Arquivo da tag: Felipe

Botafogo-PB anuncia a contratação do goleiro Felipe, ex-Corinthians e Fla, para a temporada

Novo líder do Grupo A da Copa do Nordeste, o Botafogo-PB anunciou a contratação de um reforço para lá de conhecido para este início de temporada. Através das redes sociais, o clube paraibano confirmou a chegada do goleiro Felipe, ex-Corinthians e Flamengo, e que estava sem clube.

“Estou muito feliz e ansioso para vestir a camisa de tanta tradição. Tenho a certeza que com esse grupo forte e com apoio do torcedor, nós iremos em busca de nossos títulos e, principalmente, o acesso à Série B”, afirmou o arqueiro de 35 anos, em vídeo gravado para as redes sociais do Botafogo.

Com experiência no futebol brasileiro e do exterior, Felipe atuou na última temporada pelo Kisvárda, da Hungria, clube pelo qual disputou 37 partidas.

Revelado pelo Vitória, da Bahia, o jogador inclusive já levantou o título da Copa do Nordeste pelo clube, em 2003.

Neste domingo, o clube paraibano venceu o CSA em Alagoas por 1 a 0 e assumiu a liderança do Grupo A do campeonato regional. A equipe ainda não perdeu e som duas vitórias e dois empates.

Fox Sports

 

 

Felipe Melo chega de helicóptero a SP para fechar com Palmeiras

Felipe Melo chegando a SP (Foto: reprodução) – Selva de pedra – comentou.
Felipe Melo chegando a SP (Foto: reprodução)
– Selva de pedra – comentou.

Felipe Melo chegou em grande estilo a São Paulo, no fim da manhã desta terça-feira, para assinar contrato com o Palmeiras. Ele desembarcou na capital paulista de helicóptero, vindo de Paraty (RJ), onde passou a última semana de folga.

Enquanto sobrevoava São Paulo, Felipe Melo fez um rápido vídeo para o Instagram, mostrando a cidade.

O volante foi liberado pelo Inter de Milão para assinar com o Palmeiras nesta terça-feira. O anúncio oficial será feito pelo Verdão nas próximas horas. A informação foi dada pela assessoria de imprensa do jogador em sua conta no Twitter.

– Foram positivas as tratativas entre Felipe Melo e Inter. Qualquer informação, a partir de agora, será com o Palmeiras.

O volante chegou a despertar interesse dos rivais São Paulo e Flamengo, mas a diretoria do atual campeão brasileiro agiu rápido para chegar a um acordo salarial com o atleta, que estava atuando fora do Brasil desde 2005.

Titular da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2010, Felipe Melo começou a carreira no Flamengo, mas atuou também por Cruzeiro e Grêmio no país. Na Europa, atuou pelos espanhois Mallorca, Racing Santander e Almería, pelo turco Galatasaray e pelos italianos Fiorentina, Juventus e Internazionale.

O volante tinha contrato com o Inter de Milão até o meio do ano, mas chegou a um acordo com o clube italiano para antecipar sua despedida do futebol europeu e regressar ao Brasil.

Antes da contratação de Felipe Melo, o Palmeiras já havia anunciado as chegadas do atacante Keno (ex-Santa Cruz) e dos meio-campistas Hyoran (ex-Chapecoense), Raphael Veiga (ex-Coritiba), Alejandro Guerra (ex-Atlético Nacional) e Michel Bastos (ex-São Paulo).
Felipe Melo, Galatasaray (Foto: Marcio Iannacca)Felipe Melo deve ser anunciado pelo Palmeiras ainda nesta terça-feira (Foto: Marcio Iannacca)

Por GloboEsporte.com

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Felipe Massa bate com Magnussen e capota na largada do GP da Alemanha

O GP da Alemanha acabou rápido para Felipe Massa. O brasileiro se chocou com Kevin Magnussen, da McLaren, ao fazer a primeira curva do circuito de Hockenheim e capotou. Com sua Williams bastante danificada, Massa abandonou. Já o jovem dinamarquês, apesar do choque, seguiu na corrida. A prova foi interrompida com bandeira amarela para a retirada do carro de Massa e recomeçou logo depois. Acompanhe em Tempo Real.

massa acidente frame formula 1 Hockenheim  alemanha (Foto: Reuters)Felipe Massa capotou na primeira curva do GP da Alemanha de Fórmula 1 (Foto: Reuters)

