Arquivo da tag: helicóptero

Com auxílio de helicóptero, polícia prende cinco, apreende armas e localiza carro roubado

O helicóptero Acauã 2, da Secretaria de Segurança e da Defesa Social, atuou durante a abertura dos festejos juninos nesta sexta-feira (7) em Campina Grande, e participou de ações que resultaram na apreensão de armas e prisão de cinco pessoas, além da localização de um veículo roubado.

As prisões ocorreram em operação conjunta com o 10º Batalhão de Polícia Militar. Os presos, suspeito de assaltos, foram localizados na saída para Massaranduba. Na ação, três armas de fogo foram apreendidas além de facões e machados.

Horas antes, a equipe do Grupamento Tático Aéreo foi responsável pela localização de um veículo roubado na manhã desta sexta-feira (7). O carro foi encontrado numa região de mata no Bairro do Jardim Tavares e devolvido aos proprietários.

Blog do Márcio Rangel

 

 

Helicóptero da Globo cai na orla do Recife e deixa dois mortos

Buscas pelo Globocop acontecem na Praia do Pina, na Zona Sul do Recife (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

O Globocop da Globo em Pernambuco caiu, na manhã desta terça-feira (23), na Praia do Pina, na Zona Sul do Recife. O acidente com o helicóptero ocorreu por volta das 6h15 (horário local). De acordo com informações do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), três pessoas estavam na aeronave. Duas delas morreram e uma foi encaminhada para o Hospital da Restauração (HR), na área central capital.

Os ocupantes eram funcionários da empresa Helisae, que presta serviços para a TV Globo há mais de 15 anos. O helicóptero era pilotado pelo comandante Daniel Galvão, que morreu no local. Também estavam a bordo Lia Maria Abreu de Souza, que chegou a ser socorrida, mas faleceu, e o operador de transmissão Miguel Brendo, que encotra-se em estado grave no HR.

O acidente aconteceu logo depois que o helicóptero fez as imagens da abertura do telejornal Bom Dia Pernambuco, nesta terça-feira. A aeronave foi revisada na semana passada e já tinha feito vários voos normais desde então.

“De início, quando a gente chegou ao local, a informação é que teria quatro tripulantes. A gente tem, em solo, resgatado pela Comunidade do Pina, três pessoas. Dois óbitos, sendo uma moça que obitou durante o procedimento de reanimação. Uma pessoa do sexo masculino foi removida para o Hospital da Restauração”, afirmou o técnico de enfermagem do Samu, Valdemir, em entrevista ao Bom Dia Pernambuco.

Chovia no Recife quando ocorreu o acidente. Bombeiros foram acionados para fazer o resgate e usam motos aquáticas para localizar o helicóptero. Segundo informações de testemunhas, haveria um quarto tripulante. A corporação tenta localizar a vítima.

Ainda de acordo com testemunhas, houve um clarão e uma explosão no mar.

G1 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Noiva que morreu em acidente de helicóptero queria fazer surpresa ao noivo

 (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
(Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

A noiva que morreu no acidente em São Lourenço da Serra, na Grande São Paulo, na tarde deste domingo (4), tinha o sonho de chegar ao seu casamento de helicóptero, segundo o dono do buffet e responsável pela organização da festa, Carlos Eduardo Batista. O noivo a aguardava no altar quando soube do acidente com o helicóptero que deixou a sua futura mulher, o irmão dela, a fotógrafa do casamento, que estava grávida, e o piloto, mortos.

A cerimônia e a festa de casamento de Rose e Urdiley aconteceriam às 16h no Recanto Beija-Flor, espaço para festas de casamentos na cidade da Grande São Paulo, mesmo horário da queda da aeronave.

“O noivo não sabia que ela chegaria de helicóptero. Seria uma surpresa para ele e para todas as pessoas da festa. Todas as noivas tem um sonho e o dela era chegar de helicóptero a seu casamento sem que ninguém soubesse”, disse Carlos, um dos poucos que sabia da surpresa para poder organizá-la.

