Arquivo da tag: Fred

Com três de Fred, Cruzeiro bate América-MG

O Cruzeiro encaminhou uma vaga na final do Campeonato Mineiro na tarde deste domingo. Jogando na Arena Independência, o time dirigido por Mano Menezes venceu o América-MG por 3 a 2, com três gols do veterano Fred, pelo jogo de ida das semifinais da competição.

Com o resultado, o Cruzeiro avança à decisão do Mineiro até mesmo com uma derrota simples no jogo de volta, marcado para o próximo sábado, às 19 horas (de Brasília), no Mineirão. O América-MG, por sua vez, precisa de uma vitória por dois ou mais gols de diferença para seguir sonhando com a taça.

Antes, porém, o Cruzeiro tem um compromisso pela Copa Libertadores. Na próxima quarta-feira, às 21h30, a equipe mineira visita o equatoriano Emelec, pela terceira rodada da fase de grupos do torneio continental.

 Fred, do Cruzeiro, comemora após marcar gol em partida contra o América Mineiro, válida pelas semifinais do Campeonato Mineiro 2019, no estádio Independência, em Belo Horizonte, neste domingo (31).
Fred, do Cruzeiro, comemora após marcar gol em partida contra o América Mineiro, válida pelas semifinais do Campeonato Mineiro 2019, no estádio Independência, em Belo Horizonte, neste domingo (31).

Foto: ANTILDES BICALHO/PHOTOPRESS / Estadão Conteúdo

O Jogo – O Cruzeiro começou ligeiramente melhor, mas foi o América-MG quem criou a primeira chance de gol. Aos 11 minutos, o volante Christian recebeu na intermediária e soltou a bomba. A bola passou raspando o poste direito de Fábio, que ficou parado olhando.

Dedé, do Cruzeiro, em partida contra o América Mineiro, válida pelas semifinais do Campeonato Mineiro 2019, no estádio Independência, em Belo Horizonte, neste domingo (31).
Dedé, do Cruzeiro, em partida contra o América Mineiro, válida pelas semifinais do Campeonato Mineiro 2019, no estádio Independência, em Belo Horizonte, neste domingo (31).

Foto: FáBIO BARROS/AGÊNCIA F8 / Estadão Conteúdo

Pouco depois, no entanto, o time visitante abriu o placar. Aos 17 minutos, após grande passe de Rafinha, Egídio foi à linha de fundo e cruzou na medida para Fred marcar de cabeça.

O Coelho quase empatou de forma imediata. Dois minutos depois do gol do Cruzeiro, Marcelo Toscano arriscou de longe e viu a bola desviar em Dedé no meio do caminho. Mas Fábio, atento, fez a defesa.

Em uma falha da defesa do América, o Cruzeiro ampliou sua vantagem no início da etapa complementar. Após Zé Ricardo errar na saída de bola, Robinho rolou para Fred empurrar para as redes de Fernando Leal.

Fred, do Cruzeiro, comemora após marcar gol em partida contra o América Mineiro, válida pelas semifinais do Campeonato Mineiro 2019, no estádio Independência, em Belo Horizonte, neste domingo (31).
Fred, do Cruzeiro, comemora após marcar gol em partida contra o América Mineiro, válida pelas semifinais do Campeonato Mineiro 2019, no estádio Independência, em Belo Horizonte, neste domingo (31).

Foto: ANTILDES BICALHO/PHOTOPRESS / Estadão Conteúdo

O Coelho, porém, reagiu logo em seguida. Aos 11 minutos, após cobrança de escanteio pela esquerda, Diego Jussani superou a marcação de Egídio para testar firme e diminuir a desvantagem. Mas a tarde era de Fred.

O centroavante voltou a balançar as redes aos 25 minutos. Marquinhos Gabriel recebeu lançamento de Dedé e cruzou rasteiro para o veterano, livre de marcação, anotar seu terceiro gol no jogo. O América ainda voltou a descontar aos 38, quando Jonatas Belusso desviou cobrança de falta de João Paulo.

Diego Jussani, do América Mineiro, comemora o seu gol em partida contra o Cruzeiro, válida pelas semifinais do Campeonato Mineiro 2019, no estádio Independência, em Belo Horizonte, neste domingo (31).
Diego Jussani, do América Mineiro, comemora o seu gol em partida contra o Cruzeiro, válida pelas semifinais do Campeonato Mineiro 2019, no estádio Independência, em Belo Horizonte, neste domingo (31).

Foto: GIAZI CAVALCANTE/CÓDIGO19 / Estadão Conteúdo

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA-MG 2 X 3 CRUZEIRO

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)

Data: 31 de março de 2019, Domingo

Horário: 20 horas (de Brasília)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique

Assistentes: Bruno Boschilia e Felipe Alan Costa de Oliveira.

