Arquivo da tag: Flamengo

Flamengo pode ser campeão brasileiro no próximo fim de semana

O torcedor do Flamengo gritou “é campeão” durante o segundo tempo da vitória contra o Bahia, por 3 a 1, neste domingo, no Maracanã. O time não conquistou ainda o Brasileiro, mas está bem próximo disso e a taça pode vir até mesmo no próximo fim de semana.

Para isso, a conta é simples:

  • O Flamengo precisa vencer o Vasco, quarta, 21h30, no Maracanã, em jogo da 34ª rodada
  • O Flamengo precisa vencer o Grêmio no domingo, 16h, em Porto Alegre
  • O Palmeiras não pode vencer o Bahia, domingo, 16h, em Salvador

O Flamengo, hoje, tem 10 pontos a mais que o Palmeiras. Faltam seis jogos, ou seja, 18 pontos em disputa. De acordo com o matemático Tristão Garcia, o time carioca tem 98% de chances de ser campeão. O Palmeiras 2%.

  • Flamengo tem 77 pontos
  • Palmeiras tem 67 pontos

O Rubro-Negro vencendo os dois próximos jogos e o Palmeiras pelo menos empatando, o Flamengo abriria 15 pontos. No máximo o time paulista poderia igualar, mas perderia em número de vitórias. No momento, é 24 a 19 para a equipe carioca.

GE

 

Flamengo goleia Corinthians e segue com folga na liderança

O Flamengo goleou o Corinthians por 4 a 1 hoje (3), no Maracanã, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, com três gols do atacante Bruno Henrique e um belo gol de Vitinho. Mateus Vital fez o “gol de honra” do Timão. A vitória mantém a liderança do Fla com folga na competição. A vantagem para o Palmeiras é de oito pontos: 71 contra 63.

Se o Fla mantém a boa fase, o Corinthians se afunda na crise. Agora são oito jogos sem vencer. Além disso, o técnico Fábio Carille, apesar de não assumir publicamente, “perdeu o grupo”. A goleada complica ainda mais a situação do treinador corintiano, que balança no cargo e pode deixar o Alvinegro a qualquer momento.

O jogo taticamente foi como a maioria esperava: ataque contra defesa. O Timão, com sua retranca demasiada, suportou até o fim do primeiro tempo, quando sofreu dois gols de Bruno Henrique: aos 45 e 46 minutos. Se não bastasse, o atacante do Fla fez o terceiro logo no primeiro minuto do segundo tempo.

Após mais uma vitória, o Flamengo tem clássico contra o Botafogo na quinta-feira (7), às 20h, no Engenhão, pela 31ª rodada da competição. O Corinthians, por sua vez, enfrenta o Fortaleza na próxima quarta-feira (6), às 19h30 (de Brasília), na Arena de Itaquera.

 

Uol Notícias

 

 

Flamengo arrasa o Grêmio e está na final

Com mais um atuação de gala do seu ataque, o Flamengo atropelou o Grêmio em um Maracanã praticamente lotado e garantiu seu retorno à final da Copa Libertadores após 38 anos. O time carioca goleou o rival gaúcho por um contundente placar de 5 a 0, na noite desta quarta-feira, 23, e selou sua classificação à decisão, após empate por 1 a 1 no jogo de ida.

A goleada contrastou com o primeiro tempo do aguardado duelo, em que a equipe de Jorge Jesus parou na marcação gremista. O Flamengo deslanchou somente na etapa final, com quatro gols em 25 minutos, e aplicou uma surpreendente e sonora goleada no adversário gaúcho. Gabriel comandou a vitória, com dois gols e participação nos três primeiros da partida.

A equipe mandante anotou apenas um gol na etapa inicial, mas ampliou logo no primeiro minuto do segundo tempo. Anotou o terceiro aos 10 e passou a controlar a partida com total domínio, diante do espanto e do desânimo da equipe de Renato Gaúcho. Até os zagueiros Rodrigo Caio e Pablo Mari balançaram as redes. Aos 30 do segundo tempo, a torcida rubro-negra já fazia a festa, com direito a “olé”.

O triunfo garantiu o Flamengo em sua segunda final da Libertadores. Na primeira, ainda em 1981, foi campeão. Na decisão deste ano, em jogo único, o adversário será o River Plate, atual campeão e com a confiança elevada após eliminar o arquirrival Boca Juniors na outra semifinal. A grande final está marcada para 23 de novembro, em Santiago, no Chile.

