Arquivo da tag: gás

Bandidos arrombam escola pública e levam computadores, TVs, botijões de gás e merenda dos alunos

Os suspeitos ainda conseguiram levar televisores usados durante as aulas e ventiladores novos que seriam instalados nas salas de aula (Foto: Reprodução)

Bandidos arrombaram uma escola pública no bairro Centenário, em Campina Grande, neste sábado (10). De acordo com a direção do colégio, os bandidos ainda chegaram a consumir refeições da escola antes de fugir.

A diretoria da escola percebeu o roubo assim que chegou nas dependências do local, ainda no sábado pela manhã.

A diretora da escola contou que os assaltantes quebraram os cadeados de todas as salas, reviraram tudo e roubaram vários equipamentos, entre eles dezessete computadores que ficavam em um laboratório para uso das crianças.

Os suspeitos ainda conseguiram levar televisores usados durante as aulas e ventiladores novos que seriam instalados nas salas de aula. Na copa da escola, os ladrões ainda levaram alimentos para fazer a merenda dos 232 estudantes, botijões de gás e, antes de irem embora, fizeram um lanche. A diretora da escola informou que não há vigilância no local.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

10 suplementos alimentares que dão um gás no seu treino

suplementosFazer uma alimentação balanceada é a melhor saída para definir o corpo e queimar gordura. Mas nem sempre é possível comer todos os nutrientes necessários com a correria diária. Refeições são puladas, produtos industrializados entram no cardápio ou até mesmo algumas restrições alimentares e estilos de vida nos fazem cortar vitaminas e proteínas da dieta. Foi para isso que surgiram os suplementos alimentares, queridinhos de muita gente que frequenta a academia.

“Quem está começando a malhar ou quer melhorar a performance pensa em tomar suplementos. A motivação é um resultado mais rápido e consistente”, diz o médico especializado em nutrologia Thiago Volpi. Ele explica que a maior parte dos suplementos é composta por nutrientes que fazem parte de uma alimentação saudável, de uma forma prática e concentrada. Por isso, sob a orientação de um profissional, podem ser consumidos, enquanto for praticada a atividade física.

Apesar da má fama que os suplementos têm, eles são completamente diferentes dos anabolizantes, que envolvem hormônios. “Existe um senso comum de que suplementos fazem mal, de que são ‘bombas’ e podem matar. Mas o que prejudica o organismo é o excesso”, explica o médico nutrologista Alexander Gomes de Azevedo. O segredo para manter a saúde é procurar um nutricionista ou nutrólogo que indique o tipo e a dose que irá complementar a sua dieta e se encaixar ao tipo de exercício praticado. Em excesso, os suplementos podem sobrecarregar rins e fígado, além de causar outras complicações. Por isso a necessidade de um acompanhamento.

Conheça, a seguir, alguns dos suplementos mais utilizados:

1) Whey Protein

O que é: a proteína extraída do soro do leite é um dos suplementos mais consumidos por quem malha. É altamente digerível e rapidamente absorvida pelo organismo. Apresenta grandes quantidades de aminoácidos essenciais –aqueles que nosso organismo não produz e precisa ser adquirido pela alimentação ou suplementação– e elevadas concentrações dos aminoácidos triptofano, cisteína, leucina, isoleucina e lisina. Os aminoácidos são nutrientes presentes nas proteínas que geram energia para o funcionamento do corpo.
Como age: fornece nutrientes essenciais, o que colabora na prevenção de doenças cardiovasculares e na performance física.
Indicação: é usado para impulsionar os níveis de força, aumentar o ganho de massa muscular e prevenir o catabolismo –perda de músculos– que pode ocorrer durante um treino muito pesado.
Contraindicação: é contraindicado para pessoas alérgicas à proteína do leite.
Preço médio: R$ 140 (pote de 900g).

