Arquivo da tag: falta

Prefeito do Sertão decreta estado de emergência por falta de chuvas

O prefeito de Pombal, Dr. Verissinho (PMDB), decretou estado de emergência na cidade devido a falta de chuvas na região. O decreto foi publicado na edição desta sexta-feira (23) do Diário Oficial dos Municípios.

O prefeito justificou a decisão afirmando que o município foi atingindo por um “desestre natural devido a redução das precipitações e sua má distribuição especial e o que mesmo se encontrava encravado no Sertão”.

Segundo o sistema disponibilizado pela Agência Executiva de Gestão das Águas, durante o mês de fevereiro foram registrados mais de 200 milímetros de chuvas.

De acordo com a portaria, ficam dispensados de licitação os contratos de aquisição de bens e serviços necessários às atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação do cenário do desastre, desde que possam ser concluídas no prazo estipulado em lei.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Bruno se apresenta e é liberado por falta de mandado de prisão

O goleiro Bruno Fernandes se apresentou à polícia no fim da tarde desta terça-feira (25) após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que revogou a liminar que mantinha o atleta solto. O jogador se apresentou espontaneamente por volta das 17h50 na Delegacia Regional de Varginha, no Sul de Minas Gerais.

Segundo a Polícia Civil, o atleta assinou uma certidão se comprometendo a se entregar e depois foi liberado, já que ainda não foi expedido um mandado de prisão contra ele.

“O goleiro Bruno se apresentou espontaneamente na Polícia Civil assim que ele ficou sabendo da decisão do STF. A gente só tem como recolhê-lo com mandado de prisão ou captura, e no sistema ainda não existe esse mandado, até porque a decisão foi agora”, disse o delegado regional de Varginha, Roberto Alves Barbosa Júnior.

Segundo ele, o atleta demonstrou que não tem interesse em fugir. O delegado afirmou ainda que consultou o fórum antes de liberar o goleiro. “Eles nos orientaram para que ele se apresente à 1ª Vara Criminal, para depois ser recambiado para onde o mandado determinar.”

Roberto Alves Barbosa Júnior, delegado regional de Varginha, explicou a situação de Bruno (Foto: Régis Melo/G1)

Roberto Alves Barbosa Júnior, delegado regional de Varginha, explicou a situação de Bruno (Foto: Régis Melo/G1)

Bruno deverá se apresentar ao juiz da 1ª Vara Criminal de Varginha no início da tarde desta quarta-feira (26). Ainda não se sabe para qual presídio ele será enviado, mas há a chance de ficar na cidade mineira.

“Há a possibilidade dele ficar preso, já que ele já tem domicílio aqui já, ele já reside em Varginha, pode ser que ele fique recolhido aqui no presídio de Varginha, mas isso o juiz vai decidir amanhã”, disse o delegado.

O advogado do jogador confirmou que ele voltará a se apresentar à Justiça nesta quarta-feira. “Ele se comprometeu a se apresentar amanhã e vai fazer isso comigo”, disse Lúcio Adolfo, defensor de Bruno.

Adolfo criticou a decisão do STF. “Vamos recorrer amanhã mesmo, no STF de um lado e em Varginha de outro. Me espanta a velocidade com que o Judiciário brasileiro tem para prender alguém, e a demora que tem para soltar. Quando o Bruno teve a prisão revogada, gastaram três dias para expedir o alvará de soltura, para prender é coisa de minutos. É a mesma coisa que está acontecendo com o recurso. Com o Bruno preso, tudo demora, com ele solto, tudo corre.”

Bruno foi preso em 2010 e condenado em 2013 pela morte da ex-namorada Eliza Samudio. Desde março, Bruno defende o Boa Esporte, de Minas Gerais, que disputa a segunda divisão do Campeonato Mineiro. A equipe de Varginha não comentou a decisão do STF.

Goleiro Bruno se apresenta à polícia de Varginha, no Sul de Minas (Foto: Lucas Magalhães/EPTV)

Goleiro Bruno se apresenta à polícia de Varginha, no Sul de Minas (Foto: Lucas Magalhães/EPTV)

A decisão

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta tarde mandar o goleiro Bruno Fernandes de volta à prisão.

Por 3 votos a 1, os ministros decidiram derrubar uma decisão de fevereiro do ministro Marco Aurélio Mello, que havia determinado a libertação do atleta, após seis anos e meio de prisão. A Primeira Turma é formada por cinco ministros, mas Luís Roberto Barroso não participou do julgamento.

