Arquivo da tag: goleada

Palmeiras estreia Cuca com dois de Borja e goleada no Vasco

Palmeiras iniciou a defesa do título brasileiro de maneira bem-sucedida durante a tarde deste domingo. Na partida que marcou o retorno do técnico Cuca, disputada no Estádio Palestra Itália, o time alviverde dominou o Vasco e goleou por 4 a 0, com dois de Miguel Borja.

O colombiano Borja, jogador do Palmeiras, comemora seu gol
O colombiano Borja, jogador do Palmeiras, comemora seu gol

Foto: Gazeta Press

Na segunda rodada do Campeonato Brasileiro, às 19 horas (de Brasília) do próximo sábado, o Palmeiras enfrenta a Chapecoense, na Arena Condá. Às 21h45 de quarta-feira, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, recebe o Internacional. Já o Vasco, às 11 horas de domingo, pega o Bahia, em São Januário.

Diante de mais de 33.425 torcedores, muitos trajados de calça vinho para homenagear Cuca, o Palmeiras abriu o placar com Jean e aumentou por meio de Guerra. No segundo tempo, Miguel Borja, que trocou a camisa 9 pela 12, alcançou a marca de seis gols em 14 partidas.

O Jogo – Cuca foi mais festejado pela torcida do que todos os jogadores e, de calça vinho, viu seu time abrir o placar logo aos seis minutos do primeiro tempo. Em uma jogada do lado direito da grande área, Dudu sofreu pênalti de Jomar. Na cobrança, Jean converteu.

Na metade final do primeiro tempo, Jean trocou de lugar com Tchê Tchê e passou para o meio de campo. Aos 40 minutos, em um lance com o dedo de Cuca, Jean recebeu de Tchê Tchê pela direita e bateu para defesa do goleiro Martin Silva. No rebote, Guerra aumentou a vantagem palmeirense.

A equipe visitante teve sua melhor chance de marcar nos instantes finais do primeiro tempo. Em uma saída de bola, Jean recebeu de Fernando Prass de costas e, desatento, perdeu para Douglas. Completamente livre, o vascaíno saiu na cara do gol e acertou o travessão.

O Palmeiras voltou para o segundo tempo com Jean mantido no meio de campo e chegou ao terceiro gol antes do minuto inicial. Em uma nova jogada pelo lado direito, Tchê Tchê cruzou para cabeçada certeira de Borja – na comemoração, os reservas saíram do banco para abraçar o colombiano.

Amplamente superior, o Palmeiras desperdiçou várias chances para marca o quarto. Em duas jogadas pela esquerda, Dudu sobrou livre, mas Martin Silva defendeu. Pela direita, Guerra também teve sua oportunidade e parou em defesa do goleiro vascaíno. Já Jean, livre no meio da área, mandou para fora.

Em vantagem, Cuca sacou o atacante Willian para a entrada do lateral direito Fabiano, recolocando Tchê Tchê no meio. O Palmeiras fechou o placar aos 34 minutos, quando Dudu sofreu novo pênalti de Jomar. Borja pediu para cobrar e furou a rede do Palestra Itália. Satisfeito, o técnico ainda trocou Guerra e Dudu por Roger Guedes e Keno.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 4 X 0 VASCO

Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo-SP

Data: 14 de maio de 2017, domingo

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa/PR)

Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa/PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

Cartões amarelos: Jomar (VAS)

Público: 33.425 pagantes

Renda: R$ 2.109.685,93

Gols:

PALMEIRAS: Jean, aos seis minutos do primeiro tempo, Guerra, aos 40 minutos do primeiro tempo, Borja, aos 46 segundos e aos 34 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Edu Dracena, Yerry Mina e Zé Roberto; Felipe Melo e Tchê Tchê; Willian (Fabiano), Guerra (Roger Guedes) e Dudu (Keno); Borja

Técnico: Cuca

VASCO: Martin Silva; Gilberto (Bruno Gallo), Rafael Marques, Jomar e Henrique; Jean (Paulo Vitor), Douglas, Yago Pikachu, Nenê e Mateus Vital; Luis Fabiano (Kelvin)

Técnico: Milton Mendes

Gazeta Esportiva

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Fred marca três vezes na goleada do líder Atlético-MG sobre o América-MG

atleticoPassadas quatro rodadas da edição 2017 do Campeonato Mineiro, apenas o Atlético-MG segue com 100% de aproveitamento na competição. Na quarta rodada a equipe treinada por Roger Machado venceu o clássico com o América-MG, por 4 a 1. Fred fez três e ainda deu a assistência para o gol de Maicosuel. Hugo Almeida descontou para o rival.