Apesar do susto, está tudo bem com Felipe Massa. Ele saiu caminhando normalmente de sua Williams e pegou carona no carro médico para voltar ao paddock. Lá, ele visitou o centro médico para exames de precaução e foi liberado logo em seguida.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

– Fisicamente estou bem. Lógico que o acidente deve ter sido mais impressionante do que foi dentro do carro. Vi tudo de cabeça para baixo, mas o impacto não foi forte. Estou bem, 100%, não aconteceu nada. Isso é o mais positivo – disse em entrevista à TV Globo.

massa acidente formula 1 Hockenheim  alemanha (Foto: Reuters)Felipe Massa capota na largada do GP da Alemanha (Foto: Reuters)

 

Massa deu sua versão do acidente:

– Tentei fazer a primeira curva até de um jeito mais tranquilo para não entrarem os dois carros da mesma equipe brigando um por dentro e outro por fora. Tirei um pouco o pé para esperar ele fazer a curva e voltar atrás dele, mas o outro carro não pensou a mesma coisa e acabou encostando no meu e eu saí capotando. O que me deixa mais chateado são os muitos pontos que estamos perdendo.

A direção de prova investigou o episódio, classificou como “acidente de corrida”, não considerando ninguém culpado e não aplicando nenhuma punição.

– Estava na frente dele, ele estava atrás de mim. Os carros entrando na curva. Não assisti ainda. Nem sei o que aconteceu. Entrei na curva do lado do meu companheiro. Na hora que eu virei, comecei a curva, senti o toque na roda traseira e saí capotando. É muito difícil para eu responder. É difícil analisar.

 

Por 

Felipe pega pênalti, González faz de cabeça e Fla vence o São Paulo: 1 a 0

Depois de ver os times que estão na zona de rebaixamento se aproximarem, o Flamengo deu um grande alívio para a sua torcida neste domingo no Engenhão. Em jogo que Felipe defendeu um pênalti cobrado por Luis Fabiano e o zagueiro chileno González fez o seu primeiro gol com a camisa rubro-negra, o time carioca venceu o paulista, por 1 a 0, e ficou mais longe do Z-4 do Campeonato Brasileiro. Luis Fabiano desperdiçou o seu terceiro pênalti no Brasileirão e é o jogador que mais perdeu penalidades máximas na competição.

O resultado deixou o Fla com 40 pontos, em 13º lugar, e manteve o Tricolor na quarta colocação, com 55. A renda somou R$ 239.665 para um público pagante de 16.465 torcedores (21.631 presentes). Na 33ª rodada, o São Paulo enfrentará o Sport, na Ilha do Retiro, no Recife, no próximo sábado. Antes, vai a campo pela Copa Sul-Americana, contra a LDU de Loja, nesta quarta, no Morumbi.

– A gente vinha numa sequência muito boa (quatro vitórias consecutivas), mas a gente sabia que uma hora isso ia acontecer (derrota). Perdemos para uma equipe que é muito forte aqui dentro. Tivemos algumas falhas e não matamos na hora que tivemos a oportunidade – disse o são-paulino Lucas.

O Flamengo, por sua vez, só volta a jogar no dia 31, contra o Atlético-MG, no Independência, em Belo Horizonte.

– O time jogou bem, encaixou todas as linhas, e a importância do triunfo é que o time fica mais tranquilo quanto à zona do rebaixamento. Foi meu primeiro gol, estou muito feliz, mas feliz também pelo time – declarou o zagueiro Marcos González.

O jogo

A necessidade da vitória das duas equipes fez o jogo ser bem aberto. Logo aos dois minutos, o Rubro-Negro criou a sua primeira chance: Renato chutou da meia-lua, e Rogerio Ceni defendeu bem. A resposta tricolor veio em contra-ataque, aos três, quando Felipe voou para segurar um cruzamento da área feito por Osvaldo. Em seguida, o goleiro do Fla teve de se esticar para espalmar um chute de Luis Fabiano, que recebeu livre uma recuada mal feita por Amaral.

Gonzalez gol Flamengo (Foto: Alexandre Loureiro / VIPCOMM)González comemora com seus companheiros o gol da vitória do Fla (Foto: Alexandre Loureiro / VIPCOMM)

A equipe carioca apresentava falhas de marcação tanto no meio de campo, como no miolo de sua zaga, por onde Luis Fabiano recebeu vários lançamentos com certa liberdade. O time paulista tinha ótima movimentação ofensiva e chegava perigosamente à área adversária com frequência pelas duas pontas. No Flamengo, Vagner Love incomodava muito os zagueiros são-paulinos, mas pelos lados só o direito funcionava bem, quando Wellington Silva subia ao ataque.

