Arquivo da tag: gestão

Gestores paraibanos têm até 17 de maio para apresentar plano de ação sobre gestão do lixo

O Tribunal de Contas da Paraíba prorroga até o dia 17 de maio o prazo para que gestores públicos enviem à Corte seus planos de ações indicando providências relacionadas à disposição e gestão do lixo.

O prazo inicial, que se encerrou no último dia 20, contava 60 dias corridos a partir da data da publicação da Resolução RPL TC 03/19, que determinou o envio dos planos. Contudo, seguindo dispositivo da Lei Complementar no 149/18, o TCE-PB passou-se a considerar a contagem em dias úteis.

A resolução RPL TC 03/19 contém as recomendações sobre questões relacionadas à existência de dezenas de lixões a céu aberto. São sugestões fruto da verificação, in loco, feita pelas equipes da Auditoria Operacional em Resíduos Sólidos Urbanos.

Segundo levantamento da Auditoria Operacional, até esta sexta-feira (10), apenas a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (SEDH-PB) e 42% dos municípios apresentaram o Plano de Ação.

Durante o trabalho de campo, os auditores identificaram muitos aspectos negativos e se depararam com situações degradantes em lixões espalhados em municípios por todas as regiões do estado. Constataram também falta de coleta seletiva e de campanhas de educação ambiental, ausência de cooperativas e de assistência aos catadores, entre outros problemas.

GRAVIDADE DA SITUAÇÃO – O levantamento revelou, por exemplo, entre outros aspectos do problema, que: 50,2% lançam lixo in natura a céu aberto sem posterior cobertura diária; 35,3% realizam queima de resíduos sólidos a céu aberto; 64,3% há a presença de catadores no local da destinação final; 32,4% há a presença de animais; 9,7% existem moradias temporárias ou permanentes.

E em cerca de 20% – 38 municípios – havia, à época, algum Termo de Ajuste de Conduta – TAC – junto ao Ministério Público ou em algum tipo de medida judicial, por denúncia.

Para o  Portal do Gestor, no site do TCE-PB, foi encaminhado aviso aos gestores municipais, inclusive com lista dos que não enviaram o  Plano de Ação exigido.

O referido plano deve ser protocolado no Tribunal de Contas do Estado como documento a ser anexado ao Processo TC nº 05095/16 (Auditoria Operacional em Resíduos Sólidos).

Qualquer dúvida e/ou esclarecimento, favor entrar em contato através do e-mail auditoriaoperacional@tce.pb.gov.br ou pelo telefone 83 3208-3493.

Assessoria 

 

 

TCE-PB emite alerta para Berg Lima após detectar série de irregularidades na gestão de Bayeux

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) emitiu ontem (03) um alerta para o prefeito de Bayeux, Berg Lima, após observar uma série de irregularidades. O alerta técnico visa prevenir fatos que comprometam resultados na gestão orçamentária, financeira e patrimonial, da prefeitura municipal.

Segundo o alerta assinado pelo conselheiro Fernando Catão o prefeito deve adotar medidas de prevenção ou correção, conforme o caso, relativamente aos seguintes fatos:

1- A estrutura da LOA não observa o disposto na LDO no tocante à inclusão dos demonstrativos e informações complementares (item 1);

2- A Previsão de receita é incompatível com a LDO e com o histórico recente, ajustado pela inflação oficial (IPCA) de 2018, e com as projeções de crescimento para 2019 divulgas pelo BACEN (item 8);

3- Utilização inadequada da fonte de recursos 111 Receitas de Impostos e de Transferências de Impostos Educação; na alocação de despesas incompatíveis com manutenção e desenvolvimento do ensino (MDE), em desacordo com os arts. 70 e 71 da Lei 9.394/96 (item 12);

4- Utilização inadequada da fonte de recursos 211 Receitas de Impostos e de Transferências de Impostos Saúde na alocação de despesas incompatíveis com ações e serviços públicos de saúde (ASPS), em desacordo com os arts. 3° e 4° da LC 141/2012 (item 14);

5- Observar, quando da execução do orçamento do exercício de 2019, o limite de 7% da receita tributária e transferências do exercício anterior, referente ao repasse ao Poder Legislativo, conforme estabelecido no art. 29- A, inciso I da Constituição Federal (item 15);

6- Observar o limite legal da despesa com pessoal do Município, haja vista que a despesa fixada para o exercício de 2019 está acima do limite de alerta (54%) (art. 59, § 1o, II) (item 16);

7- Quando do encaminhamento da Lei Orçamentária do exercício de 2020, o faça juntamente com todos os anexos exigidos pela legislação.

