Arquivo da tag: ganha

Brasil segura Argentina, ganha por 2 a 0 e vai à final

Jogar no Mineirão não é problema para o Brasil. É perigo, sim, para a Argentina. A seleção brasileira foi eficiente, contou com a sorte quando precisou, e bateu a equipe de Lionel Messi por 2 a 0 nesta terça-feira para garantir vaga na final da Copa América. Pela segunda vez em menos de três anos os argentinos vieram para Belo Horizonte e vão embora com derrota.

O Brasil não foi brilhante. O time de Tite levou duas bolas na trave (uma em cada tempo), deu espaço excessivo para Messi e foi dominado durante boa parte do jogo. No entanto, teve a favor o brilho de jogadas individuais e o equilíbrio defensivo para sacramentar a volta à final da Copa América depois de 12 anos. A próxima parada agora é no domingo, contra Peru ou Chile.

A semifinal começou disputada, aguerrida e com muitas faltas. Inflamados pela cantoria das torcidas durante os hinos, os jogadores exageraram na força das divididas. Os times se estudaram nos primeiros minutos, em busca de um encaixe. Casemiro grudou em Messi, Coutinho era vigiado por De Paul e a partida era travada. Embora com menos posse de bola, a Argentina deu o primeiro susto, em um chute de Paredes.

O Brasil tocou a bola com paciência e saiu na frente após Daniel Alves desequilibrar. Foram dois lindos dribles até a bola chegar na ponta para Firmino cruzar para a área. Gabriel Jesus só tirou do goleiro Armani para abrir o placar, aos 18 minutos. A torcida cantou animada no Mineirão, confiante e livre do sufoco de ver a agonia de um 0 a 0 se arrastar por muito tempo.

Mas logo depois quem começou a dominar o jogo foi a Argentina. Messi passou a ditar o ritmo pelo lado direito, pois recebia a bola com liberdade e encontrava sempre com quem tabelar. Aos 29 minutos, o camisa 10 cobrou uma falta para Agüero acertar o travessão e deixar o Mineirão em apuros. O lance fez o time alviceleste crescer e ficar muito perto do empate. Acuados, os brasileiros ficaram à espera do fim do primeiro tempo.

No intervalo, o presidente Jair Bolsonaro desceu ao gramado para cumprimentar torcedores enquanto o técnico Tite mexia na equipe. Éverton saiu e deu lugar a Willian. A alteração foi para fazer o time ter mais chegada pelo lado esquerdo e não só na direita. Uma tentativa boa, porém insuficiente para solucionar o problema chamado Messi. O camisa continuava a incomodar bastante.

A cada participação dele no jogo, uma horda de brasileiros tentava recuperar a bola de forma desesperada. A Argentina encontrava espaços no segundo tempo, inclusive com uma liberdade absurda para Messi. O camisa 10 teve a comodidade de entrar na área aos 11 minutos e acertar a trave. A Argentina era melhor no jogo e ousou minutos depois, ao colocar Di María e ganhar mais um atacante.

O Brasil estava dominado pelo adversário, sem saída de jogo, como se fosse um boxeador nas cordas. Quando o empate parecia perto e o time aparentava cansaço novamente Gabriel Jesus resolveu. Aos 25 minutos, ele puxou sozinho um contra-ataque, enfrentou três argentinos e só rolou para Firmino completar. Os 2 a 0 premiaram a eficiência, mas não o domínio de quem estava melhor no jogo.

A partida ficou ainda mais faltosa no fim. O Brasil demonstrou cansaço, amenizado somente pelos gritos de “olé” e de “eliminado” vindos da torcida. Abatidos, os argentinos viram o quanto a seleção brasileira pode ser eficiente e fatal. Aliviada, a seleção brasileira passa por mais um jogo sem sofrer gol e se aproxima do título.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 2X0 ARGENTINA

BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos (Miranda), Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho; Gabriel Jesus (Allan), Roberto Firmino e Éverton (Willian). Técnico: Tite.

ARGENTINA: Armani; Foyth, Pezzella, Otamendi e Tagliafico (Dybala); Paredes, De Paul (Lo Celso), Acuña (Di María) e Messi; Agüero e Martinez. Técnico: Lionel Scaloni.

Gols: Gabriel Jesus, aos 18 minutos do primeiro tempo. Roberto Firmino, aos 25 do segundo tempo.

