Arquivo da tag: filhos

Moradores protestam uma semana após acidente que matou mãe e dois filhos em Areia

Uma semana após o acidente que vitimou três pessoas na cidade de Areia, a 130 km de João Pessoa, moradores da região fizeram um protesto pedindo justiça.

O atropelamento aconteceu na noite de domingo (22) e vitimou fatalmente uma mulher e uma criança na hora. Uma criança de quatro anos e um adulto de 28 ficaram feridos e outra criança de quatro anos teve morte cerebral confirmada na quinta-feira (26).

Os moradores levaram cartazes e fizeram orações. Os suspeitos do crime continuam em liberdade. Na semana passada, o delegado Gilson Teles informou que o advogado do suspeito entrou em contato afirmando que apresentaria o homem esta semana.

paraiba.com.br

 

 

Mulher é agredida pelo ex-namorado na frente dos filhos, em João Pessoa

Uma mulher ficou ferida após ser agredida pelo ex-namorado, neste sábado (20), no bairro de Mandacaru, em João Pessoa, conforme informado pelo posto policial do Hospital de Emergência e Trauma da capital paraibana, para onde ela foi levada.

A equipe do posto da PM declarou que o homem agrediu a mulher, com socos e chutes, na frente dos dois filhos dela, por estar inconformado com o fim do relacionamento. No entanto, até o fim da manhã deste sábado (20), o suspeito não havia sido localizado.

Segundo a assessoria de imprensa do Hospital de Emergência e Trauma, a mulher, de 32 anos, foi levada à unidade por um carro particular, passou por procedimentos médicos de emergência e segue em observação. O estado de saúde dela é considerado regular.

G1

 

Mulher é presa em Guarabira acusada de maus-tratos contra filhos de 2 e 4 anos

Uma mulher suspeita de maus-tratos contra os filhos foi presa em flagrante por policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) na noite dessa quinta-feira (18), no Bairro Juá, em Guarabira. A mulher chegou na residência da ex-sogra com os dois filhos, um menino de 4 anos e uma menina de 2, e passou a agredir o menino. A ex-cunhada e tia da criança interviu para que ele não fosse espancado pela mãe, que foi embora levando a outra criança.

O Conselho Tutelar foi acionado e, com o apoio da guarnição comandada pelo subtenente Wamberto, encontrou a mulher com a filha e o ex-companheiro, ambos apresentando sinais visíveis de embriaguez alcoólica. Os dois foram presos e conduzidos à Delegacia de Polícia Civil. As crianças, com a autorização do Conselho Tutelar, ficaram aos cuidados da tia.

 

Assessoria 4º BPM

 

 

Mulher que desapareceu com os filhos passa a ser procurada por favorecer fuga, diz polícia

A mulher que supostamente desapareceu com os filhos de Soledade, no Agreste da Paraíba, agora está sendo procurada pela polícia por favorecimento de fuga do companheiro dela, um homem suspeito de estelionato que fugiu da Cadeia Pública onde estava sob custódia. A informação é do delegado Seccional de Solânea, Diógenes Fernandes, que acompanha o caso desde o dia 5 de junho deste ano.

De acordo com o delegado, Ana Cristina gravou um vídeo no dia 28 de junho e enviou no dia 30 do mesmo mês para uma amiga dela. Nas imagens, a mulher aparece dentro de um carro, no banco do passageiro, e com os dois filhos no banco de trás do veículo. Ana Cristina diz que está bem e que está nessa situação porque quer, depois a filha dela, de 14 anos, também confirma a versão da mãe.

Segundo Diógenes Fernandes, o vídeo só confirma o que a polícia já suspeitava. O delegado informou que as primeiras investigações não apontaram indícios de que a mulher teria sido forçada a fugir com o suspeito de estelionato, mas que ela e os filhos teriam viajado com o homem espontaneamente.

“A polícia desde o princípio realizou investigações preliminares com relação ao desaparecimento dela com os filhos, mas não chegou nem a instalar um inquérito porque essas investigações preliminares já demonstraram o contrário do que a família dela em Soledade pensa, a gente solidariza a dor da mãe de ver a filha num mal caminho desse, juntamente com os netos, mas temos as provas de que o desaparecimento não foi criminoso”, relatou o delegado.

Conforme Diógenes Fernandes, agora a mulher vai responder por favorecimento pessoal. “Ela vai responder por ter facilitado e dado apoio na fuga dele. Então a gente acredita que ela vai ter um final mais triste do que se imagina, pelo fato de que o Alan é um estelionatário por excelência e vai utilizar ela para a prática de crime, mas, portanto, ela não é inocente”, explicou.

