Arquivo da tag: governador

Governador nomeia Petrus Rocha diretor do Hospital de Serraria; filho de Antônio Eduardo

O governador da Paraíba, João Azevêdo, nomeou Petrus Horebe Leite Rocha da Fonsêca, como novo diretor do hospital Distrital de Serraria. Petrus Rocha é filho de Antonio Eduardo, que faleceu na última segunda-feira.

Petrus Rocha é formado em Direito. O ato de nomeação do governo do Estado foi publicado no Diário Oficial do Estado, nessa quarta-feira (3).

  • Governador nomeia Petrus Rocha diretor do Hospital de Serraria; ele é filho de Antonio Eduardo

Balbino Silva/MIDIA PARAIBA

 

Frente de deputados do Brejo pedem ao governador que abastecimento de água da região seja através do São Francisco

Os deputados estaduais que formam a Frente Parlamentar do Brejo Paraibano realizaram uma importante audiência pública de forma remota nesta sexta-feira (29), para tratar da melhoria no abastecimento de água das cidades de Esperança, Alagoa Nova, Arara, Areial, Remígio e Montadas.

Participaram da reunião, os deputados estaduais Chió (REDE), Anderson Monteiro (PSC) e Tião Gomes (Avante), além do presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino (PSB). A audiência contou também com as presenças do secretário de Estado da Infraestrutura, Deusdete Queiroga, do presidente da Cagepa da Paraíba, Marcus Vinícius, além de prefeitos e vereadores das seis cidades.

Convidados, os deputados federais Gervásio Maia (PSB) e Frei Anastácio (PT) fizeram questão de participar do encontro em prol do Brejo da Paraíba.

O deputado Tião Gomes sugeriu que o Governo do Estado amplie o abastecimento na região através das águas do Rio São Francisco. “A água é um item básico, mas infelizmente ainda hoje tem faltado para muitas famílias do Brejo. Uma região, diga-se, com facilidade de acesso à água, mas que necessita de uma nova adutora para resolver o problema e de investimentos do Governo”, disse Tião Gomes.

Na ocasião, Tião reforçou a cobrança ao presidente da Cagepa para agilizar a conclusão do abastecimento de Mata Limpa em Areia e foi informado que a nova licitação acontecerá nos próximos dias. O deputado também cobrou do secretário Deusdete Queiroga a recuperação da estrada que liga Alagoa Grande ao município de Remígio.

De acordo com o deputado estadual Chió (REDE/PB), o debate versou sobre ações emergenciais e de médio prazo, a exemplo do término da adutora que levará água para as cidades de Areial e Montadas; de maiores fiscalizações no açude Saulo Maia, garantindo o abastecimento de Pilões e Areia; assim como, a realização de um projeto para integração das águas do Rio São Francisco, através de Boqueirão, ao sistema de abastecimento de Nova Camará.

O diretor da Cagepa, Dr. Marcus Vinícius, antecipou que apesar das últimas precipitações na região do Brejo não terem sido a que todos esperavam, as chuvas da última semana garantiram que o racionamento previsto para ser encerrado nas cidades de Remígio e Esperança, no dia 1 de Junho, seja adiado. “Possivelmente faremos uma nova análise em meados de junho, pois, uma vez caindo novas chuvas, seguimos monitorando e anunciaremos uma nova data”, explicou.

Ao lembrar o comprometimento do governador João Azevedo (Cidadania) com a construção da barragem de Nova Camará, o secretário de Infraestrutura, Deusdete Queiroga, anunciou frentes de trabalho, a partir dos encaminhamentos.

“Como representante do governador solicito que a CAGEPA seja o mais ágil possível para levar água de São Sebastião de Lagoa de Roça para resolver emergencialmente a situação de Areial e Montadas, me comprometo também, em 120 dias, talvez antes, a CAGEPA apresentar um estudo preliminar para uma solução definitiva, que seria pegar a água de Boqueirão, da transposição do São Francisco e levar para Nova Camará. Com a viabilidade técnica e econômica, acionaremos a bancada federal para destinar emendas e criaremos a partir de hoje, uma agenda de reuniões para acompanhar todo esse processo”, explicou o secretário de Estado.