2) Albumina

O que é: proteína isolada da clara do ovo.
Como age: é uma proteína de alto valor biológico, ou seja, o perfil de aminoácidos é bom, porém inferior ao whey em relação à eficácia. “Não necessariamente induzirá ao aumento do músculo, mas poderá ser usada para isso como qualquer outra proteína de alto valor biológico”, explica a nutricionista esportiva Ursula Romano.
Indicação: facilita o ganho de massa muscular e tem baixo custo.
Contraindicação: por ser altamente alergênica, é contraindicada para pessoas alérgicas ou com tendência a alergias. Gera muita flatulência, por isso não deve ser consumida por quem tem desequilíbrio da flora e função intestinal.
Preço médio: R$ 40 (pote de 500g).
3) BCAA

O que é: composto por três aminoácidos: leucina, isoleucina e valina.
Como age: induz sinalização para síntese proteica (processo celular fundamental para o ganho de massa muscular), aumento de insulina, e é usado como fonte de energia. Depois de um treino pesado, o metabolismo pode recorrer ao músculo como forma de conseguir mais energia e o BCAA entra em jogo para evitar essa perda.
Indicação: para atletas de alto rendimento que precisam complementar a quantidade de aminoácidos ou de estímulo de insulina em momentos chave. A energia extra nesses casos pode vir desse mix de aminoácidos.
Contraindicação: pessoas com resistência à insulina ou tendência.
Preço médio: R$ 75 (120 cápsulas).

4) Maltodextrina

O que é: carboidrato de médio índice glicêmico. Ou seja, absorção um pouco mais lenta que o açúcar comum.
Como age: como fonte de energia para dar um gás no treino de musculação ou aeróbico.
Indicação: para pessoas que desejam ganhar massa muscular ou peso, pessoas com déficit energético, atletas de alto rendimento e como fonte de energia em treinos de alta intensidade ou duração.
Contraindicação: pessoas com resistência à insulina e com diabetes descompensado ou não tratado.
Preço médio: R$ 30 (pote de 1kg).
5) Creatina

O que é: nutriente presente em nossos músculos.
Como age: quando um músculo se contrai, só é liberada energia suficiente por cerca de dez segundos. Para que o músculo continue contraído, a creatina é usada pelo organismo. Se faltar creatina, vai faltar combustível para completar o exercício.
Indicação: pessoas que desejam ganhar força e massa muscular, melhorar a potência nos treinos, otimizar a performance em exercícios e modalidades de alta intensidade e curta duração. “Ela é recomendada para diminuir o tempo de recuperação e, consequentemente, aumentar as cargas dos exercícios e uma maior explosão muscular”, diz Alexander.
Contraindicação: pessoas que possuem doenças renais.
Preço médio: R$ 55 (pote de 300g).
6) Caseína

O que é: proteína rica em aminoácidos essenciais e é encontrada em abundância no leite de vaca. “É uma proteína de lenta absorção e pode ser encontrada de forma micelar, caseinato de cálcio e como proteína isolada do leite”, ensina a nutricionista Bruna Angelo Barreto, do Hospital Niterói D’Or, no Rio de Janeiro.
Como age: é rica em aminoácidos, como os BCAAs, por isso é muito utilizada para o ganho de músculos ou para a manutenção da musculatura. A caseína ainda tem a capacidade de dar saciedade por bastante tempo. Ela forma uma espécie de gel em nosso intestino e, por isso, combate o catabolismo (degradação de massa magra) por mais tempo, pois vai liberando seus nutrientes aos poucos na corrente sanguínea.
Indicação: é indicado para quem procura a hipertrofia (fazer crescer o tamanho dos músculos) e que deseja aumentar a massa muscular e diminuir a massa gorda.
Contraindicação: quem tem intolerância à lactose, já que a proteína comumente é extraída do leite.
Preço médio: R$ 200 (pote de 900g).
7) CLA

O que é: o ácido linoleico conjugado é uma substância naturalmente presente nos alimentos de origem animal, como leite ou carne de vaca, e também é comercializado como suplemento para emagrecer.
Como age: atua no metabolismo, reduzindo o tamanho das células de gordura, levando ao emagrecimento. Além disso, também facilita o ganho de massa muscular.
Indicação: para quem quer acelerar o metabolismo. Também promove o aumento de massa magra, reduz os níveis de colesterol e fortifica o sistema inflamatório.
Contraindicação: “Tomado da forma errada, o CLA aumenta o estresse oxidativo (produção de radicais livres, que agem no envelhecimento), piorando a ação da insulina e aumentando os níveis de gordura no fígado”, alerta Bruna. Ele também pode induzir a resposta inflamatória do tecido adiposo, tendo como consequência dor de estômago, diarreia, flatulência e náuseas.
Preço médio: R$ 140 (240 cápsulas).
8) Beta-Alanina

