Arquivo da tag: Fórum

I Fórum Paraibano das Estudantes e das Profissionais da Contabilidade

No último sábado dia 04/08, tivemos a honra de participar do I Fórum Paraibano das Estudantes e das Profissionais da Contabilidade. O evento foi realizado na auditório do Sebrae na cidade de João Pessoa – PB.

Tivemos a presença de mulheres engajadas na política, a exemplo da Primeira Dama de João Pessoa, a Sra. Maísa Freire Cartaxo e a secretária do desenvolvimento humano do estado da Paraíba, Cida Ramos.

Grandes palestras como a da Contadora Liêda Amaral de Sousa, falando sobre: Contabilidade: Perspectivas e desafios em um mundo digital.

Palestra sobre: Contabilidade Consultiva, um caminho sem volta! Com a nacionalmente conhecida Marlise Alves Teixeira e a Palestra sobre: Gestão e Empreendedorismo na Contabilidade com Yeda Silveira Martins Lacerda.

Talk Show – Mulheres de Sucesso com Danielle Fernandes Rodrigues, Maria Edineide Costa, Francisca Leite, Mestra Doci, Hilda Lucena e Daniele Chianca Ramalho.

Presença também das Contadoras mediando as palestras do Evento: Clair Leitão, Jucileide Ferreira Leitão, Terezinha Carvalho e Luciana Dias Barros Martins.

O Evento reuniu profissionais da contabilidade, estudantes, empresários, colaboradores do CRCPB e foi realizado pelo Conselho Regional de Contabilidade e a Comissão da Mulher Contabilista do Estado da Paraíba, nas pessoas de Vilma Pereira – Presidente do Conselho estadual da Paraíba e Edimery Tavares Barbosa, Coordenadora da Comissão da Mulher Contabilista da Paraíba.

Que venham os próximo eventos!
Esse foi maravilhoso, todos estão de parabéns!

Luciana Dias

Carros são incendiados no pátio do Fórum em São Bento na PB

Carros pegaram fogo no pátio do Fórum de São Bento (Imagem compartilhada no WhatsApp)

Seis carros que estavam no pátio do Fórum de São Bento, Sertão paraibano, foram incendiados na madrugada desta terça-feira (14). Os veículos tinham sido apreendidos em operações policiais e estavam à disposição da Justiça. Esse é o segundo caso de incêndio de veículos na cidade no período de 24 horas.

De acordo com a Polícia Militar, o incêndio foi registrado por volta das 2h. Um vigilante do Fórum informou que estava cochilando no prédio e só percebeu o fogo quando ele já tinha atingido grandes proporções. Seis veículos foram destruídos pelo incêndio.

Carros-pipas da prefeitura e particulares foram usados no combate ao fogo, uma vez que São Bento não possui unidade do Corpo de Bombeiros e a ação precisava ser rápida para evitar maiores danos. Ainda assim, bombeiros de Catolé do Rocha foram enviados ao local para realizar perícia.

Ao Portal Correio, a Polícia Civil adiantou que os dois incêndios não estão relacionados. O primeiro caso teria sido acidental. Conforme a Polícia Civil, um motorista relatou que guardou um ônibus na garagem tarde da noite e sentiu cheiro de queimado vindo do motor veículo, mas decidiu só verificar o que estava acontecendo no dia seguinte.

A Polícia Civil acredita que o fogo tenha iniciado nesse ônibus e outros tenham sido atingidos por estarem muito próximos. Já no caso desta madrugada, a polícia não descarta a hipótese de incêndio criminoso. Câmeras de segurança no fórum podem ajudar nas investigações.

Portal Correio

Suspeito de homicídio é preso ao comparecer a fórum em Guarabira

guarabiraUm homem de 34 anos foi preso na manhã desta segunda-feira (17) quando foi ao prédio do Fórum de Guarabira, no Agreste da Paraíba. Segundo informações do 4º Batalhão de Polícia Militar, o homem é suspeito de participar de um homicídio e já havia mandado de prisão em aberto contra ele. O monitoramento do serviço de inteligência identificou que o homem iria ao fórum nesta manhã e os policiais montaram uma ação para efetuar a prisão.

