Arquivo da tag: Galdino

“Prefeitos vão tentar reverter no CNJ” diz Galdino sobre fechamento de comarcas

Na manhã desta quinta-feira (17), o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Adriano Galdino (PSB), lamentou o fechamento de 15 comarcas do interior da Paraíba que foi aprovado pelo Tribunal de Justiça.

De acordo com Galdino vários prefeitos paraibanos estão entrando com ações no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para tentar derrubar a decisão que envolve um questionamento jurídico de que as desinstalações das comarcas precisariam passar pelo crivo do Poder Legislativo Estadual.

“Teria que ser um projeto de lei, extinguindo as comarcas. Há um questionamento jurídico e alguns prefeitos já entraram com ações e vão tentar reverter a situação no CNJ”, disse.

PB Agora

 

 

Ricardo Coutinho chama Galdino, Hervázio e Ricardo Barbosa de ingratos e diz que Nonato e Rosas coagiram lideranças

O ex-governador Ricardo Coutinho comentou em entrevista na manhã desta quinta-feira (12) os fatos mais recentes sobre a crise interna no diretório estadual do PSB na Paraíba. Ele concedeu entrevista ao programa Jornal da Cultura, da rádio Cultura FM, de Guarabira, e teceu várias críticas a alguns integrantes do partido que se posicionaram contra a sua liderança na legenda. O programa é comandado pelos apresentadores Rudney Araújo, Edcarlo Monteiro, Martins Jr. e Rodrigo Souza.

Questionado sobre as recentes falas dos deputados Adriano Galdino e Ricardo Barbosa, e o secretário Hervázio Bezerra sobre a sua responsabilidade na crise interna do partido, Ricardo Coutinho conteve-se a declarar que “a ingratidão infelizmente é um sentimento meio que permanente no exercício da história da humanidade”.

Ele comentou ainda que “pessoas que, se não fosse a minha convivência e minha determinação, não teriam conseguido chegar onde chegaram. Gente que inúmeras vezes não passavam de uma suplência e com o meu auxílio, essas pessoas deixaram de ser eternos suplentes para ser titulares de mandato. Pessoas que eu escolhi para alçar no Parlamento, lugares mais altos”.

O ex-governador criticou a postura de Ricardo Barbosa ao citar que ele nunca foi a uma reunião do PSB, somente esteve em convenções, que são consideradas festas dos candidatos. Outro discurso atacado por Ricardo Coutinho foi a tese de saída do PSB com base na dissolução do diretório, como o deputado Adriano Galdino. Ricardo comentou que esta versão “é insustentável e não tem nenhuma verdade nisso”.

Ele comentou que a crise dentro do PSB não é tão grande quanto fazem parecer. “Alguns estão inflando a crise apenas para ficarem com pedaços maiores nessa estrutura chamada Governo”, declarou.

Pela primeira vez se pronunciando sobre o assunto, Ricardo afirmou que “tem muita gente jogando fogo, jogando lenha nessa fogueira e ela não é tão grande como alguns fazem parecer ser”. O ex-governador ainda revelou uma previsão de que as pessoas que estão jogando contra o partido serão reveladas em breve.

“Cairão as máscaras e as pessoas verão que era somente por interesses pessoais”, profetizou Ricardo Coutinho.

Agora na presidência da comissão provisória do PSB na Paraíba, Ricardo declarou que continua sendo um militante e permanece lutando dentro do espaço que lhe cabe. De acordo com o ex-governador, sua conduta à frente da comissão provisória terá suas características comuns. “Eu existo para somar, mas existo para somar aqueles que querem ser somados, aqueles que querem caminhar juntos na mesma direção”, explicou.

Ricardo não deixou de citar alguns integrantes do PSB que, sob seu ponto de vista, estariam trabalhando contra o próprio partido. Ele revelou que o deputado Ricardo Barbosa nunca teria comparecido a reuniões do PSB. O secretário de Esportes da Paraíba, Hervázio Bezerra, também não foi poupado das reclamações do governador.

Ainda durante a entrevista, Ricardo declarou que Nonato Bandeira e Edvaldo Rosas coagiram lideranças políticas. Para o ex-governador, “feudalizaram o Estado. Eu alertei a João sobre isso. Nonato Bandeira comandou esse processo de lotear o estado através dos deputados. E eu avisei a João e hoje tá aí ele está aí refém da maioria da Assembeia Legislativa”, resumiu.

 

clickpb

 

 

Galdino acusa governo federal de retaliar a PB: “Os recursos não chegam”

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino (PSB), lamentou na manhã desta quinta-feira (25) durante entrevista a uma emissora de rádio da Capital, a perseguição que segundo ele vem sendo realizada pelo governo Federal contra o Nordeste, em especial o estado da Paraíba.

