Arquivo da tag: falar

Falar com voz de bebê ajuda no desenvolvimento da criança

maeUm estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, mostrou que falar imitando a voz de bebê com crianças ajuda no desenvolvimento do cérebro do pequeno.

De acordo com a descoberta, os bebês aprendem melhor quando suas ondas cerebrais estão em sincronia com as dos pais. E mais que isso: quando a comunicação é feita por uma conversa com voz de criança ou por músicas infantis.

O estudo, que foi feito com o escaneamento dos cérebros dos bebês, também sugere que eles precisam se sentir seguros e amados para que as conexões no cérebro se formem propriamente, levando ao aprendizado efetivo.

As primeiras descobertas mostram que as crianças não aprendem tão bem quando suas ondas cerebrais e as da mãe estão fora de sintonia. Mas, quando ambos estão plenamente sincronizados, a assimilação de informação ocorre de maneira muito eficiente.

A pesquisadora Victoria Leong, que está liderando a pesquisa, afirma que o estudo tem mostrado que os bebês tendem a aprender melhor quando as mães se comunicam com eles usando uma voz bem calma e tranquila, que até imita um pouco o jeito dos próprios bebês – ela costuma chamar essa “língua” de “motherese” (linguagem de mãe, em uma tradução livre).

Ela também aponta que rimas musicais infantis também são uma forma efetiva de sincronizar o cérebro das mães com o dos bebês.

Fonte: BBC Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Fábio Porchat dispara: “Se a Record me proibisse de falar sobre política, estava fora”

fabio-porchatFábio Porchat foi um dos convidados de honra do jantar beneficente promovido pela Rede Record e o Instituto Ressoar nesta terça-feira, 22, no hotel Grand Hyatt em São Paulo. Em seu primeiro ano na emissora, essa é a primeira vez que o humorista marca presença no evento e destaca a importância de fazer parte dessa ação: “Vou ajudar a tirar dinheiro do pessoal para ajudar o Instituto Ressoar“, disse em entrevista à imprensa.

Questionado se é bom de barganha, o humorista declarou que é bom de “fazer piada e isso às vezes não ajuda muito, pois tenho que sensibilizar as pessoas e não fazer elas rirem“, disse ele, que já esteve à frente de outros dois leilões beneficentes este ano: Doutores da Alegria e do Instituto Sabrina Sato.

Membro do Porta dos Fundos, canal de humor no YouTube que tem em sua essência uma forte crítica ao cenário político nacional e internacional, Porchat negou, quando questionado pelo Observatório da Televisão, se há alguma pressão da Record para que ele evite falar sobre política no programa.

Os monólogos do Programa do Porchat são muito políticos. Tem piada com (Eduardo) Cunha, Dilma (Rousseff), Aécio (Neves), Lula, Garotinho, todos. Se a Record me proibisse, estava fora“, afirmou.

observatoriodatelevisao

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Palmeiras se afasta de oba-oba e sequer quer ouvir falar de jogo do Fla

Cesar Greco/Fotoarena
Cesar Greco/Fotoarena

A proximidade do título da Série A e, consequentemente, o fim do jejum de 22 anos sem este título obriga o Palmeiras a se afastar. A ida a Atibaia serve como uma blindagem antecipada para elenco e comissão técnica diante de qualquer possível ‘oba oba’; afinal, a confortável vantagem permite ao torcedor sonhar com a conquista já neste final de semana contra o Botafogo, no Allianz Parque.

É considerável a possibilidade de o Palmeiras se sagrar campeão brasileiro no domingo. Uma vitória diante do Botafogo, a derrota do Santos fora de casa diante do Cruzeiro e um tropeço do Flamengo diante do Coritiba garantem a taça de maneira antecipada para o elenco de Cuca.

A confirmação do possível título, no entanto, ocorreria apenas por volta das 21h30 (de Brasília); o horário deve marcar o encerramento da partida entre Flamengo e Coritiba, ocorrida após o compromisso palmeirense no Allianz Parque.

