Arquivo da tag: Flamengo

Flamengo vence o Santos e termina o primeiro turno na liderança

A final simbólica do primeiro turno do Campeonato Brasileiro teve clima de decisão de verdade no Maracanã. E com um golaço de Gabigol por cobertura, o Flamengo venceu o Santos por 1 a 0 e se manteve na liderança da competição. Além da pintura do artilheiro do Rubro-Negro, o duelo teve muita intensidade, lindas jogadas, confusão entre o técnico Jorge Jesus e o lateral Jorge, arquibancadas lotadas… e faltas duras, daquelas que geram atritos entre os jogadores. No geral, a partida foi digna das belas campanhas que Flamengo e Santos têm feito até aqui.

Com a vitória, o Flamengo segue na primeira colocação, agora com 42 pontos. O Santos, por sua vez, continua em segundo, com 37, mas pode perder posição para o Palmeiras, que enfrenta o Cruzeiro neste sábado. Clique aqui e veja a classificação.

A etapa inicial foi muito intensa. Para os dois lados. Inclusive com momentos de maior tensão, com excessivas faltas. O Flamengo começou melhor, pressionando, mas sem criar chances de gol. O Santos, forte na marcação, criou a primeira oportunidade do jogo aos 7 minutos, em chute de Sasha que explodiu em Rafinha. Depois disso, o Flamengo chegou com Arrascaeta, com Everton Ribeiro… Mas o Peixe continuou perigoso no contra-ataque e quase marcou com Soteldo. Mas uma bola perdida por Sasha armou boa jogada para o Flamengo aos 43 minutos. E Gabigol marcou um golaço por cobertura, sem chance para Everson, que estava adiantado.

Embalado pelo gol no fim do primeiro tempo, o Flamengo foi para cima nos primeiros minutos da etapa final. E quase ampliou em finalizações de Gabigol e Everton Ribeiro. Aos poucos, porém, o Santos voltou a ter mais controle e evitou uma pressão maior. O Peixe chegou até a esboçar uma reação, mas não criou o suficiente para levar perigo ao gol de Diego Alves. O Flamengo, por sua vez, sempre perigoso quanto tinha a bola. À beira do gramado, os técnicos Jorge Jesus e Jorge Sampaoli mostraram tanta intensidade que ambos foram advertidos com cartão amarelo. Mas no placar, nenhuma mudança. O golaço de Gabigol no primeiro tempo decretou o resultado.

Globoesportes.com

 

 

Segue o líder: Flamengo massacra e vence Palmeiras por 3 a 0

O Flamengo massacrou o Palmeiras na tarde de hoje (1º), no Maracanã, e venceu por 3 a 0 o confronto direto pela liderança, válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Pressionando do início ao fim, os comandados de Jorge Jesus anularam os de Luiz Felipe Scolari e construíram o triunfo com gols de Gabigol (2) e Arrascaeta.

A vitória, que marca o fim de um tabu que durava mais de cinco anos (e nove jogos) sem o Flamengo se dar bem sobre o Palmeiras, também recoloca o Rubro-Negro na liderança do Brasileirão, empatado em número de pontos (36) com o Santos – e à frente pelo saldo de gols superior.

O Verdão, estacionado com 30 pontos e sem vencer há sete partidas na competição, já havia sido ultrapassado ontem pelo São Paulo e ainda pode cair do quarto para o quinto lugar caso Corinthians e Atlético-MG não empatem em Itaquera hoje à noite – se houver vencedor, este deixará o Palmeiras para trás.

Flamengo e Palmeiras voltam a campo somente no próximo fim de semana, no sábado que vem. O Fla visita o Avaí em Florianópolis, às 17h; o Verdão viaja até Goiânia para enfrentar o Goiás, às 21h. Ambas as partidas serão válidas pela penúltima rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

 

Foto: Alexandre Loureiro/BP Filmes

Uol

 

 

Flamengo bate o Ceará e é o novo líder do Brasileirão 2019

Com vitória por 3 a 0 sobre o Ceará na Arena Castelão, Flamengo assume a liderança do Campeonato Brasileiro, superando o Santos

O Flamengo é o novo líder do Campeonato Brasileiro, com 33 pontos. A equipe venceu o Ceará por 3 a 0 na Arena Castelão e alcançou a mesma pontuação do Santos. No entanto, supera o time de Jorge Sampaoli pelos critérios de desempate.

O Rubro-Negro Carioca chega a 33 pontos graças ao triunfo obtido na noite deste domingo (25). Pablo Marí e Gabigol fizeram os gols da equipe.

O Santos tinha 32 pontos antes do início da rodada. Contudo, a equipe empatou por 3 a 3 com o Fortaleza na Vila Belmiro.