Confira o alerta abaixo:

 

pbagora

 

 

Gestão pública: o problema não é dinheiro, é mudança de mentalidade

por Marcus Granadeiro*
Março de 2019 – Quando temos alguma doença e vamos buscar um médico ou um hospital, optamos sempre pelo melhor que podemos, não pelo mais barato. Isso acontece porque temos entendimento sobre a consequência de um mal atendimento ou de um mal profissional. Quão mais grave a doença, maior nosso empenho na busca da excelência no atendimento.

Infelizmente este entendimento não existe quando o assunto é engenharia. Quando se fala em projetos, obras e principalmente em manutenção, tudo é custo. A busca sempre será orientada por menores custos e a qualidade parece algo supérfluo.

O problema é que a má engenharia, o projeto pobre, a obra mal gerenciada e a execução incompetente acabam custando mais e causando graves consequências. Quando este cenário é associado com uma má gestão, a bomba relógio está ativada.

É isto que estamos vendo acontecer no Brasil em várias circunstâncias e, como último exemplo, podemos citar o problema que vimos em São Paulo nesses últimos dias, que com apenas uma noite de chuva intensa foi registrado doze mortes e muitas perdas residenciais e comerciais.

Não é falta de tecnologia. O BIM (Building Information Modeling) e as diversas tecnologias relacionadas ao tema de cidades inteligentes, associadas com geoprocessamento, tem capacidade de prever e evitar tudo que estamos sofrendo. Não é falta de engenharia. Mesmo fazendo na “mão”, temos profissionais e conhecimento para resolver. E não é falta de dinheiro, pois nada custaria mais caro do que todas as vidas perdidas e transtornos que estamos vivendo, além de todos os prejuízos sofridos em acidentes, enchentes e problemas com nossas infraestruturas.

É falta de visão, o que endossa a necessidade de mudança de mentalidade. É necessário entender que a engenharia não se compra pelo preço, mas pela qualidade. Entender que fazer bem não é fazer barato, mas fazer direito, e que não se deve improvisar ferramentas e recursos, mas usar os adequados.

Vamos olhar os bons exemplos de fora, quão aparelhadas e quantos recursos têm as concessionárias, departamentos de infraestrutura e empresas de engenharia. Temos um desafio muito grande! Nossas cidades têm uma infraestrutura caótica e pouca gestão entre os diversos players, mas com ajuste no modo de encarar e ver a engenharia, muito pode ser feito e em pouco tempo.

*Marcus Granadeiro é engenheiro civil formado pela Escola Politécnica da USP, presidente do Construtivo, empresa de tecnologia com DNA de engenharia e membro da ADN (Autodesk Development Network) e do RICS (Royal Institution of Chartered Surveyours).

Sobre o Construtivo.com

O Construtivo é uma empresa de tecnologia com DNA de engenharia. Pioneira no conceito de nuvem, desde 1999 atende os maiores projetos de infraestrutura do Brasil.

Fundado em 1999 como uma joint venture do Grupo Santander, o Construtivo passou por um processo de MBO (Management buy-out) em 2004 e se tornou uma empresa nacional.

Com sede em São Paulo e filial em Porto Alegre, o Construtivo tem como carro chefe a solução Colaborativo, ofertada na modalidade de serviço (SaaS) e atendendo mais de 25 mil usuários com rede de plena redundância e com padrões de segurança internacionais a partir de seus servidores em Data Center Nacional padrão Tier III.

