Arquivo da tag: feridos

Acidente entre Belém e Pirpirituba deixa 5 feridos; vítimas iam prestar concurso em Solânea

Um acidente na rodovia que liga os municípios de Pirpirituba e Belém, agreste Paraibano, deixou cinco feridos na manhã deste domingo (14).

De acordo com as informações, em um trecho conhecido como Ladeira de pedra o motorista teria perdido o controle do veículo gol vindo a bater em um poste e capotar. As cincos pessoas ficaram feridas e foram socorridas por populares para o Hospital Regional de Guarabira.

As vítimas são da cidade de Pirpirituba e iam a Solânea realizar a prova do concurso público. Até o momento ainda não foi repassada as identidades.

 

blogdofelipesilva

 

 

VÍDEO: confira momento do acidente que deixou cinco feridos na Epitácio Pessoa, em JP

Um grave acidente foi registrado no final da tarde desta segunda-feira (1º), na Avenida Epitácio Pessoa, na Capital. De acordo com imagens das câmeras da Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob-JP), um dos veículos avançou o semáforo.

Foto: reprodução / whatsapp

O acidente aconteceu no cruzamento das avenidas Epitácio Pessoa com a Amazonas, no bairro dos Estados, quando um dos veículos avançou o semáforo e acertou os outros carros. Na colisão, um dos carros chegou a capotar devido ao impacto.

Foto: reprodução / câmera Semob

Ainda segundo o órgão de trânsito, unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e do Corpo de Bombeiros precisaram ser acionadas para prestar socorro aos cinco feridos, sendo que um deles chegou a ficar preso às ferragens. O estado de saúde das vítimas ainda não foi divulgado.

De acordo com a polícia, o responsável pelo acidente fugiu do local.

Foto: reprodução / câmera Semob

Confira vídeo do momento exato do acidente:

PB Agora

 

 

Acidente envolvendo van deixa pelo menos quatro feridos na BR-101

Um acidente com uma van na BR-101 deixou pelo menos quatro pessoas feridas, no município de Caaporã, situado no Litoral Sul da Paraíba, nesta segunda-feira (17), de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Segundo a PRF, o acidente aconteceu no sentido João Pessoa – Recife da rodovia, no quilômetro 122, após o veículo sair da pista, bater em um divisor de pista e tombar.

A suspeita da polícia é que o acidente tenha sido causado pelas fortes chuvas registradas na região desde a quinta-feira (13), que deixaram a pista molhada. No entanto a inspetora Keilla Melo declarou que não é possível afirmar se essa foi a única causa.

A PRF informou ainda que quatro vítimas foram atendidas e levadas para uma unidade de saúde. No boletim médico divulgado às 17h, a assessoria de imprensa do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa informou que cinco pessoas deram entrada na instituição, vítimas de um acidente de automóvel, na BR-101.

Dessas, três pessoas receberam alta médica ao longo da tarde desta segunda-feira (17) e outras duas seguiam em observação, com um estado de saúde considerado estável.

G1

 

Princípio de tumulto é registrado no Presídio do Róger e oito detentos ficam feridos

Oito detentos que cumprem pena no Presídio do Róger, em João Pessoa, teriam ficado feridos durante a madrugada deste sábado (15). Foi registrado um princípio de tumulto no Pavilhão 4 da Penitenciária Desembargador Flósculo da Nóbrega, mais conhecida como Presídio do Róger.

De acordo com as informações iniciais levantadas pela polícia, o tumulto teria acontecido após um desentendimento entre os presos. O caso foi registrado por volta das 2h.

Dentre os feridos, três apresentavam estado grave. Os feridos foram socorridos e levados para atendimento no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa.

 

clickpb

 

 

Rebelião deixa feridos no Lar do Garoto, em Lagoa Seca, PB e Polícia Militar encontra espetos

Equipes da Polícia Militar foram acionadas para o centro educacional Lar do Garoto, em Lagoa Seca, no Agreste paraibano, na tarde desta terça-feira (4). O Centro Integrado de Operações da Polícia Militar confirmou o chamado era para apoio no controle de um princípio de rebelião. Mas, ao chegar no local, os policiais se deparam com uma rebelião já em andamento.