Árbitro: Roddy Zambrano (Equador)

Cartões amarelos: Tagliafico, Acuña, Daniel Alves, Foyth, Martinez, Allan, Agüero

Público: 52.235 pagantes

Renda: R$ 18.744.445,00.

Local: Mineirão, em Belo Horizonte.

 

Estadão

 

 

Botafogo-PB ganha do Altos e se torna líder no Grupo B do Nordestão

Na cidade de João Pessoa, o Botafogo-PB chegou ao resultado que lhe permitiu chegar a liderança do Grupo B na Copa do Nordeste ao vencer por 2 a 0 o Altos no estádio Almeidão, gols de Fábio Alves e Marcos Vinicius. Da mesma forma que, agora, os piauienses estão na sétima posição com duas unidades, três atrás do CRB que é o quarto na chave A.

Foto: Reprodução/Live FC
Foto: Reprodução/Live FC

Foto: Lance!

COMEÇO INTENSO

Nos 20 minutos iniciais houve tempo para que o Altos tivesse as primeiras chegadas, com direito a uma defesa providencial de Saulo quando Raphael Freitas teve todo o espaço para concluir ao mesmo tempo que o Belo melhorou no confronto ao ponto de se tornar superior e abrir a contagem no Almeidão.

Em cobrança de falta, o lateral Fábio Alves bateu falta que desviou na barreira e deixou Fernando Henrique totalmente fora do lance.

DOMÍNIO PARAIBANO

No restante da etapa inicial, o Boafogo-PB ganhou bastante em volume de jogo e foi dominante nas ações do ataque, quase que forçando a equipe piauiense a se colocar em postura bastante defensiva.

Entretanto, a única finalização mais aguda com essa melhora de postura acabou sendo quase que “sem intenção” no momento que Marcos Aurélio cruzou e Fernando Henrique acompanhou a bola indo em direção ao gol e mandou pra escanteio.

RECOMPENSA DA CONCENTRAÇÃO

O retorno do Belo para o jogo demonstrou uma equipe tão concentrada e atenta aos detalhes como foram nos 45 minutos iniciais, algo que trouxe um ótimo benefício aos 13 minutos com Marcos Vinícius. Em rápida retomada de bola já na meia-lua do ataque, o meio-campista já estava próximo da meta de Fernando Henrique onde, ao receber de Marcos Aurélio, bateu de primeira e fez o segundo do time de João Pessoa.

PASSOU A ADMINISTRAR

Com vantagem confortável, o time paraibano não teve receio em deixar o Altos mais com a bola e passar a cuidar apenas de encontrar espaços para o contragolpe. De força reduzida, o time visitante pouco ofereceu de perigo e o placar não mais foi alterado.

 

Lance

 

 

Apostador paraibano ganha mais de R$ 1 milhão na Lotofácil

Um paraibano da cidade de São Domingos, no Sertão, foi um dos ganhadores do prêmio máximo da Lotofácil. Ele e outro apostador, de Florianópolis, Santa Catarina, acertaram as 15 dezenas e devem receber o valor de R$  1.068.840,62 cada um.

Confira os números sorteados:

01 05 06 08 12
13 14 15 18 19
21 22 23 24 25

PB Agora

Paraíba ganha novo assentamento da reforma agrária

Na Paraíba, existem atualmente outros 313 assentamentos da reforma agrária, onde vivem e produzem 14.753 famílias de agricultores (Foto: Divulgação-assessoria)

Mais 30 famílias de trabalhadores rurais serão assentadas na Paraíba com a criação do Assentamento Quebra-Quilos no imóvel rural “Fazenda Angicos/Olho D’Água”, localizado nos municípios de Campina Grande e Boa Vista, no Agreste paraibano. A portaria de criação do assentamento foi publicada na edição desta terça-feira (8) do Diário Oficial da União (DOU). A área, de aproximadamente 1.416 hectares, fica a aproximadamente 170 quilômetros de João Pessoa e está sob a posse do Incra desde 27 de julho de 2017.

O Incra foi autorizado a promover a desapropriação e dar andamento à criação de um assentamento no imóvel rural “Fazenda Angicos/Olho D’Água” pelo Decreto Presidencial publicado no Diário Oficial da União de 26 de agosto de 2014.

