Arquivo da tag: faltosos

Paraíba tem mais de 28 mil faltosos no primeiro dia de Enem

O primeiro dia de provas do Enem 2019 teve 28.727 faltosos na Paraíba, segundo dados preliminares do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgados na noite desse domingo (3). O número representa 19,5% dos inscritos no estado. A Paraíba havia contabilizado 147.182 inscrições.

Em todo o Brasil, foram 1.174.750 candidatos ausentes, o que significa 23% das 3.920.638 inscrições no exame. O índice total de faltosos no Enem 2019 será fechado apenas após o segundo dia de aplicação, no próximo domingo (10). Quem não fez a prova neste domingo ainda poderá comparecer ao segundo e último dia do exame, cujas provas abordarão matemática e ciências da natureza.

Ainda conforme o Inep, 376 candidatos foram eliminados por portar equipamento eletrônico, ausentar-se antes do horário permitido, utilizar impressos, não atender às orientações dos fiscais, entre outros descumprimentos de regras.

Avaliação positiva

A taxa de faltosos neste ano é mais baixa que a registrada no primeiro dia de prova de 2018, quando 24,9% dos inscritos não compareceram ao exame. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, comememorou o saldo.

“Deu tudo certo, foi tudo perfeito, funcionou tudo bem. Tivemos a mais baixa abstenção da história”, avaliou.

Vazamento da prova

Uma foto da prova de redação do Enem vazou nesse domingo (3) nas redes sociais. Segundo Weintraub, as investigações, a cargo da Polícia Federal, indicam que a foto foi tirada por um aplicador de prova.

O ministro explicou que a suspeita de que tenha sido um aplicador se deve ao fato de que aparecem na imagem três provas de pessoas que faltaram ao exame e apenas aplicadores têm acesso ao caderno de provas de candidatos faltosos. A identificação é possível devido ao código de cada prova. “Houve a tentativa de macular, de colocar em xeque o Enem, ele foi um péssimo profissional, péssima pessoa ao fazer isso, mexe com a vida de 5 milhões de pessoas”, disse o ministro.

Segundo o presidente do Inep, Alexandre Lopes, ao contrário dos participantes, que são eliminados se os celulares estiverem fora do envelope porta-objetos, os aplicadores podem portar os aparelhos. “Porque eles entram em contato com os coordenadores para reportar problemas ou pedir orientações”, explicou Lopes. No entanto, no momento de abertura dos malotes e distribuição das provas, os aplicadores são orientados a não portarem celulares.

Para o ministro da Educação, apesar de a imagem ser verdadeira, o vazamento não causou prejuízo aos participantes, uma vez que a imagem foi divulgada após o início da aplicação: “O impacto foi zero”. No entanto, o ministro defendeu uma punição severa ao culpado por divulgar a imagem: “O que a gente vai tentar fazer é escangalhar ao máximo a vida dele. Eu sou a favor sempre de que pessoa que é um transgressor pague o preço da transgressão dela”, disse. “A gente vai atrás de absolutamente tudo que puder fazer para essa pessoa pagar pela má-fé dela, pela falsidade, pela traição que ela cometeu. Absolutamente tudo. Se der para ser criminal, criminal, cível, absolutamente tudo que a gente puder fazer para essa pessoa realmente se arrepender amargamente de um dia ter vindo ao mundo”, complementou.

Tema da redação

O tema da redação deste ano foi Democratização do acesso ao cinema no Brasil. “Antigamente para ter acesso ao cinema, precisava de estrutura grande para produzir um filme e estrutura para ver o filme. Hoje, [a gente] vê o filme aqui”, disse levantando o celular. “Consegue fazer filme de coisa barata, isso democratizou”.

Segundo o ministro, não há uma resposta única para a redação. “O objetivo da redação é a pessoa conseguir elaborar um texto com argumentos racionais tangíveis e bem escrito. Achei muito bom o tema, gostei do tema, porque tinha várias possibilidades”, disse.

Sobre os conteúdos da prova como um todo, ele ressaltou que a orientação foi a elaboração de uma prova por meio da qual fosse possível selecionar pessoas qualificadas para entrar na faculdade: “O objetivo do Enem é selecionar as pessoas mais capacitadas. E acho que foi plenamente atendido”. Ele reafirmou que nem ele, nem o presidente do Inep tiveram acesso às provas com antecedência. “Tivemos contato com a prova hoje”.

 

portalcorreio

 

 

Deputados faltosos terão ponto cortado e salário descontado, garante presidente da ALPB – Veja vídeo

Divulgação Adriano Galdino abriu a sessão
Divulgação
Adriano Galdino abriu a sessão

A primeira sessão da Assembleia Legislativa da Paraíba depois do carnaval contou com seis ausências de deputados estaduais. O presidente da Casa, Adriano Galdino (PSB), durante entrevista ao SISTEMA ARAPUAN, já se comprometeu a cobrar dos faltosos a sua atitude.

“A partir de amanhã os deputados faltosos terão falta sim e será descontado do seu salário. Vamos cortar o ponto dos deputados que faltarem. Precisamos que o deputado esteja realmete na Casa. O trabalho não pode ser prejudicado pela ausência de um deputado”, declarou.

O deputado lembrou que, para que matérias importantes avancem na Casa é preciso ter quórum mínimo, para que as votações não sejam atrasadas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Eu sempre disse que quando eu fosse presidente ia exigir esse quórum para que pudéssemos ter uma produção permanente e possamos aprovar e desaprovar matérias de acordo com a maioria”, disse o deputado.

