Arquivo da tag: Hemocentro

Hemocentro da Paraíba registra estoque de 50% da capacidade das bolsas de sangue

(Foto: Edemir Rodrigues/Subsecom)

A média de doações de diárias de sangue no Hemocentro da Paraíba caiu pela metade nos últimos dias. Segundo registros da sede do órgão, que fica na avenida Dom Pedro II, a unidade recebe cerca de 200 doações por dia, mas atualmente o atendimento se aproxima de apenas 100, fazendo com que o estoque de bolsas de sangue estejam em apenas 50% da capacidade.

“Estamos trabalhando no limite”, diz a coordenadora do núcleo de ações estratégicas do Hemocentro, Divane Cabral, que diz que o déficit é registrado em todos os tipos sanguíneos. “Fazemos um apelo para que as pessoas venham doar. Lembramos que é um ato solidário e que salva vidas”, afirmou. A coordenadora explica que um dos efeitos da situação é que em breve cirurgia eletivas podem chegar a ser adiadas.

Os doadores podem procurar o Hemocentro da Paraíba de segunda a sexta de 7h às 17h, e no sábado de 7h às 16h30. Para doar, é preciso estar com aspecto saudável, ter entre 18 e 67 anos, pesar no mínimo 50 kg.

Os doadores devem apresentar documento de identidade visual com foto e não devem estar em jejum, tenha dormido pelo menos seis horas na noite anterior, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, não ter fumado até duas horas antes, não ter ingerido alimentos gordurosos nas últimas três horas e não ter feito atividades físicas nas últimas 12 horas.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Hemocentro faz campanha para doação de sangue

HemocentroCom o intuito de manter o estoque de bolsas de sangue, o Hemocentro da Paraíba vai lançar a campanha de Carnaval nesta segunda-feira (6), às 9h, em sua sede, na avenida Pedro II, nº 1119, em João Pessoa. Com o tema “Chegou Carnaval! Bora Doar? Seja solidário. Doe sangue!”, a campanha contará com atividades lúdicas de incentivo à doação de sangue, e acolhimento especial.

A campanha contará com uma programação diferenciada e apresentações de integrantes das agremiações do Carnaval Tradição da capital durante este mês. O foco das ações será buscar sensibilizar e incentivar as pessoas para não deixar a doação para depois do Carnaval.

“Nesta época do ano, a demanda costuma crescer devido ao aumento do número de acidentes, mas a quantidade de doadores cai em quase pela metade. A campanha de Carnaval do Hemocentro quer reverter este quadro e conseguir aumentar o estoque de sangue”, frisa a coordenadora do Núcleo de Ações Estratégicas do Hemocentro Coordenador, Divane Cabral.

Na abertura da campanha no dia 6, a animação ficará por conta da Orquestra de Frevo Paraíso Tropical que vai se apresentar no Hemocentro Coordenador a partir das 9h. A palhaça Bom Te Ver também participará da animação no primeiro dia de campanha.

Na quinta-feira (9), a Ala Ursa coordenada por DalZapata vai participar da campanha. Já na segunda-feira (13), caberá à Escola de Samba Malandros do Morro, do bairro da Torre, levar alegria para os doadores de sangue.

As coletas externas programadas para complementar as atividades acontecerão no dia 17, na Faculdade de Enfermagem e de Medicina (Facene/Faneme), no dia 18 no município de Baía de Traição/Rio Tinto e no dia 21 no Hospital de Emergência e Trauma da capital..

REQUISITOS PARA DOAÇÃO – Para doar sangue é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar um documento de identidade oficial com foto. Jovens com 16 e 17 anos só podem doar sangue com autorização dos pais ou responsáveis legais. Não é necessário estar em jejum, apenas devem-se evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e bebidas alcoólicas 12 horas antes.

EXPEDIENTE ESPECIAL – O Hemocentro funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 17h30, aos sábados, as atividades vão das 7 às 17h. Na semana do Carnaval, o horário de funcionamento será diferenciado. Funcionará 24 horas por dia para liberação de bolsas de sangue para os hospitais, e as doações poderão ser feitas no sábado de Carnaval (25), das 7h às 17h, e na segunda-feira (27) das 7h às 13h. No feriado de terça-feira (28) não haverá expediente, e na quarta-feira (1ª de março) o atendimento volta das 12h até as 17h30.

