Arquivo da tag: farmácia

Farmácia que prometia remédio ‘anti coronavírus’ é interditada em João Pessoa

O Ministério Público da Paraíba está realizando uma ação na tarde desta segunda-feira (09) em João Pessoa em conjunto com as vigilâncias sanitárias municipal e estadual para coibir a venda de um remédio que prometia prevenir contra a COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus.

O medicamento, intitulado de Contra Coronavírus, era comercializado por uma farmácia de manipulação localizada em Manaíra, bairro da orla da capital paraibana. O local foi interditado e denunciado por propaganda enganosa, tendo em vista que não existem remédios específicos para a doença.

Tratamento

Não existe tratamento específico para infecções causadas por coronavírus humano. No caso do coronavírus é indicado repouso e consumo de bastante água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, conforme cada caso, como, por exemplo:

  • Uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos).
  • Uso de umidificador no quarto ou tomar banho quente para auxiliar no alívio da dor de garanta e tosse.

Assim que os primeiros sintomas surgirem, é fundamental procurar ajuda médica imediata para confirmar diagnóstico e iniciar o tratamento.

Todos os pacientes que receberem alta durante os primeiros 07 dias do início do quadro (qualquer sintoma independente de febre), devem ser alertados para a possibilidade de piora tardia do quadro clínico e sinais de alerta de complicações como: aparecimento de febre (podendo haver casos iniciais sem febre), elevação ou reaparecimento de febre ou sinais respiratórios, taquicardia (aumento dos batimentos cardíacos), dor pleurítica (dor no peito), fadiga (cansaço) e dispnéia (falta de ar).

paraiba.com.br

 

 

Conselhos de Medicina Veterinária, Arquitetura e Farmácia barram registro de profissionais formados pelo Unipê

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo, Conselho Federal de Farmácia e Conselho Federal de Medicina Veterinária não estão aceitando registro de profissionais formados pelo Unipê.

Os conselhos não têm concedido atribuições profissionais para os egressos desses cursos de graduação, na modalidade à distância.

A negativa é mais um ‘baque’ para a imagem do Unipê, que desgastou-se muito após demissões em massa de professores.

O caso dos conselhos está sendo tratado pelas entidades representativas do Ensino Superior, como Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior, Associação Nacional das universidades Particulares e Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo.

(Foto: Walla Santos)

clickpb

 

 

Saúde faz recadastramento obrigatório de farmácias no programa Farmácia Popular

Começou nesta terça-feira (2) o prazo para que todas as farmácias no Programa Farmácia Popular do Brasil – Aqui Tem Farmácia Popular façam o recadastramento obrigatório para se manter no programa. Na Paraíba, 553 farmácias instaladas em 154 municípios fazem parte do programa.

Em nota, o ministério informou que o recadastramento segue até 31 de julho deste ano. O recadastramento pode ser feito por responsáveis legais pela farmácia ou usuários autorizados, que devem acessar o Sistema Farmácia Popular para realização do procedimento.

“Essa informação é muito importante, pois, em função de notícias sobre o fim do Farmácia Popular, estava ocorrendo uma série de questionamentos relacionadas às drogarias participantes do programa Aqui Tem Farmácia Popular. Esse posicionamento do Ministério da Saúde mostra a continuidade desse braço do programa. Mas, é importante que as lojas se apressem a realizar o recadastramento, o prazo é de dois meses”, afirmou o presidente da Federação Brasileira das Redes Associativistas de Farmácias (Febrafar), Edison Tamascia.

Em caso de dúvidas sobre o processo de recadastramento, os interessados devem ligar para os números 3004-1104 ou 0800-726 0104.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Farmácia Distrital e Creche serão entregues a comunidade neste domingo em Bananeiras

crescheA Prefeitura Municipal de Bananeiras através das Secretarias de Saúde e Educação entregarão neste domingo (31) às 15h, a Farmácia Básica Distrital e a Creche Janete Freire dos Santos no Distrito de Roma.

Essa nova farmácia trará mais comodidade no atendimento e na distribuição de medicamento à população do Distrito que não mais necessitará se deslocar até a cidade para conseguir o remédio.

Com a inauguração da farmácia em Roma, o município de Bananeiras, aumenta para quatro (4) o número de unidades; no Centro, no Tabuleiro, em Vila Maia e agora em Roma. Assim, a Secretaria amplia o atendimento que em 2015 já atendeu cerca de 23 mil pessoas , o dobro das atendidas em 2014.