O que é: composto que age nos músculos com o objetivo de aumentar sua performance e disposição. Além disso, trabalha para reduzir a acidez no músculo, o que é importante para evitar câimbras e fadiga muscular.
Como age: aumenta significativamente os efeitos de força e resistência muscular, otimizando os resultados dos treinos. Por reduzir a fadiga e as câimbras, permite treinos mais longos e pesados. Promove um efeito de “pump”, ou seja, de inchaço após o treino, o que estimula a irrigação muscular e amplia a absorção de nutrientes.
Indicação: recomendada para atletas de todas as modalidades esportivas que exigem força, potência e resistência muscular. Também pode ser utilizada por pessoas que não treinam, para evitar as dores decorrentes de trabalhos repetitivos, como os que exigem permanecer muito tempo em frente ao computador.
Contraindicação: o efeito colateral mais comum é o formigamento do corpo logo após a ingestão, que desaparece em cerca de uma hora. “Algumas pessoas sentem coceira, que vai desaparecendo ao longo do uso. Esses efeitos ocorrem porque o corpo atinge a quantidade máxima de carnosina necessária, mas não trazem males à saúde”, garante Bruna.
Preço médio: R$ 80 (pote de 200g).

9) Cafeína

O que é: A cafeína é a base de grande parte dos suplementos usados para aumentar o ritmo do metabolismo, como os termogênicos, e dar mais disposição durante o treino.
Como age: após ser absorvida e metabolizada no fígado, a cafeína percorre todo o corpo e atua sobre todos os sistemas do organismo por mais ou menos seis horas. Ligando-se às células nervosas, ela age sobre o sistema nervoso central, estimulando a concentração, melhorando o humor e diminuindo a sensação de fadiga após a atividade física e mental.
Indicação: para aprimorar os níveis de energia, estimular o funcionamento cardiovascular, melhorar a performance, aumentar a força e energia e inibir o apetite. “Atua também na mobilização do cálcio muscular, promovendo a duração da contração muscular, o que favorece o desempenho em exercícios de alta intensidade e de curta duração”, diz Bruna.
Contraindicação: pode gerar estimulação excessiva, liberando adrenalina em quantidades perigosas para o organismo, além de permitir a prática de exercícios acima dos níveis seguros. Também possui um efeito diurético, o que pode prejudicar a hidratação durante atividades prolongadas. O uso excessivo de cafeína pode ocasionar nervosismo, insônia, aumento da frequência cardíaca, palpitações e gastrite.
Preço médio: R$ 50 (120 cápsulas).
10) L-Carnitina

O que é: formada no fígado e nos rins a partir dos aminoácidos, ela permanece estocada em diversos tecidos, inclusive o muscular.
Como age: a gordura queimada pelo organismo para gerar energia é carregada pela carnitina até a mitocôndria, onde ocorrem as atividades químicas dentro das células. Sem carnitina suficiente, as moléculas de gordura não entram na mitocôndria e retornam para o sangue, o que causa o aumento do número de triglicerídeos (gordura no sangue).
Indicação: sua principal função é ajudar o corpo a transformar gordura em energia, auxiliando na queima da gordura corporal e na perda de peso.
Contraindicação: embora pouco frequentes, os efeitos colaterais da L-Carnitina incluem náuseas, diarreia, cólica abdominal e vômito. Os efeitos colaterais menos frequentes incluem convulsões e fraqueza muscular em indivíduos com propensão a essas condições.
Preço médio: R$ 110 (120 cápsulas).

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Preço do botijão de gás deve subir, diz presidente da Petrobras

gásO presidente da Petrobras, Pedro Parente, admitiu nesta terça-feira (1º) que a redução de subsídios ao GLP, o gás de cozinha, pode aumentar o preço do botijão para o consumidor. Ele considerou, no entanto, que o impacto deve ser “pequeno”.

“O impacto que a gente calcula que possa ter é de 50 centavos, em alguns lugares até menos que isso”, disse Parente, enfatizando a expectativa de que o eventual reajuste no preço “seja contido nessa dimensão”.