Com os gols no clássico, Fred chegou a cinco no Campeonato Mineiro e se isola na artilharia da competição. A partida com o América-MG marcou também o retorno de Robinho aos gramados. Após desfalcar o time por cinco partidas, entre Estadual e Primeira Liga, o atacante entrou durante o segundo tempo fez sua estreia na temporada 2017.

Fred marca três vezes e leva a bola do jogo para casa

“Fazer gols no clube que já joguei é especial”, declarou Fred dois dias antes do clássico com o América-MG. E o centroavante do Atlético-MG viveu essa situação três vezes neste domingo. O camisa 9 marcou os três primeiros gols do Atlético no clássico com o América-MG. Como promoção divulgada pela Federação Mineira de Futebol, Fred vai levar a bola do jogo para casa. O atacante atleticano é o artilheiro do Estadual com cinco gols. Na goleada sobre o América, Fred ainda teve tempo de dar uma assistência.

Robinho entra no segundo tempo e tem participação discreta

Aos 21 minutos da etapa final o técnico Roger Machado colocou Robinho em campo, no lugar de Cazares. Desfalque nos primeiros jogos do ano, por causa de uma lesão na costela, Robinho fez sua estreia na temporada 2017 pelo Atlético. No entanto, o camisa 7 teve participação discreta nos minutos que ficou em campo. É verdade que sofreu algumas faltas, mas errou passes e não conseguiu puxar os contra-ataques. Robinho apareceu bem já no final da partida, quando deu o passe para Fred fazer o terceiro dele no clássico.

Camisa sem listras nas costas faz Atlético jogar de branco

Por ser o mandante no clássico com o América-MG, o Atlético poderia jogar com a camisa tradicional, preta e branca. No entanto, o modelo provisório, utilizado nos primeiros meses de 2017 não tem listras nas costas. Para evitar confusão com o América jogando de branco, ficou decidido que o Atlético jogaria com a camisa branca e o América com a preta e verde.

Domingo de aquecimento para o Carnaval e com muitas crianças

A quantidade de crianças no Mineirão impressionou. E por uma simples razão. Como cortesia para o sócio, o Atlético liberou um acompanhante de até sete anos de idade. Muitos pais aproveitaram o domingo de sol em Belo Horizonte para levar os filhos no estádio. Fez que começou para a torcida alvinegra bem antes de a bola rolar. Em uma ação do clube para os sócios, um aquecimento para o Carnaval aconteceu na esplanada do Mineirão, com a lata de cerveja sendo vendida por R$ 2 para o sócio da modalidade preta e por R$ 4 para o sócio da modalidade prata.

Cazares tenta repetir golaço da final da Copa do Brasil

O Atlético não foi campeão da Copa do Brasil no passado, acabou derrotado pelo Grêmio. Na partida final, em Porto Alegre, o empate em 1 a 1 ficou marcado pelo golaço de Cazares, que percebeu o goleiro Marcelo Grohe adiantado e chutou ainda do campo de defesa. E o camisa 10 do Atlético tentou repetir o golaço neste domingo, contra o América-MG. Aos 31 minutos do primeiro tempo Cazares percebeu João Ricardo adiantado e arriscou, mas dessa vez não acertou o rumo da meta.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 4 X 1 AMÉRICA-MG

Data: 19/02/2017 (domingo)
Horário: 17h (de Brasília)
Motivo: 4ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Público: 29.458 presentes
Renda: R$ 507.715,00
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (FIFA/MG)
Assistentes: Marconi Helbert Vieira e Felipe Alan Costa de Oliveira (ambos MG)
Cartões amarelos: Danilo (CAM) Juninho e Rafael Lima (AFC)
Gols: Fred aos 26 do primeiro tempo; Fred aos 11, Hugo Almeida aos 14 minutos, Fred aos 43 e Maicosuel aos 46 do segundo tempo

ATLÉTICO-MG
Giovanni, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Danilo (Maicosuel, aos 21 do 2º), Otero (Yago, aos 37 do 2º) e Cazares (Robinho, aos 21 do 2º); Fred.
Treinador: Roger Machado.

