Arquivo da tag: gastou

TSE divulga 2ª prestação de contas; Dilma foi a que mais arrecadou e gastou até agora; Marina não apresentou dados

urnaO Tribunal Superior Eleitoral (TSE) liberou neste sábado (6) a prestação de contas dos candidatos nas eleições deste ano (presidente, governador, senador, deputado federal e deputado distrital). A segunda parcial mostra os valores arrecadados, detalhando doadores e fornecedores declarados por candidato, partido político e comitê financeiro, além das despesas. O eleitor pode acessar as informações pelo site do TSE. O tribunal divulgou a lista em ordem alfabética. Na disputa presidencial, o candidato Aécio Neves (PSDB) registrou receitas de R$ 40,6 milhões e despesas de R$ 40,4 milhões. Dilma Rousseff (PT) tem receitas de R$ 123,3 milhões e despesas de R$ 56,1 milhões. As receitas registradas por Eduardo Jorge (PV) foram R$ 300 mil e não foram informadas as despesas; Eymael, PSDC, indicou receita de R$ 83 mil e despesa de R$ 227 mil; e Levy Fidelix, do PRTB, receitas de R$ 52 mil e despesas de R$ 49,9 mil. Luciana Genro, PSOL, declarou R$ 212,8 mil em receitas e R$ 202,4 mil, com despesas. No caso de Marina Silva (PSB), que substituiu Eduardo Campos na chapa, a segunda parcial de prestação de contas foi entregue sem lançamentos, conforme informa o sistema do tribunal. O nome de Eduardo Campos ainda aparece no levantamento, com R$ 17,4 milhões em receitas e o mesmo valor para despesas. Mauro Iasi, PCB, tem receitas de R$ 38,3 mil e despesas de R$ 24,1 mil. Pastor Everaldo, do PSC, declarou receitas de R$ 233 mil e despesas de R$ 556 mil. Rui Costa Pimenta, PCO, receitas e despesas de R$ 10,4 mil. As receitas informadas pelo candidato Zé Maria, do PSTU, somam R$ 92,6 mil e as despesas, R$ 122,3 mil.

MaisPB com Agência Brasil

TCE investiga ex-prefeito que gastou dinheiro suficiente para dar 249 voltas em torno da Terra

prefeito-edilsonO Tribunal de Contas do Estado (TCE) está investigando o emprego de cifras milionárias no consumo de combustível durante 2010/2011 na gestão do ex-prefeito da cidade de Coremas, Edilson Pereira de Oliveira (foto ao lado). Segundo consta no relatório de análise da prestação de contas anual de prefeito municipal, o ex-gestor empregou quase R$ 3 milhões para comprar o derivado. Com esse percentual, Pereira daria 249 voltas de carro em torno da Terra.
Os dados do TCE confirmam que o combustível foram adquiridos no posto de propriedade da irmã de Edilson Pereira. Em um trecho do documento assinado pelo auditor de contas pública, Sebastião Andrade de Oliveira, há a constatação de que ‘na análise das aquisições de combustíveis no exercício de 2011, devem ser observadas as constatações feitas nos exercícios de 2009 e 2010, visto que os fornecedores são os mesmos, e os montantes empenhados são da mesma grandeza, entre outras semelhanças”.
CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Em 2010, o ex-prefeito empenhou na compra de combustível R$ 1.560.000,00. Durante sua gestão de 2011 foram destinados R$ 1.230.000,00. A cidade de Coremas possui uma população estimada de 14.068 habitantes. Durante o mesmo período, a Prefeitura de Pombal gastou pouco mais de R$ 1.500.000,00. Segundo dados do IBGE, o município tem quase o dobro de habitantes de Coremas.
O montante dá para comprar pouco mais de um milhão de litros de combustível, considerando o valor de R$ 2,70 por litro. Levando-se em conta que cada carro consuma em média 1 litro de combustível a cada 10 quilômetros rodados, a quantia daria para percorrer 10,33 milhões de quilômetros. Considerando que a distância de todo o percurso ao redor da Terra, na linha do Equador, é de 40 mil quilômetros, os gastos da gestão do ex-prefeito com combustível seriam suficientes para dar 249 voltas de carro em torno da terra, ou ir à Lua quase 30 vezes.
Da Redação com correio

Blog Mari Fuxico

Prefeito do Sertão gastou combustível em 2009 que daria para dar mais de oito voltas ao mundo

O prefeito do município do município de Coremas, no Sertão do Estado, Edilson Pereira de Oliveira, gastou em um ano a quantidade de combustível que daria para dar mais de oito voltas ao mundo. Os dados foram divulgados na tarde da quarta (17) pelo Tribunal de Contas do Estado que emitiu parecer contrário às contas de 2009 e 2010 do gestor.

Edilson Pereira não comprovou despesas e apenas em 2009 gastou o suficiente para rodar 900 quilômetros por dia. Além dos gastos não comprovados com combustível, o gestor também não apresentou documentação comprovando gastos com limpeza urbana e com o INSS. Ele terá que devolver aos cofres públicos mais de 1,9 milhão num prazo de 60 dias.

O conselheiro do Tribunal de contas, Fábio Nogueira, encaminhará cópias dos autos processuais à Receita Federal para verificar o movimento comercial de postos de gasolina do município.

O advogado de desefa do prefeito, Johson Abrantes, informou que irá recorrer das decisões do TCE.

Ascom do TCE

INSS gastou total de R$ 142 milhões com presos nos seis primeiros meses do ano

Só nos seis primeiros meses deste ano, o governo federal gastou com dependentes de presos que fazem contribuição prévia à Previdência Social (INSS) R$ 142 milhões. O valor desembolsado no período é quase o mesmo previsto no orçamento da União para gastos com o funcionamento das Instituições Federais de Educação Básica em 2012 (nessa conta, não entram universidades federais, que representam o maior gasto da União com manutenção de instituições de ensino próprias).

O benefício, conhecido como auxílio-reclusão, é pago mensalmente pelo INSS desde 1991 e é destinado aos dependentes de segurados que cumprem pena em regime fechado ou semiaberto.

O valor, que varia de acordo com a contribuição prévia de cada preso, vai de R$ 622 a R$ 915.

Para receberem o benefício, os dependentes devem comprovar que o preso é segurado e, de três em três meses, precisam atestar que ele continua cumprindo pena encarcerado.

O Globo