Arquivo da tag: fundamental

Cuidado com a alimentação é fundamental para a regeneração das células

Tal medida fortalece a prevenção de doenças como o câncer
Cuidados com a alimentação não previnem diretamente o câncer, mas alguns alimentos possibilitam uma vida mais saudável e, consequentemente, um organismo com uma desenvoltura maior, capaz de processar as células de forma contraceptiva à doenças e malefícios genéticos.

Todos os dias, cerca de 70 milhões de células morrem e outras 70 milhões nascem. Com exceção dos neurônios, toda célula ao perceber que está envelhecendo, divide-se para criar uma célula jovem. “O câncer resulta sempre de uma perda de integridade do patrimônio genético de uma célula, com a aparição de anomalias não reparadas ou mal reparadas, trazidas por genes que controlam ou regulam os fenômenos de divisão celular”, informa a nutricionista Sabina Donadelli.

O maior fator de impacto na prevenção contra o câncer é evitar alimentos processados e gordurosos, além de bebidas alcóolicas e cigarros. “Meu trabalho tem o intuito de melhorar a vida das pessoas através da alimentação. Acredito na possibilidade de gerar consciência evolutiva e poder pessoal através dos alimentos, por isso cultivo o acolhimento, a solidariedade e o comprometimento”, ressalta Donadelli.

Uma alimentação equilibrada regida por frutas, legumes e verduras é a melhor opção, o consumo habitual de, pelo menos, um alimento de cada um desses grupos ao dia é grande aliado à um organismo saudável. Já o consumo de carnes deve ser pequeno e feito a cada dois ou três dias. “O alimento interfere no processo de regeneração das células, através de quatro principais mecanismos: ao proteger o DNA e ao estimular mecanismos de reparo do DNA, a diferenciação celular (lembrando que o câncer é uma massa de células não diferenciadas), e a Estimulando a apoptose (suicídio) das células não diferenciadas”, informa a nutricionista.

As brássicas são ótimas opções para quem pretende dar mais atenção ao que consome. Elas possuem uma grande diversidade de espécies valorizadas pelas suas folhas, raízes, sementes, gemas e flores, ricas em glicosinolatos que estimulam a apoptose (morte celular programada) em células cancerosas. “Recomenda-se comer cruas ou cozidas no vapor por até dez minutos ou ainda refogá-las. Devem ser consumidas diariamente no almoço e jantar, ao menos uma das opções. Se você quer ter saúde, precisa ser uma pessoa saudável e fazer o que as pessoas saudáveis fazem”, finaliza a profissional.

Sobre Sabina Donadelli

Apaixonada pelo poder dos alimentos, a nutricionista Sabina Donadelli garante que a comida pode fazer maravilhas pelas pessoas. E ela sabe o que está falando. Formada e pós-graduada em Nutrição, a profissional alia seus conhecimentos da escola clássica com estudos da fitoterapia e dietoterapia oriental, como a chinesa e a indiana. Para saber mais, acesse http://www.sabinadonadelli.com.br/ ou pelo instagram @sabinadonadellinutricao

Governo recua e revoga trecho de decreto que ampliava ensino a distância na educação fundamental

No mesmo dia em que autorizou que alunos do ensino fundamental que ficassem sem aula por falta de professor concluíssem as disciplinas por meio de ensino a distância, o governo federal recuou e decidiu revogar trecho do decreto presidencial que facilitou a oferta desses cursos em “situações emergenciais”. Um novo decreto será publicado na edição desta segunda-feira (29) do “Diário Oficial da União” retificando o anterior.

Por meio de nota, a Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação informou que houve um “erro material” na redação do artigo 9º do decreto 9.057, que havia sido assinado pelo presidente Michel Temer na última quinta (25). O decreto que havia ampliado o acesso aos cursos de EaD foi publicado na edição desta sexta (26) do “Diário Oficial”.

Entre outros pontos, o ato presidencial permitia cursos a distância para educação básica (fundamental, médio e profissional) em situações especiais.