AMÉRICA-MG
João Ricardo, Auro, Rafael Lima, Messias e Pará; Gustavo Blanco (Rubão, aos 36 do 2º), Juninho, Ernandes, Renan Oliveira e Gérson Magrão (Marion, aos 22 do 2º); Hugo Almeida
Treinador: Enderson Moreira.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Ex-Campinense marca duas vezes em goleada do Santos

santosSexta-feira à noite. Dia da semana em que muitos falam em cumprir o decreto ou de “fazer maldade”. Se essa brincadeira aconteceu com Rodrigão, não se sabe, mas o atacante levou a intenção para campo e deu a vitória ao Santos de 6 a 2 sobre o Linense. Rodrigão foi contratado pelo Santos após deixa o Campinense.

Atual bicampeão do Paulistão, o Peixe abriu o Estadual com festa na Vila Belmiro, com direito a queima de fogos organizada pela Federação Paulista e jogo de luzes.

Com a bola rolando, a festa começou cedo e o decreto de gols também. Colocando em prática a marcação pressão pedida por Dorival Júnior desde o começo da temporada, o Peixe teve velocidade e precisão para roubar bolas no ataque e recomeçar o jogo. No entanto, os gols vieram com espaços rápidos achados por Thiago Maia e Yuri.

O volante tabelou com Lucas Lima até achar Rodrigão livre na área do Linense. O camisa 22 não teve dificuldades para abrir o placar. Já no segundo gol, após lançamento, Rodrigão aproveitou o rebote do chute de Bueno para ampliar.

Na segunda etapa, foi o Elefante de Lins que subiu a marcação para tentar roubar bolas na defesa alvinegra. A pressão serviu para atrapalhar a defesa santista, que mesmo assim segurou a barra e não facilitou a vida do time do interior.

A redenção do Linense veio também por lançamento que deixou Thiago Santis na cara do gol para acertar um chute forte de pé esquerdo, sem chance para Vanderlei.

Mas quando o assunto é Campeonato Paulista, parece estar decretado o favoritismo do Santos.

O Linense sequer teve tempo de oferecer risco de empate. Novamente Thiago Maia achou espaços nas costas dos volantes para tabelar e aproveitou a ultrapassagem de Lima, que contou com desvio da defesa para findar a vitória santista na estreia do Paulistão.

Com o resultado garantido, Dorival decidiu testas Vitor Bueno como centroavante e sacou Rodrigão para a entrada de Arthur Gomes. O garoto foi quem deu boas amostras a Dorival e marcou o último em chute cruzado. Gabrielzinho teve tempo de descontar para o Linense no fim. Depois, Vitor Bueno aumentou o placar e Thiago Ribeiro liquidou.

Com direito a aplausos, fogos, troca de passes e muita empolgação por parte dos santistas, já pode: sonhar com mais triunfos na Vila Belmiro e no Pacaembu, assustar os rivais, pensar em começar a Libertadores com o pé direito, aplaudir zagueiro, pedir Rodrigão na Seleção (mesmo que na brincadeira) e sonhar com o tricampeonato sem conter a empolgação, seja nas sextas, quartas-feiras, sábados ou domingos, com ou sem clubismo.

De fato, o Santos começa bem o fim de semana e o Paulistão.

Terra

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Campinense aplica no Serrano 1ª goleada do Paraibano 2017

raposa-x-serranoO Campinense começou bem sua luta pelo tricampeonato paraibano. Jogando no Estádio Amigão, o atual bicampeão goleou o Grêmio Serrano por 4 a 1, no reencontro com a sua torcida em jogos oficiais.

Os gols da Raposa foram marcados por Augusto, duas vezes, Gilmar e Tiago Orobó. O tento de honra do Serrano foi anotado por Alemão. Com o resultado, o time rubro-negro soma três pontos  e um saldo de três gols.

O próximo jogo do Campinense será contra o Sousa, na quarta-feira, no Estádio Marizão. Já o Serrano recebe o Auto Esporte, no mesmo dia, no Estádio Amigão, em Campina Grande.

Voz da Torcida 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Classificação com goleada. Atlético-MG se garante nas oitavas da Libertadores

REUTERS/Washington Alves
REUTERS/Washington Alves

Um empate já era suficiente para o Atlético-MG garantir presença nas oitavas de final da Libertadores. Mas com 16 minutos a equipe brasileira já tinha resolvido o jogo contra o Melgar, do Peru. Com o primeiro lugar assegurado, agora o Atlético aguarda os confrontos da próxima semana para descobrir quem vai ser o adversário na fase seguinte. No final uma goleada por 4 a 0, com direito a gol de Robinho, o primeiro dele nesta edição do torneio.