 

goal

 

 

Flamengo bate o Inter e abre vantagem pela Libertadores

O Flamengo abriu boa vantagem na busca por um lugar na semifinal da Libertadores ao vencer por 2 a 0 o Internacional, nesta quarta-feira, no Maracanã. Sob os olhos de Tite, presente nas tribunas do estádio, o convocado Bruno Henrique foi o autor dos gols da vitória rubro-negra.

Os donos da casa dominaram grande parte do confronto, mas sofreram com a boa marcação do Internacional. No entanto, no segundo tempo, o Flamengo conseguiu passar pela retranca gaúcha para marcar duas vezes, com Bruno Henrique.

O jogo

A partida começou movimentada, com muita correria por parte das duas equipes. A primeira boa chance aconteceu somente aos oito minutos. Éverton Ribeiro chutou da entrada da área e obrigou Marcelo Lomba a espalmar para longe. Depois, foi a vez de Rodrigo Caio aproveitar escanteio, mas cabecear em cima do goleiro gaúcho.

O Internacional conseguiu equilibrar o confronto durante alguns minutos, só que pecava na parte ofensiva. O Flamengo continua buscando o ataque com mais intensidade e assustou novamente aos 18 minutos, em chute de Bruno Henrique que parou em Marcelo Lomba.

Durante boa parte da etapa inicial, o duelo ficou concentrado entre as intermediárias, com muitos lances físicos. O Flamengo seguia tendo o domínio da posse de bola, mas sofria com a boa marcação gaúcha. Os visitantes, quando tinham a bola, não aceleravam o jogo. Somente aos 45 minutos, os rubro-negros voltaram a ter chance de abrir o placar. Após cruzamento de Filipe Luís, Éverton Ribeiro dominou a bola na área e tocou para Gabigol. O atacante finalizou, mas foi travado por Rodrigo Moledo, que facilitou a defesa de Marcelo Lomba. Assim, o confronto ficou igual até o intervalo.

O segundo tempo iniciou com um nível de tensão maior. Tanto que a bola rolava pouco e as faltas ficaram mais frequentes. O Flamengo não conseguia exercer a mesma pressão da etapa inicial. Já o Internacional ficava com a bola no campo de ataque, mas sem qualquer objetividade.

Aos poucos, os donos da casa passaram a ter o domínio do confronto. No entanto, o Flamengo continuava tendo problemas para criar boas jogadas. Somente aos 29 minutos, os rubro-negros chegaram ao gol no Maracanã. Em contra-ataque rápido, Bruno Henrique foi lançado, mas foi travado por Victor Cuesta. A bola sobrou para Gerson, que tocou para o atacante mandar para a rede.

O gol fez o Internacional buscar o ataque, mas os gaúchos viram o Flamengo fazer o segundo aos 33 minutos. Bruno Henrique recebeu passe na área, girou sobre o marcador e chutou cruzado, sem chance para Marcelo Lomba.

Mesmo após o segundo gol, o Internacional não mudou a postura. Os gaúchos ainda tentavam os avanços, mas sofriam com os contra-ataques do Flamengo. Os cariocas tiveram a chance de ampliar a vantagem aos 40 minutos. Bruno Henrique foi lançado na área e dividiu com Marcelo Lomba. O atacante ficou com a bola e tocou para Gabigol. Só que o atacante furou a finalização para desespero dos rubro-negros.

Somente nos minutos finais, o Internacional criou uma jogada de perigo. Wellington Silva recebeu passe de Nico López, mas chutou pela linha de fundo. Os gaúchos seguiram em busca do gol e tiveram sua melhor oportunidade aos 46 minutos. Nico López roubou a bola de Pablo Marí, entrou na área, mas chutou pela linha de fundo, desta vez para desespero dos colorados. Assim, os donos casa casa mantiveram a vantagem até o apito final.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2 X 0 INTERNACIONAL

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 21 de agosto de 2019 (Quarta-feira)

Horário: 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Roberto Tobar (Chile)

Assistentes: Christian Schiemann (Chile) e Claudio Rios (Chile)

Renda: R$ 4.758.998,75

Público: 60.797 pagantes

Cartões amarelos: Willian Arão e Rafinha (Flamengo); Guerrero e Patrick (Internacional)

GOLS: Bruno Henrique, aos 29 e 33min do segundo tempo

FLAMENGO: Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Gustavo Cuéllar, Willian Arão, Éverton Ribeiro (Berrío) e De Arrascaeta (Gerson); Bruno Henrique (Piris da Motta) e Gabigol

Técnico: Jorge Jesus

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba, Bruno, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel, Rodrigo Lindoso, Edenílson (Guilherme Parede), D´Alessandro (Nico López) e Patrick, Rafael Sóbis (Wellington Silva) e Paolo Guerrero

Técnico: Odair Hellman

 

