Arquivo da tag: famílias

Açude sangra e deixa mais de 25 famílias isoladas em Patos

 (Foto: Folha Patoense)
(Foto: Folha Patoense)

Cerca de vinte e cinco famílias do assentamento Patativa do Assaré, em Santa Gertrudes, distrito de Patos-PB, estão isoladas depois que o principal açude da região – Jacu, começou a sangrar. Os assentados da reforma agrária estão impossibilidade de se deslocarem para a cidade.

“Estamos isolados aqui desde que o dia amanheceu”, disse o morador José Roberto de Lima, à Folha Patoense.

O Açude Jacu recebe água do rio Panati, e sangra por cima, impossibilantando a locomoção dos moradores do assentamento na parte leste do Patativa do Assaré.

“Estamos esperando a água baixar para que carros possam passar também” disse José Roberto que se arriscava a atravessar a enchente.

Com informações da Folha Patoense.

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

‘Minha Casa, Minha Vida’ terá 170 mil unidades para famílias com renda de até R$ 1,8 mil

minha-casa-minha-vidaO Ministério das Cidades divulgou que as novas contratações de 2017 para a Faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV) terão início no próximo mês. Estão previstas 170 mil novas unidades habitacionais, que vão atender famílias com renda até R$ 1.800.

Para a modalidade “Entidades”, da Faixa 1 do PMCMV, o governo federal reservou 35 mil unidades habitacionais neste ano – quase o dobro da maior contratação já feita na história do programa, 18.737 unidades, em 2014.

O Ministério das Cidades destaca que um maior número de famílias será atingido por causa da ampliação da faixa de atendimento do FGTS dentro do programa. Nas operações para famílias de baixa renda, com recursos do OGU, exclusivamente, não houve nenhuma modificação. Estão mantidos todos os parâmetros definidos em dezembro de 2015, conforme estabelecido pelo Plano Plurianual 2016-19.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Homicídio no centro de Pilõezinhos faz população pedir “praça livre” para as famílias

praca-sao-sebastiaoO final de semana em Pilõezinhos (PB) foi marcado por um homicídio no centro da cidade, bem no coração da Praça de São Sebastião, onde está instalado um espetinho que comercializa bebidas alcoólicas, carnes e outros aperitivos próprios para bares. O episódio põe fim a um “ciclo sem crimes violentos letais e intencionais contra a vida” de pelo menos quatro anos.

O assassinato do jovem Osiel, irmão de “Dragão” que cumpre pena por passagens pela polícia, morto provavelmente num acerto de contas de uma briga iniciada em Guarabira, levanta uma discussão sobre a necessidade da volta de uma “praça livre” para o encontro e passagem das famílias, principalmente no período noturno.

As manifestações neste sentido foram apontadas por internautas que se expressaram nas redes sociais pedindo o fim do espertinho em cima da praça central. “Não podemos passar para a Missa, temos que desviar pelas laterais por que a praça está tomada de bebida e gente estranha”, reclamou um cidadão na internet.

“Queremos uma praça para as crianças, jovens e as famílias. São músicas indecentes, pessoas perigosas de outras cidades, brigas no centro da cidade. Perdemos nossa paz”, comentou outro internauta.

“E se uma bala acertasse um inocente, uma criança que ali passava ou brincava?”, alertou uma mãe.

Até agora a gestão atual, sob a responsabilidade do prefeito Nado Mendes (PMDB), não se manifestou e, segundo informações do povo colhidas pelo ManchetePB, foi a administração quem autorizou a instalação do comércio de bebidas na praça.

A administração que se instalará em janeiro começou a receber cobranças pelo fim do comércio de bebidas na praça de São Sebastião, o principal acesso as igrejas católica e evangélica, no qual se localiza também residências de idosos e os prédios da Câmara Municipal e Secretaria de Saúde.

Não existe ainda uma posição oficial da gestão atual ou da futura sobre o tema, mas se depender da opinião pública, a farra que acontece no centro da cidade e coloca em risco vidas, vai terminar.