Os deputados federais Frei Anastácio e Gervásio Maia reafirmaram o compromisso com a população do Brejo e destacaram que irão trabalhar em Brasília para destinar emendas e na articulação com a Bancada Federal Paraibana para que sejam incluídas ações em beneficio do abastecimento das cidades da região.

A audiência remota contou ainda com a participação de Andre Alves (PDT) prefeito de Remígio; Jonas Souza (PSD) prefeito de Montadas; Ícaro Teixeira (MDB)  presidente da Câmara de Alagoa Nova; Cristiana Almeida (REDE) ex-prefeita de Esperança; Adinael Barbosa (Cidadania) presidente da Câmara de Remígio; Wilma Alves, presidente do Sindicato de Trabalhadores Rurais de Matinhas; Caco Alcântara, secretário da Prefeitura de Arara; Ronaldo Oliveira (PSD) presidente da Câmara de Montadas; Naldo (PT) vereador de Arara; Afonso Henrique (PSD) presidente da Câmara de Areial;  Adelson Benjamin (PSDB) prefeito de Areial e Aquino Leite (PSDB) prefeito de Alagoa Nova.

 

portaldolitoralpb

 

 

Governador diz que prefeitos do interior demoraram para tomar medidas de combate à Covid-19

O governador João Azevêdo disse, em entrevista à TV Cabo Branco nesta sexta-feira (29), que prefeitos do interior do estado demoraram para adotar medidas de combate ao novo Coronavírus, o que fez com que ele se espalhasse e os números de casos confirmados crescessem nessas localidades. João se refere a medidas a exemplo do fechamento do comércio não essencial e do impedimento de aglomeração.

“Há dois meses que temos orientado a cada prefeito que tome as medidas em seus municípios para evitar alta taxa de contágio. Infelizmente algumas prefeituras não tomaram as medidas com o rigor que precisaria e hoje estamos pagando o preço”, lamentou.

João informou que 13 cidades detêm 70% dos casos. “Essas cidades demoraram a tomar medidas de fechar comércio não essencial, de culto religiosos, permitiram aglomeração de pessoas e hoje o preço está sendo cobrado”, argumentou.

 

‘Se tivermos condições, vamos pagar metade do 13º de forma antecipada’, diz governador

O governador João Azevêdo (Cidadania) admitiu, durante live nesta segunda-feira (25), antecipar o pagamento da primeira metade do 13º salário, apesar da situação causada pela pandemia no estado.

João Azevêdo disse que a equipe econômica vem se programando desde janeiro para manter essa prática do governo, mas a decisão só será tomada no próximo mês, a depender de como a economia se comportar. “Se tivermos condições, é claro que vamos pagar a primeira parcela antecipadamente, agora vai depender dos recursos e isso só será decidido no próximo mês”, afirmou.

paraiba.com.br

 

 

Governador confirma planejamento para retomada da economia e ‘novo normal’

O Governo da Paraíba iniciou os estudos para implantar o ‘novo normal’ no Estado para a retomada econômica pós-pandemia. A informação foi revelada pelo governador João Azevêdo (Cidadania), em entrevista ao programa Fala Governador, nesta segunda-feira (25). Apesar do anúncio, ainda não há data confirmada para a implementação das medidadas. De acordo com o governador, a prioridade continua sendo salvar vidas, e no ‘momento certo’ as medidas para aquecer a economia serão instaldas.

“Temos uma equipe voltada de planejamento, gestão financeira, fiscal e juntamente com outras entidades, coletando informações de todos os planos elaborados fora do Brasil para que a gente possa no momento adequado apresentar à sociedade e aos segmentos da economia como nós podemos retomar. Isso não vai ficar indefinidamente fechado, em determinado momento, vamos ter que abrir segmentos que possam funcionar atendendo o que chamamos de ‘novo normal’, com distanciamento, máscaras”, disse.