Cartão Amarelo: Carlos França (América-MG); Robinho, Egídio e Orejuela (Cruzeiro)

Cartão Vermelho: –

Gols:

AMÉRICA-MG: Diego Jussani, aos 11 minutos do 2º tempo

CRUZEIRO: Fred, aos 17 minutos do 1º tempo, e aos 6, e aos 25 minutos do 2º tempo

AMÉRICA-MG: Fernando Leal; Ronaldo, Paulão, Diego Jussani e João Paulo; Zé Ricardo, Christian e Matheusinho (Carlos França); Felipe Azevedo (Neto Berola), Júnior Viçosa e Marcelo Toscano (Jonatas Belusso)

Técnico: Givanildo Oliveira

CRUZEIRO: Fábio; Orejuela, Léo, Dedé e Egídio; Henrique, Lucas Romero, Robinho, Marquinhos Gabriel (Jadson) e Rafinha (Vinícius Popó); Fred (Sassá)

Técnico: Mano Menezes.

Gazeta Esportiva

 

Fred faz de pênalti e Galo estreia com empate

fredO Atlético-MG estreou com empate na Copa Libertadores. Em Mendoza, na Argentina, o Galo teve uma atuação abaixo do esperado, mas conseguiu arrancar um placar por 1 a 1 com o Godoy Cruz, na abertura do grupo 6.

O Galo nem teve tempo de “entrar” no jogo e levou um gol logo no primeiro minuto. No contra-ataque, Javier Correa saiu nas costas da zaga e finalizou na saída do goleiro Giovanni.

Desorganizado em campo, o Atlético-MG foi muito mal nos primeiros 45 minutos e escapou de levar mais um gol. Aos 44, Garro recebeu cruzamento sozinho e mandou para fora de forma inacreditável na entrada da pequena área.

O time de Roger Machado voltou para a etapa final com Cazares na vaga de Danilo Barcelos e o time já deu resposta aos 3 minutos. No lateral cobrado direto na área, Abecasis empurrou Elias por trás e o árbitro marcou pênalti. Fred foi para a cobrança e não vacilou: 1 a 1.

Depois do gol de empate, os argentinos voltaram a tomar conta do jogo. A chance mais clara foi um chute de Correa que passou raspando a trave de Giovanni aos 18 minutos. O Godoy Cruz ainda ficou com um jogador a menos aos 39 minutos com a expulsão de Danilo Ortiz, mas o Galo não conseguiu virar mesmo pressionando muito nos últimos lances.

No outro jogo da chave, Sport Boys-BOL e Liberta-PAR ficaram no empate por 3 a 3, na Bolívia, também nesta quarta-feira. Dessa forma, todos os times somam 1 ponto.

O Galo só volta a campo pela Libertadores no dia 13 de abril. A equipe recebe o Sport Boys, na Arena Independência, pela 2ª rodada.

Band

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Fred marca três vezes na goleada do líder Atlético-MG sobre o América-MG

atleticoPassadas quatro rodadas da edição 2017 do Campeonato Mineiro, apenas o Atlético-MG segue com 100% de aproveitamento na competição. Na quarta rodada a equipe treinada por Roger Machado venceu o clássico com o América-MG, por 4 a 1. Fred fez três e ainda deu a assistência para o gol de Maicosuel. Hugo Almeida descontou para o rival.

Com os gols no clássico, Fred chegou a cinco no Campeonato Mineiro e se isola na artilharia da competição. A partida com o América-MG marcou também o retorno de Robinho aos gramados. Após desfalcar o time por cinco partidas, entre Estadual e Primeira Liga, o atacante entrou durante o segundo tempo fez sua estreia na temporada 2017.

Fred marca três vezes e leva a bola do jogo para casa

“Fazer gols no clube que já joguei é especial”, declarou Fred dois dias antes do clássico com o América-MG. E o centroavante do Atlético-MG viveu essa situação três vezes neste domingo. O camisa 9 marcou os três primeiros gols do Atlético no clássico com o América-MG. Como promoção divulgada pela Federação Mineira de Futebol, Fred vai levar a bola do jogo para casa. O atacante atleticano é o artilheiro do Estadual com cinco gols. Na goleada sobre o América, Fred ainda teve tempo de dar uma assistência.

Robinho entra no segundo tempo e tem participação discreta

Aos 21 minutos da etapa final o técnico Roger Machado colocou Robinho em campo, no lugar de Cazares. Desfalque nos primeiros jogos do ano, por causa de uma lesão na costela, Robinho fez sua estreia na temporada 2017 pelo Atlético. No entanto, o camisa 7 teve participação discreta nos minutos que ficou em campo. É verdade que sofreu algumas faltas, mas errou passes e não conseguiu puxar os contra-ataques. Robinho apareceu bem já no final da partida, quando deu o passe para Fred fazer o terceiro dele no clássico.

Camisa sem listras nas costas faz Atlético jogar de branco

Por ser o mandante no clássico com o América-MG, o Atlético poderia jogar com a camisa tradicional, preta e branca. No entanto, o modelo provisório, utilizado nos primeiros meses de 2017 não tem listras nas costas. Para evitar confusão com o América jogando de branco, ficou decidido que o Atlético jogaria com a camisa branca e o América com a preta e verde.

