Arquivo da tag: gangue

Gangue da marcha à ré volta a atacar loja de roupas, em Campina Grande

Mais uma vez os criminosos, conhecidos como gangue da marcha à ré, voltaram a cometer delitos em Campina Grande, desta vez não no centro da cidade, mas numa loja de roupas no bairro da Prata, na madrugada desta sexta-feira (14).

Os bandidos utilizaram o veículo para arrombar a porta da loja e a grade que a protegia.  Segundo o proprietário, várias peças de roupas foram roubadas. Logo em seguida os suspeitos fugiram.

Ainda de acordo com o proprietário, ele foi vítima desse crime em 2017 quando os bandidos arrombaram a loja e levaram todas as roupas do local. O estabelecimento precisou ser fechado por questão de falência. O caso segue em investigação pela Polícia Civil.

pbagora

 

 

“Gangue da Dinamite” volta a agir e explode mais uma agência bancária na Paraíba

A “Gangue da Dinamite” voltou a agir na madrugada deste sábado (6). Desta vez, os bandidos explodiram a agência do Bradesco do município de Brejo dos Santos

De acordo com a polícia, o crime ocorreu por volta das 3h30. Os moradores contam que ouviram barulho de bombas e tiros durante a ação do grupo.

O posto de atendimento do Bradesco fica situado no centro de Brejo dos Santos, na rua Apolônio Pereira.

Na fuga, um veículo foi deixado totalmente queimado, em uma ponte entre Brejo dos Santos e Catolé do Rocha, na PB-323, também pelos criminosos.

http://paraiba.com.br/

 

 

 

CRM denuncia gangue do atestado falso na Paraíba

Conselho Regional de Medicina - PB
Conselho Regional de Medicina – PB

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) denunciou nesta quarta-feira (11) a existência de uma “gangue” do atestado falso na Paraíba. De acordo com o diretor de Fiscalização do CRM, João Alberto, as investigações foram iniciadas há quatro meses, após denúncia de uma empresa que recebeu cerca de 70% de atestados falsos.

Segundo ele, a entidade recebe, em média, 20 a 30 denúncias desse tipo por mês e a preocupação já foi alvo de debate no Conselho Federal de Medicina (CFM).

O presidente do CRM, João Medeiros, disse que os casos já foram encaminhados para a Delegacia de Defraudações e para a Polícia Federal. “O Conselho não tem gerência sobre isso e cabe à Polícia Federal e à Delegacia de Defraudações investigar e punir”, afirmou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo ele, os funcionários que apresentam atestados falsos, além de serem demitidos por justa causa, podem responder criminalmente.

 

 

BlogdoGordinho