 

Gazeta Press

 

Com recital de Arrascaeta e Gabigol, Flamengo atropela Goiás no Maraca

Massacre, atuação de gala, recital… faltam (e sobram), adjetivos para atuação do Flamengo na manhã deste domingo. Diante de 65 mil torcedores no Maracanã, com um show de Gabigol e Arrascaeta, o Rubro-negro não tomou conhecimento do Goiás e venceu por 6 a 1, em partida válida pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Flamengo alcança os 20 pontos, consolida-se no G4 e não pode ser mais alcançado na terceira colocação até o fim da rodada. O Rubro-negro volta a campo contra o Corinthians no próximo domingo, às 21h, na Arena Corinthians. O Esmeraldino, por sua vez, fica no meio da tabela, com 15 pontos, e na próxima rodada, enfrenta o Avaí fora de casa. As equipes se enfrentam às 19h, também no domingo.

RAFINHA CHEGOU!
Estreando pelo Flamengo, Rafinha mostrou logo suas credenciais. Na primeira vez em que pegou na bola, o lateral deu dois lençóis seguidos em jogadores do Goiás, seguiu o lance controlando a bola com a cabeça, no melhor estilo “foquinha”, e levantou a multidão no Maracanã.

FESTA RUBRO-NEGRA
Atuando com Arão entre os zagueiros, e exercendo uma pressão alucinante no campo do Goiás, o Fla não demorou a marcar. Aos cinco minutos, Everton Ribeiro buscou a tabela com Gabigol, passou para receber, mas Arrascaeta se adiantou ao camisa 7 e, da entrada da área, estufou as redes esmeraldinas.

AH, RODRIGO CAIO…
Time jogando bem, placar aberto, estádio em festa…tudo parecia bem para o Rubro-Negro, até o erro de Rodrigo Caio. O zagueiro tentou recuar para Diego Alves da intermediária, mas pegou mal na bola, que ficou à feição para Kayke. O atacante, cria do Ninho, invadiu a área e deixou tudo igual. Sentido o mal momento do Flamengo após o empate, o Goiás subiu a marcação e ainda chegou a colocar uma bola na trave carioca.

SHOW DO URUGUAIO! 
Quando o cenário perfeito para o Fla parecia desmoronar, Arrascaeta entrou em ação. Primeiro, com um passe entre as pernas do adversário, deixou Trauco livre para achar Bruno Henrique, que mesmo caído na pequena área, conseguiu marcar. Depois, o camisa 14 recebeu passe da Gabriel e, de frente para o gol, fuzilou de bico e fez o terceiro. Já aos 49 da etapa inicial, o camisa 14 encerrou seu recital ao receber na esquerda, tentar o cruzamento de canhota, e por acaso, acertar o ângulo de Tadeu. Foi o quarto gol do avassalador rubro-negro no Maracanã.

É ARTILHEIRO!
A dupla Arrascaeta-Gabigol estava determinada a fazer a melhor partida com a camisa do Flamengo. Aos 10 da etapa final, o meia cruzou para o atacante, que de cabeça, marcou o quinto Fla. Aos 35, recebendo de Everton Ribeiro na grande área, o uruguaio só rolou para o lado para Gabriel, que fez o sexto e deu números finais ao espetáculo rubro-negro no Rio de Janeiro. O jogador é o artilheiro do Brasileirão, com sete gols.

Abatido com a goleada, o Goiás desmoronou em campo, e graças ao goleiro Tadeu, livrou-se de sofrer um placar histórico no maior palco do futebol brasileiro.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 6 X 1 GOIÁS

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 14 de julho de 2019, às 11h
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN) – Nota L!: 6,5 – Não complicou um jogo fácil
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa/MG) e Eduardo Gonçalves da Cruz (MS)
Árbitro de vídeo: Rodrigo D’alonso Ferreira (SC)
Público e renda: 65.154 presentes; R$ 2.218.843,50
Gramado: 
Cartões Amarelos: Arão (FLA); Leandro Barcia, Geovane (GOI)

GOLS: Arrascaeta 05’/1ºT (1-0), Kayke 11’/1ºT (1-1), Bruno Henrique 43’/1ºT (2-1), Arrascaeta 45’/1ºT (3-1), Arrascaeta 49’/1ºT (4-1), Gabriel B. 10’/2ºT (5-1), Gabriel B. 35’/2ºT (6-1)

FLAMENGO
Diego Alves; Rafinha (Rodnei, 13’/2ºT), Léo Duarte, Rodrigo Caio e Trauco; Willian Arão (Cuéllar, 13’/2ºT); Diego, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique (Vitinho, 26’/2ºT) e Gabriel Barbosa. Técnico: Jorge Jesus