Paulo Sérgio Alves da Silva, da Coordenação Estadual do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) na Paraíba, disse que as famílias que esperam a desapropriação da “Fazenda Angicos/Olho D’Água” estão acampadas nas proximidades do imóvel, no Acampamento Quebra-Quilos. Segundo ele, os futuros assentados devem se dedicar principalmente à produção de milho e feijão, e à caprinocultura.

O novo assentamento tem sua área dividida entre o município de Campina Grande, que possui outros cinco assentamentos da reforma agrária, onde estão assentadas 275 famílias; e o de Boa Vista, onde outras 77 famílias de agricultores vivem em dois assentamentos.

Na Paraíba, existem atualmente outros 313 assentamentos da reforma agrária, onde vivem e produzem 14.753 famílias de agricultores.

Próximos passos

Os próximos passos para o assentamento de famílias agricultoras no imóvel serão o cadastro e a homologação dos novos beneficiários da reforma agrária.

Em parceria com as prefeituras de Campina Grande e de Boa Vista, o Incra vai promover ações para a inclusão dos novos assentados no Cadastro Único (CADÚnico) do Governo Federal para viabilizar o acesso às políticas públicas municipais, estaduais e federais. A parceria também vai permitir a construção e a recuperação de estradas vicinais.

Caberá ao Incra encaminhar as demandas por energia elétrica e abastecimento de água do assentamento, respectivamente, ao Comitê Estadual Luz para Todos e à Coordenação do Programa Água para Todos. Bem como encaminhar às entidades financiadoras e à Coordenação Nacional do programa Minha Casa Minha Vida a relação das famílias assentadas como demanda prioritária para a construção de moradias.

 assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Corinthians ganha mais uma fora de casa

(Foto: Adalberto Marques/Dia Esportivo/Estadão Conteúdo)

Rodriguinho manteve a ótima fase ao garantir a vitória do Corinthians sobre o Atlético-GO por 1 a 0, neste domingo, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro – veja a tabela. O jogador, fundamental na fase final que levou o time ao título do Campeonato Paulista, fez o gol que manteve a invencibilidade da equipe no torneio nacional, no qual passou a ocupar a vice-liderança, com sete pontos.

De um lado estava um time que conquistou sua última vitória em 9 de abril e entrava em campo pressionado por sua torcida. Do outro estava o Corinthians, campeão estadual, que entrou no Serra Dourada com uma invencibilidade de 15 jogos e uma ótima campanha como visitante no ano, com apenas uma derrota em 15 confrontos.

Com uma postura sólida, o Corinthians desde o primeiro minuto se manteve firme na defesa e quase não deixava o adversário, lanterna da competição, se aproximar de sua área. E toda vez que tinha brecha tentava atacar e exigia do goleiro Felipe boas defesas. Aos 13, por exemplo, Jô recebeu sozinho na área e chutou, mas Felipe salvou.

Mas na segunda boa oportunidade não teve jeito. Guilherme Arana tabelou com Romero e correu livre pelo lado esquerdo do ataque. Ele percebeu o deslocamento de Rodriguinho na área, tocou para o companheiro, que bateu de primeira e abriu o placar. Foi o nono gol dele na temporada, empatando com Jô na artilharia da equipe no ano.

Depois que fez o gol, os jogadores colocaram a receita de sucesso deste time alvinegro em prática. Preocupação defensiva, preenchimento dos espaços do campo e, mais importante do que marcar mais gols e não sofrer nenhum. E foi assim que o time entrou no segundo tempo, consciente de que já tinha o resultado na mão.

O técnico Marcelo Cabo mexeu na equipe, mas nada adiantou. Já Carille promoveu a estreia de Clayson, que veio da Ponte Preta. Em uma das primeiras jogadas do atleta, ele recebeu de Jô e correu o campo todo, sozinho, e chutou, mas o goleiro Felipe salvou. No lance, ele poderia ter passado para Rodriguinho, que estava livre. Mas o gol perdido não fez falta e o Corinthians ganhou mais uma no ano.

Depois de superar o Atlético-GO, o Corinthians terá como próximo rival o Santos no clássico do sábado que vem, às 19 horas, no Itaquerão, pela quarta rodada do Brasileirão. Já o Atlético-GO atuará pela competição apenas no próximo dia 5 de junho, uma segunda-feira, contra o Bahia, na Fonte Nova, em Salvador.

