Arquivo da tag: funcionam

Bancos funcionam normalmente até o dia 30 e fecham nos dias 31 e 1º

As agências bancárias abrem normalmente hoje (26), após o atendimento em horário especial na véspera do Natal. O último dia útil do ano para atendimento ao público, com expediente normal para a realização de todas as operações bancárias, será 30 de dezembro. No dia 31 (terça-feira), as instituições financeiras não abrem para atendimento. A informação é da Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

A Febraban lembra que as agências bancárias não funcionam em feriados oficiais, sejam eles municipais, estaduais ou federais. Dessa forma, os bancos não funcionaram no Natal (25) e não abrirão no dia da Confraternização Universal (1º de janeiro).

A federação orienta a população a utilizar os canais alternativos de atendimento bancário para fazer transações financeiras, como mobile e internet banking, caixas eletrônicos, banco por telefone e correspondentes.

Os carnês e contas de consumo (como água, energia e telefone) vencidos no feriado poderão ser pagos, sem acréscimo, no dia útil seguinte. Normalmente, os tributos já estão com as datas ajustadas ao calendário de feriados, sejam federais, estaduais ou municipais.

Os clientes também podem agendar os pagamentos das contas de consumo ou pagá-las (as que têm código de barras) nos próprios caixas automáticos. Já os boletos bancários de clientes cadastrados, como sacados eletrônicos, poderão ser agendados ou pagos por meio do DDA (Débito Direto Autorizado).

Agência Brasil

 

 

Por que os primeiros relacionamentos raramente funcionam

O tempo é o melhor indicador para saber se o seu amor é o certo para você ou não. Muito mais raro de dar certo são aqueles que já sabem que está com a “pessoa certa’’.

Todo mundo sabe que o primeiro amor nunca morre. Quando você se apaixonou pela primeira vez, acreditou que nunca se apaixonaria por mais ninguém, mas depois veio o segundo, depois o terceiro e assim por diante… E então nos lembramos novamente do primeiro amor e do nosso primeiro relacionamento, mas não o vemos mais ou ela da mesma maneira que costumávamos.

Lamentamos ter que decepcioná-lo, mas o primeiro relacionamento quase nunca funciona, segundo estudos realizados pelo Site de Relacionamento, Meu Rubi. E aqui está o porquê:

  1. Imaturidade

O primeiro amor é essencial. Nosso primeiro amor nos define, e nossa percepção do amor.

O amor adolescente é emocionalmente intenso, apaixonado e cheio de vida. Mas não somos maduros o suficiente para diferenciar entre amor e paixão. O que você chama de “amor”, pode ser uma paixão.

O amor é maduro, enquanto a paixão, não.

Borboletas no estômago, constantemente sonhando acordadas, idealizando e pensando na pessoa que você ama, a euforia que acompanha todos esses sentimentos intensos esconde lindamente “o rosto” da pessoa que amamos.

Na verdade, nós realmente não amamos essa pessoa, apenas amamos a sensação de estar apaixonado.

A paixão é um estado de consciência obscurecida, loucura emocional e hormonal, e é por isso que os psicólogos chamam de “amor imaturo”. A paixão é uma espécie de infantilismo.

  1. O período de “tempestades e pancadas”

Se considerarmos que a maioria das pessoas inicia o primeiro relacionamento muito cedo, fica claro que existe uma certa falta de experiência e abundância de ingenuidade e ignorância.

O período da adolescência é, na verdade, o período da pesquisa, motivo pelo qual costuma ser chamado de período de tempestades e pancadas. Este é o período de descobrir quem somos, quais valores ele deve gravitar, em que estamos interessados, em que queremos nos tornar e assim por diante. Em suma, a adolescência é um período em que moldamos nossa própria identidade, um claro senso de identidade, como pré-condição para um relacionamento sério.

Este é o período de descobrir quem somos, nossos valores, interesses e objetivos. Em suma, a adolescência é um período em que moldamos nossa própria identidade como pré-condição para um relacionamento sério.

  1. Conto de fadas

Crescemos e nossas opiniões mudam. Isso pode acontecer depois de termos passado algum tempo em um relacionamento com alguém. De repente, você percebe que seu parceiro com quem você tem um relacionamento tem pensamentos, interesses e opiniões completamente diferentes sobre a vida. O que aconteceu? Você cresceu, se revelou.

Outro problema é que a maioria dos adolescentes experimenta um fenômeno que os psicólogos chamam vividamente de conto pessoal. Na verdade, isso é uma distorção de opinião – como adolescentes, nos vemos imensamente importantes, e tudo o que acontece conosco é especial e único. Parece-nos que nosso relacionamento é diferente de todos os outros, resistente a todos os obstáculos e problemas e, finalmente, à realidade da vida cotidiana.