No caso específico da educação fundamental, o governo havia permitido no artigo 9º do decreto desta semana permitir que os estudantes matriculados nas séries finais do ensino fundamental que estivessem privados da oferta de disciplinas obrigatórias do currículo escolar cursassem as disciplinas por meio do EaD.

Na prática, o governo havia dado aval para que os alunos que ficassem sem aula por falta de professor se matriculassem em cursos de ensino a distância.

Segundo a assessoria da pasta, o decreto assinado por Temer revoga outro, de 2005, que também permitia a ampliação de oferta de novos cursos nos ensino fundamental, médio e superior.

“A Secretaria de Educação Básica do MEC informa que houve um erro material na redação do Art. 9º do Decreto 9.057 de 25 de maio de 2017. Diante disso, a retificação será enviada para publicação na próxima segunda-feira (29/05), restabelecendo os termos do Decreto 5.622 de 19 de dezembro de 2005 de acordo com o § 4º do art. 32 da Lei nº 9.394 (LDB) de 1996”, diz a nota divulgada pelo Ministério da Educação.

Diante da avaliação de que ocorreu um erro no artigo 9º, o governo decidiu revogar este dispositivo. Com isso, ressaltou a assessoria do MEC, ficam mantido os termos do decreto de 2005.

A legislação anterior já permitia o acesso dos estudantes do ensino fundamentgal aos cursos de EaD nas seguintes situações:

estejam impedidos, por motivo de saúde, de acompanhar o ensino presencial

  • se encontram no exterior
  • vivam em localidades que não possuam rede regular de atendimento presencial
  • são transferidos compulsoriamente para regiões de difícil acesso (incluídas as missões localizadas em regiões de fronteira)
  • estejam privados de liberdade

O trecho que havia sido incluído nesta semana e que agora foi revogado ampliava essa possibilidade especial também aos estudantes que “estejam matriculados nas séries finais do ensino fundamental regular e privados da oferta de disciplinas obrigatórias do currículo escolar”.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Eleições 2016: quase 30% dos eleitores não têm ensino fundamental completo

eleiçõesDos mais de 144 milhões de eleitores aptos a irem às urnas no próximo dia 2 de outubro para eleger vereadores e prefeitos, 41,1 milhões (28,5%) informaram à Justiça Eleitoral que não completaram o ensino fundamental, que compreende as séries do 1º ao 9º ano. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 27,39 milhões de eleitores (19%) completaram o ensino médio, enquanto 27,38 milhões disseram não ter concluído essa etapa.

Grau de instrução

De acordo com o TSE, 15,4 milhões de eleitores (10,7%) leem e escrevem; 10,1 milhões (7%) terminaram o ensino fundamental; 9,5 milhões (6,6%) têm diploma de ensino superior e 5,9 milhões (4,1%) iniciaram, mas não concluíram o curso universitário. Do total de eleitores, 6,9 milhões disseram-se analfabetos e 90 mil não informaram o grau de instrução.

Homens e mulheres

Do eleitorado apto a votar em outubro,75,2 milhões são mulheres (53,2%), 68,7 milhões (47,7%) são homens e 95,2 mil não informaram o sexo.

Do total do sexo feminino, 44 milhões têm idade entre 21 e 49 anos; 22,9 milhões, de 50 a 79 anos; 5,1 milhões, de 16 a 20 anos; e 2,2 milhões têm idade superior a 79 anos.

Entre os eleitores do sexo masculino, 41,2 milhões têm idade entre 21 e 49 anos; 19,9 milhões, 50 a 79 anos; 5,1 milhões estão na faixa etária entre 16 e 20; e 1,7 milhão têm mais de 79 anos de idade.

Segundo turno

As eleições municipais deste ano serão realizadas em 5.568 cidades e, por isso, as estatísticas da Justiça Eleitoral não levam em conta o quantitativo de eleitores residentes no Distrito Federal e em Fernando de Noronha (PE). Nesses locais, não há pleitos para escolha de prefeitos e vereadores.

Do total de cidades onde haverá eleição, há a possibilidade de haver segundo turno em 92. Nas últimas eleições municipais, em 2012, 83 municípios tinham mais de 200 mil eleitores.