Secom-PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Hemocentro inicia Campanha de Doação Feminina alusiva ao Outubro Rosa

hemocentroO Hemocentro da Paraíba inicia nesta segunda-feira (3), às 9h, a Campanha de Doação Feminina alusiva ao Outubro Rosa, com o objetivo de aumentar o percentual de mulheres doadoras, e esclarecer sobre os mitos da doação entre as mulheres. O evento acontecerá até o dia 31 de outubro.

Na abertura da campanha, as mulheres presentes contarão com atividades de ginástica laboral, dinâmicas de grupos, além de sorteio de brindes e participação da palhaça Bom Te Ver.

O Hemocentro recebe em média 200 doadores e desse total somente 23% são do sexo feminino, cujo percentual está abaixo da meta proposta pelo Ministério da Saúde a todos os Hemocentros, que é de 30%.

“O Outubro Rosa é uma importante campanha mundial, que dá visibilidade à luta contra o câncer de mama, chamando atenção para a seriedade dos cuidados preventivos, por isso o Hemocentro se mobiliza para aderir a essa campanha, lembrando também da importância da saúde das mulheres para a doação de sangue”. Destacou Sandra Sobreira, diretora Geral do Hemocentro.

Coleta externa – Durante o mês de outubro, o Hemocentro da Paraíba promoverá várias coletas externas nas quais as mulheres poderão comparecer para fazer suas doações e ajudar a salvar vidas. No entanto, as doações externas estarão abertas para receber homens e mulheres.

“A mulher, assim como o homem, pode doar, apenas a gestação e o primeiro ano da amamentação impedem a doação em mulheres. O intervalo para cada doação é de dois meses para o homem e três meses para a mulher”, explicou a chefe do Núcleo de Ações Estratégicas do Hemocentro, Divane Cabral, adiantando que as ações serão intensificadas para este público, sensibilizando e incentivando as mulheres  para serem doadoras.

Secom-PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Hemocentro sofre com redução de doadores e lança campanha voltada para mulheres

hemocentroO Hemocentro de João Pessoa está no limite com a redução de doadores de sangue, principalmente os do tipo “O positivo”, que caiu em 30% na última semana. A confirmação foi dada pela Chefe do Núcleo de Ação Estratégica do órgão, Divane Cabral. “Não é um sangue raro, contudo, a demanda tem sido muito alta para este tipo, o que limita nosso estoque”, disse.

Embora não seja o único motivo da redução, as mulheres são as que menos doam sangue. No universo de doares paraibanos, apenas 23% são mulheres. Divane Cabral atribui a pequena procura aos mitos que são criados em torno delas. Pensando nisso o órgão vai lançar, em outubro, a campanha “Mulher quando você doa, a vida se multiplica”.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

“As mulheres podem doar sangue normalmente, como acontece com os homens. As únicas restrições são quando elas estão grávidas ou amamentando. Nosso objetivo com essa campanha é aumentar a doação de sangue de mulheres para 30%”, informou Divane Cabral.

Doadores em baixa

Divane Cabral ainda esclareceu que, apesar da última semana ter registrado uma redução em outros tipos de sangue, a situação de momento é regular. No entanto, a chefe ressaltou que a procura de doadores tem sido baixa. “O ideal seria termos 250 doares por dia, mas hoje a média tem apresentado somente 150 a 200”, alertou.

Hospital Napoelão Laureano lidera ranking de solicitação

Atualmente o Hemocentro da Capital distribui bolsas de sangue para mais de 40 hospitais do Estado, entre públicos e privados. Lidera o ranking o Hospital Napoleão Laureano, com mil bolsas por mês, seguido do Trauminha e o Hospital de Trauma de João Pessoa, com 700 e 800, respectivamente.

Requisitos básicos para doar

Na triagem de doadores, o Hemocentro de João Pessoa obedece à norma nacional do Ministério da Saúde. O rigor no cumprimento visa oferecer segurança e proteção ao receptor e ao doador.

Abaixo os requisitos básicos e alguns dos principais impedimentos temporários e definitivos para doação de sangue.

– Estar em boas condições de saúde.

– Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique para ver documentos necessários e formulário de autorização).

– Pesar no mínimo 50kg.

– Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).

– Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).

» Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional

 

 

Maurílio Júnior e Nice Almeida

correiodaparaiba

ONG e Hemocentro usam personagem de acidente para chamar atenção sobre a doação de sangue

hemocentroO Hemocentro de João Pessoa e a ONG  Doe Sangue PB  encontraram uma nova forma de chamar a atenção da população sobre a importância de doar sangue. Durante a coleta externa realizada neste sábado (13) no  Parque Sólon de Lucena, foi utilizado um personagem que simulava ter sido vítima de um acidente de trânsito.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Quando vi esse rapaz ferido no rosto, tive um susto e pensei que fosse verdade”, disse a professora Anaíde dos Santos Silva, 42 anos, que mora no Bairro Costa e Silva e decidiu fazer a sua doação. O mesmo gesto teve o comerciário José Félix do Nascimento, 29 anos, morador do bairro do Geisel, que aproveitou a folga do trabalho para exercer a sua cidadania e fazer um gesto de solidariedade. “Eu sofri um acidente de moto e sei o valor que tem uma bolsa de sangue em momentos como esse”, comentou.

A coleta externa realizada neste sábado foi uma das dez programadas para acontecer durante todo esse mês e que já faz parte do calendário mensal do Hemocentro de João Pessoa. Ainda este mês vão acontecer coletas externas no Dia 17 no município  de Mamanguape;  dia 18 no Sistema Correio de Comunicação, no centro de João Pessoa,  dia 19 no laboratório de análises Clínicas Roseane Dore, no Bairro de Manaíra e fechando a  programação do mês a última coleta externa de sangue  será realizada no dia 20 na Igreja Batista do Jardim Cidade Universitária, no bairro de Manaíra.

A diretora geral do Hemocentro Sandra Sobreira explica que o objetivo das coletas externas é reforçar o estoque e atender à demanda dos hospitais.  A direção do Hemocentro  faz um apelo para que as pessoas compareçam aos locais e façam a sua doação, pois o Hemocentro precisa manter o estoque de sangue regular. Em datas comemorativas o Hemocentro realiza  campanhas para sensibilizar as pessoas sobre a importância do ato de doar sangue, um gesto humano, solidário e que ajuda a salvar vidas.

“ Conclamamos todas as pessoas que por ventura estejam passando por esses locais  que façam a sua doação para  que possamos manter regular o nosso estoque e assim garantir o atendimento a todos aqueles que precisam do sangue”, destacou a chefe do Núcleo de Ações Estratégicas do Hemocentro, Divane Cabral.

Sobre a ONG -, o Doe Sangue PB conta com cerca de 50 voluntários, sendo 30 mais ativos que seguem e divulgam os conteúdos do movimento nas redes sociais Twitter, Facebook e Instagram. Somando todos os seguidores do movimento, cerca de 10.000 são atingidas, mas segundo Thiago, apesar do grande número de pessoas algumas vezes eles encontram dificuldades.

Thiago Gonçalo Gomes idealizou o movimento que sse trabalho voluntário surgiu na observação da necessidade de doação para uma amiga. “ Neste momento eu percebi a dificuldade em conseguir doadores, então surgiu a ideia da criação de uma conta no Twitter para divulgar informações para a população” revelou.

Condições para ser doador de sangue

– Ter idade entre 16 e 69 anos (se for menor de 18 anos é necessária a autorização do responsável legal);

– Pesar acima de 50 quilos;

– Ter dormido normalmente nas últimas 24 horas;

– Estar alimentado, com intervalo de duas horas após o almoço;

– Evitar alimentos gordurosos na véspera e no dia da doação;

– Não ter tido hepatite após os 11 anos de idade;

– Não estar gripado, resfriado, com febre ou diarreia;

– Não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

– Não ter comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis;

– Não estar grávida ou em período de amamentação. A menstruação e o uso de pílulas anticoncepcionais não impedem a doação;

– Respeitar o intervalo entre as doações que devem ser de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.

As pessoas interessadas em doar sangue e precisarem tirar qualquer dúvida ou marcar uma coleta externa, podem ligar para o telefone (083) 3218-7698.

Assessoria

Quadro de Agra continua grave e Hemocentro solicita mais doações de sangue

agraO estado de saúde do ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, ainda é grave, mas se mantém estável. Segundo o último boletim divulgado pelo Hospital Memorial São Francisco, no final da tarde desta quinta-feira (04), Agra continua sedado e com ventilação mecânica.