A chance de ser campeão do sofá, no entanto, sequer é abordada por Cuca. Em Atibaia, o técnico fez questão de se esquivar sobre esta possibilidade considerável do título horas depois do compromisso diante do Botafogo. O assunto Fla x Coritiba é tratado como quase um tabu.

“Eu não posso pensar no segundo ato sem ter o primeiro. O nosso jogo é o mais importante. Se eu soubesse que eu iria vencer e que as coisas não dariam certo para o Santos em Minas, aí sim”, declarou Cuca, melindrado graças à evolução do Botafogo no returno.

“Estou esperando fazer um bom jogo contra o Botafogo, A gente não pode pensar em outra coisa que não seja o nosso jogo. Tem que se preparar bem para essa partida, pois é muito perigosa. O Botafogo está em segundo lugar no segundo turno, vem jogando bem, apesar desse resultado contra a Chapecoense”, acrescentou.

A fim de manter a concentração apenas na partida diante do Botafogo, o Palmeiras segue em Atibaia. A delegação retorna apenas na tarde deste sábado a São Paulo e permanece concentrada para o duelo de domingo.

Para este jogo, Cuca não esconde a ansiedade. “Vamos ver o que acontece às 17h; o importante é o nosso jogo, a gente fazer um jogo bom. Eu repito: vai ser muito complicado. O Botafogo tem jogado bem fora de casa, vamos ter que ter muita atenção. Depois a gente vê o que acontece…”, finalizou.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Claúdio Lima diz que Cássio não tem ‘moral’ para falar de segurança: ‘o que eu digo, posso provar’

claudio-limaSecretário de Segurança e Defesa Social da Paraíba, Cláudio Lima, lamentou a postura do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) sobre a violência em Campina Grande, afirmou que no tempo que Cássio foi governador a situação de violência era pior que hoje mesmo com mais homens na polícia e população menor: “O que eu digo posso provar, mas tirar proveito do caos? A eleição passou!”.

Em entrevista ao programa Rádio Verdade da Arapuan FM, nesta sexta-feira (15), o secretário reclamou do grande número de ocorrências falsas em Campina Grande na quarta-feira (13). Lima garantiu que em nenhum momento a Polícia Militar pediu para os ônibus pararem e reclamou que as notícias falsas são um desserviço para a população.

Lima foi incisivo nas críticas principalmente ao senador Cássio Cunha Lima (PSDB). Baseado em dados expostos no livro “Panorama dos Homicídios no Brasil”,  o secretário afirmou que na época do Senador “foi onde mais aumentou os homicídios”. “Não sou eu quem digo”, afirmou. O livro do cientista político, doutor pela Universidade Federal de Pernambuco e professor da Universidade Federal de Campina Grande, José Maria Nóbrega Júnior, faz um comparativo ao efetivo e aumento da criminalidade. De acordo com Lima, o livro trata do aumento dos homicídios principalmente de 2004 a 2009 na Paraíba, enquanto houve no mesmo período um incremento no efetivo policial que chegou a ser 10 mil homens. “No início do nosso governo tínhamos 1700 policias”, lembrou o secretário afirmando que o governo contratou e atualmente mesmo com a deficiência o estado conseguiu diminuir o número de homicídios em 2012.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Para Lima, Cássio não tem moral para falar de segurança. “Esse discurso não pega mais se não quiser acreditar achar que é dado falso, peguem um órgão sério e busquem saber. Não vão fazer afirmativa inverídica, sem fundamento nem prova. A criminalidade foi crescente até 2011 porque apuramos e temos dados, dizer que aumentou e não ter prova. O que eu digo eu posso provar, mas tirar proveito político do caos? A eleição passou!”, reclama.

Lima também comentou as declarações do deputado estadual, Bruno Cunha Lima (PSDB) que saiu em defesa de seu tio, o senador Cássio, no programa Rádio Verdade desta quinta (14) e pediu que o tucano se “debruçasse” sobre a política da família dele e que verifique como era em 2003 onde eles tinham mais policiais e a população era menor.