O jogo

Como era esperado, o Flamengo partiu para cima assim que iniciou a partida. Mais atento, após os vacilos do jogo de ida, o time gaúcho conteve as investidas do rival. Com uma formação ofensiva reforçada por Arrascaeta, que voltou de lesão antes do previsto, o Fla testava a defesa gremista pelo meio e pelas laterais, sem sucesso.

Na defesa, tentava não ser surpreendido, principalmente pela direita de sua defesa, diante dos avanços de Everton Cebolinha. Para tanto, contou também com o retorno de Rafinha, atuando com uma proteção no rosto após cirurgia.

Afora uma cabeçada de Gabriel sem maior perigo, aos 10, o Flamengo esteve aquém do esperado nos primeiros 30 minutos do duelo. Parava com frequência na marcação gremista, que mantinha o confronto concentrado no meio-campo.

Tanto que a primeira chance clara de gol foi dos visitantes. Aos 18, Everton investiu pela esquerda e cruzou com perigo na área. Diego Alves deu rebote nos pés de Maicon, que desperdiçou chance incrível. Como resposta, Bruno Henrique cabeceou com perigo aos 26.

A partir dos 30, o time carioca passou a encontrar maior espaço na defesa rival. Gabriel tentou de bicicleta aos 34 e, numa rápida finalização, aos 39. A insistência foi premiada aos 41, novamente em jogada do atacante. Ele recebeu livre pela direita, bateu forte e Paulo Victor deu rebote, devidamente aproveitado por Bruno Henrique na pequena área.

O gol acendeu o Fla na partida. E nem mesmo os 15 minutos de intervalo amenizaram o novo ímpeto da equipe carioca. Logo no primeiro minuto da etapa final, chegou ao segundo gol. Após cobrança de escanteio, Gabriel pegou a sobra, girou rapidamente e acertou belo chute, direto para o fundo das redes.

A vantagem ficou ainda maior aos 10 minutos, quando Bruno Henrique sofreu pênalti duvidoso. Gabriel bateu no canto esquerdo de Paulo Victor e voltou a fazer a festa da torcida no Maracanã.

A vitória rubro-negra se transformou em goleada em apenas quatro minutos, em dois lances de bola parada. Aos 21, Arrascaeta bateu escanteio na área e Pablo Marí surgiu por trás da defesa gremista para cabecear para o gol. Em seguida, aos 25, foi Everton Ribeiro quem cobrou falta na área e Rodrigo Caio escorou de cabeça com facilidade. Nos dois casos, Kannemann não conseguiu acompanhar os zagueiros do Fla.

Com a vitória sacramentada, Jorge Jesus colocou Diego em campo, na vaga de Gerson. O meio-campista voltava ao gramado após três meses, recuperado de grave lesão. Foi o suficiente para coroar a festa da torcida, satisfeita com a goleada e o retorno do jogador.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 5 x 0 GRÊMIO

FLAMENGO – Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luis; Willian Arão, Gerson (Diego), Everton Ribeiro, Arrascaeta (Piris da Motta) e Bruno Henrique (Vitinho); Gabriel Barbosa. Técnico: Jorge Jesus.

GRÊMIO – Paulo Victor; Paulo Miranda, Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon (Diego Tardelli), Matheus Henrique, Alisson (Thaciano), Michel e Everton; André (Pepê). Técnico: Renato Gaúcho.

GOLS – Bruno Henrique, aos 41 minutos do primeiro tempo. Gabriel, a 1 e aos 10 (pênalti), Pablo Marí, aos 21, e Rodrigo Caio, aos 25 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Kannemann, Rodrigo Caio, Everton.

ÁRBITRO – Patricio Loustau (Argentina).

RENDA – R$ 8.150.645,00.

PÚBLICO – 63.409 pagantes (69.981 no total).

LOCAL – Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

 

Band

 

 

Flamengo derrota o Fluminense e consolida vantagem na ponta

Insaciável, o Flamengo, líder com ampla folga no Campeonato Brasileiro, superou o Fluminense no clássico deste domingo por 2 a 0, no Maracanã, pela 27ª rodada, e chegou à marca de 14 jogos de invencibilidade.

O time do português Jorge Jesus, que escalou o melhor que tinha à disposição, chegou ao triunfo com gols de Bruno Henrique e Gerson. O atacante, aliás, é o vice-artilheiro do Brasileirão, com 12 gols e balançou as redes pela nona vez em clássico neste ano, três contra cada um dos principais rivais do Flamengo.

Agora, são 13 vitórias nos últimos 14 jogos para a equipe, que alcançou os 64 pontos e manteve uma distância muito confortável em relação a Palmeiras e Santos. Os números impressionante convergem com o bom futebol apresentado. Já o Fluminense, depois de engatar uma série positiva, parou nos 29 pontos, acumulou a segunda derrota seguida e voltou a ficar mais perto da zona de rebaixamento.