Pelas regras eleitorais, somente cidades com mais de 200 mil eleitores podem, eventualmente, ter segundo turno para escolha de prefeito e vice-prefeito. Neste ano, o segundo turno ocorrerá no dia 30 de outubro.

Das 26 capitais, apenas em Palmas não há possibilidade de segundo turno. São Paulo é o estado com maior número de municípios com mais de 200 mil eleitores, 28 ao todo. Em seguida, aparece o estado do Rio de Janeiro, com dez municípios; Minas Gerais, com oito; e Paraná e Rio Grande do Sul, com cinco cada um.

Evolução do eleitorado

Na comparação com o total de eleitores aptos a votar nas eleições municipais de 2012, o Brasil registrou crescimento de 3,96%, passando de 138,5 milhões para 144 milhões eleitores. O município paraense de Canaã dos Carajás teve o maior crescimento do país no número de eleitores, com evolução de 69%. Em 2012, eram 23.593 aptos a votar e esse número saltou para 39.832.

Segundo o TSE, na sequência aparece São Patrício (GO). No último pleito municipal, eram 1.878 eleitores e neste ano serão 2.927, crescimento de 56%. O terceiro maior aumento (51%) no número de eleitores foi registrado no município de Altamira do Maranhão. Em 2012, eram 7.808 e passou para 5.178, este ano. Em quarto lugar, ficou o município de Roteiro (AL), com um aumento de 43% no eleitorado, passando de 3.483 para 4.994. O crescimento na quantida de eleitores deve-se a novos pedidos de títulos ou solicitações de transferência de domicílio eleitoral.

Biometria

De acordo com o TSE, nas próximas eleições, 46,3 milhões de eleitores (32,1%) serão identificados antes de votar por meio da biometria. Esses fizeram o recadastramento eleitoral em que foi coletado, pela Justiça Eleitoral, a impressão digital. O processo de cadastramento biométrico está sendo feito de forma gradual pela Justiça Eleitoral em todo o país.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Mais da metade dos prefeitos da PB não têm ensino superior e quase 15% só têm o fundamental

REPETÊNCIA E EVASÃO – Com baixa qualidade de ensino, estudantes repetem de ano e abandonam a escola. Metade dos alunos não concluem o ensino médio até os 19 anos. Foto: A2 Fotografia/José Luis da Conceição/Divulgação
REPETÊNCIA E EVASÃO – Com baixa qualidade de ensino, estudantes repetem de ano e abandonam a escola. Metade dos alunos não concluem o ensino médio até os 19 anos. Foto: A2 Fotografia/José Luis da Conceição/Divulgação

A educação é um dos dez direitos sociais garantidos pela Constituição Federal a todo cidadão brasileiro. E ela deve chegar até os mais longínquos recantes e não pode fazer distinção de cor, raça ou crença. Mas, o que fazer em um município onde nem mesmo o seu gestor tem um grau de instrução condizente com o cargo o qual ocupa?

De acordo com a Pesquisa de Informações Básicas dos Municípios, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), mais da metade dos prefeitos paraibanos (51,12%) não têm ensino superior. Pior que isso. Segundo os dados, 14,80% só têm o ensino fundamental, que é aquele que vai do 1º ao 9º ano, ou 2ª a 8ª série, como se dividia antigamente a estrutura educacional brasileira. Alguns deles até chegaram a entrar no ensino médio, mas não completaram.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Isso quer dizer que, dos 223 prefeitos que comandam as cidades da Paraíba, 114 não têm formação superior e, desses, 33 só têm ensino fundamental.  Sete gestores que atualmente estão à frente de prefeituras paraibanas sequer terminaram o nível primário de educação. Outros 16 conseguiram finalizar esse grau de instrução.

Dez desses chefes do Poder Executivo Municipal ainda entraram no nível médio, mas não terminaram e 54 conseguiram finalizar esse grau. Vinte e sete prefeitos conseguiram ingressar na universidade, mas não concluíram os cursos. Apenas 82 (36,77%) conquistaram um diploma de ensino superior e 27 (12,10%) têm pós-graduação.

