Arquivo da tag: Graça

Pesquisa mostra que dar pizza de graça motiva bem mais do que dinheiro

pizzaQual dessas opções você acha melhor como recompensa após um dia de trabalho: um dinheirinho extra, um elogio do seu chefe ou pizza grátis?

Pode parecer surpresa, mas as pessoas realmente preferem a pizza grátis. Pelo menos foi isso o que mostrou uma experiência em motivação no trabalho realizada pelo professor de psicologia Dan Ariely, da Universidade de Duke (Carolina do Norte).

No início da semana, o pesquisador enviou mensagens para três quartos dos trabalhadores de uma fábrica de semicondutores em Israel, oferecendo uma variedade de recompensas caso os funcionários atingissem uma meta de montagem de chips por dia.

Para um terço dos funcionários, foi prometido um bônus de cerca de R$ 97 (US$ 30) caso a meta fosse atingida. Para o outro, uma mensagem de texto incentivadora da chefia no final da semana. Já o terceiro grupo recebeu um vale-pizza. O quarto grupo não recebeu nenhuma recompensa.

No início da semana, os trabalhadores que receberiam a pizza gratuita se saíram melhor, com um aumento da produtividade em relação ao grupo de controle de 6,7%, enquanto os que receberiam um elogio do chefe aumentaram 6,6%, segundo relatou a revista New York Magazine. Surpreendentemente, o grupo que receberia o incentivo em dinheiro ficou em terceiro lugar, com aumento de 4,9% na produtividade.

A queda nos motivados pelo dinheiro foi maior ainda no segundo dia, com um desempenho 13,2% pior do que o grupo de controle. Ao longo da semana, o bônus em dinheiro resultou em uma queda na produtividade de 6,5%.

No final do estudo, o elogio do chefe foi o vencedor, com a pizza grátis em segundo lugar. O grupo de controle, que não recebeu nada em troca do aumento de produtividade, ficou em terceiro. Já a recompensa em dinheiro ficou em último.

R7

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Sem graça alguma, “Tomara que Caia” vale pelo risco de testar novo formato

Há muitos anos as emissoras brasileiras têm recorrido à compra de formatos estrangeiros na esperança de resolver problemas na programação. Muitos destes programas costumam ser variações de atrações mais do que manjadas pelo público brasileiro.

Grande cliente de formatos estrangeiros, a Globo anunciou no início de 2014 a criação de um fórum interno com o objetivo de discutir o assunto e sugerir ideias originais de programas para a emissora.

Na ocasião, Carlos Henrique Schroder, diretor-geral da emissora, assim descreveu a proposta do grupo: “Estamos nos forçando um pouco a desenvolver formatos brasileiros. A gente vai muito atrás do mercado mundial e fica um pouco refém. Por que a gente, com a capacidade criativa gigantesca, não cria?”

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

“Tomara que Caia” é o primeiro fruto deste “empurrão” dado pelo principal executivo da Globo. “É um formato original, uma criação da nossa equipe, não é baseado em nada. É interativo, é game, é reality, é show, é improviso, é humorístico. O espectador vai participar bastante”, resumiu o diretor Boninho.

TomaraQueCaiaserradofabiana1Misto de programa de humor e game, “Tomara que Caia” coloca dois grupos de atores interpretando uma mesma história cômica – de tempos em tempos, o público vota se um time deve continuar ou dar lugar ao outro.

Diversas situações (ou “trolladas”) são sugeridas ao longo da encenação para dificultar a vida de quem está no palco. A votação ocorre via aplicativo baixado em smartphones – um processo semelhante ao usado no “SuperStar”.

A intenção do programa, assim como ocorreu com o concurso musical, é claramente a de flertar com a parcela do público mais jovem, já sintonizada com redes sociais, aplicativos de celular e outros gadgets. Um dos lemas do programa é: “Porque aqui o dono da piada é você”.

Muita gente viu semelhanças na proposta do “Tomara que Caia” com o “Quinta Categoria”, exibido pela MTV, em 2008, e o “É Tudo Improviso”, apresentado pela Band, em 2009, ambos com a participação da Cia Barbixas de Humor, que também esteve presente no novo programa da Globo.

tomaraquecaiaperisseserrado2De fato, não há novidade em programas fundados na ideia do improviso. O que há de novo é mesmo esta tentativa de fazer o público participar – é a TV buscando se renovar e se adaptar aos novos tempos.