Disparado na liderança do Brasileirão, o Flamengo esquece o torneio nacional por ora e se concentra no segundo jogo da semifinal da Copa Libertadores diante do Grêmio. O duelo será na próxima quarta-feira, às 21h30, no Maracanã. O time rubro-negro tem a vantagem de poder empatar sem gols.

O Fluminense faz na próxima rodada do Brasileirão, a 28ª rodada, um duelo direto contra o rebaixamento. O time enfrenta a Chapecoense no sábado, às 19h30, no Maracanã. No domingo, o Flamengo recebe o CSA, às 19 horas.

Neste domingo, a superioridade do Flamengo foi visível, de modo que Muriel salvou o Fluminense em vários momentos e a equipe só conseguiu incomodar em algumas investidas de Yony González.

O goleiro fez quatro defesas difíceis em duas finalizações de Gabriel, um arremate de Everton Ribeiro e em um cabeceio de Rodrigo Caio, mas não conseguiu parar Bruno Henrique, decisivo em clássicos. No início do jogo, aos três minutos, Rodinei cruzou na medida para o atacante cabecear no canto esquerdo e abrir o placar.

O técnico Marcão apostou em atacantes de velocidade e a estratégia até fez o Fluminense incomodar o rival, sem letalidade, contudo. Na principal chance tricolor, Diego Alves defendeu uma finalização de puxeta de Yony. O problema maior, no entanto, foi o desempenho defensivo. Havia muitos espaços para o Flamengo atacar e Muriel teve de intervir para evitar um revés maior.

Na etapa final, os comandados de Jorge Jesus dosaram a intensidade e o ritmo caiu, mas não o suficiente para ter sua vantagem ameaçada. Pelo contrário, ela foi ampliada com Gerson. Logo antes de ser substituído por Willian Arão, o meia recebeu de Reinier na direita, levou para o meio e arrematou com precisão no canto direito de Muriel. Jesus também tirou Filipe Luís, que acabara de se recuperar de lesão de campo, já pensando no duelo contra o Grêmio. No final, Lucão teve chance para diminuir o marcador, mas Diego Alves apareceu para garantir o triunfo por 2 a 0 do Flamengo.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 2 X 0 FLUMINENSE
FLAMENGO – Diego Alves; Rodinei, Rodrigo Caio, Pablo Mari e Filipe Luís (Renê); Piris da Motta, Gerson (Willian Arão), Everton Ribeiro, Vitinho (Reinier) e Bruno Henrique; Gabriel. Técnico: Jorge Jesus.

FLUMINENSE – Muriel; Gilberto, Nino, Frazan e Caio Henrique; Allan, Daniel, Ganso (Lucão) e Nenê (Yuri Lima); Wellington Nem (João Pedro) e Yony González. Técnico: Marcão.

GOLS – Bruno Henrique, aos três minutos do primeiro tempo. Gerson, aos 20 minutos do segundo tempo.
ÁRBITRO – Anderson Daronco (Fifa/RS).
CARTÕES AMARELOS – Pablo Marí, Piris da Motta (Flamengo); Caio Henrique, Ganso, Yuri Lima, Lucão e Frazan (Fluminense).
PÚBLICO – 47.496 pagantes (52.279 no total).
RENDA – R$ 2.565.378,25.
LOCAL – Maracanã, no Rio (RJ).

 

Band

 

 

Flamengo vence Chape e avança na liderança da Série A

O Flamengo venceu a Chapecoense por 1 a 0, na tarde deste domingo (6), e avançou mais ainda na liderança do Campeonato Brasileiro, série A.

O gol da partida foi marcado por Bruno Henrique, aos 34 minutos do primeiro tempo. Ele recebeu um cruzamento de Rafinha e sem marcação balançou as redes na  Arena Condá que recebeu um público de 12.152 torcedores, conforme dados divulgados.

Com o resultado positivo, o ‘Mengão’ chega a 52 pontos, seis a mais que o vice-líder, o Palmeiras. Já a Chape com 15 pontos segura a lanterna da competição.

Na próxima rodada, na quinta-feira (10), o Flamengo pega o Atlético Mineiro, no Maracanã.

MaisPB

 

 

Em casa, Grêmio arranca empate com Flamengo na 1ª semifinal da Libertadores

A semifinal brasileira da Copa Libertadores começou com empate. Dominado pelo Flamengo em boa parte do duelo, o Grêmio conseguiu arrancar a igualdade por 1 a 1, em Porto Alegre, nesta quarta-feira, no primeiro confronto da série que determinará o representante na decisão do torneio continental.

