Arquivo da tag: Filho

Mãe denuncia e filho é preso em flagrante por policiais do 4° BPM em Alagoa Grande

Policiais da 2ª Companhia do 4° BPM (Batalhão de Polícia Militar) realizavam rondas na tarde deste sábado (9), na cidade de Alagoa Grande, quando foram solicitados, através da linha direta, por uma mulher que denunciou que o próprio filho teria furtado o seu aparelho de telefone celular.

Os policiais, sob o comando do cabo Nelson, deram início às diligências e localizaram o suspeito que, ao avistar a aproximação da viatura, jogou o telefone celular ao chão, danificando-o totalmente. A mãe optou por representar contra o filho e ele foi preso e conduzido à delegacia.

Foto: Wagner Varela

 

Assessoria 4º BPM

 

 

Vereador revela que filho é funcionário fantasma na prefeitura de Areia

Em Areia: durante discurso na Câmara, vereador admite que filho recebe salário da prefeitura sem trabalhar (VEJA VÍDEO)

Que a política paraibana chama a atenção muito mais pelas polêmicas do que pelas conquistas sociais, já é algo de domínio público. Um fato, nesse sentido, ocorreu essa semana na Câmara Municipal de Vereadores da cidade de Areia, quando, durante a sessão, o vereador Edvaldo Vigilante (PSD), de forma inusitada, reconheceu que o filho presta serviços à Secretaria de Transportes da prefeitura da cidade como ‘servidor fantasma’.

Segundo ele, o filho recebe regulamente o salário na conta, porém nunca se apresentou para dar expediente. Ou seja, não trabalha, mas recebe.

“Para quem não sabe, meu filho foi convocado para trabalhar na prefeitura, lá na Secretaria de Transportes. Com dois meses ninguém chamou o rapaz para trabalhar, então fiquei preocupado. Meu filho, teu salário tá na tua conta sem tu fazer nada? Está errado”, declarou Edvaldo aos colegas no parlamento.

Ao tomar conhecimento o vereador Neto da Ceral (PHS), que presidia a sessão, disse que iria apurar o caso e caso seja comprovada a irregularidade, pediria punições para o filho do vereador.

O parlamentar adiantou que levará o caso ao Ministério Público e exigirá providências. Para Neto da Ceral, se o filho do vereador recebeu sem trabalhar a Câmara tem por obrigação tomar as providências.

“O vereador Edvaldo tocou num assunto aqui hoje e eu assumi, e quando eu assumo uma cadeira aqui eu não estou para brincadeira não. Então tudo o que for dito aqui, vocês têm que pesar o que diz ou trazer com fontes seguras. O vereador, sem querer, fez uma denúncia onde o filho dele recebeu sem trabalhar. Então essa Casa tem por obrigação tomar providências e fazer uma denúncia dizendo que o filho do vereador recebeu sem trabalhar e encaminhar para o Ministério Público. E aí, ambas as partes que apresentem suas provas. Essa Casa aqui não é de brincadeira não e eu estando aqui não passa despercebido não, isso aí será tomado providências por minha parte, porque eu sou testemunha, e todos aqui na Casa são testemunhas que o senhor fez uma acusação séria na noite de hoje”, reagiu.

Veja:

 

pbagora

 

 

Bolsonaro diz “lamentar muito” fala do filho sobre AI-5: “Está sonhando”

A fala do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) sobre a possibilidade de implantação de um novo Ai-5 no país, caso a esquerda venha a “radicalizar” não recebeu o aval de seu pai, o presidente da República Jair Bolsonaro (PSL).

O presidente lamentou a declaração de Eduardo e disse que quem fala em AI-5 “está sonhando”.

A fala de Eduardo foi dada durante entrevista para a jornalista Leda Nagle, divulgada nesta quinta no canal dela no YouTube. Questionado sobre o assunto, Bolsonaro criticou a fala de seu filho e ressaltou que o AI-5 pertence ao passado, não existe mais.

“O AI-5 já existiu no passado, em outra Constituição, não existe mais. Esquece. Vai acabar a entrevista aqui. Cobrem deles. Quem quer que seja que fale em AI-5, está sonhando. Está sonhando! Não quero nem que dê notícia nesse sentido aí”, respondeu o presidente.

Questionado se tiraria satisfação com seu filho sobre o assunto, Bolsonaro apenas lamentou. “Ele é independente. Tem 35 anos, se não me engano […] Se ele falou isso, que eu não estou sabendo, lamento. Lamento muito”, afirmou Bolsonaro.