Na estreia, “Tomara que Caia” fracassou de forma retumbante na missão de fazer rir. A história era boba e, talvez por conta do nervosismo, poucos atores conseguiram se soltar e se divertir.

No Twitter, onde se concentra parte do público-alvo da nova atração, o programa foi muito “trollado” e virou piada para milhares de usuários.

Ainda assim, acho que a aposta em um formato original merece apoio. Pela sua tradição e tamanho, a TV brasileira tem a obrigação de desenvolver programas próprios. E só vai aprender fazendo. “Tomara que Caia” merece, ao menos, a chance de se desenvolver melhor.

 

Uol

Moradores fazem filas com baldes para buscar água de graça em Esperança

águaFilas de baldes marcam as vagas dos moradores que buscam água em um chafariz público na comunidade Araçá, município de Esperança, no Agreste paraibano. Os reservatórios são dispostos em grandes fileiras durante a noite anterior, enquanto as torneiras são abertas às 5h do dia seguinte e fechadas às 10h. A comunidade é atendida apenas pelo chafariz, por carros-pipa do Exército e do município.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), o problema de falta de água em Esperança se deve ao racionamento de abastecimento do açude Vaca Brava. Conforme a Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), o manancial está atualmente com apenas 2,9% da sua capacidade hídrica, considerado em situação crítica.

Nesta sexta-feira (27), a reportagem da TV Paraíba flagrou a longa fila de espera para buscar água. O chafariz é um dos poucos locais onde as cerca de 500 famílias da comunidade podem conseguir água gratuitamente.

De acordo com a prefeitura de Esperança, a água é tratada. “As familias retiram há anos água dessa localidade. Eles usam da consciência e retiram água tratada pela prefeitura para o consumo diário. A crise aqui no município de Esperança está muito grande, só temos água através de chafarizes como esse e caminhões-pipa do município ou do Exército”, explicou o subsecretário de agricultura Hudson Clécio.

 

Do G1 PB

Nova função do WhatsApp que permite fazer ligações de graça chega a alguns usuários, diz site

Muitos usuários do WhatsApp ficaram frustrados depois de um misterioso botão de ligar que apareceu na plataforma do mensageiro. A função nada mais era do que um atalho para o app do telefone. Porém, parece que o tão aguardado recurso de ligações gratuitas agora chegou de vez, mas apenas para Android e para a versão web. Segundo o site Android Police, alguns usuários já podem realizar chamadas de voz pelo próprio aplicativo, sem precisar do intermédio de uma operadora para realizar o serviço.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ainda de acordo com a fonte, a novidade só chegou para a versão 2.11.528 do Google Play Store, ou 2.11.531, no site oficial do WhatsApp. Porém, parece que nem todos terão acesso livre ao novo recurso tão rapidamente. Segundo o Android Police, a nova ferramenta podia ser enviada como convite a usuários que ainda não tinham acesso ao recurso, entretanto, esta opção não está mais disponível.

Como funcionaram os convites

Segundo a fonte, para enviar convites, o usuário  – que já tinha a função – precisava fazer uma ligação do próprio mensageiro para a pessoa que desejava convidar. Assim, os contatos que recebiam a chamada e não possuíam suporte ao recurso, visualizaram uma mensagem de notificação, que liberou o acesso a funcionalidade.

Porém, poucas horas depois, o mensageiro bloqueou a opção de enviar convites, deixando apenas usuários que já estavam com o recurso instalado funcionando. Isto é, apenas alguns felizardos tiveram a sorte de receber a suposta atualização. Agora, resta aguardar um comunicado oficial do mensageiro disponibilizando a versão a todos. Pelo que parece, o WhatsApp está testando a nova ferramenta e por isso liberou o recurso apenas a alguns usuários.

Diferenças para o atalho do telefone

A última atualização do WhatsApp incluiu um botão misterioso de telefone dentro das conversas do mensageiro. Porém, o recurso era apenas um atalho para fazer ligações pela operadora telefônica do usuário. Agora, se for confirmado, os usuários do WhatsApp agora vão poder fazer ligações de voz pelo próprio aplicativo, sem precisar pagar nada pelas chamadas.

Segundo o site, além de trazer um botão diferente de chamadas de voz, a nova versão divide o mensageiro em abas: uma específica para as chamadas de voz e outra para as mensagens de texto.

FONTE:

  • Tech Tudo

Por maioria no TCU, Graça Foster não terá bens bloqueados

graçaPor maioria, o plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu nesta quarta-feira (11) não tornar indisponíveis os bens da ex-presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, dentro do processo que investiga irregularidades na compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, em 2006. Segundo o TCU, o negócio causou à estatal um prejuízo de US$ 792,3 milhões.

