Arquivo da tag: falsas

Para combater desinformação, Facebook vai “contra-atacar” usuários que curtirem notícias falsas sobre covid-19

As famosas “fake news” já não são novidade e potencializam a desinformação nas redes sociais em tempos de pandemia. Por esse motivo, o Facebook anunciou que vai adicionar publicações devidamente verificadas no feed de notícias de quem curtir notícias falsas.

O objetivo é tentar conter a disseminação de informações mentirosas sobre o novo coronavírus, que preocupam autoridades de todo o mundo. A pessoa que reagir ou comentar em um post com fake news receberá um box, direcionando o usuário para o site da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Outra atualização vai mostrar uma seção de notícias com respaldo jornalístico e que contenham informações verdadeiras a respeito do coronavírus.

 

agenciadoradio

 

 

Operação desarticula esquema de fraude fiscal envolvendo 13 empresas falsas na PB

(Foto: Jean Gregório/Receita Estadual)

Um esquema que era operado por 13 falsas empresas que se utilizavam de ‘laranjas’ para ocultar irregularidades e fraudar a fiscalização está sendo desarticulado por uma operação realizada na manhã desta terça-feira (11) em João Pessoa e Bayeux.

No início da manhã, a polícia confirmou a prisão de um homem na Cidade Universitária. Após ser detido, ele foi levado para o escritório da família dele, no bairro de Jaguaribe, onde os policiais fizeram a busca e apreensão de objetos que possam ajudar nas investigações. De acordo com o Ministério Público, o suspeito tinha seis carros e a atividade profissional que ele exercia não seria compatível com o patrimônio que possuía.

A ação da Polícia Civil, o Ministério Público da Paraíba e a Receita Estadual pretende desarticular um esquema de sonegação fiscal no estado, que já movimentou cerca de R$ 30 milhões em notas fiscais fraudulentas de 2011 até este ano, causando um prejuízo de mais de R$ 8 milhões aos cofres públicos. Ao todo, estão sendo cumpridos nove mandados de prisão preventiva e 13 de busca e apreensão nas duas cidades.

A operação é uma ação conjunta da Delegacia de Crimes contra a Ordem Tributária com a Promotoria de Justiça de Crimes contra a Ordem Tributária e a Receita Estadual. Segundo a Secretaria de Estado da Receita, participam da operação 55 agentes da Polícia Civil, 15 delegados, um promotor de Justiça e 16 auditores fiscais. As investigações começaram há um ano e quatro meses.

Ainda de acordo com a Receita, os mandados de prisão estão sendo cumpridos nas casas dos suspeitos na capital paraibana e em Bayeux. Já os exclusivos de busca e apreensão são realizados nos escritórios dos alvos e um escritório de contabilidade no Centro da capital. Os investigados vão responder por crimes contra a ordem tributária, falsificação de documento e uso de documentos falsos. Somadas, as penas para esses delitos podem chegar a 22 anos de prisão. Os detalhes vão ser divulgados em uma entrevista coletiva ainda na manhã desta terça-feira.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Polícia Federal apreende mais de R$ 100 mil em cédulas falsas em bar na Paraíba

Polícia Federal flagrou a entrega de R$ 116,7 mil em cédulas falsas (Foto: Polícia Federal/SR-PB/Divulgação)

Dois homens foram presos com mais de R$ 100 mil em cédulas falsas, no município de Imaculada, no Sertão da Paraíba. A prisão foi realizada pela Polícia Federal em Patos na última segunda-feira (5), mas só foi divulgada nesta quarta-feira (7).

A prisão foi realizada em um bar da cidade, onde era feita a comercialização das notas falsas. A PF conseguiu flagrar a entrega de R$ 116,7 mil e, após a confirmação do crime, abordou os dois suspeitos.

Os dois suspeitos já haviam sido presos anteriormente pelo mesmo crime. A Polícia Federal informou que, durante o depoimento, eles confessaram que as notas vieram da cidade de São Paulo e que já havia recebido remessa anterior em setembro de 2016.

Os suspeitos e algumas testemunhas foram encaminhados à Delegacia de Polícia Federal em Patos, onde foi formalizado o auto de prisão em flagrante. Em virtude da atribuição territorial, as investigações seguem por conta da Delegacia de Polícia Federal em Campina Grande.

