Arquivo da tag: Frei Damião

Colisão entre carro e moto deixa um morto e outro gravemente ferido próximo ao posto Frei Damião, em Guarabira

Um acidente entre dois veículos (carro e moto) por volta das 18:30h próximo ao posto Frei Damião, em Guarabira, deixou duas pessoas feridas.

De acordo com informações colhidas no local, o condutor da motocicleta provavelmente  foi o responsável pelo acidente, vindo a colidir com um veículo Nissan. O veículo era conduzido por Adriano Félix, de 38 anos, de Guarabira.

As vítimas foram socorridas pelo SAMU e encaminhadas ao Hospital Regional de Guarabira. Uma equipe do Corpo de Bombeiros também esteve no local.

O condutor da moto foi identificado como Beto do Quiosque. A outra pessoa que vinha com ele foi identificado como John Kelly, funcionário do Victor Center Hotel. Ele foi a vítima fatal.

 

Foto: Repórter Pedro Júnior

portalmidia

 

 

Morte de Frei Damião completa 22 anos; Memorial em Guarabira lembra trajetória do capuchinho

A morte de Frei Damião, considerado santo pelos nordestinos, completa 22 anos nesta sexta-feira (31). O religioso nasceu na Itália, em 1898, e veio morar no Brasil em 1931, após ter concluído os estudos e optado pela vida religiosa em sua terra natal. Ele morreu no Real Hospital Português, em Recife (PE), no dia 31 de maio de 1997, aos 98 anos de idade.

Frei Damião viveu 66 anos no Brasil, onde percorreu, como fiel filho de São Francisco, as terras nordestinas, pregando, confessando, celebrando a Eucaristia e convidando à conversão e à mudança de vida. Para melhor difundir a mensagem por ele anunciada, escreveu o livro “Em Defesa da Fé”.

Durante esse tempo, morou em Recife (PE), Maceió (AL), no período da Segunda Guerra Mundial, e em Natal (RN), onde fez parte da primeira Fraternidade, ou seja, do primeiro grupo de frades que residiram na capital potiguar. Mas a maior parte do tempo era em andanças de cidade em cidade.

Em suas Santas Missões, ele percorreu praticamente todas as cidades do Sertão do Nordeste. Durante os dias da visita, ele realizava missas, confissões, pregações, procissões e atraía milhares de pessoas vindas de toda a região.

Em face de sua forte ligação com Guarabira e região, foi construído um Memorial em sua homenagem na famosa capital do brejo paraibano. O local tornou-se o maior ponto turístico da cidade recebendo milhares de romeiros a cada ano.

Uma decisão do Papa Francisco deixou Frei Damião de Bozzano mais perto da beatificação. Um decreto do sumo pontífice, editado no Vaticano, reconheceu como venerável o frade capuchinho, que nasceu na Itália e morreu no Recife. O decreto do Papa Francisco reconhece para a comunidade da Igreja Católica que Frei Damião exerceu, em grau heróico, as virtudes cristãs.

Biografia

Frade capuchinho em Guarabira

Com o nome de batismo de Pio Giannotti, ele era o segundo dos cinco filhos do casal Félix e Maria Giannotti, camponeses italianos de sólida formação cristã e católica. Ainda na Itália, aos 13 anos de idade, ele ingressou no Seminário Seráfico de Camigliano, da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos. Aos 17 anos, em julho de 1915, emitiu os primeiros votos, recebendo o nome de Damião, Frei Damião de Bozzano, indicando sua cidade de origem. Em 1918, foi convocado pelo serviço militar para a 1ª Guerra Mundial, interrompendo seus estudos. Ao voltar da guerra, retomou os estudos religiosos.

A Província dos Capuchinhos de Lucca-Itália assumiu a Missão de Pernambuco no ano de 1930, quando aportou em Recife o Frei Félix de Olívola, nomeado Superior da dita Missão. Por seu expresso pedido, Frei Damião deixou a Itália e veio, juntamente com os Freis Inácio de Carrara e Bento de Terrinca, como missionário para o Nordeste do Brasil.
Partiu da cidade de Gênova no navio Conte Rosso, em 28 de maio de 1931, desembarcando no porto do Recife, em Pernambuco, em 17 de junho de 1931. No Brasil, sua primeira residência foi o Convento de Nossa Senhora da Penha, de onde partiu para pregar as Santas Missões, começando pelo Sítio Riacho do Mel, município de Gravatá (PE), a 35 quilômetros da capital.