Aos 15, Love fez boa jogada individual, bateu na entrada da área, mas a bola foi amortecida ao bater em Rafael Toloi e facilitou a defesa de Ceni. Dois minutos depois o São Paulo reclamou pênalti de Airton em Luis Fabiano, não marcado pelo árbitro Leandro Vuaden, que aos 23 deu a primeira parada técnica do Brasileiro. Num dos vacilos de marcação da zaga rubro-negra, Lucas teve a melhor chance de abrir o marcador para o Tricolor, mas diante de Felipe tocou muito mal na bola, jogando fora, aos 25.

Logo após Wellington Silva fazer boa jogada no ataque e chutar por cima do gol de Ceni, o lateral-direito rubro-negro tentou evitar que Denilson fizesse o gol e cometeu pênalti. Luis Fabiano bateu no canto esquerdo de Felipe, mas o goleiro do Fla fez grande defesa, transformando o camisa 9 são-paulino no maior perdedor de pênaltis do Brasileirão: ele não marcou em nenhuma das três penalidades que cobrou na competição. A defesa de Felipe levantou a torcida rubro-negra e o time ganhou força. Aos 35, Love penetrou bem na área pela esquerda e chutou forte, mas Ceni espalmou a escanteio.

Após se recuperar do baque de ter despediçado o pênalti, o São Paulo voltou a envolver a perdida defesa adversária, mas não chegava a concluir a gol. O que o Flamengo conseguiu, em forte chute de fora da área desferido por Wellington Silva, obrigando Rogério Ceni a fazer grande defesa em seu canto esquerdo.

Adryan entra e dá passe para o gol de González

Os dois times voltaram para a etapa final com substituições ocasionadas por problemas físicos: no Fla, Dorival Júnior teve de tirar Airton e mandou Ibson a campo, e Ney Franco foi obrigado a retirar Luis Fabiano e pôs Douglas. O São Paulo retornou encurralando o Flamengo, que mal conseguia sair de sua defesa. O ataque são-paulino, porém, padecia do mesmo defeito da primeira etapa: rondava a área rubro-negra, mas pouco arrematava a gol. O primeiro bom chute veio só aos 9, de Lucas, Felipe fez uma ponte e caiu no gramado com a bola gruadada ao corpo.

Vagner Love Flamengo Rhodolfo São Paulo (Foto: Cezar Loureiro / Agência o Globo)Rhodolfo tenta impedir que Vagner Love consiga ficar com a bola na área do São Paulo. Rafael Toloi (3) espera a conclusão da jogada (Foto: Cezar Loureiro / Agência o Globo)

O time da casa só apareceu bem no ataque aos 11, em chute de Love que Ceni defendeu meio sem jeito. Logo depois, Dorival pôs Adryan no lugar de Wellington Bruno, que havia feito um bom primeiro tempo, mas andava sumido na segunda etapa. Não necessariamente pela substituição, o fato é que o time carioca melhorou e passou a ter mais presença no setor ofensivo, o que fez Ney Franco a fazer outra alteração, trocando Jadson por William José. Logo em seguida, Dorival mexeu novamente no ataque rubro-negro, com Hernane entrando no lugar de Liedson, que não fazia boa partida.

Adryan já havia errado duas jogadas seguidas, irritando a torcida do Fla, quando aos 26 bateu uma falta da esquerda na cabeça de González, que jogou a bola no canto direito de Ceni. O goleiro são-paulino ficou estático, vendo a comemoração rubro-negra: 1 a 0. O time carioca continuou mais perigoso e por pouco não fez o segundo aos 30, em cabeçada de Love, que passou à direita de Ceni e foi para fora. A equipe paulista lutava pelo empate, mas pouco ameaçava. Provavelmente pensando nisso, Ney Franco fez outra modificação na sua equipe, com Cícero substituindo Wellington.