A informação sobre feridos foi confirmada pelo presidente da Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac), Noaldo Meireles, que disse que ao todo 22 internos tiveram ferimentos leves. Por volta de 21h a Polícia Militar confirmou que três internos precisaram ser levados para o Hospital de Trauma de Campina Grande.

A Polícia Militar também informou a reportagem da TV Paraíba que foi encontrado um bilhete, mas o conteúdo não foi divulgado. De acordo com a Polícia Militar, os internos conseguiram abrir algumas grades pra ter acesso ao pátio. Cinco internos foram vistos em cima do muro já para fugir, mas foram impedidos por policias que usaram armas com munições de borracha.

G1 tentou contato com a direção do Lar do Garoto e com a Delegacia de Polícia Civil em Lagoa, mas não teve sucesso. O presidente da Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac), Noaldo Meireles, disse que vai abrir um procedimento administrativo para apurar o caso. A suspeita da Fundac é de tentativa de fuga com a proximidade do São João.

“Nos últimos anos temos percebido que sempre na semana de abertura do São João 2019 em Campina Grande acontecem planos e tentativas de fuga. Uma revista já estava programada para a próxima quinta-feira (6). No ano passado havia um plano e há dois anos tivemos um rebelião mais grave com mortes”, disse ele.

Revista no Lar do Garoto

Ainda durante a tarde desta terça-feira, a Polícia Militar deu apoio a um procedimento de revista. O presidente da Fundac disse que na revista foram encontrados três pedaços de cadeado, quadro espetos de ferro, quatro pedaços da cabo de vassoura, um lápis e um pedaço de madeira.

G1

 

Explosão em fábrica na Rússia deixa pelo menos 80 feridos

Uma explosão deixou ao menos 80 feridos na Rússia neste sábado (1º) O incidente ocorreu em uma fábrica de explosivos na cidade de Dzerzhinsk, região central do país.

De acordo com a agência France Presse, 27 pessoas pediram assistência médica segundo um representante do ministério da Saúde local. “São ferimentos leves ou moderados”, disse.

Informações de fontes de notícias locais indicam que 2 pessoas estão desaparecidas.

Explosão em Dzerzhinsk, a 400 quilômetros de Moscou, deixou feridos neste sábado (1) — Foto: Alina Yegorova/AP

Explosão em Dzerzhinsk, a 400 quilômetros de Moscou, deixou feridos neste sábado (1) — Foto: Alina Yegorova/AP

A explosão quebrou as janelas de cerca de 180 edifícios residenciais perto da usina, informou a agência de notícias estatal Tass, citando autoridades municipais.

Ainda segundo a agência, a explosão foi seguida por um incêndio de 100 metros quadrados. Representantes da fábrica afirmaram que havia cinco pessoas trabalhando no local no momento da explosão e foram retiradas de modo seguro.

G1

 

Arrastão em igreja termina com suspeito e vítima feridos e dupla presa, em JP

Dois suspeitos de executar um arrastão em uma igreja foram presos e um deles foi baleado durante a confusão. Uma suposta vítima também ficou ferida. O fato aconteceu no bairro de Cruz das Armas, em João Pessoa, na noite deste sábado (27).

A dupla foi rendida pela população e espancada até a chegada da Polícia Militar à Rua José Tavares, nas proximidades do cemitério de Cruz das Armas.

Uma vítima ficou ferida na mão. Todos os lesionados foram levados ao Hospital de Trauma da Capital.

 

clickpb

 

 

Explosões em hotéis e igrejas deixam centenas de mortos e feridos no Sri Lanka

Uma série de explosões em hotéis de luxo e igrejas católicas durante a celebração da Páscoa no Sri Lanka deixou 207 mortos e mais de 450 feridos neste domingo (21), segundo o último balanço das autoridades policiais. Segundo fontes oficiais, ao menos 27 estrangeiros estão entre os mortos.