Parente destacou ainda que a Petrobras não alterou o valor do GLP. “O que está sendo feito é uma mudança realizada na logística. Não houve reajuste do GLP, a tabela [de preços] é exatamente a mesma”.

O presidente da Petrobras explicou que o objetivo da companhia foi eliminar os subsídios cruzados no âmbito da logística do gás, viabilizando novos investimentos na própria logística.

“O objetivo é que você possa ter em relação às empresas que compram o gás um preço justo pela infraestrutura da Petrobras que elas utilizam”, disse.

A Petrobras informou mais cedo que alterou os contratos de fornecimento de GLP. Segundo a estatal, alguns subsídios dados às distribuidoras foram reduzidos, o que poderá elevar o preço do botijão. Hoje, os preços são livres.

Por meio de nota, a Petrobras estimou que o impacto sobre os preços do botijão de 13 kg – referência para uso residencial – é de R$ 0,20 por unidade, na média do país. “Isso representa 0,36% no preço de um botijão que custe R$ 55, por exemplo. De acordo com cálculos internos, o impacto máximo, desconsiderando a média nacional, não ultrapassará R$ 0,70 por botijão em nenhum ponto do país.”

Caberá às distribuidoras e revendedoras decidir se absorverão o possível aumento causado pelo fim dos incentivos ou se repassarão o custo aos consumidores, de acordo com a petroleira.

O Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) informou por meio de nota que desconhece eventuais impactos nos custos das suas associadas ou mesmo em suas políticas de preços. Por isso, considera cedo e irresponsável falar em impacto no varejo, já que o preço do GLP é livre, não sujeito a tabelamentos, cabendo ao consumidor final pesquisar o melhor serviço e preço (veja a nota na íntegra ao final da reportagem).
Questionada sobre a medida se traduzir em um corte de despesas, a Petrobras disse que alterou os contratos de fornecimento para “melhor refletir custos de logística que tipicamente deveriam por elas ser cobertos, mas que eram suportados pela companhia”.
Reajuste de combustíveis
No mês passado, a Petrobras informou que reduziria o preço da gasolina e do diesel nas suas refinarias, pela primeira vez desde 2009. A companhia decidiu reduzir o preço do diesel em 2,7% e da gasolina em 3,2% na refinaria.

 

Segundo a petroleira, se a redução aplicada na refinaria fosse integralmente repassada ao consumidor final, na bomba dos postos, o diesel poderia cair 1,8%, ou R$ 0,05 por litro. Já a gasolina pode cair 1,4%, ou R$ 0,05 por litro.

Na semana passada, o preço médio do litro da gasolina no país caiu menos de um centavo, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), duas semanas após anúncio da Petrobras de redução de preços.

Na semana encerrada no dia 29 de outubro, o preço médio do combustível para o consumidor ficou em R$ 3,669 – queda de apenas R$ 0,002 em relação à semana terminada em 22 de outubro, quando o preço era de R$ 3,671.

Veja a nota do Sindigás:
“É fato que a Petrobras notificou as empresas distribuidoras de Gás LP, por meio do seu canal cliente, sobre novos preços que deverão ser praticados já no dia 1º de novembro de 2016. Assim, concebemos que a causa do possível aumento deve ter relação com os novos contratos da Petrobras.

 

Destacamos que o Sindigás desconhece os eventuais impactos desses novos contratos nos custos das suas associadas, ou mesmo em suas políticas de preços. Por essa razão, entendemos que é cedo e irresponsável afirmar que haja real impacto no varejo, lembrando que o preço do GLP é livre, não sujeito a tabelamentos, cabendo ao consumidor final pesquisar o melhor serviço, não necessariamente, somente, o melhor preço”.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Preço do gás de cozinha deve ser reajustado em até 10% nesta quinta (1º)

gásO preço do gás de cozinha deverá ser reajustado em até 10% nesta quinta-feira (1º), fazendo com que o botijão de 13kg passe a custar entre R$ 55 e R$ 60 na Paraíba. A informação, divulgada nesta terça-feira (30), é do Sindicato dos Revendedores de Combustível da Paraíba.