No relatório médico, o Hemocentro da Paraíba reforça o pedido por mais doações de sangue B negativo, que pode ser realizada em qualquer Hemocentro/Hemonúcleo da Paraíba, em nome de: José Luciano Agra de Oliveira.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Luciano Agra está internado no Memorial São Francisco desde ontem (3), após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico e passar por uma cirurgia conter o sangramento e ser encaminhado para Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde permanece.

 

clickpb

Hemocentro da Paraíba reforça campanha para incentivar doações de sangue

sandraO Hemocentro da Paraíba está conclamando a população para doar sangue neste final de ano, tendo em vista ser um período em que aumenta a demanda por causa do número maior de acidentes registrados.

Segundo a diretora geral do órgão, Sandra Sobreira, é importante que as festas não sejam empecilho para a doação. “As pessoas se lembram de ir para as festas, mas esquecem de fazer sua doação de sangue, e isso tem causado muita preocupação na gente, por causa da demanda alta e a doação baixa. As pessoas estão se divertindo e esquecem que nos hospitais a demanda por sangue é grande. Pessoas estão lá precisando de cirurgias”, apelou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Sandra Sobreira ressaltou, no entanto, que, devido às várias campanhas de doação de sangue realizadas este ano pelo Hemocentro, houve um aumento do número de doadores, embora ainda não seja o suficiente. “O problema da doação de sangue é que as pessoas só doam quando alguém parente ou conhecido precisa. A gente passa o ano intensificando as campanhas para chamar as pessoas e temos que estar toda hora ressaltando isso. Em 2013 a gente intensificou muito. O número de coletas externas aumentou consideravelmente, mas não podemos descansar nunca, pois sabemos que se cruzarmos os braços acaba faltando sangue”, explicou.

No início de 2014, o Hemocentro receberá uma Van doada pelo Rotary Clube. De acordo com Sandra, o veículo será usado nas ações para incentivar a doação de sangue.

Hemorrede Estadual – A Rede Hemocentro da Paraíba é responsável por atender 40 hospitais, cobrindo 100% dos leitos do Sistema Único de Saúde e mais os leitos de planos de saúde cadastrados. Para tanto, é composta por uma rede de dez hemonúcleos distribuídos nos municípios de Guarabira, Picuí, Monteiro, Princesa Isabel, Patos, Piancó, Itaporanga, Cajazeiras, Sousa e Catolé do Rocha, além de um regional em Campina Grande.

Para manter o estoque de sangue, o Hemocentro realiza várias ações de caráter educativo e de mobilização junto à população paraibana, a exemplo das coletas externas de sangue que são realizadas mensalmente em órgãos públicos e privados como também as campanhas que acontecem em datas especiais, como Dia das Mães, Dia dos Pais, Mês da Mulher (março), Carnaval, São João e Final de Ano, dentre outras.

Serviços – O Hemocentro da Paraíba é a única unidade de saúde pública do país a ter um laboratório de Testagem de Ácidos Nucleicos (NAT) que realiza os exames para diagnóstico das Hepatites B e C e HIV I e II. O serviço representa um avanço tecnológico e com isso o Governo do Estado está oferecendo à população paraibana um sangue de qualidade e com alto padrão de segurança. Os exames realizados pelo NAT diminuem o risco de infecções contraídas por meio de transfusões de sangue, reduzindo de três meses para sete dias o período chamado de ‘janela imunológica’, ou seja, o prazo em que começam a aparecer no sangue manifestações clínicas de contaminação por vírus.

O Hemocentro também oferece atendimento especial ao hemofílico. Cerca de 300 pacientes são atendidos em toda a rede formada pelos Hemocentros de João Pessoa e Campina Grande e pelos Hemonúcleos. “O Governo do Estado tem procurado melhorar o atendimento à população em toda a sua rede de saúde e no Hemocentro não poderia ser diferente”, destacou Sandra Sobreira.

O Hemocentro ainda implantou o Laboratório de Biologia Molecular e Paternidade, que é pioneiro na realização de exames de DNA que comprovam a paternidade e/ou maternidade. As solicitações dos exames são feitas pelo Ministério Público. Elas fazem parte do Projeto Nome Legal, que tem como objetivo reduzir o número de crianças e adolescentes registrados sem o nome do pai, ou, em alguns casos, sem o nome da mãe, ou seja, diminuir o sub-registro de nascimento.