Mas era o Fla o time mais perigoso em campo. Aos 38, Love tabelou com Adryan e chutou forte, à direita de Ceni, assustando o goleiro tricolor. O São Paulo não mostrava força para reagir e o Rubro-Negro, mesmo com suas conhecidas limitações, segurava o resultado sem muitos problemas, até que Felipe largou a bola na área e quase Cícero consegue se aproveitar, aos 46. Mas o goleiro foi salvo pela chegada de Wellington Silva. O jogador do São Paulo ficou no chão, reclamando falta, mas Vuaden deu tiro de meta e logo depois terminou o jogo, para festa da torcida rubro-negra.

Globoesporte.com

De Felipe para Juninho, Vasco fura retranca do Atlético-GO e embala

Como num passe de mágica, toda a ansiedade e o nervosismo do Vasco acumulados por 86 minutos se transformaram em alegria no Serra Dourada. A preparação para o truque, na verdade, foi de Felipe, e a execução, perfeita, de Juninho. Após tanto insistir, o time carioca furou a retranca do Atlético-GO, neste sábado, em duelo pela 28ª rodada do Brasileirão. O combalido Dragão, cada vez mais lanterna, suportou a pressão com um a menos desde a metade do primeiro tempo, quando o zagueiro Gustavo foi expulso por xingar o árbitro.

A tarde no Centro-Oeste se tornou ainda mais cinematográfica pelo fato de os ídolos cruz-maltinos pouco se relacionarem fora de campo, e de o Maestro ter pedido para não atuar na posição em que vinha sendo escalado. Muito se fala a respeito das diferenças entre ambos. A comemoração do gol, no entanto, mostrou um abraço e um beijo fraternal, digno de quem embala para uma reta final positiva, firme na zona de Libertadores e ainda de olho no título.

O resultado coloca o Vasco, em sua segunda vitória consecutiva, com 50 pontos – cinco pontos à frente do São Paulo e provisoriamente a dez de distância do líder Fluminense, que enfrenta o Botafogo, no Engenhão. Já o Rubro-Negro, com o terceiro revés direto, estaciona de vez nos 20 pontos, já com remotas perspectivas de fugir do rebaixamento para Série B.

Recheado de vascaínos, o estádio recebeu 13.212 pagantes, para uma renda de R$ 411.155,00. Na próxima rodada, o Gigante da Colina encara justamente o São Paulo, quarta-feira, em São Januário. Já o Atlético-GO visita o Figueirense, penúltimo, no mesmo dia.

Juninho e Felipe, Atlético-Go e Vasco (Foto: Adalberto Marques / Agência Estado)Felipe e Juninho se abraçam após o gol da vitória cruz-maltina (Foto: Adalberto Marques / Agência Estado)

Ao deixar o gramado, o zagueiro Dedé avaliou o triunfo:

– O time dos caras soube defender bem com um a menos, dificultou para a gente. Não tivemos muitas oportunidades, não fomos agressivos, mas conseguimos o gol com passe do Felipe para o Juninho – destacou o zagueiro.

Pressão vascaína x perigo rubro-negro

O início da partida já exibia o panorama natural em Goiânia: os cariocas com mais posse de bola, e o Dragão em busca do contra-ataque, reconhecendo sua limitação diante e da consequente iminência do rebaixamento. A postura das equipes também refletia na arquibancada, com a superioridade cruz-maltina. Mas a etapa inicial reservaria outras alternativas para este cenário.

Com dificuldade para penetrar na defesa goiana, o Vasco apostou nos cruzamentos como válvula de escape. Foram dez escanteios nos primeiros 45 minutos. Mas esbarraram no jogo aéreo mais eficiente do rival e no goleiro Márcio, que demonstrava segurança. Nilton, de cabeça, e Eder Luis, em chute fraco, criaram as tímidas chances, longe e empolgar.

Por outro lado, a estratégia do Atlético não soava tão equivocada. Com espaço e velocidade, ganhava as disputas no campo de ataque e fazia Dedé e companhia correrem atrás, apesar de certa desorganização. Até que, com o nervosismo atrelado à posição na tabela, o zagueiro Gustavo perdeu o controle. Fez falta, reclamou com o árbitro, levou um amarelo e, não satisfeito, o chamou de “filho da p…”, causando a expulsão, com apenas 24 minutos de partida.