O crime de que ele é suspeito de participação aconteceu no dia 28 de janeiro, quando um suspeito de tráfico de drogas na região foi ferido com vários disparos de arma de fogo, morrendo no dia 6 de fevereiro no Hospital de Emergência e Trauma, para onde foi levado.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Fórum das Licenciaturas da UFPB critica proposta de novo Ensino Médio por MP

forumO Fórum das Licenciaturas da Universidade Federal da Paraíba emitiu uma nota de repúdio sobre a proposta do novo ensino médio. O fórum compreende a necessidade de mudanças, mas não concorda com a decisão tomada por Medida Provisória, pois acaba com a discussão entre a comunidade escolar e com o processo de construção coletiva para um novo caminho na educação.

“É neste sentido que identificamos, na forma e no conteúdo, situações problemáticas em relação à reforma proposta que tornam imperativa a necessidade de sua discussão”, diz a Nota a que teve acesso o Portal WSCOM.

Confira abaixo a nota completa:

Nota do Fórum das Licenciaturas da Universidade Federal da Paraíba acerca da proposta de reforma do Ensino Médio apresentada pelo Governo Brasileiro

O Fórum das Licenciaturas da Universidade Federal da Paraíba, reunido em 28 de setembro de 2016, expressando sua preocupação com o anúncio da reforma proposta para o Ensino Médio, por meio da Medida Provisória nº746/2016, nos moldes em que esta foi apresentada, e também com os possíveis desdobramentos das mudanças pretendidas, na configuração em que foram dadas a conhecimento da sociedade brasileira, vem a público manifestar-se, considerando o compromisso dos professores da UFPB com a formação dos futuros profissionais que atuarão na Educação Básica.

Reconhecemos a necessidade e a urgência de propostas que contribuam para o enfrentamento dos grandes e graves problemas da educação básica e, em especial, do Ensino Médio cujo modelo já há muito tempo esgotou-se, em face das transformações da realidade social e econômica e da precariedade das condições de sua oferta pública. Todavia, entendemos que a construção de tais respostas, para que alcancem a legitimidade e a efetividade desejadas, necessita da participação de toda a sociedade, em especial dos sujeitos diretamente envolvidos no processo: professores e alunos. É neste sentido que identificamos, na forma e no conteúdo, situações problemáticas em relação à reforma proposta que tornam imperativa a necessidade de sua discussão.

Entendemos que, devido a sua importância, necessidade e alcance, uma iniciativa desta envergadura não poderia ser apresentada sob a forma de Medida Provisória, visto que inviabiliza a legítima manifestação de um amplo contingente de atores interessados em sua discussão, na apresentação de sugestões e propostas. Entendemos que as bases para tal discussão já estão sinalizadas nas indicações do Plano Nacional de Educação, aprovado no ano de 2014, bem como no já iniciado processo de construção da Base Nacional Comum Curricular.

Em razão do exposto, o Fórum das Licenciaturas da Universidade Federal da Paraíba, para garantir a legitimidade e o cumprimento das medidas que envolvem o Ensino Médio, considera que devem ser garantidos os princípios, diretrizes e metas estabelecidas no Plano Nacional de Educação, aprovado pelo Congresso Nacional, a partir de amplo debate com a sociedade brasileira e com as suas entidades representativas; que devem ser disponibilizadas as condições para a sua plena execução; e que seja revogada a Medida Provisória nº746/2016.

Por Redação – WSCOM

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Brasil é o 4º país mais corrupto do mundo, segundo Fórum Econômico Mundial

policia federalO Brasil é a quarta nação mais corrupta do mundo, segundo o índice de corrupção do Fórum Econômico Mundial. O país está atrás apenas do Chade, da Bolívia e da Venezuela, que lidera o ranking. A corrupção é um dos elementos que a organização suíça inclui em seu índice anual de competitividade, baseado em uma pesquisa com 15.000 líderes empresariais de 141 economias do mundo.

As três perguntas feitas a esses executivos foram: “O quanto é comum o desvio de fundos públicos para empresas ou grupos?”; “Como qualifica a ética dos políticos?”; e “O quanto é comum o suborno por parte das empresas?”. Em uma escala de um a sete, em que, quanto maior a nota, maior é a transparência, o Brasil recebeu 2,1, segundo análise publicada pelaBusiness Insider. Em um estudo divulgado pela Transparência Internacional, no início do ano, o país ficou em 76º colocado em uma lista sobre a percepção de corrupção do mundo entre 168 países.