Requisitos – Para ser doador, é preciso que as pessoas tenham de 18 a 67 anos, com peso acima de 50 kg, que não estejam tomando remédio controlado, não tenham ingerido bebida alcoólica até 24 horas antes da doação e estejam gozando de boa saúde. Todo o material coletado passa por exames de sífilis, HIV, hepatite B e C, entre outros, que garantam a qualidade do sangue coletado. O procedimento é seguro e não existe risco no ato de doar sangue e todo o material é descartável

Os tipos sanguíneos mais procurados são A+ e O+, e o tipo mais difícil de obter é o AB-, sendo que apenas 0,3% da população possuem esta tipagem. A Hemorrede recebe em média sete mil doações de sangue por mês, o que é suficiente para atender a demanda dos hospitais públicos e privados.

Para maiores informações sobre doação de sangue é só ligar para o Hemocentro da Paraíba, no telefone 3218-7600.

Secom-PB

Hemocentro da Paraíba conclama população para doar sangue no fim de ano

O Hemocentro da Paraíba está conclamando a população para doar sangue neste final de ano. Segundo a chefe do Núcleo de Ações Estratégicas, Divane Cabral, a preocupação da unidade de saúde é manter o estoque regular para atender a demanda que costuma aumentar nessa época do ano.

De acordo com ela, nos meses de dezembro e janeiro, devido às festas de final de ano e as férias escolares, muitas pessoas viajam e esquecem de doar sangue. Em contrapartida, aumenta a demanda por causa do número de acidentes registrados nesse período.[bb]

A diretora geral, Sandra Sobreira, afirmou que o Hemocentro vai funcionar normalmente neste final de ano. As únicas exceções são os dias 24 e 31, quando o expediente será das 7 h ao meio dia. “Portanto, estamos fazendo um apelo às pessoas para que compareçam ao Hemocentro e façam a sua doação de sangue para que possamos atender, de forma tranquila, a toda a demanda dos hospitais”, enfatizou.

Para reforçar ainda mais as doações, o Hemocentro continua com a campanha “Doar Sangue é Fazer o Bem Sem Olhar a Quem”, lançada no dia 25 de novembro durante a semana em alusão ao Dia Nacional do Doador de Sangue. Outra ação é a realização das coletas externas que acontecem durante todo o mês de dezembro. Ao todo foram 11coletas e as últimas três acontecerão no dia 22, na Paróquia do Bairro José Américo, em João Pesoa (até o meio dia); dia 26, no Hospital Napoleão Laureano e dia 29, na Igreja dos Mórmons, no Bairro  João Paulo II.

A Rede Hemocentro da Paraíba é responsável por atender 40 hospitais, cobrindo 100% dos leitos do Sistema Único de Saúde e mais os leitos de planos de saúde cadastrados. Para tanto, é composta por uma rede de dez hemonúcleos distribuídos nos municípios de Guarabira, Picuí, Monteiro, Princesa Isabel, Patos, Piancó, Itaporanga, Cajazeiras, Sousa e Catolé do Rocha, além de um regional em Campina Grande.  A Hemorrede recebe em média sete mil doações de sangue por mês, o que é suficiente para atender a demanda dos hospitais públicos e privados.[bb]

Condições para ser doador de sangue

– Ter idade entre 16 e 67 anos, 11meses e 29 dias (se for menor de 18 anos é necessário autorização do responsável legal)

– Pesar acima de 50 quilos.

– Ter dormido normalmente nas últimas 24 horas

– Estar alimentado, dando intervalo de 2 horas após o almoço.

– Evitar alimentos gordurosos na véspera e no dia da doação.

– Não ter tido hepatite após os 11 anos de idade.

– Não estar gripado, resfriado, com febre ou diarréia.

– Não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas.

– Não ter comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis.

– Não estar grávida ou em período de amamentação. A menstruação e o uso de pílulas anticoncepcionais não impedem a doação.

– Respeitar o intervalo entre as doações que devem ser de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.

Secom PB

Hemocentro é a única unidade de saúde pública a ter um laboratório que realiza todos os exames

 

O Hemocentro da Paraíba é a única unidade de saúde pública do país a ter um  laboratório de Testagem de Ácidos Nucleicos (NAT) que realiza todos os exames. Em pouco mais dois meses de funcionamento, o  serviço já atendeu a cerca de 6 mil doadores que passaram por exames que diagnosticam  as Hepatites  B e C e o vírus HIV I e II.  A coordenadora do Laboratório de Biologia Molecular e de Paternidade do Hemocentro, Crisemy Benício explicou que o Ministério da Saúde oferece apenas os exames de Hepatite C e HIV I.