O dono do buffet afirmou que estranhou quando o helicóptero não pousou no campo de futebol do sítio e procurou a empresa responsável pela aeronave.

“O dono disse que o helicóptero já tinha subido e que já deveria ter chegado”. “Pouco depois, ele mesmo me disse que uma aeronave tinha caído, mas que não imaginava que seria a sua própria”, completou.

Na sequência, Carlos procurou autoridades, como Bombeiros e Polícia Civil e apenas informou ao noivo e aos convidados que a noiva não conseguiria chegar de helicóptero como havia planejado por causa do mau tempo. Outras noivas já haviam planejado chegar de helicóptero à festa no Recanto Beija-Flor e tiveram que terminar o percurso de táxi, por exemplo, segundo Carlos.

Quando recebeu a confirmação da queda e das mortes, Carlos comunicou primeiramente o noivo. “Chamei o pastor que estava na cerimônia e ele foi comigo comunicar para tentar acalantar o noivo. Ele ficou em estado de choque. Depois, os demais convidados [cerca de 300] souberam e ninguém sabia como agir. Foi uma tragédia”. Alguns familiares e convidados permaneceram no local da festa e outros foram embora.

O helicóptero que caiu é do modelo Robinson 44, matrícula PRTUN, segundo a Aeronáutica. De acordo com o órgão, uma equipe do Seripa IV (Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) está indo para o local para começar as investigações do acidente.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a aeronave estava com inspeção válida até 16 de dezembro, que o certificado de aeronavegabilidade estava normalizado e que poderia voar até dia 1º de fevereiro de 2007 e que a capacidade era de 3 pessoas, sem contar o piloto.

De acordo com Carlos, o helicóptero saiu de um hangar em Osasco e caiu a cerca de 2km do local da festa.

A queda ocorreu na Estrada da Barrinha e oito carros dos bombeiros foram para o local. A aeronave caiu em uma região de mata fechada, próxima à Rodovia Régis Bittencourt. Por volta das 18h, quando o Globocop sobrevoava a área, havia neblina e chuva.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Após queda de helicóptero, polícia faz operação na Cidade de Deus

Pelo menos um homem foi preso durante operação realizada pela Polícia Militar do Rio de Janeiro na Cidade de Deus, favela da zona oeste da cidade, neste domingo (20). Com ele foram apreendidos três fuzis e duas pistolas, segundo a PM. O caso foi encaminhado à 32ª DP (Taquara).

A ação, que começou durante a madrugada, foi determinada pela cúpula da Segurança Pública do Rio após a queda de um helicóptero da PM, ocorrida por volta das 19h30 deste sábado (19). Os quatro policiais que estavam na aeronave morreram. Ainda não se sabe se a aeronave sofreu uma pane ou foi alvejada por criminosos. Ela era usada no apoio a uma operação policial que ocorria na Cidade de Deus ao longo do sábado.

Na manhã deste domingo, as principais ruas da Cidade de Deus estavam interditadas.

Confrontos

Durante todo o dia de ontem houve confrontos entre policiais, traficantes e milicianos. A Linha Amarela, via expressa que liga as zonas norte e oeste do Rio, chegou a ser fechada duas vezes devido aos tiroteios.

Os policiais mortos são o major Rogério Melo Costa, 36, o capitão William de Freitas Schorcht, 37, o subtenente Camilo Barbosa Carvalho, 39, e o sargento Rogério Felix Rainha, 39. Os corpos chegaram à 0h30 deste domingo ao Instituto Médico-Legal, onde permanecem.