A Farmácia Básica racionaliza a distribuição de medicamentos essenciais e permite o tratamento eficaz e a menor custo das doenças mais comuns que afetam a população brasileira.  Destina-se, exclusivamente a atenção básica de saúde, na rede SUS, a nível ambulatorial, nos serviços que dispõem de médicos, para a sua adequada prescrição.

A  nova creche  agrega ao município de Bananeiras  atualmente, 4 creches e 36 escolas atendendo cerca de 4.400 (quatro mil e quatrocentos alunos), com uma educação comprometida e de qualidade.  Com o compromisso em melhorar os atendimentos na Rede Básica de Saúde e Educação a Prefeitura Municipal vem trabalhando ao longo de mais de três anos, dobrando atendimentos e superando as estatísticas ano após ano, tornando o trabalho comprometido em eficiente.

Ascom-PMB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

PB ganha primeira farmácia gratuita de consulta e entrega de remédios para animais

petConsultas, atendimentos de urgência e entrega gratuita de antibióticos, analgésicos, vermífugos, anti-inflamatórios, antitóxicos e suplementos vitamínicos a pequenos agricultores e donos de animais de estimação. Esses são os serviços oferecidos pela Farmácia Veterinária Municipal de Itaporanga, no Sertão paraibano, a 428 km de João Pessoa. A iniciativa é pioneira no estado em oferecer atendimento gratuito aos animais e vem ajudando no tratamento de doenças.

Segundo o secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Itaporanga, Hermes Rodrigues, a farmácia iniciou o atendimento no dia 8 deste mês.

O objetivo da iniciativa é de fornecer atendimento e acompanhamento veterinário aos animais de pequenos agricultores e auxiliar no tratamento de doenças dos animais domésticos e de rua.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

“É uma farmácia básica veterinária, que funciona de segunda a sexta, mas que oferece um serviço essencial para o pequeno agricultor que não pode pagar pela assistência aos seus animais. Temos uma veterinária, que é responsável pela farmácia e um técnico que realizava visitas nas propriedades. Além disso, oferecemos consulta aos animais domésticos e sempre que podemos também fornecemos a medicação básica para tratamento de doenças. Os animais de rua também estão sendo tratados para evitar a proliferação de doenças e melhorar a condição de vida deles”, contou o secretário.

Para ter direito ao atendimento, os agricultores devem comprovar a condição de pequeno agricultor através de uma documentação expedida pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), além do registro dos animais.

Já os animais domésticos e os seus responsáveis passam por um cadastro básico para registro de informações sobre o animal, como endereço de moradia, idade e doenças que tenham sido identificadas em outras fases da vida.

“Nós realizamos todo o processo de cadastro para ter um controle de atendimento e um controle de saúde do animal, facilitando o acompanhamento em caso de uma urgência. Já conseguimos identificar algumas doenças em animais domésticos e de rua e estamos fornecendo o tratamento. Como temos pouco estoque e às vezes falta medicamento, também fornecemos a receita para os criadores comprarem a medicação. É um serviço essencial para os animais e que ajuda muito os agricultores”, disse o secretário Hermes Rodrigues.

Ainda segundo o secretário, a iniciativa conta com poucos recursos, mas deveria ser seguida por outros municípios paraibanos.

“Os recursos da farmácia são poucos, algo em torno de R$ 1 mil por mês. Tudo é custeado pela prefeitura. Mesmo assim, é uma luta que estamos conseguindo vencer e é uma iniciativa muito importante, que serve de exemplo para toda a Paraíba e mostra que o poder público também pode oferecer atendimento gratuito aos animais”, concluiu o secretário.

Em JP, Zoonoses castra animais gratuitamente

Em João Pessoa, o Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses (CVAZ), ligado a Secretaria de Saúde da Capital, não oferece consultas ou remédios gratuitos para a população por conta de uma legislação federal que impossibilita a prática, segundo o coordenador do CVAZ, Nilton Guedes.

Mesmo assim, o Centro de Zoonoses permite que donos de cães e gatos levem os seus animais ao local para que eles possam ser castrados gratuitamente. O serviço, segundo Nilton Guedes, é uma das ações para o controle da população animal em João Pessoa.

“A legislação proíbe que o Sistema Único de Saúde (SUS) banque gastos com saúde animal. Mas, nós oferecemos alguns exames e fazemos a castração, como forma de controle da população animal. Para a castração nós nos responsabilizamos pelos exames pré-operatórios e pela cirurgia. O pós-operatório é de responsabilidade do guardião do animal”, contou Nilton Guedes.