Rafael San

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Energisa troca geladeiras de 120 famílias de bebês com microcefalia em novembro

energisaUma parceria entre Energisa, por meio do projeto Nossa Energia, e o Instituto Professor Joaquim Amorim Neto (Ipesq), está beneficiando famílias carentes que têm filhos com microcefalia com desconto na conta de luz, troca de lâmpadas e geladeiras e inclusão da família na Tarifa Social de Energia Elétrica.

De acordo com Renato Deladea, gerente de Qualidade e Projetos da Energisa, serão 120 famílias atendidas em 65 cidades paraibanas. “Fizemos o levantamento junto com o Ipesq e a Secretaria de Saúde do Estado para saber onde estavam essas famílias e quantas pessoas iríamos atender”, explica.

A equipe da Energisa já visitou 62 municípios para avaliar a situação das geladeiras, das lâmpadas e o cadastro dessas famílias no Benefício de Prestação Continua (BPC) que concede desconto na conta de luz. “Estamos indo de casa em casa para avaliar a necessidade de trocar o eletrodoméstico e as lâmpadas por modelos mais eficientes que promovam menos consumo para essas famílias”, pontua Renato.

Segundo o gerente os eletrodomésticos serão entregues entre os dias 16 e 28 deste mês. “Isso trará um grande alívio, já que a maior parte dessas famílias é de baixa renda e quanto menor for seu consumo de energia melhor para elas”, complementa.

Convênio
Presidido pela médica e pesquisadora, Adriana Melo, o Ipesq se tornou referência no estudo e tratamento da microcefalia e mudou o enfoque das pesquisas científicas sobre a anomalia em todo o mundo.

Além da pesquisa, o instituto oferece tratamento especializado a mães e bebês, incluindo fisioterapia e apoio psicológico. Por entender que esse trabalho é único e fundamental para o futuro da sociedade, a Energisa firmou convênio com o instituto para arrecadar doações, via conta de energia elétrica por qualquer cidadão.

O Ipesq é um centro de pesquisa sem fins lucrativos que estuda a prevenção e o tratamento da microcefalia.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Prefeitura de Bananeiras realiza tradicional distribuição de peixe para mais de 4000 famílias

peixeA Prefeitura Municipal através das Secretarias de Desenvolvimento Social, Saúde, Educação, Administração, Transportes e Agricultura distribuem nesta quarta-feira (23) cerca de 5.600 kg de peixe (tilápia) para as famílias que se encontram em vulnerabilidade social na região de Bananeiras. A ação atenderá cerca de 4.300 famílias, em toda região urbana e rural.

O Prefeito Douglas Lucena afirma que, “a ação é antes de tudo, de solidariedade. Foram muitos os esforços, e para alguns pode ser que a ação não represente tanto, mas para a maioria, esse peixe e esse arroz, que entregamos, representa muito”,

A entrega foi descentralizada para uma melhor distribuição, os locais da ação conjunta a partir das 8h são: Cidade Baixa (Ginásio de Esportes), Cidade Alta (Ginásio de Esportes), Chã do Lindolfo (Escola Municipal Lindolfo Grilo), Taboleiro (Ginásio de Esportes), Gamelas (Escola Municipal João Florentino da Costa), Jaracatiá (Associação do Jaracatiá de Baixo), Umari (Escola Municipal do Umari), Domingos Vieira ( Escola Municipal José Rocha Cirne).

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A partir das 14h as comunidades atendidas serão: Roma (Escola Municipal João Paulo II ), Vila Maia (Escola Municipal Dionisio Maia), Roma de Baixo ( Escola Municipal Arlindo Ramalho), Cajazeiras (Sede da Associação), Assentamento Nossa Senhora de Fátima ( Escola Municipal de Alinorte), Salto do Bode (Escola Municipal Otávio Mariano Cardoso) e Queimadas (Escola Municipal Manoel Ferreira dos Santos).