Com 13 pontos e oito gols de saldo, o Atlético é momentaneamente o 3ª colocado na classificação geral. Somente duas equipes podem tirar o time brasileiro dessa posição, que são Toluca e Corinthians. Aos mexicanos bastam um empate com o Grêmio, enquanto os brasileiros precisam vencer o Cobresal por seis gols de diferença, ou quatro, desde que marquem pelo menos seis vezes.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Como já disputou as seis partidas pela fase de grupos, na próxima semana o Atlético vai acompanhar a Libertadores do sofá. Para saber qual vai ser o adversário das oitavas, além do caminho na busca do bicampeonato da América.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 4 X 0 MELGAR-PER

Data: 14/04/2016 (quinta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Motivo: 6ª rodada do grupo 5 da Copa Libertadores
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Público: 36.031 pagantes
Renda: R$ R$ 1.630.310,00
Árbitro: Jesus Valenzuela (VEN)
Assistentes: Carlos Lopez e Luis Sanchez (VEN)
Cartões amarelos: – (CAM) – (MEL)
Gols: Thiago a 1 min, Robinho aos 7 min e Lucas Pratto aos 16 min do primeiro tempo; Carlos aos 23 min do segundo tempo

ATLÉTICO-MG
Victor, Marcos Rocha, Tiago, Erazo e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca (Eduardo, aos 21 do 2º), Júnior Urso e Cazares (Carlos, aos 18 do 2º) (Pablo, aos 33 do 2º); Robinho e Lucas Pratto.
Treinador: Diego Aguirre.

MELGAR
Ferreyra; Bolaños, Villamarín, Santamaría e Quina; Hinostroza (Arismendi, aos 13 do 2º), Arias, Leudo (Patricio Arce, aos 38 do 2º), Loyola e Sánchez (Diego Estrada, aos 24 do 2º); Cuesta.
Treinador: Juan Reynoso.

 

 

Uol

Botafogo perde de goleada para o Fortaleza e se complica na Série C do Brasileirão

castelãoO Botafogo amargou mais uma derrota neste sábado (18) em jogo contra o Fortaleza pela Série C do Campeonato Brasileiro. O Belo, que veio de uma derrota para o Vila Nova na competição, perdeu de goleada por 3 a 0 no Castelão, em Fortaleza (CE), para o time da casa.

Com a derrota o Botafogo se distanciou ainda mais dos quatro primeiro colocados do grupo A, que se classificam para próxima fase, e caiu da sexta para sétima posição na tabela com nove pontos. Já o Fortaleza manteve a invencibilidade e a liderança do grupo com 19 pontos.

O jogo no Castelão começou às 16h com o time da casa pressionando o Botafogo. Nos primeiros minutos o Belo fez falta perigosa contra o Fortaleza. O jogador Pio cobrou chutando a bola na barreira, que foi para fora.

O Botafogo esboçou reação e saiu com o primeiro chute ao gol com Jean Cleber, mas continuou sem levar perigo ao Fortaleza e nos primeiro minutos do jogo levou dois gols.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Aos 17 minutos, Maranhão invadiu a área do Belo com a bola e tentou toque com Lúcio Maranhão. O goleiro Edson estava pronto para controlar a situação, mas André Lima foi tentar tirar a bola e terminou mandando para as próprias redes. Cinco minutos depois, o Botafogo levou outro gol. De calcanhar, após receber a bola que sobrou de Daniel Sobralense, Maranhão mandou para o fundo da rede.

Aos 25 minutos, o Bota levou susto ao time do Fortaleza e quase diminuiu o placar. André Cassaco chutou à queima-roupa a gol, mas o goleiro Ricardo Berna salvou espalmando a bola. No rebote, a bola passou raspando o gol.

Ainda no primeiro tempo o goleiro do Fortaleza sentiu uma pancada no rosto, após um choque com André Cassado, e foi substituído por Erivelton.

O Botafogo tentou pressionar o Leão. Aos 40 minutos o goleiro substituto fez grande defesa para o Fortaleza depois de Alex Cazumba cobrar falta e a bola passar perto da meta de Erivelton, mas a primeira etapa da partida terminou em 2 a 0.

