Arquivo da tag: força

Justiça Federal requisita força policial para desocupação imediata da Reitoria da UFPB

A Justiça Federal na Paraíba (JFPB), através de liminar, determinou ontem (11) a desocupação imediata do prédio da Reitoria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), possibilitando  o livre acesso às dependências internas do referido local. A decisão impõe que, em caso de descumprimento, haverá a aplicação de multa diária no valor de R$ 1.000,00 aos integrantes do movimento denominado “Ocupa Reitoria”.

Na manhã desta sexta-feira (12), diante da desobediência da decisão, a juíza da 3ª Vara Federal, Cristina Maria Costa Garcez, requisitou força policial para a desocupação do prédio, prevista para ocorrer às 14h.

“No caso em exame, os autos informam que o movimento deflagrado pelo denominado ‘Ocupa Reitoria’ estaria impedindo os agentes administrativos da autarquia de terem acesso às dependências da Reitoria da UFPB nesta capital, circunstância que estaria inviabilizando o normal funcionamento do serviço público (…)”, declarou a magistrada.

Em sua decisão, a juíza destacou dispositivos legais que fundamentam o deferimento do pleito da Universidade Federal da Paraíba, como o art. 1.210 do Código Civil. A Reitoria foi invadida no último dia 09 de maio e o movimento reivindica melhoria da infraestrutura das residências universitárias do Campus I.

Por ClickPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Centrais não aceitam idade mínima de 65 anos na reforma da Previdência, diz Força

Valter Campanato | Ag. Brasil
Valter Campanato | Ag. Brasil

O deputado federal Paulo Pereira da Silva (SDD-SP), presidente da Força Sindical, afirmou nesta quinta-feira, 8, que as principais centrais sindicais do Brasil não concordam com alguns dos pilares da proposta de reforma da Previdência enviada esta semana pelo governo ao Congresso. Segundo ele, entre esses pontos estão a idade mínima de 65 anos, a equiparação entre homens e mulheres e a desvinculação das pensões em relação ao salário-mínimo. “O homem não lava nem um prato em casa, enquanto a mulher tem jornada dupla, tripla. Não é justo se aposentarem com a mesma idade”, comentou.

Paulinho falou na entrada de um encontro das centrais para discutir a proposta. Segundo ele, o grupo deve definir dois ou três pontos essenciais para apresentar como emenda ao projeto de reforma, possivelmente no início do próximo ano, tendo em vista os prazos regimentais.

De acordo com Paulinho, a admissibilidade do projeto deve ser aprovada facilmente pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde o governo tem ampla maioria. Ele não acredita, no entanto, que a proposta seja aprovada pelo plenário. “Ontem mesmo vários deputados que têm menos de 50 anos e também serão afetados pela proposta me disseram que não vão aprovar”, comentou.

O homem não lava nem um prato em casa, enquanto a mulher tem jornada dupla, tripla. Não é justo se aposentarem com a mesma idade

Paulinho da Força

Segundo ele, a reforma não gera um real a mais de dinheiro para a Previdência – o que há é redução dos gastos no longo prazo – e antes de propor essa alterações tão duras o governo deveria adotar outras medidas.

O sindicalista citou algumas propostas que já foram apresentadas pelas centrais para gerar receita para a Previdência, como a venda de imóveis que não estão sendo utilizados, o fim de desonerações sobre a folha de pagamento, revisão da isenção para entidades filantrópicas, criação de um Refis para as dívidas previdenciárias e aumento das alíquotas para o agronegócio. “Isso não resolveria o rombo, mas depois dessas medidas poderia haver proposta uma reforma mais suave.”

O deputado disse que ainda precisa definir com as centrais quais serão as contrapropostas apresentadas, mas apontou que desejaria mudanças na transição do regime atual para o futuro e também na idade mínima. “Poderia ser 60 anos para homens e 58 para mulheres, não sei, ainda precisamos decidir”, disse. “É preciso sensibilidade social e a busca de uma solução equilibrada que não penalize, principalmente, os menos favorecidos economicamente”, acrescentou.

Estadão

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Manifestações demonstram força da democracia, diz Palácio do Planalto

 (Foto: Polícia Militar do DF/Divulgação)
(Foto: Polícia Militar do DF/Divulgação)

O Palácio do Planalto disse respeitar as manifestações ocorridas neste domingo (4) em diversas cidades brasileiras de apoio à Operação Lava Jato e combate à corrupção. Por meio de nota à imprensa, o governo do presidente Michel Temer disse que os atos demonstraram novamente a “força e a vitalidade de nossa democracia” e lembrou a necessidade de o Poder Público atender as demandas da população.