Marcelo Carnaval/Agência O Globo

Peritos analisam peças de helicóptero da PM que caiu no Rio de Janeiro

Na noite de sábado, após a queda, chefes das polícias Civil e Militar se reuniram com autoridades da Secretaria Estadual de Segurança no Centro Integrado de Comando e Controle, no centro do Rio, para uma reunião emergencial. Dali surgiu a ordem para que durante a madrugada fosse feita uma operação policial na Cidade de Deus, realizada por policiais militares de diversos batalhões.

Troca de tiros

Desde a sexta-feira (18) foram registrados intensos confrontos entre criminosos da favela Cidade de Deus. Na manhã de sábado, eles voltaram a se enfrentar e traficantes bloquearam a avenida Edgard Werneck, que é a principal da Cidade de Deus, onde fica a base da UPP, com pneus e lixeiras incendiados. Policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) trocaram tiros com os criminosos.

Nas redes sociais, moradores relataram o dia de tiroteios. “A bala tá comendo na CDD. Só escuto os cara da Bope [Batalhão de Operações Policiais Especiais] gritando: ‘Sai da rua morador'”, escreveu um rapaz, uma hora antes de o helicóptero cair. Um traficante postou uma foto, com um fuzil. “Nada mudou. Nós ‘tá’ na pista”, escreveu.

Após a queda do helicóptero, a PM lamentou a morte dos policiais. “A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro lamenta o falecimento de seus policiais militares e o Comando da Corporação está dedicado a prestar todo apoio às famílias desses policiais”, disse a instituição.

Outra nota foi publicada na página oficial da corporação no Facebook. No comunicado é mencionada a morte de outro policial ocorrida neste sábado. O 3º Sargento Cristiano Bittencourt Coutinho participava de uma outra operação quando foi atingido por um tiro após a viatura em que se encontrava ter sido alvejada no bairro Jacaré:

 

Marcelo Carnaval/Agência O Globo

Policiais patrulham região onde caiu helicóptero da PM no Rio de Janeiro

Em 2009, dois policiais morreram e três ficaram feridos após um helicóptero da Polícia Militar realizar um pouso forçado no Morro dos Macacos. A aeronave, parcialmente blindada, havia sido atingida por tiros durante uma operação policial. Além dos tripulantes mortos, um capitão da PM foi baleado na perna e outros dois policiais tiveram queimaduras leves.

(Com Agência Estado; com a colaboração de Alfredo Mergulhão, do Rio)

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Helicóptero da PM cai no Rio durante troca de tiros; quatro policiais morrem

Quatro policiais militares morreram na queda de um helicóptero da Polícia Militar, na região da Cidade de Deus, na zona oeste do Rio de Janeiro, no início da noite deste sábado (19). Segundo informações do Posto de Policiamento Comunitário da Cidade de Deus, a aeronave caiu durante uma troca de tiros com criminosos. Ainda não há informações sobre o motivo da queda.

O helicóptero da PM dava apoio a uma operação policial realizada na região para tentar por fim a um confronto entre criminosos. As informações preliminares suspeitam que a aeronave tenha tido uma pane. As causas serão investigadas.

As vítimas foram identificadas como o major Rogério Melo Costa, o capitão William de Freitas Short, o subtenente Camilo Barbosa Carvalho e o sargento Rogério Felix Rainha.

Não há informações sobre suspeitos presos. A cúpula de Segurança Pública do Rio estava reunida na noite de sábado.

“A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro lamenta o falecimento de seus policiais militares e o Comando da Corporação está dedicado a prestar todo apoio às famílias desses policiais”, disse a instituição, em nota.

Marcelo Carnaval/Agência O Globo

Peritos analisam peças de helicóptero da PM que caiu no Rio de Janeiro

A Linha Amarela e av. Ayrton Senna, que cortam a região, ficaram totalmente interditadas por mais de uma hora, nos dois sentidos, por causa do acidente. O helicóptero caiu em um local próximo às vias.

