Arquivo da tag: formação

UFPB oferta 60 vagas para formação de gestores em educação popular

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) oferta 60 vagas para o curso de extensão Formação de Gestores em Educação Popular (Fogep), no Campus I, em João Pessoa.

Interessados podem se inscrever até 07 de fevereiro, no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa).

O curso terá carga horária total de 60h e duração aproximada de quatro meses. As aulas acontecerão no Centro de Educação (CE) da UFPB, nos sábados pela manhã de 08 de fevereiro até 30 de maio.

De acordo com o coordenador do projeto, professor Marcos Angelus de Alcantara, a iniciativa consiste em uma formação voltada para profissionais da educação básica de João Pessoa, vinculados à rede municipal e estadual de ensino, que tenham interesse em discutir a temática.

“É uma ação que inseriu estudantes do curso de Pedagogia da UFPB no processo de extensão. Eles se envolveram na elaboração da proposta, bem como na divulgação para mapear interessados em participar da atividade. Em suma, buscamos difundir os princípios da educação popular nas práticas cotidianas da gestão das escolas públicas”, ressalta.

Esta será a primeira edição do curso de extensão, que se divide em três módulos com mesas redondas, oficinas, relatos de experiência e seminários.

Os módulos e conteúdos irão abranger “Gestão da Educação Básica”, “Gestão Curricular” e “Gestão Escolar” em suas relações com a Educação Popular.

Temas como movimentos sociais, direitos humanos, relações de gênero, arte-educação e educação popular em saúde farão parte dos debates do curso.

 

clickpb

 

 

PB terá pelo menos 672 bolsas para formação de professores em 2020

As universidades da Paraíba terão pelo menos 672 vagas para a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), que em todo Brasil vai ofertar mais de 60 mil bolsas para a formação de professores da educação básica.

As mais de 600 vagas foram divulgadas em um dos editais do programa – serão dois. O próximo, deve ser publicado em breve com o número de oportunidades.  As bolsas de um edital são na modalidade de residente, enquanto no outro são referentes ao Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID).

As instituições participantes poderão formar um núcleo composto por um Coordenador Institucional, cuja bolsa é de R$1.500, um docente orientador ou coordenador de área, que receberá R$1.400, três preceptores, ou professores supervisores, com benefício de R$765, até 24 beneficiários do Residência Pedagógica e do PBID, com auxílio de R$400, além de seis voluntários.

Todos devem incluir seus currículos e mantê-los atualizados na Plataforma Capes de Educação Básica até 28 de fevereiro. O prazo para cadastro dos projetos se encerra em 2 de março, o resultado final da seleção será divulgado até 10 de abril e o início das atividades se dará no dia 14 do mesmo mês.

MaisPB

 

 

PB é pioneira em sistema que monitora frequência de alunos nos Centro de Formação de Condutores

detranO Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB) é o primeiro do país a implantar o monitoramento inteligente de permanência de candidatos na salas de aulas dos Centros de Formação de Condutores que funcionam no estado. A inovação tecnológica identifica o aluno e avisa quando ele entra e sai dos locais de aula.

O sistema do monitoramento inteligente é simples. Câmeras instaladas nas salas capturam imagens durante toda a aula teórica, e transmitem automaticamente para a central de monitoramento que fica na sede do Detran-PB. Um software especial analisa as imagens e faz uma comparação com o registro biométrico realizado pelo candidato no início e final da aula.

Caso o sistema identifique que o aluno não assistiu às aulas conforme determina a legislação para obter a Carteira Nacional de Trânsito (CNH), o processo de habilitação do candidato será cassado. Todas as imagens capturadas pelo monitoramento inteligente serão armazenadas por um período de cinco anos.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O chefe da Divisão de Processamento de Dados do Detran, João Eduardo, disse que houve uma preparação de meses para utilização do monitoramento nas autoescolas. “Desde o ano passado, a gente realiza reuniões com as autoescolas e a equipe técnica do Detran”, explicou.

De acordo com ele, a ferramenta visa coibir uma prática que era comum por parte dos candidatos à CNH: a falta de interesses para assistir as aulas de legislação, primeiros socorros, meio ambiente, direção defensiva e mecânica básica. Disciplinas que fazem parte do curso teórico de formação de condutores.

“Por mais que o Detran tenha obtido sucesso com a implantação do registro da frequência no início e término de cada aula através da identificação do candidato por impressão digital e face, alguns candidatos simplesmente insistiam em não permanecer na sala de aula”, esclarece João Eduardo.