Domingo de aquecimento para o Carnaval e com muitas crianças

A quantidade de crianças no Mineirão impressionou. E por uma simples razão. Como cortesia para o sócio, o Atlético liberou um acompanhante de até sete anos de idade. Muitos pais aproveitaram o domingo de sol em Belo Horizonte para levar os filhos no estádio. Fez que começou para a torcida alvinegra bem antes de a bola rolar. Em uma ação do clube para os sócios, um aquecimento para o Carnaval aconteceu na esplanada do Mineirão, com a lata de cerveja sendo vendida por R$ 2 para o sócio da modalidade preta e por R$ 4 para o sócio da modalidade prata.

Cazares tenta repetir golaço da final da Copa do Brasil

O Atlético não foi campeão da Copa do Brasil no passado, acabou derrotado pelo Grêmio. Na partida final, em Porto Alegre, o empate em 1 a 1 ficou marcado pelo golaço de Cazares, que percebeu o goleiro Marcelo Grohe adiantado e chutou ainda do campo de defesa. E o camisa 10 do Atlético tentou repetir o golaço neste domingo, contra o América-MG. Aos 31 minutos do primeiro tempo Cazares percebeu João Ricardo adiantado e arriscou, mas dessa vez não acertou o rumo da meta.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 4 X 1 AMÉRICA-MG

Data: 19/02/2017 (domingo)
Horário: 17h (de Brasília)
Motivo: 4ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Público: 29.458 presentes
Renda: R$ 507.715,00
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (FIFA/MG)
Assistentes: Marconi Helbert Vieira e Felipe Alan Costa de Oliveira (ambos MG)
Cartões amarelos: Danilo (CAM) Juninho e Rafael Lima (AFC)
Gols: Fred aos 26 do primeiro tempo; Fred aos 11, Hugo Almeida aos 14 minutos, Fred aos 43 e Maicosuel aos 46 do segundo tempo

ATLÉTICO-MG
Giovanni, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Danilo (Maicosuel, aos 21 do 2º), Otero (Yago, aos 37 do 2º) e Cazares (Robinho, aos 21 do 2º); Fred.
Treinador: Roger Machado.

AMÉRICA-MG
João Ricardo, Auro, Rafael Lima, Messias e Pará; Gustavo Blanco (Rubão, aos 36 do 2º), Juninho, Ernandes, Renan Oliveira e Gérson Magrão (Marion, aos 22 do 2º); Hugo Almeida
Treinador: Enderson Moreira.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Fred se isola na artilharia, mas Atlético não vence o rebaixado Santa Cruz

jogoBem que Fred tentou. O ataque foi o melhor jogador de linha do Atlético-MG no empate em 3 a 3 com o Santa Cruz, no Recife. O camisa 99 fez um gol, se isolando na artilharia da competição, e ainda deu um belo passe para o terceiro gol alvinegro, anotado por Hyuri. Mas não foi o suficiente para os reservas do Atlético vencerem o já rebaixado Santa Cruz.

Com o resultado, a situação na briga por uma vaga pelo G3 se manteve. A distância para o Flamengo, o terceiro colocado, segue em cinco pontos. Restando duas rodadas para o término do Brasileirão, dificilmente o time mineiro deve conseguir tirar a diferença.

Dupla Keno e Grafite deita em rola em campo

O Santa Cruz venceu o Atlético com gols de Grafite e Keno. E ambos poderiam deixar o Arruda com mais gols. A dupla de ataque do Santa Cruz aproveitou a enorme fragilidade defensiva do Atlético. Além dos gols, ainda no primeiro tempo, foram pelo menos quatro boas chances de ampliar o marcado, duas com Grafite e outras duas com Keno.

Defesa de 2016 supera o péssimo desempenho de 2015

Um dos pontos mais contestados do Atlético vice-campeão brasileiro no ano passado foi a defesa. Enquanto o campeão Corinthians se mostrava sólido defensivamente, o time mineiro sofreu, em média, mais de um gol por jogo. Foram 47 em 38 rodadas. Desempenho que piorou em 2016. Em 36 rodadas, o Atlético já superou a marca de 2015, com 48 gols. E ainda faltam duas rodadas para o término da competição, contra São Paulo e Chapecoense.

Giovanni na defesa e Fred no ataque são os destaques

O contrato de Giovanni está perto de vencer. No Atlético desde 2011, o goleiro mostrou que a diretoria pode contar com ele. Contra o Santa Cruz, o arqueiro reserva evitou que o time fosse derrotado. Foram pelo menos quatro grandes defesas. Se Giovanni resolveu na defesa, Fred foi o cara no ataque. O centroavante marcou mais um gol, o 14º neste Brasileirão, voltando a se isolar na artilharia. Fred ainda deu o passe para o gol de Hyuri.

Atlético garante o 4º lugar do Brasileirão

Nas palavras do presidente do Atlético, Daniel Nepomuceno, terminar o Brasileirão entre os três primeiros colocados era obrigação. Mas com o empate diante do Santa Cruz, a quarta rodada sem vitória no Brasileirão, o time mineiro viu busca pelo G3 ficar ainda mais difícil. Por outro lado, são 62 pontos conquistados e nenhuma possibilidade de ser superado por Atlético-PR e Botafogo.