GOIÁS
Tadeu; Daniel Guedes, Yago (Paulo Ricardo, 42’/2ºT), Rafael Vaz e Jefferson; Geovane (Léo Sena, 16’/2ºT) Yago Felipe e Giovanni Augusto (Marlone, 16’/2ºT); Michael, Kayke e Leandro Barcia. Técnico:Claudinei Oliveira

 

 

Lance

 

 

Com três gols anulados, Athletico e Flamengo empatam

m partida marcada pelo Athletico Paranaense ter três gols anulados e pela estreia de Jorge Jesus pelo Flamengo, as equipes ficaram no empate em 1 a 1 pelo primeiro jogo das quartas de final da Copa Brasil, nesta quarta-feira, na Arena da Baixada. Léo Pereira, para o Furacão, e Gabigol, para o Fla, marcaram os gols da partida.

As equipes decidem quem passa às semifinais da competição na próxima quarta-feira, às 21h30, no Maracanã. Qualquer empate leva a decisão para os pênaltis. Quem vencer, passa. Antes disse, os times voltam a campo pelo Brasileiro. O Flamengo recebe o Goiás, no sábado, enquanto o Furacão encara o Inter, em casa.

Não começou bem

Apesar da alta expectativa pelas mudanças que Jorge Jesus deveria fazer no time do Flamengo, o técnico português foi mais conservador na escalação. O treinador escalou Rodnei e Arão como titulares, deixando Rafinha e Diego no banco – o segundo, sem as condições físicas ideais. Mas, se veio com poucas mudanças na escalação, o mesmo não pode-se dizer da postura do time.

A equipe veio com outro esquema tático, jogando a linha de zaga adiantada e, em alguns momento, jogando até com seis jogadores atrás. Mas não funcionou contra o bom time do Athletico. Se aproveitando da linha alta, os atacantes e laterais do Furacão tiveram muito espaço e criaram muitas jogadas pelos lados.

Dois gols anulados

Muito melhor em campo e dominando a partida, o Furacão chegou algumas vezes com qualidade no ataque. E, além de ter obrigado Diego Alves a fazer duas boas defesas e Lucas Halter ter perdido um gol sozinho, o time paranaense ainda teve dois gols bem anulados após consulta ao VAR. Os dois de MArco Ruben. Primeiro, aos 19 minutos, em lance que Márcio Azevedo estava impedido no começo da jogada, e, depois, aos 34, quando o próprio atacante argentino estava em posição irregular.

Agora valeu!

O Furacão voltou para o segundo com a mesma intensidade que teve na primeira etapa. Logo após Gabigol perder um gol incrível aos 3 minutos, o Athletico teve um escanteio pela lado direito. Nikão cobrou, Arão desviou fraco e a bola sobrou livre para Léo Pereira finalizar para o gol.

Gabigol se redime

Logo depois do jogo ficar cinco minutos parado para o árbitro Anderson Daronco ver um possível pênalti para o Athletico, o Flamengo chegou ao gol de empate. Apesar de Diego e Everton Ribeiro terem acabado de entrar, quem participou da jogada do gol já estava em campo. Renê cobrou rápido um lateral, Gabigol ganhou no corpo de Léo Pereira e deu um belo toque de cobertura sobre Santos, empatando a partida.

Mais um gol anulado

Perto do fim da partida, aos 38 minutos, o Furacão teve mais um gol anulado. Bruno Guimarães lançou Rony na linha de fundo, que cruzou e encontrou Cirino livre na área. O atacante mandou para as redes, mas o juiz marcou impedimento no começo da jogada, deixando o placar final da partida em 1 a 1.

FICHA TÉCNICA

ATHLETICO-PR 1 X 1 FLAMENGO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Data: 10 de julho de 2019, às 21h30

Árbitro: Anderson Daronco (Fifa/RS) – Nota LANCE!: 5,0 – Muita demora na consulta ao VAR, mas acertou nas decisões.

Assistentes: Leirson Peng Martins e Rafael da Silva Alves (RS)

Árbitro de vídeo: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

Gramado: Bom

Público/Renda: 22.825 presentes/R$ 982.465,00

Cartão amarelo: Léo Pereira (CAP) e Rodinei (FLA)

Cartão vermelho: –

GOLS: Léo Pereira, 5’/2ºT (1-0), Gabigol, 19’/2ºT (1-1)

ATHLETICO: Santos; Jonathan, Léo Pereira, Lucas Halter (Robson Bambu, 7’/2ºT) e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Nikão (Bruno Nazário, 29’/2ºT); Marcelo Cirino (Vitinho, 41’/2ºT), Marco Ruben e Rony. Técnico: Tiago Nunes.