As soluções do Construtivo não se limitam apenas àquelas que compõem o Colaborativo. Elas englobam o serviço e o conhecimento de sua equipe como parte do processo. Aproveitando o know-how de mais de 20 anos de sua equipe em CAD e o pioneirismo em BIM, o Construtivo estabeleceu um núcleo de serviços de CAD / BIM.

Com cerca de 100 clientes ativos, entre eles UHE Belo Monte, CSN, Systra Vetec, CEEE, Voith, EBEI, Exto, CTG Brasil, Mobissom, LPC Latina, Rodobens, State Grid, JHE, PK, Voith, Rumo e Energia Consult, o Construtivo.com se tornou uma das principais empresas voltadas para o gerenciamento de processos com especialização em engenharia civil do país, atendendo áreas como energia, transporte, administração pública, manutenção, entre outras.

Informações: http://www.construtivo.com/

Município paraibano é considerado o pior do país em gestão fiscal

Foto: Reprodução/TV Itararé

O município de Riachão do Bacamarte, no Agreste paraibano foi considerado por uma pesquisa da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan)como o pior em gestão fiscal.

Em 2016 a desorganização da gestão da cidade provocou atrasos de salários dos servidores municipais e diversos outros problemas administrativos.

De acordo com o atual prefeito, Erivaldo Guedes Amaral, até a documentação que existia foi queimada pelos antecessores e os computadores sumiram.

A cidade depende somente do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e passa por dificuldades.

paraibaonline

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

TCE amplia transparência com nova ferramenta de acesso às despesas públicas e faz balanço da gestão

Uma nova ferramenta de acesso à informação está à disposição dos cidadãos no site do Tribunal de Contas do Estado – TCE. Trata-se do link “Painéis de Acompanhamento de Gestão”, que permite ao usuário acessar a evolução das despesas realizadas pelo Estado e pelos municípios, bem como dados das receitas e das licitações. A informação foi prestada, nesta sexta-feira (12), pelo conselheiro presidente da Corte, André Carlo Torres Pontes, ao lembrar os cinco anos da Lei de Acesso à Informação (12.527/2011). A LAI será comemorada na próxima terça-feira, 16 de março.

Ao anunciar o novo dispositivo de acesso às informações públicas no site do TCE, o conselheiro André Carlo Torres enfatizou a preocupação do Tribunal em ampliar a transparência. Reiterou que os painéis ficarão à disposição do cidadão para consultas, a exemplo de outras ferramentas que podem ser consultadas pelos internautas, como o Sagres – Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade, onde estão disponíveis dados sobre receitas orçamentárias, empenhos, pagamentos e folha de pessoal.

Balanço da Gestão – O conselheiro André Carlo fez um balanço dos primeiros quatro meses da gestão no TCE, desde que foi implantado o Processo de Acompanhamento da Gestão, em tempo real, no início do ano. Com a nova sistemática de análise para as contas públicas, disciplinada pela Resolução Normativa RN-TC Nº 01/2017, a Auditoria do TCE passou a produzir relatórios iniciais, que ensejaram a emissão de “Alertas”, decorrentes de indícios de irregularidades ou descumprimento de preceitos relativos à Transparência Pública e Lei de Responsabilidade Fiscal.

Os números mostraram que foram emitidos 277 Alertas, entre os 1.971 processos iniciados a partir de relatórios, solicitações, pedidos de cautelares, diligências, denúncias, licitações e atos de pessoal. No período o Departamento Especial de Auditoria – DEA produziu 1.233 relatórios, observando-se ainda 40 relatórios sobre a verificação de cumprimento das decisões.