Após 65 dias, Marcos Rocha volta a jogar

Foram mais de dois meses parado, mas o lateral direito Marcos Rocha está preparado para ajudar o Atlético na final da Copa do Brasil. Sem atuar desde o dia 15 de setembro, o camisa 2 jogou diante do Santa Cruz como parte do processo para estar em boa forma para o jogo com o Grêmio, nesta quarta-feira. Do time que jogou no Arruda, apenas Marcos Rocha vai ser titular no primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil. Como já estava previsto, Rocha deixou o jogo aos 16 minutos do segundo tempo.

Cazares não aproveita nova chance e é expulso

O começo de Campeonato Brasileiro do meia Cazares deixou o torcedor do Atlético bastante animado. Com ele em campo, o time mineiro não era derrotado. Além disso, o jogador equatoriano era fundamental para o time, com gols e assistências. Mas tudo mudou após a lesão na coxa direita. Foram quase dois meses parado e desde que retornou, Cazares jamais conseguiu render perto do que mostrou no primeiro turno. Agora reserva, sem nenhum time de contestação, Cazares não jogou bem diante do Santa Cruz e ainda foi expulso, prejudicando o Atlético no jogo.

FICHA TÉCNICA
SANTA CRUZ 3 X 3 ATLÉTICO-MG
Data:
20 de novembro de 2016, domingo
Horário: 19h30 (de Brasília)
Motivo: 36ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Arruda, no Recife (PE)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ)
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa e Dibert Pedrosa Moises (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Neris e Danny Morais (SCZ) – (CAM)
Cartões vermelhos: Jadson (SCZ) Cazares (CAM)
Gols: Fred aos 5 min, Grafite aos 13 e Keno aos 30 do primeiro tempo Clayton aos 9 min, Vitor aos 13 min e Hyuri aos 34 min do segundo tempo

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Vítor (Danilo Pires, aos 30 do 2º), Neris, Danny Morais e Roberto; Jadson, Arthur (Marion, aos 23 do 2º), João Paulo e Léo Moura; Keno e Grafite (Mazinho, aos 42 do 2º).
Técnico: Adriano Teixeira.

ATLÉTICO-MG: Giovanni, Marcos Rocha (Alex Silva, aos 16 do 2º), Edcarlos, Jesiel e Leonan; Rafael Carioca, Lucas Cândido (Thalis, aos 29 do 2º), Carlos Eduardo (Hyuri, aos 21 do 2º) e Cazares; Clayton e Fred.
Técnico: Marcelo Oliveira.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Flu ‘se vinga’ de Fred, bate o Atlético-MG e fica mais próximo do G4

fluDesde 2010 o Fluminense não sabia o que era vencer o Atlético-MG. Eram 11 jogos sem vitória diante o adversário mineiro. Depois de muito tempo o Fluminense conseguiu vencer e muito bem um dos candidatos ao título nacional. Vitória conquistada de maneira incontestável, de virada, por 4 a 2, com gols de Douglas, Marquinho, Gustavo Scarpa e Maranhão. Robinho e Otero fizeram os gols atleticanos.

Resultado que deixa o Fluminense três pontos atrás do Corinthians, o quarto colocado. Fazendo o sonho de uma vaga na Copa Libertadores seguir bem vivo. Já o Atlético, com a sexta derrota no Brasileirão, viu a briga pelo título se complicar. São cinco pontos de distância para o líder Palmeiras e quatro para o Flamengo.

Magno Alves entra e muda o jogo para o Fluminense

Com um time leve, sem aquele centroavante de referência, estava clara a estratégia de jogo do Fluminense. Era aproveitar os espaços dados no meio de campo do Atlético. Estratégia que funcionou relativamente bem na etapa inicial, já que o Fluminense chutou 12 vezes a gol, o dobro em relação ao adversário. No entanto, foi o Atlético que marcou o gol. Então, Levir recorreu a Magno Alves. O veterano centroavante entrou e foi importante e decisivo, com passes para três gols. Magnata ainda sofreu a falta que originou o terceiro gol.

Wellington inferniza defesa do Atlético

O gol de empate do Fluminense foi marcado por Douglas, após passe de Magno Alves. Mas o grande jogador tricolor na partida foi o atacante Wellington. O camisa 11 do Fluminense foi o responsável por todas as jogadas de perigo do ataque carioca no primeiro tempo. Ao ponto de deixar vários adversários no chão.

Robinho se isola na artilharia do Brasileirão

É inegável que é o jogador mais importante do Atlético no Campeonato Brasileiro. Além das boas atuações, os gols do camisa 7 são decisivos para a boa campanha alvinegra na competição. E com o gol marcado diante do Fluminense, Robinho chegou a 11 no Brasileirão e assumiu a artilharia isolada da competição. Gabriel Jesus (Palmeiras) e Sassá (Botafogo) marcaram dez gols cada um. Robinho também é artilheiro do Atlético no ano, com 22 gols. Marca que coloca o atleticano como o segundo jogador do futebol brasileiro que mais fez gols em 2016, atrás apenas de Anselmo, do Fortaleza, que marcou 23 vezes.