Segundo Bruno Agra, que é presidente do sindicato, “os aumentos foram feitos pelas distribuidoras e devem ficar entre 8 a 10%, passando a vigorar já a partir de setembro. Com isso, os botijões que custam R$ 50 passarão para R$ 55 e os que são vendidos por R$ 55 sobem para R$60”, disse em entrevista à TV Cabo Branco.

Ainda conforme Bruno, o aumento já passa a valer nesta quinta-feira para o revendedor, mas para o consumidor final, o reajuste deve ocorrer no decorrer da semana, dependendo do estoque das revendas. Todos os 1,3 mil pontos de comercialização de gás de cozinha em todo o estado devem ser atingidos.

manchetepb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Explosão de gás mata dezenas em restaurante na Índia

indiaPelo menos 85 pessoas morreram e cerca de 100 ficaram feridas após a explosão, neste sábado (12), de um depósito de gás em um restaurante no estado de Madhya Pradesh, no centro da Índia, diz o inspetor B.L. Gaur, da polícia local. As informações são da Reuters.

O número de mortos não é definitivo e pode aumentar. A CNN fala em 55 mortos, enquanto a agência France Presse corrigiu que o número de vítimas fatais é 85. “No início, pensamos que eram 104 pessoas, com base em vários relatórios que chegam a nós, mas agora a nossa informação oficial diz que são 85 mortes confirmadas”, diz M. L. Gond, um inspetor de polícia do distrito de Jhabua, à qual pertence a localidade de Petlawad, onde ocorreu a tragédia.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

As equipes de emergência trabalham nas buscas por sobreviventes entre os escombros do edifício. A explosão aconteceu por volta das 8h30 locais (0h30 de Brasília), em uma cidade do distrito de Jhabua, e os feridos foram transferidos para diferentes hospitais, segundo um porta-voz da polícia da região.

“As equipes de resgate estão buscando pessoas entre os escombros do restaurante, pois o edifício desabou, e iniciaram as investigações para saber as causas da explosão”, afirmou o porta-voz.

O acidente ocorreu na cidade de Petlawad, que fica a cerca de 60 km de Jhabua, e o número de vítimas pode aumentar, confirmou o oficial de polícia A. R. Khan à agência local “PTI”.

Meios de informação locais reportaram que houve uma segunda explosão, aparentemente de material de pirotecnia, em um edifício vizinho de dois andares que também desabou, mas o porta-voz policial em Jhabua declarou que esse fato ainda precisa ser confirmado.

O chefe do executivo de Madhya Pradesh, Shivraj Singh Chouhan, expressou no Twitter suas condolências. “A tragédia de Jhabua me parte o coração. Apresento minhas condolências às famílias das vítimas e rezo pela pronta recuperação dos feridos”, afirmou.

Do G1, com agências internacionais

Postos de combustíveis e revendedores de gás de cozinha entram na obrigatoriedade da Nota Fiscal Eletrônica

marivaldo-laureanoAs empresas dos segmentos de combustíveis (donos de postos) e revendedores de GLP (gás de cozinha) entraram na obrigatoriedade da emissão da Nota Fiscal Eletrônica ao Consumidor (NFC-e) no Estado da Paraíba neste mês de agosto. O novo serviço implantado para varejistas e consumidores, que faz parte da modernização da Receita Estadual, credenciou 738 postos de combustíveis, enquanto os revendedores de GLP abrangem 968 empresas no Estado.

Em julho, quando a obrigatoriedade entrou em vigor, as empresas varejistas com faturamento superior a R$ 25 milhões foram as primeiras a emitir aNFC-e. Também estão obrigadas a emitir o novo documento fiscal todas as novas empresas do varejo que vendam com cartão de crédito ou débito, com qualquer faturamento. A obrigatoriedade incide ainda nas novas empresas com inscrição estadual, que não vendem com cartões, se tiverem faturamento acima de 120 mil no ano.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O secretário de Estado da Receita, Marialvo Laureano, afirmou que a implantação do novo serviço do da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e) tem como objetivo reduzir os custos das empresas varejistas com a dispensa do uso de impressora fiscal ECF (Emissor do Cupom Fiscal) ao criar a possibilidade de abrir novos caixas de pagamento com impressoras não fiscais.