Mãe acredita que filha e netos foram coagidos

Em depoimento à TV Paraíba na manhã desta terça-feira (2), Lourdes Oliveira, mãe de Ana Cristina, disse que não acredita nas palavras que a filha disse quando gravou o último vídeo enviado para uma amiga. Segundo a mãe, no vídeo, a filha e os netos aparentam estar sendo coagidos pelo homem.

“Ela nunca falou desse jeito com a gente, o jeito que eles falaram, com um ar de medo e de que estão sendo amedrontados. Agora é que estou ainda mais preocupada”, disse a mãe de Ana Cristina.

Família registrou desaparecimento no dia 5 junho

A Polícia Civil de Soledade, no Agreste da Paraíba, estava investigando o desaparecimento da mulher e os dois filhos dela desde o dia 5 de junho deste ano, após a família registrar um Boletim de Ocorrência. De acordo com o delegado Seccional de Solânea, Diógenes Fernandes, a mulher e os filhos estavam desaparecidos após saírem da cidade com um homem foragido da Justiça.

Conforme Diógenes Fernandes, a família de Ana Cristina de Oliveira, de 34 anos, foi até a polícia após ela deixar de manter contato com os parentes. Segundo relato da família à polícia, em maio deste ano a mulher levou o homem até a casa dos parentes e ele se apresentou como delegado da Polícia Federal.

Dias depois da mulher apresentar o homem à família, o casal foi embora da cidade com os filhos da mulher e, desde o dia 5 junho, os parentes não tinham notícia nenhuma dela e não conseguiam manter contato.

Conforme o delegado, o desaparecimento já não era tratado como criminoso porque, antes da família perder o contato com a mulher, a polícia fez análise de fotos e vídeos em redes sociais e descobriu que a mulher levou o homem e os filhos para visitar parentes dela no Rio de Janeiro, não havendo qualquer demonstração de que ela e os filhos tivessem sido levados à força.

Mulher sumiu com homem foragido da Justiça

De acordo com o delegado Diógenes, o homem com quem Ana Cristina desapareceu com os filhos é Allan Júnior, de 28 anos, foragido da Justiça. O delegado relatou que o suspeito, natural do Paraná, é procurado por crimes em pelo menos 10 estados do país.

Ainda conforme Diógenes Fernandes, Allan Júnior, que estava preso na Cadeia Pública de Solânea desde agosto de 2018, saiu do local no dia 17 de maio deste ano. O homem teria sido liberado para ir ao um encontro com a mulher em um motel da cidade. “As investigações revelaram que quem foi buscar ele em um carro em frente à cadeia foi a Ana Cristina”, afirmou.

Após sair da cadeia para o encontro com a mulher, Allan Júnior não retornou. “No dia seguinte, a direção da cadeia comunicou à delegacia da cidade o desaparecimento do homem e todos os seus pertences, além de uma arma de fogo, uma pistola .40, pertencente ao sistema Penitenciário, que sumiu da cadeia”, contou o delegado.

Mulher teria ajudado suspeito de estelionato a fugir da Cadeia Pública de Solânea, no Agreste da PB — Foto: Volney Andrade/TV Cabo Branco

Mulher teria ajudado suspeito de estelionato a fugir da Cadeia Pública de Solânea, no Agreste da PB — Foto: Volney Andrade/TV Cabo Branco

 

G1

 

 

Mulher e filhos que saíram de Soledade com fugitivo da cadeia de Solânea manda vídeo após um mês sem contato

Na última sexta-feira (28) a motorista de transporte alternativo de Soledade, Ana Cristina Oliveira, que saiu de casa em maio com os filhos e o namorado e depois do dia 5 de junho não fez mais nenhum contato com os pais e familiares, mandou notícias. A família da mulher passou a semana procurando pela filha e os netos e levaram o caso à imprensa.

No vídeo, Ana Cristina e os dos filhos dizem que estão com Allan Fernandes Júnior, porque querem e não estão sendo forçados a nada. Allan responde a processos por estelionato e é foragido da Cadeia Pública de Solânea, de onde saiu com Cristina no mês de maio.

A família disse que a Ana Cristina ele dizia ser delegado federal e que enganou a mulher se fazendo passar por uma pessoa, mas que ela deve ter descoberto a verdade, somente depois de sair em viagem com ele. Para eles, a mulher e os filhos estão sendo mantidos em cárcere privado e que tenha sido forçada a gravar esse vídeo.