Band

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Paraibana Mayara Rocha ganha Medalha de Prata e sagra-se vice-campeã no Brasileiro de Levantamento de Pesos  

A atleta paraibana Mayara Rocha Soares, de 24 anos, conquistou a Medalha de Prata e sagrou-se vice-campeã brasileira de Levantamento de Pesos. Ele representou a Paraíba junto com outros atletas da Seleção Paraibana, no Campeonato Brasileiro Adulto de Levantamento de Pesos, aberto na tarde desta quinta-feira (11) na Associação Atlética Banco do Brasil – AABB de Belo Horizonte-MG.

Mayara foi a segunda colocada na categoria até 48 kg, cujas disputas ocorreram neste primeiro dia da competição. Ela também é bicampeã paraibana de Levantamento de Pesos em sua categoria.

A atleta tem como treinador Yamande Almeida, da Academia Crossfit Brabo, de Campina Grande, e é acompanhada por profissionais como a médica Ludmila Maciel, o Nutricionista Artur Caminha, e o fisioterapeuta Gabriel Marques.

Em seu período de preparação e para a viagem a Belo Horizonte, Mayara contou com apoio de instituições e empresas como Uptime Curso de Inglês, Prefeitura de Campina Grande, Pharmapele Farmácia de Manipulação, Loja de Suplementos Shopsport e Clínica de Estética Vitalite.

O Campeonato Brasileiro Adulto de Levantamento de Pesos 2017 prossegue até o sábado (13), numa realização da Associação Brasileira de Levantamento de Pesos.

Ass.Com Comunicação & Marketing

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Em meio a polêmica, Victor posta letra de música e ganha apoio de seguidores

victor-chavesEm meio à suspeita de agressão, Victor Chavez publicou uma foto em seu Instagram na noite desta última segunda-feira (27) com a letra da música ‘Momento’, da dupla com Leo.

Há momentos inevitáveis
Que o coração da gente pede resposta
É nessa hora
Que a gente diz que não entende a vida e chora

Se a gente soubesse
O quanto merece cada um
O que cada um tem
A gente nada pediria
Simplesmente o bem faria
Para merecer o bem

Eu, que sempre tive o que dizer
Hoje, ouço em silêncio
Levei tempo pra entender
Que só o tempo
Apenas o tempo nos ensina a viver
“.

O cantor recebeu o apoio dos fãs. “Força @victorchaves o tempo é o melhor remédio, todos em sã consciência acreditam em você”, escreveu um usuário. Outro registrou: “Força estamos com vc”. “Estamos com vc querido poeta! Muita paz em seu coração!”, escreveu uma internauta.

Victor falou ao Fantástico, da TV Globo, sobre a acusação de ter agredido a mulher, Poliana Chaves, que está grávida. De acordo com o sertanejo, a suspeita é infundada. “Nunca agredi ninguém na minha vida”, disse em matéria veículada na noite de domingo (26).

revistaquem

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Trabalhador brasileiro já ganha menos do que um chinês, aponta estudo

INDÚSTRIAO salário médio pago pela indústria chinesa já supera os valores pagos aos trabalhadores de países como Brasil e México e está se aproximando rapidamente aos recebidos em Grécia e Portugal. Esse avanço é resultado de uma década de forte crescimento, em que os salários chineses triplicaram.

Considerando todo o mercado de trabalho chinês, o salário por hora já supera o pago em todos os países da América Latina, com exceção do Chile, e representa cerca de 70% do pago nas economias mais fracas da zona do euro, segundo a consultoria Euromonitor International.

Os dados mostram o progresso que a China fez para melhorar os padrões de vida de sua população de 1,4 bilhão de pessoas.

Folha

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Aposentadoria de quem ganha mais deve ter aumento acima do reajuste do salário mínimo

inss-reajusteÍndice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), usado como referência para o reajuste dos benefícios previdenciários, acumulou alta de 6,58% em 2016, segundo divulgou nesta quarta-feira (11) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com isso, pela primeira vez em 20 anos o reajuste das aposentadorias e benefícios do INSS de quem ganha acima de 1 salário mínimo deverá ser superior ao aumento do salário mínimo, que teve reajuste de 6,48% e passou de R$ 880 para R$ 937 no dia 1º de janeiro.