FLAMENGO: Diego Alves; Rodinei, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar (Everton Ribeiro, 18’/2ºT), Willian Arão, Arrascaeta e Vitinho (Diego, 18’/2ºT); Bruno Henrique (Piris da Mota, 36’/2ºT) e Gabigol. Técnico: Jorge Jesus.

 

 

Lance

 

 

O início da Era Jesus no Flamengo: português chega para assinar e encontrar torcida no Fla-Flu

Está dado o pontapé inicial para a história de Jorge Jesus no futebol brasileiro. O treinador do Flamengo desembarcou no início da manhã deste sábado no Rio de Janeiro para as primeiras atividades oficiais no novo emprego: acompanhar do estádio as partidas contra Fluminense e CSA.

O português chegou ao Brasil acompanhado de um auxiliar e do advogado Luís Miguel Henriques, e aproveitará a estadia para assinar o contrato de um ano com o Rubro-Negro. O retorno a Portugal está previsto para quinta-feira. Cercado por um batalhão de repórteres, o técnico foi perguntado logo de cara qual a principal motivação para vir ao Brasil e assinar com o Flamengo.

– Motivação passa essencialmente porque tenho consciência de que vim para um país que adora futebol, um dos maiores clubes do Brasil, se não o maior, que é o Flamengo. Durante minha infância ouvi falar muito do Flamengo. É isso que me atrai e por isso que tomei esta decisão.

Alguns torcedores, entre eles o folclórico Anjinho, deram boas-vindas a Jorge Jesus no aeroporto. Uma comitiva do Flamengo, com a presença de Marcos Braz representando a diretoria, também esteve no local para recepcioná-lo. O técnico recebeu uma camisa do Rubro-Negro com seu nome e o número 01 nas costas.

View image on Twitter

Cahê Mota@cahemota

Marcos Braz recebe Jorge Jesus no aeroporto. É a primeira vez que o treinador exibe a camisa do Flamengo. Foto do Twitter oficial do clube

A estreia no banco de reservas, porém, ficará para depois da Copa América, dia 10, pelas quartas de final da Copa do Brasil. O adversário será definido em sorteio, segunda-feira, na CBF. Segundo o treinador, as exigências que encontrará no Rio de Janeiro serão as mesmas que tinha quando comandou equipes em Portugal.

– Treinar o Benfica e o Sporting é o mesmo (que treinar o Flamengo). Nessa comparação, é igual. E as exigências são iguais: ganhar, ganhar e ganhar.

Jorge Jesus resolverá questões burocráticas pela manhã de seu vínculo com o Flamengo e visitará as instalações do Ninho do Urubu na parte da tarde. Português não terá interferência no trabalho de Marcelo Salles para o clássico com o Fluminense. Elenco treina pela manhã.

Jorge Jesus na chegada ao Rio de Janeiro e o batalhão de repórteres à espera — Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

Jorge Jesus na chegada ao Rio de Janeiro e o batalhão de repórteres à espera — Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

O primeiro contato do português com o torcedor rubro-negro será domingo, às 19h (de Brasília), no Fla-Flu no Maracanã, pela oitava rodada do Brasileirão. O treinador será a principal atração fora de campo, uma vez que Rafinha, convidado pela diretoria para acompanhar o clássico, dará prioridade à família nestes primeiros dias de férias e só chegará ao Rio no fim do mês.

Jorge Jesus, que trabalhará com outros sete profissionais em sua comissão técnica particular, inicia as atividades de campo no dia 20, no Ninho do Urubu. Entre o duelo com o CSA, dia 12, em Brasília, e esta data o elenco ganhará folga na primeira semana de pausa do Brasileirão para Copa América.

Globo Esporte

 

 

 

Rodolfo Landim fecha acordo, e Jorge Jesus é o novo técnico do Flamengo

O Flamengo já tem um substituto para Abel Braga. Na manhã deste sábado, o clube acertou os detalhes finais e fechou a contratação de Jorge Jesus. O português chega ao Brasil em meados de junho e assume o time durante a parada da Copa América. O acordo é de um ano.

A negociação foi concluída em encontro com o presidente Rodolfo Landim, neste sábado, em Madri. Após a reunião, sorridente, o treinador confirmou o acerto.

– O que me convenceu principalmente foi a grandeza do Flamengo. São quatro os clubes mais famosos do mundo: Flamengo, Boca Juniors, Barcelona e Real Madrid. Portanto foi um dos motivos para eu aceitar, além de ganhar títulos. O Flamengo me dará uma possibilidade de ganhar a Libertadores, de ganhar o Mundial. Fiquei muitos anos no Benfica e ganhei tudo. E esse é o objetivo maior que fez com que eu aceitasse o desafio do Flamengo – disse Jesus, após o encontro.

