Arquivo da tag: fumando

Julian diz que universidades são antro da esquerda: “Você sai de cabelo vermelho e fumando maconha”

Eleito em 2018 naquela onda que apontava o fim da farra no Brasil, o deputado federal Julian Lemos (PSL) é um daqueles seguidores que não tem apenas admiração pelo líder. Tem o mesmo estilo. Assim como o presidente Bolsonaro (PSL), é dono de frases que causam reações imediatas e ficam ecoando por algum tempo no imaginário popular. Seja pelo bem ou pelo mal.

Na noite desta segunda, 12, à vista das câmeras do programa Frente a Frente, do jornalista Heron Cid, da TV Arapuan, Julian disse várias delas, mas uma foi a campeã.

No mesmo dia em que diversos representantes das universidades públicas da Paraíba passaram a tarde, durante audiência pública na Assembleia Legislativa da Paraíba,  criticando o programa Future-se do Governo Federal, que pretende abrir o capital privado para financiamento das instituições federais, Julian resumiu bem ao seu tom o que acha do ensino superior público no Brasil. “As universidades se tornaram um antro da ideologia de esquerda. Você entra de um jeito e sai de lá parecendo uma arara, cabelo vermelho e fumando maconha”, disparou assim mesmo, sem constrangimento.

Isso depois de ter dito, entre as observações mais suaves, que a “esquerda é sebosa” e desejar que “bandido se lasque”.

Durante o programa, no entanto, não se limitou apenas a ataques. Fez dois elogios. Um ao paraibano Sérgio Queiroz, que integra o Governo Bolsonaro. A quem Julian classificou como seu “sonho de candidato” a prefeito de João Pessoa nas eleições de 2020. E outro ao vice-presidente da República, General Mourão. “É um cara fantástico”, definiu.

De resto, ninguém mais escapou.

O programa Frente a Frente vai ao ar todas as segundas-feiras pela TV Arapuan, a partir das 21h30, sob o comando de Heron Cid.

Redação Paraíba

 

 

 

Estudantes uruguaios estão fumando mais maconha que tabaco, diz pesquisa

cigarroEstudantes do ensino médio uruguaios estão fumando mais maconha do que tabaco, conforme revelou uma pesquisa nacional sobre o consumo de drogas, divulgada nesta quarta-feira, pela Junta Nacional de Drogas (JND) do país. O levantamento apontou que 17% dos estudantes do ensino médio entre 13 e 17 anos disseram que fumaram maconha no ano passado contra 15,5% para o tabaco. É a primeira vez desde o início da pesquisa, em 2003, que o consumo de maconha é maior do que o consumo de tabaco entre os estudantes do ensino médio.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Realizada em 2011, a pesquisa anterior constatava que 20,2% dos consultados tinha fumado tabaco, enquanto 12% tinha consumido maconha.

O levantamento de 11.248 pessoas em 168 escolas tinha uma margem de erro de mais ou menos 0,9 pontos percentuais.

O Uruguai tornou-se em 2013 o primeiro país a aprovar um mercado maconha supervisionado pelo Estado. Uma vez registrado e licenciado, qualquer adulto uruguaio terá permissão para cultivar plantas em casa ou aderir a um clube de plantio de maconha. Em breve os consumidores também poderão comprar cigarros de maconha nas farmácias.

ADVERTISEMENT

De acordo com o levantamento da JND, o consumo de drogas por jovens é, na ordem, álcool, bebidas energéticas, maconha, tabaco e tranquilizantes. Exceto pelo álcool, a maioria dos consumos é experimental ou ocasional, como informaram os responsáveis pela pesquisa, que também mostrou que quase dois de cada três estudantes uruguaios usaram alguma droga nos últimos 12 meses.

O Globo

Quem diz que serei Papa deve estar fumando maconha, diz cardeal de NY

cardealO cardeal de Nova York Timothy Dolan disse em entrevista à rede CNN que as pessoas que acreditam que ele seja um forte candidato à sucessão de Bento XVI devem “estar fumando maconha”. Neste sábado (2), os cardeais que vão participar do conclave para escolher o sucessor de Bento XVI continuam chegando ao Vaticano para as duas primeiras reuniões preparatórias da próxima segunda (4).
Em entrevista à rede CNN na quinta-feira (28), a repórter Christiane Amanpour perguntou à Dolan se ele acreditava que poderia ser o próximo Papa. “Você está na lista de favoritos de muitas pessoas”, questionou Christiane. “Eu não acho que isso seja uma possibilidade”, respondeu Dolan. “As pessoas que dizem isso devem estar bebendo grappa demais ou fumando maconha”, acrescentou Dolan. “Estou lisonjeado que as pessoas pensem isso, mas eu não apostaria o pagamento da casa nisso”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
O cardeal falou com Amanpour no dia em que Bento XVI deixou o Vaticano em um helicóptero da Força Aérea Italiana. Para escolher o seu substituto, 115 cardeais, entre eles Dolan, entrarão em um conclave. Esta é a primeira vez que Dolan irá votar em um Papa. Bento XVI o elevou ao Colégio dos Cardeais em 2012, conforme reportagem da CNN. Na terça-feira (28) à tarde, o grupo de cardeais cumprimentou pela última vez Bento XVI.
“Foi muito emocionante”, disse Dolan sobre seu encontro de 15 segundos com o pontífice. “E eu não me importo de admitir que foi um pouco sombrio, meio triste. Eu o amo”, disse. Na entrevista para a CNN, Dolan contou que Bento XVI se lembrou dele na viagem que fez a Nova York. “Eu comecei a me apresentar e ele disse: ‘eu sei quem você é'”, contou Dolan. “Eu gosto disso, quando o chefe sabe seu nome”.

 

 

G1

Jornalista russa vai a julgamento por publicar foto de policial fumando em serviço

A jornalista russa Olga Románova vai a julgamento por publicar a foto de uma policial fumando um cigarro, informou a Rádio RCN. Ela foi acusada de “ofensas contra a autoridade competente”.
Olga cobria uma manifestação pública e flagrou uma agente saindo do ônibus para fumar um cigarro, algo que é expressamente proibido pelas autoridades russas. A jornalista decidiu fotografar a infratora e postar a foto em sua página no Facebook, com um comentário sobre o delito.
Mais de quatro meses depois, a jornalista russa recebeu uma notificação do tribunal através do qual terá que comparecer por “ofender” a jovem oficial que, de acordo com a nota, estava “em pleno desempenho de suas funções para garantir a ordem pública”.
O regulamento interno da polícia na Rússia proíbe terminantemente o fumo por parte de seus agentes, mas apesar de a jornalista ter denunciado o caso, é ela que será julgada. Se condenada, Olga pode pegar três meses de prisão e uma multa de mil euros ou 360 horas de trabalho social.
Portal IMPRENSA