Os atos ocorreram pela manhã e à tarde nas cerca de 200 municípios. Mais cedo, a Câmara dos Deputados e o presidente do Senado, Renan Calheiros, também comentaram os protestos, já que havia críticas nominais a Renan e ao pacote de medidas contra a corrupção que foi alterado pelos parlamentares na última semana.

“Milhares de cidadãos expressaram suas ideias de forma pacífica e ordeira. Esse comportamento exemplar demonstra o respeito cívico que fortalece ainda mais nossas instituições. É preciso que os Poderes da República estejam sempre atentos às reivindicações da população brasileira”, destacou o Planalto, no comunicado.

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Mudança na lei reduz força dos “puxadores de voto”

eleiçõesUma lei aprovada na reforma eleitoral do ano passado vai acabar com uma realidade comum nas eleições deste ano. Trata-se de uma “nota de corte”, em que o candidato precisa ter pelo menos 10% do quociente eleitoral para poder se eleger vereador, deputado federal ou estadual. Isto evitará uma situação que aconteceu por exemplo no interior de São Paulo, em que uma candidata assumiu a vaga de vereadora da cidade de Dracena com apenas um voto. Por outro lado, como explica o cientista político José Henrique Artigas, esta Cláusula de Desempenho, como é chamada, pode ocasionar a diminuição dos representantes dos partidos menores nas casas legislativas de todo país. As eleições municipais acontecem neste domingo (02) em todo o Brasil.

Antes funcionava da seguinte maneira: a Justiça eleitoral dividia o número de votos válidos pelo número de vagas em cada Câmara Municipal. O resultado daria o quociente eleitoral. A partir disto, cada vez que uma coligação ou partido atingisse o número de votos equivalente ao quociente eleitoral conseguiria uma vaga na casa legislativa.

Exemplificando: a cidade de João Pessoa tem 27 vagas na Câmara de Vereadores. Supondo que nas eleições deste ano houve 270 mil votos válidos, o quociente eleitoral seria de 10 mil. Um partido ou coligação que tivesse, por exemplo, 100 mil votos (votos na legenda + votos nos candidatos) teria 10 cadeiras na Câmara (100.000 dividido por 10.000 = 10).

Agora, funcionará de maneira diferente. Como dito anteriormente, o candidato para se eleger precisa ter no mínimo 10% do quociente eleitoral. Usando o exemplo acima, um candidato X precisaria de, pelo menos, 1 mil votos para conseguir a vaga. Ou seja, mesmo que uma coligação ou partido tenha direito a 10 vagas (como mostrado no exemplo), será necessário que todos tenham obtido 10% dos votos do quociente. Caso contrário, a Justiça Eleitoral fará um novo cálculo, e as vagas restantes serão transferidas para outro partido ou coligação cujos candidatos cumpram o requisito.

Esta mudança está fazendo com que na campanha eleitoral deste ano, alguns partidos estejam pedindo aos eleitores que não realizem a prática do voto na legenda (quando o eleitor vota apenas no partido e não em um candidato específico). Apesar do voto na legenda ajudar no quociente eleitoral, ele não ajuda o candidato a obter os 10% necessários vigente na nova lei.

Especialista alerta para os riscos

O cientista político José Artigas aponta que essa alteração diminui cada vez mais o número de candidatos eleitos dos chamados partidos nanicos.

“Essa clausula começa a valer agora, prejudicando os candidatos de pequena legenda, principalmente os partidos mais radicais tanto à direita quanto à esquerda. Estes partidos menores vão ter dificuldades”, explica.

Ele esclarece ainda que a Cláusula de Desempenho vem atrelada a outra mudança, que penaliza ainda mais as siglas menores: a chamada Cláusula de Barreira, que atinge o acesso de alguns partidos ao fundo partidário, além de mexer com o acesso a horários gratuitos na TV e rádio.

“A cláusula de desempenho vem associada a outra medida, a clausula de barreira. Que tende a atingir o acesso dos partidos pequenos, ao fundo partidário e a tempo de guia. Alguns partidos não têm mais acesso ao fundo partidário e acesso ao radio e televisão e como se elege um candidato proporcional se não tem dinheiro para estruturar nem partido nem campanha, nem tempo e ainda tem que ter uma votação muito elevada? Isto inviabiliza”, afirma.

dados

Para ele, isto pode ser um perigo à democracia, já que tende a não haver mais pluralidade de siglas e representantes nas casas legislativas. Ele diz ainda que os principais atingidos são os partidos ideológicos, dando vez aos chamados por ele de fisiológicos.