Desde a sexta-feira (18) foram registrados intensos confrontos entre criminosos da favela Cidade de Deus. Na manhã deste sábado, eles voltaram a se enfrentar e traficantes bloquearam a avenida Edgard Werneck, que é a principal da Cidade de Deus, onde fica a base da UPP, com pneus e lixeiras incendiados. Policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) trocaram tiros com os criminosos.

Nas redes sociais, moradores relataram o dia de tiroteios. “A bala tá comendo na CDD. Só escuto os cara da Bope [Batalhão de Operações Policiais Especiais] gritando: ‘Sai da rua morador'”, escreveu um rapaz, uma hora antes de o helicóptero cair. Um traficante postou uma foto, com um fuzil. “Nada mudou. Nós ‘tá’ na pista”, escreveu.

A Linha Amarela foi fechada por duas vezes para o tráfego, ao longo do dia. À noite, voltou a ser fechada novamente, após a queda do helicóptero. Moradores filmaram a movimentação de traficantes sobre um viaduto próximo ao helicóptero. Nas imagens, saía fumaça da aeronave e outros policiais já a cercavam (assista ao vídeo no topo da página).

Marcelo Carnaval/Agência O Globo

Policiais patrulham região onde caiu helicóptero da PM no Rio de Janeiro

Em 2009, dois policiais morreram e três ficaram feridos após um helicóptero da Polícia Militar realizar um pouso forçado no Morro dos Macacos. A aeronave, parcialmente blindada, havia sido atingida por tiros durante uma operação policial. Além dos tripulantes mortos, um capitão da PM foi baleado na perna e outros dois policiais tiveram queimaduras leves. (Com Agência Estado; com a colaboração de Alfredo Mergulhão, do Rio)
Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Helicóptero usado pela Polícia Militar cai e mata quatro pessoas

helicopteroUm helicóptero usado pelo Grupamento Aéreo da Polícia Militar caiu no bairro da Santa Lúcia, parte alta de Maceió. De acordo com as informações oficiais repassadas pela PM, a aeronaveexplodiu ao cair no solo. Quatro pessoas que estavam a bordo morreram.

O acidente aconteceu próximo ao Aeroclube de Maceió. Ainda segundo informações da PM, a aeronave caiu sobre um veículo que estava estacionado na rua, mas não feriu ninguém no solo. O Corpo de Bombeiros foi acionado ao local e encaminhou diversas viaturas de resgate e de combate a incêndio.

As vítimas foram identificadas como capitão Assunção, major Milton Carnaúba e os soldados Melo e Moura, todos do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Segundo testemunhas, um dos militares ainda tentou sair da aeronave após o acidente, mas não conseguiu.

As residências no entorno do local onde aconteceu o acidente foram isoladas, devido ao risco. O governador Renan Filho (PMDB) e o secretário de estado da Segurança Pública, titular da pasta responsável pela aeronave, foram ao local.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

“Tinham dois pilotos experientes [a bordo], dois tripulantes, todos militares. Estamos muito surpresos com o que aconteceu, mas vamos aguardar as investigações para determinar o que verdadeiramente aconteceu”, afirmou o governador ao ressaltar que o Estado vai prestar total apoio às famílias das vítimas.

As residências no entorno do local onde aconteceu o acidente foram isoladas, devido ao risco. O governador Renan Filho (PMDB) e o secretário de estado da Segurança Pública, titular da pasta responsável pela aeronave, foram ao local.

“Tinham dois pilotos experientes [a bordo], dois tripulantes, todos militares. Estamos muito surpresos com o que aconteceu, mas vamos aguardar as investigações para determinar o que verdadeiramente aconteceu”, afirmou o governador ao ressaltar que o Estado vai prestar total apoio às famílias das vítimas.