O TCE também ampliou as atividades pedagógicas através da Escola de Contas Otacílio Silveira – Ecosil, proporcionando diversos cursos e treinamentos aos gestores públicos, especificamente em relação às novas ferramentas que estão viabilizando o acompanhamento da gestão, a exemplo do encaminhamento de balancetes mensais e cumprimento da Lei de Transparência. A Ecosil realizou 22 eventos para 1.767 participantes.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Presidente da Câmara de Bananeiras/PB se posiciona contra a Reforma da Previdência e enaltece gestão de Douglas Lucena

douglas bubuO Presidente da Câmara Municipal de Bananeiras, no brejo, Douglas Andrade, em entrevista ao ExpressoPB.com disse que a sua posição pessoal, assim como a do poder legislativo daquele município é de total repúdio a Reforma da Previdência, haja vista, o formato em que ela está sendo apresentada pelo Governo Federal.

Douglas comandou a Audiência Pública que discutiu o tema na última sexta-feira (03) e que contou com a participação do Deputado Federal Luiz Couto (PT).

O jovem parlamentar aconselhou aos colegas de outros municípios a se posicionarem também sobre a reforma da previdência, levando em conta a situação dos trabalhadores, sobre tudo, os rurais que não terão condições de contribuírem, tão pouco conseguirão resistir a 65 anos de idade para poderem se aposentarem.

“Os colegas parlamentares tem que convocar as câmaras municipais para nós nos irmanemos e sensibilizarmos as autoridades, deputados e senadores para barramos essa reforma e ficarmos ao lado dos trabalhadores”, afirmou Douglas.

O deputado federal Luiz Couto (PT) afirmou ao ExpressoPB.com que o governo vem enfrentando dificuldades com sua base para aprovar a reforma, mas que isso não é garantia de que não aprovará.

Com relação a gestão do Prefeito Douglas Lucena (PSB), o parlamentar enalteceu o trabalho que vendo sendo feito pelo gestor e disse que a administração deve manter o ritmo de ações que vinha sendo tocadas no primeiro governo de Lucena.

Douglas Andrade disse que a dupla Douglas/Guga, apesar de jovem, tem experiência e competência para gerir os destinos do município de forma satisfatória.

Sobre uma possível candidatura de Douglas Lucena a Deputado Estadual, seu ‘xará’ preferiu não fazer projeções, mas disse que no momento certo essa discussão será feita.

Da Redação
Do ExpressoPB  

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Seminário reunirá 160 gestores municipais para debate sobre gestão de recursos hídricos

Seminário de Gestão Estratégica das Águas será realizado nos dias 15 e 16 de fevereiro e  vai apresentar modelos internacionais de gestão de águas, além do processo de Gestão da Integração de Bacias no Estado

SebraeGestores públicos de 160 municípios paraibanos discutem, em Campina Grande, nos dias 15 e 16 de fevereiro, as estratégias para a gestão eficiente dos recursos hídricos do Estado durante o Seminário de Gestão Estratégica das Águas que será realizado no auditório da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep). O evento vai apresentar modelos internacionais de gestão de águas que podem ser adotados para impulsionar o desenvolvimento sustentável na região, além de discutir o processo de gestão da integração de bacias no Estado.

O Seminário contará com a participação de prefeitos, secretários de Estado e municipais, representantes do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Fiep, Sebrae, Faepa, Banco do Nordeste, universidades, além de dirigente de projetos dos Estados Unidos, que apresentarão casos de sucesso de manejo eficiente das águas em áreas com histórico de estiagem.

“Verificamos a necessidade da gestão de águas do rio São Francisco, que estão prestes a chegar. Entendemos que é importante conhecer sobre gestão e precificação da água. Por isso, convidamos os técnicos e gestores do Colorado, que tem uma realidade com algumas semelhanças com a Paraíba, sobretudo em relação à pluviometria. Lá chove semelhante ao Cariri paraibano e eles administram muito bem a água, aproveitando a água da chuva e das geleiras, permitindo que se tenha um Estado praticamente todo irrigado”, explicou o presidente da Fiep e do Conselho Deliberativo do Sebrae Paraíba, Francisco Buega Gadelha.

O seminário irá apresentar o modelo de gestão de águas da Agência Nacional de Águas (ANA) e discutir os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que é uma agenda universal com um plano de ação para melhorar o planeta e que tem a gestão sustentável da água como parte desses objetivos.