Parece-nos que nosso relacionamento é diferente de todos os outros, resistente a todos os obstáculos e problemas e, finalmente, à realidade da vida cotidiana.

  1.  A armadilha da idealização

Algumas pessoas ingenuamente comparam seu relacionamento com o primeiro, esperando reviver exatamente a mesma emoção, com a mesma intensidade infantil. Adultos e relacionamentos saudáveis não se baseiam apenas na paixão e na excitação, mas com base nos quais muitos primeiros amores, infelizmente, não têm. Eles são inundados por sentimentos intensos, mas muito superficiais e fugazes.

No entanto, o primeiro amor sempre tem um potencial experiencial para aprender com eles.

Essas são inquestionavelmente uma das experiências mais importantes em nossas vidas e é importante pensar sobre elas, mas também não caiam na armadilha de idealizar o primeiro amor, pois isso pode distorcer a ideia de como deve ser como esse foi.

Conteúdo meurubi

 

Repartições municipais e estaduais não funcionam na próxima segunda-feira

As repartições públicas do Governo do Estado da Paraíba terão o expediente alterado no próximo dia 5 de agosto, segunda-feira, data em que se comemora a fundação da Paraíba. Neste dia, estarão fechadas e voltarão a funcionar normalmente na terça-feira (6).

O feriado ocorre em todo o Estado, conforme Lei nº 10.601 de 16 de dezembro de 2015, que institui feriado civil conforme autorizado pelo Artigo 1º, inciso II, da Lei Federal nº 9.093.

Por isso, os veículos oficiais, inclusive os de representação da Administração Direta e Indireta do Poder Executivo, devem ser recolhidos às suas repartições de origem ou ao Centro Administrativo, após o término do expediente deste dia 02/08/2019 e liberados uma hora antes do início do expediente do dia 06/08/2019.

Qualquer liberação excepcional para circulação dos veículos oficiais deve ser precedida de autorização da Casa Militar do Governador, excetuando-se ambulâncias, veículos de fiscalização da Secretaria de Estado da Fazenda, da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária, da Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social, das Polícias Civil e Militar e da Casa Militar ou que estejam a serviço desta.

JOÃO PESSOA

Reprodução

As repartições da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) não funcionarão nesta segunda-feira (5), em virtude do feriado municipal em comemoração ao aniversário da cidade. Por se tratar de um feriado religioso municipal, não é necessária a publicação de portaria divulgando a interrupção do funcionamento. O experiente volta a funcionar normalmente na terça-feira (6).

Apesar do feriado, os serviços essenciais oferecidos à população pela PMJP, como os do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), hospitais, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), além dos serviços da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), coleta de lixo feita pela Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), Defesa Civil, Guarda Municipal estarão sendo realizados normalmente.

No dia 5 de agosto, no Brasil, se comemora o dia de Nossa Senhora das Neves. A santa é padroeira da Paraíba e de sua Capital. Nesta mesma data é aniversário da cidade de João Pessoa e todos os anos, quando chega próximo desta data, a Festa das Neves reúne um grande público que participa dos eventos culturais e religiosos.

SECOM\JP E PB

 

 

Entenda como funcionam os aparelhos ortodônticos

Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock

Para endireitar os dentes não tem muito jeito, aparelho fixo neles. Apesar de a tecnologia trazer opções mais discretas e quase invisíveis, os modelos tradicionais ainda são mais acessíveis e procurados pela maioria das pessoas. Mas como será que os braquetes e fios funcionam? O cirurgião-dentista George Bueno, especialista em ortodontia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro explica o funcionamento dos aparelhos ortodônticos e a reação do organismo para que tudo fique no seu devido lugar.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O tratamento ortodôntico pode ser realizado em praticamente qualquer idade e para isso são usados aparelhos fixos ou removíveis, dependendo da indicação para cada caso. Os fixos são mais eficientes e indicados para corrigir problemas dentários mais complexos, pois funcionam 24 horas por dia, além de depender menos da colaboração do paciente. Já os móveis são usados para tratamentos em pacientes em fase de crescimento ou para tratamentos simples em jovens e adultos. “Possui a vantagem de poder ser removido para atividades sociais, para alimentação e para higiene bucal”, diz Bueno.

 

Por que dói?
Em ambos os casos, os aparelhos utilizam a força mecânica para promover a movimentação dentária. “Utilizamos fios metálicos para que esta pressão seja feita”, explica. Todos os tecidos relacionados com os dentes do paciente participam e estão relacionados biologicamente com a movimentação provocada pelo aparelho.

 

É inclusive essa movimentação que causa a dor incômoda que a maioria dos pacientes sente alguns dias após apertar o aparelho. “O processo biológico durante a movimentação dentária produz certos mediadores inflamatórios responsáveis por esta sensação dolorosa”, afirma o especialista.