Votaram a favor da volta de Bruno à prisão os ministros Alexandre de Moraes, Rosa Weber e Luiz Fux. O único contrário foi Marco Aurélio Mello.

Na sessão, os ministros analisaram um recurso da mãe de Eliza Samudio contra a soltura, sob o argumento de que a liberdade do goleiro colocava em risco sua própria integridade física e a de seu neto, filho de Bruno com Eliza.

Bruno Fernandes já atuou em cinco jogos pelo Boa Esporte  (Foto: Régis Melo)

Bruno Fernandes já atuou em cinco jogos pelo Boa Esporte (Foto: Régis Melo)

Titular do Boa Esporte

Liberado em fevereiro deste ano, o goleiro assinou com o Boa Esporte no dia 13 de março e estreou menos de um mês depois, no dia 8 de abril. Desde então, foi titular da equipe na fase final do Módulo 2 do Campeonato Mineiro e atuou em cinco partidas, onde sofreu quatro gols. A última partida dele foi no sábado (22), na vitória do Boa Esporte por 1 a 0 sobre o Nacional de Muriaé.

Após a decisão do STF, o Boa Esporte cancelou os treinos da equipe na tarde desta terça-feira. No Centro de Treinamentos do clube e no hotel onde os jogadores ficam hospedados, permaneceu o silêncio. Perguntado sobre o assunto, o diretor de futebol do clube, Roberto Moraes, se limitou a dizer: “Pergunta para o advogado dele”.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

MPF pede fim de serviços bancários nos Correios por falta de segurança

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm razão da falta de garantia de segurança nas agências dos Correios na Paraíba, o Ministério Público Federal (MPF) pediu à Justiça Federal que proíba a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) de prestar atendimentos como Banco Postal por meio de suas agências.

 Na ação, o MPF também pede que o Banco do Brasil seja condenado a suspender a execução do contrato de correspondente bancário firmado com a ECT por também não garantir a segurança das agências dos Correios.
Caso o pedido seja deferido e a ECT descumpra, o MPF pede que seja aplicada multa diária em valor não inferior a R$ 50 mil.
Para o Ministério Público Federal, o Banco do Brasil estrutura  suas agências com a segurança adequada, mas não dispensa o mesmo tratamento às instalações das agências dos Correios que passaram a desempenhar, como seu correspondente, a mesma atividade.
“É descabido assim o Banco do Brasil desempenhar o serviço bancário, pulverizando-o por intermédio de agências dos Correios, aumentando seus lucros e, apesar disso, escusar-se da responsabilidade correlata, deixando-a a cargo das frágeis e suscetíveis unidades da ECT”, afirma o Ministério Público. O MPF também requer a condenação dos Correios e do Banco do Brasil por dano moral coletivo.
O serviço de Banco Postal – Com o objetivo de disseminar o serviço bancário, franqueando-o às comunidades de praticamente todas as cidades do interior do país, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos passou a atuar como correspondente bancário, inicialmente, do Banco Bradesco, na condição de Banco Postal. Ocorre que a prestação do serviço tem atraído a atenção de criminosos que se aproveitam da precária infraestrutura de segurança das agências dos Correios para praticarem assaltos e roubos, “delitos que já fazem parte do cotidiano da população paraibana”, conforme destaca o MPF na ação ajuizada.
Estudos realizados pela Polícia Federal na Paraíba e informações dos próprios Correios, demonstram a vulnerabilidade das agências, que passaram a ser alvo frequente da ação de criminosos. Os assaltos aos Correios colocam em risco a integridade física da população das localidades em que estão estabelecidas as agências, uma vez que se tornou comum a troca de tiros em via pública e a captura de reféns, mesmo aqueles que não são os consumidores do serviço de Banco Postal.
Explosão de ocorrências – Em material encaminhado ao MPF, a Delegacia da Polícia Federal na Paraíba, que atua na Repressão a Crimes Contra o Patrimônio, apresentou um resumo das ocorrências de roubos e furtos às agências dos Correios na Paraíba. Os dados da PF mostram certa estabilidade de ocorrências entre 2011 e 2014, seguida de uma verdadeira explosão a partir de 2015. Somente no ano de 2016, de janeiro até setembro, foram registradas 100 ocorrências, sendo 66 assaltos à mão armada e 34 furtos com arrombamentos.
As informações da Polícia Federal apontam que, até 18 de outubro de 2016, já havia 709 ocorrências de crimes envolvendo agências dos Correios na Paraíba, em sua maioria nas pequenas cidades do estado. Ocorreram 569 assaltos e 140 arrombamentos.
MaisPB com Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Municípios paraibanos podem sofrer bloqueio no FPM por falta de atualização no Siops; prazo termina nesta quinta-feira