“Já para o consumidor, além da compra ficar mais simplificada, terá a facilidade de acesso aos documentos fiscais, que ficarão arquivados de forma eletrônica, no portal da Receita Estadual (www.receita.pb.gov.br), garantindo autenticidade de sua transação comercial e recuperação do cupom fiscal”, observou.

Segundo Marialvo, na prática, o consumidor passa a ter com a nova tecnologia acesso à nota fiscal na hora que precisar, via meio eletrônico. “Contudo, a empresa continua sendo obrigada a imprimir de impressoras convencionais o cupom fiscal, mas com a facilidade de imprimir em qualquer impressora”, acrescentou.

Transição – O chefe do Núcleo de Análise e Planejamento de Documentos Fiscais da Receita Estadual, Fábio Roberto Silva Melo, esclarece que as empresas obrigadas ainda podem permanecer por seis meses com a metade dos caixas atuais com impressoras antigas (ECF). “Ou seja, se, por exemplo, o posto de combustível tinha dois caixas com ECF, apenas uma pode ficar como ECF até 31 de janeiro de 2016. O outro tem que passar imediatamente para NFC-e. Importante lembrar que a NFC-e só serve para vendas dentro do estabelecimento ou de entregas em domicílio. Os revendedores de GLP que realizem vendas fora do estabelecimento (remessa a venda) devem continuar emitindo NF-e para a nota mãe e utilizando o Danfe simplificado ou talões modelo 1/ 1-A ou talões modelo 2- série D para as notas filhas”, declarou.

Endereço mais fácil – Para facilitar o acesso ao consumidor para consulta de seu cupom fiscal de forma online, a Receita Estadual providenciou um endereço mais curto www.receita.pb.gov.br/nfce.

Já as empresas varejistas da Paraíba que precisam ser credenciadas antes da emissão da NFC-e, o link para credenciamento é http://www.receita.pb.gov.br/idxserv_nfcecredenciamento.php. O usuário e a senha utilizados são os mesmos do SISTEMA ATF.

Secom-PB

Explosão de gás em maternidade mata ao menos quatro bebês e fere 37 na Cidade do México

maternidadeUma explosão de gás em uma maternidade em Cuajimalpa, na Cidade do México, matou ao menos sete pessoas, incluindo quatro bebês, e deixou 37 pessoas feridas. Segundo o prefeito Miguel Ángel Mancera, um caminhão que abastecia o hospital com o produto teve a mangueira arrebentada e causou a explosão pouco após as 7h (locais). Um número desconhecido de pessoas estaria presas nos escombros.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Autoridades de emergência alertaram para o colapso do prédio após a explosão. Inicialmente, o prefeito indicou que havia 54 feridos.

Mais de 40 pessoas foram deslocadas para hospitais próximos ao local. A maior parte dos ferimentos foi causada pelos vidros quebrados, e não seria grave.

Segundo Mancera, cerca de 30 a 40% do hospital teria sido danificado, que teria espaços sob risco de desabamento.

— Temos que ver o que pode ser utilizado e o que não — informou o prefeito.

O secretário de proteção civil da Cidade do México, Fausto Lugo, disse à rede Televisa que a prioridade das operações agora está em resgatar pessoas que poderiam estar sob escombros.

O Globo

Gás natural tem reajuste de preço aprovado na Paraíba

ReajusteA Agência de Regulação da Paraíba (ARPB) homologou o reajuste no preço do gás natural no estado. O aumento médio foi de 0,78% e é válido para o combustível comercializado pela Companhia Paraibana de Gás (PBGás). Os novos valores estão em vigor desde o sábado (15), quando a resolução da ARPB foi publicada no Diário Oficial do Estado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O maior aumento autorizado foi no segmento de gás natural comprimido, no qual o metro cúbico subiu 0,79%. Já o combustível utilizado em veículos automotivos, o chamado GNV, subiu  0,66%  e o gás natural industrial teve uma reajuste autorizado de 0,62%.

Confira a tabela com as novas tarifas

Não houve mudança no valor do metro cúbico do gás natural comercial e do residencial, se mantendo as tarifas que entraram em vigor no mês de janeiro. Os segmentos que tiveram aumento também já tinham passado por reajuste no começo do ano.