Entre as 10 nações mais corruptas do ranking do Fórum Econômico Mundial, cinco são latino-americanas: Venezuela, à frente, com nota 1,7; Bolívia, com 2; Brasil e Paraguai, ambos com 2,1; e República Dominicana, com 2,2–, mas que não são membros da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), o think tank a cujo pertencimento define a fronteira entre os países industrializados ou não.

AS NAÇÕES DESENVOLVIDAS MENOS TRANSPARENTES

Segundo o Foro Econômico Mundial, os países desenvolvidos com maiores índices de corrupção são:

1. México (2,5)

2. Eslováquia (2,7)

3. Itália (3,1)

4. Hungria (3,1)

5. Grécia (3,2)

6. República Tcheca (3,3)

7. Espanha (3,4)

8. Coreia do Sul (3,5)

9. Polônia (3,7)

10. Eslovênia (3,7)

(Fonte: BusinessInsider )

Um relatório do Fórum publicado em junho assinalava a corrupção como o maior problema que a América Latina precisa enfrentar, segundo seus líderes políticos e empresariais. Escândalos como o da Petrobras, no Brasil, as acusações contra a ex-presidenta da Argentina Cristina Kirchner e o suborno de que é acusado o ex-governante guatemalteco Otto Pérez-Molina mantiveram a região estagnada, nesse aspecto, em relação aos índices de 2014 e 2015.

O México aparece entre os primeiros lugares do mundo desenvolvido com o mais complexo e abrangente de seus problemas: a corrupção. O Fórum Econômico Mundial coloca o país como a décima-terceira nação mais corrupta do mundo. Mas, excluindo-se da lista os países menos industrializados, o México fica com a liderança. Segundo o Fórum, o fator que o eleva ao primeiro lugar é o crime organizado.

O caso do México, no entanto, parece ser o mais alarmante, por se tratar de uma economia mais avançada do que a dos demais países da região. No índice global de competitividade, ele ocupa o 51º lugar de um total de 138, tendo subido seis pontos graças a uma eficiência maior de seus mercados, e mantém uma longa série de fatores que assustam os investidores: a corrupção, o mais grave, é seguida pelo crime organizado e outros fatores administrativos como a ineficiência da burocracia e a política fiscal.

“A educação básica continua a ser uma fragilidade significativa para a sua competitividade se comparada a outros líderes regionais e mundiais, além do fato de que a qualidade institucional recuou. A economia mexicana foi atingida pela queda dos preços do petróleo, um comércio internacional fraco e a consequente queda na produção industrial”, assinala o Foro em seu texto sobre o México.

Crise ambiental urbana

A corrupção nesse país latino-americano não apenas afeta negativamente a possibilidade de realização de negócios, de acordo com o índice, mas também atinge o seu meio ambiente. Em março, a capital mexicana passou pela sua pior crise ambiental em 14 anos: a poluição do ar subiu a níveis perigosos para a saúde da população e o Governo local aplicou um polêmico programa para reduzir imediatamente o nível de partículas tóxicas.

Em relatório publicado em maio, o próprio Fórum relatava uma série de práticas que frustram as tentativas realizadas de melhorar a qualidade do ar: subornos nos centros de verificação veicular; transportes públicos sob controle privado, o que fragiliza a fiscalização; e “malversação de fundos na nova linha do metrô da Cidade do México, inaugurada em 2012 e fechada pouco depois devido a falhas estruturais.

El País

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

‘Não mexam na lei’, pede Maria da Penha durante fórum de segurança pública

Fabio Rodrigues Pozzebom 28.fev.2013/Agência Brasil
Fabio Rodrigues Pozzebom 28.fev.2013/Agência Brasil

Em meio a projetos que tramitam no Congresso Nacional propondo alterações na lei que combate a violência doméstica, a mulher símbolo da legislação pede que não ocorram mudanças no texto. Maria da Penha acredita que mecanismos de assistência previstos na legislação ainda precisam ser implementados efetivamente na maioria das cidades brasileiras.