Doença e Morte

Em Guarabira, Frei Damião ao lado de Mons. Nicodemos e do então seminarista, hoje, padre Gaspar Rafael.

Durante muito tempo, Frei Damião sofreu de erisipela, devido à má circulação sanguínea. No ano de 1990, após ter sofrido uma embolia pulmonar, diminuiu o ritmo das Santas Missões, passando apenas para os finais de semana. Na simplicidade de um quarto, na casa que lhe fora construída como enfermaria, viveu seus últimos dias, cercado pelo carinho do seu povo que, aos milhares, vinha ao seu encontro.

Mas, em 1997, sua saúde agravou-se bastante. Foi internado várias vezes no Real Hospital Português do Recife. Ele pregou sua última Santa Missão na cidade de Capoeiras (PE), em fevereiro de 1997. Depois, adoeceu novamente, tendo que ser levado ao Hospital Sara Kubitschek, em Brasília (DF), para que lhe fosse confeccionada uma cadeira ortopédica que o ajudasse a respirar melhor.

Em 12 de maio de 1997, foi novamente internado no Real Hospital Português, na capital pernambucana, mas, fato inusitado, ele em dado momento foi encontrado rezando o rosário com o povo numa das salas do hospital. Fora sua última missão: rezar com o povo o rosário de Nossa Senhora. No dia seguinte, 13 de maio, sofreu um derrame cerebral sendo levado para a UTI. No dia 31 de maio, Frei Damião partiu para a casa do Pai, aos 98 anos de idade, cercado pela oração de seus confrades, da equipe médica que dele cuidara e sob a melodia de cânticos e hinos.

No dia 4 de junho de 1997, o corpo de Frei Damião foi levado em carro aberto até ao Estádio do Arruda, para a missa solene de despedida, presidida pelo arcebispo metropolitano de Olinda e Recife, Dom José Cardoso Sobrinho, e concelebrada por dezenas de bispos e centenas de padres. Do estádio, em helicóptero, foi transportado para o Convento São Félix de Cantalice, no bairro do Pina, em Recife (PE), onde vivera seus últimos anos de vida. Ali, na capela dedicada a Nossa Senhora das Graças, foi sepultado sob cânticos, aplausos e pétalas de rosas.

Pascom – Pastoral da Comunicação
Com informações do site http://www.freidamiaodebozzano.org

 

 

Milhares de devotos participam da Romaria Frei Damião 2019

A Romaria de Frei Damião de 2019, em Guarabira, reuniu uma multidão de devotos do frade capuchinho neste domingo (26).

Como nos anos anteriores, a procissão partiu da Catedral de Nossa Senhora da Luz rumo a Colina Sagrada, na Serra da Jurema.

Os romeiros foram acolhidos com o show das cantoras Celione David e Maria Eduarda David. Na sequência, Dom Aldemiro Sena, bispo diocesano de Guarabira, presidiu a Santa Missa do Romeiro.

Em Guarabira, este foi o primeiro grande evento após o Vaticano proclamar Frei Damião como venerável, um importante passo em seu processo de beatificação.

O Reitor do Memorial Frei Damião, padre José André, comemorou o resultado da Romaria agradecendo a presença de caravanas da Paraíba, Rio Grande do Norte e Pernambuco.

Pascom – Pastoral da Comunicação

 

 

Vaticano concede título de venerável a Frei Damião de Bozzano

A Arquidiocese de Olinda e Recife e a Província Nossa Senhora da Penha do Nordeste do Brasil, da Congregação dos Capuchinhos, divulgaram que o Papa Francisco autorizou promulgar, nesta segunda-feira (08/04), o decreto pelo qual reconhece as virtudes heroicas do Frei Damião de Bozzano e de outros. A decisão ocorreu em audiência com o cardeal Angelo Becciu, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, no último 6 de abril de 2019, no Vaticano. A partir de agora, Frei Damião ganha o título de venerável. O próximo passo é ser declarado beato e depois santo.

O processo de canonização, no entanto, é demorado e inclui cuidadosa documentação. No Recife, o capuchinho frei Jociel Gomes é o responsável pelo encaminhamento dos documentos e relatórios referente à causa junto ao Vaticano. Após nove anos de trabalho reunindo e organizando dados, testemunhos e documentos, frei Jociel enviou a documentação do processo para o Vaticano em 28 de junho de 2012 com a autorização do arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido. Somente agora, quase sete anos depois, chegam as notícias sobre o título de venerável.