A média de prefeitos da Paraíba que não têm ensino superior ultrapassa a nordestina que é de 48,16%. No Nordeste dos 1.794 Chefes do Executivo, 864 só têm até o ensino médio. Esse índice também supera o brasileiro, que é de 47,54%, ou seja, dos 5.570 prefeitos do país, 2.648 têm apenas até o nível médio como grau de instrução.

Secretários mudam o roteiro

O índice de gestores municipais de saúde que não têm nível superior de ensino também não é baixo, mas nem de longe se compara ao resultado dos prefeitos, conforme o IBGE. Os dados revelam que dos 223 secretários que comandam a pasta da saúde, 55 (24,7%) não conquistaram diploma em uma universidade ou faculdade.

No caso dos gestores da saúde o quadro ficou assim, segundo o IBGE: dois só têm o ensino fundamental; um tem ensino médio incompleto; 24 possuem o nível médio completo; 28 o superior incompleto; 108 têm superior completo; e 60 possuem pós-graduação.

 

Por: Nice Almeida

Menor de 6 anos não pode entrar no ensino fundamental, diz STJ

STJA Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que crianças menores de seis anos de idade não podem ser matriculadas no ensino fundamental, ainda que tenham capacidade intelectual comprovada por avaliação psicopedagógica.

A decisão ocorreu na análise de um recurso da União contra a decisão do Tribunal Regional Federal da 5ª Região de derrubar resolução do Conselho Nacional de Educação que só autoriza o ingresso, no ensino fundamental, de estudantes com seis anos completos até o dia 31 de março do ano a ser cursado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Antes do julgamento em segunda instância, a 2ª Vara Federal de Pernambuco já havia autorizado o ingresso na escola de menores de seis anos, em todo o Brasil. O TRF-5 limitou a eficácia da decisão para o estado de Pernambuco, por entender que a Corte não possuía competência para aplicar o posicionamento em todo o país.

O tribunal defendeu que é possível liberar a matrícula de crianças com menos de 6 anos que fossem consideradas aptas ao estudo por meio de avaliação de pedagogos e psicólogos. A maioria da Primeira Turma do STJ decidiu, porém, que a competência para estabelecer as regras de acesso ao ensino é do Executivo, a quem está vinculado o Conselho Nacional de Educação.

Para o ministro Sérgio Kukina, relator do processo, o critério de idade adotado pelas autoridades educacionais federais não foi “aleatório”, já que foi precedido de audiências públicas com especialistas no assunto.

Kukina destacou ainda que, se o Judiciário derrubar as regras estabelecidas pelo conselho, estará “fazendo as vezes do Executivo, substituindo-lhe, indevidamente, na tarefa de definir diretrizes educacionais no âmbito do ensino fundamental”.

G1

TRE-PB lança pedra fundamental para construção do Fórum de Guarabira

 

lançamentoO Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba realizou  na manhã desta sexta-feira (12) a cerimônia de lançamento da pedra fundamental para construção do Fórum Eleitoral de Guarabira. O presidente do TRE, Saulo Henriques de Sá e Benevides agradeceu à Prefeitura Municipal da cidade pela doação do terreno para a construção do prédio e disse se sentir honrado por poder deixar esse marco da sua gestão na cidade onde tem suas origens.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O TRE já possui o projeto arquitetônico e os recursos para a construção do Fórum Eleitoral. A doação do terreno foi feita através de projeto de lei da Prefeitura de Guarabira aprovado em novembro deste ano. O prefeito Zenóbio Toscano afirmou que é uma grande satisfação poder contribuir para o desenvolvimento da cidade e o Fórum vai atender a uma necessidade da população que busca os serviços da Justiça Eleitoral.

 

O juiz da 10ª Zona Eleitoral, da qual Guarabira faz parte, Gilberto Medeiros, falou que é motivo de muita alegria participar desse momento em que o Fórum começa a ser construído pois há uma carência muito grande da Justiça Eleitoral possuir um prédio próprio com instalações adequadas para atender à demanda da população. Ele lembrou que todo cidadão utiliza os serviços da Justiça eleitoral pelo menos uma vez na vida, quando tira o seu título eleitoral, um documento indispensável para o exercício da cidadania.