dinheiroGestores de quarenta e quatro municípios da Paraíba  que não regularizarem até esta quinta-feira (2) os dados referentes ao exercício financeiro de 2016 ao Sistema de Orçamento Público em Saúde (Siops),  informações são referentes ao 6º bimestre de 2016, podem sobre bloqueio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e a inclusão do Município no Cadastro Único de Convênios podem prejudicar e paralisar várias estratégias desenvolvidas da Prefeitura, deixando o usuário sem assistência.

Na Paraíba, 44 municípios ainda não fizeram a homologação:
Alagoa Nova, Alhandra, Arara, Araruna, Areia. Areial,  Barra de Santana, Bayeux, Belém do Brejo do Cruz, Caaporã, Cachoeira dos Índios, Cacimba de Areia, Cajazeirinhas, Casserengue, Catingueira, Desterro, Fagundes, Jacaraú, Juazeirinho, Lastro, Mãe d’Água, Mari, Marizópolis, Massaranduba, Mogeiro, Montadas, Natuba,  Olho d’Água, Olivedos, Paulista, Pedra Lavrada, Picuí, Pilões , Princesa Isabel, Queimadas, Riachão do Bacamarte, Riachão do Poço, Santa Cruz, Santana dos Garrotes, São Sebastião do Umbuzeiro, Sousa, Tenório, Triunfo e Zabelê.

A Confederação Nacional do Município informa que algumas prefeituras têm manifestado dificuldades na utilização do Siops devido à falta das informações contábeis advindas da gestão anterior. A CNM recomenda que nestes casos em que não foi realizada a transmissão dos dados em razão da ausência do Balanço Geral, o atual gestor deverá acionar o gestor anterior mediante as ações competentes, como Improbidade Administrativa, Prestação de Contas, Ordinária de Ressarcimento ou Requerer ao Tribunal de Contas a Tomada de Contas Especial.

Procedimentos
Deverá ser encaminhado pelos Correios, com Aviso de Recebimento (AR), ofício assinado pelo prefeito em exercício. O documento deverá ter firma reconhecida e o relato da situação do Município, justificando o não preenchimento do Siops relativo ao ano em questão.

Ainda dentre as informações, deve ser informando e-mail e o telefone anexados de cópia protocolada da inicial da ação proposta, a fim de que seja possível a classificação do Município no Sistema como “Sem Balanço” (SB), de modo que o Município possa transmitir os períodos subsequentes.

É importante que os gestores tenham conhecimento de que a classificação “Sem Balanço” não configura cumprimento e, portanto, a informação no Cadastro Único de Convênios (Cauc) continuará sendo exibida como “a comprovar”. O Ofício deve ser encaminhado à Diretora do Departamento de Economia da Saúde, Investimentos e Desenvolvimento (Desid/SE/MS).

CNM

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Falta de registro odontológico trava identificação de corpo de jovem na PB

viviannyA identificação do suposto corpo da vendedora Vivianny Crisley, de 29 anos, está dependendo de um registro odontológico da jovem. Conforme a diretora em exercício do Instituto de Polícia Científica (IPC), Gabriela Nóbrega, a análise da arcada dentária do corpo depende de algum registro odontológico de Vivianny em algum consultório onde ela eventualmente fez acompanhamento dentário. Caso o registro chegue até a polícia, a identificação pode sair em até 24 horas. A expectativa do IPC, ao encontrar o corpo, era de divulgar a identificação do corpo em um prazo de até dez dias.

“O corpo foi encontrado esqueletizado. A confirmação só pode ser feita neste caso de duas formas, ou pela análise da arcada dentária ou por meio de exame de DNA. No primeiro caso, o resultado do laudo é muito mais rápido. Por isso estamos aguardando esse retorno a respeito dos registros odontológicos dela para dar uma resposta rápida à família e também para a própria população”, explicou.