O secretário afirmou que os dados apresentados pelo estado são verdadeiros, pois se não fossem, estaria cometendo um crime e Ricardo Coutinho (PSB) não permitiria que escamoteassem dados.

Marília Domingues

IPI de carros sobe em janeiro, dizem fabricantes após falar com Mantega

carrosApós conversa com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em Brasília, o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, declarou, nesta quinta-feira (20), que o Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) incidente sobre os automóveis terá aumento em janeiro de 2015.

“A questão do IPI já era para nos um fato consumado. Eu não tenho dúvidas [que em janeiro sobe]. Obviamente que eu toquei no assunto [do IPI com o ministro da Fazenda], mas a posição, como sempre, desde as reuniões anteriores, é de que há uma decisão do governo pela implementação da alíquota cheia do IPI em janeiro. Eu não pedi explicação. Essa é a posição do Ministério da Fazenda. Se vai ser repassado [para os preços], é uma decisão individual de cada empresa”, disse Moan a jornalistas.

Montadoras preveem vendas maiores em 2015
Mesmo com o aumento esperado no IPI de automóveis a partir de janeiro de 2015, o presidente da Anfavea disse que o setor espera vender mais carros no próximo ano e acrescentou que, até o momento, também não estão previstas demissões. Ele não deu estimativa, porém, sobre a alta de vendas esperada para o ano que vem.

“Eu acho que, como sempre, a indústria automobilística tem seus trabalhadores em um nível muito qualificado, o que significa investimento em treinamento muito forte. E a indústria sempre evitou fazer uma redução do pessoal em função desse investimento que foi feito. Vamos lutar o máximo possível para continuar produzindo e, principalmente, vendendo”, declarou Moan.

Ajuste nas contas públicas
A expectativa de aumento do IPI de carros em janeiro do próximo ano acontece em um momento que o governo tem de implementar um ajuste nas contas públicas, que registraram forte deterioração neste ano, para tentar retomar a confiança do empresariado e evitar pressões inflacionárias adicionais. Além do aumento de tributos, o governo também pode cortar benefícios – segundo economistas ouvidos pelo G1.

Alíquotas do IPI
Em junho deste ano, o governo anunciou que as alíquotas reduzidas do IPI para carros seriam mantidas até o fim do ano. Para os carros populares (com motor 1.0), o IPI, que está em 3%, deverá avançar, se a decisão do Ministério da Fazenda for confirmada, para 7% em janeiro – um aumento de quatro pontos percentuais.

Para carros com motor entre 1.0 e 2.0 flex, a alíquota do IPI segue em 9% até o fim deste ano, mas deverá subir para 11% (alíquota cheia) a partir de janeiro do ano que vem. Para os veículos com a mesma faixa de motorização, mas movidos apenas a gasolina, a alíquota é de 10% até o fim de 2014, mas deve avançar para 13% em 2015.

Para carros com motor maior do que 2.0 litros, já era válida a alíquota normal (não houve desconto), de 18% para os flex e 25% para os movidos a gasolina. O IPI para os utilitários é mantido em 3%, quando a alíquota normal é de 4% a 8%.

Crédito para veículos retorna
O presidente da Anfavea, Luiz Moan, avaliou também que o crédito bancário para compra de veículos está retornando. “Já tivemos em setembro uma melhoria de quase 8% no número de veículos financiandos. Em outubro, subiu em torno de 10%. Na última sexta-feira, houve aprovação da nova lei de retomada do veículo, que premia o consumidor adimplente. Que possibilita a redução do custo de financiamento, dá segurança jurídica para o sistema financeiro e uma vontade do sistema financeiro de voltar ao mercado financiando veículos”, declarou ele.

G1

Eletricitários acusam Energisa de demitir sindicalista e companhia se recusa a falar

energisaO Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas da Paraíba (Stiupb) acusa a Energisa de estar demitindo sindicalistas que lideraram a última greve da categoria, realizada no início deste mês.