“O povo já proclama Frei Damião santo por tudo que ele viveu nas missões e no dia-a-dia da população pobre do Nordeste, mas a Igreja mantém a salutar cautela dos estudos da vida e das obras, antes e depois de sua morte, para declará-lo santo”, explicou dom Fernando. “Continuemos rogando a Deus para que nos dê a graça de alcançar a canonização de Frei Damião”, acrescentou.

A notícia do decreto promulgado hoje alegrou o clero e os fiéis do Nordeste. Em mensagem enviada a dom Fernando Saburido, o bispo de Nazaré da Mata, dom Francisco Lucena, expressou seu contentamento com o andamento do processo de beatificação e canonização de Frei Damião. “Viva o nosso Apóstolo Missionário do Nordeste. Viva o nosso Regional NE2. Viva a Província N. Sra. da Penha do Nordeste do Brasil. Frei Damião praticou as virtudes heroicas e viveu com fidelidade na graça de Deus. É o nosso venerável Frei Damião. Dia de muita alegria!”, escreveu.

Para declarar uma pessoa santa, deve-se percorrer um caminho cuidadoso e, por vezes, demorado. O bispo local inicia a causa com a Congregação do Vaticano para as Causas dos Santos, com um postulador pesquisando e estudando detalhes da vida e das obras da pessoa a ser declarada santa. Material reunido, encaminha-se para o Vaticano que, ao analisar o compêndio, vai reconhecer suas virtudes heroicas (declarando-o venerável). Até aí, é apenas o reconhecimento da Igreja de que a pessoa teve uma vida especialmente sagrada ou foi martirizada por sua fé. Adiante, tendo o primeiro milagre comprovado, a pessoa é beatificada. Se o Vaticano reconhecer um segundo milagre, o Papa nomeia-o santo. É a canonização, que atribui ao novo santo um dia de festa (normalmente na data de sua morte, que é quando nasce para a vida no céu), permitindo que igrejas sejam nomeadas em sua honra.

Diário de Pernambuco

 

 

Frei Damião deve receber o título de beato até 2019

A data já está marcada: 6 de fevereiro de 2018. Nesse dia, a Comissão de Teólogos do Vaticano se reunirá na Santa Sé para avaliar o processo de canonização de frei Damião de Bozzano. O religioso deverá receber o título de venerável, um reconhecimento da Igreja Católica por suas práticas e virtudes cristãs em grau heróico. A partir daí, começarão a ser analisados os milagres de sua autoria. Até o fim de 2019, o frade capuchinho deverá se tornar beato. Depois que o decreto for publicado pelo papa Francisco, espera-se que aconteça um novo milagre para assim Damião tornar-se um santo oficialmente. Para seus devotos brasileiros, o italiano natural de Bozzano, no Norte da Itália, já é considerado popularmente o primeiro santo nordestino. Estima-se que o frade seja autor de mais de 30 mil milagres ao longo de sua vida.

Batizado Pio Giannotti, o frade nasceu em 5 de novembro de 1898. Aos 33 anos veio para o Brasil, em 1931, quanfo se instalou no Recife. Passou seus últimos dias no Convento de São Félix de Cantalice, no Pina, onde seus restos mortais estão sepultados. Em 66 anos de missões, percorreu a pé, a cavalo ou de carro mais de um milhão de quilômetros, o equivalente a 25 voltas ao mundo. Dormia três horas por noite, trabalhava praticamente sem descanso. Percorreu Pernambuco, Paraíba, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Alagoas, Sergipe e Bahia. No Nordeste, só não esteve no Maranhão por o estado pertencer a outra província capuchinha (junto com Pará e Amazonas). Também esteve em São Paulo. Foi o religioso que mais “confessou” pessoas no país: três milhões de fiéis. Embora tivesse grande dificuldade com a língua portuguesa, logo se adaptou à realidade nordestina. Seu carisma conquistou multidões que se encantavam com seus sermões.