Segundo ela, apenas parte dos municípios conseguiram colocar em funcionamento serviços de assistência a vítimas de violência e, assim, não conseguem notar a eficácia da lei.

Durante o 10.º Encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, onde foi palestrante, Maria da Penha demonstrou receio em eventuais contestações jurídicas que as mudanças podem causar. “A gente tem conhecimento de que estão tentando mexer, até para dar poder ao policial para decidir pela medida protetiva, o que pode ser alvo de contestação pela sua constitucionalidade”, disse. “Não é do nosso interesse que se altere a lei, que não funciona corretamente por falta de compromisso de gestores públicos. Vamos primeiro criar as condições.”

O projeto 7/2016, de autoria do deputado Sérgio Vidigal (PDT-ES), prevê que a prerrogativa de concessão de medidas protetivas hoje reservada a juízes seja ampliada também a delegados. O PL ainda está sob análise da Câmara.

A lei contra a violência doméstica completou dez anos de vigência em agosto, após ter sido elaborada e discutida com a participação de movimentos sociais em 2006. Na Câmara e no Senado, estão atualmente em discussão ao menos 89 projetos de lei que visam a principalmente endurecer penas a homens autores de agressão. Movimentos demonstraram preocupação diante da possibilidade de mudança, sem que haja um debate amplo em torno do tema.

Os serviços de abrigo e assistência estão presentes prioritariamente nas capitais e grandes cidades, aponta Maria da Penha, que cobra ação política sobre o assunto. “Precisa fazer com que os prefeitos se comprometam a criar as condições para as mulheres dos seus municípios ter onde denunciar, se orientar e ser abrigar”, disse.

Em palestra a pesquisadores da área da segurança, policiais e especialistas, a mulher, cujo histórico de agressão sofrida levou o País a ser cobrado por organismos internacionais para implementação de medidas contra a violência, reforçou que “é necessário não permitir que segmentos do Legislativo possa ameaçar a estabilidade da lei”. “Isso acaba colocando em segundo plano o que deveria ser o principal foco: a devida implementação da lei.”

Estadão

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Estupro: moradores protestam em frente ao fórum de Guarabira, pedindo à liberação de acusado

(Foto: Andeson Santos/TVPortalMidia).
(Foto: Andeson Santos/TVPortalMidia).

Na manhã desta terça-feira (04), na cidade de Guarabira/PB, Rainha do Brejo Paraibano, um grupo de moradores dos bairros do Mutirão e Faixa da Pista, protestaram em frente ao Fórum da cidade. Os manifestantes pediam a libertação de Pedro do Mutirão, que está sendo acusado de ter estuprado uma garota de 5 anos no último final de semana na cidade.

Segundo Aluizio Batista de Lima, morador do bairro Mutirão e vizinho do acusado, Pedro é inocente e que estava apenas dando banho na garota no momento do mal entendido. De acordo com os manifestantes, Pedro teria recebido ameaças de morte dos apenados no presídio.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Confira o vídeo (Reportagem Andeson Santos/TVPortalMidia):

portalmidia

Fórum das Mulheres de Negócios se formaliza e inicia atividades enquanto associação

 

forumO Fórum das Mulheres de Negócios da Paraíba entrou em uma nova e importante fase. O grupo, que contem cerca de 130 empresárias dos mais diversos segmentos e portes, acaba de se formalizar. O grupo existe há três anos, se reúne mensalmente e tem o objetivo de compartilhar experiências e traçar metas rumo ao sucesso de mulheres empreendedoras no mercado.

Na primeira reunião do Fórum enquanto associação, que aconteceu nessa terça-feira (16), no Sebrae–PB, houve o anúncio de uma importante mudança: o grupo passa a denominar Fórum das Mulheres de Negócios – não apenas da Paraíba. Segundo a presidente da entidade Juliana Castro, a ideia é ampliar o grupo além do Estado. “Queremos divulgar boas praticas, nos relacionar, nos capacitar e colaborar profissionalmente para toda a sociedade. Queremos dar visibilidade à mulher enquanto empreendedora e estimular a inovação”, destacou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Na ocasião, foi apresentada a estrutura organizacional do Fórum, com sua diretoria e assessorias, além de alguns dos principais projetos e os primeiros passos após a formalização, Um deles é a criação do polo das empresas que compõem o Fórum das Mulheres de Negócios, já articulado junto ao Governo do Estado da Paraíba, por meio da Cinep.