 

A solenidade de lançamento da pedra fundamental contou com a presença de várias autoridades, entre elas, o juiz federal Rudival Gama do Nascimento, o juiz Sylvio Pelico Porto Filho, o procurador eleitoral, Rodolfo Alves, deputada Lea Toscano, deputada eleita Camila Toscano, vereadores e secretários municipais de Guarabira.

 

ASCOM

Concurso da PMCG oferece vagas para os níveis fundamental, médio e superior

romerorodriguesO prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, afirmou na manhã desta segunda-feira, 08, que o concurso público do Município, cujo edital será divulgado na próxima segunda-feira, 15, vai oferecer 250 vagas, distribuídas para as áreas da educação, saúde, serviços urbanos, obras e finanças (fiscalização). O anúncio foi feito durante a solenidade de assinatura do contrato com a Comissão Permanente de Concursos da Universidade Estadual da Paraíba (CPCon) para realização do certame.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na expectativa do prefeito, deverão ser inscritas cerca de 20 mil pessoas. Romero explicou que as vagas para a educação contemplarão o ensino da pré-escola até a segunda fase do ensino fundamental. Segundo ele, o número de vagas foi estabelecido conforme as demandas do Município. O prefeito assegurou, ainda, que todos os aprovados no concurso público serão convocados, conforme o número de vagas ofertadas no edital e dentro do prazo estabelecido de duração do concurso público.

“Não haverá cadastro de reserva. Todos os aprovados, efetivamente, serão contemplados com as vagas existentes”, afirmou. Romero Rodrigues anunciou também que um segundo concurso público será lançado no próximo ano, sendo este com vagas para engenheiro e arquitetos. “A Prefeitura precisa renovar os quadros nessas áreas”, explicou.

EDITAL – O edital será lançado na próxima segunda-feira, 15, e as provas acontecerão em 23 de novembro, conforme revelou a presidente da CPCon, Ana Alice Sobreira. No entanto, a presidente adiantou algumas informações sobre o edital. Conforme o conteúdo programático, os candidatos aos cargos de nível médio e superior deverão fazer provas de português, raciocínio lógico e de conhecimentos específicos.

Já os de nível fundamental (a exemplo dos candidatos às vagas de motoristas), deverão fazer provas de português, matemática e de conhecimentos gerais. Todas as provas (para os três níveis) serão com 40 questões.

As taxas de inscrição deverão custar R$ 40 (nível fundamental), R$ 60 (nível médio) e R$ 80 (nível superior). O esquema de segurança do concurso para a PMCG funcionará semelhante ao mantido nos vestibulares da UEPB, com a utilização de detectores de metais. No cartão resposta, será feita a assinatura digital e o exame grafotécnico dos candidatos.

Fonte: Da Redação com Ascom

Programa espera atender mais de 14 mil estudantes do ensino fundamental em 2014

mais educaçãoO Programa Mais Educação/Educação Integral, realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) através da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), tem desenvolvido atividades complementares em 92 escolas da rede municipal de ensino. Destas unidades de ensino, 12 delas são em tempo integral, distribuídas nos bairros da capital paraibana, ampliando a jornada escolar para 7 horas diárias ou 35 horas semanais.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No total são 576 profissionais da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), entre orientadores e instrutores, que participam do Mais Educação, entre eles 116 professores comunitários e 460 monitores responsáveis pelas atividades oferecidas. A Rede Municipal de Ensino em 2014 tem a meta de atender 14.224 alunos, entre crianças e adolescentes, nos segmentos do ensino fundamental I e II.

As atividades esportivas e culturais oferecidas no Programa são divididas em dois macrocampos: esporte e lazer; e cultuar e arte. O primeiro macrocampo está subdividido em taekwondo, basquete, vôlei, futebol de salão, judô e esporte da própria escola, atletismo e múltiplas vivências esportivas. O segundo macrocampo está subdividido em banda, canto coral, capoeira, cineclube, danças, desenho, flauta doce, grafite, hip-hop, mosaico, percussão, pintura, teatro, iniciação musical de instrumentos de cordas e iniciação musical por meio de flauta doce.