Reencontro de Fred com o Flu dura apenas 45 minutos

Sem dúvida alguma o grande nome antes da partida entre Fluminense e Atlético-MG era o atacante Fred. Exatos três meses após estrear pelo clube mineiro, o terceiro maior artilheiro da história tricolor voltava ao Rio de Janeiro como adversário. Apesar dos títulos conquistados e dos muitos gols marcados, Fred foi bastante vaiado pela torcida, desde o momento que o Atlético entrou em campo para fazer o aquecimento. E assim foi toda as vezes em que o camisa 99 pegava na bola. E Fred não foi bem, motivo pelo qual atuou somente na primeira etapa.

Torcedores do Atlético detidos antes de emboscada

Cerca de 50 atleticanos e integrantes da torcida organizada Galoucura foram detidos pela Polícia Militar do Rio de Janeiro. Os torcedores chegaram ao Rio de Janeiro bem mais cedo do que o horário combinado com a PM, que faria escolta até o estádio. Os torcedores do Atlético participaram de um churrasco com a Força Jovem, torcida do Vasco. Após o evento, no caminho do estádio, os atleticanos foram detidos pela PM.

Juiz perdido no começo do jogo

Com apenas sete minutos de partida o árbitro Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO) já tinha desagradado atleticanos e tricolores. Aos três minutos, o meia Maicosuel recebeu um passe de calcanhar de Lucas Pratto e foi derrubado por Cícero, dentro da área. O juiz deu apenas tiro de meta. Quatro minutos depois foi a vez de Marcos Júnior ser derrubado por Edcarlos, mas o árbitro viu escanteio e não o chute do zagueiro atleticano no atacante tricolor.

Marcelo volta a escalar o quarteto ofensivo fora de casa

Mais uma vez o técnico Marcelo Oliveira não teve medo de escalar o quarteto ofensivo atuando como visitante. O Atlético começou com Maicosuel, Robinho, Lucas Pratto e Fred. E enquanto todos estavam em campo, o time mineiro vencia a partida por 1 a 0. Mas Maicosuel machucou nos minutos finais do primeiro tempo e foi substituído por Júnior Urso, enquanto Fred sequer voltou para o segundo tempo, dando lugar a Rómulo Otero. Com uma formação mais conservadora, o Atlético ficou mais com a bola, mas não conseguiu ameaçar o adversário.

Victor erra e Atlético e punido com gol do Fluminense

O Atlético não fazia uma boa partida, mas perdia por 2 a 1. Ainda era possível conseguir o empate. Mas o goleiro Victor errou a saída de bola, obrigando Edcarlos a fazer falta em Magno Alves. O zagueiro foi amarelado e está suspenso para a próxima rodada, contra o Sport. Para piorar a situação atleticana, Gustavo Scarpa bateu a falta com perfeição e fez 3 a 1.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 4 X 2 ATLÉTICO-MG

Data: 12/09/2016 (segunda-feira)
Horário: 20h (de Brasília)
Motivo: 24ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Giullite Coutinho, em Mesquita (RJ)
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)
Assistentes: Adailton Fernando Menezes e Edson Antônio de Sousa (GO)
Cartões amarelos: Wellington (FLU) Lucas Pratto, Otero, Edcarlos e Carlos César (CAM)
Gols: Robinho aos 27 min do primeiro tempo e Douglas ao 3 min, Marquinho aos 27 min, Gustavo Scarpa aos 32 min, Otero aos 43 min e Maranhão aos 46 min do segundo tempo

FLUMINENSE
Julio Cesar, Wellington Silva, Henrique, Gum e William Matheus; Douglas, Cícero, Danilinho (Magno Alves, no intervalo) e Gustavo Scarpa; Wellington (Maranhão, aos 26 do 2º) e Marcos Júnior (Marquinho, aos 27 do 2º).
Treinador: Levir Culpi.

ATLÉTICO-MG
Victor, Carlos César, Leonardo Silva, Edcarlos e Fábio Santos; Rafael Carioca, Lucas Cândido (Carlos Eduardo, aos 29 do 2º) e Maicosuel (Júnior Urso, aos 43 do 1º); Robinho, Lucas Pratto e Fred (Otero, no intervalo).
Treinador: Marcelo Oliveira.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Atlético-MG vence com dois gols de Fred e se mantém na cola do Palmeiras

fredVencer e seguir firme na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Esse era o objetivo do Atlético-MG diante do Vitória. E foi isso que a equipe alvinegra fez, na noite dessa quarta-feira (7), no Estádio Independência, ao ganhar por 2 a 1, com dois gols de Fred.

Resultado que deixa o Atlético em boa situação dentro da competição. Atualmente na vice-liderança, os mineiros torcem contra o Flamengo, que recebe a Ponte Preta, para seguir na posição. Além dos rubro-negros, o Atlético também vai torcer contra Palmeiras, que está na liderança e, no momento, com apenas um ponto de vantagem.