 

paraibadebate

 

 

Mãe e dois filhos adolescentes de Soledade sumiram há mais de um mês com fugitivo da Cadeia de Solânea

A moradora de Soledade, no Agreste da Paraíba, Ana Cristina de Oliveira, desapareceu no dia 18 de maio no próprio carro com dois filhos adolescentes. Ana está também com o namorado Allan Júnior Fernandes, um acusado de roubo e estelionato que se passou por delegado, construiu a relação com ela pelas redes sociais e desapareceu junto. O último contato que a motorista de transporte alternativo fez com a família foi no dia 5 de junho, por telefone.

A trama e as denúncias levou a Polícia Civil a investigar o caso. A suspeita é que Allan tenha induzido a namorada a realizar golpes com ele, ameaçando a vida dos filhos dela. Segundo a prima de Ana Cristina, Vilma Oliveira, ela falou com o pai e com uma amiga. Disse estar tudo bem, que estavam morando numa chácara em João Pessoa, mas que voltariam para casar no dia 31 de maio. Ela já tinha marcado a data do casamento.

Segundo a família de Ana, ela só soube que Allan era estelionatário e não delegado depois que sumiu com ele. Allan a conheceu nas redes sociais, curtia as fotos dela, comentava e se comunicava com ela pelo bate-papo. Disse à motorista que era delegado de Solânea, onde na verdade era preso por estelionato, mas com regalias de usar comunicação e sair à noite. Tudo está sendo investigado.

O caso – Segundo Vilma, Ana foi buscar Allan no dia 17 de maio na cadeia de Solânea, porque ele disse estar de férias. Chegaram de meia noite em Soledade. No dia seguinte, antes de viajar, Ana foi a uma loja de Soledade e comprou uma roupa para Allan. Ao saírem de viagem, disseram que iam para João Pessoa e que voltariam na segunda-feira (20 de maio). Eles ficaram 15 dias se comunicando, enviando vídeos.

“Outra coisa que Ana fazia era ficar mandando a família arrumar casamento. Antes da quinta (26 de maio), nós falamos com ela, perguntamos se eles não viriam se casar, mas já desconfiando de muita coisa. Ela disse que ia para Curitiba (PR) para um enterro de uma avó de Allan, que estava doente e tinha morrido. No contato seguinte, eles iriam para São Paulo para um enterro de um irmão dele que teria se acidentado. Nós já estávamos bem desconfiados de tanta morte”, contou.

Dinheiro – Durante o desaparecimento, Allan disse que ia depositar um dinheiro para as despesas com o casamento. Dias depois, caiu R$ 800 na conta de um parente de Ana. Mas no dia 31 não apareceram. “Dia 1º de junho ainda falamos com os adolescentes. Dia 5, falamos com o menino no bate-papo, pedimos para ele fazer um vídeo, porque já estávamos bem desconfiados. O garoto não quis, mas o tio dele, irmão de Ana, pediu para ele fazer um áudio. A comunicação foi interrompida”, contou a prima de Ana.

Depois, no mesmo dia, ela ligou, nervosa, defendendo o companheiro sem ninguém o acusar de nada, até o momento. Mas ela disse que só voltariam na segunda (3). A mãe de Ana foi a última a falar com ela, na quarta (5). Mesmo assim, com todas as tentativas, a família toda sumiu, deletando os perfis das redes sociais e não mais ligando para ninguém da família de Ana.

Polícia – O delegado de Esperança, Danilo, está nas buscas, investigando o caso. Ele disse a uma prima de Ana, identificada por Cida, que Allan não tem o perfil de homicida, mas de estelionatário. “O delegado explicou que, o que pode estar acontecendo é uma extorsão com ameças de morte. Ele pode estar usando os filhos de Ana para chantageá-la, para ficar dando golpes com a ajuda dela. Para os meninos sumirem, Allan pode estar ludibriando-os com presentes.

Ana foi visitar uma tia no Rio de Janeiro, logo quando saiu da Paraíba. A tia contou ao delegado que ela pediu R$ 5 mil emprestado, mas como a tia não tinha, todos saíram às pressas. Antes de sair, Ana abraçou a tia muito apertado, como um sinal de que algo estaria errado. Depois desse contato, o casal e os filhos de Ana podem estar em São Paulo, de acordo com a Polícia. Qualquer informação sobre o paradeiro deles, pode ser denunciado anonimamente pelo 181. Já na Paraíba, o disque denúncia é o 197.

 

Valdívia Costa/ PB Debate

 

 

Homem é preso por molestar os filhos na cidade de Belém-PB

Policiais Civis da 8° delegacia seccional com sede em Guarabira, prenderam um homem na cidade de Belém, agreste Paraibano, acusado de molestar os próprios filhos.