Notas falsas teriam saído de São Paulo para a Paraíba (Foto: Polícia Federal/SR-PB/Divulgação)

Notas falsas teriam saído de São Paulo para a Paraíba (Foto: Polícia Federal/SR-PB/Divulgação)

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Detran da Paraíba alerta população para golpe das ‘multas falsas’

multaO Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB) alertou a população nesta terça-feira (9) a respeito de um golpe de “multas falsas” de trânsito enviadas a motoristas. Por isso, o órgão orienta que, ao receber boletos de multa, o proprietário do veículo deve acessar o site do Detran e fazer uma consulta, por meio da placa do veículo, para verificar se de fato há algum registro de infração.

Está circulando nas redes sociais um golpe em que proprietários de automóveis recebem uma falsa multa com boleto. Ao efetuar o pagamento da suposta multa sem verificar a veracidade do boleto, os donos de veículos beneficiam o esquema criminoso. No falso boleto, há os dados de um cliente bancário que seria o “laranja”.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O diretor de Operações, Orlando Soares, explicou o procedimento efetuado pelo Detran quando constatada alguma infração de trânsito. “Ocorrendo a multa de verdade, o agente da autoridade de trânsito lavra o Auto de Infração de Trânsito, que em seguida é digitado, incluído no sistema do órgão de trânsito como uma autuação e emitida uma notificação para o infrator, que tem 30 dias para apresentar defesa prévia ou indicar o condutor infrator”.

Ele adiantou ainda que, após o prazo de 30 dias, a autuação vira penalidade e é enviada uma notificação (Notificação de Penalidade) com 20% de desconto nos primeiros 30 dias. Nesse mesmo prazo, o infrator poderá apresentar recurso contra a penalidade na Junta Administrativa de Recursos de Infrações (JARI) do órgão autuador. Quando apresentado recurso, o órgão deverá enviar, por carta registrada, os resultados.

O Detran informa ainda que não encaminha nenhum tipo de notificação via e-mail. As multas são enviadas por meio dos Correios, através de carta registrada.

 

Do G1 PB

Polícia Federal adverte contra mensagens falsas na internet, em seu nome

emailA Polícia Federal alerta aos internautas que criminosos estão enviando mensagens eletrônicas em nome do órgão. Comunicado destaca que as falsas mensagens informam que “o usuário teria navegado por sites clandestinos e que isso resultaria na abertura de inquérito policial”. Depois, há um pedido para clicar em um link anexado à mensagem. Esse links podem instalar, em muito dos casos, pragas no computador do usuário.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A Polícia Federal lembra que não envia mensagens eletrônicas para apuração de denúncias, nem para abertura de investigação. Somente entra em contato por e-mail com usuários que utilizaram os canais de denúncias no site.
Caso o internauta receba a mensagem suspeita, a orientação é que a mesma seja encaminhada para o endereço crime.internet@dpf.gov.br e, logo em seguida, apagada.

Mensagens falsas como essas cada vez são mais comuns na internet, inclusive simulando comunicações da Receita Federal, que tem canal próprio e considerado seguro para se dirigir aos contribuintes por meio de Centro Virtual de Atendimento (e-CAC).
Há muito tempo o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.Br) tem alertado que o Brasil não se destaca só pela grande quantidade de fraudes virtuais aplicadas a cada ano. Impressionam também a qualidade e o perfeccionismo dos golpes que os cibercriminosos vêm praticando na internet.

Em meio à corrida para a entrega da declaração do Imposto de Renda, que começa no dia 2 de março, as pessoas físicas devem ficar atentas, por exemplo, aos falsos e-mails enviados por golpistas, com o objetivo de obter dados pessoais e bancários. Os golpistas usam muitas veze uma técnica conhecida como phishing (remete a “pescaria”, em inglês), termo que indica o objetivo do fraudador: “pescar” os dados do usuário, segundo o NIC.Br .
O núcleo é uma entidade civil, sem fins lucrativos, que implementa as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil, como coordenar o registro de nomes de domínio, estudar, responder e tratar incidentes de segurança no Brasil e produzir indicadores sobre as tecnologias da informação e da comunicação, entre outros.

 

Agencia Brasil

Autoridades alertam para cuidados com faturas falsas emitidas por bandidos

codigo_de_barrasUm novo tipo de fraude tem levantando alerta entre as autoridades de Segurança do Brasil e também na Paraíba. Golpistas estariam enviando faturas falsas, com códigos de barra adulterados, de forma que quando pagas, os consumidores acabam repassando dinheiro para bandidos. A Polícia Civil da Paraíba já está atenta e faz orientações. O caso é semelhante ao identificado pela emissão de multas falsas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A delegada titular da Delegacia Especializada de Falsificações e Defraudações da Capital, Iumara Gomes, disse ao Portal Correio que tem conhecimento desse tipo de fraude, mas que não recebeu denúncias referentes ao caso em João Pessoa.