 

Do G1 PB

Fogo em boate produziu o mesmo gás usado por nazistas, diz médico

Adriano Lima - 29.jan.13/Brazil Photo Press/Folhapress
Adriano Lima – 29.jan.13/Brazil Photo Press/Folhapress

Um pedido de doação de medicamento, feito pela diretora de enfermagem do Hospital Universitário de Santa Maria, Soeli Terezinha Guerra, 50, ajudou a esclarecer a natureza dos sofrimentos impostos aos jovens feridos e mortos no incêndio da boate Kiss.

 

Hidroxocobalamina é o nome do medicamento solicitado. Serve para combater a intoxicação causada pelo gás cianeto, o mesmo usado nas câmaras de gás nazistas, durante a Segunda Guerra Mundial.

Era o princípio ativo do tristemente famoso Zyklon B dos campos de extermínio.

Segundo o pesquisador Anthony Wong, diretor médico do Ceatox (Centro de Assistência Toxicológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP) trata-se de um dos venenos mais letais, por sua capacidade de paralisar os mecanismos de produção de energia das células, matando-as.

Pois o cianeto apareceu junto com a fuligem e o monóxido de carbono dentro da Kiss, como consequência da combustão dos materiais usados no revestimento acústico.

“Não tem cheiro nem cor e é capaz de matar em um prazo curtíssimo, de quatro a cinco minutos”, explica Wong.

A detecção do cianeto é feita por análises químicas. Mas essa suspeita já existia mesmo antes da confirmação laboratorial. “É que o gás é subproduto da combustão de materiais como espuma de poliuretano, usada em revestimentos baratos com finalidades acústicas”, diz Wong.

Revestimentos acústicos de boa qualidade são antichamas e não inflamáveis, portanto não produzem o cianeto.

A enfermeira Soeli disse ontem à Folha que o Hospital Universitário de Santa Maria já recebeu doações da hidroxocobalamina em quantidade suficiente para o tratamento dos pacientes lá internados (até ontem em número de 11).

Mas o toxicologista da USP considera inaceitável que o principal hospital público da cidade tenha de ter contado com doações. “Na França, todos os serviços de pronto-socorro estão equipados com a hidroxocobalamina para tratar intoxicações por cianeto.”

Ele explica que, no Brasil, o medicamento (comercializado sob o nome de Rubranova) é de difícil acesso porque o laboratório que importava o sal parou de fazê-lo, e o país não o produz. Nas farmácias, o sal também não é vendido.

No Hospital Universitário, três pacientes ainda necessitam de ventilação mecânica, para conseguir respirar. E ainda há o risco de sequelas causadas por lesões nas células nervosas, fruto da falta de oxigênio. Esse é um resultado possível da intoxicação por cianeto, uma vez que o veneno mata as células que entram em contato com ele.

O mais cruel d veneno é que, sem cheiro nem cor, muitos jovens acabaram intoxicados, achando que estavam protegidos por máscaras improvisadas com roupas molhadas enroladas no rosto. Se conseguiu barrar boa parte das partículas de fuligem, diz Wong, esse expediente foi absolutamente inútil contra o cianeto.

Editoria de arte/Folhapress

 

Folha

Violência: Homem é assassinado com golpe de botijão de gás

Foto: Aguinaldo Mota

O corpo de um homem foi encontrado na noite dessa sexta-feira (4), dentro de um apartamento no bairro do Bessa em João Pessoa.

Carlos Antonio de Melo, 39 anos, foi assassinado com um golpe de botijão de gás na cabeça, dentro do quarto no apartamento 3 do condomínio Bruna Patrícia, que fica na Rua Emerson Gomes Bezerra, nº 101.

O crime ainda é um mistério para a Policia, porque apesar da vitima morar em um condomínio fechado, e com cercas elétricas, ninguém viu nada.

O veiculo da vitima estava estacionado na frente do condomínio, o que leva a policia acreditar que o assassino seja uma pessoa conhecida da vitima.

Carlos Antonio morava sozinho no apartamento, e segundo o perito Ademar Roberto, ele foi morto provavelmente no inicio da tarde.

O corpo foi encontrado no chão, enrolado a um lençol e o colchão por cima. O botijão usado para matar Carlos Antonio, estava ao lado do corpo.

ClickPB com Aguinaldo Mota