O Vasco, então, apertou a pressão, tanto na marcação da saída de bola como nas jogadas ofensivas. Mas faltavam capricho e tabelas eficientes. O técnico Artur Neto foi obrigado a tirar o meia Alexandre Oliveira para colocar o zagueiro Diego Giaretta. Ainda assim, com o passar do tempo, as melhores chances surgiram dos pés rubro-negros. Marino errou o alvo, aos 36, Eron parou em Prass, aos 44, assim como Márcio, em cobrança de falta, aos 47, sempre em contragolpes, preocupando Marcelo Oliveira, que decidiu mexer no intervalo.

Carlos alberto e Ricardo Bueno, Atlético-Go e Vasco (Foto: Adalberto Marques / Agência Estado)Carlos Alberto, apagado em seu centésimo jogo pelo Vasco, e Ricardo Bueno disputam a bola na lateral, ainda no primeiro tempo da partida no Serra Dourada (Foto: Adalberto Marques / Agência Estado)

Cariocas se lançam, e Juninho decide

Com um novo desenho, o time da Colina voltou com Felipe como ponta esquerda, no lugar de Thiago Feltri e com Wendel dando suporte, e Fellipe Bastos solto para ir à linha de fundo, tomando a vaga de Jonas, que pouco explorou este recurso. Ainda sonhando com o título, o intuito vascaíno era claro: não abrir mão de vencer, motivado pelas circunstâncias. Mas, mesmo com o apoio da torcida, estava difícil. A ansiedade com os erros na hora H só crescia.

Destaque na semana, a promessa Marlone substituiu Carlos Alberto e fez sua estreia entre os profissionais. Na primeira jogada, meteu a bola na pequena área, porém, como um repeteco de todo o jogo até então, não havia ninguém posicionado para concluir. Como essa, ocorreram pelo menos mais cinco, só trocando e protagonista Enquanto isso, o Dragão sonhava com o encaixe de um lançamento, que até aconteceu No mano a mano com Renato Silva, Felipe bateu para fora e desperdiçou a única oportunidade na etapa final.

Pouco a pouco, o duelo esfriou, e os vascaínos trocaram a euforia pela cobrança. O cansaço, no entanto, era notório, já que a temperatura passava dos 30 graus. A dura mexeu com os jogadores, e Nilton acertou o travessão aos 38, em bomba de longe. Logo depois, aos 41, a dupla de ídolos entrou em ação: Felipe tocou para Juninho, que bateu de primeira e correu para o abraço com o antigo companheiro. Para deixar de lado as frequentes polêmicas sobre a relação dos dois, o Reizinho tascou até um beijo na careca do Maestro.

Daí em diante, o Vasco só tocou a bola e segurou a vitória que o sustenta no G-4 e também mantém a chance de título. Houve tempo para Alecsandro perder um gol, com a defesa de Márcio ao ficar sem ângulo, e também para mais uma expulsão: o atacante Ricardo Bueno foi expulso depois de um carrinho violento em Juninho, o rei do dia. Mais uma vez.

Globoesporte.com

Delegada confirma conexão entre traficante preso e Felipe Leitão

A delegada Maria Soledade de Souza, titular do Núcleo Especializado de Polícia Comunitária na Ilha do Bispo, confirmou ter apreendido diversos títulos de eleitores e santinhos do candidato a vereador Felipe Leitão (PP), na residência do traficante Mago Lila, preso durante a operação Liberdade, realizada hoje de manhã pela Polícia Civil.

Ao ser questionada sobre a autoria do material, a delegada foi enfática:

Realmente é do Felipe Leitão mesmo!, contou a autoridade policial.

Segundo a delegada Maria Soledade, responsável pelo flagrante, todo o material apreendido na casa do ?Mago Lila? na comunidade Renascer será encaminhado na próxima segunda-feira (2) para a Polícia Federal, que iniciará o processo de investigação sobre a existência de crime eleitoral.

A AÇÃO DA POLÍCIA:

Durante a realização da Operação Liberdade, realizada hoje de manhã pela Polícia Civil na região metropolitana de João Pessoa para combater o tráfico de entorpecentes, foram encontrados outros materiais suspeitos, além de drogas. Na casa do acusado de ser o chefe do grupo, um deficiente físico identificado como Esteves Williams da Silva, de 49 anos, mais conhecido como Mago Lila, residente no bairro do Renascer, em João Pessoa, foram encontrados vários títulos eleitorais e farto material de campanha do candidato a vereador de João Pessoa Felipe Leitão (PP).