Frei Damião morreu em 31 de maio de 1997, aos 98 anos, após sofrer um acidente vascular cerebral. Seu processo de beatificação e canonização foi aberto em maio de 2003 e encaminhado ao Vaticano em julho de 2012. Para o arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, o processo que tramita em Roma só oficializará o que já está no coração do povo. “Frei Damião é uma pessoa de Deus, um homem que dedicou toda sua vida à missão, à evangelização, sobretudo nas comunidades mais carentes e pobres. É muito justa a causa. Temos esperança de que, o quanto antes, a Igreja possa proclamar essa verdade para a alegria de todos nós”, declara o arcebispo.

A história do religioso apontado como Apóstolo da Misericórdia será contada em um documentário cujas primeiras cenas externas começarão a ser gravadas em abril de 2018. O lançamento acontecerá em novembro do ano que vem, quando serão comemorados 120 anos de nascimento de frei Damião. A produção de R$ 1,5 milhão será exibida em praças de várias cidades do Nordeste, numa versão “2.0” das peregrinações realizadas pelo capuchinho. A película pretende contar detalhes da vida pessoal do religioso que até então muitos desconhecem, e peculiaridades que mostrarão o lado humano do missionário.

“Frei Damião não é só religião. Ele é um ícone da cultura nordestina, que ultrapassou as barreiras da religião do povo, atingindo as artes. Grandes intérpretes da música brasileira como Luiz Gongaga cantaram frei Damião. Gil Borges tem todo um trabalho de xilogravura envolvendo o frade. Ele está nos livros de cordel espalhados no interior do Nordeste. O filme, com certeza, será um marco na memória e história do religioso”, ressalta o produtor de marketing religioso Jairo Chaves, autor de uma dissertação de mestrado no curso de ciência da religião pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), cujo tema é a historia de frei Damião.

A ideia de produzir o documentário partiu justamente desse estudo. Idealizador do filme, Jairo ressalta que é preciso que o governo se prepare estrategicamente para receber pessoas do mundo inteiro em Pernambuco após a canonização. “Milhões de pessoas viajam por ano buscando destinos religiosos no mundo e o estado faz parte de um deles, com frei Damião”, observa. Jairo lembra ainda que o religioso se destacou como um fenômeno de comunicação. Mesmo vivendo numa época sem recursos como celular, internet e redes sociais, conseguia reunir multidões. Atraía as pessoas pelo seu carisma. Agora, a torcida de todos os católicos é para a comprovação dos milagres, uma vez que frei Damião já faz parte da cultura nordestina. É um santo dos dias atuais na concepção dos devotos. Há toda uma geração viva que viu de perto o religioso, acompanhou suas missões e poderá dizer, em breve, que conheceu pessoalmente um homem santo.

manchetepb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

4º BPM realiza policiamento durante Romaria de Frei Damião em Guarabira

Policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar), sob o comando do major Gilberto, realizaram o policiamento da 30ª Romaria de Frei Damião, que aconteceu na manhã deste domingo (28), na cidade de Guarabira.

O trabalho de policiamento teve início desde a madrugada, na Catedral da Luz, onde aconteceu a concentração da romaria, e incluiu ainda o percurso da caminhada e o memorial, onde fica a estátua de Frei Damião e as pessoas participaram de uma celebração religiosa.

A estátua de Frei Damião fica localizada na Serra da Jurema, a 370 metros de altura e a romaria reúne, anualmente, milhares fiéis de várias Dioceses do

Estado. Fotos: Tatiany Germano

Assessoria 4º BPM

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

4º BPM define plano de policiamento para Romaria de Frei Damião em Guarabira

Em uma reunião realizada na manhã desta quinta-feira (4), o Comando do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) definiu o plano de policiamento da tradicional Romaria Diocesana ao Santuário do Memorial Frei Damião, que neste ano chega à 30ª edição e será realizada no dia 28 de maio.

Estão sendo esperadas, de acordo com os organizadores, aproximadamente 20 mil pessoas, que subirão em procissão a Serra da Jurema, onde fica localizada, a 370 metros de altura, a estátua do Frei Damião.

De acordo com o que ficou definido na reunião, conforme informou o comandante do 4º BPM, major Gilberto, o policiamento será feito a pé e motorizado, durante a concentração, o percurso e até o memorial, onde será realizada uma celebração religiosa.

O trabalho de policiamento será feito já a partir da meia-noite do domingo, quando acontece a vigília e começam a chegar caravanas vindas de diversos municípios paraibanos e até de outros Estados.