Ainda segundo a diretora do IPC, o delegado do caso, Reinaldo Nóbrega, entrou em contato com a família e repassou que Vivianny Crisley fez durante um tempo acompanhamento dentário em Pernambuco, no período em que morou no estado vizinho e usou aparelho odontológico. A família está buscando junto ao consultório em Pernambuco os registros para encaminhar algum posicionamento à polícia.

Enquanto aguardam um avanço no exame da arcada dentária, o IPC iniciou o processo de confirmação da identidade por meio da análise do material genético do corpo. Segundo Gabriela Nóbrega, foi encontrado muito pouco tecido no cadáver, pelo fato de ter sido queimado. O exame genético na pele é um outro processo mais rápido.

“Foi encontrado um pouco de tecido, de pele, no corpo. Estamos analisando essa pele para saber se ainda existe algum registro genético da vítima. Caso tenha, o processo de análise de DNA é mais rápido”, detalhou. Se o tecido não contiver informação genética, a identificação passa a ser feita pelos ossos do corpo, o mais demorado dos procedimentos.

A análise do DNA pelo tecido ósseo pode durar até 30 dias, pois é preciso passar por um processo de desmineralização, para que ele seja amolecido, e posteriormente confrontado com o material genético fornecido pela família.

Confirmação de identidade em dez dias
A confirmação de que o corpo achado em uma mata na cidade de Bayeux, na Grande João Pessoa, é de fato da vendedora Vivianny Crisley deve sair em 10 dias. A previsão é do Instituto de Polícia Científica (IPC), que iniciou os trabalhos de perícia no corpo na tarde de segunda-feira (7). A mãe de Vivianny Crisley compareceu à sede do IPC para fornecer material genético para exame de DNA. A jovem foi vista pela última vez no dia 20 de outubro, saindo de um bar na Zona Sul de João Pessoa.

Além do avançado estado de decomposição, o corpo que supostamente é da vendedora foi encontrado queimado, fato que prejudicou no reconhecimento por parentes, segundo peritos que investigam o caso. Alguns indícios apontam que o corpo seja de Vivianny, entre eles o cartão de crédito da vendedora desaparecida, parte da roupa que ela usava quando foi vista pela última vez e os calçados.

A perita criminal Roberta Costa Meira, uma das responsáveis pelos exames no corpo, explicou que além da análise dos corpos, objetos encontrados próximos ao cadáver também foram recolhidos para serem examinados em busca de pistas que levem a outros suspeitos. Até a manhã desta terça-feira (8), um suspeito de envolvimento no caso seguia preso.

O outro perito do caso, Rodrigo Farias, adiantou que o trabalho pode indicar também se o corpo sofreu algum tipo de lesão antes de morrer e o dia aproximado da morte. O delegado Reinaldo Nóbrega, que está a frente das investigações, explicou que mais pessoas devem estar envolvidas no desaparecimento e morte.

“Uma atrocidade daquele tamanho seria impossível de somente uma pessoa cometer. Temos o depoimento dessa pessoas presa e ela confirma a participação de outras. Estamos trabalhando em sigilo, mas esperando chegar em todos os envolvidos”, comentou.

Homem preso suspeito do caso
Um homem foi preso suspeito de envolvimento no desaparecimento de Vivianny Crisley, ocorrido em 20 de outubro, após uma festa no bairro dos Bancários, em João Pessoa. A informação foi confirmada pelo delegado Reinaldo Nóbrega nesta segunda-feira (7). De acordo com ele, o suspeito confessa participação no crime. Um corpo que pode ser de Vivianny foi encontrado na tarde desta segunda, em uma mata no município de Bayeux, na Grande João Pessoa.

A Polícia Civil acredita que o corpo seja da jovem. “Tem que ser muita coincidência para não ser [o corpo]. O par de sandália foi reconhecido pela amiga, temos imagem de câmera de segurança [da boate onde ela sumiu] e verificamos que é a mesma”, disse o delegado.

Reinaldo Nóbrega confirma uma prisão de suspeito, mas informou que não pode detalhar o assunto porque a investigação corre sob sigilo. “A polícia efetuou a prisão de uma dessas pessoas, mas como está o inquérito sob sigilo, esperamos que nos próximos dias possamos apresentar todo o desenrolar desse caso. Inclusive, ele confessa envolvimento”, afirmou.

A investigação ainda aponta que há outras pessoas envolvidas no caso. Depoimentos serão colhidos ao longo da semana para a conclusão do inquérito.