Fred marca dois em noite de muitas tentativas

Desde o final de julho que Fred não fazia um gol. Nesse período foram quatro partidas de jejum, que acabou de grande maneira diante do Vitória. Numa noite quem Fred conseguiu finalizar muitas vezes, o atacante conseguiu marcar duas vezes no mesmo jogo, pela primeira vez com a camisa do Atlético. E olha que na primeira grande chance a bola de Fred foi no travessão, mesmo com o goleiro Fernando Miguel batido. Mas o camisa 99 fez o que se espera dele e garantiu importantes pontos para o Atlético. Assim como o incrível gol perdido, também com outra bola chutava no travessão, mesmo com o goleiro fora da jogada.

Marinho perde gol e gera revolta em companheiro

Aos 35 minutos do primeiro tempo o atacante Marinho teve a grande chance do Vitória no jogo. O atacante aproveitou um erro da defesa do Atlético e partiu com a bola dominada, do meio de campo, sem nenhum marcador. Ao invés de tocar para um colega melhor colocado, Marinho tentou dar uma cavadinha para encobrir Giovanni, que conseguiu fazer a defesa. O lance gerou muita revolta no banco de reservas do Vitória, especialmente em Caique, o goleiro reserva. Após o término do primeiro tempo, os demais companheiros precisaram segurar Marinho e Caique, para que não brigassem no gramado do Independência.

Após longa viagem, Rafael Carioca atua os 90 minutos

Na terça-feira à noite a seleção brasileira venceu a Colômbia, por 2 a 1, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. No banco de reservas estava o volante Rafael Carioca, que deixou Manaus logo após a partida, com destino a Belo Horizonte. Foram mais de seis de viagem, incluindo uma parada em São Paulo. E menos de 24 horas depois o volante estava em campo para defender o Atlético e atuou durante os 90 minutos. Talvez pelo cansaço causado pela viagem, Carioca errou mais passes do que o normal, mas esteve bem em campo.

Robinho perde gol incrível e quebra sequência em casa

Seis jogos seguidos em Belo Horizonte com gols de Robinho. E diante do Vitória, o atacante teve a chance de chegar a marca de sete jogos consecutivos com gols diante da torcida. Já nos acréscimos, o goleiro Fenando Miguel errou o tempo de bola e Robinho ficou sozinho, com o gol livre, mas faltou a tranquilidade que sempre sobra no camisa 7. Robinho bateu de primeira e mandou a bola para fora.

Cárdenas volta ao Horto e segue sem jogar bem em BH

Titular do Atlético Nacional-COL durante algumas temporadas, Cárdenas chegou ao Atlético em 2015 como um dos principais reforços para a Libertadores. Porém, o colombiano não foi bem e deixou o clube mineiro sem marcar um gol sequer. Agora emprestado ao Vitória, Cárdenas voltou ao Independência e mais uma vez não foi bem. Outra atuação discreta do colombiano em solo mineiro.

Giovanni faz milagre, mas falha no gol do Vitória

Foram quase seis meses sem disputar uma partida oficial, desde março. Giovanni estava de volta à meta do Atlético após duas contusões e um longo período na reserva. Na primeira bola, Giovanni mostrou categoria, ao driblar o atacante Ramallo. O camisa 20 ainda fez importante defesa em tentativa de Marinho. No entanto, o arqueiro atleticano saiu mal do gol no lance de empate do Vitória.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 2 X 1 VITÓRIA

Data: 07/09/2016 (quarta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Motivo: 23ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Público: 13.532 pagantes
Renda: R$ 588.174,00
Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Maurício Coelho Silva Penna (RS)
Cartões amarelos: Edcarlos e Clayton (CAM) Marcelo, Fernando Miguel, Diogo Mateus, Alípio e Ramon (VIT)
Gols: Fred aos 45 min do primeiro tempo; Kanu aos 13 min e Fred aos 17 min do segundo tempo

ATLÉTICO-MG
Giovanni, Carlos César, Gabriel, Edcarlos e Fábio Santos; Rafael Carioca, Lucas Cândido (Hyuri, aos 44 do 2º), Carlos Eduardo (Clayton, no intervalo) e Maicosuel (Yago, aos 30 do 2º); Robinho e Fred.
Treinador: Marcelo Oliveira.

VITÓRIA
Fernando Miguel, Diogo Mateus (Euller, aos 37 do 2º), Ramon, Kanu e Diego Renan; Amaral, Marcelo, David (Alípio, aos 14 do 2º) e Cárdenas; Rodrigo Ramallo (Serginho, aos 14 do 2º) e Marinho
Treinador: Vagner Mancini.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Com gols de Conca e Fred, Fluminense vence fora de casa e dorme no G-4

fluA palavra de ordem do Fluminense na noite deste sábado foi eficiência. Sem precisar exibir seu melhor futebol em meio à fase iluminada, o Tricolor aplicou 2 a 0 sobre o Goiás, no Serra Dourada, alcançou a quarta vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro e, enfim, volta a dormir no G-4. Os gols – um em cada tempo – foram de Fred e Conca, que tornaram Walter e Erik, personagens antes do duelo por reencontrarem ex-clube e algoz recente, respectivamente, meros coadjuvantes.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O maior mérito do time carioca foi errar pouco e manter certa regularidade durante os 90 minutos, contendo a tentativa de pressão do adversário, que não esteve inspirado e foi apático especialmente na segunda etapa. Isso tudo foi acompanhado por pouca gente, já que o estádio registrou 3.985 pagantes e renda de R$ 84.655,00.