“Não recebemos nenhum caso do tipo na Defraudações. Mas estamos acompanhando de perto e pedimos para que qualquer pessoa que se senta lesada por isso, procure qualquer delegacia para registrar a ocorrência”.

A delegada pediu ainda para que as pessoas tenham bastante atenção na hora de verificar faturas e fazer pagamentos, não só por meio de boletos e correspondências físicas, mas também de forma eletrônica, como os e-mails.

“O consumidor não pode pagar pelo que não comprou. É importante observar sempre o que foi comprado, os valores, a empresa onde foi feita a compra e só pagar por aquilo que se tem conhecimento. Em qualquer outra circunstância, a correspondência deve ser ignorada. Se o boleto fraudado tiver sido pago, a pessoa deve reunir todos os papeis que tem em mãos e registrar o boletim de ocorrência para que a Polícia Civil dê início à investigação”, finalizou.

De acordo com o professor de Direito do Consumidor da Faculdade Mackenzie Rio e defensor público, Marco Antônio da Costa, a questão é complexa por tratar-se de uma nova modalidade de fraude.

“A empresa pode alegar que a sua responsabilidade está excluída já que o fato foi ocasionado por terceiros. Por outro lado, o consumidor que agiu de boa fé e fez o pagamento, não pode ser punido duplamente. Em nosso sentir, pelo Código do Consumidor, não tem como obrigar a empresa fazer o ressarcimento, mas nada impede que ela tenha uma política comercial que reconheça que o cliente, agindo de boa-fé, fez o pagamento, até porque se é possível alegar que o fato é praticado por terceiros, não se pode negar que o fraudador se vale exatamente da fragilidade do sistema de cobrança”, explica o professor.

Segundo ele, como o golpe é muito bem feito, é necessário que haja mudança de comportamento para que a fraude seja evitada.

“Os condomínios devem ser orientados a não receber documentação boletos de pagamento que não seja pelos Correios, ou serviço similar perfeitamente identificado, e o consumidor também pode checar antes do pagamento da fatura conferir o código do cedente no alto da barra, se o número não contém campos com tipos e cores diferentes que podem indicar fraude”, alerta.

 

portalcorreio

Proprietário diz ter recebido 10 notas de R$ 50 falsas na Paraíba e polícia investiga

PoliciaO proprietário de uma casa lotérica da cidade de Diamante (localizada no Sertão do estado, a 450 km de João Pessoa) denunciou à Polícia Civil da microrregião de Itaporanga o recebimento de cédulas de dinheiro falso na correspondente bancária. Segundo ele, dez notas de R$ 50 foram aplicadas no local no fim da semana passada.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A circulação de dinheiro falso em Diamante também foi denunciada por um comerciante da cidade, que afirma de ter recebido cédulas de R$ 20 falsificadas de um de seus clientes.

De acordo com o delegado de Itaporanga, Cristiano Santana, a polícia já abriu inquérito para investigar o caso e as pessoas prejudicadas pelo repasse de notas falsas serão ouvidas nesta quarta (24) e quinta-feira (25).

A autoridade policial informou ao Portal Correio que já convocou os proprietários da casa lotérica e do estabelecimento comercial para depor na delegacia de Itaporanga.

“Ainda não sabemos ao certo o quanto de dinheiro falso circula pela cidade, mas já abrimos inquérito para investigar o caso. Vamos ouvir as pessoas que receberam as notas falsificadas e depois iniciaremos as buscas dos responsáveis pelo repasse do dinheiro”, disse Cristiano Santana.

O delegado lembrou ainda que posse de dinheiro falsificado é crime e orientou a população quanto a procedimentos que devem ser tomados em caso de recebimento de uma cédula falsa. “A única forma que a pessoa tem de se isentar da responsabilidade é entregar o dinheiro e prestar queixa a uma delegacia. Após o registro do Boletim de Ocorrência, a polícia encaminha a nota para um banco, que, por sua vez, a repassa para o Banco Central”.

 

portalcorreio

Homem é preso com talões de cheques e notas falsas adquiridas em feira livre na Paraíba

notas falsasNa madrugada deste sábado (28), um comerciante de 33 anos, natural da cidade de Tibau do Sul, no litoral Sul potiguar, foi preso com mais de R$ 1 mil em notas falsificadas. Segundo o capitão Fábio Sandrine, comandante da Polícia Militar na região, o suspeito foi detido durante uma barreira de fiscalização montada na cidade de Goianinha. “As cédulas, todas de R$ 50, têm papel e coloração diferentes. Trata-se de uma falsificação grosseira”, afirmou o oficial. Além das notas, com o suspeito também foram apreendidos vários talões de cheques de bancos diferentes.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Ainda de acordo com o capitão, o suspeito foi parado na barreira por volta de 1h40, quando os policiais fizeram uma revista no veículo em que ele estava e o questionaram sobre a procedência do dinheiro.