As imagens da câmera de segurança do local em que a mulher foi vista pela última vez estão em análise com a Polícia Civil, no entanto, as informações preliminares dão conta que as imagens não são conclusivas e não contribuem muito com a investigação.

Corpo em Bayeux
O corpo encontrado na tarde desta segunda-feira estava em estado de decomposição. De acordo com o perito Rodrigo Farias, do Instituto de Polícia Científica (IPC), o corpo pode ser de Vivianny Crisley, desaparecida desde o dia 20 de outubro, no bairro dos Bancários, em João Pessoa, no entanto, apenas resultados de exames podem comprovar a suspeita.

Entre os indícios da perícia, estão um cartão de crédito encontrado com o nome da vítima e uma sandália que ela estaria usando na noite em que foi vista pela última vez, saindo de um bar na Zona Sul de João Pessoa.

A perita Roberta Costa Meira informou que no local foram encontrados vestígios que levam a crer que o cadáver é de uma mulher, mas só o exame de DNA deve confirmar o sexo e se o corpo é de Vivianny.

Serão realizados exames de DNA com a família de Vivianny para confirmar ou não a suspeita da identidade do corpo. De acordo com a perícia, ainda não é possível concluir se o corpo foi morto no local ou se apenas foi abandonado na mata.

A jovem de 29 anos era mãe de uma criança de oito meses. De acordo com as últimas informações da Polícia Civil, os suspeitos do desaparecimento de Vivianny não foram identificados. Durante a investigação, um celular foi encontrado no município de Bayeux, sendo divulgado que seria da jovem. No entanto, o delegado informou que o aparelho estava em perícia para que o pertencimento do objeto pudesse ser confirmado.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Falta de denúncia atrapalha investigação em caso de tentativa de homicídio em Bananeiras

plantão policialUm homem foi vítima de tentativa de homicídio, em Bananeiras, na noite da última segunda-feira, porém a falta de denúncia atrapalhou as investigações da polícia no caso.

Somente na manhã seguinte policiais do Copom receberam uma ligação informando sobre o fato é que a vítima teria sido atingida por tiros.

A viatura 5831, comandada pelo cabo Wagner, compareceu a base do Samu e foi informado pela  enfermeira que não sabia da ocorrência, pois não havia nada escrito no livro de pontos.

A guarnição então se dirigiu até o hospital local onde constataram a veracidade do fato e que a vítima teria sido socorrida pelo Samu para o hospital de Trauma de João Pessoa.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Logo após a guarnição foi até a residência da vítima onde os policiais foram informados que o mesmo foi atingido por três disparos; que nem a guarnição local nem o Copom foram informados do fato, na hora em que este ocorreu.

Focando a Notícia

Xuxa falta em evento da Record e cria mal-estar nos bastidores

xuxaTudo indica que a relação entre Xuxa Meneghel, 52, e a TV Record não anda bem. Após ter parte da equipe demitida e do diretor da sua atração ser afastado, a apresentadora descumpriu uma ordem da emissora.

De acordo com informações do jornal “Folha de São Paulo”, a Rainha dos Baixinhos não compareceu na pré-estreia do filme “Os Dez Mandamentos”, ocorrida nesta terça-feira (26) em um cinema de São Paulo. A falta da artista seria uma amostra da sua insatisfação com o canal.

Nos próximos dias, Xuxa deverá se reunir com o novo diretor do seu programa, Ignácio Coqueiro, 58, para definir os próximos rumos da atração que vem registrando baixos índices de audiência nas últimas semanas.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

yahoo

Responsáveis pela falta de combustível serão punidos, diz promotor do MP-Procon

promotorO diretor-geral Ministério Público da Paraíba, através do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (MP-Procon), promotor Glauberto Bezerra, concedeu entrevista à Rádio Arapuan, nesta quinta-feira (7), para informar sobre os últimos acontecimentos do desabastecimento de combustível no Estado. “As responsabilidades por esse erro estão sendo apuradas, não só com relação a Petrobras, mas também em relação à Agência Nacional de Petróleo, que deverá ser investigada”.

Na ocasião, ele disse que o MP-Procon está ouvindo as distribuidoras e que segundo as informações, o navio chegará para abastecer, “muito embora com uma quantidade ainda não máxima necessária mas pelo menos já temos. Se os representantes da Petrobras autorizarem o Tecab poderá trabalhar no sábado e domingo e os terminais da Paraíba serão abastecidos até o final da próxima semana”.