O resultado colocou o Flu na terceira posição, com 54 pontos, à espera de tropeços de Inter e Atlético-MG para sustentar a vaga entre os classificados para a Taça Libertadores durante a semana. Já o Esmeraldino parou nos 41, em nono lugar, e adiou a confirmação da iminente fuga do rebaixamento.

Vice-artilheiro da competição, Fred chegou à marca de 100 gols na era dos pontos corridos e fica a seis do líder Paulo Baier, que está prestes a se aposentar. De quebra, colou em Henrique, do Palmeiras, na disputa (15 a 14). Fred marcou em quatro das últimas cinco vezes em que entrou em campo e vive grande fase.

Na 34ª rodada, o Tricolor encara o Coritiba no próximo sábado, às 19h30m, no Couto Pereira. Já o Goiás mede forças com o Bahia, domingo, no mesmo horário, de novo no Serra Dourada.

Gol do Flu, pressão do Goiás

Mais confiante pela fase na competição, o Fluminense tentou se impor e controlou a partida no início. Atacando quase sempre pelo lado esquerdo, Chiquinho e Conca eram muito acionados. O Esmeraldino, por sua vez, tinha mais posse de bola. Mas parava no bloqueio do adversário na frente da área e errava mais. Isso não impediu, porém, que, no primeiro vacilo dos cariocas, Bruno Mineiro chutasse para fora a chance clara de abrir o placar, cara a cara com Cavalieri. O Flu fez uma linha de impedimento equivocada e deixou três jogadores sozinhos.

Logo depois, veio o castigo: Conca achou Jean na área, e o volante só teve o trabalho de rolar para Fred balançar a rede e comemorar seu 14º gol no Brasileirão e o centésimo na era dos pontos corridos. Em desvantagem, o dono da casa tratou de avançar a marcação e aproveitou-se do recuo do rival para criar pelo menos três grandes oportunidades de empatar. Erik parou duas vezes em Cavalieri e, já nos acréscimos, David pegou na veia e viu Guilherme Mattis salvar de cabeça em cima da linha.

conca goias x fluminense (Foto: Nelson Perez/Fluminense FC)Destaques do jogo, Wagner e Conca armam jogada do Fluminense (Foto: Nelson Perez / Fluminense FC)

Flu mata jogo em rápido contra-ataque

O panorama foi o mesmo na volta do intervalo. O Goiás em busca da recuperação, só que com cada vez menos intensidade e abusando da individualidade. Sem um contra-ataque eficaz, Cristóvão Borges apenas trocou Walter por Sobis e Jean por Diguinho e se conformou com o cenário, seguro de que seus comandados não deixariam o ritmo cair. Vez ou outra, a frequente linha de impedimento tricolor até assustava, mas sem comprometer.

As mudanças de Drubscky não surtiram efeito e, dos 25 minutos em diante, o Fluminense cresceu, passando a ocupar mais espaços no campo ofensivo. No fim da partida, nada de pressão esmeraldina. Na realidade, os cariocas sempre estiveram mais perto de ampliar, e o único risco corrido foi em boa jogada isolada de Lima pela esquerda que não chegou em Tiago Real. Já nos acréscimos, como prova da tal eficiência, Wagner achou Chiquinho, que rolou para Conca, na pequena área, fazer 2 a 0 e definir o placar.

globoesporte

Tragédia: se Fred não marcar contra Camarões, será o pior 9 das Copas

copaO centroavante Fred ficou sem fazer gols pela segunda partida consecutiva na Copa do Mundo, um desempenho que, desde Serginho, no Mundial de 1982, é o pior de um camisa nove titular da seleção brasileira. Mas caso novamente passe em branco contra Camarões, na segunda-feira, o novo recorde negativo será ainda mais deprimente: Fred terá o pior desempenho de um centroavante brasileiro na primeira fase de Mundiais.

Desde a primeira edição do torneio, em 1930, o Brasil sempre teve um número 9 deixando sua marca no torneio, mesmo quando a participação brasileira se limitou a uma única partida, como em 1934, quando Leônidas da Silva marcou o único gol na derrota de 3 a 1 para a Espanha.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O último centroavante titular brasileiro a ficar as duas primeiras partidas sem fazer gols foi Serginho Chulapa, que há 32 anos não contribuiu com nenhum dos seis gols anotados pelo Brasil contra soviéticos e escoceses – ele depois faria um contra a Nova Zelândia na terceira rodada e outro contra os argentinos no mata-mata. Luís Fabiano, hoje no São Paulo, foi o camisa 9 na Copa de 2010, e balançou as redes em três oportunidades. Hoje, o atacante lamenta as más atuações do centroavante brasileiro, mas acredita em sua recuperação.

luis-fabiano-gol-costa-marfim-reuters-550.jpg

Involuntariamente, o jogador do Fluminense também ajudou o Brasil a ter um de seu pior início de Mundial desde 1986, no México, quando a seleção fez apenas dois gols nas duas primeiras partidas da fase de grupos, passando pelo placar mínimo contra Espanha e Argélia – mas na partida contra os africanos o centroavante Careca marcou, depois de passar em branco contra os espanhóis, batidos por um gol de Sócrates.