O chefe da Divisão de Processamento de Dados, acredita que o sistema dará certo, melhorando a assiduidade e permanência do aluno e com isso vai conseguir, juntamente com as ações de educação, reduzir o número de acidentes de trânsito com a formação de motoristas mais atentos às normas de segurança.


pbagora

Sucos cítricos ajudam a evitar a formação de pedras nos rins

sucosNem todo mundo gosta do verão e muito menos do calorão que atinge vários estados brasileiros. As grávidas são as que mais sofrem. Isso porque, de acordo com os médicos, a gravidez já aumenta normalmente a temperatura corporal das mamães de meio a um grau. O Bem Estar desta quarta-feira (28) falou sobre os efeitos do calor no corpo. Participaram do programa o ginecologista e consultor do programa José Bento e o nefrologista Décio Mion.

As grávidas sofrem mais enjoos no calor porque ficam mais sensíveis aos efeitos hormonais. Para amenizar a temperatura, o nosso consultor orienta que as futuras mamães devem chupar gelo, picolé, comer frutas cítricas e precisam comer a cada três horas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

E a atenção com hidratação deve ser redobrada. No verão, casos de pedra no rim aumentam 30%. Para prevenir o surgimento das pedras deve-se aumentar a ingestão de água e diminuir o consumo de sal, carnes e frituras. A perda de líquido corporal causada pelo suor e os excessos na alimentação influencia na quantidade de impurezas que os rins precisam filtrar.

Por isso, mantenha-se hidratado, com ingestão média de dois a três litros de água por dia. Prefira sucos cítricos que originam o citrato, com ação que impede a formação de pedras. Evite os excessos de consumo de carne ou produtos de origem animal como manteigas. Nas refeições, diminua a ingestão de sal. Evite alimentos embutidos ricos em sódio, além de industrializados.

G1

Parreira pede formação no Brasil e desaprova técnico estrangeiro

parreiraCarlos Alberto Parreira, coordenador técnico da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2014, foi entrevistado no programa Bate-Bola – 1ª Edição, nesta terça-feira. Demitido pela CBF nesta segunda, ao lado do treinador Luiz Felipe Scolari e todos os demais integrantes da comissão técnica, ele falou sobre os motivos da eliminação brasileira, passado, presente e futuro da preparação para os próximos Mundiais. Abaixo, as opiniões de Parreira:

Saída da comissão técnica
Acho que isso tem que ser encarado com o naturalidade. Sempre considerei como um cargo com prazo de validade que vai de uma Copa até a outra, ganhado ou perdendo. Se for inteligente, sai depois de ganhar. Não houve constrangimento, expectativa ou surpresa. Era um fato esperado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Possibilidade de continuação
Não sei, esse assunto nunca foi falado, ventilado. Desde que nós assumimos, nunca conversamos com a direção da casa sobre permanência. Não fizemos planos após a Copa. Ganhando ou perdendo, conversaríamos com a CBF, o assunto ficou muito claro.

Problema da seleção: clubes formadores
Acho que deveria olhar o que foi feito, o planejamento. O que poderia pensar para o futuro é ser mais abrangente com as federações internacionais. Até já começou a melhorar a formação treinadores, mas ainda é pequeno. Os europeus fazem isso há mais de 20 anos. Vou fazer um relatório e mandar.

Alemanha tem mais de 20 centros formadores espalhados pelo país e os treinadores trabalham no mais alto nível. Isso tem de ser feito a médio-longo prazo, de cinco a dez anos.

O Fernandinho disse algo interessante, que os jogadores estão sendo formados no exterior. São brasileiros, mas a formação é europeia. (…) Não sei até onde o governo teria força para mexer nisso.

Vamos pensar no futuro o que pode se feito para não acontecer mais. Fica muito claro que não é fácil ganhar a Copa e que qualquer equipe pode passar por uma entressafra. Temos que fazer como os alemães que se preparam há dez anos, e não interromper um trabalho a cada um ou dois anos.

Isso faz parte constante do aprendizado. Temos que fazer o que sempre fizemos e incrementar o trabalho de divisões de base, revelar jogadores de alto nível. As qualidades com escolinhas, treinadores.

A CBF não é formadora de jogadores, é o clube quem forma. A CBF tem que incentivar os clubes. A CBF organiza os jogadores para disputar competições sub 17, sub 20 e profissional.

