Marcelo Xavier, David Luís; Djavan, Val, Pedro Castro, Marcinho; Carlinhos, Rodrigo Silva. Técnico: Itamar Schulle.

Boa Esporte: Daniel, Juan Melgarejo, Edson Borges, Bruno Maia, Romano; Leonardo, Itaqui, Fellipe Mateus, Tchô; Carlos Renato, Ricardinho. Técnico: Ney da Matta.

Voz da Torcida

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Ricardo autoriza maior obra com recursos estaduais da história de Guarabira

ricardo-assinandoO governador Ricardo Coutinho assinou, neste sábado (24), a ordem de serviço autorizando o início das obras do contorno rodoviário de Guarabira, trecho com 8 km de extensão, sendo 4,8 km a construir e 3,2 km para restaurar. A obra vai beneficiar cerca de 58 mil habitantes e está orçada em aproximadamente R$ 8 milhões. Mais de 2.150 veículos passam diariamente pelo local.

Durante a solenidade, Ricardo ressaltou que o contorno rodoviário de Guarabira será uma das obras mais importantes para a mobilidade da cidade. “Estamos em um período de crise nacional, mas resolvemos fazer esta obra porque sabemos da importância que ela tem para os moradores. Guarabira vai ganhar uma obra de mobilidade urbana que vai dar um novo ritmo ao trânsito e trazer um reflexo positivo para a região. Isso também está acontecendo em João Pessoa, onde hoje liberamos mais um trecho do Viaduto do Geisel e acabamos com os engarramentos naquela área. Se um de vocês de Guarabira ou outra cidade for à capital, vai notar que não há mais congestionamentos nas proximidades do Geisel”, disse.

O governador ainda lembrou de outras ações feitas nos últimos anos, em Guarabira, pelo Governo do Estado. “Ampliamos o Hospital Regional, investimos na UPA, na Ciretran, em reformas de escolas, entre outras ações aqui na cidade. E em breve, queremos fazer a Escola Técnica de Guarabira para melhorar a educação para os jovens da região”, pontuou.

As rodovias PB 057/073 vão passar por serviços como terraplenagem em cortes e aterros, sistema de drenagem para águas pluviais e subterrâneas, bueiros, pavimentação em CBUQ, gramagem em taludes de aterros, paisagismos, sinalização horizontal e vertical.

Para o secretário executivo de Comunicação Institucional, Célio Alves, a obra tem repercussão não apenas em Guarabira, mas em toda a região. “Este contorno que o governador autorizou o início das obras vai favorecer, além dos moradores de Guarabira, a população das cidades vizinhas que passam diariamente pelo local. É uma obra de mobilidade urbana que permite que o trânsito flua com tranquilidade e segurança. Fui criado nesta cidade e sei o quanto é uma ação necessária e pedida pelo povo”, observou.

“Ricardo é o melhor governador do Brasil porque faz obras e ações por toda a Paraíba. Estamos andando pelo Estado e percebemos como a população fica satisfeita com obras como esta. O contorno de Guarabira vai acabar com problemas relacionados ao trânsito na área. Estrada representa desenvolvimento e qualidade de vida para os cidadãos”, ressaltou o deputado estadual, Gervásio Maia Filho.

A vendedora Ana Cristina afirmou que o contorno vai fazer com que ela e outros trabalhadores cheguem mais rápido ao trabalho. “Fiquei muito feliz em saber que a obra do contorno de Guarabira vai ser feito pelo Governo. Era um pedido de muitos moradores, porque a gente sabe a dificuldade que é para passar naquela área. Desde já eu agradeço a Ricardo por trazer mais este benefício para os guarabirenses”, comemorou.

Com Secom

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Portuguesa perde em MG e cai para a 4ª divisão na maior crise da história

portuguesaNoventa e seis anos após sua fundação, tendo conquistado um vice-campeonato brasileiro, três títulos estaduais paulistas e um lugar cativo na história do futebol nacional, a Portuguesa perdeu para o Tombense por 2 a 0, no interior de Minas, e foi rebaixada à quarta divisão do país.

Foi seu quarto rebaixamento em apenas três anos. Em 2013, o time fundado por imigrantes portugueses estava jogando na Série A, a elite do futebol brasileiro.

Algumas dezenas de torcedores saíram da capital paulista e enfrentaram mais de 12 horas de estrada para torcer pela salvação do quarto time mais importante da cidade, que precisava de uma vitória e de um tropeço do Macaé para se livrar do rebaixamento na Série C.

O Botafogo-SP ajudou a Portuguesa e empatou com o Macaé, mas a Portuguesa não conseguiu superar o Tombense.

Logo aos 29min do primeiro tempo, o atacante Alex balançou as redes a favor do clube de Tombos de Minas e começou a decretar a queda lusa. No segundo tempo, Bileu aumentou o placar com um belo chute de direita. Apesar da vitória, o Tombense não se classificou porque precisava de um empate do Juventude, que acabou vencendo.

Mas o calvário da Portuguesa não começou na tarde deste domingo. Ao longo dos 18 jogos deste campeonato, a equipe acumulou 12 derrotas e apenas quatro vitórias. Seu saldo de gols de -13 foi o segundo pior de seu grupo. O Guaratinguetá, disparado a pior equipe da chave com incríveis -41 gols de saldo, venceu apenas uma partida no campeonato: justamente contra a Portuguesa.

Os dois morreram abraçados e terão que jogar a quarta divisão no que vem.

Derrocada relâmpago começou com o “caso Héverton”

Mas a derrocada lusitana foi construída rapidamente desde o famigerado escândalo que a rebaixou para a Série B em 2013. O time havia se salvado da queda em campo, mas a escalação irregular do meia Héverton em um jogo contra o Grêmio mudou a classificação do campeonato e acabou rebaixando a Portuguesa (e, consequentemente, salvando o Fluminense, que havia caído em campo).

No ano seguinte, a Portuguesa conseguiu fazer uma campanha ainda pior e terminou o ano na lanterna da Série B, acabando rebaixada à terceira divisão. Em 2015, conseguiu se manter na Série C, embora tenha sido rebaixada no Campeonato Paulista. Agora, na quarta divisão nacional e na segunda estadual, chega ao fundo do poço da sua história.

O desempenho dentro das quatro linhas foi resultado direto de uma desorganização sem precedentes fora delas. Com uma situação política conturbada, o clube atrasou salários de atletas e comissão técnica, deixou de pagar até conta de luz e hoje vive a ameaça de ter uma parte de seu estádio, o Canindé, leiloada para o pagamento das dívidas.

Portuguesa não conseguiu mostrar futebol, mas também deu azar

Em Minas, a Portuguesa foi dominada na maior parte do jogo. O atacante Nunes, um dos mais experientes do time, errou um chute que poderia ter aberto o placar no começo da partida. Os paulistas chegaram a botar duas bolas na trave, mostrando que também não estavam com muita sorte, mas atacavam de maneira desorganizada e não conseguiram impor maior pressão.

Com apoio de sua torcida, o Tombense parecia mais tranquilo e fez seus dois gols aproveitando contra-ataques bem armados. No final, quando a Portuguesa tentava desesperadamente diminuir o marcador, era o time da casa quem se mostrava mais perto de chegar a um terceiro gol.

Os classificados do Grupo B da Série C são Guarani, Boa Esporte, Botafogo-SP e Juventude. Eles jogam um mata-mata com os classificados do grupo A para definir os quatro que sobem à Série B. Os classificados do Grupo A saem ainda neste domingo.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br