No segundo tempo o Belo tentou apertar o Leão, que ficou no contra-ataque. Nos primeiros minutos o jogador Pio chutou a gol, mas a bola ficou nas mãos do goleiro Erivelton.

No início da segunda etapa a partida seguiu disputada. Aos 26 minutos Thallyson do Fortaleza chegou com perigo pela esquerda, driblou o zagueiro e tentou tocar para Daniel Sobralense, porém terminou chutando fraco e goleiro Edson defendeu.

Aos 38 minutos, o Botafogo levou mais um gol. Everton recebeu pela esquerda, entrou na área e chutou cruzado. O goleiro Edson pulou para pegar a bola, mas falhou e bola foi parar no fundo da rede.

Por pouco a derrota do Belo ainda não foi maior. No fim da partida Tiago Azulão avançou para esquerda, cruzou e Daniel Sobralense fez o gol, mas a arbitragem anulou por causo de impedimento.

 

portalcorreio

Pato e Michel marcam duas vezes, e São Paulo se alivia com goleada

bastosO Morumbi e seu novo gramado foram palco na tarde deste sábado de vitória do São Paulo sobre o Audax por 4 a 0, resultado que mantém tranquilidade no Campeonato Paulista e diminui a pressão dos últimos dias pelo tropeço na estreia da Copa Libertadores diante do Corinthians. Alexandre Pato, crítico do campo antigo e artilheiro isolado da equipe em 2015 (agora com seis gols), voltou a mostrar seu poder de fogo e balançou a rede duas vezes, assim como Michel Bastos, que abriu e fechou o placar.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A reclamação do atacante no ano passado quanto às condições ruins do gramado – ele desperdiçou oportunidade incrível de gol durante partida contra o Sport, no Campeonato Brasileiro, e se eximiu de culpa pelo quique da bola – foi uma das razões para que a diretoria do clube fechasse o estádio no início desta temporada e promovesse reforma completa no terreno. A partida deste sábado marcou a volta para casa após dois jogos como mandante no Pacaembu.

Além do gramado, também foram novidades três mudanças no time que disputou o clássico no meio de semana – uma delas, a saída do meia Paulo Henrique Ganso, que pediu para não jogar por não estar se sentindo bem, segundo o técnico Muricy Ramalho. Apesar das substituições, o São Paulo só passou a ter profundidade – inexistente também na quarta-feira – e a ameaçar o Audax a partir da metade do primeiro tempo.

No começo, prevaleceu a tentativa de tomar a bola na saída de jogo adversária, com marcação adiantada, como treinado na sexta-feira. Só que, debaixo de sol e em um campo grande como o do Morumbi, a tática durou pouco. Com dez minutos, a defesa do Audax já tinha liberdade de pelo menos um terço do gramado. Nada também que resultasse em boas jogadas no meio-campo e em perigo ao gol de Rogério Ceni.

Felipe Alves, goleiro da equipe de Osasco, também só era ameaçado com a bola nos pés. Por duas vezes, em cima da linha de fundo, quase perdeu a bola, chutando-a em Pato e Souza. Em outras oportunidades, porém, saiu-se bem, até colocando a bola por cima dos marcadores. Já debaixo da trave, um arremate de Pato da entrada da área – que acabou saindo rente ao travessão – foi o único motivo de susto no começo da partida.

Afora isso e uma boa finalização de Michel Bastos de longa distância, aos 25 minutos, o São Paulo abusava da lentidão e de passes e cruzamentos errados. Só de Thiago Mendes (substituto de Paulo Henrique Ganso neste sábado), foram três, motivo pelo qual o meio-campista mereceu algumas tímidas vaias ainda na etapa inicial. Mas ele seria esquecido mais tarde, por participar do primeiro gol da partida, aos 33 minutos.

Acionado por Luis Fabiano na ponta direita, Thiago Mendes invadiu a área e atrasou para Michel Bastos, próximo à marca do pênalti, concluir de primeira para a rede e facilitar as coisas para o São Paulo. Logo no minuto seguinte, Luis Fabiano deu outro contribuição para gol. De trás do meio-campo, ele encontrou Pato avançando pelo lado esquerdo e o colocou em ótima condição de marcar. Cara a cara com o goleiro, ele chutou no canto esquerdo baixo, ampliou a vantagem são-paulina e anotou o primeiro tento no estádio desde setembro.