 

Benefícios
E apesar dos incômodos de um tratamento ortodôntico, os benefícios sempre são maiores. Isso porque dentes mal posicionados podem facilitar o aparecimento de cáries, doenças gengivais, perda de osso ao redor dos dentes, alterações da fala e problemas funcionais. “Dentes protruídos (dentes para frente) são mais sujeitos a traumas e fraturas, além de os dentes desalinhados poderem prejudicar a autoestima do indivíduo”, destaca Bueno.

 

Quando acaba?
Assim como a pele se modifica através dos anos, normalmente aparecendo algumas rugas com o avançar da idade, podem também, consequentemente, ocorrer alterações nas posições dentárias. Por isso, após a correção dos dentes mal posicionados, é necessária a contenção da posição dos dentes por um determinado tempo. Isto é feito também para que os tecidos ósseo e gengival se adaptem às mudanças na posição dos dentes.

 

A contenção pode ser feita com aparelhos removíveis ou fixos (os fixos são colados na face dos dentes que fica em contato com a língua). “Nos casos onde são indicados aparelhos removíveis para contenção do tratamento ortodôntico é fundamental a colaboração do paciente para a estabilidade do resultado alcançado”, diz.

 

Tudo pode influenciar
A posição da língua, dormir de boca aberta ou com o braço embaixo do travesseiro também pode influenciar na posição dos dentes. Por isso, uma consulta, geralmente aos 5 ou 6 anos de idade, permite ao ortodontista diagnosticar e planejar qual a melhor época para a intervenção nos pacientes que precisarem de tratamento, bem como para encaminhar o pacientes para outros profissionais fundamentais no tratamento de desordens associadas com o aparecimento de maloclusões como o fonoaudiólogo, o otorrinolaringologista, entre outros. “A maioria das maloclusões (problemas de má posição dentária) é mais facilmente tratada durante a fase de crescimento da criança”, afirma George Bueno.

 

Beta
Terra

Delegacias funcionam em regime de plantão no feriado da semana santa

 

FeriadoVisando prevenir e combater a criminalidade em todo o Estado durante o feriado da semana santa, o governo do Estado, através da secretaria de Segurança e Defesa Social Paraíba (Seds), preparou um esquema especial de plantão. A partir da zero hora de quinta-feira (28) até a meia noite do Domingo de Páscoa a polícia civil vai intensificar as abordagens a pessoas e veículos, vistorias em bares e outros locais propícios à situação de vulnerabilidade social, além de garantir a segurança no trânsito com fiscalização do cumprimento da Lei Seca.

De acordo com a determinação da Seds estarão funcionando em regime de plantão 24h, na região metropolitana, sete delegacias distritais: 1ª. DD, em Cruz das Armas, 9ª. DD, em Mangabeira, 12ª. DD, em Manaíra, 6ª. DD, em Santa Rita, 7ª.DD, em Cabedelo, além de Alhandra (litoral Sul) e Mamanguape (litoral Norte). Uma delegacia móvel será instalada em Jacumã durante os quatro dias do feriado. Em João Pessoa as delegacias especializadas que estarão funcionando serão a de Roubos de veículos, Homicídio, Infância e Juventude e da Mulher. Em Campina Grande, a Central de Polícia estará aberta com duas equipes de plantão, além das delegacias especializadas de Homicídio e Roubos e Furtos. Três polos de segurança funcionam para atender toda região de Campina Grande, que compreende 32 municípios.

O Grupo de Operações Especiais (GOE) e o disque denúncia 197, que atende a população recebendo denúncias anônimas com total sigilo e de forma gratuita, trabalham em regime de plantão neste feriado de Páscoa. Nos casos de ocorrências simples, sem violência, os cidadãos podem contar com o serviço da Delegacia Online (www.delegaciaonline.pb.gov.br).

 

 

Secom-PB

Repartições estaduais não funcionam na próxima sexta-feira

As repartições públicas estaduais não vão funcionar na próxima sexta-feira (12), por causa do feriado de Nossa Senhora Aparecida. Por ser um feriado nacional, a interrupção do expediente não precisa ser publicada no Diário Oficial do Estado.

Em virtude do feriado, os veículos oficiais serão recolhidos às repartições de origem ou ao Centro Administrativo, depois do expediente do dia 11 de outubro, e serão liberados uma hora antes do início do expediente, na segunda-feira (15).

As ambulâncias, veículos de fiscalização da Secretaria de Estado da Receita, da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária, da Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social, das polícias Civil e Militar e do Gabinete Militar continuam transitando normalmente devido a necessidade dos serviços considerados essenciais.

Secom/PB