O objetivo da ação, que envolveu 180 policiais civis, foi cumprir mandados de busca e apreensão e encontrar drogas, armas, entorpecentes, celulares e veículos utilizados por traficantes para a operacionalização do tráfico. No final, 13 pessoas foram presas e quatro câmeras de segurança apreendidas. Os equipamentos seriam utilizados pelo comando do tráfico para observar a movimentação da área próxima ao Renascer. A Polícia Federal inicia na próxima segunda uma investigação sobre os títulos eleitorais e o material do candidato Felipe Leitão.

É válido lembrar que o ex-vereador Felipe Leitão já teve o mandato cassado nesse ano, por compra de votos no escândalo batizado de caso Votinho de Ouro.

OS FATOS

Nas eleições municipais de 2008, um engenhoso esquema de captação de votos foi coordenado por Iomar Rodrigues dos Santos, também conhecido por “Votinho de Ouro” comprando votos nos bairros de João Pessoa para Felipe Leitão, ao preço unitário de R$ 70,00. Os votos saíram, porém centenas de eleitores não receberam o dinheiro prometido e se mobilizaram para cobrar publicamente, com grande repercussão na televisão, rádio, jornais e portais de notícias, num estrondoso escândalo sem precedentes. Muitas das pessoas pobres e ingênuas que venderam seus votos foram ouvidas na instrução processual.

O CASO VOTINHO DE OURO

O promotor Amadeus Lopes, da 64ª Zona Eleitoral, ouviu, oito lideranças das comunidades Taipa, Bela Vista e Mandacaru. São eleitores que acusam o vereador eleito, com 4.846, Felipe Leitão (PRP) de ter comprado voto e não ter ?honrado? com o compromisso, dando calote nos eleitores. Nos depoimentos, as lideranças confirmaram que Iomar Rodrigues dos Santos, que ficou conhecido como ?Votinho de Ouro?, se apresentava como Rodrigo e se dizia assessor de Felipe Leitão. Os depoimentos aconteceram no Cartório da 64ª Zona Eleitoral.

Uma das lideranças contou ao promotor eleitoral todos os detalhes do processo. Ela disse que o Rodrigo aparecia no bairro quase todos os dias. Ele sempre estava em contato com a gente. Às vezes, ia num carro preto e, outras vezes, aparecia em uma moto. E prometeu que pagaria R$ 200 por cada 25 pessoas que a gente arranjasse e mais R$ 100 pelo nosso voto. A comunidade é pobre. Todos precisam de dinheiro, disse a liderança.

Outra liderança que chegou a entregar ao promotor uma gravação de áudio feita através de um aparelho celular. A gente desconfiou, porque ele (Iomar Rodrigues) foi na nossa casa à noite e pediu para apagar as luzes mais fortes e também foi logo dizendo que a gente não filmasse a reunião, porque poderia causar problemas para a gente. Então, tive a idéia de gravar a conversa, contou a liderança, revelando que o Iomar havia dito que a Polícia Federal havia apreendido R$ 8 mil, porém, havia R$ 700 mil guardados em sua casa.

Na gravação, percebe-se que um homem pede votos, oferece dinheiro e ainda, por cima, diz que tem como rastrear o voto de cada eleitor. Ao ser questionado sobre as provas, Amadeus Lopes comentou que tudo está sendo averiguado cuidadosamente e ressaltou que os indícios levam a crer que o vereador eleito Felipe Leitão está envolvido no esquema de compra de voto.

É válido lembrar que a Justiça Eleitoral já puniu eleitoralmente o hoje senador Cássio Cunha Lima (PSDB), sob a acusação de ter distribuído cerca de R$ 3,5 milhões em cheques para eleitores dentro de um projeto assistencial. Vale lembrar que foi o juiz Fabiano Moura de Moura cassou o mandato do vereador pessoense Sérgio da Sac (PRP), pelo mesmo motivo. Na sentença o juiz Fabiano Moura de Moura impôs a aplicação de uma multa e inelegibilidade por 8 anos, baseado em dois artigos da lei 9.504 (Lei das Eleições).

JUSTIÇA

Após quase três anos e meio de espera, saiu a sentença do caso envolvendo o vereador Felipe Leitão, hoje filiado ao PP, mas eleito pelo PRP, acusado de compra de votos no pleito de 2008, aqui na capital. Decisão, prolatada pelo juiz Eslú Elói Filho, não só cassou o mandato do vereador, como aplicou-lhe uma multa de 50 mil UFIRs e o tornou inelegível.