A decisão foi tomada por cinco votos a favor e três contra.

“A Petrobras está doente e precisa, em curto espaço de tempo, definir com precisão o melhor diagnóstico para as causas dessa doença”, declarou o ministro Augusto Nardes, que votou pela indisponibilidade dos bens de Graça Foster. “Dessa situação que estamos vivendo, o caso de Pasadena representa apenas um claro sintoma dessa doença. É importante mudança de rumos no trato de questões críticas dessa companhia. Em vários momentos, o TCU já alertou que é necessária reformulação na forma de contratação.”

O julgamento ocorreu após 3 adiamentos. Em agosto de 2014, o ministro Aroldo Cedraz pediu vista. Nas outras duas, a proposta havia sido retirada de pauta pelo próprio relator do processo, ministro José Jorge, que alegou necessidade de analisar novas informações.

Troca de comando
Na semana passada, a Petrobras anunciou que Maria das Graças Foster, e outros cinco diretores da petroleira renunciaram ao cargo. A saída da diretoria aconteceu em meio às investigações da Operação Lava Jato de um escândalo de corrupção na estatal e à dificuldade da atual gestão da companhia para quantificar os prejuízos com fraudes em contratos de obras durante anos.

Na última sexta-feira (6), a estatal informou que o Conselho de Administração da companhia aprovou “por maioria” a eleição de Aldemir Bendine – até então presidente do Banco do Brasil – para a presidência da empresa.

Primeira decisão do tribunal
Em julho do ano passado, o plenário do TCU aprovou, por unanimidade, relatório do ministro José Jorge que aponta prejuízo de US$ 792,3 milhões à Petrobras pela compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, em 2006.

O acórdão cita como possíveis responsáveis pelo prejuízo ex-membros da diretoria da Petrobras, entre eles o ex-presidente da estatal José Sérgio Gabrielli, o ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró e o ex-diretor de Abastecimento e Refino Paulo Roberto Costa, preso em uma operação da Polícia Federal suspeito de envolvimento em um esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas (envio de recursos para fora do país sem declará-los). Todos eles tiveram os bens bloqueados.

Ao tornar os bens dos suspeitos indisponíveis, o tribunal visa garantir recursos para ressarcir a empresa no caso de uma condenação ao final do processo, que ainda está em fase inicial. Os suspeitos ainda vão apresentar suas defesas para análise do tribunal.

O TCU não apontou entre os possíveis responsáveis a presidente Dilma Rousseff, presidente do conselho de administração da Petrobras na época da compra de Pasadena. Isso significa que, no entender do TCU, ela não teve responsabilidade pelo prejuízo. Antes, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, havia determinado o arquivamento de apuração para averiguar se houve crime, por parte de Dilma, na aquisição da refinaria.

Entenda o caso
Acompra da refinaria de Pasadena negócio também é alvo de investigações da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público Federal (MPF), por suspeita de superfaturamento.

A aquisição de 50% da refinaria, por US$ 360 milhões, foi aprovada pelo conselho da estatal em fevereiro de 2006. O valor é muito superior ao pago um ano antes pela belga Astra Oil pela refinaria inteira: US$ 42,5 milhões. Depois, a Petrobras foi obrigada a comprar 100% da unidade, antes compartilhada com a empresa belga. Ao final, aponta o TCU, o negócio custou à Petrobras US$ 1,2 bilhão.

 G1

Graça Foster e mais cinco diretores renunciam a cargos na Petrobras

 

graçaA presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, e outros cinco diretores da petroleira renunciaram ao cargo, segundo comunicado da estatal nesta quarta-feira (4). A empresa não confirmou os nomes dos executivos que deixam a diretoria, composta por sete pessoas.

Os novos ocupantes dos cargos na diretoria serão eleitos em reunião do Conselho de Administração que será realizada na sexta-feira (6), informou a empresa.

A saída da diretoria acontece em meio às investigações de um escândalo de corrupção investigado pela operação Lava Jato e a dificuldade da atual gestão da companhia para quantificar os prejuízos com fraudes em contratos de obras durante anos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O governo vinha sofrendo pressão do mercado pela saída da executiva, cuja gestão foi marcada por graves denúncias de corrupção e pelo acúmulo de resultados negativos.