Segundo Adriano, por conta da crise, se já era difícil que recursos federais chegassem ao estado, agora com a declaração do presidente Jair Bolsonaro de que vetará qualquer aporte para a Paraíba, é que as coisas dificultam.

“João tem enfrentado uma grande dificuldade, a crise que os estados passam não é brincadeira, esse relacionamento com  governo federal que agora está perseguindo a Paraíba, dificulta e muito, os recursos federais não chegam” lamentou.

Para atravessar esse momento o parlamentar defendeu uma maior união, não só do PSB, mas dos partidos da base, do povo paraibano e até da oposição.

“Nós precisamos realmente nos juntar para dar apoio a esse grande governador que é João Azevedo um técnico gabaritado, capacitado, que conhece a Paraíba como ninguém, que precisa do apoio de todos nós do PSB, de forma irrestrita, os partidos da base tem a obrigação também de dar esse apoio, o povo paraibano, a oposição também, até porque João tem feito um governo plural, então todos os paraibanos nessa perseguição que a Paraíba está enfrentando pelo governo federal, temos que nos unir para dar apoio a João” defendeu.

PB Agora

 

 

População de Pocinhos revela descaso da gestão Galdino na área de saneamento básico

denuncia internauta de PocinhosDiversos internautas de Pocinhos estão usando suas mídias sociais para denunciar descasos da gestão dos Galdinos liderados ex-prefeito de Pocinhos e atual deputado estadual e presidente da Assembleia Adriano Galdino (PSB) onde revelam algumas das irregularidades desta família tradicional na política da cidade no tocante a área de saneamento básico.

Segundo o internauta Nuremberg Bernardo Pereira de Pocinhos os desmandos da família Galdino na cidade são seríssimos. No seu perfil do facebook (https://www.facebook.com/neuremberg.pereira) ele denunciou irregularidades dos Galdinos no tocante a área de saneamento básico. Em 2011 conforme revela fotos de jornais da época a cidade estava com as maiorias das ruas sem saneamento básico adequado. O esgoto corria a céu aberto nas ruas tanto na área urbana como rural. “

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

“Fotos comprovam que em 2011 a Situação dos Esgotos de Pocinhos era insuportável, Era normal os esgotos correrem a céu aberto! Melhorias estão sendo feitas! É notável que hoje a situação é melhor!”, revela Nuremberg que diz ainda “Hoje manutenções são Feitas, canos são trocados, não tem o descaso que tinha antes! Infelizmente não temos como consertar os erros dos vinte anos em apenas uma Gestão! O compromisso é fazer o melhor para a população de Pocinhos Paraíba e vamos fazer! O passado condena os que hoje querem dar uma de bom moço fazendo acusações e mentiras, jogando a culpa dos vinte anos em 3 anos!”, finaliza o internauta de Pocinhos. A postagem foi republicada na página do vereador oposicionista Ramatis Chaves e conseguiu dezenas de compartilhamentos.

Assessoria

Galdino diz que vai encaminhar ainda hoje pedido para Ricardo ‘criar’ Tribunal de Contas dos Municípios

adriano-galdinoO presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino (PSB), comentou nesta quarta-feira (25), que a Mesa da Casa de Epitácio Pessoa vai encaminhar ainda hoje para o governador Ricardo Coutinho (PSB), um pedido para que o socialista encaminhe uma Emenda Constitucional para a criação do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Galdino quer que esta emenda chegue o mais rápido possível à Assembleia. Ele lembrou que o TCM já havia sido criado, mas que a emenda foi considerada inconstitucional, pois à época não houve previsão orçamentária e o pleno do Tribunal de Justiça considerou inconstitucional. “O que existe na constituição é a possibilidade de se criar o tribunal”, explicou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Questionado de onde sairiam os recursos para a implantação do Tribunal, o deputado explicou que no Brasil há uma lei que afirma que os estados onde existirem TCMs, deve ser tirado a despesa do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Na Paraíba, esse valor é de 0,4% da Receita Corrente Líquida (RCL) do Estado. “Esta dentro da dotação financeira do TCE o que vem para o TCM. Os 0,4% destinados ao TCM foram incorporados ao TCE e se o TCM for criado, o TCE terá de devolver esse valor. Não haverá aumento de despesa”, disse.

Já o TCE afirmou que está pronto para demonstrar que não está usando 0,4% da RCL e o presidente da AL rebateu: “Se não está usando fica mais fácil ainda devolver para o TCM” e explicou que a população precisa entender que a criação do TCM não é confronto com o TCE e será mais um órgão controlador para zelar pela boa aplicação dos recursos públicos na Paraíba.