O Flamengo foi superior no primeiro tempo da partida, quando teve dois gols bem anulados após consulta ao VAR, e acabou sendo letal para abrir vantagem, com Bruno Henrique, quando era dominado pelo Grêmio. Só que depois desperdiçou várias oportunidades e acabou sendo vazado por Pepê no fim.

O time que vencer o duelo de volta marcado para 23 de outubro estará classificado à final, mas o Flamengo leva alguma vantagem para o duelo no Maracanã, pois, além de ser o mandante, avança com o placar de 0 a 0. Mas igualdades a partir de 2 a 2 são favoráveis ao Grêmio. E novo 1 a 1 leva o duelo aos pênaltis.

Na outra semifinal, o River Plate venceu o Boca Juniors por 2 a 0 em casa e agora defenderá a sua vantagem em 22 de outubro, no estádio de La Bombonera. E a decisão da Libertadores, em jogo único, está agendada para 23 de novembro, em Santiago.

O JOGO

O início da partida em Porto Alegre foi de domínio do Grêmio. Avançando com organização, encurralou o time da casa em seu campo de defesa, valorizou a posse de bola e foi criando chances de gol em sequência, contando com o talento de Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabriel. O uruguaio, aos oito, e Bruno Henrique, aos nove, quase marcaram, assim como Gabriel aos 14.

O Grêmio tentava responder com jogadas de velocidade, mas sem muito êxito. E era dominado pelo meio-campo do Flamengo, que teve gols bem anulados após o uso do VAR, sendo que Paulo Victor havia falhado em ambas as jogadas. As infrações foram de Gabriel, por falta em Kannemann e impedimento, sendo que o segundo gol havia sido dele, enquanto Everton Ribeiro tinha marcado primeiro.

A pressão do Flamengo não se manteve no restante da etapa inicial, mas o time seguiu com o jogo sob controle, diante de um Grêmio pouco criativo e que passou a cometer mais faltas para travar o rival – em um delas, inclusive, a arbitragem consultou o VAR para determinar o cartão amarelo a Michel por uma solada em Gerson.

O cenário do jogo se alterou no segundo tempo, com o Grêmio enfim conseguindo impor seu estilo. O time gaúcho trocava passes no campo de ataque, com a movimentação constante do trio composto por Alisson, Luan e Everton e passando a dar trabalho em Diego Alves. E quem apostava na velocidade e nos contra-ataques perigosos era o Flamengo, como em um de tabelinha entre Bruno Henrique e Gabriel, que bateu com perigo, mas para fora.

O Grêmio, por sua vez, teve oportunidades quase seguidas, com Everton e Matheus Henrique, com ambos parando em defesas difíceis de Diego Alves. E se o Grêmio não marcou nesse momento de pressão, o Flamengo não perdeu a chance na sequência. Aos 23, Arrascaeta cruzou da direita, Bruno Henrique apareceu nas costas de Galhardo e cabeceou para as redes, fazendo 1 a 0.

O gol abalou o Grêmio, que não conseguiu manter o bom rendimento do começo da etapa final, passando a ser dominado pelo Flamengo. O clube carioca desperdiçou chances de ampliar o placar, com Gabriel, Bruno Henrique e Pablo Marí. Acabou, então, sendo punido no fim, aos 42 minutos. Com Filipe Luís caído no ataque, Maicon acionou Everton na direita. Ele cruzou para Pepê completar na segunda trave, igualando o placar em 1 a 1.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 1 X 1 FLAMENGO

GRÊMIO – Paulo Victor; Galhardo, David Braz, Kannemann e Cortez; Matheus Henrique, Michel (Maicon), Alisson (Pepê), Luan e Everton; Diego Tardelli (André). Técnico: Renato Gaúcho.

FLAMENGO – Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson (Piris da Motta), Everton Ribeiro, Arrascaeta e Bruno Henrique (Vitinho); Gabriel. Técnico: Jorge Jesus.

GOLS – Bruno Henrique, aos 23, e Pepê, aos 42 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Néstor Pitana (Fifa/Argentina).

CARTÕES AMARELOS – Rodrigo Caio, Michel, Diego Tardelli e Kannemann.

RENDA – R$ 5.130.325,00

PÚBLICO – 47.947 pagantes (51.406 presentes).

LOCAL – Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).