“Foi uma primeira etapa um pouco sofrida”, resumiu Luis Fabiano, entre um fôlego e outro no intervalo, depois de ter papel importante nos dois gols. “A gente vem tentando marcar em cima, mas é muito difícil, porque eles saem jogando. Mas foi bom, porque conseguimos fazer dois gols em jogadas rápidas, em contra-ataques”.

A única alteração para o segundo tempo foi a entrada de Edson Silva no lugar de Dória. O zagueiro voltou a sentir dores no tornozelo direito, o qual machucou na estreia da Libertadores, e viu do banco de reservas o terceiro gol da equipe. De novo com participação de Luis Fabiano, que desviou de cabeça um lateral e deixou Michel Bastos em condições de cruzar para Pato completar em direção à meta praticamente vazia. Um lance muito semelhante àquele em que desperdiçou a chance e pôs culpa no gramado. Neste sábado, a propósito, ele quase se atrapalhou no momento do chute, porém foi feliz.

Felizes também ficaram os torcedores são-paulinos. Até mesmo aqueles que, ao longo da semana, chegaram a pedir a saída de Muricy Ramalho do comando técnico. Com a vitória sem gols sofridos neste sábado – também porque Rogério Ceni fez bela defesa na única vez em que foi exigido, aos 25 minutos da segunda etapa – eles e o restante da torcida ainda puderam comemorar o quarto gol – marcado por Michel Bastos, aos 42 – antes de deixarem o Morumbi mais confiantes para o segundo confronto na Libertadores, diante do uruguaio Danubio, na quarta-feira. Os cerca de 50 fãs do Audax, por sua vez, seguem descontentes pela lanterna no grupo B da competição estadual.

 

Yahoo

Fluminense sofre goleada para o América-RN em pleno Maracanã e é eliminado da Copa do Brasil

O futebol aprontou mais uma das suas na noite desta quarta-feira, no Maracanã. Se na Copa do Brasil de 2007 o América-RN derrotou o Fluminense por 1 a 0 no Rio de Janeiro e faltou pouco para avançar, desta vez conseguiu o que precisava. Depois de ter perdido para os cariocas o jogo de ida por 3 a 0 dentro de casa, o Mecão de um incrédulo Oliveira Canindé, mesmo poupando jogadores no primeiro tempo, venceu por 5 a 2 com gols de Marcelinho, Max, Alfredo (duas vezes) e Rodrigo Pimpão e se classificou de forma incrível para as oitavas de final. Fred e Cícero descontaram. O adversário do time potiguar no início do mata-mata só será conhecido na próxima segunda-feira, às 11h, em sorteio a ser realizado na sede da CBF com os dez que passarem da terceira fase mais os seis brasileiros que disputaram a Libertadores este ano. Três horas depois, serão sorteados também os mandos de campo dos próximos confrontos.

Já o Flu foi vítima de sua própria confiança. A equipe de Cristóvão Borges também se deu o luxo de poupar Conca e Wagner, Fred comemorava seu jogo de número 200 pela equipe, e a torcida sequer se mobilizou para a partida. Foram apenas 4.355 pagantes no Maracanã (4.748 presentes), com renda de R$ 80.400,00. Todos incrédulos ao ver o Tricolor passar por mais um drama no torneio: já são sete eliminações para times de menor expressão em 18 participações. Quedas para o Linhares (1994), Criciúma (1996), Ceará (1997), Paraná (1998), Juventude (1999) e Brasiliense (2002). Além disso, essa não é a primeira derrota dolorosa para um time de Natal no Maracanã. Na estreia pela Série B, em 1998, acabou derrotado para o ABC por 3 a 2 na campanha que culminou com o rebaixamento para a Terceira Divisão.

Rodrigo Pimpão comemoração América-Rn x Fluminense (Foto: Jorge Rodrigues / Agência Estado)
Rodrigo Pimpão comemora gol da classificação do América-RN (Foto: Jorge Rodrigues / Agência Estado)

Agora, o Fluminense corre até o risco de sequer disputar a Copa Sul-Americana. Os representantes brasileiros no torneio serão, entre quem não se classificar na Copa do Brasil, os sete melhores colocados do Campeonato Brasileiro do ano passado. Como terminou em 15º, para não ficar fora vai ter que torcer para o Santos não cair diante do Londrina nesta quinta-feira e continuar na competição nacional. O primeiro jogo entre as equipes terminou 2 a 1 para o time paranaense.