 

PB Agora
com informações do G1

 

 

Homem agride e ameaça companheira e filho e é preso por violência doméstica em Alagoa Grande

Um homem foi preso em flagrante por policiais da 2ª Companhia do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) nesse sábado (26), no Conjunto Febema, na cidade de Alagoa Grande, suspeito de violência doméstica. Os policiais da Rádio Patrulha foram informados de que um homem teria agredido e ameaçado a companheira e, ao chegarem ao local, confirmaram que ele teria espancado a companheira e ameaçado a ela e ao seu filho com um facão. O suspeito foi preso e conduzido à Delegacia de Polícia Civil.

Em Belém, os policiais da 3ª Companhia, acionados pelo Copom, realizaram a prisão de um homem que apresentava sinais de embriaguez e estava praticava desordem em via pública. Após a denúncia, a guarnição chegou ao local e constatou a veracidade do fato, sendo o suspeito preso e conduzido à delegacia para a atuação por embriaguez e desordem.

Foto: Wagner Varela

 

Assessoria 4º BPM

 

 

Filho de Bolsonaro ataca Julian Lemos e posta montagem do paraibano em privada

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) ironizou a fala do deputado federal paraibano Julian Lemos (PSL), que afirmou ter ‘pedido para cagar’ e saído de reunião após ser convocado para assumir a liderança do PSL na Câmara.

“Quando pintar aquela situação embaraçosa faça como o Julian Lemos”, postou Eduardo, que também colocou uma montagem do paraibano em um vaso sanitário.

Caso

Em conversa vazada ontem, o deputado paraibano  afirma que recebeu a ‘intimação’ do Governo Federal para angariar assinaturas e assumir a liderança no lugar do Delegado Waldir.

“Jair me pedindo uma coisa é foda. Eu simplesmente, pedi pra cagar e saí. Não vou fazer isso, não vou”, declarou o deputado, que aparentemente virou piada dentro do seu próprio partido.

 

Portal WSCOM

 

 

Após derrota de Eduardo no PSL, Bolsonaro diz que indicação do filho para embaixada está mantida

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira (18) que “por enquanto” não há alteração na ideia de indicar o filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para o posto de embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

Nesta semana, o presidente e Eduardo sofreram uma derrota no PSL, partido que vive uma crise interna, ao tentarem substituir o líder da legenda na Câmara. A ideia era que Eduardo ocupasse o posto do deputado Delegado Waldir (PSL-GO). No entanto, o grupo ligado ao presidente perdeu a disputa e Waldir se manteve líder.

O presidente Bolsonaro foi questionado por jornalistas, ao sair da residência oficial do Palácio do Alvorada, sobre a indicação de Eduardo para a embaixada.

“Por enquanto, sem alteração”, respondeu o presidente.

Na quarta-feira (16), quando lançou o nome para a liderança do PSL, Eduardo disse que ocupar o cargo no partido era a prioridade no momento, e que todas os outros projetos, como a ida para a embaixada, se tornavam secundários.

“Todos os temas, como embaixada ou viagem agora para a Ásia, são temas secundários. A gente está aqui para cuidar dos nossos eleitores. O meu foco é ajudar o país”, afirmou na ocasião.

De acordo com o colunista do G1 Gerson Camarotti, a crise no PSL despertou um consenso entre os senadores de que o Senado não pode assumir o desgaste de aprovar o nome de Eduardo para a embaixada, agora que o próprio PSL rejeitou o deputado para liderança do partido. Cabe ao Senado aprovar indicações de embaixadores. O presidente Bolsonaro ainda não formalizou a indicação do filho.

Visita

No início da manhã, Jair Bolsonaro recebeu no palácio o presidente do PSD, Gilberto Kassab. Jornalistas perguntaram se a reunião tratou de uma eventual ida de Bolsonaro para o partido. O presidente disse que a visita foi de “cortesia”.

“Cortesia. Converso com todo mundo. Uns eu convido, outros querem vir. É o papel de um presidente. Eu quero paz para poder governar. Temos problemas enormes no Brasil para resolver”, afirmou.

G1

 

Mulher que enganou o marido sobre a paternidade do filho tem casamento anulado

Um casamento foi anulado pela Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba por motivo de a esposa ter enganado o marido sobre a verdadeira paternidade do filho. O processo é oriundo do Juízo da 3ª Vara da Comarca de Pombal e teve a relatoria da desembargadora Fátima Bezerra Cavalcanti (Apelação Cível nº 0000092-42.2009.815.0301).