Crisemy Benício  disse que  esse laboratório representa um avanço tecnológico e com isso o Governo do Estado está oferecendo a população paraibana um sangue de qualidade e com alto padrão de segurança.  Os exames realizados pelo NAT diminuem o risco de infecções contraídas por meio de transfusões de sangue, reduzindo de três meses para sete dias o período chamado de ‘janela imunológica’, ou seja, o prazo em que começam a aparecer no sangue manifestações clínicas de contaminação por vírus.

Para o secretário de Estado da Saúde, Waldson Dias de Souza a  inauguração  do laboratório contribuiu para devolver a credibilidade do serviço público no Estado.   “Com esse serviço, além de oferecer uma melhor qualidade do sangue ofertado, diminui os riscos de infecções como HIV e hepatites B e C”, destacou.

O laboratório de Testagem de Ácidos Nucleicos (NAT) foi inaugurado no dia 20 de junho desse ano. Com a inauguração desse serviço, o Hemocentro da Paraíba se tornou uma referência para o país. “Somos o primeiro hemocentro público a implementar esse serviço”,  destacou a diretora geral do Hemocentro, Sandra Sobreira.

Ela destacou que a  implantação do NAT na Paraíba não teria sido possível sem o apoio do Governo do Estado que, desde o início, entendeu a importância do NAT e proporcionou a conquista. “Queria destacar que o NAT é fruto de um projeto que é discutido há oito anos e só agora nessa gestão foi possível ser concretizado. Isso representa não só uma vitória para nós que fazemos parte do Hemocentro, mas também para a população”, enfatizou.

O NAT (sigla em inglês para Teste de Ácido Nucleico) diminui de três meses para sete dias o período chamado de ‘janela imunológica’, ou seja, o prazo em que começam aparecer no sangue manifestações clínicas de contaminação por vírus.

“Com o NAT a gente consegue detectar essa contaminação em sete dias, independente de manifestação clínica, pois ele pesquisa diretamente o DNA do vírus. Se o doador estiver contaminado, mesmo que ainda esteja no período de janela imunológica, sem nenhum sinal da contaminação, esse exame detecta”, explica Sandra Sobreira, destacando o diferencial desse tipo de checagem.

O Hemocentro da Paraíba recebe entre 150 e 200 doadores por dia. Em toda Hemorrede Estadual o número de doações de sangue chega a 4 mil por mês. A implementação do Laboratório NAT era um projeto que se arrastava há oito anos, não foi ser concretizado nas gestões anteriores.

Além do Hemocentro da Paraíba, localizado em João Pessoa, o Estado conta com o Hemocentro Regional, em Campina Grande, e mais 11 hemonúcleos, nas cidades de Guarabira, Itabaiana, Picuí, Monteiro, Patos, Piancó, Princesa Isabel, Itaporanga, Catolé do Rocha, Sousa e Cajazeiras. Os telefones do Hemocentro da Capital são 3218-7698/7690.



Por Paulo Cosme

Hemocentro de Campina faz apelo para normalizar estoque de sangue

O Hemocentro Regional de Campina Grande está fazendo um apelo para que a população ajude a salvar vidas doando sangue. O objetivo é manter o estoque estabilizado para que a demanda seja atendida de modo satisfatório. As doações podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h, e aos sábados, das 7h às 12h, na sede do órgão, localizada à Rua Eutécia Vital Ribeiro s/n, bairro do Catolé.

Para doar sangue, os interessados devem apresentar documento oficial com foto, estar bem de saúde, ter entre 18 e 65 anos, pesar acima de 50 kg, não ter ingerido bebida alcoólica no dia anterior e não ter tido hepatite após os 10 anos.

O doador também pode fazer o cadastro para doação de medula óssea. O interessado precisa estar com documento oficial com foto e preencher um formulário com dados pessoais. Serão colhidos 5 ml de sangue para identificar suas características genéticas, só então os dados pessoais serão incluídos no Registro Nacional de Doador Voluntário de Medula Óssea (Redome). Caso o doador seja compatível com algum paciente, serão realizados outros exames e o Hemocentro entrará em contato para confirmar a doação.

Redação iParaiba com Secom