O Tricolor volta a campo agora pelo Campeonato Brasileiro e terá pela frente o clássico contra o Botafogo, neste domingo, às 18h30 (de Brasília), no Mané Garrincha. Já o América-RN, enquanto aguarda seu adversário na Copa do Brasil, volta suas atenções para a Série B e busca uma recuperação no sábado, às 16h20, contra o Icasa, no Romeirão.

Mecão acredita e surpreende

Antes, parecia um jogo só para cumprir tabela. Com os melhores jogadores poupados dos dois lados do campo: Conca e Wagner pelo Flu, Alfredo e Rodrigo Pimpão pelo América-RN. Mas quando Marcelinho aproveitou falha da zaga tricolor e fez 1 a 0 com 16 minutos de bola rolando… Opa. O Mecão viu que era possível. E o Flu, que precisava acordar. O esquema com Fred na frente e Rafael Sobis recuado, fazendo a função de meia, não deu resultado. E o centroavante só aparecia quando Cícero subia ao ataque. Foi assim que em cinco minutos o time virou. O camisa 9 fez seu gol de número 123 pelo Tricolor, e Cícero, em jogada iniciada pelo companheiro, marcou o segundo, aos 36.

Walter derrota Fluminense x América-RN (Foto: Jorge Rodrigues / Agência Estado)
Substituto de Fred na etapa final, Walter nada conseguiu fazer (Foto: Jorge Rodrigues / Agência Estado)

O Flu de fato acordou, mas sentiu um outro golpe. Desta vez foi pancada mesmo. Dividida joelho com joelho de Fred e Max. Pior para o tricolor, que não voltou mais para o segundo tempo. Cmo Walter totalmente fora de ritmo, o time perdeu muita força. Já Max, que seguiu em campo, aproveitou outra falha da defesa do Flu para sair cara a cara com Cavalieri e empatar o jogo. Opa. Novo alerta ligado. Fabrício e Elivélton foram mal, e o Flu sentiu falta de Gum e Henrique. Oliveira Canindé resolveu acreditar e lançou no segunto tempo Rodrigo Pimpão, ex-Vasco, e Alfredo, revelado nas divisões de base do São Paulo junto com Lucas, do PSG, da França. A dupla colocou fogo no jogo e fez o impossível nos últimos 15 minutos. Alfredo virou aos 30 e ampliou aos 37, e Pimpão marcou o gol da classificação aos 45. Isso tudo em meio a um caminhão de gols perdidos pelo Mecão, recompensado no fim.

 

globoesporte 

 

Treze faz goleada de 3 a 0 sobre o Paysandu em casa e sobe do 8ª para o 5º lugar na Série C

Treze x Paysandu
Treze x Paysandu

O Treze goleou o Paysandu durante a oitava rodada da Série C do Brasileirão, no fim da tarde deste domingo (27), no Presidente Vargas, em Campina Grande. O time paraibano fez 3 a 0 sobre o Papão, com gols de Rafael Oliveira, aos 38 minutos do primeiro tempo e 29 minutos do segundo; e Bruno Aquino, aos três minutos do segundo tempo.

Com a goleada, o time paraibano teve a segunda vitória na competição e subiu da oitava para a quinta posição, com dez pontos. Somente um ponto separa o Galo do quarto colocado, o Botafogo-PB. Enquanto isso, o Paysandu já esta no quinto jogo sem ganhar nada e segue perto da degola, com oito pontos.

Agora o Galo se prepara para enfrentar o Salgueiro no estádio Cornélio de Barros, na cidade que dá nome ao time pernambucano, às 21h30, na segunda (4). Já o Papão joga um dia antes com o C.R.A.C. (GO), no estádio Maximino Filho, em Castanhal (PA), às 16h.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

 
O jogo

O Treze dominou o começo do jogo e o Paysandu fez o possível para se proteger. A partida seguiu morna, até que aos 38 minutos a situação mudou para o Galo. O time paraibano abriu o placar com uma subida de Rafael Oliveira, que mandou forte a bola direto para o gol do Paysandu.

Sem emoções, nem grandes lances, a partida fechou o primeiro tempo com o placar em 1 a 0 para o Galo.