 

Embora a maior parte dos problemas tenha sido agravada por decisões feitas antes da chegada de Graça Foster à presidência da estatal, a executiva – ainda que não tenha sido implicada diretamente nas investigações da Lava Jato – acabou perdendo as condições políticas para se manter no cargo.

Saída esperada
Na terça-feira, o colunista Gerson Camarotti adiantou que interlocutores da presidente Dilma Rousseff estavam em busca de um substituto para Graça no comando da Petrobras, e que a substituição seria feita quando for encontrado um perfil adequado.

Graça passou a tarde de terça-feira reunida com a presidente Dilma Rousseff, mas nenhuma decisão foi anunciada até a manhã desta quarta.

Os rumores sobre a saída de Graça ao longo da terça-feira fizeram disparar as ações da Petrobras, que fecharam em alta de mais de 15% na Bovespa. Nesta quarta, a confirmação da troca de comando continua dando fôlego à alta das ações da estatal: por volta das 11h, os papéis preferenciais subiam 6,5%, enquanto os ordinários tinham alta de 6,74%.

Possíveis substitutos
Em coluna publicada nesta terça-feira (3), Thais Herédia adiantou que dois nomes são os mais cotados para assumir a vaga de Graça: Roger Agnelli, que esteve no comando da Vale por mais de 10 anos; e Rodolfo Landim, ex-parceiro de Eike Batista e atual desafeto do empresário, com passagens pela Eletrobrás e BR Distribuidora.

Segundo a colunista, Roger Agnelli tem forte ligação com o ex-presidente Lula, mas não é bem visto pela presidente Dilma Rousseff. Agnelli foi demitido por ela no início do 2011.

Rodolfo Landim é conhecido e respeitado no mercado internacional de óleo e gás, com mais de 30 anos no setor. O fato de ter saído brigado com Eike Batista antes mesmo da derrocada do ex-mega-empresário aumenta seu cacife. Hoje, o executivo toca a Mare Investimentos, um fundo de compra de participação em empresas de óleo e gás.

A presidente Dilma Rousseff cumprimenta a nova presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)
A presidente Dilma Rousseff cumprimenta Graça
Foster em sua posse na presidência da Petrobras,
em 13 de fevereiro de 2012
(Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)

Histórico
Maria das Graças Silva Foster assumiu a presidência da petroleira em 13 de fevereiro de 2012. Ela foi a escolhida para substituir José Sergio Gabrielli, que estava há 7 anos no comando da companhia.

Funcionária de carreira da Petrobras, Graça Foster ingressou na Petrobras em 1978 e se tornou a primeira mulher do mundo a comandar uma empresa de petróleo de grande porte. Ela foi eleita pela revista norte-americana “Fortune” a executiva mais poderosa fora dos EUA e ficou em 4º lugar no ranking mundial.

A chegada de Graça Foster à presidência foi vista inicialmente como a uma tentativa de implementação de uma gestão mais técnica e menos política. Mas a companhia continuou submetendo a sua política de preços às determinações do seu controlador, o governo, que para tentar frear a inflação segurou os preços dos combustíveis.

Comunicado da Petrobras anuncia saída de Graça (Foto: Reprodução)Comunicado da Petrobras anuncia saída de Graça (Foto: Reprodução)

 

G1

 

Graça deixa Petrobras assim que governo encontrar substituto no mercado

graça FosterInterlocutores da presidente Dilma Rousseff informaram ao Blog que o governo está em busca de um substituto para Graça Foster no comando da Petrobras. A substituição será feita quando for encontrado um perfil adequado.

Nas primeiras sondagens, houve dificuldade em encontrar no mercado profissionais com esse perfil. “Uma decisão de substituição de Graça nunca sairia sem ter um convidado para substitui-la”, disse ao Blog um interlocutor da presidente.

“Estamos em busca de um herói para assumir a Petrobras, mas está difícil”, reforçou um parlamentar petista com livre trânsito no Palácio do Planalto.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na noite desta segunda (2), em um jantar na residência do senador Jorge Viana (PT-AC), o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, ouviu de integrantes da bancada petista que a situação de Graça Foster era insustentável. Segundo relatos, Mercadante ficou em silêncio.

A substituição da presidente da Petrobras também é defendida pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele tem dito que enquanto Graça Foster permanecer na estatal, a pauta da agenda negativa não mudará de foco.