Veja na matéria de João Thiago, com imagens de Carllos Serafim, como foi o retorno dos deputados para as atividades na Assembleia Legislativa.

 

 

João Thiago

Cícero no Senado e Wellington Roberto na Câmara são paraibanos mais faltosos em 2013

cicero-lucenaCícero Lucena (PSDB) foi o senador paraibano com maior número de faltas em Brasília durante o ano de 2013 segundo levantamento conduzido pelo Congresso Nacional.

O senador teria acumulado 24 faltas às sessões do Senado ao longo de todo o ano de 2013, contra 16 ausências de Cássio Cunha Lima (PSDB) e 14 de Vital do Rêgo Filho (PMDB)

Já na Câmara, os deputados federais mais ausentes foram Wellington Roberto (PR) com 28 faltas, seguido por Damião Feliciano (PDT), com 22 e Benjamim Maranhão (SDD), com 21 ausências às Sessões na Câmara Federal.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Veja o ranking das ausências de parlamentares paraibanos no Congresso Nacional.

Senado:

1 – Cícero Lucena (PSDB) – 24 faltas

2 – Cássio Cunha Lima (PSDB) – 16 faltas

3 – Vital do Rêgo Filho (PMDB) – 14 faltas

Câmara Federal:

1 -Wellington Roberto PR – 28 faltas

2 -Damião Feliciano PDT – 22 faltas

3 -Benjamin Maranhão SDD – 21 faltas

4 -Hugo Mota PMDB – 20 faltas

5 -Nilda Gondim PMDB – 19 faltas

6 -Wilson Filho PTB – 18 faltas

7 -Leonardo Gadelha PSC – 13 faltas

8- Efraim Filho DEM – 12 faltas

9 -Ruy Carneiro PSDB – 11 faltas

10 -Manoel Júnior PMDB – 09 faltas

11 -Luiz Couto PT – 06 faltas

12 -Major Fábio PROS – 05 faltas


Paraíba Já

 

Cícero está entre os dez senadores mais faltosos do Brasil; veja também o ranking dos deputados

ciceroLevantamento feito pelo site Congresso em Foco coloca o senador paraibano Cícero Lucena (PSDB) na décima colocação entre os parlamentares mais faltosos do Senado Federal, em 2012. De acordo com o ranking, das 126 sessões as quais o tucano deveria ter comparecido ele faltou a 36, significa que o senador esteve ausente em 28,57% das sessões. Dessas faltas, 31 foram justificadas e apenas cinco não.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Cícero, conforme o levantamento, ficou atrás apenas de Jader Barbalho (PMDB-PA) que faltou 57 vezes; Clóvis Fecury (DEM-MA), com 56 faltas; Antônio Russo (PR-MS), com 52 faltas; Mário Couto (PSDB-PA), 51 ausências; Lobão Filho (PMDB-MA), 50 faltas; Garibaldi Alves (PMDB-RN), 40 ausências; Kátia Abreu (DEM-TO), 39 ausências; Morazildo Cavalcanti (PTB-RR), que faltou 38 vezes; e, Maria do Carmo Alves (DEM-SE), que se ausentou 37 vezes.

 

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) se ausentou das sessões 23 vezes, das quais 16 foram justificadas e sete não. Já Vital do Rego Filho (PMDB) faltou a 15 sessões, sendo que 11 foram justificadas e quatro não.

 

CONFIRA AQUI AS FALTAS DOS SENADORES

 

Wilson Filho foi o deputado federal paraibano mais faltoso na Câmara

 

Os deputados federais paraibanos aparecem bem longe do parlamentar mais faltoso na Câmara Federal em 2012, que foi João Lira (PSD-AL), com 62 faltas. Com menos da metade desse total, Wilson Filho (PMDB) ficou em primeiro lugar entre os paraibanos que mais se ausentaram das sessões na Casa. Das 91 sessões, o peemedebista faltou a 25, sendo que todas foram justificadas.

 

Empatado com “Wilsinho” aparece o tucano Ruy Carneiro que também faltou a 25 sessões e justificou 21. O ranking segue com Benjamim Maranhão (PMDB), com 19 faltas; Manoel Júnior (PMDB), também com 19; Wellington Roberto (PR), com 18 ausências; e, Hugo Motta (PMDB), que faltou 16 vezes.

 

CONFIRA AQUI AS FALTAS DOS DEPUTADOS 

 

Os mais assíduos

 

Os deputados federais mais assíduos em 2012 foram: Luiz Couto (PT), com uma falta; Leonardo Gadelha (PSC), com 7 ausências; Damião Feliciano (PDT), que faltou 8 vezes; Nilda Gondim (PMDB), com 11 faltas; Efraim Filho (DEM), com 13 faltas; e, Romero Rodrigues (PSDB), que também faltou 13 vezes.

 

 

Fonte: nice almeida – políticapb

Ricardo Marcelo corta ponto de deputados faltosos na AL e nega pressão para não instalar CPI

O presidente Ricardo Marcelo, do PEN, negou nesta quarta-feira (22) que tenha sofrido pressão para não instalar o pedido da abertura de CPI feita pelo deputado Frei Anastácio para apurar supostas irregularidades da Cagepa.

“Esta casa não aceita pressão de ninguém. Isso não procede. Se o pedido tiver um fator determinado é claro que ela será instalada. Senão, o contrário também é correto”, disse.

Irritado com o quórum baixo na sessão de hoje, Ricardo Marcelo determinou corte de ponto dos faltosos. Apenas 10 deputados compareceram em plenário nesta quarta dos 36 deputados da Casa de Epitácio Pessoa.

Paulo Dantas com João Costa