Arquivo da tag: filas

Moradores fazem filas com baldes para buscar água de graça em Esperança

águaFilas de baldes marcam as vagas dos moradores que buscam água em um chafariz público na comunidade Araçá, município de Esperança, no Agreste paraibano. Os reservatórios são dispostos em grandes fileiras durante a noite anterior, enquanto as torneiras são abertas às 5h do dia seguinte e fechadas às 10h. A comunidade é atendida apenas pelo chafariz, por carros-pipa do Exército e do município.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), o problema de falta de água em Esperança se deve ao racionamento de abastecimento do açude Vaca Brava. Conforme a Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), o manancial está atualmente com apenas 2,9% da sua capacidade hídrica, considerado em situação crítica.

Nesta sexta-feira (27), a reportagem da TV Paraíba flagrou a longa fila de espera para buscar água. O chafariz é um dos poucos locais onde as cerca de 500 famílias da comunidade podem conseguir água gratuitamente.

De acordo com a prefeitura de Esperança, a água é tratada. “As familias retiram há anos água dessa localidade. Eles usam da consciência e retiram água tratada pela prefeitura para o consumo diário. A crise aqui no município de Esperança está muito grande, só temos água através de chafarizes como esse e caminhões-pipa do município ou do Exército”, explicou o subsecretário de agricultura Hudson Clécio.

 

Do G1 PB

Livro de Edir Macedo atrai filas e PB vende mais de 20 mil exemplares durante lançamento

Demétrio Koch
Demétrio Koch

O livro Nada a Perder – Volume 3, de autoria do Bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), com Douglas Tavolaro, , diretor de Jornalismo da Rede Record, foi lançado na manhã de ontem, em João Pessoa, na casa de shows Domus Hall, no Manaíra Shopping. Só na Paraíba, pelo menos 21,5 mil exemplares foram vendidos. O público lotou o local para levar o livro autografado por dois pastores e um bispo. Edir Macedo não compareceu ao lançamento.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O pintor Washington Luiz de França comprou oito livros. “Um deles é meu e os demais serão presentes para amigos e familiares”, destacou. O estudante Cléber Nascimento tem as duas edições anteriores. “Traz a história de luta do Bispo Macedo, sua fé sobrenatural”, declarou.

Os pastores Jorge Araújo e Nilton Duarte, além do Bispo José de Holanda, da Igreja Universal de João Pessoa, foram os responsáveis por autografar os livros.

“Esta obra leva as pessoas a conhecerem a história da Igreja Universal, do Bispo Macedo, retratando a realidade da vida, mostrando como a fé o levou do coreto de uma praça onde pregava para o templo de Salomão”, resumiu o Bispo José de Holanda. A Igreja Universal está presente em mais de 180 países.

Os três livros relatam detalhes dos mais de 35 anos de fundação da IURD. O primeiro volume traz relatos sobre questões polêmicas, dificuldades enfrentadas, momentos de superação. O segundo traz informações sobre a compra da primeira rádio e da TV Record e a construção da réplica do Templo de Salomão.

 

Jornal Correio da Paraíba

Procon multa 28 agências bancárias em R$ 1,8 milhão por tempo de espera nas filas

O Procon de João Pessoa concluiu a “Operação no Tempo Certo” e multou 28 agências bancárias em R$ 1,82 milhão por desrespeito à Lei nº. 8.744/98, conhecida como Lei das Filas. Os estabelecimentos foram flagrados e autuados pelas equipes de fiscalização do órgão durante a operação, deflagrada em julho deste ano.

Das agências penalizadas, 12 receberam multas de R$ 50 mil, totalizando R$ 600 mil. Já outras 15 agências foram multadas em R$ 80 mil, por serem reincidentes no desrespeito à lei. Além dessas, uma agência foi multada em R$ 20 mil por não dispor de câmara de segurança no entorno do estabelecimento.[bb]

Segundo o coordenador do Procon-JP, Marcos André Araújo, durante a operação, consumidores foram encontrados esperando mais de uma hora na fila. “É um flagrante desrespeito à nossa legislação, mas estamos atuantes. Damos mais uma prova de que somos firmes na defesa dos direitos dos consumidores”, destacou.

Regras – O coordenador esclareceu que a lei das filas estabelece que o atendimento nos caixas dos bancos deve ser feito em, no máximo, 20 minutos em dias normais, 30 minutos em dias de pagamento e em até 35 minutos na véspera ou após feriados. A lei também determina que os bancos disponibilizem painel eletrônico e bilhete de senha com data e hora de chegada do consumidor ao local.
Araújo destacou que o Procon-JP busca sempre a harmonia nas relações de consumo entre fornecedores e consumidores, e que utiliza todos os instrumentos legais necessários para isso. “Realizamos campanhas educativas, orientamos, notificamos. No entanto, se não há uma adequação ao que prezam as leis do consumidor, somos obrigados a tomar medidas mais severas. As empresas devem ficar alertas, pois as pessoas estão percebendo que, de fato, há órgãos dos consumidores que defendem seus direitos”, frisou.

Operação – A “Operação no Tempo Certo” foi deflagrada no final de julho e fiscalizou 47 agências da Capital. Os estabelecimentos flagrados irregularmente foram autuados e tiveram um prazo de dez dias para apresentar defesa. Após análise do posicionamento dos bancos, o órgão definiu as multas com base no Código de Defesa do Consumidor (CDC), que prevê multas que variam de R$ 400 a R$ 6 milhões.

O coordenador do Procon-JP orienta os consumidores a também colaborarem no combate ao desrespeito à lei das filas. “Pedimos que peçam que o caixa rubrique o bilhete na hora do atendimento e tragam as queixas ao Procon, para que possamos punir as agências que teimam em desrespeitar a lei”, destacou.

As empresas têm um prazo de dez dias para recorrer à Procuradoria Geral de João Pessoa (Progem). Caso a decisão seja mantida, os bancos devem efetuar o pagamento sob pena de ter seu nome inscrito na dívida ativa do município.

Agências com multas de R$ 50 mil
Caixa Econômica – três multas
Banco do Brasil – três multas
Itaú – três multas
Santander – duas multas
Bradesco – uma multa

Agências com multas de R$ 80 mil (reincidentes)
Banco do Brasil – seis multas
Bradesco – quatro multas
Itaú – duas multas
Santander – uma multa
HSBC – uma multa
Caixa – uma multa

Agência com multa de R$ 20 mil (por não dispor de câmara de segurança)
Banco do Brasil – uma multa

Secom JP