A situação da dirigente da petroleira piorou desde a semana passada, quando Dilma ficou contrariada com a intenção do conselho de administração da Petrobras de divulgar balanço com prejuízos de R$ 88 bilhões por causa de desvios em corrupção. A presidente da República atuou pessoalmente para retirar do balanço esse dado.

Para antigos colegas de Petrobras, Graça tem dito que já gostaria de ter deixado o cargo, mas que permaneceu no comando da estatal por um pedido de Dilma.

G1

Diretor da AESA diz que Transposição traz segurança hídrica para a PB, mas não será de graça: ‘vamos pagar pelo uso da água’

joao-fernandesO diretor-presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (AESA), João Fernandes, comentou que a transposição do Rio São Francisco vai trazer a segurança hídrica para a Paraíba também, mas destacou que a água do velho chico não virá de graça, e que o dinheiro emprestado para realizar a obra vai ter que ser pago.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicação, Fernandes destacou que a transposição é como uma torneira na caixa d’água e que quando a caixa estiver cheia pode fechar a torneira. “A gente colocando água em Monteiro vem uma adutora da borborema complementar o cariri todo. Vão ser de 1,5 mil a 2 mil litros por segundo, isso está sendo projetado, na direção de Campina Grande, se Boqueirão está cheio, deu estabilidade”, diz.

 

Fernandes destacou que vai cuidar desta tarefa e que é preciso criar uma infraestrutura para receber a água que não é de graça. “tem bombeamento, estação elevatória também. O investimento vai se de R$ 10 bilhão. Se os estados do Nordeste tomam dinheiro emprestado vai ter que ser pago e não vai cair do céu como a água, sai dos orçamentos e também o uso da água terá que ser pago”, explica.

A Aesa cuida de 124 açudes e vai ter que cuidar das ‘águas federais’ que virão para a Paraíba, explica Fernandes.

Marília Domingues

Oposição cobra demissão de Graça Foster e diretores da Petrobras

graça FosterLíderes de PSDB, PPS e DEM cobraram nesta sexta-feira (12) a demissão da presidente da Petrobras, Graça Foster, e dos demais integrantes da diretoria da estatal após vir à tona que a cúpula da petroleira foi alertada diversas vezes sobre a ocorrência de irregularidades em contratos da estatal. Segundo reportagem publicada nesta sexta pelo jornal “Valor Econômico”, a ex-gerente executiva da Diretoria de Refino e Abastecimento da Petrobras Venina Velosa da Fonseca denunciou aos diretores da empresa que havia ilegalidades em contratos e licitações.

Demitir toda a diretoria é o mínimo que se tem que fazer. Onde se mexe vem denúncia de todo tipo, não só de [a cúpula da estatal] não ter mandado apurar, mas perseguir e transferir quem denuncia irregularidades”
Rubens Bueno (PR), líder do PPS na Câmara

O jornal relata que, apesar das advertências, a direção da empresa não agiu para conter os desvios bilionários e ainda destituiu de seus cargos os executivos que tentaram barrar o esquema de corrupção.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Demitir toda a diretoria é o mínimo que se tem que fazer. Onde se mexe vem denúncia de todo tipo, não só de [a cúpula da estatal] não ter mandado apurar, mas perseguir e transferir quem denuncia irregularidades”, afirmou o deputado federal Rubens Bueno (PR), líder do PPS.

Venina Velosa da Fonseca era subordinada ao ex-diretor Paulo Roberto Costa, um dos presos pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal. Após fazer as denúncias, ela foi transferida para Cingapura, na Ásia, e, posteriormente, acabou afastada da estatal.

“A demissão seria a resposta mínima para esse momento independentemente se a pessoa teve relação direta com os atos praticados. No mínimo, houve negligência. É uma resposta moral para a sociedade”, reforçou o líder do DEM, Mendonça Filho (PE).

Para o líder do PSDB na Câmara, deputado Antonio Imbassahy (BA), a presidente da Petrobras não tem mais “credibilidade” para permanecer no cargo. “Ela perdeu completamente as condições éticas e morais [para continuar na função], incluindo a confiabilidade interna e a credibilidade externa”, enfatizou.

Na visão do tucano, Graça não tomou nenhuma ação efetiva para interromper “falcatruas” na empresa. “Ela entrou [na presidência] de um tamanho e saiu menor, porque foi omissa.”

Já o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) destacou que o relatório paralelo que a oposição está elaborando para apresentar na próxima semana na CPI mista da Petrobras pedirá o afastamento de Graça Foster da presidência da empresa e de toda a atual diretoria.