Além do major Gilberto, do 4º BPM participaram da reunião o oficial responsável pela Seção de Planejamento, Asp Castro, e o comandante da 1ª Companhia, sediada em Guarabira, Cap Jarbas.

Também estiveram presentes o padre José Renato, reitor do Santuário, além de policiais do Choque, CPTran, Corpo de Bombeiros e agentes da STTrans.

Assessoria 4º BPM

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Projeto de Leonardo Macena cria o Dia de Frei Damião, em Guarabira

Um projeto de lei de autoria do vereador Leonardo Macena (PPS), apresentado na quinta-feira (27), na Câmara Municipal de Guarabira, dispõe sobre a criação de uma data para celebrar o dia de Frei Damião no município de Guarabira.

O terceiro domingo do mês de dezembro, foi a data escolhida, segundo texto do PL 49/2017, para a celebração, segundo o autor foi pensada juntamente com o administrador diocesano Monsenhor Nicodemos e o prefeito de Guarabira Zenóbio Toscano (PSDB).

“A data móvel foi uma ideia do Monsenhor, uma vez que contribui para a realização da celebração na Igreja. O segundo domingo de dezembro é uma data simbólica, pois é próxima a data de inauguração do Memorial, hoje Santuário, de Frei Damião em Guarabira”, explicou o vereador.

Frei Damião foi um sacerdote católico da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos (OFMCap) nascido na cidade de Bozano na Itália, viveu no Brasil e atuou no Nordeste, sendo conhecido como o Santo do Povo, mesmo sem ser conhecido oficialmente pelo Vaticano.

Em seus sermões, visitou todo o Nordeste pregando e atraindo vários fiéis. Há registros de várias pregações do ‘Santo’ em Guarabira e na Região.

Em processo de beatificação, o frade é atualmente reconhecido como Servo de Deus pela Santa Sé.

O projeto segue para a apreciação das comissões e se aprovada deve voltar para votação em plenário e ser encaminhado ao Prefeito para sanção.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Devotos participam da 1ª Romaria de Nossa Senhora Aparecida no Santuário Frei Damião

romariaNa manhã deste domingo, 16, o Santuário Memorial Frei Damião,  promoveu a 1ª Romaria de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil.

Carros, motos e fieis devotos participaram do evento que terminou com a celebração da Missa do Romeiro presidida pelo padre José Renato, Reitor do Santuário Memorial Frei Damião.

A réplica da imagem do Santuário Nacional de Aparecida, em São Paulo, foi trazida em procissão acompanhada de cantos e orações.

O padre Renato avaliou que o evento foi um sucesso e deve ser mantido no calendário de atividades do Santuário.

“Frei Damião era muito devoto de Nossa Senhora, Mãe de Jesus e nossa, por isso, esta iniciativa é de muito júbilo para todos nós. Estamos pensando em construir um espaço específico para a devoção Mariana no Santuário”, revelou o padre Renato.

Rafael San

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Mulheres são presas na maternidade Frei Damião acusadas de tentar roubar bebê

maternidade-frei-damiaoDuas mulheres foram detidas na manhã desta terça-feira (15) na maternidade Frei Damião acusadas de tentar roubar um bebê. À polícia, uma delas contou que a outra não podia ter filhos e que elas teriam ido procurar uma mãe para doar a criança.

Uma das mulheres, Lidiane Nascimento, afirmou que conheceu a outra, Damiana Vilma de Sousa Andrade, na tarde de ontem quando ela pediu ajuda para adotar uma criança, pois não podia ter filhos e resolveu ajudar.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Na versão das acusadas, elas teriam ido até a maternidade a Lidiane afirmou ter conversado com a assistente social para consultar as mães e ver se alguma queria doar a criança, porém a polícia contesta esta versão afirmando que a conversa com a assistente social foi na verdade uma distração para que a outra mulher pudesse entrar na área que estavam as crianças e sequestrar uma delas.

A outra mulher teria oferecido R$ 50 para uma funcionária do hospital ceder uma bata para que ela pudesse entrar sem ser percebida.

Funcionários do hospital perceberam a movimentação suspeita e a direção acionou a polícia. A polícia foi até a casa de Lidiane buscar os documentos dela para então ir até uma delegacia especializada.

A direção do hospital e a Secretaria de Saúde não quiseram se pronunciar sobre o fato.

Marília Domingues / Daniel Lustosa