Embora tenha marcado um gol na vitória do Brasil sobre a Austrália no Mundial da Alemanha, em 2006, Fred ainda não deslanchou na Copa “caseira”. Segundo as estatísticas da Fifa, Fred deu apenas dois chutes a gol nas duas partidas do Brasil até agora e em apenas uma ocasião de uma arrancada em direção à área.

ronaldo_2006-ap.jpg

A má fase de Fred não começou na Copa: depois de perder boa parte de 2013 lesionado, o jogador teve atuações para lá de discretas nos amistosos da seleção em 2014: contra a África do Sul e o Panamá ele ao menos pode se “esconder” por trás das goleadas aplicadas pelo Brasil. Contra a Croácia, já no Mundial, salvou-se com o pênalti cavado. Nem isso ele teve a se favor no Castelão.

180 Graus

Flu se reinventa sem Fred e alcança melhor sequência no Brasileiro

fluNo dia 31 de agosto, o Fluminense sofreu uma perda importante em seu elenco. Na derrota por 2 a 0 para o Santos, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, o atacante Fred saiu de campo com uma lesão na coxa direita, que pode tirá-lo dos gramados até o fim da  temporada. Desde então, o técnico Vanderlei Luxemburgo precisou reinventar o time sem seu principal jogador e referência no ataque.

Neste sábado, o Fluminense venceu por 2 a 1 a Portuguesa, de virada, pelos pés dos jogadores que assumiram responsabilidades na ausência de seu artilheiro e capitão. Com um gol cada nesse jogo, Rafael Sobis e Wagner tomaram conta de um grupo jovem e levaram o time a concluir a sua melhor sequência no Campeonato Brasileiro, chegando ao nono lugar, com 26 pontos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

– O time mudou o comportamento, voltou a ser o time de guerreiros, da virada. A torcida canta isso na arquibancada e já vi muitas vezes os jogadores conseguirem resultados importantes desta forma. Estava adormecido esse comprometimento dos jogadores e estão resgatando isso de doar ao máximo. Havia 50% de jogadores da base relacionados para o jogo com a Portuguesa dentro de uma competição muito difícil – comentou Luxemburgo

Desde a lesão de Fred, o Fluminense ainda não perdeu. São quatro jogos, com duas vitórias (1 a 0 contra o Bahia e 2 a 1 contra a Portuguesa) e dois empates (2 a 2 com o Atlético-MG e 1 a 1 com o Atlético-PR, ambos fora de casa). Sobis já havia marcado contra o Atlético-PR e Wagner no empate com o Atlético-MG.

Wagner, inclusive, sequer havia feito gols neste Campeonato Brasileiro antes dessa sequência. Os gols contra Atlético-MG e Portuguesa foram os seus primeiros na competição. Sobis chegou a sete.

– Acho que momento é de todo mundo dar um pouco. Estamos melhorando, mas longe do ideal. Na fase ruim, as coisas são mais difíceis de acontecer. É manter a tranquilidade – comentou Sobis, sem esquecer a importância de Fred, mesmo nessa boa sequência de resultados sem ele. – Que volte rapidamente, pois o time precisa muito dele.

Antes, a melhor série de jogos do time na competição havia acontecido entre a 10ª e a 12ª rodada, quando contou com Fred nos jogos contra Cruzeiro (1 a 0), Ponte Preta e Vitória (ambos 1 a 1). Na sequência, o técnico já era Vanderlei Luxemburgo.

Para o próximo jogo, quarta-feira, contra o Criciúma, em Santa Catarina, Luxemburgo contará mais uma vez com a dupla formada por Wagner e Sobis. O treinador não tem utilizado um centroavante de ofício na sequência positiva. Samuel atuou como titular apenas na vitória sobre o Bahia.

 

 

Globoesporte.com

Com contusão no joelho direito, Fred desfalca o Flu nas próximas três semanas

Foto: Márcio Mercante / Agência O Dia
Foto: Márcio Mercante / Agência O Dia

Após a ansiedade por uma posição oficial referente a lesão do atacante Fred, o Fluminense confirmou a má notícia sobre o artilheiro do time. Na manhã desta segunda-feira, o departamento médico tricolor confirmou a ausência do atacante nas próximas três semanas, em razão de uma contusão no joelho direito.

“O Fred tem uma dor posterior no joelho, lesão não é ligamentar, meniscal ou articular. Ele não tem que se submeter a nenhuma cirurgia, vai fazer um tratamento de lesão muscular da parte posterior do joelho. A previsão é de 21 dias, podendo ser mais ou menos”, comentou o médico Victor Favilla.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em razão do problema, Fred desfalcará o Fluminense nos dois últimos jogos do Fluminense na primeira fase da Copa Libertadores, contra Grêmio e Caracas.

 

O Dia Online