No entanto, de acordo com Bezerra, a empresa Total Combustíveis recebeu uma informação da Petrobras de que não tem combustível. “Isso é grave, uma empresa pública tem que se preocupar com a sociedade. As responsabilidades por esse erro estão sendo apuradas, não só com relação a Petrobras, mas também em relação à Agência Nacional de Petróleo, que deverá ser investigada e dependendo da apuração deverá ser responsabilizada do ponto de vista administrativo e civil, porque houve um dano civil, um desrespeito à sociedade”, frisou o promotor.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Quando indagado sobre como ficará os preços quando normalizarem a distribuição dos combustíveis, Bezerra afirmou que, “os “aproveitadores” dessa situação poderão ser presos por estocagem indevida e aumento abusivo de preços. O secretário de Segurança já está com o pedido para investigar e punir todos os envolvidos. Nós estamos investigando o que causou esse dano a população”, ressaltou.

Reunião nesta tarde (7)

De acordo com a Secretaria de Comunicação do Estado da Paraíba, o procurador-geral do Estado, Gilberto Carneiro da Gama, se reúne nesta quinta-feira (7), às 17h, na sede da Procuradoria Geral do Estado da Paraíba (PGE-PB), em João Pessoa, com o diretor-geral do MP-Procon, promotor Francisco Glauberto Bezerra, para fazer a entrega do documento da Petrobras garantindo a manutenção do abastecimento de combustível na Paraíba e o atendimento dos pedidos de combustíveis das companhias distribuidoras localizadas no Porto de Cabedelo.

Por Fabrícia Oliveira

Vereadora diz que falta respeito e decência do prefeito com a Câmara de Solânea

giselianeA vereadora Giseliane Fernandes (PSD) concedeu entrevista à Rádio Integração e expôs toda insatisfação, que segundo ela, está contida nos vereadores da Câmara de Solânea pelo que ela chamou de falta de respeito e decência da parte do Prefeito Beto do Brasil em relação ao Poder Legislativo do município.

Em entrevista ao radialista Júnior Campos ela disse que os mais de 400 requerimentos apresentados pelos parlamentares não obtiveram nenhuma resposta por parte do Poder Executivo. A parlamentar disse também que não está contra o Prefeito, mas ao escutar o clamor do povo resolveu cobrar ações do executivo e declarou que quer as respostas de seus requerimentos.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Antes de finalizar, em outras palavras, a vereadora frisou que pode fazer falta numa disputa eleitoral e que precisa ser vista não apenas na campanha mas também no exercício do mandato.

manchetepb

Suspeito de atirar em criança durante festa é preso, mas acaba liberado por falta de mandado judicial

Suspeito foi preso em comunidade próxima ao bairro Padre Zé
Suspeito foi preso em comunidade próxima ao bairro Padre Zé

Um jovem de 22 anos foi preso na noite desse domingo (1º) suspeito de ferido a tiros três pessoas durante uma festa de aniversário no bairro Treze de Maio, em João Pessoa. Uma menina de quatro anos foi uma das vítimas e permanece internada em estado grave.

Segundo informações repassadas pela assessoria de comunicação da Polícia Militar, o suspeito foi preso por volta das 20h, na comunidade Gadanhe, que fica próxima ao bairro Padre Zé, na Zona Norte da cidade. Ele estava em uma motocicleta, desarmado e tentou fugir no momento da abordagem policial.

O suspeito foi levado para a Delegacia de Crimes Contra a Pessoa, onde prestou depoimento e foi liberado. “Quando o suspeito chegou à delegacia já havia um advogado lá para defendê-lo. Ele foi ouvido pelo delegado de plantão, mas acabou sendo liberado porque não havia mandado de prisão expedido pela justiça”, informou o assessor da Polícia Militar Wagner Varela.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O Portal Correio tentou contato com a Polícia Civil para saber detalhes do depoimento do suspeito, mas até a publicação da matéria as ligações não tinham sido atendidas.

O crime 

Segundo a Polícia Militar,  na noite do dia 26 de outubro, um grupo de pessoas comemorava o aniversário de quatro anos de uma menina, quando dois homens chegaram a casa onde acontecia a festa e disseram que estavam à procura de uma pessoa, ainda não identificada. Os familiares da criança tentaram impedir a entrada da dupla fechando as portas, mas eles reagiram com tiros. Além da menina, duas outras pessoas foram feridas com tiros, porém sem gravidade.

 

portalcorreio