Vídeo:

 

Image title
Image title
FONTE:

  • Com informações do G1

HELICÓPTERO: Tião rebate Cássio. “É discurso de derrotado, que não tem propostas. Que passou 7 anos e nada fez”

tiãoO deputado estadual Tião Gomes (PSL) rebateu – em entrevista ao Portal MaisPB, na manhã desta terça-feira – o senador Cássio Cunha Lima (PSDB). Tião criticou o tucano por apontar irregularidades na compra de um helicóptero pelo Governo do Estado. “É discurso de candidato derrotado, que não tem propostas. Que passou sete anos e nada fez”, disse Tião.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O parlamentar do PSL explicou ao Portal MaisPB que o preço do helicóptero foi mais elevado porque não é uma aeronave comum. “É moderno e bem equipado para o combate ao tráfico de drogas. Quando o Governo uma ambulância, por exemplo, precisa comprar equipamentos para a ambulância. E os equipamentos, muitas vezes, são mais caros que a ambulância”, destacou Tião.

Candidato ao governo do Estado pela Coligação A Vontade do Povo, o senador Cássio Cunha ima (PSDB), acusou o Governo do Estado de fazer a aquisição superfaturada do helicóptero que foi entregue à segurança da Paraíba.

“O Estado comprou um helicóptero, com três anos de uso e com mais de 600 horas de vôos, por R$ 9 milhões, o que demonstrou que foi uma compra superfaturada, quando um aparelho novo custa em média R$ 7 milhões. O governador não justificou a compra e disse que o seu compromisso era com a Segurança Pública e argumentou que não lhe interessava quem tinha ganho a concorrência feita pelo Estado e se esquivou da resposta dizendo que não dirigia concorrência”, disse a coligação sobre o questionamento que o tucano fez ao socialista durante debate nesta segunda-feira (22).

Cássio também classificou como “estranho” o governo do estado só entregar a aeronave às vésperas da eleição, mesmo com o helicóptero tendo sido comprado há mais de um ano.

 

Alexandre Freire e Jãmarrí Nogueira

Helicóptero reforçará Segurança da PB a partir desta sexta

helicopteroA Secretaria de Segurança do Estado da Paraíba recebe, nesta sexta-feira (19), o seu primeiro helicóptero. A aeronave será entregue em solenidade às 9h, no Aeroclube, em João Pessoa.

O secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima, disse que o equipamento foi customizado para reforçar a capacidade de operacionalização das ações policiais e no atendimento a população.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“É uma ferramenta de grande importância, pois aumenta o poder de operação dos órgãos ligados à Seds e ajuda a salvar vidas, atendendo tanto no que se refere ao enfrentamento à criminalidade como no salvamento de pessoas”, disse Claudio Lima.

Podendo atingir 280 quilômetros por hora, a aeronave tem capacidade para conduzir sete pessoas. Em caso de resgate, será possível transpor, além dos pilotos, a vítima em uma maca, um médico e um paramédico.

MaisPB

Helicóptero cai sobre academia em Santos, no litoral de SP

Fumaça tomou conta da região após queda de helicóptero em Santos (Foto: Tassio Ricardo/Arquivo Pessoal)
Fumaça tomou conta da região após queda de helicóptero em Santos (Foto: Tassio Ricardo/Arquivo Pessoal)

Um helicóptero caiu sobre uma academia em Santos, no litoral de São Paulo, na manhã desta quarta-feira (13). Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o acidente aconteceu na Rua Vahia de Abreu e, até o momento, não há informações sobre feridos.

Viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), da Polícia Militar e dos bombeiros estão no local.

Fernandão, ídolo do Inter, morre em acidente de helicóptero aos 36 anos

fernandão O ex-atacante Fernandão, ídolo do Internacional, morreu em um acidente de helicóptero na madrugada deste sábado, aos 36 anos. A tragédia ocorreu na região de Aruanã, interior de Goiás, onde o jogador possuía casa, por volta da 1h (horário de Brasília).