Nenhum grupo reivindicou autoria das ações até o momento. Sete pessoas foram presas durante uma operação de captura dos suspeitos em Colombo. Dois policiais morreram durante a operação.

O que se sabe até agora

  • 8 explosões atingiram o Sri Lanka neste domingo
  • 4 hotéis, 3 igrejas católicas e um complexo de casas foram alvos
  • Atentados ocorreram na capital, Colombo, e em outras duas cidades
  • 207 pessoas morreram e mais de 450 ficaram feridas
  • 27 mortos são estrangeiros
  • Nenhum grupo assumiu a autoria até o momento
  • Sete suspeitos foram presos

Sequência de ataques

Foram oito atentados. Seis ocorreram na capital, Colombo, atingindo quatro hotéis, uma igreja e um complexo residencial. Outros dois ataques foram registrados em igrejas nas regiões de Katana e Batticaloa.

Os primeiros casos ocorreram de forma coordenada por volta das 8h45 (0h15, no horário de Brasília), em três hotéis de Colombo e três templos católicos que realizavam missas em celebração à Páscoa, nas três cidades atingidas.

Horas mais tarde, outras duas explosões ocorreram na capital. Uma delas, que deixou dois mortos, ocorreu em um pequeno hotel situado ao lado do zoológico de Dehiwala. A outra, em um complexo de casas em Dematagoda, na periferia de Colombo.

No hotel de luxo Cinnamon Grand, em Colombo, um homem-bomba detonou o explosivo na fila de clientes que esperava para entrar em um bufê de Páscoa no restaurante do local.

“Ele se dirigiu para o início da fila e se explodiu”, relatou um funcionário para a AFP. “Era o caos total”, acrescentou.

Ataques conta 4 hotéis, três igrejas e um complexo residencial no Sri Lanka. — Foto: Rodrigo Cunha/G1

Ataques conta 4 hotéis, três igrejas e um complexo residencial no Sri Lanka. — Foto: Rodrigo Cunha/G1

Pessoas mortas após atentado em igreja de Santo Antônio em Colombo, Sri Lanka, neste domingo 21). — Foto: AFP

Pessoas mortas após atentado em igreja de Santo Antônio em Colombo, Sri Lanka, neste domingo 21). — Foto: AFP

Parentes de vítimas choram perto de igreja no Sri Lanka — Foto: Dinuka Liyanawatte/Reuters

Parentes de vítimas choram perto de igreja no Sri Lanka — Foto: Dinuka Liyanawatte/Reuters

Investigação

O primeiro-ministro, Ranil Wickremesinghe, convocou uma reunião do conselho de segurança nacional em sua casa para o final do dia. “Eu condeno veementemente os ataques covardes contra nosso povo hoje. Eu chamo todos para permanecerem unidos e fortes”, postou no Twitter.

Padres caminham perto de igreja após atentado — Foto: Dinuka Liyanawatte/Reuters

Padres caminham perto de igreja após atentado — Foto: Dinuka Liyanawatte/Reuters

O presidente do Sri Lanka, Maithripala Sirisena, pediu calma ao país. “Por favor, fiquem calmos e não sejam enganados por rumores”, declarou Sirisena, em mensagem à nação.

Sirisena, que se mostrou “em choque e triste com o que ocorreu”, esclareceu que “as investigações estão em curso para descobrir que tipo de conspiração está por trás destes atos cruéis”.

Toque de recolher

O governo impôs um toque de recolher no país. O governo também decretou um bloqueio temporário das redes sociais para impedir a difusão de mensagens falsas sobre os atentados.

“O governo decidiu bloquear todas as plataformas de redes sociais com o objetivo de impedir a propagação de informações incorretas e falsas. Trata-se de uma medida temporária”, anunciou a presidência, em um comunicado.