“Essa notícia do jornal Valor dá uma clareza a uma questão que é urgente, que é a mudança de toda a diretoria. A atual diretoria não tem mais condições nem credibilidade para tocar a empresa”, opinou o deputado do DEM.

“Essa engrenagem está falida. Independentemente da participação ou do envolvimento pessoal da senhora Graça Foster, você precisa trazer uma equipe acima de qualquer suspeita daqui para frente”, complementou.

 

Os alertas
O “Valor Econômico” diz que a atual presidente da estatal Maria da Graça Foster foi informada das irregularidades por meio de e-mails e documentos enviados desde 2009, antes mesmo de ela assumir o comando da companhia, em 2012.

Graça Foster, segundo o jornal, foi advertida a respeito de contratações irregulares na área de comunicação da Diretoria de Abastecimento, administrada por Paulo Roberto Costa entre 2004 e 2012, nos governos Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

O sucessor de Costa na diretoria da Petrobras, José Carlos Cosenza, também foi informado sobre os atos de corrupção. Cosenza é responsável pela Comissão Interna de Apuração de desvios na petroleira.

Afastada da Petrobras em 19 de novembro, Venina advertiu Graça Foster sobre a multiplicação de aditivos na refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco, empreendimento executado pelas empreiteiras investigadas pela Lava Jato. Em 2014, disse o jornal, foram remetidas à presidente da Petrobras denúncias envolvendo os escritórios da estatal no exterior, porém, nenhuma providência foi tomada pelos dirigentes da petroleira.

A delatora, informou o “Valor Econômico”, irá depor ao Ministério Público, em Curitiba, onde tramita a parte do processo da Lava Jato que está na primeira instância. O jornal afirma que ela começou a apresentar as denúncias na época em que ainda era subordinada a Paulo Roberto Costa, entre novembro de 2005 e outubro de 2009.

Relatório paralelo
A percepção entre os líderes oposicionistas, porém, é que o voto em separado dificilmente será aprovado na CPI, na medida em que a base aliada possui uma maioria expressiva no colegiado.

Apesar da chance remota de aprovar o voto em separado, o líder do PPS na Câmara defende a confecção do parecer oposicionista. “A oposição tem que ter um relatório que mostre exatamente o que aconteceu e não um relatório chapa-branca”, argumentou.

Em seu relatório final, o deputado Marco Maia (PT-RS) não recomenda o indiciamento de nenhum dos envolvidos nas denúncias de corrupção. O parecer do parlamentar petista deverá ser votado na próxima quarta-feira (17), mesmo dia em que os oposicionistas prometem entregar o seu documento.

Para Mendonça Filho, mesmo minoritária, a oposição deve dar uma resposta à expectativa da opinião pública por um relatório mais “duro e contundente”. “Os parlamentares vão ter que decidir se vão se submeter ao governo ou se vão estar do lado da sociedade”.

Imbassahy diz que será uma “humilhação” para o parlamento se o relatório do deputado Marco Maia for aprovado. “É levar qualquer iniciativa da CPI à sarjeta”, ironizou.

VALE ESTE - Arte Lava Jato 7ª fase (Foto: Infográfico elaborado em 15 de novembro de 2014)
Fernanda Calgaro e Priscilla Mendes

Produto com dois preços poderá ser levado para casa de graça em todo o país

mercadoA exemplo do que já vale para os supermercados do Rio desde janeiro, com a assinatura de um acordo entre a Defensoria Pública e a associação de supermercados do estado, a Câmara analisa um projeto de lei que garante a gratuidade ao consumidor do produto com diferença entre o preço da prateleira e o do caixa em estabelecimentos comerciais. Pela proposta, somente o primeiro produto adquirido será gratuito. Para os demais produtos idênticos, o consumidor pagará o menor valor, de acordo com a Lei 10.962/04, que trata sobre preços e ofertas em produtos e serviços.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Uma novidade com relação ao acordo assinado no Rio é que a proposta federal prevê que o estabelecimento reincidente na prática de preços diferentes deverá pagar multa de R$ 1 mil por cada produto com erro. Pelo texto, os Procons também deverão publicar anualmente relação com os nomes dos estabelecimentos onde houve preços diferentes para o mesmo produto.

Segundo o deputado Severino Ninho (PSB-PE), autor da proposta, o consumidor brasileiro vem sendo frequentemente lesado nas compras em supermercados, farmácias e grandes lojas de departamentos em razão desta prática.

A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio; de Defesa do Consumidor; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

O GLOBO