Para o superintendente do Sebrae Paraíba, Walter Aguiar, as discussões sobre a gestão das águas e a troca de experiências de soluções para áreas que sofrem de estiagem são fundamentais para o atual momento da Paraíba. “Precisamos pensar em estratégias para a gestão dos recursos hídricos existentes, aproveitamento de outras fontes, hoje, não utilizadas, e preparação para novos cenários, a exemplo da transposição de bacias. O encontro também será uma oportunidade para conhecermos de perto casos exitosos do manejo da água em regiões secas do continente norte americano e que podem ser aplicados em áreas do nosso Estado que já sofrem e podem vir a sofrer com a estiagem”, disse o superintendente.

Debates -Dois temas principais serão apresentados no evento, divididos em dois painéis. No primeiro dia será a gestão estratégica das águas como fator de desenvolvimento sustentável, soluções e boas práticas. No dia seguinte, serão debatidas novas perspectivas de desenvolvimento sustentável da Paraíba com a transposição do rio São Francisco. Durante o evento também será construída uma agenda estratégica com os objetivos para a gestão das águas e a adesão à Agenda Global para o Desenvolvimento Sustentável.

“Durante o seminário, iremos discutir uma agenda estratégica na qual a gestão de recursos hídricos é o tema principal para o desenvolvimento sustentável. Os participantes do evento poderão vivenciar e opinar sobre essa experiência bem sucedida do Colorado e as referências em nossa região”, destacou o diretor técnico do Sebrae Paraíba, Luiz Alberto Amorim.

O evento será realizado pela Fiep e Sebrae Paraíba, com apoio do Governo do Estado, Banco do Brasil, Banco do Nordeste, PNUD e Faepa. Poderão participar gestores públicos e representantes e técnicos de instituições, universidades e empresários convidados. Os interessados no tema poderão acompanhar o seminário, em tempo real, pela internet.

Projeto Colorado-Big Thompson – Os norte-americanos irão mostrar aos representantes de instituições brasileiras o projeto Colorado-Big Thompson, uma das obras mais conhecidas de integração de bacias hidrográficas, com eficiente uso da água para a agricultura, a indústria, o município e doméstico. O presidente da Fiep, Buega Gadelha, o diretor técnico do Sebrae Paraíba, Luiz Alberto Amorim, o presidente da Federação da Agricultura e da Pecuária da Paraíba (Faepa), Mário Borba, e o superintendente do Banco do Nordeste na Paraíba, Wesley Gonçalves Maciel conheceram de perto este projeto, em setembro do ano passado, e convidaram os gestores do projeto para mostrarem suas experiências na Paraíba.

Entre os benefícios trazidos pela obra, destaca-se o desenvolvimento da agricultura no estado da Califórnia. A transposição possibilitou a produção de leite, carne bovina, tomate, morango, melões, pêssegos e melancias, influenciando diretamente em sua economia.  Após a obra, a Califórnia se tornou um grande produtor americano, o que possibilitou o desenvolvimento do oeste e centro sul dos Estados Unidos. Hoje, é considerada o pomar da América e possui o maior PIB do país.Assim, a transposição do Rio Colorado transformou toda a região da Califórnia, repercutindo na economia de todo e país e mudando a vida de todos os seus moradores.


SEBRAE PARAÍBA

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Dinda faz balanço do primeiro mês de gestão em Casserengue

dindaO primeiro mês de gestão não foi fácil para quem assumiu uma prefeitura cheia de problemas e dívidas. Mesmo assim, o novo prefeito de Casserengue, Genival Bento (Dinda) tem conseguido dar andamento aos projetos elencados para beneficiar a cidade e a população.

Exemplo de conquistas já alcançadas são pavimentação, calçamento de ruas e organização dos Postos de Saúde da Família (PSFs) da zona rural. Além disso, já foram providenciados o conserto de veículos e máquinas que estavam danificados e sem funcionamento.

Também foram feitas negociações tributárias atrasadas para evitar que o município perca seus próximos benefícios ou tenha outros recursos bloqueados pelo Governo Federal.