Conforme a nota de repúdio emitada hoje pelo Stiupb, na última sexta-feira, o  dirigente sindical e membro do Conselho Fiscal da Federação Nacional dos Urbanitários (FNU), Dráuzio Macedo foi demitido. Os eletricitários Alderivam Ferreira e Luciano Araujo estão recebendo represália por parte da empresa por terem participado do movimento grevista.

O ClickPB entrou em contato com distribuidora de Energia Elétrica na Paraíba para que esclarecesse as denuncias dos funcionários.  A assessoria de comunicação da Energisa informou que a empresa não vai se posicionar nem esclarecer o assunto, porque é de âmbito interno. “Não afeta o atendimento ao consumidor, não temos o que falar sobre isso”.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Veja a nota de repúdio

Vimos tornar público, através dessa nota, o nosso repúdio ao comportamento antissindical da empresa ENERGISA. Na última sexta-feira, 23 de maio, o STIUPB recebeu a notícia da demissão do companheiro DRÁUZIO MACEDO, dirigente sindical de nossa entidade e membro do Conselho Fiscal da Federação Nacional dos Urbanitários (FNU), bem como membro da comissão da PLR 2014, eleita em assembleia geral dos trabalhadores no início do mês quando do movimento paredista realizado na empresa. Repudiamos também as punições aplicadas pela Diretoria da ENERGISA contra os companheiros ALDERIVAM FERREIRA e LUCIANO ARAUJO.

No início do mês os trabalhadores da Energisa entraram em greve exigindo da empresa uma PLR digna pelo trabalho realizado. É da ciência de toda a sociedade paraibana que a Energisa é uma das empresas que mais crescem no setor eletricitário do país. Não à toa, fez um aporte financeiro de R$1,2 bilhão para a compra do Grupo Rede, do Centro-Oeste, no final do ano passado. Somente neste ano, a Energisa já obteve um lucro calculado em R$168,9 milhões de reais. Enquanto isso, os seus trabalhadores recebem o menor salário da categoria eletricitária no Brasil, ficando abaixo inclusive do piso recebido pelos trabalhadores do comércio e da construção civil no Estado. Em troca, metas inalcançáveis e um assédio moral que comprometem profundamente a saúde dos seus funcionários é a prática diária da empresa.

Engana-se a empresa em pensar que com esta demissão e as suspensões de diretores do STIUPB ela irá calar a voz dessa categoria. Vemos em todo o país as fortes mobilizações e greves travadas pelos trabalhadores de diversos ramos da economia que enfrentam os patrões e as direções pelegas dos sindicatos.

O companheiro Dráuzio é um dos mais de 2.000 trabalhadores da Energisa que não se curvou aos desmandos da empresa e ousou lutar contra a exploração, tendo a ousadia inclusive de organizar a luta no seu local de trabalho indo contra a omissão de seu sindicato.

Vale destacar que, na manhã do dia 22, a comissão da PLR 2014 estava reunida com a empresa e, num ato tresloucado, a Energisa demite um legítimo representante dos trabalhadores. Este ato não ficará impune! A mesma categoria que ousa lutar contra a exploração da empresa saberá responder essa tentativa de intimidação à categoria em luta.

REPUDIAMOS veementemente a ATITUDE ANTISSINDICAL DA ENERGISA que não irá calar a voz, nem tampouco diminuir a altivez dessa categoria que deu uma demonstração autêntica de sua força, realizando uma das maiores GREVES dos últimos 15 anos. A empresa deveria, ao invés de suspender direitos e demitir lideranças, responder as reivindicações dos seus mais de 2.000 funcionários que entraram em GREVE unicamente para exigir um valor justo na Participação nos Lucros e Resultados da empresa.

 

clickpb

Jornal inglês apela ao bumbum brasileiro para falar de beleza

bumbumUm bumbum coberto por um biquíni da bandeira brasileira foi a capa da revista Fabulous, encarte semanal do jornal inglês “The Sun”, publicado no domingo. A edição trouxe várias matérias para falar do país que será a sede da Copa de 2014 com o objetivo de desvendar a beleza da mulher brasileira.