 

 

Estadão

 

 

Flamengo vence, segue isolado na liderança e aumenta a crise do Cruzeiro

Cruzeiro e Flamengo se enfrentaram neste sábado, no Mineirão, e entraram em campo atravessando momentos completamente distintos. O time da casa, vivendo uma das maiores crises de sua história, precisava do triunfo para sair da zona de rebaixamento. O Rubro-Negro, curtindo uma fase espetacular, mirava os três pontos para seguir isolado na ponta do Brasileirão. Melhor para os cariocas, que venceram por 2 a 1, com gols de Gabigol e Arrascaeta, e seguem, com autoridade, na posição mais cobiçada da Série A: a primeira. O Cruzeiro, com a derrota, segue na 17ª colocação e pode até ser ultrapassado pelo CSA na rodada.

Teve de quase tudo na primeira etapa. E se teve de quase tudo, teve, claro, gol do Gabigol. O artilheiro do Brasileirão abriu o placar logo aos seis minutos, após bom cruzamento de Gerson. O VAR sugeriu a revisão do lance em função de uma possível falta no início da jogada, mas o árbitro confirmou o gol. O Cruzeiro equilibrou as ações, levou perigo com um chute de Pedro Rocha e, aos 35 minutos, o mesmo Pedro Rocha sofreu pênalti de Rodrigo Caio. Dessa vez, o VAR respeitou a decisão da arbitragem e não sugeriu a revisão. Thiago Neves cobrou muito bem, com força, no canto, e deixou tudo igual. O empate por 1 a 1 foi o placar levado pelas equipes para o intervalo da partida.

A etapa final começou muito movimentada, com chances para os dois lados, bola na trave de Diego Alves, grande intervenção de Fábio após cabeçada de Bruno Henrique e uma total imprevisibilidade. O 1 a 1 durou 20 minutos, já que aos 21 apareceu a famosa e quase implacável “lei do ex”. Após linda jogada e cruzamento de Willian Arão, Gabigol, com um lindo corta-luz, deixou Arrascaeta livre para estufar as redes de Fábio. O maior artilheiro do novo Mineirão decretou a vitória flamenguista e, claro, deixou furiosos os torcedores do Cruzeiro que pegavam no pé dele desde o início do jogo. Os dois times ainda tiveram mais algumas chances, mas o 2 a 1 permaneceu até o fim.

 

Globo Esporte

 

 

Segue o líder: Flamengo massacra e vence Palmeiras por 3 a 0

O Flamengo massacrou o Palmeiras na tarde de hoje (1º), no Maracanã, e venceu por 3 a 0 o confronto direto pela liderança, válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Pressionando do início ao fim, os comandados de Jorge Jesus anularam os de Luiz Felipe Scolari e construíram o triunfo com gols de Gabigol (2) e Arrascaeta.

A vitória, que marca o fim de um tabu que durava mais de cinco anos (e nove jogos) sem o Flamengo se dar bem sobre o Palmeiras, também recoloca o Rubro-Negro na liderança do Brasileirão, empatado em número de pontos (36) com o Santos – e à frente pelo saldo de gols superior.

O Verdão, estacionado com 30 pontos e sem vencer há sete partidas na competição, já havia sido ultrapassado ontem pelo São Paulo e ainda pode cair do quarto para o quinto lugar caso Corinthians e Atlético-MG não empatem em Itaquera hoje à noite – se houver vencedor, este deixará o Palmeiras para trás.

Flamengo e Palmeiras voltam a campo somente no próximo fim de semana, no sábado que vem. O Fla visita o Avaí em Florianópolis, às 17h; o Verdão viaja até Goiânia para enfrentar o Goiás, às 21h. Ambas as partidas serão válidas pela penúltima rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

 

Foto: Alexandre Loureiro/BP Filmes

Uol

 

 

Flamengo bate o Ceará e é o novo líder do Brasileirão 2019

Com vitória por 3 a 0 sobre o Ceará na Arena Castelão, Flamengo assume a liderança do Campeonato Brasileiro, superando o Santos

O Flamengo é o novo líder do Campeonato Brasileiro, com 33 pontos. A equipe venceu o Ceará por 3 a 0 na Arena Castelão e alcançou a mesma pontuação do Santos. No entanto, supera o time de Jorge Sampaoli pelos critérios de desempate.

O Rubro-Negro Carioca chega a 33 pontos graças ao triunfo obtido na noite deste domingo (25). Pablo Marí e Gabigol fizeram os gols da equipe.

O Santos tinha 32 pontos antes do início da rodada. Contudo, a equipe empatou por 3 a 3 com o Fortaleza na Vila Belmiro.

 

goal