“Ele ficou muito nervoso. Então desconfiamos do comportamento dele, até percebermos que havia algo errado. Foi quando ele admitiu que o dinheiro era falsificado e afirmou que teria adquirido as notas em João Pessoa, na Paraíba”, detalhou Sandrine. “Ele disse também que conseguiu as cédulas por meio de um ex-presidiário que ele conheceu numa feira livre da capital paraibana”, acrescentou Sandrine.

Após o flagrante, o comerciante foi conduzido para a superintendência da Polícia Federal, em Natal.

Redação com G1

Alerta: Notas falsas circulam no comércio de Esperança

notasOs comerciantes esperancenses precisam ficar atentos para não serem lesados e terem prejuízos. Pois, nos últimos dias a edição do Blog Andrade Noticias tomou conhecimento que foram repassadas varias notas falsas em alguns estabelecimentos do município.

Na semana passada,  um comerciante no ramo de frutas no centro da cidade o qual não quis revelar sua identidade foi lesada e recebeu uma nota de R$ 20 falsificada.

De acordo com o comerciante, um homem comprou alguns produtos e pagou com a nota na último quarta feira (16). “Na correria, nem passou pela minha cabeça que o dinheiro era falso”, disse.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em 15 dias nosso Blog recebeu várias denúncias revelando a circulação de notas falsas no comércio esperancense. Notas falsas de R$ 50 e principalmente de 20 reais já foram identificadas nos últimos dias por comerciantes

Segundo especialistas, para não confundir notas falsas e verdadeiras, a pessoa deve observar na cédula os principais elementos de segurança: a marca d’água, a imagem latente e o registro coincidente. Cerca de 60% das cédulas falsas não possuem marca d’água.

O fato do papel ser aparentemente verdadeiro, porém, não garante que a cédula seja autêntica. 15% das falsificações do Real são obtidas a partir da lavagem de cédulas de menor valor.

As demais cédulas falsificadas (aproximadamente 25% do total) utilizam papel parecido, mas não autêntico, com marcas de água diferentes e vários outros detalhes alterados em relação as cédulas verdadeiras.

Veja abaixo um vídeo explicativo mostrado como identificar uma cédula falsa:

andradenoticias

Banco Central recolheu quase 100 mil cédulas falsas este ano

dinheiroO Banco Central (BC) já recolheu este ano, até abril, 96.464 cédulas de real falsificadas. A maior parte delas no Rio de Janeiro (26.055) e São Paulo (10.707). Em todo o ano passado, foram tiradas de circulação 509.597, no país.

Depois de receber notas falsas, a comerciante  Rita Maria Pereira da Cruz, 31 anos, chegou a comprar um aparelho que identifica notas falsas, mas quase não usa o instrumento porque demora para ligar e “atrasa o serviço”. Ela contou que recebeu notas falsas de R$ 100, R$ 50 e R$ 10 na lanchonete dela, que só aceita dinheiro como meio de pagamento. Rita ressaltou que as notas falsas são recebidas quando há muito movimento na lanchonete e assim não consegue “dar muita atenção a detalhes” do dinheiro.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O taxista Raimundo Nonato, 50 anos, também enfrenta o problema no dia a dia e, na pressa de  guardar a nota e entregar o troco rapidamente para os clientes, por questões de segurança, não consegue avaliar as notas que recebe. Ele já recebeu uma nota falsa de R$ 10.

De acordo com os dados do BC, a maior parte das cédulas recolhidas são dos valores maiores. Neste ano, até abril, o maior número de notas falsificadas recolhidas foi de R$ 50, no total de 23.013 cédulas, no país. Também há muito registro de notas falsas de R$ 100 da primeira (21.849) e da segunda família do real (21.690).

No site, do BC há orientações sobre como verificar se o dinheiro recebido é falso. Segundo o BC, ninguém é obrigado a receber notas falas. Caso, haja desconfiança sobre a cédula é possível recusar o recebimento. A orientação para quem já recebeu um nota suspeita de ser falsa é entreguar o dinheiro em uma agência bancária que vai encaminhar a cédula para a análise do BC. Não há troca por notas verdadeiras, de acordo com o BC.

Também é possível conferir, pela internet, o andamento da análise das cédulas encaminhadas, com o número do CPF e data de nascimento no caso de pessoas físicas ou CNPJ e CPF do responsável para as empresas.

 

Agência Brasil