A Alemanha é um time formado há dez anos, super experiente, com mais de 120 jogos, que vem sendo preparado. Joachim Low nunca tinha feito uma final e foi o primeiro título dele em dez anos. É questão de trabalho, intercâmbio. Sou a favor de fazer esses cursos fora do país. Precisamos que os clubes invistam nas divisões de base e temos que formar em casa os jogadores.

Nada de surpresa pelo desempenho de Alemanha e Holanda
Eu sempre acompanhei o Felipão, não me lembro de ter sido surpreendido por eles. Eu conheço a Alemanha desde 2005, quando ganhamos deles na Copa das Confederações. Conhecíamos esses jogadores, a própria Holanda. A sequência de trabalho e continuidade são importantes.

Discurso de que o Brasil tinha colocado uma mão na taça
Você já imaginou algum líder de alguma entidade importante falando que vamos entrar para participar e pedindo um terceiro lugar? Disse com convicção, achando que poderíamos ser campeões. É importante ser otimista.

Quando você tem um bom ambiente e uma boa preparação, coloca uma mão na taça. No restante é o desempenho. Era isso. Criar um bom ambiente e preparação já e colocar uma mão não taça.

O discurso pressionou os atletas?
Não, os jogadores de seleção já têm pressão quando vêm à seleção, ainda mais com uma Copa em casa. A pressão era natural, vai ser sempre assim com a seleção.

Eliminação para a Alemanha
Foi a primeira Copa em que ficamos entre os quatro melhores desde 2002. A ideia é só uma quando faz o trabalho, que é ser campeão. Não tem plano b.

Não adianta querer negar, foi uma vergonha, maior derrota, está tudo claro e acabou. Isso foi escrito. Quantas vezes, em 100 anos perdeu de sete? Não vai acontecer uma segunda vez.Foi vergonhoso, desastroso, e assimilamos tudo. Brasil e Alemanha podem voltar a jogar váriasvezes. A Fifa, colocou um pesadelo em três minutos (sobre o que ocorreu no jogo). Não fomos nós e, sim, a Fifa.

Legado
Essa seleção deixou um legado intangível. Há muitos anos eu não vejo esse Brasil em torno de um objetivo, como o torcedor se uniu com essa seleção. Mesmo após a derrota por 7 a 1, fomos a Brasília e vimos crianças e o povo todo cantando e incentivando. O Brasil voltou a cantar seu hino, as pessoas sentiram orgulho de algo. Teve a televisão que expos a vida de cada um desde o começo. Ficou um legado que para vocês (imprensa) e para nós não importa. Ficou uma coisa bonita que não se pode negar. Essa geração que apoiou, vai continuar a apoiar por mais três, quatro Copas. Os jogadores tiveram essa mensagem. O sonho não termina, ele foi interrompido. O trabalho começa daqui um mês e meio.

Técnico estrangeiro
Esse assunto me constrange. Acho que não há necessidade de estrangeiro em qualquer seleção grancde. Não deu certo na Inglaterra. Foi um fracasso com Eriksson e o Capello. Grandes seleções têm que ser treinadas por técnicos locais. Imagina o técnico aqui tendo um dia para treinar e enfrentar a Colômbia. Tem dois meses para enfrentar a Argentina na China. Em seis jogos, perde três e já vai pressionado (…) O cara que chegar vai sofrer muito. Até porque, quando entender, já era.

Pode ter palestras, intercâmbio… é importante os treinadores irem ao exterior para palestras e cursos. Não sou contra a ideia, acho difícil implementar o trabalho com um estrangeiro. O Lothar Matthaus no Atlético-PR, por exemplo. Ele ficou três meses e foi embora,. Não voltou nunca mais, eu sei das cosias que aconteceram lá. É um choque esportivo e cultural grande.

Promovam esse fórum, eu vou fazer parte, gosto de ouvir, de fazer parte. Esse intercâmbio é favorável a todos.

Qual seleção propôs algo novo taticamente?
Para mim, A Alemanha não apresentou algo novo, mas um futebol com quatro, cinco craques em prol da equipe, experientes, entrosados, sabiam resolver os problemas. Não apresentaram nada de novo, mas eu gostei de ver. Os deuses do futebol abençoaram com essa conquista.

180 Graus

CCM oferece formação missionária para educadores escolares

criançasDe 21 a 25 de julho de 2014, o Centro Cultural Missionário (CCM) e as Pontifícias Obras Missionárias (POM) promovem uma Semana de Formação Missionária para Educadores Escolares. O evento será em Brasília e refletirá sobre o tema “A Infância e a Adolescência Missionária nas escolas”.