O acusado por nome Marcelo da Silva Costa, 42 anos, foi preso através de um mandado expedido pelo juízo da comarca, a prisão foi por estupro de vulnerável pelo fato do mesmo ter molestado dois filhos com idades de 09 e 10 anos, os crimes aconteceram em 2017.

 

blogdofelipesilva

 

 

Ciro chama Bolsonaro de idiota e seus filhos de ‘bando de babaca’

Ciro Gomes, que disputou a presidência pelo PDT em 2018, afirmou, durante uma conferência nos Estados Unidos, que o Brasil elegeu um idiota e que hoje o Brasil insulta a China e está submisso aos Estados Unidos. Ele também se referiu aos filhos de Jair Bolsonaro como ‘bando de babaca’. Abaixo, a nota publicada no BR18:

Ciro Gomes afirmou nesta sexta, 5, que, entre várias opções de candidatos a presidente, o “Brasil optou por um idiota”, a respeito de Jair Bolsonaro, na Brazil Conference, em Boston. “Idiota na acepção do dicionário, de quem não tem capacidade, não tem compreensão”, afirmou. Ele enumerou uma série de “disparates”, como chamou”, dos primeiros meses de governo: rediscussão sobre se houve golpe militar e ditadura, se meninos devem vestir azul e meninas vestem rosa, caso Fabrício Queiroz etc. “Me recuso a fazer esse jogo de distração”, afirmou.

Ele chamou os filhos de Bolsonaro de “bando de babaca”, “filhos de um despreparado”. Voltou a criticar a política externa e disse que o Brasil é subserviente aos Estados Unidos e “insultou” a China. “E nós temos um imbecil comandando uma das maiores economias do mundo. Que quer nos distrair com mamadeira de piroca e essas mentiras.”

247

 

 

Homem é preso suspeito de matar jovem na frente dos filhos em Campina Grande

Jovem de 19 anos foi morta com três tiros em frente a casa onde morava, em Campina Grande. (Foto: Reprodução/TV Paraíba)

Um homem foi preso neste domingo (18) suspeito de matar uma mulher de 19 anos com três tiros, no dia 5 de fevereiro, no bairro Estação Velha, em Campina Grande. Ele foi apresentado na manhã desta segunda-feira (19), em uma coletiva de imprensa, e confessou o crime. Genilson de Sousa Silva, conhecida como “Papada”, foi preso no bairro do Jeremias e portava uma arma no momento da prisão.

De acordo com a Polícia Militar, o suspeito chegou na frente da casa da vítima e atirou três vezes contra ela. Os três filhos estavam com a mãe e presenciaram o crime.

Segundo a delegada Suelane Guimarães, o suspeito Genilson de Sousa foi preso após um cerco da polícia no bairro do Pedregal, onde o suspeita estava morando atualmente. Percebendo a chegada da polícia, o homem foi para o bairro Jeremias. Através de uma denúncia anônima feita ao número 197, a polícia fez um cerco no bairro e conseguiu prender o suspeito.

Genilson de Sousa já responde a 11 processos, sendo nove homicídios, cinco já confessados por ele, entre eles o de Aylla Duarte Silva Mariano. A jovem de 19 anos teria morrido porque denunciou Genilson por tráfico de drogas.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Agricultor é morto por cunhado na frente de mulher e filhos na Paraíba

Um agricultor de 55 anos foi morto a tiros na frente da mulher e dos filhos em uma casa ao lado de um assentamento na cidade do Conde, na Região Metropolitana de João Pessoa, na noite de quarta-feira (27). Segundo informações da Polícia Militar, o suspeito do crime é o cunhado do agricultor. Até o início da manhã desta quinta-feira (28) o cunhado da vítima não tinha sido preso.

José Amadeu estava com a esposa, identificada apenas como Rosilene, e os filhos quando o cunhado invadiu a casa. O suspeito atirou várias vezes contra o agricultor, que não resistiu aos ferimentos e morreu no local. A esposa da vítima e irmã do suspeito explicou que a família assistia à novela no momento do crime.

Ainda de acordo com Rosilene, o marido e o irmão tinham brigado na noite anterior ao crime, porque o irmão queria bater no filho do casal, e José Amadeu não havia permitido. De acordo com o a Polícia Civil, o histórico de desavença entre os dois era antigo. A Polícia Militar realizou buscas, mas o suspeito, de 42 anos, não foi preso até as 8h (horário local) desta quinta.

O corpo do agricultor foi encaminhado para a Gerência de Medicina e Odontologia Legal (Gemol), em João Pessoa, após exames do Instituto de Polícia Científica (IPC).

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br