Dinda ressaltou que uma das suas maiores preocupações é com a seca. “Conseguimos mais dois carros-pipa para o abastecimento, mas ainda acho que não é o suficiente mesmo contando com cinco caminhões”, disse o prefeito.

A agricultura também é prioridade, já que a maior parte da população do município tira desse setor a sua subsistência. Pensando nisso, Dinda adiantou que ainda este mês estará com sua equipe trabalhando para providenciar melhorias para a área.

“Na hora quer começar o inverno estamos prontos para ajudar nossos irmãos agricultores com cortes de terra e sementes, já que nosso município depende exclusivamente da agricultura”. Concluiu o Chefe do Executivo de Casserengue.

Assessoria para o Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Gestão não repassa empréstimos e servidores recebem cartas do SPC

carta-spcOs funcionários da Prefeitura Municipal de Pilões (PB) começaram a receber nesta quarta-feira, 25, cartas do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). As cobranças são relativas aos empréstimos consignados contraídos pelos servidores municipais até dezembro de 2016. Por lei, o empréstimo é descontado em folha e repassado, pela prefeitura, ao banco financiador.  O que não aconteceu no final da gestão da ex-prefeita Adriana Andrade.

O vereador João Filho (PTB) utilizou as redes sociais para cobrar providenciais: “O constrangimento! Muitos funcionários da prefeitura de Pilões, estão recebendo estas cartas de cobranças de empréstimos consignados. A gestão anterior, descontou as parcelas nos salários, mas não pagou ao banco. A ex prefeita deveria dar suas explicações”.

A ex-gestora pode responder por apropriação indébita e crime de responsabilidade.

Tentamos um contato com o setor financeiro da gestão anterior, mas obtivemos êxito.

Rafael San

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Dívida da gestão passada pode inviabilizar pagamento da folha de janeiro em Cacimba de Dentro

prefeituraA prefeitura de Cacimba de Dentro foi pega de surpresa neste dia 10 de janeiro. Ao verificar o valor de repasse do FPM o prefeito Nelinho Costa constatou que quase todo o valor foi descontado por dívidas previdenciárias referentes ao mês de novembro 2016 deixadas pela Gestão passada do ex-prefeito Edmilson Gomes.

O valor do FPM do município de Cacimba de Dentro é idêntico ao valor repassado aos municípios de Remígio e Bananeiras sendo ambas as cidades de coeficiente 1.2. Uma herança maldita foi deixada e outros descontos virão pela frente nas próximas parcelas que serão destinadas ao município.

No mês de janeiro até a folha de pessoal será prejudicada pelos descontos que foram efetuados, correndo o risco de não haver possibilidade de pagar a folha de pessoal do mês de janeiro. Um grande problema a ser enfrentado por Nelinho Costa que está numa verdadeira celeuma.

A gestão do atual prefeito começou a ser inviabilizada pelas atitudes do ex-gestor que pelo que se nota buscou prejudicar a administração de Nelinho, os servidores públicos e o povo da cidade. Uma verdadeira falta de respeito ao dinheiro público, pois essas dívidas deveriam ter sido pagas com o valor da repatriação que foi depositado ainda em 2016 e que foi gasto não se sabe de qual forma.

Infelizmente o prefeito Nelinho Costa viu restar R$ 4.757,12 mil reais nos cofres públicos. Fazendo um comparativo com as cidades que também são 1.2, a cidade de Remígio recebeu líquido o valor R$ 292.570, 90 mil reais e Bananeiras o valor de R$ 256. 952,30 reais.

Em Cacimba de Dentro o valor de R$ 320.794,00 mil reais foi descontado de débitos com a previdência social, pois não houve repasse anteriormente, mesmo tendo sido descontado dos servidores. O prefeito Nelinho Costa nos informou que antes tudo era feito às escondidas, mas agora a transparência é sinônimo da gestão do Novo Tempo para Cacimba de Dentro.
Vejam as imagens e constatem quanto entrou de FPM.

97ae4bef-83de-4c95-8aed-6c387582c3a8

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br