No 1º Grau, o Juízo julgou parcialmente procedente o pedido para declarar que o apelante não era o pai biológico da criança, determinando a exclusão de seu nome da certidão de nascimento. No entanto, julgou improcedente o pedido de anulação do casamento por erro essencial. “Não é possível que em pleno século XXI alguém afirme que foi obrigado a casar porque sua namorada estava grávida, e isso não significa que ela fosse uma desonrada”, destaca um trecho da decisão.

Ao requerer a reforma da sentença, o apelante alegou que, somente após algumas discussões ocorridas depois da concretização do matrimônio, ficou sabendo que não era o pai da criança, embora o tenha reconhecido como filho e o registrado. Tal comprovação veio a ser ratificada com o resultado do exame de DNA. Disse, ainda, que a apelada afirmou que, durante o período do namoro, não lhe foi fiel. Relatou, também, que, ao casar, não tinha conhecimento da infidelidade e que não era o possível pai criança. Afirmou que o casamento somente se realizou por conta do estado de gravidez. Aduziu que houve, portanto, erro essencial quanto à boa honra e à boa fama, dada a falsa percepção que tinha da esposa.

‘Erro essencial’

No julgamento, a desembargadora Fátima Bezerra observou que a anulação do casamento, sob a alegação de erro essencial, tem previsão no artigo 1.556 do Código Civil. De acordo com o dispositivo, considera-se erro essencial sobre a pessoa do outro cônjuge o que diz respeito a sua identidade, sua honra e boa fama, sendo esse erro tal que o seu conhecimento ulterior torne insuportável a vida em comum ao cônjuge enganado.

“No caso em análise, alega o apelante que houve erro quanto à pessoa da apelada no que diz respeito a sua identidade, sua honra e boa fama, erro este que tornou insuportável a vida em comum ao cônjuge enganado, ora recorrente”, ressaltou a relatora, acrescentando que, por erro essencial, se compreende aquele que influenciou diretamente um dos cônjuges na sua manifestação de vontade.

“Como se infere dos autos, tal erro essencial diz respeito ao fato de o recorrente ter contraído núpcias, voluntariamente, ao compreender que seria o pai da criança, pois, ao seu entender, teria vivenciado um relacionamento com fidelidade, sem jamais desconfiar de relacionamentos paralelos da mulher”, afirmou a desembargadora.

Ela acrescentou que a mulher, no seu depoimento, afirmou que, ao casar, o apelante não sabia das traições, muito menos de que não seria o pai da criança. “Pelos depoimentos, bem se percebe que o erro essencial se mostra evidente, vez que as dúvidas quanto à boa fama e a boa honra da recorrida se revelaram após a realização do casamento”, arrematou.

Assessoria

 

 

Homem com facão ameaça esposa em Guarabira; filho consegue desarmá-lo

Um homem de 67 anos foi preso na manhã desta terça-feira (15) acusado de violência doméstica contra a própria esposa. O fato aconteceu por volta das 10h40, na Rua Carlos Gomes, no centro de Guarabira, na Paraíba.

De acordo com às informações do Boletim de Ocorrência Policial (B.O), o acusado estava armado com um facão e ameaçando a companheira. Diante das denúncias, a Polícia Militar, através da Guarnição da Rotam, constatou a veracidade da ocorrência.

Quando os policiais chegaram ao local, o acusado tinha sido desarmado pelo filho da vítima. Após ser detido, o homem foi encaminhado até à delegacia local para os procedimentos cabíveis.

Os envolvidos não tiveram os nomes revelados pela polícia militar.

Blog do Pedro Júnior

 

 

Mãe pega carona com filho e acaba morrendo em grave acidente de moto na PB

Uma mulher morreu e duas pessoas ficaram feridas na manhã desta terça-feira (1º) após um acidente envolvendo duas motocicletas, na BR-230, em Sousa, no Sertão paraibano. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, a mulher seguia de carona com o filho em uma moto quando, ao entrar em um contorno da BR, colidiu com outra motocicleta.

O acidente aconteceu em um contorno que fica em frente ao campus da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) em Sousa. Conforme a PRF, a vítima voltava com o filho de uma academia localizada próximo à universidade. Ao entrar no contorno, uma funcionária terceirizada da instituição, que chegava no local para trabalhar, acabou colidindo com a moto em que estavam mãe e filho.