E ao lado disto há o elemento a clausula de barreira, que cria uma barreira a um acesso ao fundo e aos tempos de radio e TV, o PSTU, PCB, PCO, PSL, não tem mais acesso ao fundo partidário e acesso ao radio e televisão e como se elege um candidato proporcional se não tem dinheiro para estruturar nem partido nem campanha, nem tempo e ainda tem que ter uma votação muito elevada, inviabiliza de impor no quadro eleitoral.

“Isso é muito ruim. As legendas são pequenas porque são partidos ideológicos ou novos. Seria muito bom se tivermos uma pluralidade. A clausula de desempenho e a de barreira juntas acabam inibindo a expressões das minorias. Em uma democracia não pode haver a tirania da maioria. Numa democracia elas convivem conjuntamente. Quando a gente inibe a participação ativa mesmo que minoritária, nós estamos negando o reconhecimento da existência daquela demanda. Aquela parcela é excluída e isto não pode contribuir para a vida democrática. Do ponto de vista particular, os partidos que caíram fora do espectro mais ideológicos e ficaram no congresso os fisiológicos, que não se regram nem pela civilidade, nem pelo programa ou ideologia, regram-se pelos interesses”, finalizou.

Cuca quer força máxima contra Botafogo-PB

cucaO título do Campeonato Brasileiro não é a única pretensão de Cuca para esta temporada. Com a interrupção do Nacional até o dia 7 de setembro, o técnico do Palmeiras manifestou o desejo de conquistar o bicampeonato da Copa do Brasil. Para iniciar a campanha no torneio, nesta quarta-feira, contra o Botafogo-PB, o treinador cogita escalar todos os titulares que estiverem bem fisicamente.

Cuca externou sua mais nova ambição após a vitória por 2 a 0 contra o Fluminense, no domingo, em Brasília. O triunfo levou o líder Palmeiras aos 43 pontos no Brasileiro e aumentou para três a vantagem sobre o Flamengo, atual segundo colocado. Mesmo com a disputa acirrada, o técnico crê que o Verdão não pode entrar na Copa do Brasil com os reservas.

“Tenho um só Palmeiras e conto com diversos jogadores para utilizar. Pensarei bem o que farei na quarta-feira, dentro da próxima competição. Enfrentaremos um rival que já vi jogar e merece todo o respeito. Temos que encarar o jogo com força, porque é uma competição que podemos ir longe e chegar à final para ser campeão”, afirmou o treinador.

Questionado se escalaria todos os titulares, Cuca garantiu que mandará para o jogo quem tiver a condição física aprovada pelos analistas da comissão técnica. “Analisaremos isso junto com a fisiologia e veremos quem está com um desgaste. Quem não estiver vai jogar”, garantiu.

Um desfalque certo para Cuca será o atacante Gabriel Jesus, que se apresenta nesta segunda-feira à Seleção Brasileira principal. O jogador fez neste domingo a primeira partda desde que conquistou a medalha de ouro olímpica, mas voltou a ser desfalque após Tite chamá-lo para defender o time canarinho contra Equador e Colômbia, nos dias 1 e 6 de setembro, pelas Eliminatórias à Copa do Mundo de 2018.

O duelo contra o Botafogo-PB é válido pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil e será disputado no estádio Palestra Itália. O Palmeiras estreará nesta fase da competição por ter participado da Copa Libertadores neste ano.

Já o time nordestino despachou Linense, River-PI e Ceará para enfrentar o Palmeiras. O Botafogo-PB disputa a Série C do Brasileiro e ocupa a terceira colocação do Grupo A da competição, com 23 pontos conquistados em 15 jogos.