De acordo com a organização, a proposta  é envolver as famílias, criar associações próprias para desenvolver atividades de cunho social, cívico, cultural e religioso. “Os pais sentem-se envolvidos e vibram por fazer acontecer a Infância Missionária. Há casos em que por meio desses eventos, levados pelo testemunho dos filhos, os pais são sensibilizados para uma vivência humana e cristã mais plena e autêntica”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na Semana de Formação, junto aos educadores, serão aprofundados os seguintes temas: o desafio missionário de educar à mundialidade; as perspectivas do ensino religioso hoje no Brasil; a proposta da Infância e Adolescência Missionária nas escolas.

Veja mais informações no site do Centro Cultural Missionário.

CNBB com informações das Pontifícias Obras Missionárias.

IBGE: 48% dos prefeitos no Brasil não tem formação superior

mapa-das-eleicoes-2014Uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que leva em conta todos os municípios brasileiros revela que quase metade dos 5.570 prefeitos eleitos em 2012 não cursou faculdade. Ainda que a maior parte (2.920, o equivalente a 52%) tenha formação superior, dados revelam a discrepância conforme a região do País analisada: o Norte tem o menor grau de instrução entre os chefes de Executivo municipal, enquanto o Sudeste conta com a maior parte deles com curso superior.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A Pesquisa de Informações Básicas Municipais de 2013 (Munic) foi divulgada pelo instituto na semana passada . Os dados revelam que os prefeitos com maior grau de instrução são os do Mato Grosso do Sul, seguidos pelos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo – onde 70%, 57% e 65% deles tem faculdade, respectivamente. A pesquisa revela ainda que há 258 prefeitos (4,5% do total) com ensino fundamental incompleto.

No Norte, 199 prefeitos das 450 cidades nos sete Estados da região têm faculdade – o menor total entre as áreas do País. Esse número sobre para 242 no Centro-Oeste, região que conta com 467 prefeituras. Entre as cidades com mais de 500 mil habitantes, a maior parte conta com chefes de Executivo municipal com curso superior completo – à exceção apenas de cidades no Sudeste e Nordeste.

Terra

Abertas inscrições para Curso de Formação em Sexualidade, Prevenção das DST/Aids e Hepatites Virais

aidsEstão abertas as inscrições para o “Curso de Formação em Sexualidade, Prevenção das DST/Aids e Hepatites Virais”, que será destinado aos professores da Rede Estadual, numa promoção da Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (SEE), por meio do Núcleo de Educação a Distância (NEaD). As inscrições vão até o próximo dia 16 de maio e estão sendo feitas pelo link http://migre.me/j5Juj , onde consta o formulário a ser preenchido.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Estão sendo oferecidas 150 vagas, sendo 45 para o polo de Cajazeiras (contempla as Regionais de Cajazeiras, Sousa, Catolé do Rocha e Pombal); 30 para o polo de Patos (contempla as Regionais de Patos, Itaporanga e Princesa Isabel) e 75 para o polo de Campina Grande (contempla as Regionais de Campina Grande, Cuité, Monteiro, Guarabira e Itabaiana).

O curso começa no próximo dia 19 e terá duração de oito meses, com 20 horas mensais, num total de 160 horas. Será realizado na modalidade a distância, através do ambiente virtual de aprendizagem Moodle e tem como objetivo atender as diretrizes estabelecidas pelo Programa Saúde na Escola (PSE) e Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE), a fim de que os professores da Rede Estadual consigam se aproximar de temas diversos a exemplo de sexualidade, gênero, saúde sexual e reprodutiva, DST/Aids e Hepatites Virais, diversidades e direitos.

“Muitas vezes os professores têm dificuldades para desenvolver estes temas em sala de aula, o que pode trazer como consequência posturas preconceituosas e/ou inapropriadas para se trabalhar com crianças, adolescentes e jovens”, disse a gerente operacional das DST/AIDS/Hepatites Virais, da SES, Ivoneide Lucena.

Durante o curso serão abordados os temas “Educação a Distância”; “Sexualidade, Gênero e autonomia de indivíduos, Homofobia”; “Drogadição”; “Histórico Epidemiológico e conceituação das DST/Aids e Hepatites Virais”; “Viver e Conviver com DST/AIDS e Hepatites Virais”; “Metodologia de apresentação de trabalho/ação” e “apresentação dos projetos”.

Mais informações sobre o curso podem ser obtidas pelo email gatecpb@gmail.com, ou pelos telefones (83) 3218-4514 ou (83) 8614-3534. Falar com Verônica de Souza Fragoso, do Núcleo de Educação a Distância.