Atentados desta magnitude não aconteciam no Sri Lanka desde a guerra civil entre a guerrilha tâmil e o governo, um conflito que durou 26 anos, terminou em 2009 e deixou, segundo dados da ONU, mais de 40 mil civis mortos.

O último deles foi em 2018, quando o governo teve que declarar estado de emergência após confrontos entre muçulmanos e budistas. No Sri Lanka, a população cristã representa 7%, enquanto os budistas são cerca de 70%, de acordo com o Censo feito em 2012.

Sapato de vítima em frente a igreja no Sri Lanka — Foto: Dinuka Liyanawatte/Reuters

Sapato de vítima em frente a igreja no Sri Lanka — Foto: Dinuka Liyanawatte/Reuters

Reações

As igrejas cristãs na Terra Santa expressaram seu pesar após os atentados. “Que difíceis, irritantes e tristes são estas notícias, especialmente porque os ataques aconteceram enquanto os cristãos comemoravam a Páscoa”, lamentou o assessor de líderes da Igreja na Terra Santa, Wadie Abunassar.

Ele transmitiu sua solidariedade ao Sri Lanka e “a todos seus habitantes em suas várias confissões religiosas e origens étnicas”. “As igrejas rezam pelas almas das vítimas e pedem a rápida recuperação dos feridos”, acrescentou, em comunicado.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, publicou em sua rede social: “Os EUA prestam suas sinceras condolências ao grande povo do Sri Lanka. Estamos prontos a ajudar!”. Inicialmente, Trump havia postado que o número de mortos era de 138 milhões, mas corrigiu o número para 138 em um novo post.

G1

 

Reitoria proíbe movimentação de dinheiro em banco na UEPB após assalto que deixou 16 feridos

Os caixas eletrônicos da agência bancária localizada na Central de Integração Acadêmica da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) não terão mais movimentação de dinheiro, após o assalto que deixou um segurança e 15 estudantes feridos na manhã desta segunda-feira (1º), no campus Bodocongó, em Campina Grande. De acordo com a assessoria da instituição, a determinação partiu do reitor da universidade.

Segundo o reitor Rangel Junior, os caixas já deixam de movimentar dinheiro a partir desta terça-feira (2). Conforme o gestor, a agência bancária funcionou por quatro anos sem movimentação de dinheiro, mas o serviço foi permitido após pedido da comunidade acadêmica.

“Essa medida do reitor já é algo pensado há muito tempo. A movimentação de dinheiro nos caixas eletrônicos da agência, no térreo da Central de Aulas, só estava funcionando porque a própria comunidade acadêmica havia solicitado à Reitoria, por ser de maior facilidade para todos e pela questão de deslocamento”, informou a assessoria.

Como medida de segurança, a Reitoria havia permitido que o banco realizasse a movimentação de dinheiro no local sem ser por 24 horas, sendo feita apenas dentro do horário bancário.

Ainda de acordo com a assessoria, o reitor já comunicou ao banco que não será mais permitida a movimentação de dinheiro no local. Os caixas eletrônicos só funcionam agora para consultas e transações que não dependam de dinheiro em espécie, como saques e depósitos.

Assalto deixou 16 feridos

Um tiroteio durante assalto na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Campina Grande, deixou um vigilante e uma estudante baleados na manhã desta segunda-feira (1º) no campus Bodocongó. Outros alunos ficaram feridos devido ao tumulto e, ao todo, 16 pessoas foram levadas para o hospital.

Até as 9h40 desta terça-feira (2), nenhum dos suspeitos que participaram do assalto foi preso. Segundo a Polícia Militar, os criminosos entraram no local fingindo serem estudantes. Um dos assaltantes portava um fuzil dentro de um “case” de violão.