A Prefeitura ainda disponibilizará o transporte para algumas localidades de difícil acesso para que as pessoas possam se deslocar até o ponto de distribuição, como é o caso das comunidades, Umburana, Alagoinha e Caraubinha, que serão levados para a Chã do Lindolfo; Baixa Verde, Angicos, que irão receber em Maniçoba e Goiamunduba e Lagoa do Matias que receberá em Roma.

Um trabalho composto por muitas mãos em benefício ao próximo, assim a gestão municipal concentra seus esforços para atender e beneficiar milhares de famílias para que possam ter um pouco mais na mesa nesse período que envolve fé e solidariedade, o trabalho não para e Bananeiras segue em frente.

Ascom- PMB

Livro sobre diferentes tipos de famílias gera polêmica em escola da PB

livroUma polêmica envolvendo o uso de um livro paradidático sobre tipos diferentes de família para turmas pré-­escolares de um colégio de João Pessoa gerou repercussão nas redes sociais durante esta semana. Segundo o pai de uma das crianças que estudam na instituição, o livro ‘Cada família é de um jeito’, da autora Aline Abreu, estaria aplicando uma “ideologia de gênero” nos alunos, além de fazer uma “orientação perversa e maldosa”.

Ele ainda afirmou que pretendia criar uma petição entre os pais dos estudantes para obrigar a escola a retirar a publicação da lista de livros indicados para o ano letivo. “Tenho certeza que meus filhos verão em muitos lugares diferentes formas de criação, o que não concordo é querer incutir na mente de uma criança de quatro anos este ensinamento”, disse o homem, em um comentário na postagem.

O livro, da editora Difusão Cultural do Livro, foi lançado em 2006 e apresenta aos leitores diversos exemplos de configurações familiares. “Não há família igual a outra, como conta [a autora] Aline Abreu.Tanto que [ela] escreveu, com poesia, rima, traços e cores, um livro para falar da graça de suas diferenças”, revela a sinopse do livro.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Entre as respostas à postagem do homem, as opiniões divergiram. “Quanto preconceito e desinformação! Os filhos de vocês não vão ‘virar’ gays só por saber que eles existem. Vocês não pensam que, talvez, algum coleguinha tenha essa família diferente? Conhecer e aprender que não somos todos iguais fará dos filhos de vocês pessoas melhores, mais tolerantes com o outro e menos preconceituosos e discriminadores”, ressaltou uma usuária da rede social.

“É inadmissível um colégio que diz preservar os valores cristãos esteja fazendo parte desse movimento de desconstrução da família, que é exclusivamente formada pela união de um homem e uma mulher e seus filhos! Pais, abram os olhos, estão ensinando aos seus filhos que o sexo não é definido por XX ou XY e sim uma construção social, e que cada criança deve ser o que quiser, abrindo portas, inclusive, para a pedofilia”, rebateu outra.

Em nota divulgada, o colégio Marista Pio X informou que não adota materiais didáticos e práticas pedagógicas sobre ideologia de gênero. “Vale ressaltar que não abrimos mão de trabalharmos, no ambiente escolar, a prática da acolhida, a importância do amor ao próximo, do respeito à diversidade e à singularidade dos sujeitos”, afirmou a nota.

“Discordamos dos conteúdos publicados nas redes sociais, que distorcem e não condizem com o nosso posicionamento institucional. Na Educação Infantil, a temática familiar é tratada como conteúdo, com o objetivo de propiciar, no estudante, o conhecimento de si mesmo e dos diferentes papéis sociais. Além disso, prioriza a promoção do diálogo e da inclusão”, completou.