A Fabulous é uma revista de variedades e, nesta edição dedicada ao Brasil, a obsessão das mulheres por um corpo perfeito, com a realização de cirurgias estéticas, ginástica e regimes para a perda de peso, foi uma das matérias de destaque. Para a foto da capa, a escolhida foi a modelo Ro Fraga, vencedora do concurso “Gata da Copa”, realizado em abril, em São Paulo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na busca pelo local onde estão as mulheres mais lindas do Brasil, o The Sun foi até Florianópolis para verificar a autenticidade da informação. E a capital catarinense acabou por ser considerada pela publicação como o epicentro das mulheres belas do País.

– O Brasil já é famoso por ser o lar das mulheres mais quentes do mundo, mas de acordo com os brasileiros, esta pequena ilha paradisíaca é o epicentro do deslumbramento. Em termos de beleza, seus habitantes colocam Gisele (Bündchen) na sombra – escreveu, em trecho da matéria, a repórter Clare O’Reilly, que posa em uma das praias do balneário catarinense, ao lado de duas modelos.

Outra preocupação da revista foi em apresentar aos ingleses quais são as celebridades brasileiras. Dentre os escolhidos, que receberam um texto para explicar a sua importância na sociedade, apareceram a bicampeã olímpica do vôlei Fabiana, a atriz Isis Valverde, além do modelo e DJ Jesus Luz.

A revista ainda traz uma série de receitas de pratos típicos brasileiros, como a moqueca de camarão e um matéria sobre biquínis.

LanceNet

Sente medo e aquele frio na barriga na hora de falar em público? Saiba como superar

Thinkstock
Thinkstock

Saber se comunicar passou a ser um dos requisitos básicos para quem deseja uma promoção, se destacar em uma entrevista, vender um produto ou apenas manter o emprego atual. Falar com desenvoltura em público e fazer boas apresentações é uma técnica que se aprende. E mesmo os mais tímidos podem se sobressair e impressionar chefes, clientes e colegas.

De olho nesse nicho, há várias empresas e especialistas que ensinam estratégias e dão dicas de como fazer uma boa apresentação. “Falar em público é fundamental para qualquer profissional, independentemente da área de atuação. Ao usar a palavra e argumentar de forma correta, o profissional passa uma imagem positiva que fortalece sua carreira”, afirma Roberta Andrade, da ACT Comunicação.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Além de falar com segurança, outras habilidades são importantes: como saber usar a expressão corporal, cuidados com a voz, entonação, vestimenta, saber usar recursos audiovisuais e capacidade de organizar ideias e dados.

Reinaldo Polito, professor de expressão verbal, palestrante e escritor, explica que, durante a carreira, não há como escapar de fazer apresentações. “Quanto mais elevada for sua posição hierárquica, mais precisará usar a comunicação. Terá de participar de reuniões, apresentar projetos, discutir propostas, motivar equipes e tantas outras atividades que dependem da expressão verbal”.

De acordo com os especialistas, qualquer pessoa pode superar as dificuldades e aprender a falar com segurança. Polito explica que o o medo de falar em público ocorre por quatro motivos essenciais, possíveis de controlar: “Falta de conhecimento sobre o assunto, de ordenação didática do pensamento, não ter prática e experiência no uso da palavra em público e falta de autoconhecimento”, lista ele.

Para Fernando Pereira de Jesus, diretor do Instituto Fale Bem, fazer uma boa apresentação é uma questão de experiência. “As pessoas não sabem se comunicar porque fugiram das oportunidades ao longo de suas vidas. Quando tinha que apresentar um trabalho na escola, na faculdade e no ambiente profissional, preferiram que um colega apresentasse o projeto”, diz ele. “Quanto mais a pessoa falar, mais destreza adquire”.