Secom-PB

Ex-deputado não espera formação de chapa de Vené e se lança ao Senado

walter britoO ex-deputado estadual, Walter Brito (PTC), se antecipou a formação da chapa majoritária do PMDB para disputar a eleição deste ano e lançou nesta segunda-feira (14) seu nome para disputar mandato de senador em outubro. Walter Brito disse que quer ser o “azarão” e a 2ª opção do pré-candidato ao governo, Veneziano Vital do Rêgo , na composição da chapa.
Em contato com o MaisPB, Walter Brito disse que a experiência adquirida em seus quatro mandatos de deputado estadual o qualifica para o cargo pois, segundo ele, falta no Senado nomes com “força política e representatividade”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Walter Brito disse que, caso for eleito, será um senador governista. O ex-parlamentar defende que só sendo aliado do Palácio do Planalto se consegue trazer recursos e obras estruturantes para o Estado. Ele citou o caso de Cícero Lucena (PSDB) e Cássio Cunha Lima (PSDB), que, na sua ótica, não conseguem agraciar a Paraíba com a mesma quantidade de recursos trazidos por Vital do Rêgo, por fazerem oposição a presidente Dilma Rousseff.

“Eu quero ser senador de governo. Quem traz recursos é o governo federal. Não tem como trazer recursos para o estado fazendo oposição. Eu serei aliado de Dilma para trazer recursos e obras estruturantes em favor do estado”, disse.

De acordo com Walter Brito, a decisão para ele disputar vaga para o Senado foi tomada após reunião essa semana como presidente do PTC, Neto Franca, no escritório do partido em João Pessoa.

Roberto Targino – MaisPB

55% dos professores dão aula sem ter formação na disciplina

sala_de_aula_vaziaPouco mais da metade (55%) dos professores do ensino médio da rede pública do país não tem formação específica na área em que atua. Em números absolutos, o percentual equivale a quase 280 mil docentes do país.

Em física, a proporção de especialistas na matéria cai a 17,7%; em química, a 33,3%.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na rede particular, a situação é só um pouco melhor: do total de professores, 47% não possuem a formação ideal.

O levantamento, inédito, foi tabulado pelo Inep (instituto de pesquisas do Ministério da Educação), a pedido da Folha. A base é o Censo Escolar de 2012 (o mais recente).

Os últimos dados oficiais divulgados sobre deficit de professores no país referiam-se a uma estimativa da Capes (outro órgão da pasta), com informações de 2005, que englobavam também os anos finais do fundamental.

Considerando as redes públicas e privadas juntas, hoje 53,5% dos docentes do ensino médio não têm a formação ideal. Naquele ano, eram 51% (fundamental e médio).

A Bahia é o Estado que possui menor proporção de professores com a formação ideal (8,5%) no sistema público.

FORA DA LEI

Na outra ponta da lista está o Distrito Federal (71%). São Paulo possui 57% -o Estado afirma que, se o professor não tem a formação específica na matéria, ao menos tem diploma em área correlata (por exemplo, docente de matemática para física).

“Não existe uma oferta de profissional no ritmo que [a rede] precisa”, reconhece o secretário de educação básica do Ministério da Educação, Romeu Caputo. Ele ressalta, porém, que parte do deficit é proveniente de matérias recentemente incorporadas ao currículo, como sociologia e filosofia.

Para Ana Lúcia Marques, diretora da escola Setor Leste, de Brasília, licenciatura faz diferença no ensino.

A escola, referência de ensino público na capital, diz ter todo corpo docente com formação específica. “Uma pessoa que faz engenharia [e dá aula de física] pode ter o domínio do conteúdo, mas não aprendeu o manejo da classe, que também é extremamente necessário”, disse a diretora.

Para o professor de física no Distrito Federal Paulo Sérgio Alves, 54, a especialização não é um fator determinante, mas é importante.

“Na área de física, a maioria dos professores é de matemática porque sabe resolver, mas falta definição do conceito, falta habilidade para passar de onde vem aquilo.”

Na tentativa de reverter o quadro, o Ministério da Educação lançou o pacto nacional para o fortalecimento do ensino médio. A medida prevê a realização, a partir do próximo ano, do curso de formação continuada para docentes da rede pública. Serão 90 horas de capacitação, com bolsa mensal de R$ 200.

O curso do ministério terá o objetivo não apenas de atualizar o conhecimento dos professores na área de atuação como desenvolver atividades para aproximá-lo dos alunos em sala de aula, afirma o secretário da área.

Folha