Após este momento, a empresária e consultora Israella Ramalho ministrou a palestra “Assumindo a Meta”, que abordou a importância do engajamento das mulheres no mundo dos negócios, respeitando suas características como mulher, sem competir frontalmente com os homens – mas se destacando com suas qualidade e usando seus méritos com inteligência, ética e dignidade.

Presenças – Além das empresárias, entre as presenças nesta primeira reunião do Fórum, estavam algumas personalidades que apoiaram a atividade. “Achei fantástica a iniciativa de juntar as forças em uma só meta. Acompanhei o Fórum nascendo e vejo ele hoje se formalizando, se empoderando cada vez mais. Parabéns a todas as integrantes”, destacou Sandra Marrocos, presidente da Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente.  “O mundo do trabalho é desafiante e criou uma cultura do individual. Esse movimento de vocês, de trazer a ideia de estar junto, em grupo, crescendo de forma coletiva, merece os parabéns”, acrescentou Gilberta Soares, secretária de Estado da Mulher e da Diversidade Humana. A deputada estadual Estela Bezerra também parabenizou as participantes. “Vocês estão aqui para fazer história e corrigir essa injustiça social que privilegia o homem. Estão quebrando outros paradigmas“, disse a deputada . Além delas, também estava presente a secretaria do Centro de Apoio à Criança e ao Adolescente (Cendac), Valquíria Alencar.

Ingresso – As integrantes do Fórum das Mulheres de Negócios contam com uma série de benefícios, tais como clube de descontos, linhas de crédito, cursos de capacitação, palestras mensais, clube de investimento, clube de leitura, banco de clientes, networking, rodada de negócios, carteirinha de participação, trabalhos sociais, entre outros.

Para a empresária de deseja fazer parte do Fórum, são necessários alguns critérios, além do crivo das demais membros e do preenchimento da ficha de indicação, disponível na Fanpage facebook.com/MulheresdeNegociosdaParaiba. São eles: ser mulher, conter o nome da participante no CNPJ da empresa ou ser profissional liberal e realizar pagamento da anuidade no valor de R$ 300.


 

Andréia Barros

Prefeitura de Solânea convida população para o Fórum de Educação

forum educaçaoNa próxima quinta-feira, 21 de maio, a Prefeitura Municipal de Solânea através da Secretaria de Educação estarão promovendo o Fórum Municipal de Educação. Será no Ginásio de Esportes Adauto Silva, iniciando às 8 horas.

O objetivo deste Fórum é subsidiar reflexões e propostas à implantação do Plano Municipal de Educação, planejando a próxima década.

A secretária de Educação do Município, Sildete Fabrício, convida a todos os interessados a se fazerem presentes para contribuírem com as reflexões e propostas apontadas.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

DICOM Solânea

Assembleia do Fórum de Turismo do Brejo Paraibano é Realizada em Remígio

reuniãoO Fórum de Turismo do Brejo Paraibano realizou nessa Quarta-feira (06), na Câmara Municipal “Casa de Manoel Mizael de Lima”, uma assembleia geral com representantes dos municípios de: Bananeiras, Solânea, Areia, Alagoa Grande, Pilões, Matinhas e Remígio que foi representado pelo prefeito Melchior Batista, anfitrião do evento. Estiveram presentes também representantes da PB TUR Órgão do Governo do Estado responsável pela promoção do turismo na Paraíba e do banco do Nordeste.

Durante a reunião, foram discutidos assuntos relacionados à realização dos “Caminhos do Frio 2015” e do “Arraiá do Brejo” evento que foi idealizado pelo Prefeito Chió em 2014, ano de sua primeira edição com participação dos municípios de: Bananeiras, Solânea, Serraria e Remígio.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A programação dos festejos juninos 2015 de Remígio está em fase final de elaboração e brevemente serão lançadas à população as inovações para este ano. Segundo Roberto Reis, Secretário de Comunicação e Eventos, teremos muitas novidades tanto na cidade cenográfica quanto nas atrações culturais.

 

Secome-PMR