Conforme Azevêdo, o plano será apresentado em reuniões com segmentos econômicos, empresários, Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça, de Contas, Ministérios Públicos, para que os órgãos tenham conhecimento da proposta.

“Temos que entender que ações e medidas qualquer que seja de retomada tem que levar em consideração cada região. Municípios que tiveram 1 caso e não tiveram crescente, podem trabalhar de uma forma. Entretanto, outros, com taxa de contágio muito alta, têm que ser tratados de outra forma”, declarou.

João detalhou que a proposta passa pela Secretaria de Saúde do Estado, e conta com 6 parâmetros e 4 níveis.

“Serão estratégias para que a gente possa identificar município a município que tipo de funcionamento cada município deve ter. Logo, logo estaremos apresentando à população um modelo que poderemos começar a implementar, e se não funcionar, e os números subirem, vamos ter que voltar a restrição”, emendou

pbagora

 

 

“Avançamos” diz governador João Azevêdo sobre resultado da reunião com o presidente Jair Bolsonaro

O governador João Azevêdo (Cidadania) declarou na tarde desta quinta-feira (21), logo após a reunião com o presidente Jair Bolsonaro e demais governadores do Brasil, que com relação ao auxílio do governo federal aos estados, a pauta avançou.

De acordo com o chefe do executivo estadual, a reunião foi objetiva e proveitosa.

João ainda destacou a celeridade com que o projeto que destinará R$ 60 bilhões de auxílio para manter o equilíbrio de estados e municípios será aprovado.

“Foi uma reunião proveitosa, objetiva. O presidente informou que irá vetar o artigo que previa aumento para funcionários até dezembro de 2021. Os governadores solicitaram que fosse sancionada rapidamente e que a primeira parcela fosse liberada ainda em maio. Acho que avançamos” pontuou.

PB Agora

 

 

Governador da Paraíba confirma que vai prorrogar fechamento de escolas e comércio até 3 de maio

O decreto de fechamento do comércio e isolamento social na Paraíba, que tem validade até o próximo domingo (19), vai ser prorrogado até o dia 3 de maio. O governador do estado, João Azevêdo, informou nesta terça-feira (14) à TV Cabo Branco que um novo decreto está sendo preparado, com os mesmo termos, para manter a suspensão das atividades de escolas, comércio e outros setores.

O decreto 40.169, publicado em 4 de abril, tem validade até dia 19 de abril e as restrições nele valem para cidades e suas respectivas Regiões Metropolitanas que tenham casos confirmados da Covid-19. A data em que vai ser publicado o novo decreto não foi revelada.

O governador deve manter as regras do decreto anterior, permanecendo suspensas atividades de academias, ginásios, centros esportivos públicos e privados, shoppings, centros e galerias comerciais, bares, restaurantes, casas de festas, casas noturnas, boates e atividades comerciais não essenciais. A suspensão também inclui cinemas, teatros, circos, parques de diversão e embarcações turísticas de esporte e lazer em todo o litoral paraibano.

O decreto também proibia carreatas, passeatas e quaisquer eventos que promovam a aglomeração de pessoas. O descumprimento da medida restritiva pode acarretar na aplicação de multa de até R$ 50 mil, que será destinada às medidas de combate ao coronavírus.

G1

 

Tião Gomes solicita ao governador gratificação de 20% nos salários dos profissionais de Saúde e Segurança que estão na linha de frente do combate ao Covid-19

Em reconhecimento ao trabalho incansável de profissionais que estão na linha de frente do combate ao coronavírus, o deputado estadual Tião Gomes (Avante), solicitou ao Governo do Estado que seja instituída uma Gratificação de 20% na remuneração dos médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos, psicólogos, fisioterapeutas, odontólogos, integrantes da Polícia Civil, Militar e Corpo de Bombeiros, que arriscam suas vidas, em benefício da população paraibana.

Diante da seriedade e da exigência de ações emergenciais em saúde pública devido à pandemia do Coronavírus (Covid-19), nada mais junto que reconhecer o trabalho desses profissionais que atuam em favor do povo da Paraíba.

