Arquivo da tag: funcionais

Deputados novatos e reeleitos travam disputa por apartamentos funcionais

Com cerca de 200 m², quatro quartos e vaga de garagem, os apartamentos ficam na Asa Sul e Asa Norte, bairros nobres de Brasília
Com cerca de 200 m², quatro quartos e vaga de garagem, os apartamentos ficam na Asa Sul e Asa Norte, bairros nobres de Brasília

A mais de dois meses da posse, marcada para 1º de fevereiro de 2015, deputados novatos e reeleitos iniciaram a corrida para ocupar os imóveis funcionais da Câmara dos Deputados em Brasília. As inscrições foram abertas no último dia 4 de novembro, pela internet, e, até esta quinta-feira, já havia 160 pedidos, segundo informou ao G1 a Quarta Secretaria da Casa.

Além desses 160, já estavam na fila outros 72 parlamentares reeleitos não atendidos nos últimos quatro anos. No total, a Câmara tem 513 deputados. Não há apartamentos funcionais para todos – os que não são contemplados recebem auxílio-moradia de R$ 3,8 mil mensais para pagamento de aluguel.

“Todo deputado novo se inscreve e disputa com o conjunto da Casa a busca por um apartamento. Não tem apartamento disponível para todos. São 306 em condições habitáveis e estamos reformando mais 72”, disse ao G1 o quarto-secretário da Câmara, deputado Antônio Carlos Biffi (PT-MS), responsável pela administração dos imóveis funcionais. Dos 72 em reforma, a previsão é que todos sejam entregues durante a próxima legislatura (2015-2018), parte dos quais em 2015.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os prédios mais disputados ficam na 302 Norte, quadra próxima ao Congresso Nacional. Eles acabaram de passar por reforma e receberam acabamento de primeira linha. A obra modificou 144 apartamentos e custou R$ 72 milhões aos cofres da Câmara. Todas as janelas foram trocadas, o piso de madeira foi substituído por porcelanato e dois dos quatro quartos viraram suítes. A maioria delas ganhou banheira de hidromassagem.

“Também mudamos toda a parte elétrica, hidráulica e até a fachada do prédio”, detalhou o chefe de gabinete da Quarta Secretaria, Jayme Souza.

Para reduzir o peso da “influência política” na distribuição dos apartamentos, a Câmara editou em 2011 regras para o acesso. A prioridade é para parlamentares mais antigos, ou seja, com mais mandatos. Também são levados em conta a idade do deputado, se ele tem necessidades especiais, e o número de familiares que ocuparão o imóvel.

“A solicitação de imóvel funcional residencial para ocupação dar-se-á mediante formulário próprio, encaminhado ao quarto-secretário, que considerará os critérios de antiguidade, idade e quantidade de moradores, para fins de definição de prioridade e formação da lista de espera”, diz a resolução que trata da distribuição dos apartamentos.

No entanto, na prática, a negociação política ainda é forte, e os parlamentares mais influentes em seus partidos acabam obtendo os imóveis mais modernos.

Auxílio-moradia
Os deputados que não conseguem acesso aos apartamentos funcionais recebem um auxílio-moradia mensal de até  R$ 3,8 mil.

Segundo o corretor de imóveis Pablo Bueno, esse valor não é suficiente para alugar um apartamento como o disponibilizado pela Câmara.

“Um imóvel desses em Brasília é uma raridade. Então, o aluguel dele é bastante elevado. Vai ficar em torno de R$ 6 mil a R$ 7 mil. E se fosse pra vender um imóvel desses, a gente estaria falando de um metro quadrado de R$ 10 mil a R$ 11 mil”, afirmou.