Paraiba.com

 

Galdino é eleito presidente da ALPB para o biênio 15/16; Gervásio comanda a Casa em 17/18

galdinoO deputado Adriano Galdino é o novo presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). Ele foi  eleito com uma diferença de apenas dois votos em relação ao candidato a reeleição, deputado Ricardo Marcelo (PEN). A proclamação da eleição ocorreu por volta das 16h30 deste domingo (1). Galdino vai presidir a ALPB no biênio 2015/2016. Já Gervásio Maia (PMDB), também foi eleito em uma segunda votação e vai comandar a Assembleia no biênio 2017/2018.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Candidato da chapa 1, Adriano Galdino foi eleito com 19 votos, contra 17 do candidato Ricardo Marcelo (PEN), candidato da chapa 2. A eleição ocorreu por meio do uso de cédulas de papel, já que um consenso para a votação eletrônica não foi estabelecido.

Em entrevista coletiva, o novo presidente da ALPB afirmou que vai manter a independência da Assembleia com relação ao governo estadual, mas que vai buscar a união para construir uma Paraíba melhor. “Recebo minha eleição com muita alegria e satisfação. Vamos dialogar com os deputados, funcionários e a sociedade buscando fortalecer a autonomia e a harmonia deste poder com os demais poderes. Vamos manter a independência, mas sempre em harmonia com os poderes, buscando uma Paraíba melhor”, afirmou.

Com relação aos dois votos que deveriam ser da sua chapa, mas foram parar na candidatura de Ricardo Marcelo, Adriano Galdino disse que não considera traição. “Não considero traição esses dois votos a menos que eu tive. Esperava ter 21, mas tive 19. Paciência. Agora, como presidente, vou administrar para os 36 deputados. Vamos fazer com que essa Casa ajude a construir uma nova Paraíba”, concluiu.
Os deputados votaram em duas urnas, uma de papel e outra de madeira, sendo levados de um por um para uma sala reservada. Eles votaram da seguinte forma: os deputados receberam um envelope contendo uma cédula da chapa 1 e uma cédula da chapa 2. De posse do envelope, o deputado escolheria a chapa que votaria, depositando a cédula na urna de madeira. A cédula referente a chapa não escolhida foi depositada na urna de papel. Cédulas com rasura, dobradas ou com qualquer alterações seriam consideradas nulas. As urnas foram lacradas antes da votação.

Segundo os deputados, a utilização de duas urnas foi necessária para garantir o resultado da eleição da Mesa.

 

Logo após Adriano Galdino ser eleito presidente da ALPB, alguns deputados saíram do plenário.

 

Eleição para o biênio 2017/2018

Contanto com 23 deputados, foi realizada a eleição para o biênio 2017/2018, tendo apenas Gervásio Maia (PMDB), como candidato a presidência. Sem adversário, Gervásio foi eleito com 23 votos a favor e vai ser o presidente da ALPB no período 2017/2018.

 

portalcorreio

A dois dias das eleições da Assembleia, prefeito de Pocinhos faz acusações contra Galdino

Cláudio-ChavesA dois dias das eleições da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), o deputado Adriano Galdino (PSB), que disputará a presidência da Casa, virou alvo dos adversários na manhã desta sexta-feira (30), com o prefeito de Pocinhos, Cláudio Chaves, e o vereador Francisco de Assis Silva, fazendo várias acusações contra a sua gestão à frente da Prefeitura do município.

Segundo Cláudio Chaves, Galdino responde a mais de 40 processos apenas na primeira instância do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB). As acusações vão desde apropriação indébita de recursos, utilização de empresa de fachada e até o pagamento de um curso de pós-graduação para a sua irmã com recursos da Prefeitura de Pocinhos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O prefeito disse que Adriano Galdino não tem respeito com o dinheiro público. “A cidade de Pocinhos sofre até hoje com as conseqüências da sua péssima administração como prefeito. Foram muitos desmandos cometidos e a população não foi prioridade. Galdino responde a várias ações até hoje, a exemplo de despesa não comprovada, desvio de finalidade de recursos, vicio em licitação, entre outras irregularidades”, disse.

O vereador Francisco de Assis é autor de 30 dessas ações. Ele avaliou como desastrosa a gestão de Galdino à frente do município. “Ele deixou R$ 1 milhão em débito com funcionários, recolheu INSS e não repassou. Sem contar que deixou a prefeitura sucateada”, revelou.