Dez dicas para lidar com o nervosismo nas apresentações em público

1. Deu branco: use recursos para se apoiar, como a apresentação no Power Point ou um roteiro impresso com palavras-chave. “Se uma apresentação é feita apenas verbalmente, depois de três dias os ouvintes se lembrarão de apenas de 10% do que foi transmitido. Se for feita com auxílio de recursos visuais, depois de alguns dias, os ouvintes se lembrarão de 65% da mensagem. Só devemos tomar cuidado para não abusar dos recursos visuais ou ficar lendo o tempo todo”, explica o professor Reinaldo Polito.

2. Memorização: Redija o texto para cada tela do Power Point, ensaie, depois deixe o texto de lado e treine sem olhar para a tela. Quando surgir o slide, o orador deve saber o que falar. “Familiarize-se com cada lâmina para evitar os brancos”, diz Fernando, do Instituto Fale Bem.

3. Treine em voz alta: “Para aproveitar bem a voz, é preciso pronunciar bem as palavras”, diz Polito. Leitura diária em voz alta de textos de jornais, revistas ou livros pode ajudar a melhorar a pronúncia e a respirar melhor, segundo ele. “Ao ler em voz alta, repita as palavras que achar mais difíceis ou que se repetem no texto. Ao pronunciar os verbos, enfatize bem as letras R ao final das palavras”.

4. Fale com o espelho: o melhor exercício de oratória é praticar, principalmente a introdução e a conclusão. “Treine toda a apresentação em frente ao espelho, prestando atenção no gestual, que deve ser harmônico com o discurso”, diz Fernando, do Instituto Fale Bem. Você também pode se apresentar para alguém da família ou filmar a apresentação para se avaliar depois.

5. Chegue cedo: chegar uma hora ou 30 minutos antes do horário de início da apresentação e conversar com as pessoas que vão chegando ajuda a manter a calma. Se forem desconhecidas, então, faz com que você se sinta mais à vontade com elas antes de ter de se apresentar.

6. Olhe para a plateia:  “A comunicação visual deve atingir três objetivos: observar a reação dos ouvintes; prestigiar a presença das pessoas e quebrar a rigidez postural na hora de olhar para um lado e para o outro”, diz Polito, que sugere olhar sempre para todos os lados da plateia.

7. Respire corretamente: a respiração mais prolongada, soltando o ar lentamente ao falar, também ajuda. Se a pessoa sofre de ansiedade e tem a respiração ofegante, muito curta, demonstra insegurança. Treine: inspire e segure o ar no abdome, depois vá soltando devagar pelo nariz.

8. Cuidado com a monotonia: a entonação e o volume da voz são fatores importantes para uma boa comunicação. A pessoa que fala muito baixo e numa mesma entonação torna a apresentação monótona. “É importante usar volume de voz suficiente para que todos possam ouvir bem. Mas a pessoa deve alternar o volume e a velocidade da fala para que o ritmo seja sempre agradável e motivador”, afirma Polito.

9. Expressão corporal: os dois maiores defeitos da gesticulação são a falta e o excesso de gestos, sendo que o excesso costuma ser mais grave do que a falta. Polito afirma que, de maneira geral, a pessoa deve evitar falar o tempo todo com as mãos nos bolsos, com os braços nas costas ou cruzados na frente do corpo em posição defensiva. “É preciso evitar, também, ficar apoiado de maneira desleixada sobre uma das pernas ou mantê-las muito abertas ou muito fechadas”.

10. O início da apresentação é o momento mais delicado: para contornar esses difíceis instantes iniciais, a pessoa deve começar a falar um pouco mais devagar e mais baixo para não deixar que sua instabilidade seja projetada. “Se a pessoa levou algumas anotações, arrume os papéis sem pressa. Ajeite sem precipitação a altura do microfone. Cumprimente uma a uma as pessoas que compõem a mesa diretora. Deixe as mãos sobre a mesa ou a cadeira para não permitir que o tremor seja percebido. Todos esses cuidados são importantes para conquistar um pouco mais de confiança”, afirma Polito.