Rodolfo Landim e Jorge Jesus selaram o acordo em encontro neste sábado, em Madri — Foto: Raphael De Angeli

Rodolfo Landim e Jorge Jesus selaram o acordo em encontro neste sábado, em Madri — Foto: Raphael De Angeli

Jesus disse que ainda não há uma definição em relação à comissão técnica e mostrou fome de trabalho. Afirmou que já começa a trabalhar hoje.

– Tenho o sonho de treinar no Brasil, e o Flamengo é uma das equipes mais fortes do Brasil. Vou falar com a minha comissão. Ainda não está definido se eles irão comigo. Já tinha a possibilidade, mas não tinha nada definido com o Flamengo. Eu tinha várias propostas em cima da mesa, e vou começar a partir de hoje.

– Conheço todos jogadores do Flamengo, mas não trabalhei com nenhum. Em Portugal acompanho (o futebol brasileiro) pelo Premiere. Acompanho 24 horas o futebol brasileiro, vários programas de televisão.

Rodolfo Landim e Jorge Jesus em Madri — Foto: Raphael De Angeli

Rodolfo Landim e Jorge Jesus em Madri — Foto: Raphael De Angeli

Jorge Jesus deu a entender que pedirá reforços para o Flamengo.

– É verdade que o Flamengo não é campeão (brasileiro) há 10 anos. Mas é o Flamengo. É um clube que tem estrutura, qualidade, bons jogadores, e podemos formar na minha opinião uma boa equipe. Acredito que vai contratar um ou outro jogador que considere importantes. Difícil levar jogadores portugueses por questões financeiras. Jogadores têm carreiras curtas, e financeiramente não vale ir para o Brasil. Eles têm uma carreira muito mais curta que a minha, que sou treinador. Então é difícil. Mas hoje o jogador brasileiro recebe um salário que pode competir com muitos países. Não digo Inglaterra, mas em outros países da Europa.

A negociação já estava encaminhada e faltava o encontro entre Jesus e Landim. É uma prática comum no Flamengo. O mesmo ocorreu na negociação com Abel Braga, em dezembro. Na época, a negociação foi conduzida pelo vice de Relação Externas, Bap, com participação de Marcos Braz. O martelo só foi batido, no entanto, após encontro do então presidente eleito com o treinador. O que ocorreu em um jantar, dois dias após a vitória de Landim nas eleições.

Após a reunião, Jorge Jesus vai acompanhar a final da Champions League, no Santiago Bernabéu, no camarote de Kia Joorabchian, um de seus agentes. Landim também estará no estádio. Entre os compromissos do presidente do Flamengo na Europa está um encontro com o presidente da Adidas, fornecedora de materiais esportivos do clube.

O Flamengo projeta que Jorge Jesus chegue ao Brasil antes do dia 20 de junho, quando o time se reapresenta após uma semana de folga na Copa América, e terá três semanas de treinos antes do retorno do Brasileirão.

G1

 

Flamengo repete o placar do primeiro jogo e é campeão carioca

O Flamengo conquistou o título carioca de 2019 com mais uma vitória por 2 a 0 sobre o Vasco, na segunda partida da final do Estadual. O confronto, disputado na tarde deste domingo no Maracanã coroou a melhor campanha na competição. O Vasco chegou à final por ter vencido a Taça Rio, primeiro turno do Carioca. O Flamengo venceu o segundo turno e foi a equipe com mais pontos em toda a fase de classificação. William Arão abriu o placar no primeiro tempo, e Vitinho fez o segundo gol na etapa final.

Passado o Estadual, Flamengo e Vasco têm compromissos importantes nesta próxima semana. O Rubro-Negro visita a LDU em Quito, em busca da classificação à próxima fase da Libertadores. Um empate garante a classificação com uma rodada de antecedência.

Já o Gigante da Colina recebe o Santos na quarta-feira, em São Januário, no jogo de volta da quarta fase da Copa do Brasil. No jogo de ida, a equipe foi derrotada por 2 a 0 na Vila Belmiro.

O Jogo – O primeiro tempo no Maracanã começou quente. O Vasco, precisando reverter a vantagem de 2 gols do Flamengo, iniciou a partida com uma postura agressiva, marcando em cima e tentando não deixar o Flamengo jogar. O Rubro-Negro, por sua vez, manteve a calma e chamava o Vasco para seu campo enquanto buscava impor velocidade em suas subidas ao ataque.

E a chegada do jogo foi do Flamengo. Com um minuto, Gabriel avançou pela direita e cruzou pelo alto. Arrascaeta recebeu e arrsicou o chute, mas a bola desviou em Danielo Barcelos e o goleiro Fernando Miguel defendeu.

O Vasco respondeu na cobrança de um escanteio no minuto seguinte. Bola levantada na área e Werley acertou cabeçada para fora.

