Arquivo da tag: externas

Rombo das contas externas sobe para US$ 50 bilhões em 2019, pior resultado em 4 anos

As contas externas do Brasil registraram um rombo de US$ 50,762 bilhões no ano de 2019, o que representa uma alta de 22% frente ao ano anterior, quando somou US$ 41,540 bilhões. Os número foram divulgados nesta segunda-feira (27) pelo Banco Central.

O déficit em transações correntes, um dos principais sobre o setor externo do país, é formado pela balança comercial (comércio de produtos entre o Brasil e outros países), pelos serviços adquiridos por brasileiros no exterior e pelas rendas (remessas de juros, lucros e dividendos do Brasil para o exterior).

O resultado ficou um pouco abaixo da previsão do BC para o ano passado (o déficit esperado era de US$ 51,1 bilhões). Ainda assim, foi o maior déficit em transações correntes em quatro anos.

De acordo com os dados do BC, o aumento no rombo das contas externas se deve, principalmente, ao saldo da balança comercial que, apesar de positivo, foi US$ 13,64 bilhões menor do que em 2018.

A conta de serviços registrou déficit igual ao do ano passado, enquanto as rendas diminuíram seu rombo, que caiu de US$ 58,285 bilhões, em 2018, para US$ US$ 55,989 bilhões no último ano.

  • Somente em dezembro do ano passado, de acordo com informações oficiais, o rombo nas contas externas somou US$ 5,691 bilhões, contra US$ 6,116 bilhões no mesmo mês de 2018.
  • Para todo ano de 2020, a expectativa do Banco Central é de uma nova piora no déficit em transações correntes, para US$ 57,7 bilhões.

Investimento estrangeiro direto

O Banco Central também informou que os investimentos estrangeiros diretos na economia brasileira somaram US$ 78,559 bilhões em 2019, com pequena alta frente ao ano anterior – quando totalizou US$ 78,163 bilhões.

Com isso, os investimentos estrangeiros foram suficientes para cobrir o rombo das contas externas no ano de 2019, de US$ 50,762 bilhões.INGRESSO DE INVESTIMENTO ESTRANGEIRO DIRETO NO PAÍSEM US$ BILHÕES201020112012201320142015201620172018201960k70k80k90k100k110kFonte: BANCO CENTRAL

  • Somente em dezembro do ano passado, os investimentos estrangeiros na economia brasileira somaram US$ 9,434 bilhões, contra US$ 8,294 bilhões no mesmo mês de 2018.
  • Para 2020, o Banco Central estima um ingresso de US$ 80 bilhões em investimentos estrangeiros diretos na economia brasileira.

Revisão da metodologia

Em agosto do ano passado, o Banco Central mudou a metodologia de cálculo dos números das contas externas e, por isso, revisou os valores registrados nos últimos anos.

De acordo com a instituição, a revisão refletiu o uso de “novas fontes de dados para as transações entre residentes e não residentes realizadas diretamente no exterior – buscando suprir esta que é a mais importante lacuna de informações no balanço de pagamentos brasileiro –, além da melhoria de qualidade de fontes já existentes”.

Por conta da alteração, o rombo na contas externas do ano de 2017 subiu de US$ 7,2 bilhões (estatística anterior) para US$ 15 bilhões. O déficit em transações correntes de 2018 foi revisado de US$ 15 bilhões para US$ 41,5 bilhões.

A revisão também afetou o resultado do ingresso de investimentos diretos na economia brasileira.

Em 2017, por exemplo, pela nova metodologia, os investimentos estrangeiros somaram US$ 68,9 bilhões, contra os US$ 70,3 bilhões informados anteriormente. Em 2018, foram de US$ 88,3 bilhões para US$ 78,1 bilhões.

G1

 

 

Hemocentro realiza coletas externas em Campina Grande, Puxinanã e Arara

O Hemocentro Regional de Campina Grande (PB) realiza coletas externas durante o mês de maio com o objetivo de manter o estoque. A unidade móvel estará nesta quarta- feira (2) na Praça da Bandeira, das 8h às 16h. O ônibus de coleta do Hemocentro também vai estar na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) no próximo dia 11; nas cidades de Puxinanã e Arara, nos dias 16 e 22; no colégio Joaquim Padre Neto, no dia 24, e no Senai no dia 30 de maio.

O doador pode fazer o cadastro para doação de medula óssea na unidade móvel do Hemocentro. O interessado precisa estar com os documentos oficiais com foto e preencher um formulário com dados pessoais. Serão colhidos 5 ml de sangue para identificar suas características genéticas, só então os dados pessoais serão incluídos no Registro Nacional de Doador Voluntário de Medula Óssea (Redome). Caso o doador seja compatível com algum parente, serão realizados outros exames e o Hemocentro entrará em contato para confirmar a doação.

Para doar sangue, os interessados devem estar com documento oficial com foto, estar bem de saúde, ter entre 18 e 65 anos de idade, pesar acima de 50 kg, não ter ingerido bebida alcoólica no dia anterior e não ter tido hepatite após os 10 anos.

 

 

Fonte: Secom
Focando a Notícia