 

Uol

Prefeito de Mari/PB recusa-se a falar em rádio comunitária

marcos martinsAs palavras do Prefeito de Mari-PB, Marcos Martins (foto), durante entrevista no último sábado (16), deram a entender que o gestor não pretende dar entrevista alguma na Rádio Comunitária Araçá FM. O Chefe do Executivo Municipal deu a entender que mesmo que haja qualquer convite para falar nos microfones da emissora do município, suspeita que haveria uma cilada armada pela oposição e o que seria uma entrevista poderia tornar-se uma outra coisa não definida por Martins em sua fala.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ainda referindo-se a emissora de rádio do município, Marcos Martins disse lamentar que a rádio tenha se tornado palanque permanente do ex-prefeito e instrumento do grupo de oposição para atacar incansavelmente sua administração. Ele ainda comparou a receptividade da emissora para com o gestor anterior: “Na última vez em que falei na rádio de Mari, me deixaram falar apenas oito minutos. Já o ex-prefeito Antônio Gomes quando ía falar, começava de onze horas e só saía de quase uma da tarde” – disse o Prefeito.
Pelo jeito, a rádio Araçá FM, tão cedo terá o atual Prefeito da cidade diante de seus microfones. Mas, também com uma atuação “jornalística” claramente repulsiva ao atual gestor, a própria equipe da rádio termina por dar razão ao que disse Marcos Martins.
(Blog Mari Fuxico)

Para falar de sexo com os filhos adolescentes

mae-filha“Encontrei um pacote de camisinhas no fundo do armário da minha filha adolescente. Não sei se ela tem vida sexual ativa e, se tiver, penso se anda tomando todas as precauções necessárias. Fiquei preocupada com o assunto e não sei como abordá-lo. O que devo fazer?”

Em geral, para os pais a vida sexual na adolescência é sempre motivo de preocupação – e acabam levando um susto ao saber que os filhos transaram.

A dificuldade para falar sobre o assunto ainda é grande. Pensamos o sexo a partir de nossos próprios preconceitos e proibições, e assim passamos essa ideia para as futuras gerações.

Para alguns pais, falar com os filhos sobre sexualidade é aguçar o desejo e incentivar o sexo em idade precoce. Alguns proíbem a participação nas aulas de orientação sexual como tentativa de retardar o início da prática. Mas hoje a garotada começa por volta dos 14 anos, e outros ainda antes, aos 12 anos.

O desejo sexual é natural e um dia irá desabrochar – hormonalmente e psicologicamente. Mais cedo ou mais tarde, nossos filhos viverão experiências sexuais; não serão os nossos bebês para sempre.

As conversas ajudam o jovem a conhecer sua natureza, cuidar do corpo, preservar seu futuro, se proteger contra abusos, fazer suas escolhas e pensar no sexo sem tabus ou preconceitos.

Fui procurada por um pai que flagrou a filha de 15 anos se masturbando. Brigou com ela e me pediu a indicação de um tratamento. De imediato retruquei: “para você, é claro”.

Nossa educação sexual reflete diretamente na educação e orientação de nossos filhos. Por isso, precisamos conhecer nossas próprias dificuldades, medos e culpas. Só assim conseguiremos interagir adequadamente, transmitir segurança e apoio nesse momento tão delicado, onde tudo é novidade.

Muitos pais evitam o assunto com medo da reação do adolescente, que por vezes os deixam falando sozinhos ou cortam o papo no início. Essa é uma atitude defensiva com medo do julgamento, da proibição ou da dificuldade para escutá-la.

Cara leitora, sua filha mostra sinais de responsabilidade e cuidados com sua saúde sexual. Pare de pensar e parta para a ação.

Levá-la à ginecologista é necessário e pode ajudar com a abordagem da prevenção e cuidados. Mandar artigos retirados da internet ou assistir com ela programas na TV voltados para a sexualidade pode ser o gancho para iniciar um papo legal.

 

 

Fátima Protti

iG