Com Gazeta Press

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Militares da Força Nacional são atacados a tiros na Maré, Rio

militaresTrês integrantes da Força Nacional foram atacados a tiros nesta quarta-feira (10) no Conjunto de Favelas da Maré, na Zona Norte do Rio.
De acordo com as primeiras informações, eles teriam sido atacados ao entrarem por engano na Vila do João.
Ao menos dois dos militares ficaram feridos. Um deles, baleado na cabeça, foi socorrido em estado grave no Hospital Salgado Filho.
O militar ferido gravemente foi identificado como o soldado Helio Andrade. Ele precisou ser submetido a uma cirurgia de emergência.
O outro militar ferido foi o capitão Alen Marcos Rodrigues Ferreira. Ele foi atingido de raspão no rosto
O outro militar que estava no carro, soldado Rafael, não se feriu, segundo as primeiras informações.
Em áudio, um dos militares contou que foi socorrido por um taxista. “Um táxi está me dando um apoio, está me levando para o hospital”, contou.
Ainda segundo o militar, homens do Exército foram ao socorro da equipe. Eu fui atingido, o capitão Alen foi atingido, o motorista foi atingido. Tem um outro combatente também, ele tá atingido, ele ficou fora da viatura. A equipe do Exército está lá perto”, diz ele.
Motorista do carro foi atingido na cabeça e socorrido em estado graveMotorista do carro foi atingido na cabeça e socorrido em estado grave

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Como atrair amor com a força do pensamento adotando 9 atitudes

amor“As pessoas que você atrai são o espelho daquilo que você é”. A afirmação é da manter coach Bibiana Teodori, da Positive Transformation Coaching. Segundo ela, uma pessoa alegre e positiva irá atrair pessoas que também têm essas características. Com base nisso, ela ensina algumas dicas para atrair amor e outras coisas boas para a sua vida.

– Pense positivo. Imagine as qualidades e valores que você quer ver na outra pessoa, no quanto você se sentiria bem ao lado dele e como seria amada de forma especial.

– Imagine também momentos específicos a dois, como carícias, beijos e até o sexo. “Quando você o visualiza, é real. Não existem limites. Fazendo isto, o amor se manifestará”, afirma.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

– Procure o autoconhecimento. Pergunte a você mesma quem você é, o que quer da vida, qual sua missão. Assim fica mais fácil saber o que seria ou não aceitável em um relacionamento.

– Acredite que você merece amor. Se você acredita ter o poder de atrair o companheiro ideal, isto acontecerá. Se acredita que não exista uma pessoa legal para você, então você atrairá a pessoa errada”, diz.

– Doe amor sem esperar nada em troca. E ele virá de volta. “Talvez não na maneira que você espera, mas você conseguirá sentir. Aquilo que você dá, recebe”, explica.

– Seja grata. Coloque no papel tudo aquilo que te faz sentir gratidão, seja pelo dom da vida ou algum acontecimento. “Quando você é grato, é mais feliz. Quando você é feliz, atrai pessoas felizes”, garante.

– Viva o presente. Nada de pensar em quem te magoou ou deixou o seu coração em pedaços no passado. Concentre tudo no aqui e agora, esse é o momento perfeito.

– Sonhe grande e acredite que poderá realizá-los. Sonhar traz esperança, coragem e inspiração. “Se você sonha encontrar sua alma gêmea, visualize-se com aquela pessoa, sinta o amor que você consegue receber e pense que merece esta pessoa especial que te ama profundamente”, ensina.

– Pratique o amor, primeiro com você mesma, depois comos outros. Ame-se e seja gentil. Faça algo por alguém e veja sempre o melhor em si.

 

itodas

Movimento que pede impeachment de Dilma ganha força nas redes sociais da PB

impiQuarta manifestação pelo impeachment do presidente Dilma Rousseff após a reeleição da petista ganha força nas redes sociais na Paraíba. Os detentores do aplicativo de celular Whatshap na Paraíba  devem ter recebido o convite para participar do ato público no dia 15 de fevereiro dàs 14 horas, em frente ao Lyceu Paraibano.

Por volta das 8h de hoje, apenas 49 pessoas haviam confirmado presença no ato, cuja emissão dos convites tem sido feita pela estudante Kliviane Florentino. Há um outro movimento com o mesmo propósito, também com emissão de convites pelo Facebook que informa como local de concentração a Praça da Independência.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Essa será a primeira manifestação na Paraíba, há última que ocorreu em São Paulo, reuniu somente cerca de 600 pessoas, de acordo com a Polícia Militar. O número representa apenas 6% do contingente de pessoas que esteve no ato anterior, em 15 de novembro de 2013.