“Um imóvel desses em Brasília é uma raridade. Então, o aluguel dele é bastante elevado. Vai ficar em torno de R$ 6 mil a R$ 7 mil  mensais. E se fosse pra vender um imóvel desses, a gente estaria falando de um metro quadrado de R$ 10 mil a R$ 11 mil.”
Pablo Bueno, corretor de imóveis

Eleito pela primeira vez em 2010, o deputado reeleito Jean Wyllys (PSOL-RJ) não conseguiu apartamento durante os quatro anos do primeiro mandato e usou o auxílio-moradia. Ele disse que não pretende mais entrar na briga por imóvel funcional. Atualmente, ele aluga um flat.

“Eu até prefiro hoje [não ter apartamento funcional], porque eu consigo fazer uma distinção entre trabalho e vida privada. Morar nos apartamentos funcionais é, de alguma maneira, estender a vida de trabalho para a sua casa, para a vida privada, porque seus vizinhos são deputados também”, ponderou.

Apartamento funcional recém-reformad na área central de Brasília (Foto: Nathalia Passarinho/ G1)Sala de apartamento funcional recém-reformado na área central de Brasília (Foto: Nathalia Passarinho/G1)

Ampliação
A Câmara planeja dividir 96 apartamentos de 200 metros quadrados e transformá-los em 192 imóveis de cem metros quadrados cada um. Com essa duplicação e o término das obras em 72 prédios, todos os deputados passariam a ter acesso a imóveis funcionais e deixariam de receber o auxílio-moradia. O projeto vai ser apresentado pela Quarta Secretaria à Mesa Diretora da Casa e precisa ser aprovado pelo plenário.

Segundo o deputado Antônio Carlos Biffi, é mais barato para o Legislativo manter os apartamentos funcionais que oferecer auxílio-moradia.

“Um apartamento fica em torno de R$ 2 mil por mês – a sua manutenção, o seu custeio. Já o auxilio-moradia fica em torno de R$ 3,8 mil. Portanto, cada vez que colocamos um deputado num apartamento, nós economizamos para a Casa em torno de R$ 1,8 mil, o que é importante para os cofres públicos”, disse.

 

 

Nathalia Passarinho

Treinos funcionais e atividades combinadas ajudam a perder peso

Começar um exercício físico pode não ser tão difícil quanto mantê-lo regularmente. Isso porque os resultados muitas vezes demoram a aparecer, e muita gente acaba desistindo pelo caminho. No inverno, a situação costuma piorar, pois o frio e a preguiça podem desestimular ainda mais. Mas, para deixar o desânimo de lado, o Bem Estar desta sexta-feira (25) foi especial, com Fernando Rocha direto da Praia do Futuro, em Fortaleza. No local, a população também pôde ver como estava a pressão, fazer teste de diabetes e HIV, entre outros serviços.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo o médico do esporte Gustavo Magliocca, há vários exercícios que podem ajudar uma pessoa a queimar gordura corporal e emagrecer – de forma divertida e gostosa. Alguns exemplos são: treinamento funcional, atividades combinadas, cross fit, danças como zumba e outros ritmos bem acelerados.

Além dessas opções, há a chamada aula “hiit” (High Intensity Interval Training), um treinamento bastante dinâmico que acelera o metabolismo, trabalha a força e alia o ganho de massa magra com a melhora do condicionamento cardiovascular. Ela tem picos de aceleração dos batimentos cardíacos e um maior gasto calórico em menos tempo. O ideal é alternar as cargas e os intervalos.

De acordo com Magliocca, qualquer exercício físico demanda mais energia para os músculos. Mesmo em atividades curtas, desde que elas sejam intensas, é possível ter um gasto energético de 5% a 20% maior ao longo do dia, mesmo quando a pessoa já estiver em repouso.

Em Fortaleza, ao lado de Fernando Rocha, esteve a educadora física Shirlane Stelzer, que deu dicas de exercícios para fortalecer os músculos e queimar muitas calorias.

Atividade física (Foto: Luna D'Alama/G1)
Médico do esporte e educadora física deram dicas de exercícios nesta sexta-feira (Foto: Luna D’Alama/G1)

 

 

G1