Segundo tempo

Na volta, o Papão esqueceu um pouco da defesa e partiu para o ataque. Tanto que aos 11 minutos abriu espaço para o Treze ampliar. Bruno Aquino não se intimidou com a zaga do Paysandu e lançou a bola direto no gol. 2 a 0.

O Treze continuou com tudo, mandando no jogo e aos 29 minutos, Rafael Oliveira novamente fez a rede balançar com o terceiro do Galo no PV.

O Paysandu terminou com dois jogadores a menos, sofrendo para manter o ritmo, mas não teve chance diante do adversário paraibano. A partida terminou em 3 a 0 para o Galo.

 

PortalCorreio

Santa Cruz (PE) atropela o Treze com uma sonora goleada no Arruda: 6 a 0

Reprodução/Twitter/Santa Cruz
Reprodução/Twitter/Santa Cruz

A verdade é que o Santa Cruz (PE), jogando no Arruda diante de sua torcida, não tomou conhecimento do Treze e aplicou  uma sonora goleada de 6 a 0. Ganhou como quis e ainda jogou com 10 homens em campo boa parte do segundo tempo. O time de Campina Grande até que desperdiçou algumas oportunidades, com os atacantes errando o alvo por várias vezes.

O ataque o Santa estava numa tarde inspirada. Até então com apenas um gol da Série C, o atacante Dênis Marques desencantou e foi o nome do jogo da goleada de 6 x 0 do Santa Cruz em cima do Treze. Ele marcou três dos seis gols da vitória tricolor, que recebeu o adversário no Arruda, em jogo válido pela nona rodada da Série C. Foi de Dênis Marques o primeiro gol da partida, marcado aos 27 minutos do primeiro tempo. Ele também balançou as redes aos 22 e 35 minutos do segundo tempo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Completaram a goleada Raul, em cobrança de falta, aos 32 minutos e Flávio Caça-Rato, aos 39 minutos da etapa inicial e Sandro Manuel fez o último gol do jogo, já aos 42 minutos do segundo tempo.

A goleada deixou o Santa Cruz mais próximo do grupo que se classifica para as oitavas de final da competição, o G4. O resultado garantiu a vaga provisória ao tricolor, mas uma combinação de resultados pode devolvê-la ao Fortaleza, que ainda joga nesta rodada contra o Sampaio Corrêa. O Santa Cruz aparece com 17 pontos, enquanto o Fortaleza soma 16. O Treze, por outro lado, tenta escapar da zona de rebaixamento: o time paraibano é o primeiro fora da faixa de descenso do torneio, com apenas oito pontos em nove jogos.

O Treze tentará a reabilitação na próxima rodada jogando em casa, no Presidente Vargas, contra o Cuiabá. O jogo é no domingo (18), às 16h. No mesmo dia, só que às 17h, o Santa Cruz encara a Luverdense fora de casa, no estádio Passo das Emas.

Confira outros resultados deste sábado pela 9ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro:

Grupo B:
Madureira-RJ 6 x 0 Grêmio-SP
Caxias-RS 0 x 0 Duque de Caxias-RJ
Mogi Mirim-SP 2 x 0 Betim-MG

Ficha técnica

Santa Cruz: Tiago Cardoso, Luciano Sorriso, Léo Bahia, Renan Fonseca e Tiago Costa; Ramirez, Dedé, Natan (Sandro Manoel), Raul e Flávio Caça-rato (André Dias); Dênis Marques. Técnico: Sandro Barbosa

Treze: Cléber, Hudson, Glauber, João Paulo, Jhonathan; Jé, Sapé, Richardson (Téssio) e Cristian (Rafael Chorão); Soares (Tiago Souza) e Túlio Renan. Técnico: Luciano Silva

Local: Estádio do Arruda, em Recife

Árbitro: Rogério Lima da Rocha (SE)

Assistentes: Ailton Farias da Silva e Daniel Vidal Pimentel (ambos de SE)

Gols: Dênis Marques (3x), Raul, Flávio Caça-rato e Sandro Manoel

Cartões amarelos: Santa Cruz – Tiago Costa, Léo Bahia, Flávio Caça-rato; Treze- Jé

Cartões vermelhos: Santa Cruz – Léo Bahia

Público: 15.165

Renda: R$ 164.250

Confira a tabela do Grupo A da Série C: 

Tabela da série C

 

 

Portalcorreio, com Portal EBC