MaisPB

Deputado diz que grupo de Galdino não se preocupa com traições

tiãoO deputado estadual Tião Gomes (PSL) voltou a afirmar que o grupo de aliados do deputado Adriano Galdino (PSB) está unido rumo  a Mesa Diretora da ALPB. Segundo o parlamentar, o grupo de eleitores de Galdino é composto por 21 fiéis componentes, que já declaram abertamente seus votos. “Nós temos 21 deputados ao nosso lado. E esses 21 serão os que vão votar em Gervásio[Maia](PMDB) e Adriano no próximo domingo na Assembleia Legislativa”, garantiu Tião.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
O deputado do PSL destacou que a única preocupação do grupo é a de manter-se unido. “Nós vamos fazer diferente na Assembléia porque, pela primeira vez, nós temos uma eleição dupla para o primeiro e o segundo biênio, onde todos os deputados serão contemplados e teremos a democratização da Assembleia”, concluiu.

PB Agora

Após Galdino pedir neutralidade, Cássio declara que bancada tucana apoiará candidatura de Ricardo Marcelo

cassio-e-camilaApesar dos deputados do PSDB reiteradamente afirmarem que Cássio não vai se envolver diretamente na disputa pela presidência da Assembleia Legislativa, o próprio senador, durante evento na manhã desta segunda-feira (26), teria dito, ao próprio Adriano Galdino, que a bancada tucana na ALPB deverá votar em Ricardo Marcelo.

Cássio revelou que durante o encontro com o deputado socialista, teria lembrado da amizade que há entre eles há mais de trinta anos, mas que a escolha era política, e não pessoal.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Para Cássio, não faria sentido apoiar a candidatura de Galdino. “Nada contra você, Adriano, mas não faz sentido o PSDB, que é oposição, votar na candidatura apoiada pelo governo”, declarou Cássio.

Galdino teria ido até Cássio para pedir que o senador não se envolvesse com a eleição do legislativo.

Na semana passada, a deputada Camila Toscano (PSDB) afirmou que Cássio não estava se envolvendo nas decisões da bancada tucana na ALPB. “Ele não interviu com relação aos nomes que podemos apoiar ou não. Ele deixou esta decisão para a bancada e respeitou a nossa opção. O que é certo é que vamos votar em bloco”, declarou a deputada, contrariando as declarações de Cássio, que confirmou seu envolvimento no processo em favor de Ricardo Marcelo.

 

paraiba.com.br

Ricardo Marcelo revela que candidatura a Mesa da AL vai depender de deputados e admite conversas com Galdino

ricardo-marceloO deputado estadual, Ricardo Marcelo (PEN), atual presidente da Assembleia Legislativa revelou que pode não disputar a presidência da Casa Epitácio Pessoa e admitiu até entendimento com o candidato a presidência, Adriano Galdino (PSB).

Em entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicação, nesta quarta (21), o deputado destacou que mesmo faltando apenas 10 dias para a votação na Casa, ele só irá se candidatar se for ‘a vontade dos seus pares e dos deputados’. Porém foi claro ao destacar que a candidatura não vai partir dele. “Se tem 10 dias até o último dia pode tomar a decisão. Daqui para lá vamos conversando e vendo os caminhos a ser traçados e seguidos”, diz.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Marcelo destacou que cumpriu seu papel na Casa e ressaltou a criação do PROCON da Assembleia que funciona já há um ano. Para ele, vai depender única e exclusivamente dos deputados a recondução do parlamentar para a presidência da Mesa.

O deputado também afirmou que não tem conhecimento de uma orientação do Senador Cássio Cunha Lima (PSDB) que em reunião com os deputados tucanos teria colocado o nome do deputado para ser apoiado em bloco pelo partido.

“Existe um movimento que pleiteia a minha recondução mas até agora não tenho nenhuma opinião formada a respeito”, afirma.

Marcelo garantiu que não vai impor candidatura e que se esse movimento achar por bem e ‘tiver plena consciência’ que eu deva ser reconduzido não tenho porque me opor, estou disposto, mas não vou gerar expectativa nem tampouco criar um ambiente onde eu seja a única voz nesse processo”, destaca.

Ainda sobre a eleição da Mesa, Ricardo Marcelo admitiu até o entendimento com Adriano Galdino que é candidato. Ele apontou que pode conversar com todos os parlamentares com acento na Casa Epitácio Pessoa: “são 36 deputados com os mesmos direitos”, contou mas negou que esteja ‘jogando a toalha’. “Tudo é possível e disposição de conversar tem que existir. São apenas 36 parlamentares, é um universo muito pequeno para você manter um antagonismo tão irreversível”, conclui.

Marília Domingues / Fernando Braz