Felipe Leitão respondia a uma Ação de Investigação Eleitoral, proposta pelo Ministério Público, desde que foi denunciado como tendo sido beneficiado por um esquema organizado por um cabo eleitoral conhecido por Votinho de Ouro, que teria aliciado eleitores em várias comunidades carentes de João Pessoa para sufragar o nome do então candidato em troca de dinheiro, cujo pagamento seria feito depois de conhecido o resultado da eleição.

Só que o compromisso não foi cumprido e as pessoas enganadas terminaram por fazer um protesto em frente ao Forum Eleitoral, chamando a atenção da mídia e das autoridades. Á época, o grupo denunciou que cada voto valeria 70 reais. O processo passou pelas mãos de três juízes, antes de cair nas mãos de Eslú Elói, que terminou por dar a sentença desfavorável ao vereador, que teve afastamento imediato da Câmara Municipal. Mesmo com problemas na justiça, Felipe Leitão conseguiu registrar o seu nome na lista de candidatos do PP nas eleições 2012.

Da Redação com PB Agora

Felipe alfineta Love: ‘Quem ganha a vida com a boca é cantor’

Além de Diego Souza e Fellipe Bastos, Felipe também fez questão de responder à declaração dada por Vagner Lovedurante a semana – o rubro-negro disse que era bom o Vasco jogar completo para que não houvesse mais reclamações. Nome do jogo, o maestro afirmou que futebol se ganha dentro de campo e destacou a eliminação do Flamengo na Libertadores e no Carioca, lembrando que o atacante rival agora terá muito tempo para treinar até o início do Campeonato Brasileiro.

– As partidas se ganham dentro de campo e não fora. Agora posso responder ao Love. Ele tem 28 dias para descansar e se preparar para o Brasileiro. Futebol se ganha dentro de campo. Quem ganha a vida com a boca é cantor – declarou o meia cruz-maltino.

felipe vasco gol flamengo (Foto: Marcelo Sadio / Site Oficial do Vasco)Felipe comemora gol no clássico deste domingo (Foto: Marcelo Sadio / Site Oficial do Vasco)

Felipe disse ainda que o time do Vasco não gostou da declaração de Love, principalmente por se tratar de um jogador experiente como o atacante rubro-negro. E aproveitou para alfinetar o rival mais um pouquinho.

– Ficamos um pouco chateados porque a declaração saiu de um jogador experiente. Mostramos que futebol se ganha dentro das quatro linhas. Agora ele vai ter muito tempo para curtir com a família e, no domingo, às 16h, nos assistir na final – afirmou.

Felipe foi o destaque do Vasco, principalmente no primeiro tempo. O meia marcou o segundo e o terceiro gol do time cruz-maltino, este, cobrando pênalti na etapa final. O Vasco volta a entrar em campo no próximo domingo para decidir o título da Taça Rio contra o Botafogo. O campeão enfrenta o Fluminense, vencedor da Taça Guanabara, na grande final do Campeonato Carioca.

Globoesporte.com

COMPRA DE VOTOS: Justiça cassa mandato do vereador Felipe Leitão

O juiz Eslu Eloy Filho proferiu sentença determinando a cassação do vereador Felipe Leitão (PP) por compra de votos nas eleições de 2008. Na sentença, ele determina o imediato afastamento do vereador e a posse do suplente.

Conforme consta no processo, o vereador teria comprado votos em comunidades carentes de João Pessoa por meio de um intermediário conhecido como “Votinho de Ouro”. De acordo com a denúncia, Leitão oferecia R$ 70 por voto.

Com a cassação do vereador quem assume a Câmara Municipal de João Pessoa é o suplente do PRP Djanilson Fonseca. Felipe era filiado ao PRP, mas agora está fazendo parte do PP.

A notícia da cassação foi confirmada por uma fonte da Justiça Eleitoral. A sentença foi entregue no final da tarde de ontem na 64ª Zona Eleitoral, que tem como titular o juiz Fabiano Moura de Moura. Ele se averbou suspeito para julgar o caso e o processo foi redistribuído para o juiz Eslu Eloy Filho, da 77ª Zona Eleitoral.

O advogado Fábio Brito, que representa o vereador, disse que ainda não foi intimado da decisão e que tomou conhecimento dela por meio da imprensa. Ele disse que vai aguardar a publicação para entrar com o recurso cabível.

Do G1PB