Vítima de 48 anos morreu ainda no local do acidente, em Sousa. Foto: Sertão Informado/ Reprodução
Vítima de 48 anos morreu ainda no local do acidente, em Sousa. Foto: Sertão Informado/ Reprodução

Após o acidente, a mulher que seguia em um dos veículos com o filho não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. A vítima foi identificada como Tânia Gomes de Lima, de 48 anos. Já o filho dela e a mulher que conduzia a outra moto foram socorridos por uma equipe do Samu e levados para o Hospital Regional de Sousa.

Ainda conforme relato de testemunhas à PRF, o filho de Tânia Gomes teve apenas escoriações pelo corpo. Já a mulher que conduzia a outra moto envolvida no acidente teria sofrido algumas fraturas. O Hospital Regional de Sousa informou que as vítimas passaram por exames de raio-X e que o estado de saúde delas é estável.

Até as 9h desta terça-feira (1º), as informações da PRF são de que o corpo da mulher permanecia na rodovia e equipes do órgão estavam no local do acidente aguardando a chegada do Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) para remoção do corpo.

Blog do Pedro Júnior Com G1PB

 

 

Mãe faz visita virtual a filho preso em outra cidade; encontro por videochamada é o primeiro da PB

Uma mãe da cidades de Patos, no Sertão da Paraíba, conseguiu ver o filho preso há nove meses na Cadeia Pública de Belém, no Agreste, por meio de uma visita virtual. Essa foi a primeira vez que um detento recebeu uma visita por meio de videoconferência, na Paraíba, de acordo com o Secretário Executivo de Administração Penitenciária, João Paulo Ferreira. Maria do Socorro, que estava a 310 km de distância do filho, o reencontrou também pela primeira vez desde a prisão. A visita foi autorizada pelo Judiciário e aconteceu no último dia 23 de agosto.

Conforme explica João Paulo, a iniciativa faz parte de um projeto piloto para começar a realizar as visitas virtuais em outras penitenciárias. Desde que foi preso preventivamente, no dia 8 de dezembro de 2018, o jovem nunca havia recebido a visita de familiares, em razão do alto custo de deslocamento.

Diante disso, a defensora pública da Comarca de Belém, Diana Guedes, resolveu pedir o benefício à juíza responsável pela Comarca de Belém, que autorizou. Ela contou com a ajuda da defensora pública Carollyne Andrade, que acompanhou a videochamada ao lado da mãe, no Núcleo de Atendimento da DPE em Patos.

O encontro virtual durou aproximadamente 30 minutos. Além das defensoras públicas das respectivas comarcas, a visita virtual também contou com a presença da tia do preso e teve a supervisão de agentes penitenciários.

Mãe e tia do detento participaram da vida, intermediada pela Defensoria Pública da Paraíba — Foto: Defensoria Pública da Paraíba/Divulgação

Mãe e tia do detento participaram da vida, intermediada pela Defensoria Pública da Paraíba — Foto: Defensoria Pública da Paraíba/Divulgação

A defensora pública Carollyne Andrade ressalta que a punição que o Estado impõe aos presos é relativa à privação da liberdade. “Outros direitos, pelo menos teoricamente, continuam assegurados, como o direito à saúde, à religião e a ter contato com a família – conforme dispõe o art. 41 da Lei de Execução Penal”, complementa.

A defensora salienta que a maioria das famílias de pessoas detidas, em razão da exclusão social, não possui condição financeira de percorrer longas distâncias territoriais, mesmo dentro do mesmo Estado. “Acreditando que os familiares do preso não podem ser punidos com esse afastamento, intermediamos essa visita virtual. Por ser uma Instituição que atende os mais vulneráveis, essa iniciativa da Defensoria, acredito, orgulha a todos”, afirma Carollyne.

Para a defensora pública Diana Guedes, a iniciativa deveria ser repetida em outros estabelecimentos penais. Ela lembra, inclusive, que a Gerência Operacional de Articulação com Estabelecimentos Penais (Goaep) da DPE-PB já encaminhou para o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) a minuta do convênio de um projeto que prevê a realização de visitas virtuais no Sistema Prisional da Paraíba.

“É importante para amenizar a ansiedade das famílias e dos presos, inclusive para que eles possam cumprir de maneira mais satisfatória os deveres impostos pela Lei de Execução Penal”, ressaltou.

G1