O Programa Mais Educação surgiu em 2008, e há seis anos executa um trabalho muito importante para a melhoria do ensino na rede municipal. A novidade neste ano é a atividade de relação com o ‘Projeto de Vida’, uma atividade junto aos jovens de 15 a 17 anos que se encontram retidos no ensino fundamental.

Neste ‘Projeto de Vida’, o objetivo é construir propostas que propiciem a construção de projetos de vida, por meio de trabalhos integrados entre as diferentes áreas de conhecimento. Os projetos tem como objetivo principal orientar a criação de espaços para autoria, criação, protagonismo e autonomia dos estudantes.

Maria José de Souza, que é coordenadora do Mais Educação na escola Agostinho Fonseca Neto, no Conjunto Bela Vista, no bairro do Cristo, está participando do programa desde 2008. “Eu acho maravilhoso. Como educadora o Mais Educação foi uma resposta para nós que trabalhamos e moramos em comunidades de João Pessoa. O programa veio para suprir demandas carentes na vida das crianças e adolescentes. Há seis anos que participo deste trabalho, conseguimos tirar os meninos e meninas da rua. A aprendizagem e o comportamento melhoraram significativamente, porque outros professores que não fazem parte do Programa têm percebido essa melhora e comentam”, explicou a pedagoga.

O Ministério da Educação (MEC) e a Secretaria de Educação Básica (SEE) realizam o cadastramento e recadastramento das escolas do país, no site do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE Interativo), onde são apresentadas as propostas (oficinas e o quantitativo de vagas).


PMJP

Ministro de Estado da Pesca estará em Bananeiras para lançamento da pedra fundamental do Complexo de Piscicultura

 

poloDistante 141 km de distância de João Pessoa, o município de Bananeiras, no brejo Paraibano, estará recebendo na próxima sexta-feira, 05 de setembro, o Ministro de Estado da Pesca, Eduardo Lopes. O objetivo da visita do Ministro é lançar a pedra fundamental do complexo de piscicultura que será construído no município.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O projeto de R$ 14.950.889,00 (quatorze milhões, novecentos e cinquenta mil, oitocentos e oitenta e nove reais), se constitui no maior convênio já assinado com o município de Bananeiras nos últimos 50 anos. O complexo envolve uma unidade de beneficiamento de pescado, com capacidade para abater 24 toneladas de peixe por dia, uma fábrica de ração, com capacidade para processar 48 toneladas de grãos por dia, uma fábrica de farinha e um frigorífico. Serão gerados 250 empregos diretos. A obra já foi licitada.

 

A piscicultura tem sido uma importante fonte de economia em Bananeiras, com uma produção anual de cerca de 700 toneladas, levando o município ao posto de maior produtor de tilápia do Estado da Paraíba.

 

Para ampliar os segmentos da cadeia produtiva, foi estimulado a produção de avelinos, para abastecer a demanda crescente, fazendo com que o município fosse detentor de domínio sobre a maior parte das fazes de produção.

 

CODECOM-Prefeitura de Bananeiras/PB

 

Marina Silva lidera entre eleitores formados, e Dilma Rousseff, com pessoas que possuem ensino fundamental, diz Datafolha

marina-e-dilmaPesquisa Datafolha sobre a corrida presidencial divulgada nesta sexta-feira (29) mostra situação de empate entre a presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, e a ex-senadora Marina Silva, candidata do PSB, com 34% das intenções de voto cada. A seguir, vem o senador Aécio Neves (PSDB), com 15%.

Segundo a pesquisa, entre eleitores com ensino superior, Marina tem 43% das intenções de voto, contra 23% para Aécio e 22% de Dilma. No fundamental, Dilma tem 44%, Marina 25% e Aécio, 12%.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo” e registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00438/2014.

O Datafolha fez 2.874 entrevistas em 178 municípios nestas quinta (28) e sexta (29).

A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista.

G1