Denúncia feita por pai de aluno em rede social sobre livro paradidático gera polêmica. (Reprodução/Facebook)
Denúncia feita por pai de aluno em rede social sobre livro paradidático gera polêmica (Reprodução/Facebook)

Do Jornal da Paraíba

Deputado anuncia análise de projeto que concede subsídio para proporcionar internet a famílias de baixa renda

raimundo-liraO vice-presidente da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal (CAE) senador Raimundo Lira (PMDB-PB) confirma que está pronto para entrar na pauta da comissão, onde terá decisão terminativa – ou seja, não vai a plenário, se aprovado – o Projeto de Lei do Senado (PLS) 429/2014 que concede subsídio para a contratação do serviço de internet banda larga. Segundo Lira, pelo projeto as famílias consideradas de baixa renda poderão contar com um incentivo para ter internet em casa.

A proposta, de acordo com o senador paraibano, busca acelerar os programas de inclusão digital, ao conceder subsídio na forma de subvenção econômica mensal, custeada pelo Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust), equivalente a 50% da tarifa ou preço mensal do plano básico do serviço de banda larga, por família. O Fust foi criado para financiar a implantação de serviços do setor, especialmente para a população mais carente, que não seriam normalmente prestados pelas companhias privadas, em razão de custos e do baixo retorno.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

De acordo com o projeto, de autoria do ex-senador Aníbal Diniz, para terem direito ao subsídio as famílias precisam estar regularmente registradas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), possuir renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional ou ter entre seus membros quem receba benefício de prestação continuada da assistência social.

Lira argumenta que, com a evolução das tecnologias de comunicação e a transformação das relações sociais, a internet passou a ser instrumento indispensável para a comunicação, a interação social e o acesso a informações, bens culturais, conhecimentos científicos e serviços públicos e privados.

De acordo com recente pesquisa do Comitê Gestor da Internet, 88% das famílias com renda mensal de até um salário mínimo não dispõem do serviço de acesso à internet em suas residências. Destas, 48% afirmam que não adquirem o serviço porque não podem pagar. O subsídio seria, assim, uma forma de auxiliar as famílias na aquisição do serviço.

Reunião da CAE – A primeira reunião da CAE após o fim do recesso parlamentar, marcada inicialmente para ontem (04), foi adiada para essa quarta-feira (05), às 11h. A pauta do colegiado, segundo Lira, tem sete projetos e quatro requerimentos. Uma das propostas é o PLS 5/2015, que dá ao representante comercial acesso a alíquota menor do sistema Simples de tributação.

Os representantes comerciais alegam que, pelas regras atuais, se aderissem ao Simples estariam sujeitos a uma tributação que varia de 16,9% a 22,4%. Maior, portanto, que os cerca de 13% que recolhem pelo regime de tributação de lucro presumido.

O projeto altera artigo do Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte para incluir “representação comercial e demais atividades de intermediação de negócios e serviços de terceiros” entre as atividades tributadas conforme tabela do Anexo III da lei, que varia entre 6% e 17,4%, segundo a receita bruta do contribuinte.

Assessoria

40 famílias do município de Remígio são beneficiadas com o Programa Empreender Paraíba

remigioMais 40 pequenos empreendedores do município de Remígio receberam na manhã desta terça (02), cheques do programa Empreender PB, totalizando um investimento na ordem de R$ 147 mil reais. A entrega aos beneficiados foi realizada no Centro Pastoral João XXII, e contou com a participação do prefeito Chió, do vice André do Sesp, da equipe do Empreender Paraíba, além de diretores e secretários que compõem a gestão Cultivando Amor por Esta Terra.

Desde o início desta gestão, a parceira entre a Prefeitura de Remígio e o Empreender PB já inseriu na economia local mais de R$ 1 milhão de reais. “Isto é muito importante para a economia do nosso município. Com este programa, conseguimos atender os pequenos comerciantes, que não tem condições de obter recursos da rede bancária e agora podem investir nos seus negócios” – falou o prefeito Chió.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Entrega de Cheques MIE 02-06-2015 (23)O Empreender Paraíba é um programa estadual de apoio ao micro e pequeno empreendedor que oferece crédito através do Fundo Empreender PB a empreendedores residentes no estado com a menor taxa de juros no mercado de investimentos, este programa está vinculado a Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico (SETDE) que tem como principal objetivo incentivar a ocupação e geração de renda para empreendedores individuais, pequenos negociantes ou grupos organizados (associações ou cooperativas) impulsionando o desenvolvimento socioeconômico em cada região do estado.