“Estou acordado desde às 5h da manhã, quando me ligaram. Ele estava com mais quatro pessoas, uma delas um vereador lá de Goiás. Nenhum deles sobreviveu. Eles tinham saído da fazenda de um amigo lá em Aruanã e o helicóptero caiu cerca de 20 km do local da decolagem”, confirmou o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Francisco Noveletto.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O vereador que estava com o atacante era Edmilson de Sousa Lemes (PSDB), do município de Palmeiras de Goiás. De acordo com Ronaldo Pereira Soares, tenente-coronel da Polícia Militar de Goiás e um dos responsáveis pelo resgate, Fernandão foi a única das vítimas do acidente que ainda foi retirada com vida dos destroços do helicóptero. O atacante chegou a ser levado a um hospital da região, mas chegou morto ao local. Técnicos da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) são esperados no local para fazer a perícia no helicóptero e determinar as causas do acidente.

Fernandão é considerado um dos maiores ídolos da história do Internacional. Foi o capitão do clube na conquista da Libertadores e do Mundial de clubes de 2006, este último com uma vitória histórica sobre o Barcelona de Ronaldinho Gaúcho. Ainda sagrou-se duas vezes campeão estadual (2005 e 2008) e ganhou a Recopa sul-americana (2007) pela equipe colorada.

“A gente fica muito triste. Estou aqui, chovendo, frio, vem um negócio desse e a gente fica muito abalado. Não tem o que falar. Eu estou muito emocionado, a gente se encontrou no Beira-Rio, sei lá, nem acredito num negócio desses. Era um cara legal, gente boa, nunca tive problema, foi capitão, ajudou a gente”, disse Adriano Gabiru, ex-companheiro de Fernandão e autor do gol do título no Mundial de 2006, à Rádio Gaúcha.

Idolatrado pelos torcedores do Inter, Fernandão participou da reinauguração do Beira-Rio em festa realizada em abril deste ano. Foi um dos mestres de cerimônia do evento e acabou homenageado junto a outros grandes nomes da história do clube, que emitiu nota oficial lamentando a morte do ex-jogador. “O momento é de profundo pesar pela partida prematura do ídolo de 36 anos, mas o que fica são lembranças gloriosas de um atacante que honrou a camisa do Internacional com seu espírito de liderança, sendo um dos jogadores mais importantes dos 105 anos do Clube”, trouxe o comunicado do Inter.

O atacante ainda atuou por Goiás, São Paulo, Olympique de Marselha-FRA, Toulouse e Al-Gharafa antes de se aposentar, em 2011. Após pendurar as chuteiras, Fernandão ainda se arriscou como dirigente e técnico do Internacional, mas sem sucesso nas funções. Em maio deste ano, iniciou carreira como comentarista esportivo e seria um dos integrantes da equipe do Sportv na transmissão da Copa do Mundo.

Confira abaixo a íntegra da nota oficial do Internacional:

O Sport Club Internacional e a nação colorada estão de luto. Fernando Lúcio da Costa, o Fernandão, perdeu a vida em um acidente de helicóptero ocorrido na madrugada deste sábado (7/6) em Aruanã-GO.

O momento é de profundo pesar pela partida prematura do ídolo de 36 anos, mas o que fica são lembranças gloriosas de um atacante que honrou a camisa do Internacional com seu espírito de liderança, sendo um dos jogadores mais importantes dos 105 anos do Clube.

Fernandão atuou em 190 partidas e marcou 77 gols – o primeiro deles, logo na sua estreia, em 2004, foi o de número 1000 da história do Gre-Nal. Nascido em Goiânia, mas plenamente identificado com Porto Alegre, foi o capitão do time nas inesquecíveis conquistas da Libertadores da América e do Mundial FIFA, ambas em 2006, e também desempenhou no Colorado as funções de diretor técnico, em 2011, e de treinador, em 2012. Os títulos do Gauchão (2005 e 2008) e da Recopa (2007) também fazem parte da sua trajetória.

O Clube do Povo se solidariza com a família e com todos os fãs de Fernandão. Força!

UOL