O cantor Lobão, que abandonou a manifestação anterior, retornou ao ato deste sábado e liderou o movimento pela expulsão de um grupo que pedia intervenção militar no Brasil. A confusão começou quando o empresário Ricardo Roque, 44, usou um megafone para pedir a intervenção do Exército no Planalto. Com ele, um grupo de manifestantes levantava cartazes pedindo a volta dos militares. Em cima de um carro de som, o cantor Lobão disse que esse tipo de pauta não era bem vinda no protesto. “Essas pessoas aqui são tão alienígenas quanto o pessoal do MST”, afirmou.

Expectativa – Com as revelações da Lava Jato e o parecer do jurista Ives Gandra — que afirma haver a possibilidade de impeachment por improbidade administrativa, senão decorrente de dolo, por culpa derivada de omissão, imperícia, negligência e imprudência — têm alimentado a discussão sobre este verdadeiro ‘cisne negro’ que ameaça o Governo Dilma II. Os organizadores desse ato unem a esses fatos as recentes pesquisas que mostram que a impopularidade de Dilma cresceu e que tais dados devem unir milhares de pessoas Brasil a fora em eventos semelhantes.

Resta saber se esse governo provavelmente vai morrer de morte morrida e não de morte matada, como se diz em Minas.

PBAgora

Presidente da Força Sindical chama Dilma de ‘Robin Hood às avessas’

miguel-torresA justificativa de que as novas regras para o seguro-desemprego e pensão por morte não diminuem direitos do trabalhador, dada ontem pelo governo durante o anúncio, não foi bem digerida pela cúpula da Força Sindical. Em entrevista ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, o presidente Miguel Torres acusou o governo de dar uma “facada nas costas do trabalhador”, chamou a presidente Dilma Rousseff de “Robin Hood às avessas” e prometeu unir o movimento sindical para barrar as medidas no Congresso. “Há 15 dias houve um lampejo de conversa com o governo, tentativa da Dilma de reabrir diálogo. Mas não foram nem citadas essas medidas. Parece que a intenção de conversar durou só 15 dias”, diz Torres.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

As mudanças serão feitas via Medida Provisória e o governo já admitiu que não houve negociação com deputados e senadores. A intenção da Força Sindical é reunir as centrais sindicais e barrar a medida presidencial no Congresso. “Vamos procurar as centrais, ver se elas compartilham de uma ação conjunta, e vamos para o Congresso Nacional, falar com os congressistas. O governo tem coragem de enfrentar os trabalhadores, mas não enfrenta as grandes fortunas”, critica.

O presidente da Força Sindical não esteve ontem em Brasília na reunião em que sindicalistas foram informados das medidas que seriam anunciadas em seguida. Segundo Torres, a reunião foi marcada com dois dias de antecedência e a pauta não foi divulgada.

Ontem, durante o anúncio, o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, disse que havia negociado com o movimento sindical. “Quem foi à reunião foi apenas comunicado da decisão”, conta. “Se há problemas de adequações, de fraudes, deveria punir, investigar. Agora, generalizar, com quatro medidas que prejudicam o trabalhador, nós não concordamos”.

Torres e parte da direção da Força Sindical, incluindo o deputado Paulo Pereira da Silva, presidente do Solidariedade, apoiaram Aécio Neves (PSDB) na última eleição presidencial. O tom crítico da época das eleições permanece no discurso do dirigente. “Todas as indicações são de que vai aumentar desemprego, inflação, atividade vai diminuir e aí vêm essas medidas que vão afetar o trabalhador quando ele mais precisa”, afirma.

Estadão

Movimento que pede impeachment de Dilma reúne só 600 e perde força

movimentoA terceira manifestação pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff após a reeleição da petista reuniu, neste sábado (29), em São Paulo, cerca de 600 pessoas, de acordo com a Polícia Militar. O número representa apenas 6% do contingente de pessoas que esteve no ato anterior, em 15 de novembro.

O cantor Lobão, que abandonou a manifestação anterior, retornou ao ato deste sábado e liderou o movimento pela expulsão de um grupo que pedia intervenção militar no Brasil.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A confusão começou quando o empresário Ricardo Roque, 44, usou um megafone para pedir a intervenção do Exército no Planalto. Com ele, um grupo de manifestantes levantava cartazes pedindo a volta dos militares. Em cima de um carro de som, o cantor Lobão disse que esse tipo de pauta não era bem vinda no protesto. “Essas pessoas aqui são tão alienígenas quanto o pessoal do MST”, afirmou.

Com gritos, a maioria dos participantes do ato pediu a expulsão do grupo a favor da intervenção do Exército. A demanda foi atendida pela PM, que afastou os manifestantes.

 

brasil247