A equipe de Alberto Valentim mostrava muita disposição, mas o Flamengo construia as melhores oportunidades. Aos 12, Arrascaeta cobra falta da intermediária, a zaga rebate e Renê solta a bomba. A bola passa rente ao poste esquerdo de Fernando Miguel.

Três minutos depois, o Flamengo usou uma de suas maiores armas, a bola aérea, para abrir o placar no Maracanã. Falta pela direita do ataque, Pará rolou para Arrascaeta, que levantou na medida para William Arão cabecear para o fundo da rede.

Mesmo em vantagem, Flamengo seguiu mais perigoso, e teve dois contra-ataques muito perigosos aos 27 e 28 minutos. No primeiro, Diego lançou Gabigol na ponta esquerda. Ele penetrou na área e, quase sem ângulo, tentou um chute cruzado, mas Fernado Miguel cortou.

No segundo lance, Arrascaeta lançou Gabigol novamente do lado esquerdo. Desta vez, ele entrou na área, chamou a marcação e tocou por baixo das pernas do zagueiro vascaíno. Na pequena área, Diego tocou para o gol mas mandou em cima do goleiro vascaíno. Aos 30, Arrascaeta cobrou escanteio e Renê chutou na rede pelo lado de fora.

Nos minutos finais da primeira etapa, o Vasco subiu de produção e conseguiu chegar com perigo em busca do empate. Na melhor oportunidade, aos 33, a bola é levantada na área e Diego Alves corta de soco. No rebote, Yago Pikachu chutou de primeira no canto, mas Renê cortou quase na linha e salvou o empate.

O Vasco ainda chegou com perigo por duas vezes antes do apito final do primeiro tempo, aos 39 e aos 44. Lucas Santos recebeu cruzamento da direita de Marrony e acertou o chute. A bola desviou em Pará e saiu pela linha de fundo, próximo à trave.

No último lance de perigo, Raul Cáceres cruzou da direita e, após disputa pelo alto, Danilo Barcelos chutou fraco e Diego Alves defendeu.

O Vasco voltou para o segundo tempo com Maxi López no lugar de Lucas Santos, e partiu para cima do Flamengo em busca do empate. Pressionando desde que a bola rolou, o Cruz-Maltino esteve perto do empate.

Com um minuto, Marrony arriscou de fora da área e mandou pela linha de fundo. Dois minutos depois, jogada pela direita do ataque, Cáceres tocou para Pikachu, que chegou batendo. Maxi tentou desviar de letra mas mandou nas mãos de Diego Alves.

O Vasco levou um susto aos 14. Em contra-ataque rápido, Arrascaeta tocou em profundidade para Gabigol, que entrou na área, driblou o goleiro e mandou para a rede. O VAR chamou o árbitro e apontou impedimento no lance e o gol foi anulado.

Aos 20, Diego Alves fez sua maior defesa no jogo. Bruno Cesar cruzou da esquerda e Maxi López tocou de primeira para o gol, mas o goleiro do Fla se esticou e tirou com a ponta dos dedos, em lance de grande reflexo.

Aos 25, o Fla respondeu com Gabigol. Jogada pela esquerda, o atacante entrou na área e acertou a trave de Fernando Miguel.

Aos 33, Abel Braga fez duas alterações no Flamengo. Saíram Gabigol e Arrascaeta, e entraram Ronaldo e Vitinho. E foi do atacante o gol que deu números finais ao confronto decisivo. Aos 37, Diego faz boa jogada, avança pelo campo adversário e toca na medida para a escapada de Vitinho, que acerta belo chute cruzado e mata Fernando Miguel: Fla 2 a 0.

O Vasco ainda teve uma oportunidade aos 40, quando Danilo Barcelos cobrou falta próximo a àrea e acertou o travessão. Aos 42, Werley recebeu o segundo amarelo e foi expulso de campo.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2 x 0 VASCO

Local: Etsádio do Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Data: 21 de abril de 2019. domingo

Horário: 16h00 (horário de Brasília)

Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Luiz Cláudio Regazone

VAR: Bruno Arleu e Daniel Espírito Santo

Cartões amarelos: Diego, Gabriel, Cuéllar (Flamengo); Leandro Castán, Werley, Danilo Barcelos, Bruno César, Raul, Marrony (Vasco)

Cartão vermelho: Werley (Vasco)

Público: 52.398 (47.995 pagantes)

Renda: R$ 2.152.256,00

Gols:

FLAMENGO: William Arão, aos 15 min do 1º tempo; Vitinho, aos 37min do 2º tempo

FLAMENGO: Diego Alves, Pará, Rodrigo Caio, Léo Duarte e Renê; Cuéllar, Willian Arão e Diego; Arrascaeta (Vitinho), Gabigol (Ronaldo) e Everton Ribeiro (Lincoln)