Ainda segundo o coordenador do Centro de Zoonoses, a ideia da farmácia veterinária em Itaporanga é uma boa iniciativa pública e poderia ser seguida.

“Estamos cada vez mais preocupados com o controle e a saúde animal. Toda iniciativa que vise o bem estar do animal e também conscientize os donos sobre suas responsabilidades são viáveis. Quanto mais cuidarmos dos nossos animais mais cuidaremos da população humana”, afirmou Nilton Guedes.

O Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses de João Pessoa fica na Avenida Walfredo Macedo Brandão, número 100, no bairro dos Bancários, Zona Sul da Capital. Os contatos também podem ser feitos pelos telefones (83) 3218-9357 ou 0800 282 7959.

Portal Correio

Corte do Farmácia Popular vai afetar 1,1 milhão de pessoas com suspensão de acesso a remédios e fraldas

farmaciaCerca de 1,1 milhão de pessoas poderão ficar sem medicamentos com descontos de até 90%, que deixarão de ser vendidos pelo programa Farmácia Popular, do governo federal, segundo a Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma). São opções para os tratamentos de glaucoma, mal de Parkinson, osteoporose, rinite, colesterol e incontinência urinária. Isso porque a União enviou ao Congresso Nacional o Orçamento de 2016, com um corte de R$ 578 milhões no programa. A lista dos que deixarão de ser vendidos — a partir de janeiro — é composta por 11 itens, incluindo fraldas geriátricas.

No caso dos anticoncepcionais, as quatro opções disponíveis hoje deixarão de ser vendidas com desconto na rede privada (convênios com grandes redes), mas terão similares na rede própria federal. Portanto, na prática, das 11 opções, apenas sete não serão mais ofertadas de forma alguma.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Outros 14 remédios (listados ao lado com “sim”) — para hipertensão, diabetes e asma, cuja oferta é gratuita —, serão mantidos nas redes própria e privada do Saúde Não Tem Preço (braço do Farmácia Popular).

Segundo a Interfarma, cerca de três milhões de pessoas são beneficiadas mensalmente pelo Farmácia Popular. Do total, 1,8 milhão ainda poderão encontrar os remédios nas unidades do governo, apesar de o convênio com as farmácias privadas chegar ao fim. Mas 1,1 milhão ficarão a ver navios.

— O acesso fica comprometido porque o número de municípios servidos pelas farmácias públicas é bem menor. E estas não cobrem toda a lista de remédios disponíveis nas privadas — disse Antônio Britto, presidente-executivo da Interfarma.

Os medicamentos com desconto estão disponíveis, hoje, em 35.400 farmácias privadas de 4.400 cidades. Esse convênio, porém, deverá acabar em dezembro. A rede pública tem 528 unidades em 420 municípios. Os cortes precisam ser aprovados pelo Congresso.

Extra

Governo vai cortar Programa Farmácia Popular e tirar dinheiro de UPAs e Samu

farmacia-popularA fonte secou e, em 2016, não haverá dinheiro suficiente para manter importantes serviços gratuitos de saúde no país: o programa Farmácia Popular e os procedimentos de alta e média complexidades. O Ministério da Saúde vai acabar, já no início de 2016, com o “Aqui tem Farmácia Popular” — uma parceria com grandes redes de drogarias, que oferece descontos de até 90% em remédios. Além disso, avisou que, no último trimestre do ano que vem, não terá mais dinheiro para fazer repasses a estados e municípios.

Na prática, a União terá verbas para repassar às Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e ao Serviço Móvel de Urgência (Samu) somente até setembro. O corte de R$ 3,8 bilhões afetará ainda cirurgias eletivas, internações, hemodiálises — em centros médicos conveniados ao Serviço Único de Saúde (SUS), hospitais universitários e unidades da Santa Casa.

No caso do Farmácia Popular, apenas as 460 unidades próprias do governo, que distribuem remédios de graça, serão mantidas. Neste caso, o corte será de R$578 milhões. O programa foi criado em 2006 para a compra de remédios contra colesterol, Parkinson, diabetes, glaucoma e osteoporose, além de anticoncepcional.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O corte do governo federal se materializou na proposta de Orçamento enviada ao Congresso Nacional. Mas o Executivo aposta em emendas parlamentares para tentar recompor, em parte, o rombo na Saúde. A ideia é pretende pressionar os parlamentares a aprovar a medida que destinaria ao setor recursos oriundos do DPVAT (reservados para pagar indenizações em casos de acidentes de trânsito).