​“Diferente da maioria da população que está de quarentena para não contrair o coronavírus, os profissionais da saúde e da segurança estão na linha de frente dessa pandemia que mudou a vida das pessoas na Paraíba, no Brasil e no mundo. São profissionais abnegados que estão arriscando suas vidas, se afastando de suas famílias, para salvar vidas de paraibanos”, disse o deputado.

O apelo ao governador João Azevêdo foi protocolado nesta quinta-feira (02) em forma de requerimento que deverá ser votado na próxima sessão remota da Assembleia Legislativa da Paraíba.

 

portaldolitoralpb

 

 

Deputado Tião Gomes pede que governador decrete suspensão de cobrança das mensalidades de escolas e faculdades particulares na Paraíba

O deputado estadual Tião Gomes (Avante) informou, nesta quinta-feira (02), que vai encaminhar ao governador João Azevêdo uma solicitação para que sejam suspensas as mensalidades das escolas e faculdades particulares durante a pandemia do coronavírus. O pedido do parlamentar tem como base o clamor de pais e estudantes que estão preocupados com a situação. Tião também acionará o Ministério Público da Paraíba para encontrar a melhor solução objetivando a suspensão das mensalidades.

Algumas faculdades estão previstas para retornarem as aulas no próximo dia 07 de abril, em meio a pandemia. Uma aluna da Faculdade de Medicina Nova Esperança (Famene) diz temer por seus professores, em maioria, serem médicos e estarem na linha de frente da doença.

“As aulas não podem voltar agora, mas os cidadãos também não podem continuar pagando as mensalidades durante o período de suspensão das aulas. Por isso, estou solicitando ao governador João Azevêdo a interrupção do pagamento das mensalidades nas instituições particulares, ou o pagamento das mesmas por parte do Estado. Essa situação não pode permanecer assim, não se pode pagar por um serviço que não é oferecido e que se for realizado colocará em risco a saúde de milhares de paraibanos”, exclamou o parlamentar.

Ainda nesta quinta-feira, o governador anunciou 27 medidas econômicas e sociais para ajudar as empresas e a população a superar os impactos econômicos durante o isolamento social na prevenção ao coronavírus, entre elas estão a abertura de uma linha de crédito especial do programa Empreender para 1.445 pessoas, pagamento da conta de água para famílias inscritas na Tarifa Social da Companhia de Águas e Esgoto da Paraíba (Cagepa) e distribuição de 52 mil cestas básicas e 5 mil kits de higiene.

Para Tião, devem ser incluídas também as medidas acerca das instituições de ensino particulares. “As mensalidades devem ser suspensas até iniciar as aulas, em todas as instituições, isso é até um ato de solidariedade. Também iriei acionar o Ministério Público, pois tem que se achar uma saída, porque o povo não pode continuar pagando. 59% da população paraibana trabalham informalmente e não estão tendo condições de para pagar suas contas ou até mesmo conseguir seu sustento”, disse Tião Gomes.

 

portaldolitoralpb

 

 

Governador repudia defesa do presidente pelo fim do isolamento

Em resposta ao pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na noite de ontem (24) em cadeia nacional de Rádio e TV, o governador João Azevêdo (Cidadania) reagiu com críticas ao discurso.

“A nossa posição será de manter exatamente o plano elaborado anteriormente. Esse pronunciamento foi um desserviço à nação’, disse o chefe do executivo nacional em resposta. Mais cedo, Bolsonaro criticou as ações determinadas por governadores e prefeitos em relação ao combate ao novo coronavírus, como o fechamento de lojas, bares, restaurantes e estabelecimentos.

“Algumas poucas autoridades estaduais e municipais devem abandonar o conceito de terra arrasada, a proibição de transportes, o fechamento de comércio e o confinamento em massa. O que se passa no mundo tem mostrado que o grupo de risco é o das pessoas acima de 60 anos. Então, por que fechar escolas?”, pontuou o presidente.

pbagora