Técnico: Abel Braga

VASCO: Fernando Miguel, Raul Cáceres (Bruno César), Werley, Leandro Castán e Danilo Barcelos; Raul, Lucas Mineiro, Yago Pikachu e Lucas Santos (Maxi López); Marrony e Yan Sasse (Ribamar)

Técnico: Alberto Valentim

Gazeta Esportiva

 

Vasco vence Bangu e encara o Flamengo na final do Carioca

Não foi uma atuação de gala, mas o Vasco conquistou a classificação para a final do Campeonato Carioca. Neste domingo, o Cruz-Maltino venceu com dificuldades o Bangu pelo placar de 2 a 1, no Maracanã, pela semifinal da competição. Os gols da partida foram marcados por Bruno César (de pênalti) e Yan Sasse para os vascaínos. Yaya Banhoro diminuiu para os Alvirrubros.

Com o resultado, o time comandado por Alberto Valentim vai duelar contra o Flamengo na final e lutará pelo 25º título da competição em sua história. O primeiro jogo vai acontecer no próximo domingo, às 16h, também no Maracanã. Vale lembrar, que não há vantagem para nenhum dos times na decisão.

DESLIGADO

A proposta do Vasco no início do jogo foi reter a posse de bola, mas encontrou dificuldades para impor o ritmo de jogo. O Cruz-Maltino pecou na qualidade nos passes, sofreu sustos na defesa e pouco arriscou, com apenas dois chutes. O Bangu aproveitou a situação para criar oportunidades e conseguiu oito finalizações para assustar os adversários. Jairinho, Anderson Lessa, Marcos Junior e Yaya Banhoro foram os destaques do Alvirrubro.

NA BRONCA…

A torcida do Vasco começou a ficar impaciente com a apatia do time. Assim, uma substituição feita por Valentim confirmou a insatisfação: Rossi saiu machucado para dar lugar a Yan Sasse. Imediatamente, o Maracanã veio abaixo. Os gritos de ‘burro’ ecoaram no estádio e a saída para os vestiários foi bastante conturbada.

ANIMOU

Na volta para etapa final, o Cruz-Maltino voltou mais ligado e abriu o placar. O árbitro de vídeo (VAR) foi bem acionado ao marcar pênalti em cima de Lucas Mineiro após cobrança de escanteio. Na marca da cal, Bruno César bateu e comemorou o gol. Entretanto, o Bangu não se rendeu e partiu para cima. Três minutos depois, Yaya Banhoro recebeu cruzamento rasteiro e igualou o placar.

REDENÇÃO

Yan Sasse entrou contestado e respondeu à torcida porque merece a vaga de titular. O meia marcou um belo gol ao colocar a bola no ângulo após boa trama entre Bruno César e Cáceres. Em seguida, o treinador Alberto Valentim, aliviado, ajoelhou-se ao gramado e tirou um peso das costas.

ATÉ O FIM

Depois dos gols, as equipes diminuíram o ritmo, mas buscaram balançar a rede. O Vasco tentou manter o placar, enquanto o Bangu arriscou mais, porém o cansaço pesou e as jogadas não tinham a mesma qualidade. No fim, os jogadores se desentenderam, mas o árbitro agiu bem com os cartões. Fora isso, o Vasco fechou com o vitória e vaga na decisão do Estadual.

FICHA TÉCNICA 

VASCO 2×1 BANGU

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 07/04/2019 – 16h
Árbitro: Rodrigo Carvalhães de Miranda (RJ) – Nota L!: 7,0 – conduziu bem o jogo e foi bem na marcação de pênalti em Lucas Mineiro.
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Carlos Henrique de Lima Filho (RJ)
Público / Renda: 19.786 / 560.680,00
Cartões Amarelos: Rossi, Yan Sasse, Yago Pikachu (VAS), Felipe Dias, João Lucas, Marcos Júnior, Anderson Penna (BAN)

Gols: Bruno César (7’/2º) (1-0), Yaya Banhoro (10’/2ºt), Yan Sasse (14’/2ºt)

VASCO 
Fernando Miguel; Raul Cáceres, Werley, Ricardo Graça, Danilo Barcelos; Raul (Bruno Silva – intervalo), Lucas Mineiro, Bruno César (Lucas Santos – 21’/2ºt); Marrony, Rossi (Yan Sasse – 28’/1ºt), Tiago Reis. Técnico: Alberto Valentim.

BANGU 
Jefferson Paulino; João Lucas, Anderson Penna, Rodrigo Lobão, Dieyson; Felipe Dias (Tchô – 16’/2ºt), Marcos Júnior (Josiel – 36’/2ºt); Yaya Banhoro, Alex Chander (Robinho – 25’/2ºt), Jairinho, Anderson Lessa. Técnico: Ado Souza.

 

Lance