 

Secome-PMR

Impasse sobre despejo de famílias em Solânea se arrasta há mais de cinco anos

sessãoOs moradores mais novos do município de Solânea podem achar que o problema das 43 famílias ameaçadas de despejo na Rua Alípio da Rocha (Rua das Laranjeiras) é recente. Porém, esses moradores já convivem com esse impasse há mais de cinco anos. A situação foi agravada agora com mais essa vitória da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), que conquistou na justiça o direito de deixar desabrigadas todas as pessoas que vivem no local.

O empresário e funcionário da UFPB, Misael Morais, informou ao Focando a Notícia que a Polícia Militar já estaria de sobreaviso para atuar no momento do despejo dos moradores. Ele disse que teve acesso a parte do processo e disponibilizou seu advogado para atuar no caso em favor das famílias.

“Estou aqui não como empresário e nem funcionário da Universidade, nem como político porque não sou filiado a nenhum partido, mas sim como vizinho dos moradores da localidade. O problema é que, em 2010, não houve um comprimento de acordo de permuta entre prefeitura e Universidade. Infelizmente a situação atual vai além de direção de Campus ou Reitoria. Por isso, é importante acolher qualquer ajuda que for necessária, pois a situação é difícil. Mas, com a ajuda de todos, esse problema será resolvido, o que não se pode é ficar alheio a situação e nem ficar de reuniões como se ninguém soubesse do problema”, enfatizou Misael.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Entenda o caso

Em agosto de 2011 o então prefeito de Solânea, Dr. Chiquinho, se reuniu com o Reitor da UFPB, na época Rômulo Palari, na tentativa de solucionar amigavelmente o problema envolvendo as 43 famílias da Rua José Alípio da Rocha, que estavam ameaçadas de serem despejadas no mês seguinte.

Na ocasião teria sido acertada uma permuta de áreas, ou seja, uma troca de terrenos entre a prefeitura e a instituição federal, onde a gestão se comprometeu em disponibilizar outro terreno para UFPB em troca do que envolve as famílias carentes e agora ameaçadas de ficarem desabrigadas.

Contudo, sem a resolução do impasse e nem mesmo a conclusão da proposta de permuta por nenhuma das gestões desde 2010, o problema se arrastou e não foi solucionado.

Focando a Notícia

Mais de 40 famílias estão ameaçadas de despejo em Solânea em ação movida pela UFPB

ruaUma ação de despejo movida pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) pode deixar 43 famílias desabrigadas em Solânea. É que a justiça julgou procedente o processo, sendo favorável à instituição e os imóveis ocupados pelos moradores na Rua José Alípio da Rocha (Rua das Laranjeiras) devem ser demolidos em até 40 dias. Por conta do impasse, os solanenses afetados se reuniram e fizeram um protesto.

“A rua José Alípio da Rocha, em Solânea, pede socorro porque a UFPB quer que as 43 famílias desabriguem as casas. Essas famílias moram aqui há mais de 80 anos e agora querem que os moradores desocupem no prazo de 40 dias e não temos para onde ir. Tem crianças e idosos muitos passaram mal com essa notícia, por isso, peço ajuda para que essa causa chegue ao poder governamental e presidencial”, desabafou uma das moradores que participou do protesto.

Após o protesto, os moradores foram recebidos na Secretaria de Ação Social do Município, onde puderam explicar a situação e buscar uma solução para o impasse. As famílias ameaçadas de despejo prometeram continuar realizando mobilizações para chamar a atenção das autoridades para o problema até que ele seja resolvido.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Focando a Notícia