Arquivo da tag: Gaeco

Gaeco deflagra operação contra crimes e cumpre mandados de prisão em 16 municípios da Paraíba

A Polícia Militar e o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público da Paraíba (Gaeco/MPPB), com o apoio da Controladoria-Geral da União (CGU), deflagraram nesta quarta-feira (20), uma operação contra crimes e cumpriu mandados de prisão em 16 municípios da Paraíba.

A Operação Malhas da Lei tem o objetivo de cumprir mandados de prisão contra acusados de tráfico de drogas, roubo majorado, homicídio, furto qualificado, entre outros crimes. Os mandados foram expedidos pelo Poder Judiciário da Paraíba após vários meses de investigação.

Da Polícia Militar, são 296 profissionais e 93 viaturas atuando com as equipes do Gaeco, na Paraíba.

Os presos estão sendo apresentados nas delegacias de cada área. Na Região Metropolitana de João Pessoa, os presos serão levados para a Central de Polícia, no Geisel.

Os policiais seguem cumprindo os mandados de prisão. Ainda não foi informado quantos mandados já foram cumpridos.

 

clickpb

 

 

Moro desembarca na Paraíba para manifestar apoio ao trabalho do Gaeco

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, desembarcou em solo paraibano na manhã desta segunda-feira (17). O auxiliar do Governo Bolsonaro chegou no Avião da Força Aérea Brasileira, no Aeroporto Castro Pinto, por volta das 08h30 acompanhado de cerca de 15 seguranças.

A presença do ministro acontece em uma sinalização de apoio ao trabalho do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba (MPPB).

Moro foi direto para a sede do Ministério Público onde se reuniu como Procurador Geral Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho.

Uma entrevista coletiva foi marcada para as 11h. A vinda do ministro acontece um dia antes do julgamento pelo Superior Tribunal de Justiça, do recurso do Ministério Público contra decisão que resultou na soltura do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), em dezembro de 2019.

 

PB Agora

 

 

GAECO, PF e CGU realizam a sexta fase da Operação Xeque-Mate em Cabedelo

A Polícia Federal na Paraíba, em conjunto com o GAECO/MP/PB e a Controladoria-Geral da União – CGU/PB, deflagrou, na manhã desta quarta-feira (4), a sexta fase da Operação Xeque-Mate.

A Operação teve como objetivo angariar elementos de prova relacionados à possível mercantilização dos mandatos de quatro vereadores do município de Cabedelo/PB, com recursos oriundos do superfaturamento do contrato de lixo da citada Prefeitura.

A Operação cumpre oito mandados de busca e apreensão nas residências dos vereadores investigados. Os quatro vereadores, por determinação judicial, foram afastados dos cargos eletivos.

As medidas foram determinadas pela 1ª Vara da Comarca de Cabedelo/PB.

A operação contou com a participação de 20 (vinte) Policiais Federais e 4 (quatro) auditores da CGU.

CRIMES INVESTIGADOS

Os investigados poderão responder pelos crimes de formação de organização criminosa, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e fraude licitatória, previstos,  respectivamente, nos Artigos 2º da lei 12.850/2013, 1º da lei 9.613/98, 333 do Código penal e 90 da Lei 8.666/93, cuja penas, somadas, poderão chegar a mais de 30 anos de reclusão.

Será concedida entrevista coletiva às 10h, em conjunto com GAECO/PB e CGU/PB, na nova sede da Polícia Federal, localizada na cidade de João Pessoa/PB.

 

clickpb

 

 

Gaeco apura fraude em licitação do DER-PB e desvio de R$ 175 mil

O Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (21), a quinta fase da Operação Papel Timbrado. O objetivo é combater crimes de fraude à licitação e desvio de recursos públicos em João Pessoa, Santa Luzia, Sertão paraibano, e Recife, Pernambuco.

As investigações apontaram que empresários investigados, em conluio com o então chefe da Divisão de Conservação e Melhoramento (DCM) do DER-PB e integrantes da Comissão Permanente de Licitação, fraudaram, em 2013, o procedimento licitatório referente à construção do aterro de acesso à ponte sobre o Rio Estivas (PB-041), contribuindo para desvio e apropriação de recursos direcionados à obra. O prejuízo aos cofres públicos é estimado em R$ 145 mil.

Seis mandados de busca e apreensão são cumpridos na sede do Departamento de Estradas e Rodagens da Paraíba (DER-PB) em João Pessoa; nas casas, também na Capital, de três alvos das investigações, entre eles um servidor e um ex-servidor do órgão; na sede da empresa Consultoria e Construções Santa Luzia LTDA., em Santa Luzia; e na residência do então engenheiro da empresa Monte Belle LTDA., em Recife, beneficiada na licitação fraudulenta.

A quinta fase da Operação Papel Timbrado conta com apoio da Delegacia de Combate ao Crime Organizado (Deccor), da Promotoria de Santa Luzia/PB e do Gaeco de Pernambuco.

 

portalcorreio