Segurança foi atingido com tiro na perna durante assalto a carro-forte de agência bancária na UEPB — Foto: Reprodução/TV ParaíbaSegurança foi atingido com tiro na perna durante assalto a carro-forte de agência bancária na UEPB — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Segurança foi atingido com tiro na perna durante assalto a carro-forte de agência bancária na UEPB — Foto: Reprodução/TV Paraíba

A assessoria de imprensa da universidade informou que um grupo armado chegou em dois carros e assaltou um carro-forte que levava malotes de dinheiro para uma agência bancária localizada na Central de Integração Acadêmica. Os criminosos conseguiram fugir levando malotes de dinheiro e uma arma de um dos vigilantes. Ainda não há informações da quantia roubada.

Ainda de acordo com a assessoria, os estudantes e funcionários ouviram os barulhos de tiros e explosão. Alguns alunos correram do local e outros se esconderam em salas de aula e auditórios. Por causa da correria, houve feridos, que precisaram ser atendidos pelo Corpo de Bombeiros.

A polícia foi acionada e chegou minutos depois do crime. De acordo com a PM, o segurança da agência baleado foi atingido com um tiro na perna. Outro segurança foi atingido com um disparo, mas não ficou ferido devido ao colete protetor.

Bombeiros foram acionados para socorrer estudantes feridos durante tiroteio na UEPB, em Campina Grande — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Bombeiros foram acionados para socorrer estudantes feridos durante tiroteio na UEPB, em Campina Grande — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Aulas suspensas

Após a troca de tiros, o prédio da Central de Integração Acadêmica foi evacuado. O reitor da instituição, Rangel Junior, suspendeu todas as atividades do campus durante a segunda-feira (1º).

De acordo com a assessoria da UEPB, nunca houve nada semelhante na universidade e não é possível evitar casos como esse porque a instituição contrata segurança patrimonial, não segurança pública.

Tiroteio foi registrado na manhã desta segunda-feira (1º), na UEPB, em Campina Grande — Foto: Ana Sousa/TV Paraíba

Tiroteio foi registrado na manhã desta segunda-feira (1º), na UEPB, em Campina Grande — Foto: Ana Sousa/TV Paraíba

G1

 

 

PM divulga imagens de suspeitos em assalto que deixou 16 feridos na UEPB

O comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar (2ºBPM), tenente-coronel Rogério Damasceno divulgou no início da noite desta segunda-feira (1º) imagens de dois suspeitos em ação, no roubo a um carro-forte e uma agência bancária que ocorreu na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Campina Grande. Uma aluna e um vigilante foram baleados e outras 14 pessoas ficaram feridas ao tentar fugir do local.

As duas fotos enviadas foram reproduzidas do circuito de câmeras da UEPB. A Polícia Civil também já está em posse das imagens e investiga o caso. O delegado de Roubos e Furtos da Polícia Civil, Victor Melo, informou que está analisando os vídeos para identificar o suspeito. As forças de segurança da Paraíba destacam que a população pode ajudar na identificação através das linhas 190 e 197.

O caso ocorreu por volta as 10h desta segunda-feira. Até as 16h, nenhum dos suspeitos que participaram do assalto foi preso. Segundo a Polícia Militar, os criminosos entraram no local fingindo serem estudantes. Um dos assaltantes portava um fuzil dentro de um “case” de violão.

No momento da ação criminosa, havia cerca de 5 mil alunos e funcionários no prédio da Central Integrada de Aulas da UEPB, onde fica a agência bancária. Ocorreram vários disparos e os alunos não sabiam inicialmente o que estava ocorrendo. Muitos estudantes entraram em desespero temendo que estivesse ocorrendo um massacre semelhante ao que ocorreu em Suzano, São Paulo, no mês de março.

A assessoria de imprensa da universidade informou que um grupo armado chegou em dois carros e assaltou um carro-forte que levava malotes de dinheiro para uma agência bancária localizada na Central de Integração Acadêmica. Os criminosos conseguiram fugir levando malotes de dinheiro e uma arma de um dos vigilantes. Ainda não há informações da quantia roubada.

G1