A portaria que oficializa o reajuste ainda precisa ser publicada no Diário Oficial da União (DOU) pelo governo federal. Questionado pelo G1 sobre a aplicação do INPC para o reajuste dos benefícios previdenciários de quem recebe acima do mínimo, o Ministério da Previdência explicou que desde 2003 a correção é feita utilizando o INPC do ano anterior como índice, conforme o previsto na Lei 8.213/91, mas ainda não confirmou se o reajuste de 2017 será oficializado em 6,58%.

“A Portaria com a atualização dos benefícios, assim como tabela de contribuição mensal, será publicada no DOU após a divulgação do INPC pelo IBGE”, informou a Previdência. Até o início da tarde desta quarta-feira, o ministério ainda não tinha se manifestado sobre a data de publicação da portaria e o valor do reajuste.

A última vez que o aumento do salário mínimo ficou abaixo do índice de correção concedido para os benefícios previdenciários de quem recebe acima do mínimo foi em 1997. Naquele ano, o reajuste dos benefícios ficou em 7,76%, enquanto que o salário mínimo subiu 7,14%, segundo a série histórica do Ministério da Previdência, iniciada em 1995.

G1.

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Em 2016, Brasil ganha 3 milhões de ações trabalhistas

Joá Souza | Ag. A TARDE
Joá Souza | Ag. A TARDE

Já entupida de processos por não conseguir reduzir estoques de anos anteriores, a Justiça do Trabalho deve contabilizar em 2016 mais de 3 milhões de novas ações, o que reforça o status do Brasil de país com o maior número de reclamações trabalhistas.

A minirreforma trabalhista apresentada pelo governo neste fim de ano deve, contudo, reduzir as queixas, pois muitos dos argumentos usados nas ações, oriundos de acordos coletivos não reconhecidos pelo Judiciário, passarão a ser lei.

Com isso, a chamada “indústria de reclamações”, como define o professor da USP, Hélio Zylberstajn, será enfraquecida. Atualmente, além da crise que fez crescer as demissões – e com elas as demandas judiciais -, há forte assédio de escritórios de advocacia para que o trabalhador recorra à Justiça.

Com telefonemas para a residência, envio de e-mails, presença nas portas das fábricas e distribuição de panfletos, esses escritórios argumentam que sempre há formas de ganhar uma ação, ainda que parcialmente. Os advogados ficam com 20% a 30% do valor recebido na ação.

Segundo o próprio ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Ives Gandra Martins Filho, sempre que o trabalhador vai à Justiça, ganha alguma coisa.

A Volkswagen, que emprega 18 mil pessoas, é uma das empresas mais acionadas na Justiça, com cerca de 30 mil processos. Entre eles, há funcionários pedindo indenização por lavarem os uniformes.

Movida pelo Ochsenhofer Aleixo Advogados, a ação alega gastos com água, sabão, energia e mão de obra. Pede para cada funcionário R$ 12 mil pelo serviço nos últimos cinco anos. Martha Ochsenhofer, sócia do escritório, justifica que “não pode ser transferida ao funcionário a obrigação de manter limpo um uniforme que é obrigado a usar”.

Bancos

Juntos, os cinco maiores bancos do País – Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú/Unibanco e Santander – respondem a cerca de 130 mil processos. Do total de R$ 17,4 bilhões pagos em ações trabalhistas em 2015, R$ 5,6 bilhões vieram dessas instituições.

O Itaú, por exemplo, foi condenado este ano a pagar R$ 3,9 milhões a uma ex-funcionária de uma rede de supermercados. O banco é emissor do cartão de crédito com a marca do varejista e ela vendia o produto em uma de suas lojas. A funcionária, que ganhava R$ 720 por mês, abriu ação contra o Itaú pedindo equiparação com o salário dos gerentes do banco. “A Justiça considerou o vínculo empregatício”, diz o diretor jurídico José Virgílio Vita. Em outro caso, um ex-funcionário alegou que trabalhava 12,5 horas por dia, de segunda a domingo, sem horário de almoço. Ganhou R$ 1,6 milhão em indenização por horas extras. “O juiz desconsiderou provas”, diz Vita.

Alessandro Tomao, do Santander, cita casos de reintegração porque os funcionários dirigem cooperativas, embora muitas só existam no papel. Para o professor de Direito do Trabalho da USP Nelson Manrich, muitos juízes veem as ações como forma de “corrigir injustiças” ao manter visão negativa das empresas.

A Tarde

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br