Por enquanto, foram preservados os gastos com a compra de vacinas e medicamentos. Até 2015, o total destinado à Saúde era equivalente ao que foi desembolsado no ano anterior, mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB), isto é, R$ 103,7 bilhões. Agora, o governo terá de reservar 13,5% das receitas correntes líquidas, ou seja, R$ 100,2 bilhões.

Do Extra

Caiçara-PB: Farmácia é roubada e carro do Prefeito é apedrejado na noite desta sexta-feira (24)

plantão policialPor volta das 19hs e 00mts do dia 24 de abril do corrente ano, a guarnição da VTR 1448 comandada pelo CB Franklin foi solicitada por populares, informando que dois elementos desconhecidos numa moto preta teriam acabado de roubar a Farmácia Ribeiro; chegando ao local, a guarnição foi informada pela vítima que dois elementos pararam numa moto preta defronte a farmácia, enquanto um ficou com a moto ligada, o outro entrou com o revólver na mão e anunciou o roubo, levando um pequeno valor em espécie não informado; os acusados fugiram sentido ao distrito de Cachoeirinha de Tacima por uma estrada de rodagem, passando pela fazenda do banco. O Copom ao ser informado informou a 2ª Cia de Solânea, e acionou a VTR 5637 comandada pelo SGT F. Santos de Dona Inês e a 5862 comandada pelo SGT J. Guedes, para fazerem o cerco nas proximidades de Cachoeirinha e Braga de Tacima.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A guarnição da VTR 1448 recebeu informes que os acusados chegaram até a pista perto da ponte de Cachoeirinha e de lá tomaram destino ignorados; A referida guarnição também tomou conhecimento que os elementos seriam da cidade de Belém/PB, e que a mesma deslocou-se a respectiva cidade, e juntamente com a guarnição 5886 comandada pelo SGT Dinarte, fizeram rondas para localizar os elementos, porém sem êxito. A guarnição ainda orientou a vitima a fazer um BO.

 

 

Com: 3ª CIA Araruna-PB

Por: Ivan Filmagem

Lagoa de Dentro: Secretaria de Saúde revitaliza farmácia básica do município

Após mais de três meses passando por dificuldades no abastecimento de medicamentos a farmácia básica do município já está em funcionamento e com estoque suprido, segundo o que informa a secretária de saúde, Eliane Santiago.

Eliane disse que nesses primeiros dias a frente da secretaria foi feita uma compra de emergia para suprir o estoque que é oferecido à população. Ela disse que esta sendo dada uma maior prioridade aos usuários de medicamentos psicotrópicos.

A secretária também falou que buscou revitalizar a farmácia básica logo nos primeiros dias de suas atividades a frente da saúde do município.

A Farmácia básica funciona na sede da secretária de saúde e atende toda a população do município com a distribuição de medicamentos, desde que seja apresentada a receita médica.

Recadastramento

Eliane informa que está sendo feito um recadastramento dos usuários de medicamentos psicotrópicos, ou seja, medicamentos controlados e que todos os beneficiados devem se dirigir a secretaria de saúde com seus dados pessoais.

Leonaldo Ferreira / ASCOM para o Focando a Notícia

 

Incêndio destrói farmácia no cariri paraibano

Um incêndio na madrugada dessa quarta-feira (8) acabou com a estrutura de uma farmácia na cidade de Boqueirão, no Cariri da Paraíba. De acordo com o 2º Batalhão da Polícia Militar, o fogo devastou todo o estabelecimento e quase atingiu casas vizinhas na principal avenida da cidade. Como foi na madrugada, ninguém ficou ferido. Uma equipe do 2º BBM vai fazer uma perícia no local na manhã desta quarta-feira.
Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio começou por volta das 0h10 desta quarta-feira e o fogo logo se alastrou em toda a loja. Foi um vigilante da rua que percebeu o incêndio e chamou os bombeiros. Duas equipes do 2º BBM foram enviadas para o local e somente conseguiram conter as chamas e encerrar o trabalho de checagem dos focos de incêndio às 3h.
“Havia o risco iminente de propagação das chamas nos prédios vizinhos. Por isso, deu tanto trabalho para conter o fogo e o estrago foi de grande proporção para o proprietário da farmácia, mas felizmente ninguém se feriu”, disse o tenente Roberto Matias, que comandou o trabalho dos bombeiros. De acordo com ele, as fraldas podem ter contribuído para que o incêndio se propagasse rapidamente. Boa parte dos medicamentos foi perdida.
Wscom